You are on page 1of 15

“Votar é direito de cada um, mudar esse quadro é dever de todos nós!


Feitosa

Q uando fomos intuídos a criar a Revista Arte objetivo, brindamos a todos, nesta edição, com uma matéria
Real, o propósito não foi outro, senão o de servir do mesmo autor, nosso estudioso Irmão Edivaldo Ribeiro,
como uma ferramenta de conscientização do sobre JK, com o título “Anos Dourados de Juscelino
Povo Maçônico, nos mais variados temas. Fiel a este Kubitschek”, na esperança de reacender a luz da razão
objetivo, estamos cumprindo a parte que nos cabe, quanto à responsabilidade de bem escolhermos nossos
tomando, como sextante, o crescente número de leitores governantes.
que, a cada edição, prestigia-nos e nos solicita Ainda, visando a despertar nosso espírito patriótico,
cadastramento em nossa listagem. Entendemos, com isto, aproveitamos o ensejo para publicar uma compilação sobre
estar seguindo o rumo certo. “A História do Hino Nacional Brasileiro”, baseado no belo
É praxe aproveitarmos este espaço para travarmos trabalho de autoria de nosso Confrade Derly Alves.
um contato mais direto com o leitor, abordando variados Preocupado com os destinos de nossos jovens, não é
temas e elucidando os tópicos que julgamos prioritários. novidade nosso especial carinho para com os DeMolays e
Dentro deste escopo, voltaremos a bater na tecla das Filhas de Jó; publicamos, por isso mesmo, a matéria “Crack,
eleições 2010. Não para solicitar voto para esse ou aquele a Pedra da Morte”, a fim de chamar a atenção para essa
candidato, mas para chamar sua atenção para a droga, que vem destruindo famílias e descaminhando nossos
importância do voto consciente! jovens. A coluna Ordens Paramaçônicas apresenta uma
É verdade que estamos carentes de grandes compilação sobre a Ordem Internacional Estrela do Oriente.
estadistas, por outro lado, também, estamos muito aquém A ideia dessa coluna é enfatizar o importantíssimo e
de sermos bons eleitores! A descrença na política e o fundamental papel das Ordens Paramaçônicas.
desinteresse pela mesma acabam criando espaços, Nosso Irmão Marcus Sant’Anna, do Oriente
dos quais pessoas mal-intencionadas, de Alagoas, nos brinda com o elucidativo texto
sorrateiramente, apoderam-se, quase “Traje Maçônico – Terno x Balandrau”.
sempre, ocupando funções vitais para Convido a todos a acessarem a coluna
o bom desenvolvimento e progresso Boas Dicas e a assistirem ao vídeo
do país. Não mais temos prazer em “Um Mundo Bem Melhor”, a versão
votar, tampouco a menor vontade de brasileira do projeto “We Are The
falar de política. A Situação é tão World”, em homenagem pelo
caótica, que os programas de humor cinquentenário de Brasília.
abastecem seu horário inútil fazendo Em visita ao nosso Portal
piadas para rirmos de nós mesmos. Temos dúvidas de esses www.entreirmaos.net, o leitor, também, poderá baixar e-
programas não serem patrocinados pelos próprios, a fim de books, acessar notícias e baixar a Revista Astréa sobre os
nos induzir a rir de tal situação, maquiavelicamente, Graus Superiores, participar de enquetes, baixar todas as
desviando nossa atenção do papel, que nos cabe como edições da Revista Arte Real e, na mesma, divulgar sua
cidadãos, de vigiá-los no exercício de seus mandatos! empresa, produtos ou serviços. Esse Portal, dedicado,
Votar não se resume, apenas, no cumprimento do exclusivamente, à Família Maçônica, aproveite-o com
dever no dia do pleito. Estende-se no exercício do direito carinho!
da escolha, que deve começar muito antes do dia da Voltando ao tema deste Editorial, a política brasileira,
eleição e continuar com a nossa participação, policiando as encerro parafraseando o sinal que o glorioso Almirante
atitudes do político que escolhemos. Falando disso, você Barroso mandou içar nas adriças do seu navio capitânia, a
lembra em quem votou nas últimas eleições? Muitos, Fragata Amazonas, na manhã de 11 de junho de 1865, em um
lamentavelmente, nem lembram quando foi e quais foram momento decisivo da Batalha de Riachuelo: “O Brasil Espera
os cargos disputados nas eleições passadas. Esse é o duro Que Cada Um Cumpra com o Seu Dever”.
retrato da política brasileira. Não gostar de política é o Encontrar-nos-emos na próxima edição! ?
mesmo que passar uma procuração a quem gosta, a b
geralmente, de má índole, para que dirija nossos destinos!
Votar é direito de cada um, mudar esse quadro é
dever de todos nós!
A título de fazer renascer, dentro de nós, o eleitor
que, jamais, deveria morrer (quase uma utopia, bem o
sabemos), mesmo que tardiamente, pois já estamos a
pouco mais de um mês desse nobre exercício de
cidadania, publicamos uma matéria, na edição passada,
sobre o Legado de Getúlio Vargas. Com esse mesmo
Capa – JK – A Excelência de Um Presidente.......................Capa A Ordem Internacional Estrela do Oriente.......................9
Editorial.....................................................................................2
Editorial.....................................................................................2 Trabalhos
Matéria da Capa O Hino Nacional Brasileiro..................................................11
Brasileiro..................................................11
Os Anos Dourados de Juscelino Kubitschek................3 Traje Maçônico – Terno x Balandrau................................12
Informe Cultural – Prestação de Contas – 1ª RJ..................5 Reflexões
Destaques - Crack – A Pedra da Morte.....................................
Morte......................................6
.6 Ganhei Coragem..................................................................14
Os Grandes Iniciados - O Que Vem a Ser Um Avatara?...7 Boas Dicas...........................................................................................15
Dicas...........................................................................................15
Ordens Paramaçônicas Ficha Técnica......................................................................................15
Técnica......................................................................................15

Os Anos Dourados de Juscelino Kubitschek

“O que a minha vida pode oferecer para as gerações futuras é, apenas, o esforço, a
tenacidade com que lutei para realizar algumas das coisas que prometi a este país.”
Juscelino Kubitschek

O
Edivaldo Ribeiro
propósito deste modesto trabalho é mostrar,
de forma sucinta, uma época marcante da
história do Brasil e, sobretudo, contribuir para
reflexão sobre o futuro do nosso país, através do
exemplo de governo que nos deu o Ex-Presidente
Juscelino Kubitschek de Oliveira. Recordar a trajetória
desse grande estadista nos permite ter parâmetros para
avaliar o presente e, por que não, descobrir perspectivas
novas e positivas.
Juscelino Kubitschek nasceu em Diamantina, MG.
Formou-se em medicina, especializou-se em urologia e
exerceu essa profissão até entrar na política, onde teve
participação ativa. Foi Prefeito de Belo Horizonte,
Deputado Federal Constituinte de 1946, Governador do Trabalhista Brasileiro, o PTB, para, em seguida, firmarem a
Estado de Minas Gerais e, finalmente, como Presidente, aliança PSD-PTB. Para concorrer às eleições presidenciais de
governou o Brasil, de 31 de janeiro de 1956 a 31 de janeiro 1955, ele foi indicado pelo seu partido (PSD), juntamente
de 1961, sob o famoso lema: “50 anos de progresso em 5 com João Goulart, como candidato a Vice-Presidente, pelo
anos de realizações”. Segundo consta, Juscelino era alegre, PTB. Eles enfrentaram a oposição do partido União
amigável, modernizador, desenvolvimentista, próximo do Democrática Nacional (UDN) e de certos setores militares,
povo e, principalmente, otimista. Seu estilo de governar que tentaram, de várias formas, impedir o avanço político de
despontava o cenário de um Brasil promissor e um Juscelino. Após o lançamento oficial de suas candidaturas,
Presidente que faria o país dar certo. houve movimentação contra as eleições e a favor da
Seguindo sua trajetória política, em 1945, Juscelino intervenção dos militares. Juscelino e Jango eram tidos como
participou da criação do Partido Social Democrático, o comprometidos com as forças getulistas, destronadas em
PSD, formado com o apoio de Getúlio Vargas, do Partido agosto de 1954.
Entretanto, as eleições foram realizadas e destinado, sobretudo, a promover o desenvolvimento,
garantidas por tropas do Exército, graças à liderança do acelerando a industrialização no Brasil. Alguns analistas
Ministro da Guerra, Marechal Henrique Teixeira Lott. veem, no modelo de desenvolvimento econômico adotado
Após a divulgação do resultado favorável a Juscelino, a por Juscelino, o mesmo inaugurado pelo Presidente Getúlio
UDN e seus aliados deram início a uma batalha judiciária Vargas, que, na era JK, atingiu plena expressão. Vale
com o objetivo de anular as eleições e impedir a ressaltar, porém, que, com esse programa, o governo JK,
proclamação dos candidatos eleitos. Liderados por Carlos também, passou a praticar o modelo econômico keynesiano,
Lacerda, setores udenistas passaram a pregar, o do Estado como agente indispensável de controle da
abertamente, a deflagração de um golpe militar, em que economia, com o objetivo de conduzir a um sistema de pleno
Lacerda, tempos depois, viu-se prisioneiro da própria emprego e de Bem-Estar Social. O Estado assumiu um papel
armadilha... fundamental, ao implementar políticas de desenvolvimento
Mesmo assim, Juscelino tomou posse em 1956, e, muitas vezes, tornar-se, ele próprio, um agente econômico.
mas atravessou o mandato sob as ameaças constantes do Esse plano desenvolvimentista continha um
golpismo antinacional. Logo no início de seu governo, conjunto de 30 objetivos a serem alcançados nos diversos
defrontou-se com séria oposição deflagrada por oficiais da setores da economia, em cinco grandes áreas de interesse:
Aeronáutica, que, inconformados com sua posse, energia, transporte, alimentação, indústria de base e
pregavam a sua deposição. O levante, porém, foi educação. Na última hora, o plano incluiu mais uma meta,
totalmente debelado. Essas adversidades políticas não a 31a, chamada de meta-síntese: a construção de Brasília e
deixavam dúvidas quanto à a transferência da capital federal.
ferrenha oposição que teve pela As metas foram, cuidadosamente,
frente. Seu governo, fruto da estudadas e implementadas, de
aliança PSD-PTB, foi, desde o modo que os investimentos em
início, hostilizado por adversários determinados setores pudessem
capitaneados pela UDN, em refletir-se positivamente na
intensa campanha de calúnias e dinâmica de outros. O crescimento
difamações. Juscelino muito ocorreria em cadeia. Por exemplo,
sofreu, mas sempre contou com o a meta de mecanização da
apoio da opinião pública, única agricultura indicava a necessidade
forma de garantir sua de fabricação de tratores, prevista
manutenção no cargo. na meta da indústria
O espírito democrático do automobilística, e assim por
Presidente Juscelino fê-lo diante. Estava, também, no Plano
conceder anistia ampla e irrestrita a todos os civis e de Metas, a substituição gradativa da importação.
militares, que, de 1955 a 1956, participaram de O Plano de Metas foi elaborado com base em
movimentos contrários à sua candidatura e posse. Só estudos realizados pelo ISEB, BNDE, Cepal e Comissão
assim os ânimos se acalmaram, e, então pôde dar início, Mista Brasil/EUA. A política de desenvolvimento deveria
efetivamente, aos projetos de seu governo. ser uma política nacionalista, a única capaz de levar à
Uma das primeiras medidas governamentais, em emancipação e à plena soberania. Entretanto, o
18 de abril de 1956, foi enviar ao Congresso o projeto de nacionalismo não foi o único projeto político que
lei, propondo a transferência da Capital da República para prevaleceu na orientação dada ao desenvolvimento
o Planalto Central. A despeito da séria resistência por industrial pelo governo JK, uma vez que, também, foi
parte da UDN, em relação à transferência, o projeto foi incentivado o investimento de capitais e de tecnologias
aprovado pelo Congresso Nacional. Em 21 de abril de estrangeiras nos setores industriais, que produzissem
1960, Kubitschek declarou inaugurada a nova capital: riqueza. Porém, não foi permitido investimento
Brasília. Durante a primeira reunião ministerial, realizada estrangeiro nos setores extrativos e de serviços que
no Palácio do Planalto, assinou mensagem dirigida ao pudessem explorar riqueza do país. Em virtude das
Congresso, propondo a criação da Universidade de dificuldades burocráticas e dos obstáculos inevitáveis e
Brasília, a UnB. permanentes da oposição udenista, para implantar o
Da mesma forma que Getúlio teve seu projeto Plano de Metas, JK criou o Conselho do Desenvolvimento,
desenvolvimentista nacional para o Brasil, chamado um órgão diretamente subordinado à Presidência da
Estado Novo, do mesmo modo Juscelino, também, criou o República com autonomia suficiente para viabilizar a
seu, que viria a ser chamado de Plano de Metas, realização dos projetos.
O governo JK, também, enfrentou muitos desafios humilhado, perseguido, e, em junho de 1964, Costa e Silva
e impasses: a inflação, o endividamento externo, os formulou o pedido de sua cassação, que suspendia seus
embates com o FMI e a ameaça de desaceleração do direitos políticos por dez anos... Decidiu, então, exilar-se.
crescimento. Decidido a dar prosseguimento ao programa Seguiu para a Europa, sofrendo a amargura de se ver longe
desenvolvimentista, Juscelino optou pela ruptura com o de sua pátria querida. Em maio de 1967, retornou
FMI. A grande imprensa brasileira, cúmplice da UDN, definitivamente ao Brasil, fixando residência no Rio de
desencadeou, então, uma campanha de descrédito contra Janeiro, mas sem ter autorização de visitar a cidade-planalto,
a economia brasileira. Mas, JK, sempre, atento implantou criada por ele... Fez parte do movimento Frente Ampla. Com
o Plano de Estabilização Monetária, o chamado PEM, que a extinção desse movimento, em abril de 1968, Juscelino
envolvia sérias providências de correção, tanto nos setores decidiu, definitivamente, abandonar o cenário político,
da moeda, como do crédito, das finanças públicas, dos dedicando-se à área empresarial. Em junho de 1974, torna-se
salários e do balanço de pagamentos. membro eleito da Academia Mineira de Letras.
Mesmo com toda a campanha contra Foi eleito, também, o intelectual do ano de
seus projetos, os anos JK mudaram para 1975. A partir desse mesmo ano,
melhor a cara do Brasil. O capitalismo dedicou-se a administrar a fazenda
crescia e os investimentos circulavam que possuía em Luziânia, Goiás.
com facilidade. O espetáculo do Em 18 de junho de 1976, recebeu
crescimento parecia inquestionável. o troféu "Juca Pato", conferido
O espírito do novo, a vontade de pela União Brasileira de
mudança transcendeu as Escritores.
esferas econômicas e políticas. A Em 22 de agosto de 1976,
cultura e as artes, também, faleceu, vítima de desastre
explodiam com o segundo sofrido na via Dutra, nas
movimento modernista: o cinema proximidades de Resende, Rio
novo, a bossa nova, o teatro de Janeiro, até hoje não bem
de vanguarda e os novos esclarecido...
métodos de ensino. A Hoje, o governo JK
efervescência do movimento cultural sintonizava-se tanto representa, no imaginário político brasileiro, uma Idade de
com o espírito nacionalista, que crescia na época, quanto Ouro. É visto como o momento de um grande arranco
com a crença nas possibilidades de desenvolvimento e desenvolvimentista, consolidado através de políticas que
transformação do país. A arquitetura moderna, que estimularam a industrialização e resultaram em altas taxas
florescia no Brasil desde a década de 1930, foi consagrada de crescimento. Como sempre, os louros só vêm depois que
com a construção de Brasília no Planalto Central, como os grandes homens da história não mais estão presentes no
símbolo de uma nova era. mundo...
Mesmo com esse trabalho de gigante a favor do Nota do Editor: o objetivo de retratarmos Os Anos
Brasil e do povo brasileiro, Juscelino sofreu Dourados de JK é chamá-lo à razão quanto à importância de
principalmente com os dissabores políticos, que viriam a escolhermos bem nossos dirigentes. Nada irá mudar se não
partir do golpe militar em 1964, promovido com apoio mudarmos nossa postura de eleitor. Desejo a todos, em
civil da UDN. Durante a ditadura militar, JK foi outubro, consciência diante das urnas! ?
a b

D ando continuidade à transparência que, sempre, norteou seus trabalhos e que deve ser o "norte"
de todos que lidam com recursos de terceiros, os Presidentes dos Corpos Filosóficos do Oriente
da Mariz e Barros - Tijuca/RJ - subordinados à 1ª Inspetoria Litúrgica RJ, do Supremo Conselho do
Grau 33º do R∴E∴A∴A∴ da Maçonaria para a República Federativa do Brasil, divulgam o Relatório
de suas Atividades referente ao 1º semestre/2010, através do link:
http://www.entreirmaos.net/wp-content/uploads/2010/08/Relatorio-2010-1RJ.pdf
Maiores esclarecimentos poderão ser obtidos com o Irmão Ney Ribeiro, através do e-mail
graufilo-mbarros@neyribeiro.com ?
Crack, a Pedra da Morte

Q
Francisco Feitosa
uerido leitor, esperamos que estas linhas sirvam Conclamamos a Família Maçônica para que se una com o
de um grito de alerta e não encontrem, objetivo de salvaguardar nossa juventude!
instalada, no seio de sua sacrossanta família, a Abaixo, transcrevemos, com a aquiescência do autor,
dura realidade da dependência de drogas. a matéria “Crack: Uma Droga da Morte - Fique Longe
É de causar enorme preocupação a chegada Disso!”, publicada no informativo “Academia – Dia a Dia”,
avassaladora dessa droga, que vem adotando, sem maio/10, da Loja Maçônica Academia do Paraíso, 47, Oriente
cerimônias, nossa juventude. Precisamos tomar medidas de Recife, PE, que aborda, em detalhes, como essa droga
urgentíssimas e eficazes contra essa situação. atua de forma tão devastadora, criando dependência
“Crack”, tempos atrás, era um sinônimo de imediata.
referência para nós, quando relacionado a um grande “Leva 10 segundos para fazer o efeito, gerando euforia e
jogador de futebol. Assim, Pelé, Zico, Garrincha e tantos excitação; respiração e batimentos cardíacos acelerados, seguidos de
outros foram considerados; ainda, são em nossa memória. depressão, delírio e “fissura” por novas doses. “Crack” refere-se à
Hoje, aquele almejado adjetivo transformou-se em um forma não-salgada da cocaína, isolada numa solução de água,
substantivo devastador, que vem tirando o sono de muitos depois de um tratamento de sal, dissolvido em água com
pais, destruindo famílias e as esperanças de nossos jovens. bicarbonato de sódio. Os pedaços grossos secos têm algumas
Colocamos este assunto para a reflexão de todos, impurezas e, também, contêm bicarbonato. Os últimos estouram
na expectativa de nos mobilizarmos a favor da vida. ou racham (crack) como diz o nome.
Graças ao Pai Celestial, não temos, em nossa família, Cinco ou sete vezes mais potente do que a cocaína, o crack
ninguém envolvido com é, também, mais cruel e
drogas, mas, como mortífero do que ela. Possui
Maçom, como Pai, como um poder avassalador para
Cidadão, não podemos desestruturar a personalidade,
omitir-nos, achando que agindo em prazo muito curto e
não nos cabem criando enorme dependência
responsabilidades, psicológica. Assim, como a
simplesmente, porque cocaína, não causa
nossos filhos não foram dependência física, o corpo não
adotados por elas. sinaliza a carência da droga.
Nosso grito ecoa As primeiras
de forma estridente, a sensações são de euforia, brilho
fim de despertarmo-nos e bem-estar, descritas como
para a real situação e estalo, relâmpago, “tuim”, na
criarmos, em nossas linguagem dos usuários. Na
Lojas, um Grupo ou segunda vez, elas já não
Comissão, atuando junto ao poder constituído de nossas aparecem. Logo, os neurônios são lesados, e o coração entra em
cidades no combate a esse mal, que vem desvirtuando a descompasso (180 a 240 batimentos por minuto). Há risco de
juventude e dizimando famílias inteiras. hemorragia cerebral, fissura, alucinações, delírios, convulsão,
Solicito, encarecidamente, que este tema seja infarto agudo e morte.
colocado em discussão em suas Lojas, levado para os O pulmão se fragmenta. Problemas respiratórios como a
Capítulos DeMolays e Bethéis das Filhas de Jó, através dos congestão nasal, tosse insistente e expectoração de mucos negros
Irmãos e Cunhadas, membros do Conselho Consultivo e indicam danos sofridos.
Clube das Mães, criando campanhas, produzindo Dores de cabeça, tonturas e desmaios, tremores, magreza,
concursos de redação sobre o tema, interagindo nas transpiração, palidez e nervosismo atormentam o craqueiro.
escolas da região, promovendo palestras, enfim, atuando Outros sinais importantes são euforia, desinibição, agitação
incisivamente para que esse mal seja extirpado. Utopia? psicomotora, taquicardia, dilatação das pupilas, aumento de
Talvez! Omissão, jamais! pressão arterial e transpiração intensa. São comuns queimaduras
Esperamos que não, mas, diante do quadro atual, nos lábios, na língua e no rosto pela proximidade da chama do
é possível que tenhamos, em nossas Lojas, Irmãos isqueiro no cachimbo, no qual a pedra é fumada.
atravessando essa dura e cruel realidade com seus filhos e O Crack induz a abortos e nascimentos prematuros. Os bebês
precisando de nossa ajuda, e, por vergonha ou coisa do sobreviventes apresentam cérebro menor e choram de dor quando
gênero, procuram nem tocar no assunto. tocados ou expostos à luz. Demoram mais para falar, andar e ir ao
Somente seremos fortes, se estivermos unidos! banheiro sozinhos e têm imensa dificuldade de aprendizado.” ?
a b
O Que Vem a Ser Um Avatara?*

A
vatara é a consciência de Deus, manifestada
fisicamente na face da Terra. Ao longo da
história da humanidade, por diversas vezes, a
Divindade assim se manifestou, a fim de guiar os destinos
evolucionais dela. Salomão, que foi um Avatara, dizia:
“Beberei dessa Taça quantas vezes for preciso”, ou seja, a
essência Divina se manifestará na face da Terra, em prol
da evolução humana, quantas vezes se fizer necessário.
Cada vez que um Avatara se manifesta, já anuncia
a sua próxima volta. Como exemplo, temos as palavras de
Krishna a Arjuna: "Todas as vezes que Dharma (a Lei
justa) declina e Adharma (o contrário) se levanta, Eu me
manifesto para a salvação dos bons e destruição dos maus.
Para o restabelecimento da Lei, Eu renasço em cada Yuga
(isto é, em cada ciclo)”.
Quando um Avatara se manifesta, forma-se, em
torno dEle, um grupo de Seres de elite, aptos a receber o
Conhecimento em toda a sua pureza. Esses Seres são os
que compõem a sua corte na face da Terra; têm a sublime
missão de protegê-Lo e de converter Suas Palavras em
uma linguagem mais acessível para a humanidade. São
Seres, preparados por encarnações sem conta, que
atingiram um elevado estado de consciência, permitindo-
lhes fazer parte de tão nobre trabalho, em prol da
evolução dessa humanidade.
Dessa maneira, recebendo diretamente da boca do
Espírito da Verdade (Avatara), retransmitem Seus Excelsos
Avatara seja ouvido, quando do seu advento, para ensinar
Ensinamentos, já digeridos, para melhor compreensão;
mais um pouco da Doutrina e elevar as mentes ao Divino.
com isso, vai elevando-se o estado de consciência dos
A tradição nos conta que, toda vez que vai ocorrer
seres humanos, pois, se assim não fosse, ainda, estaríamos
um nascimento de tal Ser, sua mãe é avisada por um anjo.
no estágio do homem das cavernas.
Nota-se que a Divindade joga a semente para fazer a
Avatar, Avata ou Avatara é um termo sânscrito,
colheita, mas as mentes, ainda, dominadas pelo emocional,
significando "a manifestação cíclica do Espírito de
não percebem o privilégio, com que foram agraciadas, de
Verdade, de Deus na Terra, em alguém, que venha dotado
viver na mesma época da Manifestação Avatárica, tendo a
de semelhante privilégio, ou seja, um Ser nascido e
oportunidade de ouvirem, diretamente da boca da
preparado para receber a consciência Divina".
Divindade, manifestada na Terra, o conhecimento na sua
Decompondo-se o termo avatara: Ava ou Aba = (árabe) pai
pureza original; preferem entregar-se aos prazeres dos
ou avô, antepassado, mais velho, antigo, descida; Tara =
sentidos e, com isso, perderem a oportunidade de serem
(sânscrito) estrela (estrela polar), star em inglês; Tari =
felizes.
veículo, nave portadora de alguma coisa; Thora ou Taro,
Portanto, a ganância dos doutores da Lei e a
ou o inverso Rota, Lei, Caminho.
ignorância dos homens não permitem que a Boa Nova seja
O Tao, em chinês, tem o mesmo sentido,
implantada, fazendo que o Espírito de Verdade, ao se
conduzindo-nos ao significado de Avatara: descida da Lei,
manifestar, tenha que recorrer a aspectos fenomênicos,
ou dAquele que indica o caminho. Em tupi, temos: Ava =
relacionados com o emocional, tais como milagres de cura,
antepassado, velho, avô; Tara = vinda, chegada, pousou,
manifestações e outros fenômenos sensoriais, para atrair o
ou a chegada do Ancião das Idades. Essa vinda se dá,
seu grupo, que vai lhe dar cobertura, em vez de adentrar
eubioticamente falando, sempre que há a implantação de
triunfante, com toda a pompa e a gala que tem direito. Cada
uma Raça, ou de uma Sub-Raça, ou Ramo Racial, ou
vez que o Avatara se manifesta, é dado um novo impulso à
Família, isto é, vem dar a nova tônica do ciclo. Antes de
evolução da humanidade. Embora a mesma não O reconheça
sua chegada, a sua corte se manifesta para preparar as
em sua época, os seus ensinamentos, como têm vida e
mentes dos componentes do povo que irá recebê-Lo.
energia, se concretizam e perduram através dos séculos,
Tal preparo se faz com profetas e pitonisas,
ficando incorporados no mental instintivo dessa
arautos e toda uma série de preparativos, para que o
humanidade.
Enquanto não reconhecer o valor dos Avataras, não será Pergunta-se por que os Seres Divinos, portadores de
feliz. Assim, dizia o insigne Professor Henrique José de Souza, tantos poderes, não se preservam de tais sacrifícios? A resposta é
fundador da Sociedade Brasileira de Eubiose, nos últimos dias simples. Seu amor pela humanidade é tão grande, que, ao
de sua longa trajetória pela face da Terra: "A humanidade nunca fazerem o sacrifício, estão dando-se em holocausto, para
será feliz se não reconhecer os Avataras e seus ensinamentos aliviarem o Karma da humanidade e, consequentemente,
prodigiosos, porque Eles são verdadeiros Deuses”. diminuirem o peso da Terra, evitando catástrofes maiores, pois,
E, como Deuses, surgem no mundo para darem se, assim, não o fizessem, a humanidade estaria fadada a
orientação segura aos seres humanos. Orientando, conduzem- desaparecer da face do Planeta, vitimada pela sua própria
nos para o verdadeiro caminho, senão para o divino, para o ignorância, pois, uma vez consumado o deicídio do Régio
futuro, para próximo do trono de Deus. Avatara, entra, imediatamente, em ação a Lei do Karma, que é
Os Avataras são Deuses. Em outras palavras, o automática, a fim de procurar restabelecer o equilíbrio.
Avatara é Deus, embora se manifestando através de várias Sucedem-se, então, tragédias locais, surgidas com os
vestes e em épocas diferentes, como Jesus, Budha, Krishna, elementos da natureza em fúria, tais como terremotos, maremotos,
Hermés, Kunaton e tantos outros. movimentos sísmicos, inundações, secas, epidemias, vitimando
É preciso que os Avataras sejam reconhecidos como milhares de pessoas, e todo o lastro terrivelmente destruidor, como
Divindades, como essências de tudo e de todos. Se fossem reflexos naturais de atos, de palavras, de sentimentos e de
reconhecidos como Deuses, como essências, quando pensamentos não-ponderados, não-amadurecidos, e, portanto,
aparecessem na Terra, seriam bem aceitos, compreendidos, o insensatos, imprudentes, tornando-se perigosos.
que concorreria para diminuição do “peso” da Crosta Vêm as famosas guerras de conquista, trazendo grandes
Terrestre. impérios, além da destruição fatal, o saque, a violência e
Se fossem reconhecidos como oriundos do Princípio profanação dos lares, o aniquilamento total da virtude,
Único, não haveria essas eternas brigas entre as religiões. Elas representado já pela própria guerra como a maior das
se digladiam por ignorarem e não compreenderem esse imoralidades.
grande mistério. E, sempre e sempre, a cavalgada trágica dos Quatro
Os cristãos brigam pelo Cristo, os budhistas, pelo Cavaleiros do Apocalipse: domínio, guerra, peste e fome.
Budha, e, assim, por diante; não sabem que Cristo e Budha Qual terrível incêndio arrasador, que a tudo e a todos
eram portadores da mesma essência, filhos do mesmo Pai, devora implacavelmente, as guerras, as revoluções, as
apenas, vieram em épocas diferentes, porque, se viessem hecatombes vão sucedendo-se, de tempos em tempos, de ciclo
juntos, um neutralizaria o outro. em ciclo, através da história, escrita com a tinta negra do ódio, do
Chegaram a ponto de, não havendo solução de crime e das dissensões, arrastando multidões ao abismo, onde,
supremacia de uma ou de outra, dividirem o mundo em duas finalmente, serão projetados pela grandiosa e inflexível força do
partes: o lado oriental ficaria pertencendo aos budhistas; o lado mal humano...
ocidental, aos cristãos. Encontraram, assim, uma solução Dentro do denso e negro véu, que encobre os tempos,
pacífica para a crise. surgem vultos terríveis, ameaçadores, fantasmagóricos, de
As sucessões das religiões deveriam ser, as mais espada em punho, refulgentes de Rigor, portanto, de Lei, e,
recentes, complementos da anterior, pois a essência única se agigantando-se, atiram-se com suas tremendas hostes sobre a
manifesta de tempos em tempos, ampliando o conhecimento. humanidade, mergulhada no mar de iniquidades.
A não-aceitação do Avatara, em sua época, se dá por Ei-los que surgem através dos ciclos, como severíssimos
ciúme, por inveja daqueles que reconhecem Sua Superioridade cobradores kármicos; chamem-se Átila, Gênghis-Khan e
e têm receio de perder o prestígio que conquistaram, ao terem Tamerlão, os três flagelos de Deus, redivivos em todas as épocas,
que reconhecer suas fraquezas diante de Tão Colossal ressurgindo, como tríade caótica, representada pelos
Presença. necromânticos Hitler, Stalin e Mussolini, fazendo “pendant”
O povo, esmagado pelo peso de conceitos errôneos, sombrio para os Cavaleiros da Lei, já, agora, movidos pelo Mal
que as religiões lhe impõem, obrigando-o a aceitar tudo que humano, e não mais pelo rigor Divino.
lhe falam sem ter oportunidade de raciocinar, pois é preferível Imaginemos, caso não houvesse uma redenção de parte
deixá-lo na ignorância, por ser mais fácil conduzi-lo aos seus do karma pelo Avatara, que proporções seria tal hecatombe.
propósitos. Mas o pai não abandona seus filhos, e, a cada volta do
Para o povo, é cômoda tal situação, pois o desobriga ciclo, Ele renasce e, com todo o amor, vem ensinar-nos a transpor
de pensar, porque pensar dói. Então, perseguem e difamam mais uma etapa evolutiva.
quem só quer o seu bem, chegando até a sacrificá-lo * Texto extraído das apostilas da Sociedade Brasileira de
fisicamente, com mortes cruéis, de que a história está cheia. Eubiose. Saiba mais acessando o site http://eubiose.org.br ?
a b
A Ordem Internacional Estrela do Oriente

V
Francisco Feitosa
isando a trazer à luz a origem, a história e o verdade. Seu fundador, Robert Morris, jamais convencido de
grandioso trabalho das Ordens Paramaçônicas que todo o bem na Maçonaria deveria limitar-se aos homens,
em apoio à Ordem Maçônica, esta coluna, com sentiu que ela deveria ser para toda a família maçônica.
muito prazer, apresenta, através deste trabalho de Sabendo que não poderia mudar os Landmarks da mesma,
compilação, a Ordem Internacional Estrela do Oriente. procurou algum método pelo qual as mulheres pudessem
Para muitos, ainda, um tanto desconhecida e, até, compartilhar com o Irmão Maçom na mesma inspiração,
confundida, pelos mais desinformados, como um exigida para obras nobres".
segmento da Maçonaria Mista. Portanto, nosso trabalho é Tais pensamentos, há anos, estavam sendo
elucidar nossos leitores, fazendo uma breve apresentação trabalhados, porém, somente, em 1850, quando esteve
da Ordem e os requisitos necessários para iniciação ou confinado em sua casa, depois de um acidente, o Irmão
para instalação de um Capítulo. Morris desenvolveu, totalmente, a Ordem Estrela do Oriente
A Estrela do Oriente é uma Organização na sua forma atual de iniciação.
Paramaçônica e fraternal, onde fazem parte Durante esse tempo, cuidadosamente,
homens Maçons e mulheres acima dos 18 organizou um conjunto de simbolismo e
anos com parentesco maçônico. significados para ritualística,
Embora seja uma Ordem conferindo, em um primeiro
composta por pessoas de momento, graus a sua esposa e
convicções profundamente filhas, e alguns vizinhos, dando
espirituais, é aberta a todas as início à Ordem.
religiões, sem exceção. Não Nesses 160 anos de
se trata, portanto, de seita, existência, a Ordem tem se
religião, Maçonaria destacado por suas inúmeras
Feminina ou Mista, obras de assistência,
tampouco de uma colocando-se como um
Sociedade Feminista. alicerce social junto às Lojas
Fundada, em 1850, Maçônicas. Sua chegada ao
pelo Advogado e Professor Brasil se deu em agosto de
universitário, Mestre Maçom e 1997, no Rio de Janeiro, quando
Grão-Mestre do Estado de foram instalados quatro Capítulos:
Kentucky, Irmão Robert Morris, “Electa”, “Grande Rio”, “Rio de
nascido em Massachusetts, nos Estados Janeiro” e “Charlotte Mendenhall”.
Unidos, expandiu-se e hoje está presente em Hoje existem mais de vinte Capítulos em
vários países: Estados Unidos, França, Inglaterra, São Paulo, oito no Rio de Janeiro, um em Minas
Itália, Espanha, Alemanha, México, Panamá, Filipinas, Gerais, um no Distrito Federal, um no Espírito Santo e um no
Japão, Alaska, Porto Rico, Havaí, Austrália, Canadá e Rio Grande do Sul, na cidade de Bagé.
Brasil; contando com aproximadamente 1.200.000 Tem como propósito ressaltar valores morais,
membros, é a maior organização fraternal do mundo a espirituais, edificar caráter, educar, fazer caridade e servir ao
que homens e mulheres podem pertencer. próximo, através de seus trabalhos ritualísticos e
A verdadeira origem da Ordem da Estrela do filantrópicos. Existe, entre seus membros, um elo fraternal,
Oriente, como Ordem Paramaçônica, estará sempre fazendo-os cada vez mais unidos. Criando oportunidades de
envolta em mistério. Muitos pesquisadores acreditam que servir ao próximo, sempre que for possível. Um dos grandes
teve origem francesa, em 1703, sendo, para alguns, o objetivos da Ordem é dar suporte à Ordem Internacional do
primeiro lançamento de "Maçonaria Feminina" ou "Graus Arco-Íris para Meninas e à Ordem Internacional das Filhas
Andróginos" (graus para homens e mulheres), o que não é de Jó, incentivando-as à Liderança, dentro de Valores Morais.
O símbolo da fidelidade e irmandade para que possa fluir a harmonia e
Ordem é uma estrela de estar apto(a) ao trabalho beneficente.
cinco pontas; cada ponta Podem iniciar, em um Capítulo da Estrela do
representa uma das cinco Oriente, esposas, filhas, noras, mães, irmãs, netas, bisnetas e
mulheres, que mereceram viúvas de Mestre Maçom, que esteja regular com sua Loja
destaque na Bíblia: Adah Maçônica. Caso esse Maçom seja falecido, com a
(filha de Nephthah), Esther (a rainha nobre), Electa (a documentação da sua Loja Maçônica, atestando sua
Senhora Eleita), Martha regularidade na época do falecimento. Os membros de
(Irmã de Lázaro) e Ruth maioridade (ou as jovens que tenham sido ativas por, pelo
(A Colhedeira). menos, três anos) da Ordem Internacional das Filhas de Jó
As reuniões do ou da Ordem Internacional do Arco-Íris para meninas, desde
Capítulo são mensais e, que se cumpra o requisito da idade mínima de 18 anos
obrigatoriamente, (idade válida, também, para todas as categorias de
acontecem em um Templo Maçônico ou Salas Capitulares, parentesco Maçônico feminino).
pois a Ordem necessita Todo(a) candidato(a) deve ser indicado por dois
ser apoiada por uma Loja Membros do Capítulo e preencher alguns papéis que serão
Maçônica. fornecidos pelo Capítulo: petição para iniciação,
Para a criação de comprovante de regularidade e conexão maçônica. Após a
um Capítulo da Ordem se entrega desses documentos ao Capítulo, o candidato passará
faz necessário um corpo por uma sindicância. Sendo aprovado pelos sindicantes, sua
maçônico patrocinador, que pode ser uma Loja Simbólica. petição será votada durante uma reunião ritualística. Os que
Para tanto, a Loja deve forem aprovados por esse escrutínio secreto estarão aptos a
aprovar o Patrocínio, que ser iniciados na Ordem. Os interessados podem solicitar a
é, na prática, apenas, petição a um Membro já iniciado, não sendo necessário
moral, visto que, por ser aguardar por um convite do Capítulo.
uma Ordem de adultos, A solicitação para iniciação em um Capítulo da
deverá arcar com suas Ordem deverá ser assinada pela candidata (o) e por mais
próprias custas. No entanto, o apoio será restrito ao que dois membros do Capítulo, que a (o) recomendam, tendo,
diz respeito às obrigatoriamente, que apresentar a regularidade. No caso de
instalações. A aprovação candidata, deverá ser apresentada a mesma documentação,
do patrocínio deve incluindo a regularidade do Mestre Maçom cujo parentesco
ocorrer em sessão regular lhe permita a iniciação.
da Loja, pois a data da Diferente de um Capítulo da Ordem Demolay,
aprovação deverá ser somente, poderão assistir às reuniões os membros iniciados
informada em Formulário próprio para a instalação do no Capítulo e que estejam regulares em suas Lojas
Capítulo. Maçônicas. Nem mesmo Mestres Maçons ou autoridades
Para a formação de um Capítulo, é necessário maçônicas podem ter acesso à ritualística e aos segredos da
um grupo inicial não-inferior a 18 membros, sendo no Ordem se não forem iniciados. A perda do direito maçônico
mínimo 16 do sexo feminino e 2 do sexo masculino de qualquer Maçom, pertencente à Ordem, fá-lo-á perder
(Mestre Maçom). Os documentos devem ser seus direitos no Capítulo, mesmo que esteja regular na
preenchidos e enviados ao Grande Capítulo Geral. Uma Ordem Estrela do Oriente. Porém, a perda dos direitos do
vez aprovado, um Delegado virá para presidir as Maçom não implicará privação do direito do membro
eleições dos Oficiais e para realizar a Iniciação das feminino, cujo parentesco exista. Saiba mais acessando o
candidatas e dos Maçons selecionados e suas Blog http://ordemdaestreladooriente.blogspot.com/
instalações. Daí, para frente, o Capítulo passa a ter vida Agradecemos a prestimosa colaboração do Irmão Roilton
própria, podendo selecionar e iniciar os futuros Cunha, 33º, Chefe da Secretaria do Supremo Conselho do Grau 33º do
membros. R∴E∴A∴A∴ da Maçonaria para a República Federativa do Brasil e
Os principais requisitos são: acreditar em um Ser da Cunhada Juçara Baptista, do Capítulo Rio de Janeiro da Ordem
Supremo; ser pessoa de boa conduta moral; ter Estrela do Oriente – RJ, que muito contribuíram para elaboração desta
consciência de bom relacionamento de amizade, matéria. ?
a b
O Hino Nacional Brasileiro
Derly Alves*

À
s vésperas de exercermos nosso direito de "Hino é a composição poética e musical em honra a
escolhermos o dirigente maior de nosso Brasil, algum fato histórico ou acontecimento. Assim, temos hinos
devendo fazê-lo com responsabilidade, em honra de heróis, de um partido, de um clube e, ainda
apresentamos o belíssimo trabalho de pesquisa do meu mais, em honra de uma nação."
querido confrade, da Academia Maçônica de Letras de Focalizando dessa maneira, entendemos que o hino,
Juiz de Fora, MG, Derly Alves, 33º, digno de elogios. O em sua tessitura, diz da história e dos fatos da nação, sendo,
propósito desta matéria é o de, ao imaginarmos seus portanto, a voz que proclama suas características, quer por
acordes retumbantes, sentirmos pulsar em nossas veias o seus feitos e glórias, quer por suas peculiaridades
sangue do patriotismo e despertamos para o exercício da geopolíticas, sociais e históricas. O Hino Nacional Brasileiro
cidadania. está, realmente, dentro dessa concepção.
O Brasil do futuro, que queremos deixar para as Somente em 1841, por ocasião da coroação de D.
próximas gerações, deverá ser construído hoje. Pensem Pedro II, recebeu nova letra e, a partir daí, foi considerado
nisso com responsabilidade! Hino Nacional; até então, cantava-se o Hino com a letra de
Abaixo, a bela pesquisa do Confrade Derly: Ovídio Saraiva. Com o advento da Proclamação da
“A composição do nosso Hino Nacional foi República, era impositiva sua substituição, e, com esse
inspirada na lndependência do Brasil, tornando-se objetivo, abriu-se um concurso para a escolha de um novo
conhecido e popular por volta do ano de 1831, com o Hino, que deveria, oficialmente, ser consagrado como o Hino
título de "Hino ao Sete de Abril", data em que o Imperador Nacional Brasileiro.
D. Pedro I abdicou a Coube ao
coroa ao seu filho D. compositor e maestro
Pedro II. No dia 13 do carioca, Leopoldo Américo
mesmo mês, partia D. Miguez, lograr o primeiro
Pedro I para Portugal, lugar dentre as composições
sendo o acontecimento apresentadas, cuja
muito festejado, por premiação de "vinte contos
assumir o trono o de réis'' foi, pelo vencedor,
Primeiro Monarca doada ao Instituto Nacional
Brasileiro, Pedro de de Música, entidade que,
Alcântara João Carlos mais tarde, foi dirigida por
Leopoldo Salvador ele mesmo.
Bibiano Francisco Xavier O julgamento final
de Paula Miguel Gabriel do concurso ocorreu em 20
Rafael Gonzaga (nome de janeiro de 1890.
completo de D. Pedro II), ascendendo ao trono do Brasil Atualmente, 20 de janeiro é
com apenas 6 anos de idade, ficando entregue à tutoria de feriado na cidade do Rio de Janeiro, consagrado ao seu
José Bonifacio de Andrade e Silva, substituído, em 1883, Padroeiro (São Sebastião); segundo consta, data em que se
pelo Marquês de Itanhaém. No decurso das manifestações instalou, no Salão Nobre do Teatro Lírico, o ”órgão”, cuja
de alegria do povo, o musicista Francisco Manuel da Silva substituição por um elétrico só ocorreu por volta de 1954.
fez executar um hino harmonioso que encheu de Embora tenha, Leopoldo Miguez, obtido o primeiro
entusiasmo a multidão presente, ficando, no calendário lugar e, consequentemente, recebido a premiação, o povo
fixado o dia 13 de abril como o "Dia do Hino Nacional". presente se manifestou pela manutenção do "Hino antigo",
Sebastião Ferrarini, em Armas, Brasões e Símbolos cuja aprovação teve o aval do próprio Presidente da
Nacionais, citando Euclides Bandeira em Respingos República, o Maçom, Marechal Deodoro da Fonseca.
Históricos: o Hino Nacional veio das agitações do Brasil A composição vitoriosa de Leopoldo Miguez ficou,
Império, sendo escrito para solenizar-se a Abdicação, de 7 oficialmente, reconhecida como o Hino da Proclamação da
de abril de 1831, cantado pela primeira vez no dia 13 de República.
abril, quando D. Pedro I seguiu para a Europa. A letra do Hino Nacional Brasileiro é do professor e
A primeira letra do Hino Nacional, de autoria do jornalista Joaquim Osório Duque Estrada, autor de várias
piauiense Dr. Ovídio Saraiva de Carvalho e Silva, tinha 12 poesias, e a música de Francisco Manuel da Silva é o símbolo
quadras e o seguinte estribilho: "Da Pátria o grito / Eis se sonoro da Pátria, cujas versões musicais, execução e
desata / Desde o Amazonas / Até o Prata". Esse referido foi apresentação foram regulamentadas em lei. Tendo sido
conservado quando, mais tarde, a letra foi substituída por oficializado em 1890 por determinação do Governo
outra alusiva à Coroação de D. Pedro II. Provisório da República, através do Decreto nº 171, de 20 de
janeiro de 1890, sua existência data, no entanto, dos primeiros e segundos graus”;
primeiros decênios do século passado. Encontram-se, na Art. 40 - Ninguém poderá ser admitido no serviço público
Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro, os originais do poema sem que demonstre conhecimento do Hino Nacional".
do Hino Nacional Brasileiro, contendo as modificações feitas Infelizmente, como a grande maioria das leis de
pelo próprio Duque Estrada, com destaque bem visível na 2° nosso país foram feitas para permanecerem no papel, ou,
Estrofe: onde se lê "Entre as ondas do mar e o céu profundo!”, simplesmente, para serem interpretadas e pouco cumpridas,
leia-se “Ao som do mar e à luz do céu profundo”; onde se lê "o indagamos se os dispositivos legais, acima enumerados,
pavilhão", leia-se "o lábaro". estariam sendo exigidos? Vamos um pouco além:
Com referência às obrigações e à violação de entendemos que a admissão no Serviço Público abrange todo
qualquer símbolo nacional - Bandeira Nacional, Hino e qualquer cidadão ou cidadã, que passa a exercer a função
Nacional, Armas Nacionais e o Selo Nacional – contidas pública remunerada, que vai desde o Presidente da
na legislação pertinente, Lei 5.700/1971, destacamos dois República, Ministros, parlamentares, até o último
artigos: funcionário do menor município brasileiro. Será que todos
"Art. 39 - É obrigatório o ensino do desenho e o esses senhores e senhoras sabem cantar, corretamente, o
significado da Bandeira Nacional, bem como o do canto e da nosso Hino Nacional?”
interpretação da letra do Hino Nacional em todos os *O autor é MI, 33º, escritor e acadêmico, membro da
estabelecimentos de ensino, públicos ou particulares, nos Academia Maçônica de Letras de Juiz de Fora-MG. ?
a b
Traje Maçônico – Terno x Balandrau

O
Marcus Sant'Anna*
bservamos, primeiramente, que “Traje” Observamos que, por definição, “terno” é um
significa: “vestuário habitual; vestuário próprio de vestuário de três peças (calça, colete e paletó). Ao passar para
uma profissão ou atividade; vestes”. Como o traje duas peças (calça e paletó), muda sua característica e deveria
em questão é o “maçônico”, dependendo da Potência, chamar-se de “duque” ou “parelho”. Como o processo foi
encontramos uma regularização para essa vestimenta no gradativo, as Lojas de roupas e a população continuaram
Regulamento Geral e/ou nos Rituais. com o termo “terno”, embora erradamente.
Em geral, é estabelecido que o “Traje Maçônico” Se procurarmos, no dicionário do Aurélio, as palavras
compreende: “terno escuro (preto ou azul marinho), camisa “duque” e “parelho”, encontraremos, respectivamente: “vestuário
branca, gravata preta, meias e sapatos pretos”, ou Balandrau, masculino constituído por paletó e calça de igual fazenda e cor
em Sessões Econômicas. (usa-se geralmente o termo “terno”, embora de modo impróprio)” e
Tendo em mente que a Maçonaria Moderna “roupa de homem (calça e paletó)”.
(Sistema Obediencial) foi criada no séc. XVIII (1717) e Como podemos ver na história desse vestuário,
pesquisando a origem de ambos os trajes, em uma rápida regulamentado como “traje maçônico”, não há nenhum
busca na Internet, encontramos alguns dados interessantes respaldo histórico maçônico, tampouco é estabelecido seu
de um Trabalho bem mais longo e abrangente, feito por uso pela Maçonaria Universal.
acadêmicos do Curso de Tecnologia do Vestuário da O balandrau, por especificação, é uma antiga
UNISEP (União de Ensino do Sudoeste do Paraná): vestimenta talar, mangas largas e com capuz. Essa
“Do final do século XIX ao início do século XX, vestimenta talar, sem o capuz, é chamada de “beca”. Foi
para os homens, o traje aceito para todas as ocasiões utilizado por milênios, em diversas culturas, como veste de
formais, ainda, era a sobrecasaca e a cartola. Porém, o Sacerdotes, Filósofos, Religiosos, Ocultistas, etc. Muitos
terno, usado com um chapéu homburg, era, cada vez mais, homens, que fizeram a história da civilização humana,
visto em Londres” (Laver, 221). usaram balandrau. O Mestre Jesus usou balandrau...
“... só a partir do final da 1º Guerra Mundial (1914 Na Maçonaria Operativa, o franco-maçom utilizava o
– 1918), as roupas masculinas caminham em direção à balandrau em suas viagens de trabalho, mas não no trabalho.
informalidade. O terno passou a ser usado habitualmente; É uma vestimenta de simples confecção e de custo barato.
depois de 1922, ficou mais curto e não possuía abertura Sua capacidade de uniformizar, visualmente, um grupo é
atrás, e as calças passaram a ser extremamente largas, expressiva e mantém ocultas as diferenciações de classe
vendo-se, apenas, o bico dos sapatos”. sócio-econômica. Indiscutivelmente, iguala, simbolicamente,
“Todas essas mudanças instituíram para o homem a todos, e é isso que a doutrina maçônica prega. Porém,
o terno como traje formal e, a partir da década de 70, este assim como o terno, também, não é de uso da Maçonaria
passa a ter duas peças e não mais três ”(Vicent-Ricard, Universal, não possuindo respaldo histórico maçônico
1989).” universal.
Como vimos, ambas as vestimentas, estabelecidas Exaltação, onde só Maçons estão presentes, haja exigência do
pela regulamentação de várias Potências, não possuem uso do terno, vestimenta totalmente profana?
respaldo na tradição maçônica universal. Não possuem Usando o bom senso, quando há uma Sessão Branca,
origem simbólica, determinada pela Maçonaria Moderna cuja razão, em essência, é uma relação social entre o mundo
Universal; como, por exemplo, as “Ferramentas de maçônico e o mundo profano, compreendemos a
Trabalho – esquadro, nível, prumo, compasso, etc.”, ou “o uniformização através do terno. É a integração social, onde a
Painel da Loja”, e assim por diante. São, única e “imagem” estilizada é pertinente.
simplesmente, vestes regulamentares, estabelecidas pela Essa questão de “terno x balandrau”, já gerou
Potência, cujo objetivo maior é alcançar uma diversas violências verbais dentro de Sessão, ocasionando
uniformização visual dos membros. desarmonia e graves conseqüências, inclusive, rompimento
Esse procedimento é respaldado pelos de relação e, às vezes, afastamento da Loja.
Regulamentos Gerais de 1721, em seu artigo 39º, que dá à Já ouvi, de mais de um Mestre Maçom, a lamentável
Potência autoridade para fazer novas regras, desde que observação de que “Na minha época eu tive que passar por isso;
preservados os Landmarks. Não vemos, por isso, foi terrível, mas eu passei. Porque ele, também, não pode
nenhuma censura a fazer pelas opções de vestes. passar?”, esquecendo que o Maçom é um eterno
Contudo, o homem, por sua natureza, aparador de arestas. Que uma das responsabilidades
não gosta da coisa simples e acabada; tem que do M∴M∴ é proteger seus irmãos mais novos e
questionar, tem que trazer mais próximos aos lutar pelo bem-estar da sociedade, incluindo a
seus conceitos e opções pessoais. Tem que ser maçônica.
mais ao seu gosto próprio. E, aí, começam os O mais interessante é que seja quem esteja
problemas... usando o “terno” ou o “balandrau”, ambos não
Há Irmãos que, por diversos estão atendendo à regulamentação da Potência, já
motivos, são mais simpáticos ao terno; que, em verdade, se tivermos que ser “exigentes”,
outros, ao balandrau. Surge, então, a o que quase a totalidade dos Irmãos utiliza em
postura discriminatória dos Irmãos Sessão é o duque ou a beca, e não o terno ou o
“ternistas” com os que optam pelo uso do balandrau, como é estabelecido no Regulamento.
balandrau e, muitas vezes, têm essa opção, até E, agora, José? Cito um pensamento de
por questões de condicional de vida profana. Shakespeare: “Homem, oh, orgulhoso homem, vestido
Algumas Potências, em alguns estados numa fugaz e pequena autoridade, ignorante daquilo de
brasileiros, sob a influência desses Irmãos que tem mais certeza, como um macaco furioso, faz
“ternistas”, estabelecem regras, obrigando o coisas tão absurdas perante o céu, que provoca lágrimas
Aprendiz e o Companheiro a usarem terno, nos anjos!”
mesmo em Sessões Econômicas. Em outras Se colocarmos a palavra “Maçom” em um site de
palavras, Irmãos médicos, militares, professores e outros pesquisa, no link de “imagens”, encontraremos dezenas de
profissionais, que, por ofício profano, são obrigados a utilizar milhares de fotos e gravuras. Encontraremos homens
vestimentas variadas, inclusive terno de outra cor, e vestidos de fraque, terno, balandrau, camisas de manga
necessitam ir do trabalho direto para a Loja, são obrigados a comprida e curta, sem chapéu, com chapéu, com cartola, etc.
assistir às Sessões de terno preto, criando-lhes mais A variedade é imensa, pelo mundo todo.
empecilho de se manter na Ordem do que de ingressar nela. Só existe uma coisa em comum a todos esses homens
Como podemos explicar, maçonicamente, aos que os faz ser identificados como Maçom: o Avental
nossos Aprendizes e Companheiros que a “não exigência Maçônico. Essa é, verdadeiramente, a vestimenta universal
do terno” faz parte da “plenitude dos direitos maçônicos”, que identifica um Maçom. Sem o avental, nós não o
alcançada pelo Mestre? Isso seria um absurdo maçônico! identificaríamos como tal.
Como explicar, maçonicamente, a esses jovens É necessário que reflitamos, profundamente, sobre
Maçons que a “Igualdade”, já desde a 1ª Sessão, também, isso, em prol de uma maior harmonia entre os Irmãos, com
é o Irmão poder apresentar um terno de R$ 1.000,00, e maior integração fraterna e uma melhor operacionalização
outro, por questões de seus recursos financeiros, uma profana de nossos Aprendizes e Companheiros em sua
mistura de calça de um terno já acabado com o paletó de senda ao mestrado. ?
outro, também, acabado? *O autor é o ex-Grande Bibliotecário da GLOMEAL – Grande Loja
Como justificar, maçonicamente, que, numa Maçônica do Estado de Alagoas e criador do “Grupo E-mail Semanal”,
Sessão Magna Fechada, como uma Iniciação, Elevação ou divulgador de cultura maçônica para vários Irmãos de todo o Brasil.
a b
Ganhei Coragem

M
Rubem Alves
esmo o mais corajoso entre nós só raramente tem com o povo em festa, se alegrando com o cheiro de churrasco e os
coragem para aquilo que ele realmente conhece, gritos.
observou Nietzsche. É o meu caso. Muitos Reinhold Niebuhr, teólogo moral protestante, no seu livro
pensamentos meus, eu guardei em segredo, por medo. Alberto "O Homem Moral e a Sociedade Imoral", observa que os
Camus, leitor de Nietzsche, acrescentou um detalhe acerca da indivíduos, isolados, têm consciência. São seres morais. Sentem-se
hora em que a coragem chega: "Só, tardiamente, ganhamos a "responsáveis" por aquilo que fazem. Mas, quando passam a
coragem de assumir aquilo que sabemos". Tardiamente, na pertencer a um grupo, a razão é silenciada pelas emoções coletivas.
velhice. Como estou velho, ganhei coragem. Indivíduos, que, isoladamente, são incapazes de fazer mal
Vou dizer aquilo sobre que me calei: "O povo unido a uma borboleta, se incorporados a um grupo, tornam-se capazes
jamais será vencido". É disso que eu tenho medo. Em tempos dos atos mais cruéis. Participam de linchamentos, são capazes de
passados, invocava-se o nome de Deus como fundamento da pôr fogo num índio adormecido e de jogar uma bomba no meio
ordem política. Mas Deus foi exilado, e o "povo" tomou o seu da torcida do time rival. Indivíduos são seres morais, mas o povo
lugar: a democracia é o governo do povo. Não sei se foi bom não é moral. O povo é uma prostituta que se vende a preço baixo.
negócio; o fato é que a vontade do povo, além de não ser Seria maravilhoso se agisse de forma racional, segundo a verdade
confiável, é de uma imensa mediocridade. Basta ver os e segundo os interesses da coletividade. É sobre esse pressuposto
programas de TV que o povo prefere. que se constrói a democracia.
A Teologia da Libertação sacralizou o povo como Mas uma das características do povo é a facilidade com
instrumento de libertação histórica. Nada mais distante dos que é enganado. É movido pelo poder das imagens, e não pelo
textos bíblicos. Na Bíblia, o povo e Deus andam sempre em poder da razão. Quem decide as eleições e a democracia são os
direções opostas. Bastou que Moisés, líder, se distraísse na produtores de imagens. Os votos, nas eleições, dizem quem é o
montanha para que o povo, na planície, se entregasse à artista que produz as imagens mais sedutoras. O povo não pensa,
adoração de um “Bezerro de somente os indivíduos pensam.
Ouro”. Voltando das alturas, Mas ele detesta os indivíduos
ficou tão furioso, que que se recusam a ser
quebrou as Tábuas com os assimilados à coletividade.
Dez Mandamentos. Uma coisa é a massa de
E a história do manobra sobre a qual os
profeta Oseias, homem espertos trabalham. Nem
apaixonado! Seu coração se Freud, nem Nietzsche, nem
derretia ao contemplar o Jesus Cristo confiavam no
rosto da mulher que amava! povo. Jesus foi crucificado pelo
Mas tinha ela outras ideias. voto popular, que elegeu
Amava a prostituição. Pulava Barrabás.
de amante a amante Durante a revolução
enquanto o amor dele pulava cultural, na China de Mao-Tse-
de perdão a perdão. Até que ela o abandonou. Passado muito Tung, o povo queimava violinos em nome da verdade proletária.
tempo, Oseias perambulava solitário pelo mercado de escravos. Não sei que outras coisas é capaz de queimar. O nazismo era um
E o que foi que viu? Viu sua amada sendo vendida como movimento popular. O povo alemão amava o Führer. O povo,
escrava. Não teve dúvidas. Comprou-a e disse: "Agora você unido, jamais será vencido!
será minha para sempre". Tenho vários gostos que não são populares. Alguns já me
Pois o profeta transformou a sua desdita amorosa acusaram de gostos aristocráticos. Mas, que posso fazer? Gosto de
numa parábola do amor de Deus. Deus era o amante Bach, de Brahms, de Fernando Pessoa, de Nietzsche, de Saramago,
apaixonado, o povo era a prostituta. Ele amava a prostituta, mas de silêncio; não gosto de churrasco, não gosto de rock, não gosto
sabia que ela não era confiável. O povo preferia os falsos de música sertaneja, não gosto de futebol.
profetas aos verdadeiros, porque os falsos lhe contavam Tenho medo de que, num eventual triunfo do gosto do
mentiras. As mentiras são doces, a verdade é amarga. povo, eu venha a ser obrigado a queimar os meus gostos e a
Os políticos romanos sabiam que o povo se enrola com engolir sapos e a brincar de "boca-de-forno", à semelhança do que
pão e circo. No tempo dos romanos, o circo eram os cristãos aconteceu na China.
sendo devorados pelos leões. E como o povo gostava de ver o De vez em quando, raramente, o povo fica bonito. Mas,
sangue e ouvir os gritos! As coisas mudaram. Os cristãos, de para que esse acontecimento raro aconteça, é preciso que um poeta
comida para os leões, se transformaram em donos do circo. O entoe uma canção, e o povo escute: "Caminhando e cantando e
circo cristão era diferente: judeus, bruxas e hereges sendo seguindo a canção". Isso é tarefa para os artistas e educadores. O
queimados em praças públicas. As praças ficavam apinhadas povo que amo não é uma realidade, é uma esperança. ?
a b
a Filme b
“Um Mundo Bem Melhor” http://www.ummundobemmelhor.com.br/VersaoBrasileira.aspx é a versão
brasileira do projeto “We Are The World”. Um vídeo produzido por artistas e produtores brasilienses que,
seguindo o exemplo da versão original do projeto, aceitaram doar seus esforços e seus talentos em prol de uma
causa maior. Uma homenagem que Brasília oferece para o mundo em seu cinquentenário de fundação, com o
intuito de despertar a solidariedade e o altruísmo que existem em cada um de nós.

a Portal Maçônico b
O Portal Maçônico ENTRE IRMÃOS www.entreirmaos.net foi, totalmente, reformulado. Durante os próximos dias
estaremos apresentando várias novidades. Nele, você poderá encontrar nossa Revista Arte Real, para download, com todas
as edições já publicadas, Livros Virtuais, etc.
Solicitamos aos Irmãos responsáveis pelos sites, que, também, disponibilizam nossa Revista para donwload, que
entrem em contato conosco, a fim de atualizarem os links das Revistas publicadas.
Paulatinamente, estaremos promovendo enquetes com temas de interesse maçônico, assim como divulgando
eventos maçônicos de cunho cultural, links maçônicos e assuntos de interesse da Ordem. Acesse e desfrute do Portal,
especialmente, criado para a Família Maçônica.
O Portal tem espaço exclusivo para divulgação de empresas/produtos/serviços dos Irmãos e seus familiares. Basta
entrar em contato conosco, através do e-mail publicidade@entreirmaos.net que teremos o prazer de orientar como você
poderá divulgar sua marca para todo universo da Internet.
Acesse nosso Portal deixando seu comentário e nos ajude a chegar a excelência desse trabalho!

a b

A
rte Real é uma Revista maçônica virtual, de publicação mensal, fundada em 24 de fevereiro de
2007, com registro na ABIM – Associação Brasileira de Imprensa Maçônica – 005-JV, que se
apresenta como mais um canal de informação, integração e incentivo à cultura maçônica, sendo
distribuída, gratuitamente, via Internet, para 15.503 e-mails de Irmãos de todo o Brasil e, também, do
exterior, além de uma vasta redistribuição em listas de discussões, sites maçônicos e listas particulares de
nossos leitores. Sentimo-nos muitíssimo honrados em poder contribuir, de forma muito positiva, com a
cultura maçônica, incentivando o estudo e a pesquisa no seio das Lojas e fazendo muitos Irmãos
repensarem quanto à importância do momento a que chamamos de “¼ de Hora de Estudos”. Obrigado
por prestigiar esse altruístico trabalho.

Editor Responsável, Diagramação, Editoração Gráfica e Distribuição: Francisco Feitosa da Fonseca - M∴I∴ - 33º
Revisão Ortográfica: João Geraldo de Freitas Camanho - M∴I∴ - 33º
Colaboradores nesta edição: Edivaldo Ribeiro – Derly Alves – Marcus Sant'anna – Rubem Alves

Empresas dos Irmãos Patrocinadores:


Adalberto Domingues Advocacia - Arte Real Software – CFC Objetiva Auto Escola – CONCIV – Corrêa de Souza
Advocacia - Decisão Gestão Empresarial – Igor Multimarcas - López y López Advogados – Olheiros.com – Ótica Santa
Clara - Perícias & Avaliações - Pousada Mantega - Qualizan – Reinaldo Carbonieri Eventos – Restaurante Oca dos Tapuias -
Santana Pneus – Studio Allegro.

Apoio esse Trabalho! Seja você, também, um dos nossos Parceiros Culturais!

Contatos:
MSN - entre-irmaos@hotmail.com
E-mail – revistaartereal@entreirmaos.net
Skype – francisco.feitosa.da.fonseca
 (35) 3331-1288 / 8806-7175
Temos um encontro marcado na próxima edição. Tenham todos uma boa leitura!
a b