You are on page 1of 15

AVALIAÇÃO CORPORAL EXPLICADA

Aprenda tudo sobre ficha de avaliação corporal utilizada por profissionais da estética e entenda
como preencher adequadamente cada campo.

BAIXE A FICHA DE AVALIAÇÃO CORPORAL – CLIQUE AQUI


Antes de preencher a ficha de Avaliação do seu cliente é necessário preencher a ficha geral de
anamnese. Reunindo todos estes dados, você conseguirá analisar e montar de acordo com a situação
e necessidade do cliente o melhor tratamento, sendo ele único e personalizado.
*Lembrando que aos profissionais da área da saúde cabe criar, selecionar e aplicar os modelos
que sejam mais adequados ao tipo de serviço que prestam.

HLDG
Hidrolipodistrofia Ginóide (HLDG).
Fibroedema Gelóide. Paniculopatia Edematofibroesclerótica. Estas são as diversas terminologias
utilizadas para o que a maioria das pessoas conhece como “celulite”.
Para saber tudo sobre HLDG, clique aqui
Flácida – Geralmente tem início em pessoas acima de 35 anos – ou pessoas que perdem peso muito
rápido. Neste caso, pode apresentar também uma flacidez muscular – por isso é comum em pessoas
sedentárias.
Compacta – HLDG que tem aspecto mais rígido, com mais fibras, dá geralmente em pessoas mais
jovens – e neste caso, o contorno corporal e a anatomia estética estão mantidas.
Edematosa – é a mais feia de se ver, porque é a que mostra mais “furinhos” e depressões, com uma
pele de aspecto estranho e geralmente a pessoa refere dor quando é palpada. Porém é a mais fácil de
ser tratada, porque se trata de um tecido congestionado – com muita água.
Mista – A forma mista pode unir as características compacta e flácida com a edematosa, ou seja,
pode ser uma HLDG flácida-edematosa ou compacta-edematosa.
Como você percebe, a HLDG é uma alteração estética complicada de se entender.
GRAUS
GRAU I
• Alteração estética só é percebida quando há movimento ou compressão local
• Assintomática
• Presença de alterações de relevo, com leves ondulações
GRAU II
• Presença de alteração de relevo sem contração muscular. Os “furinhos” são visíveis, mas não
densos
• A temperatura pode ser menor nas regiões mais afetadas
• Menos circulação local
GRAU III
• Presença de retrações (furinhos) numerosas e visíveis sob repouso
• Pode ter alteração de cor (roxa ou vermelha)
• Alteração de menor temperatura
• Pode haver dor
GRAU IV
• Presença de macronódulos e retrações, com grandes ondulações
• Grande déficit circulatório
• Presença de dor intensa no local
• Redução térmica na região

Localização
Colocar qual a localização da HLDG no corpo do cliente. Exemplo: Glúteos, abdome.
Coloração do tecido
A coloração do tecido pode mostrar se há deficiência circulatória e linfática.

Temperatura
Fria – Há maior deficiência circulatória e muito provavelmente também uma deficiência no sistema
linfático.
Quente – Não há comprometimento circulatório.
Presença de dor à palpação
Se o cliente relatar dor na palpação pode significar que há um grande comprometimento circulatório
e linfático local com isso há presença de nódulos de fibrose, que é a explicação para dor na palpação,
assim seu tratamento terá que ser especifico.
EDEMA
Teste do cacifo
Cacifo é o nome de um teste realizado para saber se o cliente possui edema, se caracteriza pela
ocorrência de depressão na pele à compressão, geralmente na estética a compressão é feita pelo
polegar no tornozelo. O edema pode ser classificado de acordo com o tamanho do cacifo. Se positivo
consiste em edema, se negativo, não há presença de edema.

Teste dígito pressão


Teste realizado para saber se há edema local, ou seja, onde é realizado a pressão com o polegar
comprimindo por 3 ou 5 segundos, a coloração da pele comprimida deve voltar ao normal ao mesmo
tempo da compressão, caso não volte no tempo de compressão, há presença de edema na região.

Exemplo: Se você pressionar a região com o polegar por 3 segundos, a mesma deve voltar ao normal
em 3 segundos, caso contrário, há presença de edema.
Sensação de Peso/ Cansaço em MMII
A sensação de peso e/ou cansaço nos membros inferiores pode nos indicar deficiência circulatória
e/ou linfática.

RECEBER GRATUITAMENTE FICHAS DE AVALIAÇÃO


LIPODISTROFIA
Gordura
Fazer o teste de palpação e verificar se a gordura é compacta (dura) ou flácida.

Distribuição de Gordura
Identificar se a gordura do cliente é localizada, ou seja em regiões específicas, ou generalizada, no
corpo inteiro e indicar a localização.

Exemplo: Localizada | Local: abdome.

Biotipo

Ginóide – Biotipo geralmente feminino onde a


mulher tem quadris largos e cintura fina, dando a impressão de ter um formato de pêra.
Andróide – Biotipo geralmente masculino, onde a pessoa com este formato corporal possui mais
abdome do que quadril, dando a impressão de ter um formato de maçã.
Normolíneo – São biótipos mais raros, onde a medida de seus ombros, cintura e quadris são
aparentemente iguais, dando a impressão de pessoa “reta”, sem curvas, porte atlético.
Preencher o peso e altura do cliente, em seguida calcular o IMC e assinalar os resultados. Esses
resultados servem para avaliar a saúde do cliente, seu peso, e deixa-lo ciente do risco de
comorbidade (doenças) caso haja. Caso apresente alterações o profissional deve indicar ao cliente
que procure um médico e um nutricionista.
CÁLCULO DO IMC
IMC = Peso / Altura² – Altura em metros

Classificação
Peso normal
Pré-obesidade
Obesidade classe I
Obesidade classe II
Obesidade classe III
IMC ADULTO
18.5 a 24.99
25 a 29.99
30.0 a 34.99
35.0 a 39.99
> 40.0
Risco de Comorbidades
Baixo
Aumentado
Moderado
Grave
Muito grave

Para calcular o peso mínimo saudável e máximo saudável:


Peso mínimo
Altura² x 18,5 kg/m²
Peso máximo
Altura² x 24,99 kg/m²

EXEMPLO
M. A., mulher, 29 anos, 1,71m, 75 kg.
IMC = Peso / Altura²
IMC = 75 / 1,71²
IMC = 75 / 2,924
IMC = 25,64
Classificação: pré obesidade (sobrepeso)
Risco de comorbidade: aumentado
PESO MÍNIMO SAUDÁVEL
Pmín= Altura² x 18,5
Pmín=1,71² x 18,5
Peso mín.= 54,09kg
PESO MÁXIMO SAUDÁVEL
Pmáx = Altura² x 24,99
Pmáx= 1,71² x 24,99
Peso máx. = 73,07 kg
Nesse caso, para a cliente estar dentro do peso saudável máximo recomendado, deverá
emagrecer 1,93 kg
75kg [seu peso] – 73,07kg [peso máximo saudável] = 1,93 kg

No campo “observações” da ficha de avaliação, você pode anotar a classificação e o risco de


comorbidade.

FLACIDEZ
Utilizar o simbolo de “+” para qualificar a flacidez tissular
e/ou a muscular.

+ leve, ++ moderado, +++intenso, ++++ grave

Tissular – Refere-se a flacidez de pele.


Muscular – Refere-se a flacidez de músculo.
Localização: Identificar os locais onde há flacidez tissular e/ ou muscular e anotá-los em sua ficha
de avaliação.
Exemplo: Localização da flacidez tissular: Braço / Localização da flacidez muscular: Glúteo
ESTRIAS

Cor
Rubra/violácea – São as estrias vermelhas, mais recentes
Alba – São as estrias brancas, mais antigas

Largura
Verifique se a estria é fina ou larga e especifique.
Tipo
Atrófica – São estrias onde o relevo é no mesmo nível da pele.
Hipertrófica – São estrias que o relevo é acima do nível da pele.
Quantidade
Quantificar as estrias em leve, moderado, intenso e grave.

(+ leve, ++ moderado, +++ Intenso, ++++ grave )

Região
Relatar e especificar quais regiões possuem estrias.

Exemplo: Estria alba – Glúteo

RECEBER GRATUITAMENTE FICHAS DE AVALIAÇÃO


ALTERAÇÕES POSTURAIS
Caso o cliente apresente alguma alteração postural o profissional deve indica-lo a um médico
especialista para se possível, fazer a correção. Caso contrário o tratamento estético pode não atingir
o resultado esperado.

Ombros
Anteriorização (protusão) – São ombros voltados para frente. Nessa alteração postural é comum
principalmente nas mulheres, seios flácidos, caídos e pode apresentar uma protusão abdominal com
flacidez da musculatura do abdome e acúmulo de gordura nesta região.
Hiperextensão – São ombros voltados para atrás. Nessa alteração postural é comum a pessoa
acumular lipodistrofia abaixo das escápulas. Conhecida como “peito de pombo” o cliente também
pode apresentar flacidez de musculatura abdominal.
Coluna

Escoliose – A coluna do cliente possui um desvio, podendo ser em C ou em S. O cliente pode


desenvolver maior acúmulo de gordura nos flancos e diferença na altura dos ombros.
Hipercifose – Forma o que é conhecido popularmente como corcunda. Cliente pode apresentar
flacidez nas mamas, gordura localizada na região abdominal e flacidez muscular no abdome.
Hiperlordose – A região lombar é desviada para frente causando uma “barriga obrigatória” no
paciente. Pode apresentar flacidez da musculatura do abdome e acúmulo de gordura localizada em
região lombar.
Retificação da Cifose Torácica – Curvaturas mais retas ou diminuídas. Cliente pode apresentar
acúmulo de gordura localizada infraescapular
Retificação da Lordose Lombar – Curvaturas mais retas ou diminuídas. Cliente pode apresentar os
glúteos com flacidez muscular e tissular e acúmulo de gordura em região infra-glútea.
Quadril
Anteversão – Neste caso a cliente apresenta maior curvatura da região lombar (hiperlordose lombar)
com protusão abdominal, fica com o glúteo empinado e pode apresentar flacidez em musculatura do
abdome e acúmulo de gordura em região sacral.

Retroversão – O quadril fica “encaixado” com as nádegas voltadas para frente do corpo. Neste caso
o cliente apresenta a região lombar reta (Retificação da Lordose Lombar) com possível flacidez
muscular e tissular na região glútea e acúmulo de gordura em região infra-glútea.
Joelhos
Hiperextensão – Pode haver fragilidade ligamentar e os joelhos se curvam para trás. Neste caso o
cliente pode apresentar acúmulo de gordura na região superior do joelho.
Joelho Valgo – Joelhos se encostam e os pés não. Neste caso cliente pode apresentar acúmulo de
gordura na região interna da coxa, em região de culote e flacidez muscular e tissular e no músculo
lateral da coxa.
Joelho Varo – Os joelhos são arcados para fora e não se encostam e os pés se encostam.
Neste caso cliente pode apresentar acúmulo de gordura na região lateral da coxa e flacidez muscular
e tissular na musculatura interna de coxa.