You are on page 1of 7

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE – UFF

FUNDAÇÃO EUCLÍDES DA CUNHA – FEC/UFF

PROJETO ACERVO DOCUMENTAL DA


SECRETARIA DE PATRIMÔNIO DA UNIÃO (SPU)
– PROJETO BID/UFF

2º RELATÓRIO TRIMESTRAL DE METAS E PRODUTOS

INTRODUÇÃO

Ao longo do segundo trimestre das atividades do Projeto Acervo Documental da


SPU UFF/BID, foram desenvolvidas as atividades previstas no TED no respectivo Plano de
Trabalho, conforme exporemos a seguir. Algumas dificuldades surgiram neste início de
Projeto - o que é natural a nosso ver - em face da adequação administrativa da UFF/FEC, o
tempo de resposta da Unidade Central da SPU acerca de decisões fundamentais para
desenvolvimento da metodologia, e, ainda, o desafio de adequação das metodologias
propostas à rotina de trabalho SPU/RJ de forma a não ocorrerem paralizações e
descontinuidades nas atividades que já vinham sendo executadas.

Convém observar que, por solicitação da Srª Ana Maria Soares, responsável pela
Coordenação do Projeto Acervo Documental da SPU, dando seguimento ao solicitado pelo
Srº Jorge Feijó, Chefe da Divisão de Incorporação da SPU/RJ, a Equipe da UFF realizou o
tratamento técnico do original composto por 10 anexos (total de 3537 folhas de processo
e 80 mapas) do PROCESSO 04967 005402/8 - 2009 - 80, a digitalização para posterior
inserção no SEI e, mais importante, a análise e produção de Parecer Técnico referente à
propriedade de imóveis da chamada Fazenda Guia de Pacobaiba pela União à partir da
documentação histórica.

Ainda em termos introdutórios convém reafirmar que, seguindo o espírito do nosso


Projeto, foi produzida Uma Dissertação de Mestrado defendida em 2017 por Thiago
Vinicius Mantuano da Fonseca no Programa de Pós-Graduação em História da UFF
intitulada Comendador Antônio Martins Lage: Entre a Navegação e a Operação Portuária
no Século XIX, onde constam as referências ao Acervo SPU, além de apresentação de

1
trabalhos no Simpósio Nacional de História (ANPUH, 2017) e no XII Congresso Brasileiro de
História Econômica (ABPHE, 2017).1

Para além disso, foram solicitadas autorizações de pesquisa no acervo já tratado


pelo Pesquisador Dr. Leonardo Brito (Colégio Pedro II) em Estágio Pós-Doutoral no
PPGH/UFF, e pela Professora da UESC e Doutoranda PPGH/UFF, Kátia Vinhático.

META 3 – Validar a metodologia de organização e tratamento (técnico, de


conservação e de restauração) do acervo documental histórico da SPU.

Produto 3.1 - Relatório técnico sobre o acervo documental piloto resgatado


para teste da metodologia e da solução eletrônica desenvolvidas.

Acerca da construção, desenvolvimento e validação da metodologia de organização


e tratamento (técnico, de conservação e de restauração) do Acervo Documental - "Meta
3", até agora constou: de material oriundo do prédio da Usina; dos relacionados ao
Kardex; daqueles que compõe a “pasta rosa”; das fichas financeiras; e do material
cartográfico.

Atendendo à demanda da Secretaria do Patrimônio da União (DF) de disponibilizar


em uma plataforma digital pública os documentos cartográficos já tratados, conservados,
identificados, organizados e digitalizados pela SPU-RJ, elaboramos em Excel, paralelo ao
Banco de Dados Acess intitulado como “Acervo Iconográfico”, com o intuito de separar
aquelas fichas que portassem documentos de grande relevância histórica e social.

Para futura disponibilização do Catálogo On Line, a equipe elaborou um certo


número de conjuntos cartográficos temáticos composto de oito (8) Dossiês e sub-dossiês
que serão produzidos: 1- Porto do Rio de Janeiro; 2- Caixa Especial dos Portos; 3- Igrejas e
Instituições Religiosas; 4- Clubes, Associações, Grêmios e Sindicatos; 5- Fazenda Nacional
Santa Cruz; 6- Jardim Botânico e Lagoa; 7- Estradas de Ferro e Ferrovias; 8- Instituições
Públicas Civis; 9- Instituições Públicas Militares; 10- Cartografia Nacional; 11- Cartografia
da Cidade do Rio de Janeiro; 12- Atividades Econômicas.

Trata-se de uma atividade morosa e detalhista, e que tem envolvido 4 estagiários,


os bolsistas seniores e os consultores. Os consultores de Tecnologia da Informação estão

1
http://www.snh2017.anpuh.org/; http://www.abphe.org.br/congresso/xii-congresso-niteroi.

2
desenvolvendo as soluções informáticas para que os Dossiês em elaboração sejam
disponibilizados de forma ágil e eficiente no site da SPU.

Durante esse trabalho, a equipe encontrou problemas constantes com a rede que
suporta as fichas. Suas inconstâncias atravancaram o trabalho e dificultaram um
levantamento mais completo. Também é digna de nota a falta de padrão e
homogeneidade no preenchimento das fichas, assim como a não correspondência entre os
campos dessas fichas e a realidade documental.

Registre-se ainda que também estamos identificando alguns processos que


apresentem grande valor histórico para serem, posteriormente, disponibilizados em rede
para acesso ao grande público, especialmente de pesquisadores como no caso da Fazenda
Santa Cruz, independentemente da inserção no SEI. Neste tocante, o processo mais antigo
localizado no Acervo da SPU-RJ (Fazenda Santa Cruz, 1779) foi copiado preliminarmente
com câmera digital, por conta de se encontrar em minucioso restauro, para a transcrição
na íntegra pelo consultor em paleografia contratado.

ACERVO ICONOGRÁFICO: 5964


SELECIONADAS PARA DISPONIBILIZAÇÃO NA INTERNET: 1428

Meta 4 – Validar a metodologia de catalogação e indexação de acervo


documental com base nos resultados da aplicação ao acervo documental
piloto da SPU.

Produto 4.1 Relatórios técnicos trimestrais das atividades de


catalogação e indexação do acervo documental.
Visando tornar mais claro o desempenho da equipe da UFF no período,
considerando a digitalização da documentação da SPU no principal critério de aferição do
Projeto UFF/BID/SP, devemos detalhar a complexidade do processo de trabalho quando se
trata de documentação que, na sua maior parte bastante antiga, existe há muitas décadas
ou séculos:

 Abertura das caixas de arquivo e identificação preliminar dos processos até


o presente momento foram abertas e identificadas um total de 881 caixas,
conforme tabela ao final deste Relatório.

 Higienização de cada processo constante da caixa.

3
 Os documentos que merecem uma intervenção de maior porte, devido ao
estado físico do suporte, são agrupados em uma caixa e posteriormente
enviados para o Laboratório onde serão restaurados. Atualmente foram
enviados para o Laboratório um total de 8, perfazendo 1200 folhas. Já os
documentos separados para serem enviados ao setor somam 1.683
processos ou cerca de 20.196 folhas;

 O passo seguinte é a separação entre os que merecem pequenos e médios


reparos e que deverão ser encaminhados para digitalização. Nesta fase do
processo de trabalho torna-se necessário uma segunda avaliação referente
ao tamanho do papel.

 Ao nos depararmos com a documentação mais antiga e muito mais


numerosa, identificamos que os tamanhos das folhas processuais são
bastante diversos, com predomínio do tamanho ofício, somente há pouco
tempo substituída pelo tamanho A4 nos documentos oficiais.

 Devido a essa realidade, ou se digitaliza com ligeireza nos 2 equipamentos


Fujitsu FI-7280, que realiza o escaneamento de muitas páginas em poucos
minutos, mas que apenas suporta formatos A4, ou se digitaliza os
documentos de maior dimensão - a maior parte do Acervo - nas máquinas
com procedimentos e softwares mais lentos (a exemplo da Planetária), nas
quais operacionalmente a digitalização tem que ser realizada folha a folha.
Essa realidade não prevista na elaboração do Projeto original impacta na
velocidade de nossas digitalizações.

 Merece ressalva ainda que os processos encaminhados para o Laboratório


de Restauração só poderão ser digitalizados após o demorado tratamento
físico exigido visando a perpetuidade ou, quando se trata de um processo
considerado pelo SPU como de extrema urgência, pelo moroso e pouco
qualificado processo de fotografia com câmera digital, o que não atende às
exigências legais previstas pelo CONARQ.

 Urge lembrar que no TED estava prevista a aquisição de novos


equipamentos visando minorar o problema. Como até o presente momento
não ocorreu o repasse pela SPU para tal fim e nem ocorreu uma
formalização pela SPU se realizaria ou não o repasse, tais equipamentos não
foram adquiridos.

 Mesmo com tais dificuldades contabilizamos até o mês de junho um total

4
de 126.635,

 Finalmente, após a digitalização em formato TIFF, a documentação pode ser


indexada e inserida no SEI, completando-se o processo.

QUADRO DA PRODUÇÃO DA EQUIPE UFF/BID/SPU

PERÍODO FEVEREIRO/JUNHO

KARDEX: 4109 processos cadastrados.

RESTAURO: Folhas higienizadas: 1494 Folhas reparadas: 480

PASTA ROSA:
De 25/01 a 10/03: 91 caixas de arquivos, sendo 19 avaliações de dossiê de processo Pasta
Rosa encaminhados à conservação. (OBS: não possuo dados atualizados pois a Ester que
estava a frente disso)

TRIAGEM:

Triadas 95 caixas = aproximadamente 3000 processos separados (cerca de 30 por caixa).

> PROCESSOS DE ORIGEM SAMF/RJ

→ Triagem de 695 caixas no depósito na Usina, resultando:


- 330 caixas – com processos pertinentes a gestão patrimonial transferidos para
Sede
(obs: destas, 133 caixas com processos de imóveis ou de áreas considerados
“emblemáticas” - Fazenda Nacional de Santa Cruz, Jardim Botânico, Lagoa Rodrigo de
Freitas, Cais do Porto, etc)
- 172 caixas – com processos de outros assuntos de interesse do órgão (para
tratamento após àqueles referentes a gestão patrimonial)
- 193 caixas – com processos de assuntos não relacionados a SPU, para serem
devolvidos a SAMF/RJ
> ACERVO SUB JUDICE (KARDEX)

5
→ Cadastramento e Indexação
- 729 caixas
- 9.963 processos
- 19.604 registros no banco de dados

PROCESSOS JÁ ENCAMINHADOS PARA O LABORATÓRIO: 8 num total de


aproximadamente 1200 folhas
PROCESSOS SEPARADOS PARA TRATAMENTO EM LABORATÓRIO: 1683 Processos,
perfazendo uma Média de 20196 folhas ou 6% do material escaneado;
Produção do Centro de Conservação e Laboratório de Restauração no período de Janeiro a
Junho de 2017.

 Higienização: 3.368 folhas


 Reparos (Conservação): 1.969 folhas
 Restauração: 404 folhas
 Acondicionamento: 128 documentos

Total de Digitalização do Acervo até Junho de 2017:


126.635

Meta 5 – Validar a metodologia de digitalização e vinculação da


documentação com base nos resultados da aplicação ao acervo documental
piloto da SPU.

Produto 5.1 Relatórios técnicos trimestrais das atividades de


digitalização e vinculação da documentação.
Ao longo do período em apreço vem sendo desenvolvida uma nova ficha digital de
identificação, catalogação e consulta interna e externa a ser utilizada para todo o acervo
que complexifica, desmembra e incorpora as informações atualmente existentes,
procurando dotá-las de alguns descritores (obrigatórios ou não; abertos ou eletivos;
numéricos ou alfanuméricos) e informações valiosamentre complementares.

6
O trabalho de digitalização, conforme anteriormente descrito, vem sendo
modificado para poder se adequar às orientações do CONARQ. Neste sentido, a
digitalização vem sendo realizada em TIFF e, posteriormente, se extraindo uma cópia em
PDF, que atualmente é inserida no SEI, pelos funcionários competentes.

Após a implementação do novo sistema, a geração da cópia em PDF será


automática, bem como para os documentos já digitalizados em JPEG, provenientes do
sistema SIAPA.

Para tanto, tem ocorrido duas reuniões semanais entre a equipe da UFF e o setor
de TI da SPU e da empresa contratada para o desenvolvimento do sistema necessário
para as novas indexações. Aguardamos para os próximos dias a disponibilização do
sistema para que seja testado e posteriormente implementado.