You are on page 1of 84

1

FI-TV – Cálculo das Despesas de


Viagem

Path:
IMG > Contabilidade financeira > Administração de
viagens de negócios

FI-TV – Guia de Viagem

Elaborado por: Flávia Pantaleão

10/01/18 Página 1 de 4
2

Índice

1. DEFINIR INTERVALOS DE NUMERAÇÃO........................................................................................................................3


2. DEFINIR VARIANTES DE REGULAMENTAÇÃO DE VIAGEM...............................................................................................6
3. ATRIBUIR ÁREAS ORGANIZACIONAIS VIA CARACT. TRVCT A VARIANTES DA REGRA VIAGEM.......................................12
4. DEFINIR OPÇÕES PRELIMINARES GLOBAIS.................................................................................................................16
5. DEFINIR TIPOS DE VEÍCULOS....................................................................................................................................18
6. DEFINIR GRUPOS DE REEMBOLSO ESPECÍFICOS DA EMPRESA P/R.............................................................................19
7. DEFINIR AGRUPAMENTO DE EMPREGADOS TIPO DE DESPESAS DE VIAGEM.................................................................21
8. DEFINIR ÁREA DE VIAGEM........................................................................................................................................22
9. DEFINIR TIPOS DE VIAGENS LEGAIS..........................................................................................................................24
10. CRIAR TIPOS DE DESPESAS DE VIAGEM PARA RECIBOS INDIVIDUAIS.......................................................................25
11. CRIAR TIPOS DE DESPESAS DE VIAGEM PARA TAXAS FIXAS......................................................................................27
12. DETERMINAR REEMBOLSO DE TAXAS FIXAS E RECIBOS INDIVIDUAIS.......................................................................28
13. DEFINIR TAXA FIXA PARA TRANSPORTE (QUILOMETRAGEM)...................................................................................30
14. DEFINIR CÁLCULO DAS TAXAS FIXAS PARA REFEIÇÕES...........................................................................................33
15. DEFINIR INFLUÊNCIA DOS PARÂMETROS DE CONTROLE: REFEIÇÕES......................................................................34
16. DEFINIR DIÁRIAS DE ALIMENTAÇÃO......................................................................................................................35
17. DEFINIR INFLUÊNCIA DOS PARÂMETROS DE CONTROLE: DEDUÇÕES......................................................................38
18. DEFINIR DEDUÇÕES.............................................................................................................................................39
19. INSTALAR CONTROLE DE CAMPO VARIÁVEL VIA CARACTERÍSTICA TRVFD..............................................................41
20. DEFINIR CONTROLE DE ESQUEMA E CAMPO INDIVIDUAL.......................................................................................45
21. CONTROLE DE CAMPO P/INFORMAÇÕES DE DOCUMENTO......................................................................................48
22. INST.CONTROL.CAMPO P/OBJ.CLASS.CONT.VIA CARACTERISTICA TRVCO...............................................................50
23. INSTALAR ESTRUTURA VARIÁVEL P/OBJETOS DE CLASSIF.CONTÁBIL........................................................................58
24. DEFINIR LANÇAMENTO E PAGAMENTO DE ADIANTAMENTOS PARA VIAGEM..............................................................62
25. CONTROLE DO CÁLCULO DAS DESPESAS DE VIAGEM (VISÃO ESPECIAL.)................................................................64
26. INSTALAR CARACT.TRVPA P/PARÂMETROS DE CÁLC.DESPESAS VIAGEM..................................................................65
27. ELABORAR TEXTO LIVRE DE FORMULÁRIO.............................................................................................................69
28. ATRIB.RUBR.SALARIAIS AOS TIPOS DESPES.VIAGEM P/RECIBO INDIV.......................................................................70
29. ATRIB.RUBR.SALARIAIS AOS TIPOS DESPES.VIAGEM P/TAXAS FIXAS.........................................................................74
30. INSTALAR INTERVALOS DE NUMERAÇÃO P/EXECUÇÕES DE LANÇAMENTO...............................................................76
31. INSTALAR INTERVALOS DE NUMERAÇÃO P/DOCS.TRANSFERÊN.DE VIAGEM..............................................................79
32. DEFINIR ATRIBUIÇÃO DE RUBRICA SALARIAL – CONTA SIMBÓLICA.........................................................................81
33. TRANSFORMAR CONTA SIMBÓLICA EM CONTA DE DESPESAS...................................................................................82

10/01/18 Página 2 de 4
3

1. Definir intervalos de numeração

Objetivo: Determinar intervalo de numeração de viagem para todas as áreas de


recursos humanos criadas.

Path: IMG>Contabilidade financeira>Administração de viagens


de negócios>Definir intervalos de numeração para nºs PR10
de viagem

Definir un intevalo de
numeração para
cada área de
Recursos Humanos

Para os intervalos com numeração interna determinar o no. de intervalo como 01. Para numeração externa
determinar 02. Recomenda-se sempre utilizar numeração interna.

Os intervalos de numeração deverão ser criados para todas as áreas de Recursos Humanos, ou seja, para
cada nova empresa.

Para criar um intervalo de numeração informar a área de recursos humanos e clicar no botão
Subintervalos.

Área RH - CSN  Intervalo 01, de 0000000001 a 9999999999.


CBS  Intervalo 01, de 0000000001 a 9999999999.
FEN  Intervalo 01, de 0000000001 a 9999999999.
INAL  Intervalo 01, de 0000000001 a 9999999999.
INOR  Intervalo 01, de 0000000001 a 9999999999.

10/01/18 Página 3 de 4
4

Pressione o botão
Intervalo para inserir
o intervalo de
numeração

Pressione o
botão Inserir

Informe o invervalo de numeração acima e pressione o botão Inserir.

10/01/18 Página 4 de 4
5
Pressione o botão
Gravar e crie o
próximo intervalo

10/01/18 Página 5 de 4
6

2. Definir variantes de regulamentação de viagem

Path: IMG>Contabilidade financeira>Administração de viagens


de negócios> Cálculo das despesas de viagem> Dados PU30
mestre> Parâmetros de controle para despesas de
viagem > Definir/eliminar/recuperar variantes da regra
de viagem

Clique nesta opção


para criar a variante
37

Cada país utiliza uma variante de regra de viagem. O código utilizado para o Brasil é 37 e deverá ser criada
com cópia da variante 01. Isto deverá ser feito uma única vez.

10/01/18 Página 6 de 4
7

Clique em Entradas
Novas

10/01/18 Página 7 de 4
8

Informe 37 com a denominação Cálculo Brasil e pressione o botão Gravar.

10/01/18 Página 8 de 4
Clique nesta opção para 9
copiar os dados da
variante 01 para a 37

A tela abaixo corresponde a transação PRCO. Selecione a variante


01 e clique no botão
Copiar

Pressione o botão
Copiar

10/01/18 Página 9 de 4
10

Continuar (Enter)

Será mostrada a tela acima. Informe a variante 37, criada para Cálculo Brasil.

Clique em
Sim

10/01/18 Página 10 de 4
11

As tabelas acima foram copiadas da variante de regra 01 para a 37.

10/01/18 Página 11 de 4
12

3. Atribuir áreas organizacionais via caract. TRVCT a variantes da regra viagem

Path: IMG>Contabilidade financeira>Administração de viagens


de negócios> Cálculo das despesas de viagem> Dados PE03
mestre> Parâmetros de controle para despesas de
viagem > Atribuir áreas organizacionais via
caract.TRVCT a variantes da regra viagem

Deverá ser criado o agrupamento de país 37 para o Brasil associado a regra de viagem 37 criada.
A TRVCT, é uma Feature (Característica) que controla as características próprias da variante de regra de
viagem. Os usuários deverão ter configurados em Sistema -> Especifs.do usuário -> Dados próprios (Em
Parâmetros, definir o ID parâmetro = TRV e Valor parâmetro = 37.

Posicione o cursor em
MOLGA e clique no
botão CRIAR

10/01/18 Página 12 de 4
13

Marque a
opção 37
(Brasil)

Continuar (Enter)

10/01/18 Página 13 de 4
14

Para inserir o valor 37, posicione o cursor em MOLGA e pressione o botão Criar .

Agrupamento 37 criado.
Posicione o cursor em
37 e clique o botão
Criar

Selecione a opção
Cód. retorno

Continuar (Enter)

10/01/18 Página 14 de 4
15

Selecione a
variante de
regra 37

Pressione o botão Gravar e o botão Ativar .

10/01/18 Página 15 de 4
16

4. Definir opções preliminares globais

Path: IMG>Contabilidade financeira>Administração de viagens


de negócios> Cálculo das despesas de viagem> Dados SPRO
mestre> Parâmetros de controle para despesas de
viagem > Definir opções preliminares globais

Clique no botão
modificar

Clique duas vezes na


variante de regra 37 ou
selecione a linha e
clique no botão
modificar

10/01/18 Página 16 de 4
17

Selecione o
agrupamento de
país 37 criado
no item anterior
Informe o código
de moeda 1 para
utilizar a moeda
da emprea

Selecione em qquer moeda estrangeira


para que o documento contábil seja
criado na moeda que está sendo
solicitado

Selecione a opção
Sem IVA suportado

Informe a categoria de taxa de câmbio


para conversão de viagens internacionais

10/01/18 Página 17 de 4
Selecione na moedaSelecione
da viagem para o a Informe o código
contabilização ser feita em BRL de
agrupamento de moeda 1 para
país 37 criado utilizar a moeda
no item anterior da emprea
18

5. Definir tipos de veículos

Path: IMG>Contabilidade financeira>Administração de viagens


de negócios> Cálculo das despesas de viagem> Dados
mestre> Parâmetros de controle para despesas de SPRO
viagem> Parâmetros de controle dos privilégios de
viagem> Definir tipos de veículos

Esta configuração foi utilizada para definir os tipos de transporte utilizado no Roteiro da Solicitação de
viagem, prestação de contas e reembolso.

Obs.: Esta configuração foi aproveitada para que não fosse criada uma nova tabela.

Clique em .

Clique em .

10/01/18 Página 18 de 4
19

6. Definir grupos de reembolso específicos da empresa P/R

Path: IMG>Contabilidade financeira>Administração de viagens


de negócios> Cálculo das despesas de viagem> Dados
mestre> Parâmetros de controle para despesas de
viagem> Parâmetros de controle dos privilégios de
viagem> Definir grupos de reembolso específicos da
empresa P/R

Esta configuração foi utilizada para identificar se o empregado recebe ticket ou não.

Serão criados vários grupos de acordo com o valor do ticket que o empregado recebe.

Clique em .

10/01/18 Página 19 de 4
20

Foram criados os seguintes Grupos:

Branco - Sem ticket refeição


T - Ticket Sepet/P.Alegre/Rio
T1 - Ticket São Paulo/Mooca
T2 - Ticket Camaçari

Todos os empregados que não receberem ticket refeição terão no cadastro de pessoal este campo em
branco.

Obs.: Na configuração de Dedução foram definidos o valor de cada ticket (Montantes do reembolso de
viagem-> Deduções -> Definir deduções).

10/01/18 Página 20 de 4
21

7. Definir agrupamento de empregados tipo de despesas de viagem

Path: IMG>Contabilidade financeira>Administração de viagens


de negócios> Cálculo das despesas de viagem> Dados
mestre> Parâmetros de controle para despesas de
viagem> Parâmetros de controle dos privilégios de SPRO
viagem> Definir agrupamento de empregados tipo de
despesas de viagem

Esta configuração foi utilizada para definir se o usuário possue ou não cartão corporate. Esta informação
será atualizada através da transação PRMD, infotipo 0017.

Clique em .

Foi criado o código 1 para os que não tem cartão corporate e 2 para os que possuem.
Obs.: No programa de carga e manutenção dos empregados (extração de informação do Personnel), todos
os empregados serão carregados com o código 1, uma vez que esta informação não está atualizada no
Personnel. Esta informação deverá ser atualizada com o código 2 manualmente após a carga inicial de
empregados. Também manualmente, através da transação PRMM, deverá ser criado o infotipo 0105,
subtipo 0011 para informar o número do cartão corporate.

10/01/18 Página 21 de 4
22

8. Definir área de viagem

Path: IMG>Contabilidade financeira>Administração de viagens


de negócios> Cálculo das despesas de viagem> Dados
mestre> Parâmetros de controle para despesas de
SPRO
viagem> Parâmetros de controle de dados da viagem >
Definir área de viagem

Esta configuração será utilizada para cadastrar todos os países para onde se pode viajar , todos as cidades
do Brasil e as cidades mais frequentes para onde são feitas viagens internacionais.

Se surgir a necessidade de fazer uma viagem para um país ou para uma cidade que não esteja cadastrada
deverá ser criado neste item. Para isto foi criada a transação ZFIXTV01, que estará associado ao perfil do
Administrador.

Para cadastrar um novo país ou nova região (cidade), clique em .

10/01/18 Página 22 de 4
23

10/01/18 Página 23 de 4
24

9. Definir tipos de viagens legais

Path: IMG>Contabilidade financeira>Administração de viagens


de negócios> Cálculo das despesas de viagem> Dados
mestre> Parâmetros de controle para despesas de
SPRO
viagem> Parâmetros de controle de dados da viagem >
Definir tipos de viagens legais

Esta configuração será utilizada para cadastrar os tipos de viagem. É através destes tipos de viagem que
estaremos diferenciando as contas de despesas.

São elas: A - Atender obras


S - Serviço
T - Treinamento

Clique no botão .

Informe os tipos de viagem e pressione o botão .

10/01/18 Página 24 de 4
25

10. Criar tipos de despesas de viagem para recibos individuais

Path: IMG>Contabilidade financeira>Administração de viagens


de negócios> Cálculo das despesas de viagem> Dados
mestre> Tipos de despesas de viagem > Criar tipos de
SPRO
despesas de viagem para recibos individuais

Esta configuração foi utilizada para detalhar como um tipo de despesa deve ser utilizado.

No caso do Grupo de Empregados, colocamos que grupos devem visualizar determinado tipo de despesa
ao fazer uma prestação de contas ou reembolso.
Como foram criados dois agrupamentos de empregados (1 – Sem cartão corporate, 2 – Possuem cartão
corporate). Algumas despesas foram criadas para gastos com cartão corporate, de modo que só usuários
com o agrupamento 2 irão poder visualizar e informar.

Abaixo é possível verificar que o tipo de despesa ABAS – Abastecimento, é visualizado e pode ser indicado
em uma prestação ou reembolso pelos usuários tanto do grupo 1 como do grupo 2.

Em “montantes estão”, definimos se o tipo de despesa deve ser reembolsado ao empregado ou se já é pago
pela firma. Este segundo caso é utilizado para todos as despesas com cartão corporate. Deste modo a
despesa é apenas informativa na prestação de contas ou reembolso. Não é contabilizada.

Informe a variante
37 para Brasil

Pressione ENTER

10/01/18 Página 25 de 4
26

Inicio da Fim da validade: colocar


Código da despesa validade sempre 31/12/9999
Descrição

Categoria da
despesa

Grupo de
empregados

A até Z = Ordenação no Forma de pagamento das


relatórios despesas. Para não reembolsar,
Utilização do tipo selecionar Já pago pela firma
de despesa

10/01/18 Página 26 de 4
27

11. Criar tipos de despesas de viagem para taxas fixas

Path: IMG>Contabilidade financeira>Administração de viagens


de negócios> Cálculo das despesas de viagem> Dados
mestre> Tipos de despesas de viagem > Criar tipos de
SPRO
despesas de viagem para taxas fixas

Os tipos de despesas aqui informados são chamados de despesas de Taxa fixa. Estas despesas são
standard e não devem ser eliminadas. Utilizaremos para a contabilização de adiantamento, o código de
despesa VORS, para diárias VERP e para quilometragem FAK já existentes.

OBSERVAÇÃO:

Mesmo que o tipo de despesa não seja utilizado NÃO deve ser elminado.

10/01/18 Página 27 de 4
28

12. Determinar reembolso de taxas fixas e recibos individuais

Path: IMG>Contabilidade financeira>Administração de viagens


de negócios> Cálculo das despesas de viagem> Dados
mestre> Tipos de despesas de viagem > Determinar
SPRO
reembolso de taxas fixas e recibos individuais

Esta configuração é utilizada para determinar se tipos de despesas e taxas fixas que tenham a mesma
categoria se podem ou não serem informadas numa mesma prestação de contas ou reembolso.

No caso da CSN definimos que o tipo de Taxa fixa Diárias (FAK0 e os tipos de despesas ALIM e ALIP não
podem ser informado numa mesma prestação ou reembolso.

Clique duas vezes na Variante de Regra de Viagem 37

10/01/18 Página 28 de 4
29

10/01/18 Página 29 de 4
30

13. Definir taxa fixa para transporte (Quilometragem)

Path: IMG >Contabilidade financeira >Administração de


viagens de negócios > Cálculo das despesas de viagem >
Montantes do reembolso de viagem > Montantes do
SPRO
reembolso de custos de viagem > Definir taxa fixa para
transporte

É através desta configuração que definimos o valor da quilometragem reembolsado ao empregado.

Selecione a variante de regra 37 e pressione Enter.

Clique em .

10/01/18 Página 30 de 4
31

Insira o valor da quilomentragem e clique em .

Obs.: Quando este valor for alterado, clicar em .

Informe a partir de que data o valor deve ser alterado. Exemplo:

10/01/18 Página 31 de 4
32

Aqui ficam armazenados os dois


valores. De 01.01.2005 a 08.11.2005,
o valor do KM era 45,00 e de
09.11.2005 a 31.12.9999, passou a
ser 0,50

Deve ser inserido


o novo valor

10/01/18 Página 32 de 4
33

14. Definir cálculo das taxas fixas para refeições

Path: IMG >Contabilidade financeira >Administração de


viagens de negócios > Cálculo das despesas de viagem >
Montantes do reembolso de viagem > Montantes do
SPRO
reembolso de refeições > Definir cálculo das taxas fixas
para refeições

10/01/18 Página 33 de 4
34

15. Definir influência dos parâmetros de controle: refeições

Path: IMG >Contabilidade financeira >Administração de


viagens de negócios > Cálculo das despesas de viagem >
Montantes do reembolso de viagem > Montantes do
SPRO
reembolso de refeições > Definir influência dos
parâmetros de controle: refeições

10/01/18 Página 34 de 4
35

16. Definir diárias de alimentação

Path: IMG >Contabilidade financeira >Administração de


viagens de negócios > Cálculo das despesas de viagem >
Montantes do reembolso de viagem > Montantes do
SPRO
reembolso de refeições > Montantes do reembolso de
refeições/horas > Diárias de alimentação (DA) > Definir
diárias de alimentação

Clique em .

Esta configuração foi criada para controlar o valor das diárias. Como a diária é paga apenas para viagens
nacionais, para cada cidade do Brasil deverão ser criadas 6 entradas.

Exemplo:
País: BR
Região: RIODE
No. De dias: 1
Núm.Horas: 4
Moeda: BRL
Mont.isento imposto:
Mont.reembolso:

País: BR
Região: RIODE
No. De dias: 1
Núm.Horas: 12
Moeda: BRL
Mont.isento imposto: 22,00
Mont.reembolso: 22,00

País: BR
Região: RIODE
No. De dias: 1
Núm.Horas: 24
Moeda: BRL
Mont.isento imposto: 44,00
Mont.reembolso: 44,00

As mesmas 3 entradas acima devem ser criadas como o No.de dias = 999.

10/01/18 Página 35 de 4
36

Tivemos que fazer configurações para No.de dias = 1 e 999. 1 é utilizado para viagens de um único dia e
999 é utilizado para viagens de até 999 dias.
O campo Núm.Horas para 1 dia de viagem:
- Viagens de até 4 horas não tem direito a nenhum valor de diária.
- Viagens de até 12 horas, será pago ½ diária. Hoje se estiver viajando para Capital, será R$ 22,00 e se
for interior R$ 18,50.
- Viagens com duração entre 12 horas e 1 minuto até 24 horas, será pago 1 diária inteira.

O campo Núm. Horas para viagens de mais de 1 dia:


Exemplo: Se um empregrado vai viajar no dia 10/11/2005, as 06:00 e volta dia 14/11/2005, as 17:00.

Ele terá direito a:

- 4 diárias completas (24 horas X 4 dias):


-Do dia 10/11, 06:00 a 11/11 as 06:00 (24 horas = 44,00)
-Do dia 11/11, 06:00 a 12/11 as 06:00 (24 horas = 44,00)
-Do dia 12/11, 06:00 a 13/11 as 06:00 (24 horas = 44,00)
-Do dia 13/11, 06:00 a 14/11 as 06:00 (24 horas = 44,00)
- Meia diária do último dia (12 horas):
-Do dia 14/11, 06:00 a 14/11 as 17:00 (11 horas, Como entre 4 horas e 1 minuto até 12 horas, paga-se ½
diária, irá receber 22,00)

Valor total da diária: (44,00 * 4) + 22,00 = R$ 198,00.

Obs.: Sempre que houver a necessidade de criar uma cidade nova para o Brasil, deve ser atualizado
o valor da diária. Foi criada a transação ZFIXTV08 que está associada ao perfil do administrador.

10/01/18 Página 36 de 4
37

Quando o valor da diária tiver que ser alterado, em cada entrada deverá clicar em .

É só informar o novo valor.

10/01/18 Página 37 de 4
38

17. Definir influência dos parâmetros de controle: deduções

Path: IMG>Contabilidade financeira >Administração de


viagens de negócios > Cálculo das despesas de viagem >
Montantes do reembolso de viagem > Deduções >
SPRO
Definir influência dos parâmetros de controle: deduções

10/01/18 Página 38 de 4
39

18. Definir deduções

Path: IMG>Contabilidade financeira >Administração de


viagens de negócios > Cálculo das despesas de viagem >
Montantes do reembolso de viagem > Deduções >
SPRO
Definir deduções

Clicar em .

10/01/18 Página 39 de 4
40

10/01/18 Página 40 de 4
41

19. Instalar controle de campo variável via característica TRVFD

Path: IMG>Contabilidade financeira >Administração de


viagens de negócios > Cálculo das despesas de viagem >
Controle de diálogo e do cálculo das despesas de viagem
PE03
> Controle de diálogo > Instalar controle de campo
variável via característica TRVFD

A característica (Feature) TRVFD, é para determinar o layout da tela por grupo de empregados.

Foi determinado só um grupo de empregados (TRV = 37) que deve ser atribuído a feature e posteriormente
atualizado nos dados de usuário (BASIS).

Posicione o cursor em MOLGA e pressione o botão Criar.

10/01/18 Página 41 de 4
42

Selecione o agrupamento de países MOLGA e clique em

10/01/18 Página 42 de 4
43

Selecione o agrupamento de paíse 37 e clique em Enter.

10/01/18 Página 43 de 4
44

Clique em e depois em .

10/01/18 Página 44 de 4
45

20. Definir controle de esquema e campo individual

Path: IMG >Contabilidade financeira>Administração de


viagens de negócios > Cálculo das despesas de viagem >
Controle de diálogo e do cálculo das despesas de viagem
FITVFELD
> Controle de diálogo > Definir controle de esquema e
campo individual

É aqui que criamos os 6 esquemas de viagem utilizados no processo de viagem:

 Solicitação Nacional

 Solicitação Internacional

 Prestação Nacional

 Prestação Internacional

 Reembolso Nacional

 Reembolso Internacional

Também é através deste item que podem ocultar campos, exibir, tornar obrigatório, e definir um valor para
determinado campo.

Informe a variante 37 e
pressione ENTER.

10/01/18 Página 45 de 4
46

Abaixo são mostrados os esquemas copiados da variante 01. Os 6 esquemas acima citados, foram criados
baseados no esquema 01 já existente.

Como aproveitamos o esquema 01, apenas alteramos a descrição dele para Solicitação Nacional e
informamos que pastas queremos mostrar na PR05. A tela de dados do usuário foi utilizada para os Outros
Dados (Roteiro, Aprovador e Justificativa).
Para criar os outros esquemas selecione o Esquema de viagem 01 e clique em
.

10/01/18 Página 46 de 4
47

Na subtela acima “Ativar máscaras de entrada”, é onde selecionamos que pastas devem ou não ser
mostradas na PR05.
Definimos que as pastas que serão mostradas para o esquema 01 será Adiantamentos, Dados do usuário
(Outros Dados), Histórico, Atrib. Custos (Viagem total), Info adicional (Viagem total – Observações e Doc.
Individual ) e Deduções (apenas para Vale-refeição).

10/01/18 Página 47 de 4
48

ALTERAÇÃO DOS CAMPOS NOS ESQUEMAS

Para alterar as características de cada campo, selecione o botão em cada esquema e as telas
aparecerão como subdiretórios dentro do esquema.
Para definir se um campo deve ser mostrado, temos que abrir o esquema que desejamos, abrir o “diretório”
Val. Retorno segundo caract.TRVFD e depois abrir Gerenciador de custos de viagem (controla campos da
PR05).
Exemplo:

No exemplo acima, podemos visualizar o campo “Região passagem fronteira no regresso ao país de
origem”. Como não queremos que ele apareça na PR05, na tela ao lado, informamos Representação
divergente e desmarcamos a opção Campo visível.

PTP02-GRGIO: Nome técnico do campo.


Representação standard: A forma padrão de apresentação do campo.
Representação divergente: Selecione para alterar a representação standard.
Campo visível: Caso não esteja selecionado o campo ficará oculto na PR05.
Campo prontro p/entrada: Caso não esteja selecionado, o campo será só de exibição na PR05.
Entrada no campo necessária: Determina que o preenchimento deste campo na PR05 é obrigatório.
Valor proposto: É utilizado para preencher automaticamente com determinado valor. Informe X para os
campos de seleção.

Depois de preencher todas as informações, clique em Gravar.

10/01/18 Página 48 de 4
49

21. Controle de campo p/informações de documento

Path: IMG >Contabilidade financeira>Administração de


viagens de negócios > Cálculo das despesas de viagem >
Controle de diálogo e do cálculo das despesas de viagem
SPRO
> Controle de diálogo > Controle de campo
p/informações de documento adicionais

Esta configuração é utilizada para informar se determinados tipos de despesa devem ter campos como
obrigatórios, ocultos ou apenas de exibição. No caso da CSN, para alguns tipos de despesas é obrigatório
uma justificativa.

Selecione o tipo de despesa e clique no botão .

10/01/18 Página 49 de 4
50

Abaixo são mostrados todos os campos adicionais que podem ser informados. Como iremos utilizar apenas
o campo Editor para justificativas, os outros serão ocultados.

Clique em .

10/01/18 Página 50 de 4
51

22. Inst.control.campo p/obj.class.cont.via caracteristica TRVCO

Path: IMG >Contabilidade financeira>Administração de


viagens de negócios > Cálculo das despesas de viagem >
Controle de diálogo e do cálculo das despesas de viagem
PE03
> Controle de diálogo > Inst.control.campo
p/obj.class.cont.via característica TRVCO

A característica TRVCO é utilizada para estabelecer, pelo grupo de usuários, os objetos de custo que serão
visualizados ao solicitar uma viagem ou fazer uma prestação de contas. No caso da CSN serão mostrados
apenas Centro de Cutos, Ordem interna e Elemento Pep.

Clique na caracterísitca TRVCO e depois clique no botão .

Clique na opção Campo para operação de decisão e depois clique no botão .

10/01/18 Página 51 de 4
52

Clique na linha do campo MOLGA e pressione o botão .

Clique em MOLGA e pressione o botão .

10/01/18 Página 52 de 4
53

Clique no agrupamento de países 37 (Brasil) e pressione o botão .

Clique em 37 e pressione o botão .

10/01/18 Página 53 de 4
54

Selecione a opção Campo para operação de decisão e clique no botão .

Selecione a linha que possue o campo TRVUG (Grupo de usuários) e clique no botão .

10/01/18 Página 54 de 4
55

Clique em TRVUG e pressione o botão .

Informe o grupo de usuários 37 e pressione o botão .

10/01/18 Página 55 de 4
56

Clique em 37 e pressione o botão .

Selecione a opção Cód.retorno e pressione o botão .

Entre com o valor USERGROUP_37 e pressione o botão .

10/01/18 Página 56 de 4
57

10/01/18 Página 57 de 4
58

Clique em e depois em .

Resumindo o que foi feito nas telas acima: Todos os viajantes pertencentes ao grupo de usuários 37 só irão
poder lançar os custos da viagem em Centro de Custo, Ordem Interna e Elemento Pep, pois só estes
objetos serão mostrados para o viajante/solicitante.
Por isto deve ser criado em dados próprios de todos os usuário a entrada TRV = 37 para que só visualizem
os 3 objetos de custo mencionados acima.

10/01/18 Página 58 de 4
59

23. Instalar estrutura variável p/objetos de classif.contábil

Path: IMG >Contabilidade financeira>Administração de


viagens de negócios > Cálculo das despesas de viagem >
Controle de diálogo e do cálculo das despesas de viagem PR71
> Controle de diálogo > Instalar estrutura variável
p/objetos de classif.contábil

Selecione a opção Objs.classif.contábil: standard atrib.custos viagem compl., pois o objeto de custo
informado ou os objetos de custos informados serão válidos para todas as despesas.

10/01/18 Página 59 de 4
60

Marque todas as linhas e clique no botão .

10/01/18 Página 60 de 4
61

A tela abaixo representa Ordem. Para Centro de Custo e Elemento Pep foram informados os mesmos
valores.

Na chave variável informe


USERGROUP_37

Devem ser informadas


estas mesmas opções
para Elemento Pep e
Centro de custo

0 = OFF
1 = ON

A tela abaixo representa empresa. Para Divisão foram informados os mesmos valores. Da forma como foi
configurado ao selecionar um objeto de custo será exibido a que empresa e a que divisão este(s) objeto(s)
pertence(m).

10/01/18 Página 61 de 4
62

A tela abaixo refresenta Ordem Cliente. Foi feita a mesma configuração para os objetos Itm.ord.cliente,
Objeto de custo, Diag.rede, Operação de modo que não serão mostrados na criação de solicitação de
viagem e prestação de contas.

Abaixo são mostradas todas as entradas da chave variável USERGROUP_37.

10/01/18 Página 62 de 4
63

24. Definir lançamento de recibos individuais pagos

Path: IMG >Contabilidade financeira>Administração de


viagens de negócios > Cálculo das despesas de viagem >
Controle de diálogo e do cálculo das despesas de viagem SPRO
> Controle do cálculo das despesas de viagem > Definir
lançamento de recibos individuais pagos

10/01/18 Página 63 de 4
64

Selecione esta opção e


pressione o botão Gravar

Aqui, pode-se decidir como devem ser entrados, na contabilidade financeira, os recibos que já foram pagos
pela firma.
O sistema oferece as seguintes alternativas:
1. Os recibos pagos não são lançados.
Os recibos pagos são entrados na viagem para fins meramente documentais. Os lançamentos são
efetuados de forma independente da administração de viagens de negócios.

2. Lançamento apenas no status "Pedido aprovado".


Os recibos pagos só entram na contabilização através de um pedido de viagem.
Atenção: Neste caso, é novamente dada baixa dos recibos pagos, no caso
de lançamentos subseqüentes no status "Pedido aprovado".
Se não se quiser que isto aconteça, deverão ser selecionadas
as modalidades 3 ou 4.

3. Lançamento apenas no status "Viagem aprovada".


Os recibos pagos só entram na contabilização através de uma viagem, e já não através de um
pedido de viagem.

4. O lançamento no status "Pedido aprovado" e no status "Viagem aprovada". Os recibos pagos já


entrados no pedido de viagem entram na contabilização através do pedido de viagem. Os recibos
pagos, que forem entrados posteriormente para a contabilização, são lançados no status "Viagem
aprovada".

10/01/18 Página 64 de 4
65

25. Controle do cálculo das despesas de viagem (visão especial.)

Path: IMG >Contabilidade financeira>Administração de


viagens de negócios > Cálculo das despesas de viagem >
Controle de diálogo e do cálculo das despesas de viagem SPRO
> Controle do cálculo das despesas de viagem >
Controle do cálculo das despesas de viagem (visão
especial.)

Esta transação é a principal cacterística da Feature TRVCT. Todas as opções já foram configuradas
anteriormente.

10/01/18 Página 65 de 4
66

26. Instalar caract.TRVPA p/parâmetros de cálc.despesas viagem

Path: IMG >Contabilidade financeira>Administração de


viagens de negócios > Cálculo das despesas de viagem >
Controle de diálogo e do cálculo das despesas de viagem SPRO
> Controle do cálculo das despesas de viagem > Instalar
caract.TRVPA p/parâmetros de cálc.despesas viagem

A Feature TRVPA é a que controla a integração com a folha de pagamento, periodos contábeis e outras
configurações de forma geral.

Clique em cima de MOLGA e pressione o botão .

10/01/18 Página 66 de 4
67

Selecione o agrupamento de países 37 e pressione o botão .

10/01/18 Página 67 de 4
68

Posicione o cursor no agrupamento 37 e pressione o botão .

Pressione ENTER

10/01/18 Página 68 de 4
69

Inserir os valores ao lado

OBSERVAÇOES:

Esta feature tem diversos parâmetros:

Inserir quadro com explicações

10/01/18 Página 69 de 4
70

27. Elaborar texto livre de formulário

10/01/18 Página 70 de 4
71

28. Atrib.rubr.salariais aos tipos despes.viagem p/recibo indiv.

Path: IMG >Contabilidade financeira>Administração de


viagens de negócios > Cálculo das despesas de viagem >
Rubricas salariais para interfaces > Atrib.rubr.salariais SPRO
aos tipos despes.viagem p/recibo indiv.

Sempre que for feita qualquer configuração para recibos individuais, irá influenciar diretamente nos tipos de
despesas que são entrados na transação PR05, em ‘Recibos’.

As rubricas salariais servem para associar uma conta contábil às contabilizações de RH. Em Despesas de
Viagem elas fazem a seguinte associação:

Tipo de despesa  Rubrica Salarial  Conta Simbólica  Conta Contábil

Desta forma a rubrica salarial associada a um tipo de despesa será responsável juntamente con as 1ª. e 2ª.
Contas simbólicas pela contabilização das despesas.

Entre com a variante 37 e clique no botão .

10/01/18 Página 71 de 4
72

Clique em .

10/01/18 Página 72 de 4
73

Tipo de despesa: O tipo de despesa deverá ter sido criado anteriormente. Por exemplo, VOOP – Vôo pago
pela CSN. Informe o código neste campo.

Início – Fim: O periodo de validade da atribuição do Tipo de Despesa à Rubrica Salarial. É comum informar
a data final como 31.12.9999, pois não é possível alterá-la depois de gravada.

Pressione ENTER para validar a entrada.

Pressione o botão ‘Gravar’ .

Volte a tela anterior e repita a mesma operação para todos os tipos de despesas que foram informados
anteriormente, fazendo a associação com um código de rubrica que neste momento já foi definido.

10/01/18 Página 73 de 4
74

10/01/18 Página 74 de 4
75

29. Atrib.rubr.salariais aos tipos despes.viagem p/taxas fixas

Path: IMG >Contabilidade financeira>Administração de


viagens de negócios > Cálculo das despesas de viagem >
Rubricas salariais para interfaces > Atrib.rubr.salariais SPRO
aos tipos despesa viagem p/taxas fixas

Pressione o botão
ENTER

10/01/18 Página 75 de 4
76

IMPORTANTE: Os Tipos de Despesas com taxa fixa nunca devem ser excluidos. São códigos padrões da
SAP e sempre tem esta codificação, ou seja, VORS será sempre Adiantamento, que usaremos para tanto
para Adiantamento Nacional como Internacional.

A data inicial pode ser


alterada, mas não é
necessário

Informe a rubrica salarial para o


tipo de despesa fixo VORS.

Presione o botão ‘Gravar’

Volte à tela anterior

O mesmo foi feito para Quilometragem, tipo de despesa FAK e Diária, tipo de despesa UBPA.

10/01/18 Página 76 de 4
77

30. Instalar intervalos de numeração p/execuções de lançamento

Path: IMG >Contabilidade financeira>Administração de


viagens de negócios > Cálculo das despesas de viagem >
Transferência para a contabilidade > Instalar intervalos PR12
de numeração p/execuções de lançamento

Esta configuração deverá ser feita manualmente em produção.


É através deste intervalo de numeração que são gerados os números dos ciclos de lançamento na PRFI.

Informe o Tipo de execução TR, que é o padrão


para lançamentos de despesa de viagem

Selecione o botão ‘Mod. subintervs.’

Selecione o botão ‘Inserir Intervalo’

10/01/18 Página 77 de 4
78

10/01/18 Página 78 de 4
79

Digite o número do
intervalo de numeração Informe o intervalo
01 de numeração

Pressione o botão .

Pressione o botão .

10/01/18 Página 79 de 4
Informe o intervalo
de numeração

80

31. Instalar intervalos de numeração p/docs.transferên.de viagem

Path: IMG >Contabilidade financeira>Administração de


viagens de negócios > Cálculo das despesas de viagem >
Transferência para a contabilidade > Instalar intervalos SPRO
de numeração p/docs.transferên.de viagem

Esta configuração deverá ser feita manualmente em produção. É através deste intervalo de numeração que
são gerados os lançamentos na PRRW.

Pressione o botão
Modif. Subintervs.

Informe o intervalo
de numeração

Pressione o botão .

10/01/18 Página 80 de 4
81

Pressione o botão .

10/01/18 Página 81 de 4
82

32. Definir atribuição de rubrica salarial – conta simbólica

Path: IMG >Contabilidade financeira>Administração de


viagens de negócios > Cálculo das despesas de viagem >
Transferência para a contabilidade > Definir atribuição SPRO
de rubrica salarial - conta simbólica

Esta configuração é utilizada para transformar a Rubrica (associada ao tipo de despesa) ao código da conta
de despesa.

Clique em .

10/01/18 Página 82 de 4
83

33. Transformar conta simbólica em conta de despesas

Path: IMG >Contabilidade financeira>Administração de


viagens de negócios > Cálculo das despesas de viagem >
Transferência para a contabilidade > Transformar conta SPRO
simbólica em conta de despesas

10/01/18 Página 83 de 4
84

Falta incluir Formulários, criação de rubrica e algumas


justificativas da FITVFELD, da associação do campo
User com a exit.

10/01/18 Página 84 de 4