You are on page 1of 11

Como Fazer – Conversão para o Cálculo .

NET
Produto: TOTVS Folha de Pagamento Versão: 11.40
Processo de Negócio: Administração de Pessoal

Processo do sistema: Conversão para o Cálculo .NET


Este “Como Fazer” visa auxiliar o usuário do sistema TOTVS Folha de Pagamento na
conversão do cálculo DELPHI para o cálculo .NET. Neste, todo o cálculo passou por
uma reestruturação, tendo como grande diferencial o desempenho. As interfaces estão
mais modernas e amigáveis aos nossos usuários, além de recursos mais avançados e de
fácil utilização.
1 - O que é a Migração Cálculo .NET

O sistema RM Labore é composto por Cadastros, Cálculos, Rotinas mensais / Anuais


e Relatórios. A migração do Cálculo está sendo reescrita para uma nova plataforma
de desenvolvimento.

Tecnicamente, o cálculo anterior foi desenvolvido na linguagem Object Pascal da


Borland Delphi e o novo cálculo na linguagem .NET, da Microsoft.

A migração do Cálculo .NET, consiste na substituição do antigo cálculo 32 bits


(Delphi), para um novo Cálculo .NET, que traz grandes benefícios e vantagens
operacionais aos nossos usuários.

2 - Quais as vantagens da migração para Cálculo .NET

Buscando sempre atender as necessidades dos nossos clientes com agilidade e


eficiência, evoluímos o processo de cálculo do sistema. Esta evolução visa ampliar o
os cálculos, garantindo avanço tecnológico, melhorias em interfaces e muitas outras
vantagens, que apresentaremos a seguir:

Veja as novidades no link abaixo

http://totvsconnect.blogspot.com/2011/01/totvs-folha-de-pagamento-calculo-net.html

3 – O que é necessário para migrar

Conhecer as mudanças do novo cálculo – O Cálculo .NET do RMLabore.

Utilizar o ConversorCálculo.exe

Atenção! Os clientes com coligada em Belo Horizonte, a partir da versão 11.40 terão
a conversão realizada automaticamente, assim que acessarem o sistema.
4 – Convertendo para .NET utilizando o conversor de Cálculo .NET

4.1 - O que é o conversor do Cálculo .NET

É um processo que irá adaptar a base para o novo Cálculo .NET, criando os novos
códigos de cálculos convertendo os dados de férias para o novo modelo de férias e
disponibilizando novos recursos.

4.2 Procedimentos a serem executados no RMLabore antes da conversão:

4.2.1 - Gerar um backup da base de dados.

Observação:

Sugerimos primeiro a conversão em uma base de teste compatível à base de


produção, para depois rodar na base oficial.

5 – Conversor do Cálculo

Passo 1: Executar o ConversorCalculo.exe;

Passo 2: Informar o usuário e a senha do Banco de dados (normalmente, usuário


rm);

Passo 3: Selecionar o alias do banco de dados;

Passo 4: Será aberta uma tela para informação dos dados dos arquivos de log.

Estes arquivos serão gravados dentro da pasta onde está o arquivo


ConversorCalculo.exe, no momento em que é selecionado o botão “Validar
Conversão”.

É extremamente importante que seja feita a análise do log do conversor , ‘Log


Completo.txt’ e ‘Logerros.txt’, gerados no momento da validação da conversão,
conforme explicações do item 5.

Antes de iniciar a conversão da base de dados, estes logs deverão ser analisados e
todos os avisos informados nos mesmos, deverão ser corrigidos. Este procedimento
irá garantir maior integridade da base de dados após a conversão.

Abaixo um exemplo de um log completo.

Durante a validação será verificado o histórico de férias, como exemplo o


preenchimento correto dos períodos de gozos.

Caso detectar inconsistências cadastrais, deverá sair do conversor e corrigir na base


de dados , em seguida repetir a validação.

Não ocorrendo registros com inconsistências, clicar no botão “Iniciar Conversão.”

6 - Procedimentos a serem executados após a conversão:


- Revisão das permissões dos usuários:

Caso o usuário não efetue a revisão das permissões dos perfis associados aos
usuários o sistema irá apresentar a seguinte mensagem ao acessar o Módulo de
férias:

O usuário mestre deverá acessar o módulo, Cadastro | Segurança | Perfis, para rever
as permissões de novos módulos criados, como por exemplo ícones dos períodos de
gozo de férias.

Férias

Em Opções | Parâmetros | RM Labore | Param. Férias

Para uma melhor usabilidade do sistema, foram disponibilizados os campos abaixo


onde o usuário deverá informar o Evento e o Motivo da Licença Remunerada para
férias coletivas:

‘Férias coletivas: Evento para pagamento de Licença Remunerada’ e ‘Férias


coletivas: Motivo de afastamento por licença remunerada’
Foi disponibilizado o recurso para gravar o histórico da mudança de situação de
férias.

Para isso será necessário preencher os parâmetros:

‘Motivo da situação: Motivo Início das Férias’ e ‘Motivo da situação: Motivo


Retorno das Férias’

Este histórico será gravado no momento do lançamento e finalização das férias.

- Criar os EVENTOS referente aos novos códigos de cálculos:

Cód. Cálculo 302 - BASE DE IRRF FOLHA OUTROS VÍNCULOS

Cód. Cálculo 303 - BASE DE IRRF 13º SALÁRIO OUTROS VÍNCULOS


Cód. Cálculo 304 - BASE DE IRRF PARTICIPAÇÃO LUCROS OUTROS
VÍNCULOS

Cód. Cálculo 305 - IRRF FOLHA BASE PENSÃO

Cód. Cálculo 306 - IRRF FÉRIAS RECIBO BASE PENSÃO

Cód. Cálculo 307 - IRRF 13º SALÁRIO BASE PENSÃO

Cód. Cálculo 308 - IRRF PARTICIPAÇÃO NOS LUCROS BASE PENSÃO

Cód. Cálculo 309 - FÉRIAS EM DOBRO

Cód. Cálculo 310 - ADICIONAL 1/3 DE FÉRIAS EM DOBRO

Cód. Cálculo 311 - ABONO DE FÉRIAS EM DOBRO

Cód. Cálculo 312 - ADICIONAL 1/3 DE ABONO DE FÉRIAS EM DOBRO

Cód. Cálculo 313 - JORNADA MENSAL CONSIDERANDO HORAS


TRABALHADAS

Cód. Cálculo 314 - ARREDONDAMENTO DESCONTO BASE

Cód. Cálculo 315 - BASE DE FGTS DE AFASTADOS

Cód. Cálculo 316 - IRRF FÉRIAS ENVELOPE BASE PENSÃO

Cód. Cálculo 317 - BASE DE IRRF FÉRIAS RECIBO OUTROS VÍNCULOS

Cód. Cálculo 318 - BASE DE IRRF FÉRIAS ENVELOPE OUTROS VÍNCULOS

Cód. Cálculo 319 – PENSÃO ALIMENTÍCIA FÉRIAS NA RESCISAO

Cód. Cálculo 320 – PENSÃO ALIMENTÍCIA FÉRIAS INFORMADA

Cód. Cálculo 321 – PENSÃO ALIMENTÍCIA PL INFORMADA

Cód. Cálculo 322 – SEGUNDA PARCELA 13º SALÁRIO LICENÇA


MATERNIDADE

Cód. Cálculo 323 – DIFERENÇA DE 13º SALARIO LICENÇA MATERNIDADE

Cód. Cálculo 324 – 13º SALÁRIO RESCISÃO LICENÇA MATERNIDADE

Cód. Cálculo 325 – DIFERENÇA 13º SALARIO RESCISÃO LICENÇA


MATERNIDADE

Atenção:
Veja detalhes em códigos de cálculos.

Salário Família

Para maior facilidade na conferência e/ou cálculo do Salário Família, o sistema


passou a considerar a incidência do evento, não utilizando nenhum tratamento
interno, como era feito anteriormente em Delphi.

Sendo assim, será necessário uma revisão nas incidências de ‘Salário Família’ dos
eventos com código de cálculo 1 e 2.

Observação I:

No cálculo em Delphi sempre era considerado os eventos com código de cálculo 1 e


2 para compor a base de salário família, independente dos mesmos estarem incidindo
salário família.

Atenção I:

Este tratamento será adotado quando o parâmetro ‘Usa salário nominal’ existente
emOpções | Parâmetros | RMLabore | Param. de Cálculo | Parâmetros, não estiver
marcado.

Diferença Salarial

O Cálculo .NET passou a consistir se os eventos com código de cálculo 37 (um com
incidência em INSS e outro sem esta incidência) são do tipo PROVENTO.

7 – Alterações nas funções de fórmulas

Houve migração das fórmulas de cálculo para .NET e com isto mudança de
comportamento entre a versão Delphi e a .NET, deverá analisar as fórmulas abaixo e
verificar se utiliza alguma função, caso afirmativo deverá analisar a lógica da
fórmula e adequar ao novo cálculo.

Utilize o módulo de comparação de fórmulas disponível em Rotinas/Comparativo de


Fórmulas Delphi x .NET

(disponível a partir da versão 11.40)


Abaixo um log com diferenças entre Delphi e .NET após comparação de
funcionários.

Deverá analisar através dos logs de cálculo o motivo dos valores gerarem diferentes.

Exemplo:

Fórmula EVT0023 – Base de cálculo de IRRF

Chapa 00001 – Na versão Delphi gerou 2915,55 , já na versão .NET gerou 3836,53
Atenção!

Deverá analisar e ser for necessário, adequar as fórmulas conforme necessidade da


empresa, caso contrário, ocorrerá diferenças de cálculo na folha de pagamento do
cliente.

Veja nas informações complementares, as mudanças de comportamento entre o


cálculo Delphi e o .NET.

8 - Mudança de Comportamento Cálculo Delphi X Cálculo .NET :

Cálculo / Arredondamento

O arredondamento no valor do evento é sempre a partir da 3ª casa decimal, porém,


quando a 3ª casa decimal é “5” (cinco), o DELPHI ora arredonda para cima, ora
arredonda para baixo, característica da linguagem de fórmula DELPHI. O .NET
sempre arredonda para cima.

Exemplo:

Resultado da fórmula => 184,635

DELPHI => 184,63

.NET => 184,64

Dízimas

No caso de dízimas, ao invés de entender como “18,635”, o DELPHI entende como


“18,6344444444444”.
Essas diferenças de centavos poderão ocorrer em todos os processos de cálculos do
sistema.

Cálculo / Data de pagamento

No cálculo será verificada a data de pagamento e depois o período para pagamento


dos eventos. Quando existirem dois períodos com a mesma data, a segunda ordem
será o período. As situações são quando existe um evento desconto onde tem que
buscar o valor de um evento provento. As situações onde é necessário seguir uma
seqüência de data de pagamento são as abaixo:

· Código de cálculo 51 - Adiantamentos 13º Salário buscando o valor do Código de


cálculo 102 - 2ª parcela 13º Salário;

· Código de cálculo 35 - Adiantamentos13º Salário buscando o valor do Código de


cálculo 9 - 1ª Parcela 13º Salário;

· Código de cálculo 21 - Arredondamento Descontos buscando o valor do Código de


cálculo 20 - Arredondamento Proventos.

* Versão Delphi verificava a ordem dos períodos, o maior era calculado por último.

Código de Cálculo 145 – Atestado Médico

Quando em Opções | Parâmetros | RM Labore | Parâm. Cálculo | Parâmetros o


parâmetro ‘Lança o evento de atestado médico via grupo de eventos’ estiver
marcado, o Cálculo .NET somente irá lançar o evento com cc145, quando for
lançado o evento com cc1 ou cc2.

Foi retirado o parâmetro ‘Soma dias afastados dentro período de carência pelo
mesmo motivo’ existente em Opções | Parâmetros | RM Labore | Parâm. Cálculo |
Parâmetros. O cálculo. Net passou a verificar quantidade de dias de atestado pagos
pela empresa, de acordo com o período de carência e paga até um total de 15 dias.

Exemplo:

Período de carência 60 dias.

Período de afastamento Qt dias Afastamento Tipo Motivo

01/11/2010 a 14/11/2010 14 P 3

01/12/2010 a 05/12/2010 05 P 3

Lançamentos dos eventos Atestado Médico e Dias Trabalhados:

Competência:

Novembro/2010: 16 Dias Trabalhados e 14 dias de atestado médico.


Dezembro/2010: 25 Dias Trabalhados e 1 dia de atestado médico.

O restando dos dias, ou seja, quatro dias, para completar 30 dias trabalhados, quem
irá pagar é a previdência.

Informações Complementares:

Conforme já mencionado neste documento, ao rodar o comparativo de fórmulas,


pode ser que ocorra divergência de valores. Leia o documento Fórmulas .NET ou
acesse o help sobre Migração .NET do sistema TOTVS Folha de Pagamento

http://wikihelp.totvs.com.br/WikiHelp/FOP/FOP.Labore.aspx