You are on page 1of 2

Diatonica maior Diatonica menor harmônica Diatonica menor melódica Diatonica menor natural Pentatonica Blues NOÇÃO DE CAMPO

HARMÔNICO Existem várias abordagens possíveis para o aprendiz dos princípios de formação de acordes, uma delas foi vista na lição IV. Veremos outra a seguir. Primeiro escolha uma escala qualquer, como a de C, por exemplo. Em seguida escre va a escala com os números (graus) corrrespondentes a cada nota, como a seguir: C I D ii E iii F IV G V A vi B C viio VIII

Alguns numeros foram escritos com tipos menores de propósito. A razão ficará evidente daqui a pouco. A seguir, harmonize (ou organize) a escala em terceiras, isto é, coloque lado a la do a I e a III nota. Isto é denominado de harmonização em terceiras diatônicas. Lembre-s e que a terceira pode ser maior ou menor (veja lição IV). É dita menor quando o interv alo que a separar da tônica (I) for 1 1/2 tons (3 trastes) e é maior quando este int ervalo for de 2 tons (4 trastes). A harmonização em terceiras diatônicas tem então o seguinte resultado: C D E F G A B E Maior F G A Maior B Maior C D

Não há necessidade de repetir a oitava. Observe que os pares 1, 4 e 5 são formados por terceiras maiores (isto está indicado ao lado de cada par), enquanto os demais (2, 3, 6 e 7) são formados por terceiras menores. Importante: este padrão é sempre o mesmo para todas as escalas maiores. Agora acrescente o V grau da escala ao lado do par já existente: C D E F G A B E F G A B C D G Maior A B C Maior D Maior E F

Olhe e procure lembrar-se da lição anterior; deve perceber que as triades 1, 4 e 5 f ormam acordes maiores, enquanto as de número 2, 3 e 6 formam acordes menores e, a de número 7 um acorde diminuto. Este padrão repete-se em todas as escalas maiores. Analisando os resultados terminamos com as formulas mencionadas na lição IV, ou seja :

quando você for tentar "tirar" uma música procure inicialmente por acor des do mesmo campo harmônico.Acorde maior . Boa sorte I-M II-m III-m IV-M V-M VI-m VII. é a seguinte: C Dm Em F G Am Bo Este conjunto forma o que se denomina de campo harmônico. Ou seja.III 1 tom e meio V+ 1 tom e meio .tônica (I) + terceira menor (IIIm) + quinta justa (VJ) Acorde diminuto . por isto mesmo. Este mesmo esquema utilizado na confecção de acordes permite que se discuta a noção de c ampo harmônico. no caso o de C. o campo harmônico para cada um dos tons musicais. 3 m enores e 1 diminuto. As chances são de que 9 em cada 10 músicas são compostas c om acordes relacionados desta forma. Esta sequência de 7 acordes. são comumente utilizados na composição music al. e construisse suas própr ias triades nas mais variadas posições no braço do instrumento. O import ante nisto é que os acordes de um mesmo campo harmônico soam bastante bem quando toc ados uns com os outros e.tônica (I) + terceira menor (IIIm) + quinta diminuta (Vo). Do ponto de vista prático seria interessante que pegasse num esquema contendo toda s as notas do braço da guitarra. É evidente que a sequência acima reflete apenas o campo harmônico de C. Portanto. o que é igualmente importante.tônica (I) + terça maior (IIIM) + quinta justa (VJ) Acorde menor . agor a resta aplicar este mesmo principio com todas as 12 notas musicais e você terá cons truido os principais acordes em todos os tons e.m ou diminuto VIII[oitava]-M Escala Mai or [ Diatonica] M: Maior m: Menor Acordes com diminutos: I 1 tom e meio III . que contem 3 acordes maiores. como o apresentado na lição I. Observe que construimos uma sequência de acordes com as notas que fo rmam a escala de C.