You are on page 1of 5

Roberto Segre

Crítico e historiador de arquitetura é atropelado em Niterói


Niterói

O corpo do arquiteto será velado na quarta-feira, dia 13 de março de


2013, das 9h às 17h, no Palácio Universitário da UFRJ, Campus da Praia
Vermelha, Av. Pasteur, 250, Rio de Janeiro

No dia 10 de março de 2013, o arquiteto, crítico e historiador da


arquitetura Roberto Segre teve sua rotineira caminhada matinal aos
domingos interrompida ao ser atropelado por uma motocicleta. Levado
ainda vivo a hospital de Niterói, Segre não resistiu aos gravíssimos
traumas do acidente e faleceu.

Sua vida foi uma aventura. Nascido em Milão, Itália, em 1934, em 1939
embarcou com sua família no transatlântico Conte Grande, fugindo do
antissemitismo do governo fascista de Benito Mussolini.

Graduou-se arquiteto pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da


Universidade de Buenos Aires em 1960. Em 1963, após uma viagem pela
Europa, passou a ministrar aulas de história da arquitetura na
Faculdade de Arquitetura e Urbanismo de Havana, Cuba, função que o
ocuparia pelas próximas três décadas. Em 2007, já radicado no Brasil,
foi distinguido com o título de doutor honoris causa pelo Instituto
Superior Politécnico de Havana.

Em 1994 – convidado por Nelson Maculan (reitor da UFRJ), Luiz Paulo


Conde (diretor da FAU) e Denise Pinheiro Machado (coordenadora do
Prourb) –, Segre inicia sua trajetória brasileira como pesquisador e
professor nos cursos de pós-graduação em urbanismo da Faculdade de
Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Rio de Janeiro –
FAU UFRJ.

Colaborador assíduo do portal Vitruvius, Segre era um autor profícuo,


com vasta produção de livros de extrema relevância, que constituem
peças fundamentais da historiografia da arquitetura da América Latina.
Seus mais de quatrocentos artigos estão espalhados por dezenas de
periódicos em vários países do mundo.

Como assessor da Unesco, coube-lhe a responsabilidade de organizar o


livro América Latina en su Arquitectura (1975). Quase uma década
depois obteve a bolsa Guggenheim de Nova York, que resultou no livro
Arquitectura Antillana del Siglo XX (2004).

Nos últimos quinze anos, Roberto Segre dedicou-se a uma aprofundada


pesquisa sobre a história do Ministério da Educação e Saúde, atual
Palácio Capanema no Rio de Janeiro, expertise que levou o Iphan a
convocá-lo para coordenar o documento encaminhado à Unesco visando a
inclusão do edifício na lista de patrimônio da humanidade da Unesco.

A majestosa pesquisa da história do MES está prestes a se tornar livro


em edição da Romano Guerra Editora. Pouco antes de ir para a praia na
manhã deste domingo, enviou para o editor as últimas correções do
livro que, por inexplicáveis força do destino, não poderá ver pronto.

alguns livros de cc

America Latina fim de milênio, raízes e perspectivas de sua


arquitetura. São Paulo, Nobel, 1991.

Architettura e Territorio nell'America Latina. Milão, Electa, 1982


(com Rafael López Rangel).

Arquitectura Antillana del Siglo XX. Bogotá, Universidad Nacional de


Colombia/Editorial de Arte y Literatura, 2003.

Arquitectura antillana del Siglo XX. Bogotá, Universidad Nacional de


Colombia, 2003.

Arquitetura e Urbanismo da Revolução Cubana. São Paulo, Nobel, 1986.

Brasil – jovens arquitetos; Rio de Janeiro: Editora Viana & Mosley,


2004.

Casas brasileiras. Brazilian houses. Rio de Janeiro, Viana & Mosley,


2006.

Cuba. Arquitectura de la Revolución. Barcelona, Gustavo Gili, 1970.

Geografia e geometria na América Latina: natureza, arquitetura e


sociedade. São Paulo: Memorial da América Latina, 2005

Guia da arquitetura contemporânea. Rio de Janeiro, Viana & Mosley,


2005.

Historia de la Arquitectura y del Urbanismo. Países desarrollados.


Siglos XIX y XX. Madri, Instituto de Estudios de Administración Local,
1985.

Historia del Arte y la Arquitectura Barroca Europea. Havana, Editorial


Pueblo y Educación, 1995.

La progettazione ambientale nell'era della industrializzazione.


Palermo, Librería Dante, Quattro Canti della Cittá, 1980 (com Fernando
Salinas).

Ministério da Educação e Saúde: ícone urbano da modernidade carioca


(1935-1945). São Paulo, Romano Guerra, 2013 (no prelo).
Roberto Segre no portal Vitruvius

SEGRE, Roberto. Carmen Portinho (1903-2001). Sufragista da arquitetura


brasileira (editorial). Arquitextos, São Paulo, n. 02.015.00,
Vitruvius, ago. 2001
<www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/02.015/853>.

SEGRE, Roberto. Dennis Sharp, um modernista dialético. Resenhas


Online, São Paulo, n. 11.128.03, Vitruvius, set. 2012
<www.vitruvius.com.br/revistas/read/resenhasonline/11.128/4489>.

SEGRE, Roberto. Dos dois lados do muro. Arquiteturismo, São Paulo, n.


02.022.03, Vitruvius, dez. 2008
<www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquiteturismo/02.022/1484>.

SEGRE, Roberto. Éolo Maia (1942-2002). A perda do “gambá” maior.


Arquitextos, São Paulo, n. 03.029.01, Vitruvius, out. 2002
<www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/03.029/736>.

SEGRE, Roberto. Espaço público e democracia: experiências recentes nas


cidades de América Hispânica. Arquitextos, São Paulo, n. 05.060.04,
Vitruvius, maio 2005
<www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/05.060/461>.

SEGRE, Roberto. Hospitais. Arquitetura da linha da sombra. Reflexão


acerca do papel da arquitetura hospitalar na história mundial.
Resenhas Online, São Paulo, n. 12.134.02, Vitruvius, fev. 2013
<www.vitruvius.com.br/revistas/read/resenhasonline/12.134/4607>.

SEGRE, Roberto. La cruel utopia de la ciudad latinoamericana.


Arquitextos, São Paulo, n. 04.043.03, Vitruvius, dez. 2003
<www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/04.043/626/pt>.

SEGRE, Roberto. Londres. Além das Olimpíadas de 2012. Minha Cidade,


São Paulo, n. 13.146.06, Vitruvius, set. 2012
<www.vitruvius.com.br/revistas/read/minhacidade/13.146/4497>.

SEGRE, Roberto. Milionários e revolucionários em Windsor: um debate


urbanístico. Arquitextos, São Paulo, n. 03.025.02, Vitruvius, jun.
2002 <www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/03.025/771>.

SEGRE, Roberto. Modelo, tipologia e criatividade periférica. O


concurso urbanístico de Santiago de Compostela para América Latina.
Arquitextos, São Paulo, n. 01.008.05, Vitruvius, jan. 2001
<www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/01.008/930>.

SEGRE, Roberto. Nova York: verão 2008. O resgate do modernismo


alternativo. Arquitextos, São Paulo, n. 09.100.02, Vitruvius, set.
2008 <www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/09.100/109>.
SEGRE, Roberto. O adeus do mestre à discípula. Eliana Cárdenas (Havana
1951 – Madri 2010). Drops, São Paulo, n. 10.031.01, Vitruvius, mar.
2010 <www.vitruvius.com.br/revistas/read/drops/10.031/3359>.

SEGRE, Roberto. Oscar Niemeyer. Tipologias e liberdade plástica.


Arquitextos, São Paulo, n. 13.151.01, Vitruvius, dez. 2012
<www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/13.151/4604>.

SEGRE, Roberto. Rio de Janeiro, século 21. Atualidade do Plano Agache


(1927-1930). Resenhas Online, São Paulo, n. 09.099.01, Vitruvius, mar.
2010 <www.vitruvius.com.br/revistas/read/resenhasonline/09.099/3380>.

SEGRE, Roberto. Século XXI: a síndrome do patrimônio. Resenhas Online,


São Paulo, n. 09.104.01, Vitruvius, ago. 2010
<www.vitruvius.com.br/revistas/read/resenhasonline/09.104/3739>.

SEGRE, Roberto. Sérgio Bernardes (1919-2002). Entre el regionalismo y


el high tech (editorial). Arquitextos, São Paulo, n. 03.026.00,
Vitruvius, jul. 2002
<www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/03.026/764/pt>.

SEGRE, Roberto. Tomás Sanabria. Arquitecto venezolano de la vieja


guardia. Arquitextos, São Paulo, n. 02.016.03, Vitruvius, set. 2001
<www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/02.016/849/pt>.

SEGRE, Roberto. World Trade Center (1973-2001). Fragilidade de um


ícone urbano. Drops, São Paulo, n. 12.048.06, Vitruvius, set. 2011
<www.vitruvius.com.br/revistas/read/drops/12.048/4051>.

SEGRE, Roberto. World Trade Center (1973-2001): fragilidade de um


ícone urbano. Arquitextos, São Paulo, n. 02.017.03, Vitruvius, out.
2001 <www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/02.017/837>.

SEGRE, Roberto. Zaha Hadid e Patrik Schumacher na FAU UFRJ.


Parametrização é um novo estilo na arquitetura? Drops, São Paulo, n.
12.055.02, Vitruvius, abr. 2012
<www.vitruvius.com.br/revistas/read/drops/12.055/4312>.

SEGRE, Roberto; BARKI, José. Favelas brasileiras. Do insulamento à


integração na cidade formal. Resenhas Online, São Paulo, n. 11.123.02,
Vitruvius, mar. 2012
<www.vitruvius.com.br/revistas/read/resenhasonline/11.123/4245>.

SEGRE, Roberto; BARKI, José. Nova York é uma festa. Verão 2011.
Arquiteturismo, São Paulo, n. 05.054.01, Vitruvius, ago. 2011
<www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquiteturismo/05.054/4013>.
Roberto Segre (1934—2013) no piso térreo do Palácio Capanema, Rio de Janeiro
Foto Silvana Romano Santos

Roberto Segre (1934—2013) na cobertura do Palácio Capanema, Rio de Janeiro


Foto Silvana Romano Santos

publicado em 10/03/2013
Morre Roberto Segre
fonte
Portal Vitruvius
São Paulo SP Brasil

Las estruturas ambientales da America Latina;


Multiplas vozes em Barcelona;
Arquitetura e Territorio nella América Latina;
A cidade como obra de arte (AU – arquitetura e urbanismo nº128 ano 19
nov 2004;
America Latina fim de milenio. Raizes e perspectiva de sua
arquitetura.

NORMAS DE ARQUITETURA PARA ESTABELECIMENTOS DE SAUDE


Juarez de Queiróz Campos – Ed. Jotagê – Resolução RDC nº 50