You are on page 1of 4

Retificador de onda completa em ponte não-controlado

S. Paiva1
1
Departamento de Engenharia Elétrica
Universidade Federal Rural do Semiárido
Campus de Caraúbas – RN 233, KM 01, Estrada Caraúbas – Apodi (Brasil)
E-mails: samuel_b_p_2010@hotmail.com

Resumo. Este artigo tem como objetivo apresentar um estudo


sobre o retificador monofásico não-controlado de onda
completa. Este tipo de circuito utiliza quatro diodos e tem
muitas aplicações, pois é através dele que pode-se obter uma
maior eficiência no processo de retificação. Será abordado os
dois tipos: com carga resistiva e com carga indutiva (RL).

Palavras-chave

Retificador. Tensão. Onda. Corrente. Carga.

1. Introdução

Retificar é o processo de converter tensão e corrente


alternadas em tensão e corrente contínuas. Um dos (b)
dispositivos utilizados para obter-se a retificação é o
Figura 1 - Retificador de onda completa com carga: (a)
diodo. Este elemento funciona como uma chave: quando é resistiva e (b) indutiva (RL).
diretamente polarizado se torna um curto-circuito e ao ser
inversamente polarizado se transforma em um circuito- Nos experimentos realizados foram utilizados nos
aberto. Na prática, o processo de conversão não é circuitos como carga indutiva uma lâmpada fluorescente e
exatamente como na teoria, pois há ondulações residuais e como carga resistiva uma lâmpada incandescente como
muitas vezes existe a necessidade da utilização de um carga indutiva (RL). Nas letras (a) e (b) da Figura 1 são
filtro para diminuir a ondulação, como um capacitor [1]. mostrados os dois circuitos citados, respectivamente.
Neste artigo será estudado o retificador de onda completa O valor médio da tensão em uma carga resistiva é dado
em ponte não-controlado, que pode ser analisado de duas por:
formas, são elas: com carga resistiva e com carga indutiva
(RL). O primeiro citado possui um resistor em paralelo 2Vm
Vo ( avg ) 
com a fonte e a ponte de diodos, veja a Figura 1.a, 
enquanto que o segundo tem um indutor em série com a
(1)
carga e estes estão paralelos com a fonte e a ponte de = 0,636Vm
diodos, observe a Figura 1.b.
Onde, Vo (avg ) é o valor médio da tensão de saída, Vm
é o valor da tensão de pico. Nas simulações feitas o valor
da tensão de pico utilizado foi de 311 V. Além disso,
também foi calculada a corrente média na carga, para isto
foi utilizada a seguinte equação:

2I m
I o( avg ) 

= 0,636 I m (2)

Onde I m é o valor de pico da corrente. O valor efetivo da


corrente, também chamado de valor quadrático médio que
(a) é o RMS, do inglês root mean square, é calculado por
meio da equação:
Im
I o ( RMS )   0,707 I m (3) Conforme pode-se observar, a tensão mostrada na Figura
2 2.a está retificada. Agora será visto o formato da onda de
E finalmente, a corrente média no diodo é dada pela corrente após a carga, Figura 2.b. A tensão de pico
Equação 4: apresentada é encontrada pela lei de Ohm, dividindo-se a
I o (avg ) tensão de pico que é 311 V pela resistência de 100 Ω.
ID  (4)
2

A frequência utilizada nas simulações foi a da rede elétrica


que é 60 Hz. A tensão reversa repetitiva máxima, VRRM ,
foi de 311 V. No próximo tópico serão abordados os
resultados das simulações e dos experimentos realizados
no laboratório.

2. Desenvolvimento (b)
Através das simulações que foram realizadas no programa Figura 2 - Em (a) é mostrada a onda de tensão
PSIM, foram calculadas a , a , e a I RMS e estes valores retificada no resistor e em (b) a onda de corrente
são mostrados na Tabela 1. Além disso, foi calculada a retificada após o resistor.
potência na carga que é dada por:
Os retificadores de onda completa em com carga indutiva
(5) (RL), como já escrito anteriormente, mas para enfatizar,
P  RI m 2 possuem o resistor em série com o indutor e em paralelo
com a ponte de diodos. A interferência que o indutor vai
A resistência utilizada nos cálculos e posteriormente nas realizar é por que ele vai funcionar para tornar o sinal de
simulações foi de 100 Ω. corrente mais contínuo, no entanto, a forma da onda de
tensão será a mesma da Figura 2.a. Observe a Figura 3:
Tabela 1 - Algumas variáveis utilizadas e seu resultado
Variáveis Resultado
Tensão de pico da carga 311 V
Tensão DC na carga 197,796 V
Corrente DC na carga 1,978 A
Corrente média em cada 0,989 A
diodo
Frequência na carga 60 Hz
Potência média de saída 391,293 V
Figura 3 - Onda de corrente na carga (RL).
Nos circuitos retificadores de onda completa em ponte
com carga resistiva, no semiciclo positivo da onda de Na Figura 3, inicialmente o indutor está sendo carregado,
tensão os diodos D1 e D4 mostrados na Figura 1.a serão daí no princípio do processo a onda está “crescendo”. Mas
polarizados diretamente e vão conduzir a corrente pois se a partir de um certo instante, quando o indutor atinge o
transformarão em um curto-circuito enquanto que os estado de regime permanente, a onda segue um padrão e
diodos D2 e D3 serão um circuito-aberto. Já no semiciclo se “estabiliza”, conforme mostrado. No circuito retificador
negativo da onda de tensão os diodos D2 e D3 vão se de onda completa com carga indutiva (RL), a impedância
tornar um curto-circuito enquanto os diodos D1 e D4 da carga é dada por:
serão um circuito-aberto. Desse modo, a onda de tensão
no resistor terá o formato mostrado na Figura 2.a. (6)
Z  R 2  4 2 L2

Onde, R é o valor do resistor,  é a frequência angular e


L o valor da indutor. Além disso, sem mostrar a dedução,
tem-se que o valor eficaz da corrente na carga é:

8Vm 2 16Vm 2 (7)


I Lef  2 2
 2 2
 R 9 Z
(a)
Onde, Vm é a tensão de pico, R é o valor do resistor e Z
é a impedancia da carga total.
Substituindo-se na equação (6) os valores utilizados nas
simulações, R = 100 Ω, f = 60 Hz e L = 1 H, encontra-se
que o valor de Z é:

Z = 760,602 Ω.

E por fim, substituindo-se na equação (7) o valor de Z


encontrado anteriormente, a tensão de pico que é 311 V e
a resistência de 100 Ω, e as demais constantes, obtêm-se o
valor da corrente eficaz na carga de: Figura 5 - Onda de tensão na lâmpada fluorescente,
que corresponde a carga indutiva (RL).
A forma da onda mostrada na Figura 5 não correspondeu
I Lef = 1,991 A. exatamente ao esperado na teoria devido a erros
experimentais, como falta de precisão dos aparelhos
A corrente de pico é dada por: utilizados e as perdas nos dispositivos utilizados.

Vm
Im  (8)
R 3. Conclusão

Assim, o valor de pico da corrente é: Assim, foi visto neste trabalho a importância dos diodos
no processo de retificação. A tensão e a corrente que vêm
I m = 508,887 mA. da rede elétrica são alternadas, e os eletrodomésticos
funcionam com corrente contínua, daí a necessidade da
retificação. No presente artigo foi mostrado e estudado
No laboratório, para os experimentos foi utilizada uma
dois circuitos retificadores: um com carga resistiva e outro
bancada do tipo XP301 da marca EXTOR, duas lâmpadas,
com uma carga indutiva (RL). Foram feitas simulações
uma incandescente de 60 W e outra fluorescente de 23 W,
que mostraram as formas de onda da tensão e da corrente
osciloscópio do tipo ICEL Manaus e modelo OS-21 e fios
e após isto puderam serem vistas na prática em
condutores diversos. Na Error: Reference source not
experimentos no laboratório e que corresponderam com a
found pode-se observar a forma de onda da tensão sobre a
teoria.
lâmpada incandescente. Ao comparar esta imagem a
Figura 2. a, ver-se a semelhança entre ambas, o que
significa que o experimento correspondeu de acordo com Referências
a teoria apresentada em parágrafos anteriores.
[1] BOYLESTAD, R. L; NASHELSKY, L. Dispositivos
Eletrônicos e Teoria de Circuitos. São Paulo: Prentice Hall,
2013.

[2] AHMED, ASHFAQ. Eletrônica de Potência. São Paulo:


Pearson Prentice Hall, 2000.

Respostas do questionário

Questão 1:
Figura 4 - Onda de tensão na lâmpada incandescente,
O retificador em ponte completa possui 4 diodos
que corresponde a carga resistiva.
interligados em ponte, em cada meio ciclo da tensão
alternada, dois diodos estão polarizados diretamente e os
O segundo experimento foi análogo ao anterior, no
outros dois estão polarizados inversamente. Durante o
entanto, foi utilizada uma lâmpada fluorescente. Veja a
semiciclo positivo tem-se que D2 e D3 estarão
Figura 5.
diretamente polarizados e poderão, portanto agir como
chaves fechadas enquanto D1 e D4 agem como chaves
abertas. Isso resulta em uma queda de tensão positiva em
R. No semiciclo negativo os diodos D1 e D4 estarão
polarizados diretamente, agindo como chaves fechadas,
enquanto D2 e D3 inversamente polarizados, agindo como
chaves abertas. Portanto também vai haver uma queda de
tensão positiva nesse semiciclo. A figura abaixo mostra o
circuito equivalente (a) e as formas de onda da saída (b).
(a)

(b)

Figura 6 - (a) Circuito equivalente do retificador em


ponte completa e (b) forma de onda da saída.

Questão 2:

Este circuito é também denominado de retificador de onda


completa convencional. Há uma defasagem de 180º entre
as tensões de saída do transformador, VA e VB. As tensões
VA e VB são medidas em relação ao ponto C (0V ).
Quando A é positivo, B é negativo, a corrente sai de A
passa por D1 e RL e chega ao ponto C. Quando A é
negativo, B é positivo, a corrente sai de B passa por D2 e
RL e chega ao ponto C. Para qualquer polaridade de A ou
de B a corrente IL circula num único sentido em RL e por
isto, a corrente em RL é contínua. Temos somente os
semiciclos positivos na saída. A frequência de ondulação
na saída é o dobro da frequência de entrada.

Questão 3:

A função do capacitor é reduzir a ondulação na saída do


retificador e quanto maior for o valor deste capacitor
menor será a ondulação na saída da fonte. Portanto a
ondulação na saída do circuito retificador é muito grande
o que torna a tensão de saída inadequada para alimentar a
maioria dos circuitos eletrônicos. É necessário fazer uma
filtragem na tensão de saída do retificador. A filtragem
nivela a forma de onda na saída do retificador tornando-a
próxima de uma tensão contínua pura que é a tensão da
bateria ou da pilha.

Questão 4:

Os retificadores monofásicos em ponte completa tem


várias aplicações principalmente nos dias de hoje, como o
desenvolvimento tecnológico cresceu muito então eles
podem ser encontrados em vários eletroeletrônicos como
notebooks, smartphones, tablets, entre outros. Esss podem
ser encontrados em fontes de alimentação, carregadores,
conversores CA-CC etc.