You are on page 1of 9

EXERCÍCIOS DE LÓGICA - INSTRUÇÕES GERAIS

Caro aluno,

Vai encontrar aqui um conjunto de exercícios de lógica cujo objetivo é facilitar-lhe o estudo autónomo.

Estes exercícios irão estar disponíveis num dossier disciplinar, por ano, tema, e com diferentes graus
de dificuldade Cada conjunto de exercícios é constituído por três partes: explicação; exercício e
resolução.

Para a sua resolução deve fotocopiar os exercícios que deseja resolver e voltar a colocá-los no dossier
ou pode resolvê-los a partir dos originais. Neste caso, não deve retirá-los da capa plástica nem
assinalá-los com qualquer tipo de marca (não se esqueça que estes materiais são de uso comum e
devem, por isso, estar em boas condições).

Bom trabalho!

1
EXERCÍCIOS ELEMENTARES DE LÓGICA -

FICHA 2: JUÍZOS E PROPOSIÇÕES

1. Considere os seguintes enunciados e selecione a opção que lhe permita obter uma afirmação
correta

1.1. As proposições só podem ser expressas em:


(A) frases exclamativas;
(B) frases imperativas;
(C) frases declarativas;
(D) frases interrogativas.

1.2. Um juízo é:

(A) uma operação mental que estabelece uma relação de conveniência, ou não conveniência, entre
um sujeito e um predicado, através de uma cópula;

(B) uma operação mental que estabelece uma relação de conveniência, ou não conveniência, entre
um sujeito e um predicado, sem recorrer a uma cópula;

(C) uma operação mental que estabelece sempre uma relação de conveniência entre um sujeito e
um predicado, através de uma cópula;

(D) uma operação mental que estabelece uma relação de não conveniência entre um sujeito e um
predicado, através de uma cópula.

1.3. Identifique a constituição de um juízo.

(A) sujeito, proposição, cópula e predicado;


(B) proposição, sujeito, agente e predicado;
(C) quantificador, sujeito, cópula e predicado;
(D) quantificador, agente, cópula e predicado.

1.4. A qualidade e a quantidade classificam um juízo, respetivamente, como ou:

(A) negativo ou particular; universal afirmativo ou singular;


(B) negativo ou universal; afirmativo, particular ou singular;
(C) negativo ou afirmativo; universal, particular ou relativo;
(D) negativo ou afirmativo; universal, particular ou singular.

1.5. Uma proposição é um:

(A) enunciado linguístico declarativo com valor de verdade falso;


(B) enunciado linguístico declarativo com valor de verdade;
(C) enunciado linguístico declarativo com valor de verdade verdadeiro;
(D) enunciado linguístico declarativo sem valor de verdade.

2
1.6. Uma frase distingue-se de uma proposição pois:

(A) pode conter mais do que uma proposição e duas frases distintas podem expressar apenas uma
proposição;
(B) pode conter mais do que uma proposição e duas frases distintas expressam sempre uma
proposição.
(C) contém necessariamente uma proposição e duas frases distintas podem expressar apenas uma
proposição.
(D) Contém necessariamente uma proposição e duas frases distintas nunca podem expressar apenas
uma proposição.

1.7. No que diz respeito à qualidade e quantidade, as proposições podem ser:

(A) particulares afirmativas e particulares negativas;


(B) universais afirmativas e universais negativas;
(C) universais afirmativas, particulares afirmativas, universais negativas e particulares;
(D) universais afirmativas, particulares afirmativas, singulares afirmativas e singulares negativas.

2. Distinga, nos enunciados seguintes, proposições de não-proposições:

a) O oxigénio é um comburente.

b) Os leões são batráquios.

c) Despacha-te!

d) És feliz?

e) Os filósofos são criativos.

f) Não sejas mau!

g) Medir é grande.

h) Um casco rolha aluada.

i) Sai daqui!

j) A Terra é um astro.

3. Escreva uma proposição:

a) Universal afirmativa.

b) Particular negativa.

c) Universal negativa.

d) Particular afirmativa.

3
4. Considere os seguintes enunciados: coloque-os em forma padrão e determine a sua qualidade,
quantidade e distribuição dos termos.

a) Há sapos venenosos.

b) Não há justificação para a mentira.

c) Não há pessoas indiferentes à pobreza.

d) Nem todos os políticos são mentirosos.

e) Existem filósofos que são pouco simpáticos.

f) Nem todas as obras de Banksy são geniais.

g) Os alunos cábulas são muito inteligentes.

h) Uma parte dos condutores é irresponsável.

i) Nem tudo o que vive é inteligente.

j) Os palhaços não são maquinistas.

k) Os gatos são maldosos.

l) Ser amante é ser sofredor.

m) Determinados enfermeiros são ricos.

n) Nem todos os sábios são tolerantes.

6. Classifique as seguintes proposições quanto à sua quantidade e qualidade (tipos A,E,I,O) e


determine a distribuição dos termos.

a) Nenhum benfiquista gosta de perder.

b) Algumas aves são canoras.

c) Todos os professores são cultos.

d) Alguns advogados não são divorciados.

e) Alguns alunos são inteligentes.

f) Alguns tenistas são famosos.

g) Nenhum médico é rico.

4
h) Todos os aviões são meios de transporte.

i) Alguns militares não são corajosos.

5
SOLUÇÕES FICHA 2: JUÍZO E PROPOSIÇÃO

1. Considere os seguintes enunciados e selecione a opção que lhe permita obter uma afirmação
correta

1.1. As proposições só podem ser expressas em:

(A) frases exclamativas;

(B) frases imperativas;

(C) frases declarativas;

(D) frases interrogativas.

1.2. Um juízo é:

(A) uma operação mental que estabelece uma relação de conveniência, ou não conveniência, entre
um sujeito e um predicado, através de uma cópula;

(B) uma operação mental que estabelece uma relação de conveniência, ou não conveniência, entre
um sujeito e um predicado, sem recorrer a uma cópula;

(C) uma operação mental que estabelece sempre uma relação de conveniência entre um sujeito e
um predicado, através de uma cópula;

(D) uma operação mental que estabelece uma relação de não conveniência entre um sujeito e um
predicado, através de uma cópula.

1.3. Identifique a constituição de um juízo.

(A) sujeito, proposição, cópula e predicado;

(B) proposição, sujeito, agente e predicado;

(C) quantificador, sujeito, cópula e predicado;

(D) quantificador, agente, cópula e predicado.

1.4. A qualidade e a quantidade de um juízo classificas-o como.

(A) negativo ou particular e, respetivamente, universal, afirmativo ou singular;

(B) negativo ou universal e, respetivamente, afirmativo, particular ou singular;

(C) negativo ou afirmativo e, respetivamente, universal, particular ou relativo;

(D) negativo ou afirmativo e, respetivamente, universal, particular ou singular.

6
1.5. Uma proposição é um:

(A) enunciado linguístico declarativo com valor de verdade falso;

(B) enunciado linguístico declarativo com valor de verdade;

(C) enunciado linguístico declarativo com valor de verdade verdadeiro;

(D) enunciado linguístico declarativo sem valor de verdade.

1.6. Uma frase distingue-se de uma proposição porque:

(A) pode conter mais do que uma proposição e duas frases distintas podem expressar apenas uma
proposição;

(B) pode conter mais do que uma proposição e duas frases distintas expressam sempre uma
proposição.

(C) contém necessariamente uma proposição e duas frases distintas podem expressar apenas uma
proposição.

(D) Contém necessariamente uma proposição e duas frases distintas nunca podem expressar
apenas uma proposição.

1.7. No que diz respeito à qualidade e quantidade, as proposições podem ser :

(A) particulares afirmativas e particulares negativas;

(B) universais afirmativas e universais negativas;

(C) universais afirmativas, particulares afirmativas, universais negativas e particulares negativas;

(D) universais afirmativas, particulares afirmativas, singulares afirmativas e singulares Negativas.

2. Distinga, nos enunciados seguintes, proposições de não-proposições:

a) O oxigénio é um comburente.

b) Os leões são batráquios.

c) Despacha-te!

d) És feliz?

e) Os filósofos são criativos.

f) Não sejas mau!

7
g) Medir é grande.

h) Um casco rolha aluada.

i) Sai daqui!

j) A Terra é um astro.

3. Escreva uma proposição:

a) Universal afirmativa: Todos os x são y.

b) Particular negativa: Alguns y não são w.

c) Universal negativa: Nenhum z é w.

d) Particular afirmativa: Alguns y são z.

4. Considere os seguintes enunciados: coloque-os em forma padrão e determine a sua qualidade e


quantidade.

a) Alguns sapos são venenosos. I (ND/ND)

b) Nenhuma mentira tem justificação. E (D/D)

c) Nenhuma pessoa é indiferente à pobreza. E (D/D)

d) Alguns políticos não são mentirosos. O (ND/D)

e) Alguns são pouco simpáticos. I (ND/ND)

f) Algumas obras de Banksy não são geniais. O (ND/D)

g) Todos os alunos cábulas são muito inteligentes. A (D/ND)

h) Alguns condutores são irresponsáveis. I (ND/ND)

i) Alguns seres vivos não são inteligentes. O (ND/D)

j) Nenhum palhaço é maquinistas. E (D/D)

k) Todos os gatos são maldosos. A (D/ND)

l) Todos os amantes são sofredores. A (D/ND)

m) Alguns enfermeiros são ricos. I (ND/ND)

n) Alguns sábios não são tolerantes. O (ND/D)

8
5. Classifique as seguintes proposições quanto à sua quantidade e qualidade (tipos A,E,I,O)

a) Nenhum benfiquista gosta de perder. E (D/D)

b) Algumas aves são canoras. I (ND/ND)

c) Todos os professores são cultos. A (D/ND)

d) Alguns advogados não são divorciados. O (ND/D)

e) Alguns alunos são inteligentes. I (ND/ND)

f) Alguns tenistas são famosos. I (ND/ND)

g) Nenhum médico é rico. E (D/D)

h) Todos os aviões são meios de transporte. A (D/ND)

i) Alguns militares não são corajosos. O (ND/D)