You are on page 1of 38

CURSO CLAREAMENTO DE MANCHAS

Existem manchas grandes, pequenas, aleatórias, claras e escuras.


Cada uma delas surge por um motivo diferente e antes de iniciar um
tratamento para combatê-las é necessário saber de onde vem e porque elas
surgem e Investigar o cliente.
O primeiro passo é fazer uma ficha de Anamnese com as informações:
- Dados pessoais do cliente
- Dados de saúde – se tem algum problema
- Hormonal, hepático, cardíaco, psicológico
- Quanto tempo tem a mancha
- Quando iniciou, se foi após gravidez, após ter tomado sol ao longo
da vida sem uso de protetor, por uso de medicamento.

O que são manchas ?


A mancha é a alteração de cor na pele e são derivadas de alterações da
quantidade de melanina no corpo, classificando-se de duas formas:

Manchas hipercrômicas
- manchas mais escuras que a cor da pele com maior quantidade de melanina
- Manchas castanhas ou marrom

Manchas hipocrômicas
- manchas mais claras que a cor da pele com menor quantidade de melanina
ou ate mesmo a morte do melanócito
- apoptose celular gerando manchas brancas
Manchas são alterações simples no pigmento da pele, são comuns e
NÃO trazem nenhum perigo à saúde, somente um prejuízo estético,
dependendo do lugar e do tamanho.
Algumas são observadas desde nascença (como pintas) e outras se
formam no decorrer do tempo (como as sardas).

Revisão de Anatomia e Fisiologia da pele


A pele é o maior órgão do corpo, seu peso constitui aproximadamente
16% da massa do corpo humano e sua superfície mede aproximadamente 1,50
m².
A pele se caracteriza por ser o recobrimento externo completo do corpo.
Suas camadas (Epiderme, Derme) e seus anexos (glândulas, pêlos e
unhas) constituem o sistema tegumentar.
Atualmente – Hipoderme = Tecido Subcutâneo, composto por adipócitos

Divisão da pele
A epiderme é a camada mais externa da pele
A derme é a camada mais profunda com relação a epiderme.
A hipoderme é atualmente chamada de tecido subcutâneo e fica localizada
abaixo da derme.

Principais funções da pele


- Barreira contra infecção
- Auxilia a regulação da temperatura do corpo
- Remove produtos de excreção
- Proteção contra a radiação ultravioleta
- Produz vitamina D
- Sensações como tato
- Proteção antimicrobiana – devido a acidez fisiológica não temos invasão de
microorganismos e bactérias
- Elétrica – carga elétrica negativa, tende atrair corpos positivos .
- Antiluminosa – raios infravermelho e ultravioleta - proteção natural contra
Raios solares
- Como nossa camada de Ozônio esta cada dia mais destruída precisamos de
maior proteção usando protetor solar diariamente.
- Contra a ação de agentes químicos – grau de impermeabilidade muito grande
. Com isso não temos corrosão da pele.
- Contra perda liquida – a água é a mais importante das substancias retidas
pela pele. Para não ter perda de sais minerais e também calor interno
excessivo .

Fonte: Imagem Site dermatologista.com

A espessura cutânea pode variar de acordo com sexo, idade e região


anatômica. Na face posterior do pescoço e em regiões palmares e plantares, o
tegumento é mais espesso (até 3mm e 4mm respectivamente).
As regiões menos espessas são: dorso dos pés e mãos, antebraço
e braço, seios, pálpebras, face anterior do pescoço (1/5 a 2/5 de mm de
espessura).
Mulheres e crianças tem a pele com espessura mais fina, e os homens
tem a pele mais grossa pela quantidade de pelos no corpo.

Constituição cutânea
Os tecidos de origem ectodérmica e mesodérmica é que originam a
pele. Esses tecidos se arranjam em três camadas distintas: a epiderme, a
derme e a hipoderme. Essas camadas, juntamente com estruturas acessórias,
como: glândulas, pelos e unhas desenvolvem o sistema tegumentar de nossa
pele.
Epiderme: é a camada mais superficial do corpo, aproximadamente tão grossa
como uma folha de papel, compostas por células epiteliais intimamente unidas
ou queratinócitos. A epiderme é avascular e formada somente por tecido
epitelial.
A epiderme é dividida em 4 a 5 camadas conforme sua localizada.

Fonte:
http://www.primecursos.com.br/arquivos/uploads/2011/07/cosmetologia12.jpgIm
agem internet

Extrato Basal ou Germinativo


É a camada mais profunda, é onde ocorre a reprodução das células que,
por sua vez, é responsável pela constante renovação da epiderme, pois as
outras células vão sendo levadas para a periferia, num período de 21 a 28 dias,
ou seja, células afastadas da zona germinativa, portanto longe da irrigação.
A renovação celular é também chamada de turn over celular.
O turn over celular fica reduzido em 30% a 50% entre a 3ª e 8ª década
de vida.
Kligman demonstrou que o tempo de trânsito no estrato córneo foi de 20
dias em adultos jovens e 30 dias ou mais dias em adultos mais velhos.

A renovação da pele acontece naturalmente da seguinte forma: os vasos


sanguíneos que nutrem a derme não alcançam a epiderme.
As células vão “morrendo” por falta de nutrição conforme vão chegando
à superfície e naturalmente se desprendem.

Podemos encontrar dois tipos de células nessa camada: os


queratinócitos e os melanócitos. Para cada 36 queratinócitos temos 1
melanócito. É nesta camada que se dá a corda pele

Camada espinhosa: é formada por várias células provenientes da camada


basal que vão se achatando a medida que se exteriorizam. Essas células são
unidas umas as outras por desmossomos, o que dá o aspecto espinhoso. Tanto
os filamentos de queratina quanto os desmossomos desempenham importante
papel na manutenção da coesão entre as células da epiderme e na resistência
ao atrito dando proteção a traumas.
Camada granulosa: é caracterizada pela presença de alguns grânulos de
queratina, isso ocorre devido à perda do núcleo e do achatamento dos
queratinócitos, formando assim placas de queratina.
No estrato granuloso, também é realizado a síntese das proteínas
(citoqueratinas) responsáveis pela estruturação do estrato córneo.
Estrato lúcido: encontrada apenas em regiões cutâneas mais espessas como
a palma das mãos e as plastas dos pés, originada pela fricção e com a função
de proteção mecânica. Estrato intermediário entre a camada córnea e a
camada granulosa da epiderme.
Camada córnea: possui espessura muito variável formada por filas de células
com queratina que, entretanto já perderam o seu núcleo sendo por isso
chamada de CÉLULAS MORTAS . Nesta fase, os queratinócitos estão
transformados em placas sem vida descamando continuamente de forma
impercepitivel (não vemos a escamação).

Devido a fatores do envelhecimento essa camada sofre alterações sobre


suas funções normais (proteger contra incursão de substâncias externas e
limitar a perda de água do organismo), desequilibrando a retenção de água e
causando a desidratação cutânea.
Queratinócito
Tipo de células que regista um maior numero e a sua principal função é realizar
a síntese da queratina. Esta célula atua como impermeabilizante, protege o
organismo contra a desidratação. Está presente nos 5 estratos e dá firmeza a
pele. Cada célula que se forma é um queratinócito

Melanócito
São células responsáveis pela produção de pigmento melânico. Melanossomas
são as partículas citoplásmicas de pigmento que os melanócitos transferem
para as célula espinhosas. A melanina é o pigmento contido em organelas
intracelulares denominadas melanossomas.

Papel Fisiológico da melanina: Cor da pele e fotoproteção sendo nosso


protetor natural. Por isto, quando ficamos expostos ao sol ficamos com a pele
mais escura isso é uma reação natural de proteção. A melanina produzida
pelos seus melanócitos nos protege contra a radiação, principalmente ultra
violeta.

Unidade Melânica epidérmica:


Contém 36 queratinócitos e 1 melanócito.
A pigmentação pele é regulada por fatores genéticos, ambientais e endócrinos
que modulam a quantidade e cor da pele, tipo e distribuição da melanina na
pele, cor dos Cabelos , pelos e olhos.

Existem dois tipos de melanina:


-Eumelanina: onde predomina a cor acastanhada ou negra
- Feomelanina: que constitui a cor avermelhada e amarelada.

As pessoas que têm a pele clara, geralmente correm grandes riscos de


câncer de pele, isso porque há pouca produção de eumelanina em seu
organismo. As células que produzem a melanina, além de dar pigmento à pele,
também são responsáveis pela proteção da pele contra os raios ultravioletas.
Ainda não se sabe como a melanina exerce influência sobre esses raios.
Todos os seres humanos tem a mesma quantidade de melanina o que
difere é a quantidade do pigmento produzido cor marrom-escuro ou claro.
Este pigmento é produzido pelos melanócitos que ficam na junção derme-
epiderme, sendo que podemos ter algumas alterações em alguns casos como,
por exemplo, no albinismo e vitiligo.

Câncer de pele
O câncer de pele é o tipo mais comum de câncer no Brasil e
corresponde a 25% de todos os tumores malignos registrados no país,
segundo informações do Instituto Nacional de Câncer (INCA).
A maioria é fácil de tratar e representa apenas uma pequena ameaça à
vida, mas um tipo, o melanoma, é difícil de tratar, a menos que seja detectado
precocemente.
Sabe-se que 1/3 dos tumores se originam na pele, nas células da
camada basal ou espinhosa, sendo frequente em pessoas com pele muito clara
e expostas a exposição solar sem proteção.
Melanomas malignos são invasivos, atravessam a membrana basal e
entram na derme invadindo os vasos sanguíneos = metástase.

Na epiderme encontramos também dois tipos de células:


Célula de Merkel: células envolvidas na sensação tátil. São localizadas na
camada mais profunda da epiderme, têm importante papel sensorial e
constituem cerca de 3% do conjunto de células da pele.

Células de Langerhans: células derivadas de um precursor da medula óssea.


Agem como uma célula apresentadora de antígenos interagindo com as células
T. Derivam da medula óssea. Possuem receptores na superfície para as
respostas imunológicas semelhantes aos que caracterizam as superfícies dos
macrófagos.
Fonte: http://image.slidesharecdn.com/peleeanexos2012-120511151202-
phpapp01/95/pele-e-anexos2012-13-728.jpg?cb=1336749226

Entre a epiderme e derme temos a junção dermo-epidérmica que é a


união das duas camadas. A membrana basal tem a função de fornecer adesão
entre as duas camadas (derme e epiderme) e é constituída por quatro regiões
distintas: membrana celular dos queratinócitos da camada basal, lâmina lúcida
(35 nm), lâmina densa (30 nm a 50 nm) e lâmina fibrosa sub-basal (rede
fibrorreticular).

DERME
Localiza-se entre epiderme e hipoderme. Ela é formada por um tecido
elástico (colágeno e elastina), que dá força a pele, a capacidade de se
regenerar mais rápido e a mantem flexível.
A derme tem função de termorregulação, pelo suporte da rede vascular e
pela defesa imunológica. Ela é composta pela derme papilar, que fica mais
próxima da epiderme, e a derme reticular que é um tecido conectivo denso e
irregular que garante força e elasticidade.
Na derme temos as células, os capilares sanguíneos, os capilares
linfáticos, os folículos pilosos, os ductos sebáceos, as glândulas sudoríparas,
os músculos eretores do pelo, os receptores sensitivos e nervosos. Esta é a
parte que registra a dor, o sangramento, o suor.
Fonte: http://image.slidesharecdn.com/peleeanexos2012-120511151202-
phpapp01/95/pele-e-anexos2012-22-728.jpg?cb=1336749226

Entre suas células mais importantes destacamos os fibroblastos, que


estão pré-programados para determinarem a velocidade de ação da pele e
levam os nutrientes de célula em célula. É nessa camada que os cosméticos
devem atuar.

Fibroblastos
Responsável pela formação das fibras: Colágeno e Elastina
Também produzem fatores de crescimento, que atuam no metabolismo celular.
Havendo um estímulo adequado, como ocorre nos processos de cicatrização, o
fibrócito (fibroblasto inativo) pode voltar a sintetizar fibras, reassumindo o
aspecto de um fibroblasto jovem.
Fonte: http://perolasdaestetica.com.br/site/wp-
content/uploads/2014/01/fibroblasto-e-fibrocito.png

Colágeno
O colágeno é a proteína mais abundante no organismo, sendo fibrosa e
essencial para o organismo, é sintetizada pelas células do tecido conjuntivo e é
o principal componente de pele, ossos, tendões, cartilagem, vasos sanguíneos
e dentes. O colágeno é responsável por conferir firmeza a estes tecidos.
A derme é composta por duas camadas: derme papilar e derme reticular.

Derme papilar
Porção mais superficial da derme com maior número de fibroblastos
sendo responsável pela fixação entre a membrana basal e a rede de fibras
elásticas da derme. A derme papilar é constituída por tecido conjuntivo frouxo
contendo muitas células e poucas fibras.

Derme reticular
Garante elasticidade e força para pele, tecido de conexão irregular e
denso. Na derme reticular encontram-se abrigados os anexos cutâneos como
os folículos pilossebáceos e glândulas sudoríparas écrinas e apócrinas. A
derme reticular fica localizada logo abaixo da derme papilar e é constituída por
tecido conjuntivo denso contendo poucas células e muitas fibras.

Hipoderme – Tecido Subcutâneo


Camada localizada logo abaixo da derme reticular, é um tecido
conjuntivo frouxo, que faz a ligação entre a derme e o músculo, sendo assim
altamente vascularizada contendo uma vasta rede de fibras reticulares e
nervosas.
Suas funções são de: reservatório energético, isolante térmico, absorção
de choque e fixação dos órgãos.
É constituída por dois tipos de células importantes: os fibroblastos e os
adipócitos.
O acúmulo de gordura nessa área subcutânea pode ser muito vasto
sendo determinado por características genéticas.
Anexos Cutâneos

Pelos
Estruturas alongadas e queratinizadas presentes em quase todas
regiões corpo (exceção: lábios, palma mão e planta dos pés). O folículo piloso
se desenvolve a partir invaginação da epiderme.
A cor, tamanho e disposição variam de acordo com raça e região corpo,
sendo que crescem descontinuamente (fases de repouso e crescimento
variável).
Pelos brancos: melanócitos param de produzir melanina.

Glândula Sebácea
São responsáveis pela produção de sebo e tem a função de impedir a
evaporação excessiva de agua a partir da camada córnea e lubrificar a
superfície da pele e dos pelos .
A composição química do sebo é uma emulsão de triglicerideos, ácidos
graxos, éster de cera, colesterol e escalenos.

Potencial hidrogeniônico – pH
A escala de pH - potencial hidrogeniônico é o instrumento de medida
utilizada para se conhecer a acidez ou alcalinidade de um produto ou da pele.
A faixa de pH compreendida entre 0 e 7 exprime acidez, enquanto que
entre 7 e 14 exprime a alcalinidade, sendo neutro o pH = 7.

Ação da radiação Solar


O Sol é fonte de radiação ultravioleta e emite radiações de uma distância de
149 milhões de Km da Terra. A radiação UVA emitida pelo Sol tem uma
eficiência energética 1600 vezes menor que a radiação UVB emitida em igual
período de tempo.

Ação da radiação UVA


- São mais penetrantes - 40% atingem a derme;
- Responsável pela pigmentação direta;
- Desencadeante de reações fototóxicas e fotossensibilizantes;
- Potencializa o eritema causado pelo UVB;
- Afeta as células de langerhans;
- Responsável pela elastose - degeneração das fibras elásticas.

Ação da radiação UVB


- Eritema com dano às paredes celulares e ácidos nucleicos;
- Responsável pela pigmentação indireta;
- Espessamento da camada córnea;
- Reduz a capacidade imunológica;
- Carcinogênese.

O que é fato:
- A chuva reduz a recepção da radiação solar;
- As nuvens atenuam muito mais o infravermelho do que a ultravioleta (riscos
de super-exposição);
- Em um gramado a reflexão da UVB é de 3% enquanto a areia reflete cerca
de 25%;
- A reflexão na neve varia entre 50 a 95%;
- Para cada 300m de altitude o risco de queimadura aumenta em 4%;
- A água reflete apenas 5% de UV; entretanto 75% da radiação atinge até 2
metros.

Espectro eletromagnético
A pele dos seres humanos podem se queimar ou bronzear de acordo
com a quantidade de melanina produzida e depositada. As pessoas tem tons
de pele diferentes e a cor esta relacionado a vários fatores. Um dos fatores é o
genético que determina a cor da pele de acordo com herança familiar. Outro
fator é facultativo pois a cor da pele depende da exposição solar, hormonal e o
envelhecimento.
A dermatologista Thomas Fitzpatrick desenvolveu uma tabela de
fototipos que é foi mais famosa criada em 1976. Esta tabela classifica as peles
de acordo com a capacidade de cada pessoa em se bronzear sob exposição
solar e sua sensibilidade e tendência a ficar queimada (vermelha) ou de se
bronzear (escurecimento da pele).

Olhe a foto para identificar os tipos:


Fototipo 1 Ao sol sempre se queima, nunca se bronzeia.
Fototipo 2 Ao sol sempre se queima, ocasionalmente se bronzeia.
Fototipo 3 Ao sol ocasionalmente se queima, normalmente se bronzeia.
Fototipo 4 Ao sol queima algumas vezes, mas sempre se bronzeia.
Fototipo 5 Moderadamente pigmentado, raramente se queima.
Fototipo 6 Negro nunca se queima.

FOTOTIPOS DE PELE
Fonte: https://lh4.googleusercontent.com/-
kmvYrXqwMM0/TXlK84YHR4I/AAAAAAAAAQA/zIzxeGR6xac/s1600/peles_foto
tipos.jpg

Mecanismos de escurecimento da pele


Melanócito:
(1) produz melanina na camada basal, formando protuberâncias chamadas de
dendritos;
(2) que crescem dentro e na vizinhança do queratinócito;
(3) Sob a ação da luz UV a biosíntese de melanina acontece no melanossoma,
que se enche de melanina alterando a cor original da pele com pigmentos
marrons.

Melanogênese
Os melanócitos são células originadas à nível da crista neural,
localizadas na camada basal.

Fatores que determinam a formação do melasma


Aumento na produção da melanina pelo melanócito (camada basal)
Distribuição da melanina para um número menor de queratinócitos.
(camada germinativa)
Deposição irregular do pigmento na superfície cutânea (extrato córneo).
Formação da Melanina
- Melanina Hidroxilação da tirosina 3,4 Dihydroxyphenylalanina
- Eumelanina ( DOPA)
- Feomelanina
- Oxidação
- Dopamina

Manchas
Os médicos utilizam o termo mácula para se referir a manchas. Elas são
quaisquer mudanças na cor normal da pele.

Tipos de discromias
- Melasma ou cloasma
- Efélides: sardas
- Hiperpigmentação pós inflamatória
- Acromias: manchas Claras

Estas mudanças de Escurecimento ou Clareamento podem ser


causadas, respectivamente pelo aumento ou diminuição da quantidade de
melanina nos melanócitos em determinada área da pele.

Melasma
Manchas escuras ou acastanhadas na face, principalmente nas regiões
malares (maçãs do rosto), na testa, nariz, lábio superior e têmporas.
A mancha geralmente tem limites precisos e são irregulares,
formando placas que, em seu contorno, apresentam pontilhado pigmentar.
Fonte: http://planetapaula.com.br/wp-
content/uploads/2014/12/melasma_000.jpg

Cloasma Gravídico
Relacionado às alterações hormonais: gravidez ou ao uso de
anticoncepcionais hormonais (pílula).
Tem como fator desencadeante a exposição da pele ao sol ou luz UV
artificial.

Fonte: http://image.slidesharecdn.com/conhecendoafisiologiadagestao-
jniamata-100210120555-phpapp02/95/conhecendo-a-fisiologia-da-gestao-jnia-
mata-10-728.jpg?cb=1265803699

Pode clarear após o nascimento do bebê, pois é muito relacionado ao


hormônio da gravidez. Ao passar alguns meses a tendência é clarear, mas
existe a possibilidade de persistir necessitando de tratamento .
Efélides ou Sardas
Manchas arredondadas ou geométricas de cor castanho ou marrom
causadas pelo aumento da melanina. Causadas pelo fator genético e surgindo
principalmente nas pessoas de fototipos I e II: pele clara e ruiva.
Tem como fator desencadeante a exposição da pele ao sol ou luz UV
artificial.

Fonte: http://www.dicasemaquiagem.com.br/wp-content/uploads/2013/08/como-
esconder-sardas-com-maquiagem.jpg

Hiperpigmentação pós inflamatória - PIH (Postinflammatory


hyperpigmentation)
Excesso de pigmentação da pele adquirida como resposta
fisiopatológica a um trauma ou injúria cutânea. Causada por processos
inflamatórios simples e discretos da pele, como dermatites de contato, ou
intensos e profundos como lesões de acne. Todos os sexos, faixas etárias e
fototipos podem ser afetados, mas os fototipos mais altos tendem a ser mais
atingidos, bem como apresentar pigmentação mais escura e de mais difícil
tratamento.
A PIH é frequente no pós-operatório de cirurgias cutâneas.
Fonte: https://feminefisioterapia.files.wordpress.com/2011/06/hypig.jpg

MANCHA SENIL
São Manchas que aparecem na pele das pessoas acima de 40 anos
causadas pela exposição solar, conhecida também como melanose Solar.
È uma afecção relacionada à idade (senilidade), pois ela é causada
pelos efeitos acumulativos do sol ao longo da vida.
A aparência é de manchas acastanhadas de diversos tamanhos
localizadas em regiões de maior exposição solar como o rosto, antebraços e
dorso das mãos.

Fonte: http://www.dermatologia.net/novo/base/fotos/melanosesolar_mao.jpg

Hipocromias– manchas brancas


Pode ser relacionada a algumas doenças como vitiligo, hanseniase,
pitiriase versicolor e sífilis.
Também pode ser por excesso de exposição solar que ocorre a
apoptose dos melanócitos (morte celular).
Fonte: http://portalbraganca.com.br/belezaesaude/wp-
content/uploads/2011/04/22.jpg

Albinismo e Vitiligo
Albinismo e a incapacidade hereditária dos melanócitos de produzirem
melanina. Falta de melanina sendo que pele fica sem proteção contra as
radiações solares.
Vitiligo é a degeneração e desaparecimento de melanócitos em algumas
áreas da pele.

Outra alteração muito importante são pintas e manchas


Por isso, qualquer alteração comparando com sinais antigos, como
mudança da cor, aumento de tamanho, sangramento, coceira, inflamação,
surgimento de áreas pigmentadas ao redor do sinal justifica a indicação para
uma consulta ao dermatologista para avaliação da lesão.
Além disso, algumas características dos sinais podem recomendar o
exame.

Portanto conheça o ABCDE do melanoma.


Assimetria formato irregular
Bordas irregulares: limites externos irregulares
Coloração variada (diferentes tonalidades de cor)
Diâmetro maior que 6 milímetros
Evolução com mudança de características
Fonte: http://www.tribunadabahia.com.br/upload/20140112093649_info-
lesao.jpg

Fonte:http://3.bp.blogspot.com/-
HL78qhZt3g/UYGgiCmhE8I/AAAAAAAAAM8/zEzdk12g6xI/s1600/melanoma.jp
eg
Fitofotomelanose
A fitofotomelanose é uma manifestação alérgica causada pela exposição
ao sol após ter tido contato com plantas ou suco de algumas frutas,
principalmente limão, laranja e tangerina. Outros produtos como perfumes e
refrigerantes, também podem causar a reação, sendo neste caso uma
fotomelanose. Este tipo de mancha costuma sumir com o tempo quando
afetou a pele somente superficialmente, no entanto quando ocorrem bolhas
profundas costuma deixar cicatrizes e manchas na pele.

Fonte: http://www.dermatologia.net/novo/base/fotos/fitofotomelanose.jpg

Avaliação
Antes de iniciar o tratamento é importante realizar avaliação completa
preenchendo uma ficha contendo uma anamnese detalhada e uma avaliação
clínica. Nesta entrevista avaliar o tipo de mancha e outras afecções que a
cliente pode apresentar, fazer algumas perguntas sobre os hábitos diários e a
saúde da cliente.
Primeira coisa perguntar: qual motivo que trouxe a cliente a procurar
tratamento? Quanto tempo tem a mancha? A mancha apareceu após
exposição solar? Ou gravidez? Ela escureceu ao longo do tempo?
Já fez algum tratamento anterior? Quais?
Usa algum tipo de produto cosmético ou produtos contendo ácidos ?
Usa protetor solar diariamente? Qual produto e qual fator de proteção?
Realizar a avaliação clínica (visual) a olho nú, com o auxílio de lupa e também
com a lâmpada de Wood. Verificar a cor, a extensão e a característica da
mancha.
A lâmpada de Wood nos mostra a profundidade da mancha e também
mostra para a cliente, dando ao profissional mais segurança mostrando
claramentes os resultados.

Lâmpada de Wood
É um método de observação e diagnóstico que complementa a
avaliação clínica. É uma lâmpada que obtém uma luz ultravioleta pura
permitindo a visualização profunda das alterações da pele.

Fonte:
http://www.prevtech.com.br/product_images/v/934/Lupanam%C3%A3o__45318
_zoom.jpg

Existem vários modelos de Lupa com Lâmpada ultra violeta. Alguns


aparelhos com esta luz pode ser utilizado colocando a cabeça dentro
possibilitando a verificação das manchas.
Fonte: http://1.bp.blogspot.com/-
kjIEaS0sCk4/UXG0ccZXLZI/AAAAAAAAAKE/twmy5HZjlSU/s1600/dermaview2.
gif

Alguns itens precisam ser cumpridos para se obter um resultado satisfatório


com esta avaliação:
• O ambiente deve estar escuro para o exame ser fidedigno.
• Após acender a lâmpada é necessário esperar de três a quatro minutos
para dirigir a radiação e explorar o local com a hipercromia.
• Este tempo é necessário para que a lâmpada alcance seu máximo poder
de radiação;
• A pele da precisa estar extremamente limpa para melhor avaliação;

Como Avaliar
A luz ultravioleta emitida pela lâmpada de Wood penetra
predominantemente no estrato córneo e epiderme, onde a melanina está
distribuída. A profundidade do pigmento determinará a fluorescência, então
onde se encontra as manchas fica mais escuro.
Na imagem abaixo veja como fica pele iluminada pela lâmpada e
também veja o aparelho com lâmpada de Wood sendo aplicado na cliente. As
luzes estão apagadas e ela coloca seu rosto dentro do aparelho. Lá dentro tem
um espelho onde a própria cliente pode ver suas manchas mostrando para ela
a profundidade e a quantidade de melanina depositada em sua pele, dando
credibilidade e segurança ao profissional que explicará sobre as possíveis
formas de tratamento e quantidade de sessões a serem realizadas.
Aparelho Derma View
Fonte:http://1.bp.blogspot.com/-
wkWauOiViB8/VUAQvuWIPEI/AAAAAAAADec/IYlYL3bI6qE/s1600/11180109_7
51967861569080_1857851631_n.jpg

Avaliação do Melasma
As regiões cutâneas que apresentam um aumento na concentração da
melanina epidérmica acentuarão a sua coloração e se tornarão mais escuras,
contrastando com a pele normal ao redor.
Já as áreas com concentrações diminuídas de melanina, se
apresentarão mais claras e brilhantes.
Se a mancha avaliada ficar mais escura – a mancha é epidérmica
Se a mancha avaliada ficar mais clara e brilhante – a mancha é dérmica
ou mista.
ABORDAGEM TERAPÊUTICA NO TRATAMENTO DAS MANCHAS

Peeling Químico no clareamento das manchas

Profundidade dos Peeling:

Peeling Muito Superficial – é aquele que atinge as camadas superiores da


epiderme. Utilizado para manchas muito superficiais, aspereza, pele sem
brilho, pele descamativa, pele seca, peles cansadas e maltratadas.
Peeling Superficial - é aquele que atinge a epiderme. Utilizado para manchas
superficiais, aspereza, rugosidades finas, acne ativa.
Peeling Médio - é aquele que atinge a epiderme, a derme papilar e camada
superficial da derme reticular. Utilizado para rugas, manchas, cicatrizes de
acne, sulcos.
Peeling Profundo - é aquele que atinge a epiderme, a derme papilar e a
derme reticular. Utilizado para o envelhecimento total da pele e cicatrizes de
acne muito profundas.

Escala de pH
Meio ácido Meio alcalino
0____________5,5_______7_____________________14
neutro ou fisiológico
Ação e Reação de um ácido depende fundamentalmente do pH desta
substância. A ação de um ácido será mais intensa quanto mais ácido (menor o
pH) for o produto e maior será o seu efeito.
O pH da pele é entre 4,5 e 5,5 – é um pH acido para proteger a pele de
germes, bactérias entre outros invasores.
Pirâmide de pH

Profundidade
Depende da substância aplicada e do tipo do agente químico (ativo).
Vai depender também da quantidade e concentração do produto. De
acordo com porcentagem do ativo ele será mais superficial ou profundo.
O pH do produto também é importante, pois ele que vai desiquilibrar pH
da pele interferir na profundidade de penetração.

Preparação da pele
É necessário realizar um preparo prévio da pele com produtos tópicos,
pois a pele precisa ser hidratada antes de receber o peeling, desta forma os
resultados serão mais eficazes – hidratar a pele uma semana antes do peeling
químico e 1 semana depois.
Preparo que antecede imediatamente o procedimento com LIMPEZA DE
PELE e retirada de oleosidade 15 dias antes.
É muito importante saber a procedência dos produtos que serão
utilizados.

ANVISA - Órgão Regulador das Indústrias Cosméticas


Segundo a ANVISA a utilização dos alfa-hidroxiácidos (ácidos derivados
de frutas) em cosméticos é permitido em pH 3,5 e concentração de 10%.
Nesse pH e concentração nem sempre conseguimos os objetivos necessários
para o sucesso dos tratamentos, para que isso ocorra, podemos potencializar a
ação dos ácidos através do tempo de exposição, número de camadas e
terapias combinadas.

Peeling químico estético - objetivos


• Estimular a renovação celular
• Estimular a colagênese (novo colágeno)
• Revitalização cutânea
• Remoção das células mortas
• Uniformizar o micro relevo cutâneo
• Refinar e suavizar a pele, tornando-a mais homogênea, luminosa e
receptiva aos ativos que serão aplicados em seguida.
• Clareamento de Manchas

Definição
É uma forma acelerada de esfoliação induzida por diversos agentes,
resultando na destruição controlada de porções da epiderme e/ou derme com
subsequente regeneração de novos tecidos

Peeling em inglês quer dizer descamação


E é exatamente esse o objetivo da técnica: fazer com que a pele se
descame abrindo o caminho para uma renovação intensa da pele.
A escamação só é percebida se combinarmos: substância, sua
concentração e pH.

Como agem os peelings químicos


Explicando de maneira simples, o peeling químico retira camadas da
pele e cria uma regeneração celular a partir da camada basal e dos anexos
gerando uma pele melhor.
Tipos de peelings químicos

Vegetais – consiste em massagens circulares com cremes ou géis que, com a


evaporação de seu veículo, formam grumos que carregam as células mortas,
deixando a pele suave e limpa.

Biológicos – os ativos são enzimas proteolíticas que hidrolisam a queratina,


diminuindo a espessura da camada córnea. Ex: papaína, bromelina, enzima da
abóbora, entre outros.

Químicos – Uso de substâncias químicas ácidas isoladas ou combinadas no


intuito de se obter o agente mais adequado a cada caso para graus variados de
esfoliação.

Mecânicos - Variam desde receitas caseiras, cremes abrasivos com


microesferas aos aparelhos de microdermoabrasão por fluxo de cristais ou as
lixas de ponta de diamante.

Peeling Despigmentante - Promove clareamento de melanoses através da


ação sinérgica de vários tipos de esfoliantes associados a ativos
despigmentantes.
Características: reúne em um mesmo procedimento peelings químicos,
mecânicos e enzimáticos em baixas concentrações. É um peeling suave,
seguro, efetivo, mesmo em peles sensíveis.

Despigmentantes
Os princípios ativos despigmentantes são definidos como produtos
utilizados em preparações tópicas magistrais ou industrializadas que interferem
diretamente na síntese da produção de melanina.
Estes ativos devem ser de uso autorizado pela ANVISA (Agencia
Nacional de Vigilância Sanitária), com a finalidade de clareamento das
hipercromias da pele usados em casos como cloasma ou melasma, efélides ou
sardas e manchas hipercrômicas pós-inflamatórias como manchas de acne,
picadas de inseto, queimaduras, etc
Fonte: http://www.cuidardapele.net/manchas-escuras-na-pele/

Tipos de despigmentantes

Hidroquinona - Derivado fenólico este composto atua nas células produtoras


de melanina, os melanócitos bloqueando a produção e aumentando a
degradação dos melanossomas, os corpúsculos intra-celulares que
armazenam a melanina. A hidroquinona também bloqueia a ação da enzima
tirosinase que tem participação na formação da melanina. Se utilizado de forma
inadequada, em altas concentrações e/ou a longo prazo provoca a morte do
melanócito, pode alterar o DNA da célula e provocar o câncer de pele.

Idebenona - Sua ação antioxidante se dá pela potente inibição de espécies


reativas de oxigênio e de outros radicais livres que causam a destruição de
membranas celulares mitocondriais e de componentes da matriz extracelular.
Além de sua ação antioxidante, a idebenona age também como
despigmentante, pois a parte ativa de sua molécula é muito similar à da
hidroquinona, amplamente utilizada como agente clareador da pele.

Tranexâmico - Derivado do aminoácido lisina, não é natural, obtido por síntese


química. Inibe a síntese de melanina nos melanócitos pela interferência com a
interação dos melanócitos e queratinócitos, pode ser utilizado com eficácia na
redução da pigmentação do melasma. Despigmentante com 3% é utilizado com
sucesso no tratamento da hiperpigmentação da pele resultante de cicatrizes de
acne.

Biowhite - É um despigmentante bastante usado, tem uma ação suave e pode


ser usado em peles sensíveis. Seu mecanismo de ação baseia-se no bloqueio
da tirosinase.

Alpha-arbutin - (Uva-Ursi grande fonte de arbutin) é um ingrediente ativo puro,


biossintético. Um clareador com grande diferencial clareia e promove um tom
uniforme em todos os tipos de pele. Atua bloqueando a biossíntese epidermal
da melanina, através da inibição da oxidação enzimática da tirosina, a DOPA.

Belides - (Margarida) Único ativo do mercado que atua em todas as etapas da


melanogênese; proporciona resultados rápidos; resultados com duração maior
que o arbutin (“long lasting”), prevenção da formação de manchas.

Biofetida - Extrato de Férula foetida ( Asafetida ) Planta medicinal, inibidor da


tirosinase; uniformiza a tonalidade da pele, clareando as manchas; trata
machas causadas por queimaduras solares, manchas senis, manchas pelo uso
de medicamento.

Vitamina C - Ácido Ascórbico promove a recuperação da elasticidade, firmeza,


hidratação, uniformização da textura cutânea, redução da síntese da melanina,
anti-radical livre.

Ácido Fítico – Derivado de sementes de alguns cereais como: aveia, arroz e


gérmen de trigo. Atua como antioxidante específico de espécie de oxigênio
reativo despigmentação através da quelação do cobre e antiinflamatório.
Hipercromias pós-inflamatórias.

PumpKim Enzyme – derivado da abobora, único peeling enzimático que atua


de forma progressiva e seletiva na superfície celular, produzindo uma
descamação gradual das células queratinizadas, rejuvenescendo a pele e
eliminando imperfeições. Utilizado para amenizar rugas finas, clarear manchas
de acne e de sol, esfoliação suave, coadjuvante no tratamento de acne.

Pomegranate (Renew Zyme) – Derivado da romã, promove esfoliação da


pele através da ação de enzimas proteicas, sobre as células do estrato córneo.
A queratina é solubilizada e não há descamação. Indicado para pessoas
sensíveis ao ácido retinoico e glicólico. Ação clareadora e antioxidante. Pode
ser utilizado em qualquer estação do ano.

Biofetida - Extrato de Férula foetida ( Asafetida ), planta medicinal, inibidor da


tirosinase; uniformiza a tonalidade da pele, clareando as manchas; Trata
manchas causadas por queimaduras solares, manchas senis, manchas pelo
uso de medicamento.

AGENTES ÁCIDOS E ESFOLIANTES

Acido Mandélico – derivado das amêndoas amargas - É um dos AHA´S de


maior peso molecular, favorecendo um efeito uniforme, o que também minimiza
os transtornos comuns da aplicação de AHA`S sobre a pele. Apresenta
semelhança química com o ácido salicílico com sua ação anti-séptica somada
às atividades dos Alfa-Hidroxiácidos. Eficaz na acne processo infeccioso, pois
além de combater as bactérias evitando a formação de novas, age acelerando
a cicatrização, hiperpigmentação, fotoenvelhecimento. Único ácido que pode
ser usado o ano todo e em todos os fototipos de pele, principalmente morenas
e negras.

Acido Glicólico - AHA derivado da cana de açúcar, beterraba, uva verde,


utilizado na acne e cicatrizes de acne, hiperpigmentação pós-inflamatória,
melasma e rosácea, ceratose seborreica, actinica e folicular, estrias. Fototipo I-
IV, pode promover escamação e hiperemia.

Ácido Cítrico - Obtido de frutas ácidas como limão, laranja, tangerina,


maracujá, entre outras. Regulador de pH. É utilizado com substâncias
antioxidantes fazendo um sinergismo da substância, aumentando seus efeitos.
É encontrado nas frutas cítricas.

Acido Lactobiônico - Ácido orgânico obtido a partir da oxidação química ou


microbiana da lactose. Utilizado em peles fotoenvelhecidas e hiperqueratóticas
e acneicas com propriedade cicatrizante, hidratantes, rejuvenescedora, fototipo
I a IV.

Acido Retinóico - O ácido retinóico (tretinoina) é um metabólico natural da


vitamina A. É a vitamina A ácida, a principal forma da vitamina encontrada na
pele. Seu efeito se dá sobre o DNA da célula da pele, aumentando a
capacidade de renovação da pele, seu uso é justificado por promover a
compactação da camada córnea, espessamento epidérmico e aumentar a
síntese do colágeno. Tratamento de pele envelhecida, melasma, efélides, acne
grau I e estrias, Fototipos de pele principalmente I e II.

PROTOCOLOS DE TRATAMENTO PARA CLAREAMENTO DE MANCHAS

PROTOCOLO PEELING QUIMICO SUPERFICIAL


Indicação: Peeling superficial indicado para todos os fototipos de pele e para o
ano inteiro, pois não descama a pele. A descamação é imperceptível e a
cliente sentirá a pele mais, fina, clara e macia.

1- LOÇÃO HIGIENIZANTE nas mãos da cliente e Profissional


2- SABONETE DERMOEQUILIBRANTE – aplicar na pele e depois retirar
3- GOMAGE FACIAL – aplicar na pele e depois retirar
4- FLUIDO ACIDO deixar 10 minutos - após o tempo retirar da pele
5- FLUIDO CLAREADOR nas Manchas – deixar na pele
6- MASCARA PÓ DE PEROLA 20 Minutos – após o tempo retirar da pele
7- Finalizar com PROTETOR SOLAR FPS 30
PROTOCOLO PEELING PROGRESSIVO
Indicação: um peeling um pouco mais profundo tratando manchas mais
escuras e mais profundas, melasma, cloasma. Pode ser utilizado em todo
fototipo e toda estação do ano.
Observação – neste peeling químico teremos descamação visível na maioria
das peles.

1 - LOÇÃO HIGIENIZANTE nas mãos da cliente e profissional


2 - SABONETE CALMANTE - aplicar na pele e depois retirar
3 - Loção tônica calmante – aplicar na pele e deixar

Fortalecer a pele
4 – IONDERM - ACIDO HIALURONICO - aplicar na pele e deixar
5 – INTENSIV C - VITAMINA C – aplicar na pele e deixar
6 - MASCARA DE OURO deixar por 20 minutos - após o tempo retirar da pele
7 - LOÇÃO POTENCIALIZADORA – aplicar nas manchas com cotonete
8 - GEL PELLING - aplicar em todo o rosto e deixar na pele

Tempo do Peeling progressivo (gel peeling) -


Pele sensível deixar 1 hora
Peles mais resistentes deixar de 2 a 4 horas
Cliente deve retirar em casa com agua e sabonete calmante e em seguida
aplicar protetor solar a a cada 3 horas
Obs: se aplicar o gel peeling durante o dia pode passar protetor solar por cima
do produto para a cliente ir embora. Passar com cuidado para não retirar o
produto.

Fotos da Descamação Peeling Progressivo


Clientes – Esteticista e cosmetóloga Elisangela Scremin

Podemos fazer associações do peeling químico com o peeling de


diamantes. Utilizar o aparelho como pré-peeling para afinar a pele e preparar
para o peeling químico. Também pode ser utilizado alguns peelings quimicos e
ativos despigmentantes.

MICRODERMOABRASÃO - PEELING DE DIAMANTES

O Peeling de Diamantes é um tipo de microdermoabrasão com a função


de incentivar a renovação da pele, assessorar na remoção de cicatrizes,
manchas de pigmentação e restaurar as rugas finas.
Com essa técnica pode executar o procedimento em qualquer estação
ou a qualquer hora do dia, sem correr o risco de manchas vermelhas na área
do rosto. O procedimento do peeling diamantado não requer qualquer tipo de
recuperação permitindo que os CLIENTES retornem imediatamente para seu
trabalho diário e atividades sociais.
O peeling de diamantes ou peeling diamantado, como também é
chamado, é um método que consiste em uma microdermoabrasão superficial,
que é uma esfoliação da pele.
Uma ponteira de diamantes conectada a um aparelho de vácuo, desliza
sobre a pele e a comprime contra o diamante, fazendo a esfoliação. O método
é indolor e não provoca descamação e não deixa a pele marcada após o
procedimento.
PROTOCOLO DE PEELING DE DIAMANTES

1 - LOÇÃO HIGIENIZANTE nas mãos da cliente e profissional


2 - SABONETE CALMANTE - aplicar na pele e depois retirar
3 - PELING DE DIAMANTES
4 - LOÇÃO TONICA CALMANTE - aplicar na pele e deixar
5 - ACIDO HIALURONICO - aplicar em todo o rosto e deixar na pele
6 - VITAMINA C – aplicar em todo o rosto e deixar na pele
7 - MASCARA DE RUBI deixar por 20 minutos - após o tempo retirar da pele
8 - finalizar com PROTETOR SOLAR FPS 30

DICAS PARA UM BOM RESULTADO


• Logo após o peeling químico.
• Orientar a cliente: evitar o contato do rosto direto com o travesseiro.
Portanto, ao dormir, atenção: rosto para cima.
• É importante o retorno do cliente após o procedimento entre 3 a 5 dias.
• Dê preferência aos sabonetes líquidos e neutros para a higiene facial.
• Enxugue o rosto com leves toques, sem pressionar, usando uma toalha
macia e felpuda.
• Deixe a pele em paz: o processo de descamação deve acontecer
naturalmente.
• Qualquer tentativa para retirar a pele precocemente pode gerar uma
infecção e até criar uma cicatriz no local.
• Protetor Solar UVA + UVB de fator no mínimo 30 até dentro de casa.
• Evitar os raios solares, mesmo que esteja usando protetor solar durante
um mês.
• O excesso de ansiedade pode perturbar a recuperação da pele.
• O fator psicológico é importante!
• Nada de desespero. Para que uma pele nova, bonita e rejuvenescida
surja, é preciso esperar. Isso acontece em torno de 30 a 40 dias.
HERPES
Não faça peelings químicos em grávida, ou se tiver qualquer
intercorrência, como febre, gripe ou herpes se a cliente tiver sempre herpes
pode aparecer durante o peeling pois baixa a imunidade da pele. Pedir para
cliente fazer profilaxia usando remédio de costume uma semana antes da
aplicação do pelling.

Orientação após aplicação do Peeling


A partir da manhã seguinte, indicar usar Protetor solar pelo menos 3 a 4
vezes ao dia.
Não lavar o rosto cada vez que passar cremes ou protetores. Lavar o
rosto apenas duas vezes ao dia, procurando secar com cuidado. Reaplique os
cremes e protetores logo em seguida.

Reações do peeling químico


- Eritema
- Edema (inchaço)
- Escamação
- Elevação de temperatura
- Sensibilidade (ardor)
- Não programe peeling se nos 15 dias seguintes você tem eventos
importantes, casamentos, formaturas, ou se vai tirar férias na praia ou em
áreas em que vá se expor ao sol.

MANUTENÇÃO PÓS PEELING


Segundo um famoso dermatologista “manchas tem memória”. Baseando-se
nesta afirmação após a reversão dos melasmas com a aplicação seriada do
nosso peeling, é necessário que se proceda a um tratamento de manutenção
para que esta disfunção dos melanócitos não seja reincidente.

Por este motivo temos que indicar despigmentantes para uso diário.

Pré Peeling
15 dias antes – Limpeza de Pele
1 Semana Antes – Hidratação + Pelling de Diamantes
Dia do Pelling – Higienização + Pelling + Neutralização se necessário + Filtro
Solar

Pós Pelling
1 Semana após Hidratação Facial

PROTOCOLO HIDRATAÇÃO PRÉ E PÓS PEELING

1- LOÇÃO HIGIENIZANTE nas mãos da cliente e profissional


2- ESPUMA DE LIMPEZA - aplicar na pele e depois retirar
4 - PELING DE LAMA E QUARTZO- esfoliar a pele e depois retirar
3- LOÇÃO TONICA CALMANTE - aplicar na pele e deixar
4- ACIDO HIALURONICO- aplicar na pele e deixar
5- VITAMINA C – aplicar na pele e deixar
6- MASSAGEM REVITALIZANTE COM CREME FACIAL
7- MASCARA DE OURO deixar por 20 minutos - após o tempo retirar da pele
7- Finalizar com PROTETOR SOLAR FPS 30

Agora é só praticar e levar os conhecimentos que obteve neste curso


oferecendo bem-estar, resultados satisfatórios, segurança e satisfação.

CARNEIRO & JUNQUEIRA. Histologia Básica. 6º edição Rio de Janeiro. Ed.


Guanabara/Koogan.
GUYTON, AC. Tratado de Fisiologia Médica. 8º edição Rio de Janeiro. Ed.
Guanabara/Koogan 1982.
ROHEN,J.W; YOKOCHI,C. Atlas de anatomia humana. SÃO PAULO: MANOLE;
ED.2º; 1989.
DEPREZ, P. Peeling químico superficial, médio e profundo, 2010.

FONSECA, A. Manual de Terapêutica Dermatológica e Cosmetologia. São Paulo:


Roca, 2000

GAWKRODGER, D.J. Dermatologia. RIO DE JANEIRO: GUANABARA KOOGAN;


ED.2º; 2002

GUIRRO, E; GUIRRO, R. Fisioterapia Dermato-Funcional; SÃO PAULO: MANOLE;


ED. 3º; 2009.
KEDE, MARIA R.VILAREJO;SABATOVICH,OLEG. Dermatologia Estética. 2004.
MAIO, M. Tratado de Medicina Estética. Volumes I, II e III. Editora Roca. 2004

REEVES, JOHN R. T. Dermatologia Clínica Ilustrada: abordagem regional; 2 Ed;


Rio de Janeiro: Revinter, 2000

RIBEIRO, C. Cosmetologia Aplicada a Dermocosmética. 2ª Ed. 2010.

RUBIN, M.G. Peeling químico. 2007.