You are on page 1of 33

REFORMA

TRABALHISTA

Principais mudanças trazidas pela


Lei 13.467/2017.
NEGOCIAÇÃO
É a essência da nova legislação que
entrará em vigor a partir de
10.11/2017!
PONTOS PRINCIPAIS
Tempo à disposição do empregador
Art. 4º
§2º Por não se considerar tempo à disposição do
empregador, não será computado como período Comentários:
extraordinário o que exceder a jornada normal, ainda que
ultrapasse o limite de cinco minutos previsto no § 1º do
art. 58 desta Consolidação, quando o empregado, por O tempo que o empregado
escolha própria, buscar proteção pessoal, em caso de permanecer na empresa por
insegurança nas vias públicas ou más condições
climáticas, bem como adentrar ou permanecer nas
livre escolha e para as
dependências da empresa para exercer atividades atividades relacionadas no
particulares, entre outras: artigo, não será computada
para efeito de hora extra.
I – práticas religiosas;
Exemplo: funcionário que vai
II – descanso;
III – lazer;
para a faculdade após o
IV – estudo; expediente, mas estuda
V – alimentação; perto e quer fazer “hora” na
VI – atividades de relacionamento social; empresa.
VII – higiene pessoal;
VIII – troca de roupa ou uniforme, quando não houver
obrigatoriedade de realizar a troca na empresa.”(NR)
Horas In Itinere
Art. 58. Comentários:
................................................
..................................... O texto suprimi as horas que
o empregado gasta para o
§ 2º O tempo despendido pelo deslocamento casa-trabalho
empregado desde a sua residência e vice-versa, independente,
até a efetiva ocupação do posto de do meio de condução for
trabalho e para o seu retorno, fornecido pela empresa.
caminhando ou por qualquer meio
de transporte, inclusive o fornecido Ex.: Funcionário que utiliza o
pelo empregador, não será carro da empresa para
computado na jornada de trabalhar, as horas de
trabalho, por não ser tempo à deslocamento não serão mais
disposição do empregador. consideradas como horas
extras, ou seja, à disposição
do empregador.
Jornada Tempo Parcial – Art. 58A
 Até 30 Horas semanais, sem horas extras;

 26 Horas semanais, com possibilidade de


até 06 horas extras semanais, ou seja, 1
hora e 20 minutos por dia;

Nos dois casos, ganharam o direito 30 dias


de férias. Podendo converter 1/3 em abono
pecuniário.
Escala 12x36 – Art. 59A
Art. 59-B. Em exceção ao disposto no art. 59  Poderá ser pactuado
desta Consolidação, é facultado às partes, mediante acordo
mediante acordo individual escrito, convenção individual escrito, acordo
coletiva ou acordo coletivo de trabalho, ou convenção coletiva;
estabelecer horário de trabalho de doze horas
seguidas por trinta e seis horas ininterruptas de
descanso, observados ou indenizados os  Os feriados já estão
intervalos para repouso e alimentação. compensados pela
Parágrafo único. remuneração mensal, ou
seja, a hora extra não é
A remuneração mensal pactuada pelo horário mais devida nos casos da
previsto no caput deste artigo abrange os escala recair no feriado;
pagamentos devidos pelo descanso semanal
remunerado e pelo descanso em feriados, e  Não é necessária prévia
serão considerados compensados os feriados e autorização para
as prorrogações de trabalho noturno, quando prorrogação da jornada
houver, de que tratam o art. 70 e o § 5º do art. em locais insalubres;
73 desta Consolidação
Banco de Horas Art. 59
Comentários:
§ 5º O banco de horas de que
trata o § 2º deste artigo O banco de horas
poderá ser pactuado por passa a valer mesmo
acordo individual escrito,
desde que a compensação sem a participação do
ocorra no período máximo de Sindicato desde que
seis meses. sua compensação
ocorra dentro do prazo
§ 6º É lícito o regime de de 06 meses.
compensação de jornada
estabelecido por acordo Para compensação no
individual, tácito ou escrito, mesmo mês o acordo
para a compensação no poderá ser tácito, ou
mesmo mês.”(NR) seja, não formal,
verbal.
Intervalo IntraJornada (horário de
almoço) – Art. 71
Supressão da hora do descanso,
respeitando o mínimo de 30 minutos
(desde que negociado);

A supressão sem a negociação das partes,


obriga ao pagamento do período suprimido
com percentual de, no mínimo, 50% sobre
a hora normal de trabalho.
Férias
“Art. 134. Exemplo: Funcionário vai
.............................. parcelar férias, mas só tem
§ 1º Desde que haja direito a 24 dias devido a faltas
concordância do empregado,
as férias poderão ser injustificadas. Gozará 14 dias
usufruídas em até três depois mais 5 dias mais 5 dias.
períodos, sendo que um deles
não poderá ser inferior a Funcionário com 18 dias de
quatorze dias corridos e os
demais não poderão ser férias, devido a faltas
inferiores a cinco dias injustificadas. Não poderá
corridos, cada um. § 2º parcelar.
(Revogado).
Importante ressaltar que, de
§ 3º É vedado o início das
férias no período de dois dias acordo com o artigo, o
que antecede feriado ou dia parcelamento das férias se
de repouso semanal dará por necessidade da
remunerado.”(NR) empresa e com a aceitação do
funcionário.
O § 2º que proibia os maiores de 50 e
menores de 18 anos de parcelar férias foi
revogado!!!
Diárias para viagem
“Art. 457.
.............................. Comentários:
§ 2º As importâncias, ainda
que habituais, pagas a título Anteriormente as diárias
de ajuda de custo, auxílio- pagas que
alimentação, vedado seu ultrapassassem 50% do
pagamento em dinheiro, salário do empregado,
diárias para viagem, prêmios e incorporava à
abonos não integram a
remuneração do empregado, remuneração do
não se incorporam ao contrato trabalhador. As ajudas de
de trabalho e não constituem custo também eram base
base de incidência de qualquer para incidência de
encargo trabalhista e encargos. Com a nova
previdenciário. legislação isso deixará de
existir.
Equiparação Salarial
“Art. 461. Sendo idêntica a função, a todo
trabalho de igual valor, prestado ao mesmo
empregador, no mesmo estabelecimento
empresarial, corresponderá igual salário,
sem distinção de sexo, etnia, nacionalidade
ou idade.
Equiparação Salarial
§ 1º Trabalho de igual valor, Comentários:
para os fins deste Capítulo,
será o que for feito com igual Exclui a equiparação entre
produtividade e com a empregados de outros
mesma perfeição técnica, municípios ou regiões,
entre pessoas cuja diferença mesmo que façam parte
de filiais da mesma
de tempo de serviço para o
matriz;
mesmo empregador não seja
superior a quatro anos e a Cria outro requisito para
diferença de tempo na função equiparação que é o
não seja superior a dois tempo de serviço no
anos. emprego ser de 04 anos.
Equiparação Salarial
§ 2º Os dispositivos deste artigo Comentários:
não prevalecerão quando o
empregador tiver pessoal
organizado em quadro de carreira Os planos de Cargos e
ou adotar, por meio de norma Salários – PCS, poderão ser
interna da empresa ou de em formato mais
negociação coletiva, plano de simplificado em forma de
cargos e salários, dispensada
qualquer forma de homologação “norma” interna e não será
ou registro em órgão público. mais necessária a
homologação junto ao MTE;

§ 3º No caso do § 2º deste artigo, As promoções poderão ser


as promoções poderão ser feitas feitas seguindo apenas um
por merecimento e por dos critérios que mais seja
antiguidade, ou por apenas um
destes critérios, dentro de cada conveniente a empresa
categoria profissional. (merecimento ou
antiguidade).
Função de confiança
“Art. 468.
.............................. Comentários:
§ 1º ...................................
Os ocupantes de função
§ 2º A alteração de que trata o de confiança não terão
§ 1º deste artigo, com ou sem mais o direito de manter
justo motivo, não assegura ao a gratificação após o
empregado o direito à período de 10 anos.
manutenção do pagamento da
gratificação correspondente, Independente do tempo
que não será incorporada, de exercício na função, foi
independentemente do tempo dispensado, perde a
de exercício da respectiva
função.”(NR) gratificação.

Ver também
Súmula 372 do TST.
Rescisão Contrato de Trabalho
Art. 477. Na extinção do Comentários:
contrato de trabalho, o
empregador deverá Não será mais
proceder à anotação na obrigatória a
Carteira de Trabalho e homologação junto ao
Previdência Social, MTE, Sindicatos ou
comunicar a dispensa aos demais órgãos. A
órgãos competentes e assinatura do termo
realizar o pagamento das será se dará na própria
verbas rescisórias no empresa.
prazo e na forma
estabelecidos neste artigo.

§ 1º (Revogado) § 3º
(Revogado)
Rescisão Contrato de Trabalho
§ 6º A entrega ao Comentários:
empregado de
documentos que O prazo para pagamento e
comprovem a assinatura do termo de
comunicação da rescisão passará a ser de
extinção contratual aos 10 dias a partir do término
órgãos competentes do contrato, para os avisos
bem como o pagamento trabalhados e indenizados.
dos valores constantes
do instrumento de
rescisão ou recibo de
quitação deverão ser
efetuados até dez dias
contados a partir do
término do contrato.
Demissão Coletiva e PDV Art.–
477-A E 477-B
 Podem ser feitas sem necessidade de
autorização prévia ou acordo ou
convenção coletivas;

 Necessário estar prevista em CCT ou


Convenção, dá quitação plena e
irrevogável dos direitos decorrentes da
relação, salvo se houver condição
contrária acordada entre as partes.
Justa Causa – Art. 482
m) perda da habilitação ou dos requisitos
estabelecidos em lei para o exercício da
profissão, em decorrência de conduta
dolosa do empregado.

Exemplo: Advogado que perde a OAB,


motorista que perde a habilitação, etc.
Rescisão de contrato por Acordo
Art. 484-A. O contrato de trabalho
poderá ser extinto por acordo entre
empregado e empregador, caso em que Comentários:
serão devidas as seguintes verbas
trabalhistas:
Nos casos de demissão
I – por metade:
por acordo entre as
a) o aviso prévio, se indenizado; e
partes o empregado
movimentará 80% do
b) b) a indenização sobre o saldo do saldo do FGTS e não dá
Fundo de Garantia do Tempo de
direito ao Seguro
Serviço, prevista no § 1º do art.
18 da Lei nº 8.036, de 11 de maio Desemprego.
de 1990; (40% da multa
rescisória)

II – na integralidade, as demais verbas


trabalhistas. (13º salário, férias, etc.)
Contribuição Sindical
Art. 545. Os empregadores ficam obrigados
a descontar da folha de pagamento dos
seus empregados, desde que por eles
devidamente autorizados, as contribuições
devidas ao sindicato, quando por este
notificados.

Os empregados que quiserem contribuir


para o sindicado deverão fazer a opção no
mês de janeiro de cada ano para ser
descontado em março.
Acordo ou Convenção – Art. 611ª

O que pode negociar


pacto quanto à
adesão ao jornada de modalidade de
Programa Seguro- trabalho,
Emprego observados os
registro de jornada
limites de trabalho
constitucionais

plano de
regulamento banco de horas
cargos e
salários empresarial anual

intervalo
intrajornada,
respeitado o limite
representante dos teletrabalho, regime mínimo de trinta
trabalhadores no local de sobreaviso, e minutos para
de trabalho trabalho intermitente jornadas superiores a
seis horas
prêmios de incentivo
em bens ou serviços,
enquadramento
eventualmente
do grau de
concedidos em
troca do dia de insalubridade
 programas de
feriado incentivo

prorrogação de
jornada em
ambientes insalubres, remuneração por
sem licença prévia produtividade,
das autoridades incluídas as gorjetas
participação nos competentes do percebidas pelo
lucros ou Ministério do Trabalho empregado, e
resultados da remuneração por
empresa desempenho
individual
Livre Estipulação entre as partes –
Art. 444

 A negociação das hipóteses previstas no


art. Acima poderão ser negociados entre
empregado e empregador, sem presença
de Sindicato desde que o empregado
tenha nível superior e perceba salário
igual ou superior a duas vezes o teto do
INSS.
O que não pode Negociar
Não pode ser objeto de Acordo –
Art. 611B
Redução ou Supressão dos direitos:

I – normas de identificação profissional, inclusive as anotações na


Carteira de Trabalho e Previdência Social;

II – seguro-desemprego, em caso de desemprego involuntário;

III – valor dos depósitos mensais e da indenização rescisória do


Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS);

IV – salário mínimo;

V – valor nominal do décimo terceiro salário;

VI – remuneração do trabalho noturno superior à do diurno;

VII – proteção do salário na forma da lei, constituindo crime sua


retenção dolosa;
VII – proteção do salário na forma da lei, constituindo crime sua retenção
dolosa;

VIII – salário-família;

IX – repouso semanal remunerado;

X – remuneração do serviço extraordinário superior, no mínimo, em 50%


(cinquenta por cento) à do normal;

XI – número de dias de férias devidas ao empregado;

XII – gozo de férias anuais remuneradas com, pelo menos, um terço a


mais do que o salário normal;

XIII – licença-maternidade com a duração mínima de cento e vinte dias;

XIV – licença-paternidade nos termos fixados em lei;


XV – proteção do mercado de trabalho da mulher, mediante
incentivos específicos, nos termos da lei;

XVI – aviso prévio proporcional ao tempo de serviço, sendo no


mínimo de trinta dias, nos termos da lei;

XVII – normas de saúde, higiene e segurança do trabalho previstas


em lei ou em normas regulamentadoras do Ministério do Trabalho;

XVIII – adicional de remuneração para as atividades penosas,


insalubres ou perigosas;

XIX – aposentadoria;

XX – seguro contra acidentes de trabalho, a cargo do empregador;

XXI – ação, quanto aos créditos resultantes das relações de


trabalho, com prazo prescricional de cinco anos para os
trabalhadores urbanos e rurais, até o limite de dois anos após a
extinção do contrato de trabalho;
XXII – proibição de qualquer discriminação no
tocante a salário e critérios de admissão do
trabalhador com deficiência;

XXIII – proibição de trabalho noturno, perigoso ou


insalubre a menores de dezoito anos e de qualquer
trabalho a menores de dezesseis anos, salvo na
condição de aprendiz, a partir de quatorze anos;

XXIV – medidas de proteção legal de crianças e


adolescentes;

XXV – igualdade de direitos entre o trabalhador


com vínculo empregatício permanente e o
trabalhador avulso;
XXVI – liberdade de associação profissional ou sindical
do trabalhador, inclusive o direito de não sofrer, sem
sua expressa e prévia anuência, qualquer cobrança ou
desconto salarial estabelecidos em convenção coletiva
ou acordo coletivo de trabalho;

XXVII – direito de greve, competindo aos trabalhadores


decidir sobre a oportunidade de exercê-lo e sobre os
interesses que devam por meio dele defender;

 Acordo e convenção não poderão ser estipulados por


mais de 02 anos;

 Acordos têm prevalência sobre as Convenções.


“A sabedoria da vida não está em
fazer aquilo de que se gosta, mas
gostar daquilo que se faz” –
Leonardo da Vinci.
Paula Rubano
Supervisora e instrutora de Pessoal e
Especialista em Gestão de Pessoas
rubanopaula@gmail.com
(21) 98287-1985