You are on page 1of 16

E agora, José? A festa acabou, a luz apagou, o povo sumiu, a noite esfriou, e agora, José?

Carlos Drumond de Andrade

P
assadas as eleições e a grande expectativa de se saber ministrar as instruções, viraram trampolins para se chegar ao
quem lograria o sufrágio dos eleitores, tornando-se o Veneralato. Não mais se aplicam, aos AAp∴ e CComp∴, as
nosso dirigente maior, evocamos as bênçãos do instruções, são, apenas, lidas, e, diga-se de passagem, mal-lidas,
G∴A∴D∴U∴ no sentido de orientá-lo (a) na condução de seu desrespeitando-se pontuação e prejudicando a compreensão do seu
governo e no destino de nossa nação, pátria do Avatara da Era conteúdo. Mal se cobram os Trabalhos para ascender aos Graus.
de Aquarius! Chegando-se ao Mestrado, diz-se que se atingiu a plenitude dos
Está em voga comentar que nossa Sacrossanta direitos maçônicos e não mais é preciso estudar ou apresentar P∴
Instituição anda, há muito, distante das decisões políticas do de Arq∴. Lamentavelmente, tais Mestres serão os guias de novos
país. De fato, já há quase um século, desde o “Estado Novo”, AAp∴ e CComp∴, cegos guiando cegos à beira de um precipício.
que não percebemos a participação direta da Maçonaria no Em se falando de Mestre, mas, agora, de fato e de direito,
cenário sócio-político brasileiro. Refugiamo-nos em nossos prestamos nossa singela homenagem ao “Velho Mestre”, nosso
Templos e passamos a assistir à “Nau Brasil” a navegar à sorte querido Raimundo Rodrigues, articulista de nossa Revista, que nos
das ondas, por mares revoltos e infestados de tubarões. deixou no dia 03 de outubro. O G∴A∴D∴U∴ o chamou,
Proibiu-se a discussão política e religiosa em nossos deixando-nos saudosos e carentes. Esses expoentes da cultura
Templos. De benfeitores da humanidade, tornamo-nos omissos maçônica têm partido tristes, embora com a certeza do dever
espectadores dos problemas de nosso povo. Perdemos o poder cumprido, por terem, muitas vezes, “jogado pérolas aos porcos”.
de interferir como instituição e nos reduzimos a protestos Siga em paz sua vereda, “Velho Mestre”, pois, em vida, fez-se
estéreis de alguns Irmãos que, vagamente, lembram-nos a fibra imortal, através de suas belas Obras.
dos ilustres Maçons do passado. Que esse Editorial sirva para refletirmos sobre o que
Em verdade, quando da chegada da Maçonaria ao responder quando nos perguntarem: “Que vimos fazer aqui?”
Brasil, por volta das primeiras décadas do século XIX, havia, Dentro desse escopo, como Matéria de Capa, apresentamos o texto
apenas, dois movimentos: o monarquista e o antimonarquista, “Resgatando o Saber das Antigas Escolas de Mistérios”, publicado
encabeçados por Bonifácio e Lêdo, embora ambos tivessem o no site da Sociedade Teosófica. Dentro do mesmo objetivo,
mesmo ideal: a Independência do Brasil. Hoje, a realidade é bem destacamos a sinopse do trabalho “Os Doze Trabalhos de Hércules
outra. Temos um pluripartidarismo, com o absurdo de 27 e a Evolução da Alma” (o texto completo está disponibilizado em
partidos políticos. Bem mais agravante, nossa Ordem, banhada nosso site, para download), de autoria de nosso Irmão Alfredo
pela vaidade de seus dirigentes, encontra-se fragmentada em Roberto Netto, reforçando, com excelência, a importância de
uma infinidade, cada vez maior, de “potências”, se é que a melhor entendermos nosso papel como Iniciados Maçons.
palavra, etimologicamente, pode definir assim. Cada “potência”, Conheçamos a história da Antiga Ordem dos Jardineiros
que nasce, dilacera e mata, um pouco mais, a nossa Ordem, Livres, matéria de autoria do Irmão Marcelo Del Debbio. Tal
contrariando o dito popular, “a união faz a força”. Ordem possuía incrível semelhança com a nossa em seus símbolos
Neste pleito, foram eleitos alguns Maçons, reeleitos e paramentos.
outros, mas, ainda assim, não temos uma expressiva Bancada Depois de sua chegada ao Brasil, em maio de 2009, no Rio
Maçônica. Assistimos, com tristeza, a cada eleição, dentro de Grande do Sul, será criada, neste mês de novembro, em Mato
uma mesma “potência”, a vários candidatos disputando o Grosso, mais uma Loja da Shriner Internacional, uma Ordem
mesmo cargo, uma demonstração de individualismo, Filantrópica Paramaçônica. Portanto, para o deleite de nossos
desorganização e descomprometimento com a coletividade. Se leitores, a coluna Ordens ParaMaçônicas, traz a matéria “A Ordem
pudéssemos aviar uma receita para essa doença (vaidade), Shriner Internacional”, a Antiga Ordem Arábica de Nobres do
indicaríamos a leitura diária, pela manhã, do livro bíblico Santuário Místico.
Eclesiastes (Vaidade das vaidades, tudo é vaidade!). Certo de que estamos contribuindo, positivamente, através
De certo, recolhidos em nossos Templos, pelo menos, da da informação séria e da conscientização de nossos diletos leitores,
ritualística, estamos cuidando direito! Ledo engano! O que para que nossa Ordem volte ao patamar de comprometimento de
vemos, em muitas Lojas, é uma total profanação, por falta de outrora, com o objetivo, de fato, de fazer feliz a humanidade,
conhecimento e consciência do que seja uma Escola Iniciática, continuaremos, denodadamente, imbuído de nossa altruística
tornando-as “clubes de serviços”, para atender interesses tarefa de levar a cultura maçônica ao seio das Lojas, estimulando o
pessoais de alguns. estudo e a pesquisa e valorizando o Quarto de Hora de Estudos.
Os cargos de VVig∴, que têm como principal função Encontrar-nos-emos na próxima edição! ?
a b
Capa – Resgatando o Saber das Antigas Escolas de Mistérios..Capa Trabalhos
Editorial.....................................................................................2
Editorial.....................................................................................2 A Antiga Ordem dos Jardineiros Livres................................10
Livres................................10
Matéria da Capa Círculo Entre as Paralelas – Um Símbolo Maç. Esquecido .....12
Resgatando o Saber das Antigas Escolas de Mistérios......... Mistérios.........3 3 Quem Foi Alberto Mackey?....................................................14
Destaques – Os Doze Trabalhos de Hércules.........................
Hércules..........................5 .5 Lançamentos
Informe Cultural – Bodes do Asfalto....................................7 Livros (Zélia Scorza / Reinaldo Pinto / Paulo Simon)........16
Ordens Paramaçônicas - A Ordem Shriner Internacional …..8 Ficha Técnica.............................................................................16

Resgatando o Saber das Antigas Escolas de Mistérios

U m dos maiores acervos do


conhecimento humano era o
transmitido na antiguidade por
intermédio das escolas de mistérios. Esses
colégios da sabedoria antiga eram instituições
onde se educavam as pessoas na ciência da
vida, transmitindo-lhes um conhecimento
essencial que as preparava para a gigantesca
expansão de consciência, conhecida no
Ocidente sob o nome de iniciação e, no
Oriente, sob o nome de iluminação.
Narra a Tradição que esse
conhecimento provém de períodos anteriores à
nossa civilização, havendo lembranças remotas
desses processos em todas as regiões do
mundo. Na cidade do México, os invasores
astecas encontraram um imenso complexo,
erigido por um povo desconhecido, onde eram
feitas as cerimônias de iniciação na pirâmide do sempre recebeu por parte do poder dominante e do público em geral.
Sol. Os astecas denominaram-no de Na antiga Grécia, esse saber teve quatro grandes expoentes. O
Tenoctiuakan, que significa “lugar onde os primeiro foi Orfeu, praticamente, o fundador do helenismo e do ideal
homens se tornam deuses”. grego de busca da perfeição racional, associada à perfeição física e à
Com o colapso da antiga civilização, perfeição artística. No auge do helenismo, o grande nome foi Pitágoras,
orientada para a magia e detentora desses com sua escola em Crotona, na magna Grécia italiana. No final do
conhecimentos, seus sacerdotes plantaram, helenismo, já no início do período cristão, os dois gigantes foram Plotino
em todo o mundo antigo, diversos núcleos e Apolônio de Tiana, sendo que este último foi esquecido por não ter
que deveriam mantê-los e transmiti-los à deixado nada escrito.
posteridade. Essa transmissão, entretanto, No antigo Egito, praticamente, toda a religião era estabelecida
revestiu-se de um sigilo e de uma reserva sobre os alicerces das instituições de mistérios. No Egito, os gregos iam
absoluta, para evitar os desvios e o mau uso, buscar os fundamentos e a inspiração para os mistérios, ainda que os
causadores da extinção daquela antiga adaptassem a seu próprio modo de ser e de expressão mais livre, fluente,
civilização. Essa reserva, que tinha a intenção estética, democrática e cosmopolita. Os gregos tinham uma profunda
de preservar a humanidade do uso indevido admiração pelo saber egípcio, embora não apreciassem a maneira
e prematuro desse saber, foi a causa das soturna, formal, ritualizada e supersticiosa com que os egípcios
calúnias e da hostilidade, que o saber oculto desenvolviam seu culto.
cristãos, nas mãos dos gnósticos e rosa-cruzes.
Na Índia, China e Tibete, essa tradição tornou-se aberta e popular,
sendo incorporada à cultura e formando vários extratos dentro das religiões,
de acordo com o grau de desenvolvimento almejado. Com exceção da China
maoísta, nunca houve, nesses países, um poder dominante que combatesse a
transmissão iniciatória. Por isso, ela sempre fluiu de forma livre e
desimpedida entre os povos orientais, sem necessitar se ocultar, tal como
ocorreu no Ocidente.
Coube à Instituição Maçônica manter vivos os ideais dos mistérios no
Ocidente, durante esse período de cultura materialista, ainda que a
maçonaria tenha perdido a capacidade de transmitir iniciações verdadeiras,
passando a transmitir “iniciações simbólicas” como forma de recordar a
possibilidade da verdadeira e genuína iniciação, mantendo viva, na
consciência humana, a tradição dos mistérios.
A Teosofia moderna e a Rosa-Cruz, também, fazem parte desse
esforço de conservação e disseminação da sabedoria antiga ao maior número
possível de pessoas.
No Tibete, os mistérios eram celebrados nas criptas dos templos do
Himalaia, até a invasão chinesa, em 1950. Após a queda do Tibete e do seu
sistema de governo lamaísta, os monges se espalharam pelo mundo e
passaram a difundir os preceitos da religião tibetana para toda a
humanidade.
Quando os exércitos de Alexandre, o O mundo não comporta mais as iniciações fechadas e ultrasseletivas.
Grande, chegaram ao Egito em 332 a.C., os Numa era de integração humana global, o conhecimento deve ser
macedônios foram saudados pela população como disponibilizado para servir de elemento de transformação da consciência
libertadores do Egito do jugo odioso dos persas. humana. O Caos do mundo moderno demanda uma mudança radical da
Havia uma afinidade básica entre gregos e egípcios, consciência humana, para garantir a sobrevivência do planeta e da
embora existissem divergências superficiais na forma humanidade como espécie.
de culto e de transmissão. Os gregos preferiam que a
iniciação fosse menos profunda, mas beneficiasse um
maior número de pessoas, com efeitos mais intensos
na comunidade, ao passo que os egípcios preferiam
uma iniciação absolutamente individualizada. Por
outro lado, havia forte antagonismo entre os gregos,
de um lado, e os persas e hebreus, de outro. Esse
antagonismo decorria do fato de que os gregos
buscavam a perfeição estética e a perfeição racional,
ao contrário de persas e hebreus, que buscavam a
perfeição moral.
Na Pérsia, existiam os mistérios de Mitra,
do culto de Zaratustra, que posteriormente se
propagaram por todo o império romano.
Entre os judeus, os mistérios foram
difundidos secretamente nas comunidades
rabínicas com o nome de Cabala.
Por isso, o conhecimento (ou parte dele), outrora fechado nas escolas
Os druidas celtas tinham seu colégio
de mistérios, está sendo aberto e disponibilizado para toda a humanidade.
estabelecido em Alésia, tendo ele sido destruído
Esse resgate das escolas de mistérios tem a finalidade de oferecer a
durante as campanhas de Júlio César, em 52 a.C.
todos os seres humanos a oportunidade de acesso a um saber de ordem
César sabia que, destruindo o colégio dos druidas,
superior, capaz de produzir a iluminação possível a cada um, dentro de seu
estaria encerrado o ciclo da cultura celta.
“momento na eternidade”.
Entre os islâmicos, os mistérios foram
*Matéria publicada no site http://www.sociedadeteosofica.org.br/ ?
introduzidos através dos sufis e dervixes; entre os
a b
Os Doze Trabalhos de Hércules e a Evolução da Alma*
“Visão Transcendental”

Alfredo Roberto Netto


Áries - O Carneiro – A captura das Éguas negativo, entre o “Eu” e o “Não-Eu”, entre o Espírito e a
Antropófagas. Matéria, entre o Macho e a Fêmea, e a estabilidade, ou
Início do trabalho: por evolução, começa-se a equilíbrio, entre os mesmos. É a prova da sexualidade e da
aprender a controlar a mente, reagindo ao impulso do sensualidade.
pensamento. A difícil tarefa do correto uso das forças sexuais, é
Na vida do aspirante ao discipulado, ele dá a representada nessa segunda tarefa. Para Hércules, o Touro
conotação do período de reorientação e de renovado representava o desejo animal.
esforço autoconsciente, e a sua partida naquele estágio Gemini - Gêmeos - Os Pomos de Ouro de
final do caminho evolutivo, que o levará para fora do reino Hespérides.
humano e o capacitará para fazer a transição para o fim do O progresso do candidato, até então subjetivo e
ciclo das encarnações. caracterizado pelo pensamento e pelo desejo, consegue
Esse signo é caracterizado por três energias ou expressar-se no plano físico. Nesse signo, alcança o
impulsos: o de começar, o de conhecimento de si mesmo
criar, e o da ressurreição. O como um ser trino, e colhe as
impulso de “começar” pode Maçãs do Conhecimento,
acontecer por dois caminhos, subordinando à sua vontade os
sendo, primeiro, envolver-se três corpos de seu “eu menor”,
com a matéria, ou seja, ou inferior: o Corpo Físico, o
simplesmente renascer na Corpo Astral (a natureza que
carne, ou, em sentido inverso, sente o desejo) e o Corpo
o da libertação da influência Mental (Mente).
da mesma, da conquista da Então, no Plano Físico, no
libertação de suas influências. campo do cérebro e em
O segundo de “criar”, consciência vigil, o discípulo tem
além do significado inicial de que registrar o contato com a
criar um corpo específico Alma e reconhecer-lhe as
para si, representa o trabalho qualidades. A grande lição
da alma aprisionada para se resume-se no fato de que os
libertar dessa prisão. candidatos não podem esquecer-
O terceiro representa se de que não basta mais ser um
a criação do corpo espiritual visionário místico, mas há que
para a necessária libertação. somar à realização mística o conhecimento oculto da realidade.
Esse signo traz em si, portanto, o começo da vida O conhecimento adquirido, que lhe permite
física e o começo da espiritual, a criação física e a criação compreender melhor a Criação, um sincero desejo do Bem, o
espiritual, a emergência física e a libertação espiritual. É o caráter refinado e uma pureza de intenções, sem o serviço ao
signo que governa a cabeça, consequentemente, o mesmo próximo, com o esquecimento de si próprio, de nada valem no
do pensamento; por essa razão, o cavalo representa os progresso espiritual do iniciado. Como todos que buscam
pensamentos. com sinceridade, o Iniciado liberta-se do mundo da miragem
Taurus - O Touro - A Captura do Touro de Creta. psíquica, pseudo-espiritual e começa a servir.
Segunda conquista é aprender a natureza do Corpo, Alma e Espírito, Inteligência, Amor e
desejo, transmutá-lo em aspiração, dominar o sexo e usá- Vontade, visualizados e contatados pelo aspirante
lo corretamente; assim, capturar o Touro de Creta. desprendido por meio do Serviço ao próximo, a verdadeira
Expressa a relação entre dois polos, o positivo e o Fraternidade.
Câncer – Caranguejo - A Captura do Cervo avançados, sempre está sujeito a erros e enganos que podem
Dourado. afastá-lo da conquista almejada, razão pela qual nunca deve
A faculdade superior da Intuição é desenvolvida, baixar sua guarda. Novas oportunidades surgirão, porém
simbolizada pela captura da corça, sentido sensível e difícil de precioso tempo pode ser perdido. Mas o dia da restauração, a
conquistar. Em ciclos de vidas anteriores, o candidato inevitável restauração de seu rumo, chegará.
transmutou o Instinto em Intelecto; agora, deve transmutar o Em Virgem, ocorre a 1a Grande Iniciação, o nascimento
Intelecto em Intuição. As correspondências superiores a todos os do Cristo Cósmico no coração, acontecimento, que ocorrerá tanto
poderes inferiores têm de ser desenvolvidas e utilizadas. no Plano Físico como no Transcendental.
Intuição, uma extensão da consciência, um sentido de Libra – a Balança - A Captura do Javali de Erimanto.
percepção altamente desenvolvido, que dá ao candidato a É a prova da 2a Grande Iniciação; diz respeito ao Corpo
visão de novos campos de contato espiritual e lhe desvela um Emocional, do Desejo. Os pares opostos são equilibrados (Físico e
novo mundo de ser. Emocional) e demonstram estar preparados para as provas
Leo – Leão - A Morte do Leão de Nemeia. maiores do signo seguinte.
O Leão de Neméia representa, essencialmente, a Scorpio – o Escorpião - A Destruição de Hidra de
personalidade coordenada, dominante, pois todo aspirante Lerna.
tem de ser um indivíduo altamente desenvolvido, com os É o teste supremo. É a libertação da Grande Ilusão
tríplices aspectos do “eu inferior” fundidos, portanto, da vida material, a libertação da percepção dos nevoeiros e
potentes além da média. Tem uma mente ativa e miasmas, miragens e aparências, atrás dos quais a
dela faz uso. Suas emoções, fundidas às suas Realidade Espiritual se esconde. Controlou-se e
reações mentais, apresentam-se demonstrou-se capaz de superar o Desejo; tem
excepcionalmente poderosas. Portanto, tem postura e é equilibrado em seu ponto de vista; agora,
de matar o leão de sua personalidade, matar como não é mais dominado pelas aparências e pode
aquilo que ele mesmo criou; o egoísmo, o caminhar na Luz, o Peregrino da Espiritualidade se
instinto de autopreservação têm de dar lugar torna um “Construtor Social”.
ao altruísmo, que é, literalmente, a Sagitarius - o Arqueiro - A
subordinação do ego ao todo. Morte dos Pássaros de Estinfalo.
Bloquear as emoções pessoais e, É a consumação da tarefa
com isso, a recusa em continuar a levar iniciada em Áries, que ratifica o uso e o
uma vida pessoal e egoísta. Em Leão, controle do pensamento. Agora, já como
vemos a mente cósmica expressando-se no um Mago, com seus poderes espirituais
indivíduo como a mente racional inferior, e é ativados, acaba com todas as tendências de
esse aspecto inferior que tem de ser sacrificado; usar seu pensamento destrutivamente. É a
é a pequena mente do Homem subordinada à grande encruzilhada de todos os Iniciados: a
mente universal. O desafio do Aspirante: o opção de se tornar um Mago Branco ou Negro.
domínio do “Eu Inferior” e a conquista da sua Capricórnio - o Bode - A Morte de Cérbero, o Guardião
autoafirmação individual perante a Eternidade. de Hades.
Esse quinto trabalho tem um significado especial, uma Como um Iniciado, aparece diante do mundo como um
vez que o número cinco, esotericamente, é o número do “Salvador”, um liberado Filho de Deus, capaz de trabalhar em
Homem. É um filho de Deus, somado ao quaternário, que qualquer plano, no “Inferno”, na “Terra” e no “Céu”.
consiste na sua natureza quádrupla inferior: o Corpo Mental, o Cérbero, o cão de três cabeças, retrata a elevação da
Corpo Emocional, o Corpo Etérico e o Corpo Físico. Nos Personalidade, o aspecto tríplice da Matéria, até o Plano Maior da
quatro trabalhos e signos anteriores, esses quatro corpos foram Vida, o Plano Espiritual.
trazidos a um relacionamento maior com a Alma. O Iniciado demonstra ter sofrido o necessário
As cinco primeiras tarefas – Áries, Touro, Gêmeos, Câncer e desenvolvimento e experimentado as provas fortalecedoras, que
Leão - são consideradas como o período do Caminho Probatório de
o capacitaram a enfrentar, com êxito, a experiência da 3a
todo candidato à libertação espiritual.
Iniciação, a da Transfiguração.
Virgo - A Virgem - A Tomada do Cinturão de
Os dois signos seguintes apresentam o Iniciado liberado
Hipólita.
do trabalho de “Construtor Social” ou “Salvador do Mundo”. Suas
É o primeiro trabalho como candidato já aceito para
provas não são mais pessoais, mas universais em sua aplicação.
futura Iniciação. Vale lembrar que, assim como em Áries, o
Demonstram a inclusividade da consciência e a vastidão dos
primeiro trabalho no “Caminho do Discipulado” é realizado
métodos empregados pelo discípulo, que subiu a montanha em
de forma imperfeita, com falhas.
Capricórnio e não tem mais quaisquer problemas pessoais.
É o grande alerta, pois todo candidato, mesmo os mais
Aquário - o Carregador de Água - A Limpeza dos Pisces - os Peixes - A Captura do Gado Vermelho de
Estábulos de Augias. Gerião.
O Iniciado derrama as “águas limpadoras” da O Iniciado é um Missionário, ou um “Salvador
espiritualidade para a limpeza das sujeiras humanas. Este Mundial”, com tarefa de elevar a humanidade como um
é o grande significado desse trabalho. todo. É a tarefa que o liberta do Ciclo das Encarnações. ?
Torna-se um veículo das verdades espirituais entre
os homens. *Esta matéria é, apenas, uma sinopse do trabalho original. Para a
Características do Iniciado: Serviço Impessoal, melhor compreensão do tema, acessem e baixem o trabalho, na
Trabalho Grupal e Auto-Sacrifício. íntegra, (84 páginas), clicando no link abaixo:
Em Aquário, o discípulo se torna um Mestre http://www.entreirmaos.net/wp-content/uploads/2010/10/Os-
Servidor. Doze-Trabalhos-de-Hercules.pdf
a b

Bodes do Asfalto
“Maior Moto Clube do Brasil”

A
Luiz Maçaneiro
empresa RankBrasil, responsável pelos Recordes o Brasil, fortalecendo os laços de
Brasileiros, homologou, após comprovação, o amizade entre os irmãos das
título de Maior Moto Clube do Brasil, três Potências
considerando o número de 4.274 integrantes. Contudo, na Reconhecidas. Em
noite da entrega do troféu, o MCBDA já possuía 4.443 2007, realizou-se o 1º
integrantes no Brasil, mais Paraguai, Argentina, Uruguai,
EBAN – Encontro dos
Chile, Guiana Francesa, EUA, Bélgica, França e Japão. A
solenidade realizou-se em Curitiba, no dia 24 de setembro Bodes do Asfalto
de 2010, e contou com a presença de inúmeros Nacional em Curitiba -
motociclistas, além do Irmão Edson Sobrinho – fundador e reuniu 570 pessoas de
Presidente do MCBDA - e do Irmão Operito de Poços de vários Estados do Brasil. Em
Caldas, MG, local que sediará o 3º Encontro Nacional, em 2009, aconteceu o 2º EBAN, em
novembro/2010.
Florianópolis, 1.208 pessoas.
O MCBDA foi fundado virtualmente, em 1º de
No início de 2010, aconteceu o 1º Encontro
agosto de 2003, em
Internacional – EBAI - em Assunción, PY, onde existe uma
Feira de Santana,
Facção com sete integrantes. Na mesma noite, foi lançado o
BA, e seu
livro do MCBDA, contando histórias de vários de seus
crescimento foi
integrantes.
favorecido pelas
Em novembro de 2010, são esperadas 2.000 pessoas
comunicações via
em Poços de Caldas, MG, para o 3º EBAN. Segundo o Irmão
internet
Presidente, Edson Sobrinho, o crescimento do MCBDA é
(www.bodesdoasf
contínuo e está preparado para chegar aos 10.000 associados.
a lto.org.br).
Alguns Irmãos, membros do Moto Clube Bodes do Asfalto,
São
em alguns estados do Brasil, decidiram criar Lojas Maçônicas,
realizados
compostas por integrantes MCBDA. Hoje, já existem algumas em
encontros locais,
funcionamento. Acessem o blog “Filhos de Hiran”
regionais e
(http://filhosdehiran.blogspot.com/2010/10/lojas-maconicas-
estaduais em todo
fundadas-por.html) e confiram (N. Editor). ?
a b
A Ordem Shriner International

S
Francisco Feitosa
eu nome original é Imperial Council of the Nobles of the Mystic Shriner,
mais conhecida por Shriner, do inglês shrine, "santuário". A Ordem
Shriner International é uma entidade filantrópica paramaçônica,
fundada em 1872, possuindo, atualmente, cerca de 450.000 membros (Mestres
Maçons). Sua doutrina baseia-se no companheirismo, amor fraternal, auxílio
mútuo e nos princípios maçônicos, com o objetivo de apoiar crianças e
adolescentes menores de 18 anos de idade, proporcionando atendimento
pediátrico gratuito, de confiança e qualidade, em um dos 22 hospitais dos
Shriners do Planeta.
No ano de 1870, começaram a se reunir, no restaurante Knickerbocker, o
Dr. Walter M. Fleming, o Ator William J. Florence, William S. Paterson e Charles T.
McClenachan. Influenciados pelas viagens dos dois primeiros ao Oriente Médio,
organizaram o que, mais tarde, seria a Ordem Shriner. Com 13 membros,
elegeram a primeira Diretoria.
Atualmente, suas convenções anuais reúnem milhares de Irmãos, que
comparecem com bandas de música e carros alegóricos, realizando uma
cerimônia pública, constituída num verdadeiro "show". Os Shriners (templários)
são conhecidos como a parte divertida da Maçonaria, e as grandes cidades
americanas disputam a primazia de abrigá-los. contribuições para os Hospitais Shriners são
O Shriners Internacional apoia os Shriners Hospitals for Children as doações de propriedades, os seguros de
(Hospitais Shriners para Crianças), sistema internacional com 22 hospitais, vida e disposições testamentárias.
dedicados aos cuidados de saúde das crianças, proporcionando atendimento Os Hospitais Shriners contam com
pediátrico, investigação inovadora e excelentes programas de ensino. um Centro de Tratamento Familiar
O Shriners Hospitals for Children foi fundado em 1922 e dedica-se, diferenciado que acompanha o processo de
inteiramente, ao tratamento de crianças atingidas por doenças deformantes. Mantém recuperação do paciente. Prestam especial
22 hospitais infantis, sendo 19 para doenças deformantes em geral e três para atenção ao ambiente em que se desenvolve o
recuperação de queimaduras. Entretanto, as contribuições do Shriners Internacional tratamento da criança. Essa política diferencia
destinam-se, também, a diversas obras sociais e à manutenção de um circo, que os hospitais Shriners de outras instituições
percorre o território estadunidense, revertendo toda a renda para suas obras. hospitalares.
Desde sua fundação, os "Shriners" já dispenderam mais de um bilhão de Escoliose (curvatura da espinha),
dólares aos seus hospitais, onde os doentes são tratados, exclusivamente, sem Osteogênese imperfeita (enfermidades da
custo. Em 1922, foi fundado o primeiro Hospital Shriner para crianças, em fragilidade óssea), Problemas Ortopédicos em
Shreveport, com regras singelas: assistência séria e gratuita, dirigida a menores de crianças com paralisia cerebral, Deficiências
14 anos, a fim de proporcionar mudanças reais nas condições de vida dos das extremidades e problemas em seu
menores assistidos. crescimento, Problemas Ortopédicos com
Proporcionam ampla gama de serviços médicos, diagnósticos, cirurgias, Espinha Bífida e mielodisplasia (paralisia dos
próteses, radiografias e serviços de reabilitação, incluindo atividades de lazer e membros devido à falha congênita do
apoio ao ensino dos menores. Desde 1922, os Hospitais Shriners têm melhorado, desenvolvimento da espinha e os nervos da
consideravelmente, a qualidade de vida de mais de 865.000 crianças com mesma), Diferenças de longitude nos membros
problemas ortopédicos e lesionadas por queimaduras. inferiores, Problemas Ortopédicos resultantes
Os hospitais estão à disposição de todas as crianças sem distinção de raça, de desordens neuromusculares, Raquitismo,
gênero, nacionalidade e religião. Não há custos para o paciente e seus familiares Reumatismo Artrítico Juvenil, Complicações
pelos serviços e tratamentos médicos prestados nesses hospitais. Os custos são Ortopédicas e deformações produzidas por
subsidiados pela Fraternidade Shriner, por meio da contribuição de seus graves queimaduras, dentre outros problemas.
membros, doações em geral e eventos organizados para esse fim. Outras
O atual Presidente do Conselho de Administração Filho, os livros, no original inglês, serão um
Shriners Internacional e Shriners Hospitais é o Irmão Jack deleite aos Irmãos que
H. Jones, filiado à Loja Hillsborough nº 25, na cidade de conhecem a
Tampa, na Flórida, RitoYork; Membro Nacional da Cruz língua.
Vermelha de Constantino; Membro da Ordem de Em
Quetzalcoatl e Sojourners National; Grau 33º do Rito fevereiro de
Escocês Antigo e Aceito; Inspetor Geral Honorário Legião 2009, houve
de honra dos DeMolays; Membro Emérito do Supremo mais um
Conselho DeMolay Internacional; receptor da Grand contato com a
Cross DeMolay. Em 2006, foi agraciado com o Prêmio do Diretoria do
Potentado Imperial do Mérito, a mais alta honra na Shriners International, em Los Angeles,
Fraternidade Shriners. Eleito Grão-Mestre Honorário da feito pelo Grande Secretário de Relações Exteriores da
Ordem DeMolay, em 2009. Grande Loja Maçônica do Estado do Rio Grande do Sul
A Ordem possui, em fileiras, 450.000 Mestres (GLMERGS), Marcos Hans. Os responsáveis pela expansão
Maçons. Sua direção suprema é o Potentado Imperial, internacional, o Nobre Douglas Maxwell (Imperial Potentate)
localizado em Tampa, Flórida, EUA. Possui 191 Templos, e o Nobre Alan Madsen, imediatamente, deram apoio à
espalhados pelos EUA, Canadá, México e Panamá, e formação do Shriner, no Brasil.
vários Clubes por 46 países. Assim, em maio de 2009, trazido dos EUA pelo
Dada a Ir∴Marcos Hans, com a ajuda e orientação do Shriner
grandeza de suas Uruguay (Clube de Almas do Uruguai), nas pessoas dos
obras, o Shriner é Nobres Victor Valverde e Hector Massioti, foram iniciados,
reconhecido e em Montevidéu, nove brasileiros, dentre eles, os Irmãos
avaliado pela Gilberto Moreira Mussi, Grão-Mestre da GLMERGS e João
ONU como a Otávio César Lessa, Grão-Mestre Adjunto da GLMERGS.
Entidade do Em 21 novembro de 2009, em cooperação com
gênero mais Shriners Almas de Washington, DC, USA, e com Shriners
importante do Uruguay e Shriner Rio Grande do Sul, os Irmãos Genilto
Planeta. Nogueira, Antonio Kato, Jadson Barros de Oliveira e João
O Memorial Nacional Maçônico a George Aparecido Porto, representaram a Maçonaria Matogrossense
Washington, em Alexandria, Virgínia, EUA, possui três como fundadores do Shriner dos Estados do Rio Grande do
salas no andar térreo, ocupadas numa exposição do Sul, Paraná, São Paulo e Santa Catarina.
Imperial Council of the Nobles of the Mystic Shriner, que A Ordem chegou a Mato Grosso através do Ir∴
retrata muitas das atividades do Reino do Templo Rubens Carlos de Oliveira, Grande Secretário do Exterior da
(Shrinedom). A sala do Conselho possui uma galeria com GLEMT, que recebeu do Ir∴Marcos Hans da GLMGS e,
fotos dos Oficiais do Conselho Imperial e dos Past- simultaneamente, pelo Ir∴Genilto Nogueira da ARLS
Potentados Imperiais. Um grande mural, assinado pelo Henrique José de Souza nº 49, Or∴de Cuiabá, jurisdicionada
Irmão Allyn Cox, ocupando toda uma parede da sala, à GLEMT, que recebeu o Ir∴ Claudio Volpe da ARLS Estrela
mostra a "Peregrinação a Meca". do Norte II, Or∴de Mandaguari, PR, GOB.
No memorial, são vistos retratos de muitos líderes Foram iniciados com a gratificante missão de
patrióticos, atuais e do passado, que usaram a vestimenta organizar o Shriner em todo o território nacional, torná-lo
vermelha dos Nobres do Reino. O trabalho caridoso e dinâmico e cumprir a tarefa, a que os Shriners se propõem
assistencial dos Shriners dá grande crédito da população à há mais de um século: auxiliar as crianças necessitadas.
Maçonaria, pois é desenvolvido sem discriminação de raça O requisito básico para a iniciação é ser Mestre
ou religião. Maçom regular. A perda da condição de mestre maçom ativo
No ano de 1992, a Grande Loja do Estado de São do quadro de uma Loja Simbólica, pertencente a uma das
Paulo foi obsequiada pelo Nobre Potentado dos Shriners três potências regulares do Estado de Mato Grosso, é motivo
de Los Angeles, Califórnia, EUA, representada pelo Irmão para a automática exclusão, como sócio ativo do Shriner
John M. Cunningham, que doou à Biblioteca quatro livros Brasil Central.
e selos comemorativos maçônicos. De acordo com a Por decisão da organização em Mato Grosso, os
informação, prestada pelo, então, Grande Secretário de Aprendizes e Companheiros poderão participar, sem iniciar,
Relações Exteriores da GLESP, Irmão João Zimermann até a sua exaltação.
Está marcada para o dia 20 de novembro de 2010, definitiva do Shriner Brasil Central, em 14 de Agosto de
a solenidade de iniciação de mais de 100 Mestres Maçons 2010, ficando como Embaixador Internacional o Nobre
ao Shriner Brasil Central, Clube com sede no Oriente de Shriner Ir∴ Marcelo Sandrin; como Embaixador Nacional, o
Cuiabá, Mato Grosso. Filiar-se-ão, também, mais de 30 Nobre Shriner Ir∴ Willian Douglas. O Conselho de
médicos com residência em Mato Grosso, além de outras Administração ficou assim constituido: Presidente - Genilto
filiações do estado de Tocantins. Nogueira; 1º Vice-Presidente - João Apararecido Porto; 2º
O Eminente Grão-Mestre Júlio Tardim, GOB-MT, Vice-Presidente - Antônio Carlúcio; 3° Vice-Presidente -
representará as potências reconhecidas pela CMI - César Vidotto; 4º Vice-Presidente - Antônio Kato; Secretário
Confederação Maçônica Geral - André Luiz Teixeira;
Interamericana. Na Secretário Adjunto - Luiz Antônio
oportunidade, será recebida de Carvalho; Tesoureiro - Jadson
uma caravana do Potentado Oliveira Barros; Tesoureiro
Americano Almas Shriners de Adjunto - Ronaldo de Carvalho.
Washinghton, DC, com os A Ordem chega ao Brasil
Nobres Shriner Sir Paul com objetivo de fazer mais um
Friedlander, a primeira dama trabalho de benemerência digno de
Teresa Friedlander e o nossa sociedade. O objetivo da
Embaixador para a América do fundação do Clube é estar
Sul, Kröger Ricardo Rodriguez. habilitado para encaminhar,
Também, confirmaram gratuitamente, aos hospitais dos
presenças uma comitiva do Uruguai, capitaneada pelo Estados Unidos, pacientes de 0 a 18 anos, para serem
Nobre Shriner Pablo Fontaina, além de autoridades tratados de problemas graves, relacionados à ortopedia,
Shriners do Canadá e do México. queimaduras, lábio leporino e espinha bífida, dentre outras
A Comissão Provisória do Shrine Brasil Central, especialidades médicas, sem custos de hospital, visando,
formada pelo membro vitalício, Nobre Shriner, ainda, a construção de um Hospital no Brasil para integrar a
Embaixador e Presidente Genilto Nogueira, pelos rede Internacional Shriner.
Membros João Aparecido Porto, Antônio Kato, Marcelo Maiores informações através do e-mail
Sandrin, Jadson Oliveira Barros e Luiz Antônio de secretaria@shriner.com.br. ?
Carvalho, coordenou a eleição da primeira Diretoria
a b

Antiga Ordem dos Jardineiros Livres

R
Marcelo Del Debbio
ecentemente, o Irmão Bob Cooper, curador do Uddingston, a Loja
Museu e Biblioteca da Grande Loja da Escócia, Bluebell foi formada em
publicou um excelente livro sobre a Antiga 1874, dois anos antes da
Ordem dos Jardineiros Livres. Loja St. Bryde, em
Ele dá uma noção de uma Fraternidade cujos Baillieston; a Loja Adelphi
emblemas e diplomas são semelhantes aos da Maçonaria, foi fundada em 1863, uma
embora não tão antiga como a nossa Maçonaria, já existia Loja independente (não
há trezentos anos, antes de entrar em um declínio filiada à Grande Loja dos
dramático no início do século XX. Jardineiros); a Loja
As insígnias da Ordem são muito semelhantes aos Livingstone Thistle foi
emblemas da nossa Ordem. Nesse caso, o esquadro e fundada em Blantyre, em
compasso estão em forma regular, mas, em vez da letra 1877, e a Loja Daisy, em
“G”, os emblemas dos Jardineiros têm uma faca de poda Bellshill, em 1876.
em aberto. É certo que a
A Loja Hawthorn foi fundada em Bothwell, em antiga Loja Hawthorn,
1796, e é uma das mais antigas de Livres Jardineiros; em existente em Bothwell, em
1796, foi criada pelo grande número de jardineiros jardineiros existentes
“operativos”, que trabalhavam nas fazendas de Bothwell na área. Durante o
Castle. Mas essa Ordem, cujas as origens, quase século XVII, os
certamente, fincaram-se na Escócia, muitos anos antes da jardins formais da
Inglaterra e da Irlanda, como uma organização fraterna, é Coroa e da nobreza
como a nossa própria Ordem, que, em tempos antigos, começaram a ser
teve um início “operativo”. copiados pela menor
Os primeiros indícios da existência da mesma são nobreza. A formação
encontrados em um livro de atas, datado de 16 de agosto da Ordem dos
1676, o qual começa com a “Criação da Fraternidade dos Jardineiros coincide
Jardineiros de East Lothian”, constituída por quinze com o crescimento do
regulamentos. interesse e da aplicação da arquitetura renascentista por
Em um registro de 1º de Maio 1677, 66 membros latifundiários, havendo, pois, necessidade de um grande
assinam uma “obrigação”, comprometendo-se a manter a número de jardineiros no trabalho. A adoção de jardinagem
boa ordem e a melhorar o orgulho e a honra dos clássica como um realce de edifícios é, provavelmente, mais
Jardineiros Livre locais. Na Escócia, o século XVII foi bem conhecida na Escócia a partir do trabalho de John Reid
marcado por uma agitação social considerável, devido às (1655-1723). Seus pensamentos sobre os “jardins de recreio”
guerras dos Covenanters, após a assinatura do Pacto são registrados em seu livro “Os Jardins Escoceses” e
Nacional, em 1638, um protesto contra Charles I pelas repetem os modelos formais da época.
inovações eclesiásticas. Após a restauração da monarquia As evidências disponíveis revelam que uma Loja, em
Stuart, em 1660, o Episcopado foi reintroduzido na Haddington, existia no final do século XVII; no início do século
Escócia, em 1662, e os sucessores dos signatários do XVIII, uma em Dunfermline. Três outras vieram a existir no
Pacto Nacional marcaram a segunda fase das final do século XVII, em Bothwell, Cambusnethan e
guerras, que se mantiveram até, Arbroath. Em 6 de Novembro de 1849, foi realizada
aproximadamente, 1689. A fazenda do Duque de uma reunião na Lasswade, Midlothian, para a qual
Lauderdale (1616-1681) era a Thirlstane Castle todas as Lojas conhecidas foram convidadas para formar
(aproximadamente, 17 milhas de uma Grande Loja. Após a reunião, muitas Lojas,
Haddington). Como Comissário para o até então, desconhecidas para as outras, entraram
Parlamento Escocês e Secretário de Estado, ele em contato. Através da diligência da primeira
foi Governador Virtual na Escócia. Sua “Grand Lodge Office Bearers”, outras foram
influência foi particularmente forte em identificadas em toda a Escócia e dadas a conhecer
Haddington, onde tinha parte de uma umas as outras.
fazenda Abadia. Em meados do século XIX, há registros
Em 1672, cinquenta de seus “dependentes” (seus de uma explosão de novas Lojas. Em 1859, a necessidade de
servos, retentores e cocheiros) foram feitos Burgueses da uma melhor organização tornou-se aparente e uma reunião
cidade por sua insistência, e, novamente, em 1678, ainda de Lojas foi convocada para ser realizada em Edimburgo,
mais, seus apoiantes foram feitos Burgueses. onde “mais de cem Lojas estiveram representadas”. O tema
Durante o ano de 1679, a cidade estava em tumulto. principal do debate foi a forma que a Grande Loja deveria
O Duque de York, que se tornou Rei James VII (Tiago II da tomar. O debate se concentrou em a Grande Loja ser ou não
Inglaterra), em 1685, veio para a Escócia como Comissário um único corpo permanente, ter uma estrutura Provincial,
Real. Lauderdale foi responsável por recebê-lo em East ou ser uma Grande Loja nômade como os Jardineiros Livres
Lothian e ordenou que um banquete para 2000 pessoas tinham na Inglaterra. Os detalhes não são claros, mas um
fosse fornecido pelo município de Haddington, como parte compromisso parece ter sido alcançado com a formação de
dessa recepção. Em 1688, mesmo com as guerras dos uma Grande Loja do Oriente e uma Grande Loja do
Covenanters chegando ao fim, nesse ano, as tropas de John Ocidente. A Loja de Dunfermline recebeu um convite para
Graham, de Claverhouse (1648-1689), foram esquartejadas participar da Grande Loja, o qual foi recusado. Sabia-se que
em praça pública, a fim de reprimir as tendências existiam vinte Lojas de Jardineiros anteriores a 1849 – antes
Covenanters da população. O período de 1670-99, também, de qualquer organização central. Após a formação da
foi marcado de fome intermitente, podendo ajudar a primeira Grande Loja, em 1849-69, diversas foram formadas,
explicar a ausência total de atas durante esse período. incluindo três na América e uma em cada milícia local. As
A fome severa de 1674 e 1675 poderia ter levado à últimas, à medida que foram acontecendo as deliberações
decisão inicial de formalizar a, então, associação de formaram-se em 1905.
Também, é interessante notar que, como a Maçonaria, a pode indicar que a necessidade imediata de ter tal seguro, como
Antiga Ordem dos Jardineiros admitiu membros não- uma base contra a escassez de alimentos, tinha diminuído. Outras
jardineiros em uma fase inicial de seu desenvolvimento, com disposições estão preocupadas com o controle do ofício da
uma taxa mais elevada do que a de um jardineiro. Desde o jardinagem. Por exemplo, nenhum irmão devia, “Induzir ou
início, então, a Ordem aceita a admissão de não-jardineiros seduzir seu Irmão Aprendiz ou Servo, ou adquirir serviços para
como um prêmio. East Lothian era, e é, uma área de terra ele, a menos que sua liberdade fosse obtida ou dada primeiro”, e
agrícola rica e tinha, e tem, muitas casas de campo grandes. “Irmãos admitidos deverão dar o seu melhor conselho a seu irmão
Haddington é a cidade do condado, e ter uma Loja ali situada de nivelamento, de campanha, plantio e tratamento da terra”.
era bastante lógico, já que esse era o centro de atividade do país. O Irmão Bill Perry, P∴M∴, Secretário da Robert Burns
Outros centros de população eram relativamente pequenos, Lodge nº 440, gentilmente, emprestou um avental dos Jardineiros,
então, para Haddington viriam os proprietários de terras, pertencente a um membro de sua família. O Avental esteve em
certamente, em dias de mercado, para realizar negócios e exibição no gabinete de exposição, no hall de entrada, como um
recrutamento de trabalhadores, incluindo os jardineiros. complemento a esse artigo.
A Loja teria sido o ponto central de contato. Em A última Loja dos Jardineiros Livres funcionou na Escócia,
essência, os proprietários de terras não tinham nada a ver com o até os meados de 1950, mais de 250 anos após a primeira Loja de
“ofício de jardineiro”, mas os benefícios mútuos de uma Jardineiros ser fundada, em Haddington.
associação mais estreita entre os dois grupos A organização extinta deixou uma
sociais foram reconhecidos pela Grande riqueza de instrumentos, privilégios reais,
Loja, como indicado na Constituição, e a joias, livros de ata e outros itens de interesse,
admissão de “Nobres”, “Cavalheiros”, era que, durante o escoar do tempo, começou a ser
claramente uma vantagem financeira para a perdida.
Loja. Também, é provável que esteja Em 2002, um grupo de indivíduos,
envolvido um elemento de legitimação da interessado na história dos Jardineiros Livres,
Loja, especialmente, dada a inexistência de resolve tentar restabelecer a Ordem na Escócia,
qualquer “status” oficial. É mais difícil inicialmente, com a criação de uma Sociedade
estimar o que os não-jardineiros ganhavam de Preservação, cujo objetivo era angariar itens
decorrente da adesão. É possível que tenham valiosos da Ordem, que estavam sendo
satisfeito a sua curiosidade e/ou conselho perdidos.
solicitado. Um elemento de “voyeurismo” Na África do Sul e Austrália, existiu
não pode ser descontado. Loja de Jardineiros Livres, e providências
Uma ata da Loja mostra que era fornecida assistência foram tomadas para manter contato com os Jardineiros livres
prática aos proprietários de terra, especialmente, no daqueles países, que estavam chegando à Escócia, de férias, para se
fornecimento de produtos. Por exemplo, em 1693, um reunirem e formarem uma Loja. Isso foi alcançado com êxito, e
proprietário de terras de Athelstoune comprou duas dezenas de uma Loja foi fundada. Estamos, agora, na quarta Loja a ser criada
couves-flores, e um de Nunland, um quilo de sementes de alho- na Escócia, e o interesse pela Ordem parece estar crescendo.
poró. Esse registro foi feito durante o último grande período de O livro de Bob Coopers pode ser obtido na Grande
fome, que durou a partir desse ano até 1699. Por volta de 1704, a Secretaria, pelo preço de £10 (dez libras). Nossos agradecimentos a
oferta e venda de plantas e sementes tinham terminado, ou, Bob por sua permissão para reproduzirmos as informações de seu
pelo menos, essas atividades não foram registradas em ata. Isso livro. Fonte: http://www.stbryde.co.uk. ?
a b
Círculo Entre as Paralelas
“Símbolo Maçônico Esquecido”
David Melo
“...Em toda Loja regular, bem formada e constituída, existe um ponto dentro de um círculo pelo qual um Maçom não pode
errar; esse círculo é limitado entre o Norte e o Sul por duas grandes linhas paralelas, uma representando Moisés, outra, o
Rei Salomão; na parte superior, fica o volume da Lei Sagrada, que suporta a Escada de Jacó, cujo alto alcança o céu."

E
(Instrução Maçônica Inglesa.)

sse importante Símbolo Maçônico, pouco difundido entre nós, é, na realidade, complexo, isto é, composto por vários
outros. Analisaremos cada um dos símbolos componentes por si, e, depois, a compreensão que podemos ter do
conjunto. O círculo, que, também, pode ser representado por uma serpente mordendo a própria cauda, o Oroborus,
é dos mais antigos, simbolizando a de eternidade – o universo sem começo ou fim, completo em si e totalmente sábio.
O ponto no centro do círculo representa a unidade concha dentro de concha. (Zoar - Gênese - O Começo.)
absoluta, o centro da Criação, o princípio gerador O Rei Salomão, portanto, conforme essa descrição
universal, o G∴A∴D∴U∴. O círculo com um ponto cabalística, representa, além da sabedoria, o arguto espírito
central remonta ao antigo Egito, onde era um símbolo da científico, a observação minuciosa das coisas da natureza, a
escrita hieroglífica egípcia, simbolizando os fonemas |rá| comparação inteligente entre a natureza e o ser humano, que
e |hru| e tendo por significado o Sol, dia, fonte de vida, deve guiar todo Iniciado.
símbolo de Deus no céu, Aton, meio-dia. Sobre Moisés, fala o Zoar: "Prevendo o aparecimento
Por ocupar um lugar central no círculo, o ponto de três gerações de pecadores - a de Enoque, a do Dilúvio e a
fica equidistante de todos os pontos da circunferência, da Torre de Babel - Deus retirou sua alegria da luz. Depois,
demonstrando a relação equânime do G∴A∴D∴U∴ com deu-a à mãe de Moisés, quando ela, ainda, mantinha-o
toda a sua Criação, seu amor igualitário por todos os seus escondido, durante os três meses subsequentes ao seu
filhos. Como tudo que está em cima é como o que está nascimento. Quando, mais tarde, Moisés foi levado à
embaixo, o círculo com um ponto central, também, presença do Faraó, Deus retirou-lhe a luz e só a devolveu
simboliza o homem (círculo), o qual traz dentro de si a quando ele subiu ao Monte Sinai para receber a Torah”.
semente divina, o Eu Sou, a qual Moisés conservou-a, então,
espera o momento propício para até o fim de sua vida e, por essa
germinar (ponto). razão, os israelitas não podiam
As duas linhas paralelas dele se aproximar, sem que ele
que ladeiam o círculo cobrisse o rosto com um véu
representam São João Batista e (Êxodo, 34,33; Zoar – O Começo -
São João Evangelista, padroeiros A Primeira Luz). Moisés é,
da Maçonaria Operativa ou segundo o Zoar, um portador da
Cristã, simbolizando, também, Verdadeira Luz, um ser
os solstícios de verão e inverno espiritualizado, pois viu a Deus,
(21 de junho e 22 de dezembro), isto é, era detentor da verdadeira
que coincidem com os Gnose, do autoconhecimento,
aniversários desses Santos no depois de uma vida sofrida e cheia
calendário da Igreja. Para os de atribulações.
cabalistas, que muito Guiando-se pelas paralelas
influenciaram a Ordem no início (Rei Salomão - Estudo, Sabedoria e
da Maçonaria Especulativa, as Conhecimento Científico / Moisés -
linhas paralelas simbolizam Elevação Espiritual,
Moisés e o Rei Salomão. Autoconhecimento, Abnegação
Sobre o Rei Salomão, o por Amor a Deus), o Maçom não
Zoar (Livro do Esplendor) assim pode errar, nenhum ser humano
se refere quando Ele penetrou no âmago do Jardim das pode errar, pois estará germinada a semente no centro do
Nozes, conforme está escrito: "Desceu ao Jardim das círculo.
Nozes, apanhou uma casca de noz e começou a estudá-Ia. Podemos, ainda, interpretar esse símbolo da seguinte
Observou, então, que existia uma analogia entre as maneira: as paralelas representam as Colunas B∴ e J∴, que
camadas da casca de noz e os espíritos que geram os dão entrada aos nossos Templos, o círculo representa a
desejos sensuais nos homens, como está escrito, e as própria Loja, ou seja, o universo que ela encerra; o ponto
delícias dos filhos dos homens provêm dos demônios central é o próprio G∴A∴D∴U∴, presidindo nossos
masculinos e femininos" (Ecles. 2, 8). trabalhos, distribuindo o Verdadeiro Amor a todos os
O Sagrado sentiu que, para assegurar a OObr∴.
permanência, era necessário pôr todas essas coisas no Só assim nos podemos tornar, verdadeiramente,
mundo, metaforicamente falando, sob a forma de um justos e perfeitos. Portanto, felizes os justos nesse mundo e
cérebro, rodeado por numerosas membranas. Do núcleo no que há de vir, pois, sobre eles, fundamentam-se seres
místico primitivo à mais exterior de todas as camadas, superiores e inferiores. Tanto que está escrito: "O justo é a
esse princípio orienta a organização tanto do mundo base do mundo" (Prov. 10,25 / Zoar - Gênese - Um selo em
superior como do inferior. Tudo serve como invólucro: teu coração). ?
cérebro dentro de cérebro, espírito dentro de espírito, *O autor pertence à Loja Estrela do Planalto - Oriente de Curitibanos – SC.
a b
Quem Foi Albert Mackey?

A
Sebastião Branco Rodrigues
lguns autores e obras são citados constantemente maçônica de seu país.
na maioria dos livros pela sua importância Pessoalmente, o Dr. Mackey foi considerado
cronológica e, mais ainda, pela contribuição encantador por um círculo grande de amigos íntimos. Seu
imprescindível, que deram na organização de nossa comportamento representava bem o que, entre os
Instituição. Poderíamos mencionar os trabalhos eternos de americanos, é chamado de cortesia sulista. Sempre que se
Joseph Paul Oswald Wirth, Robert Freke Gould, George interessava por um assunto era muito animado em sua
Kloss, William Hutchinson, René Guénon, Wilhelm discussão, até mesmo eloquente. Generoso, honesto, leal,
Begemann, Eliphas Levy, Alec Mellor e tantos outros não sincero, mereceu bem os elogios e qualificações que recebeu
menos importantes. Trataremos, aqui, de maneira breve, de inúmeros maçons de destaque.
da obra de Albert Gallatin Mackey, possivelmente, o mais Um revisor da obra de Mackey disse que, como autor
citado de todos os autores, fato que se deve, de literatura e ciência maçônica, ele trabalhou mais que
especificamente, a um de seus qualquer outro na América ou na
legados. Europa. Em 1845, ele publicou seu
O americano Albert primeiro trabalho, intitulado “Um
Gallatin Mackey, talvez, tenha sido Léxico de Maçonaria”; depois disso,
o mais importante historiador e seguiram-se: “The True Mystic Tie”,
jurista maçônico que aquela nação 1851; “The Ahiman Rezon of South
já produziu. Segundo seus próprios Carolina”, 1852; “Principles of
compatriotas, até hoje, não se Masonic Law”, 1856; “Book of the
avaliou, adequadamente, as Chapter, 1858”; “Text-Book of
consequências que seus trabalhos Masonic Jurisprudence”, 1859;
tiveram sobre a Maçonaria, não só “History of Freemasonry in South
americana, mas também de todo o Carolina”, 1861; “Manuel of the
mundo. Lodge”, 1862; “Cryptic Masonry”,
Dos Irmãos Americanos, 1867; “Symbolism of Freemasonry
que conquistaram fama and Masonic Ritual”, 1869;
internacional no mundo maçônico, “Encyclopedia of Freemasonry”,
vários foram escritores, cujos 1874; “Masonic Parliamentary Law”,
trabalhos ajudaram na formação e em 1875.
na extensão da luz maçônica; dentre Mackey esteve até o fim da
eles, nenhum escreveu tão vida envolvido com a produção de
volumosamente como o fez Mackey. conhecimento maçônico. Além dos
Nascido em 12 de março de livros citados, contribuiu com
1807, na cidade de Charleston, no estado americano da frequência para diversos periódicos e, também, foi editor de
Carolina do Sul, Albert Mackey graduou-se com honras na alguns. Por fim, publicou uma monumental “History of
faculdade de medicina daquela cidade, em 1834. Praticou Freemasonry”, que possui sete volumes. Um testemunho da
sua profissão por vinte anos, após o que dedicou, quase importância e popularidade, que os livros escritos por
que completamente, sua vida à obra maçônica. Recebeu o Mackey têm, é o fato de que muitos deles são editados até
grau 33, o último grau do Rito Escocês Antigo e Aceito, e hoje e estão à venda em livrarias, inclusive pela Internet. No
tornou-se membro do Supremo Conselho, onde serviu Brasil, por exemplo, é possível encontrar, pelo preço
como Secretário-Geral durante anos. Foi nessa época que aproximado de R$54,00, um exemplar de “History of
manteve uma estreita associação com outro famoso Freemasonry” (http://www.sodiler.com.br/index.cfm). No
maçom americano, Albert Pike. site da livraria Amazon (www.amazom.com), tida como a
Participou como membro ativo de muitas lojas, maior da Internet, é possível adquirir 26 edições diferentes,
inclusive a legendária “Solomon's Lodge nº 1” quando se procuram livros, usando como referência as
(http://www.solomonslodge.org/main.htm), fundada em palavras Albert Mackey. Para quem tem habilidade de leitura
1734, ainda hoje, a mais famosa e mais antiga, operando em inglês, é possível ler um livro inteiro de Mackey
continuamente na América do Norte. Ocupou inúmeros disponível na Internet. O título "Symbolism of Freemasonry”
cargos de destaque nos mais altos postos da hierarquia ou o Simbolismo na Maçonaria, de 364 páginas, que poderá
ser baixado gratuitamente: Clique Aqui referência quase explícita às origens operativas da maçonaria,
Dos muitos trabalhos, que o Dr. Mackey legou à quem já construiu algo em alvenaria sabe que a fixação dos
posteridade, um julgamento quase universal identifica a marcos é um dos primeiros momentos da obra e um passo
“Encyclopedia of Freemasonry” como a obra de maior fundamental para a sua execução. Sem marcos bem
importância. Anteriormente à publicação desse livro, não estabelecidos fica muito difícil a obra ser bem executada.
havia nenhum de igual teor e extensão em qualquer parte Os Landmarks, que podem ser considerados uma
do mundo. Essa obra teve muitas edições e foi revisada "constituição maçônica não escrita", longe de serem uma
várias vezes por outros autores maçônicos. questão pacífica, constituem-se numa das mais
A contribuição de Mackey para o pensamento e controvertidas demandas da Maçonaria, um problema de
leis maçônicas, produto de sua mente clara e precisa, é difícil solução para a Maçonaria Especulativa. Há grandes
tida como de fundamental importância. Praticamente, divergências entre os estudiosos e pesquisadores maçônicos
toda a legislação maçônica fundamental é hoje acerca das definições e nomenclatura dos Landmarks.
interpretada com base em alguns de seus escritos. É Existem várias e várias classificações de Landmarks, cada
verdade que algumas de suas obras contêm enganos, mas uma com um número variado deles, que vai de 3 até 54.
o conjunto é de extremo valor e, em particular, tem Virgilio A. Lasca, em "Princípios Fundamentales de la Orden
especial destaque no mundo todo. A e los Verdaderos Landmarks",
compilação, feita por ele, dos marcos menciona uma relação de quinze
ou referenciais básicos da maçonaria compilações.
é adotada como fundamento em As Potências Maçônicas latino-
vários ritos e obediências. Estamos americanas, via de regra, adotam a
falando aqui dos tão mencionados e classificação de vinte e cinco Landmarks,
conhecidos “Landmarks”. compilada por Albert Gallatin Mackey.
A primeira vez em que se fez Deve-se isso à frequência com que
menção à palavra Landmark em Mackey é mencionado, também, entre
Maçonaria foi nos Regulamentos nós.
Gerais, compilados em 1720 por Segundo estudiosos do
George Payne, durante o seu assunto, a compilação de Mackey teve
segundo mandato como Grão- sucesso porque conseguiu ir ao
Mestre da Grande Loja de Londres, passado e trazer as tradições e
e adotados em 1721, como lei costumes imemoriais à prática
orgânica e terceira parte integrante maçônica moderna. Esse trabalho
das Constituições dos Maçons estabeleceu a ordem em meio ao caos,
Livres, a conhecida Constituição de Anderson, que, em fornecendo um ponto de partida para os juristas e
sua prescrição 39, assim, estabelecia: "XXXIX - Cada legisladores maçônicos que o seguiram.
Grande Loja anual tem inerente poder e autoridade para Fato é que o grande trabalho de Mackey em
modificar esse Regulamento ou redigir um novo em jurisprudência, e mesmo o que se estende além dos
benefício dessa Fraternidade, contanto que sejam Landmarks ou da jurisprudência, sobreviveu ao teste do
mantidos invariáveis os antigos Landmarks..." tempo. Ainda hoje, é, frequentemente, citado como uma
A tradução da palavra Landmark do inglês para o autoridade final. Suas contribuições tiveram, e ainda têm,
português resulta no substantivo "marco", que, caso um efeito profundo e permeiam grande parte do
consultemos o dicionário Aurélio, tem o seguinte pensamento maçônico moderno. Ao criar sua obra, esse
significado: marco [De marca.] S. m. 1. Sinal de demarcação, autor estava, na realidade, criando os marcos sobre os quais
ordinariamente de pedra ou de granito oblongo, que se põe foi possível edificar grande parte do conhecimento
nos limites territoriais. [Cf. baliza (1).] 2. Coluna, pirâmide, maçônico, que se produziu posteriormente.
cilindro, etc., de granito ou mármore, para assinalar um Albert Gallatin Mackey passou ao oriente eterno em
local ou acontecimento: o marco da fundação da cidade. 3. Fortress Monroe, Virgínia, em 20 de junho de 1881, aos 74 anos.
Qualquer acidente natural que se aproveita para sinal de Foi enterrado em Washington, em 26 de junho, tendo recebido
demarcação. 4. Fig. Fronteira, limite: os marcos do as mais altas honras por parte de diversos Ritos e Ordens. Hoje
conhecimento. existe, nos Estados Unidos, uma condecoração, a “Albert
Estas definições exemplificam bem o contexto no Gallatin Mackey Medal”, a mais alta concedida a alguém que
qual o termo Landmark é utilizado, além de fazer uma muito tenha contribuído para a causa maçônica. ?
a b

O modo mais rápido, barato e eficiente de


divulgar o seu negócio!
E-mails direcionados para o setor e/ou
regiões do país do seu interesse!
Mensagens com imagem, foto e texto!
O autor é Desembargador Titular da Quarta Câmara Cível do
TJRJ, Professor de Direito e Conferencista em cursos
especializados em Perícias Judiciais, Presidente da Banca de
Monografia na Escola de Magistratura – RJ e Membro da
Academia de Letras, Ciências e Artes Ana Amélia – ALCAN-RJ.
“A Obra, em sua 2ª edição, como esclarece o próprio autor, está dividida em quatro
partes, de forma a permitir abordagem abrangente, sistêmica, prática e detalhada
sobre o tema. Por sua praticidade, clareza e objetividade, conjugadas ao seu ilustre
valor didático e jurídico, a obra não poderia ser mais oportuna. Com ela o seu ilustre autor preenche uma lacuna que existia no tema enfrentado, coloca nas mãos dos
operadores do Direito um valioso instrumento profissional e presta mais um relevante serviço à Justiça”. ? S érgio Cavalieri Filho - Desembargador do TJ/RJ

Trata-se de uma bela coletânea inédita, reunindo os principais


trabalhos, nos mais variados temas, apresentados através de
Palestras e de Peças de Arquiteturas, em Lojas e Academias
Maçônicas nos últimos 2 anos.
O autor, Irmão Paulo Simon, considera esta obra como o marco literário de
sua ascensão ao Grau 33º, Grande Inspetor Geral. Antônio Bencz
Vale muito a pena conferir! ?

A predestinada autora consegue abordar assuntos reservados,


apenas, aos Iniciados em Escola de Mistérios, como
Cosmogênese, Antropogênese, a Tradição Oculta, a Sabedoria
Iniciática das Idades, etc., e apresentá-los de forma acessível a
todos. Em seu último livro, oitavo de uma série, lançado neste
mês de setembro, “QUANDO DEUS É FEITO HOMEM –
Uma História Contada Pelos Bichos”, Zélia Scorza se utiliza de
uma fábula para abordar a polêmica história do “Arcanjo
Rebelde”, tão mal interpretada pelas religiões. ? Feitosa

a b

A
rte Real é uma Revista maçônica virtual, de publicação mensal, fundada em 24 de
fevereiro de 2007, com registro na ABIM – Associação Brasileira de Imprensa
Maçônica – 005-JV, que se apresenta como mais um canal de informação, integração e
incentivo à cultura maçônica, sendo distribuída, gratuitamente, via Internet, para 15.952 e-mails de
Irmãos de todo o Brasil e, também, do exterior, além de uma vasta redistribuição em listas de
discussões, sites maçônicos e listas particulares de nossos leitores. Sentimo-nos muitíssimo
honrados em poder contribuir, de forma muito positiva, com a cultura maçônica, incentivando o
estudo e a pesquisa no seio das Lojas e fazendo muitos Irmãos repensarem quanto à importância do
momento a que chamamos de “¼ de Hora de Estudos”. Obrigado por prestigiar esse altruístico
trabalho.

Editor Responsável, Diagramação, Editoração Gráfica e Distribuição: Francisco Feitosa da Fonseca - M∴I∴ - 33º
Revisão Ortográfica: João Geraldo de Freitas Camanho - M∴I∴ - 33º

Colaboradores nesta edição: Alfredo Netto – David Melo – Luiz Maçaneiro – Marcelo Del Debbio – Sebastião B. Rodrigues
Empresas dos Irmãos Patrocinadores: Acquasolrio - Adalberto Domingues Advocacia - Arte Real Software – CFC Objetiva
Auto Escola – CONCIV – Corrêa de Souza Advocacia - Decisão Gestão Empresarial – Gontijo Artigos Maçônicos - Igor
Multimarcas – Livro Paulo Simon – Livro Reinaldo Pinto – LocaTherra - López y López Advogados – MMF Brindes -
Olheiros.com – Ótica Santa Clara – Oxiferro - Pousada Mantega - Qualizan – Reinaldo Carbonieri Eventos – Restaurante Oca
dos Tapuias - Santana Pneus – SivucaVig - Studio Allegro – Supply Marine.
Contatos:
MSN - entre-irmaos@hotmail.com / E-mail – revistaartereal@entreirmaos.net / Skype – francisco.feitosa.da.fonseca /  (35) 3331-
1288 / 8806-7175
Temos um encontro marcado na próxima edição. Tenham todos uma boa leitura!
a b