You are on page 1of 2

Canto Alegretense

(itnro) E A E A D A E A

A E
N�o me perguntes onde fica o Alegrete
A
Segue o rumo do seu pr�prio cora��o
D A
Cruzar�s pela estrada algum ginete
E A
E ouvir�s toque de gaita e viol�o

A E
Pr� quem chega de Ros�rio ao fim da tarde
A
Ou quem vem de Uruguaiana de manh�
D A
Tem o sol como uma brasa que ainda arde
E A
Mergulhado no Rio Ibirapuit�

(refr�o)
E A
Ouve o canto gaucheso e brasileiro
E A
Desta terra que eu amei desde guri
D A
Flor de tuna, camoatim de mel campeiro
E A
Pedra moura das quebradas do Inhandui

A E
E na hora derradeira que eu mere�a
A
Ver o sol alegretense entardecer
D A
Como os potros vou virar minha cabe�a
E A
Para os pagos no momento de morrer

A E
E nos olhos vou levar o encantamento
A
Desta terra que eu amei com devo��o
D A
Cada verso que eu componho � um pagamento
E A
De uma d�vida de amor e gratid�o

(refr�o)
E A
Ouve o canto gaucheso e brasileiro
E A
Desta terra que eu amei desde guri
D A
Flor de tuna, camoatim de mel campeiro
E A
Pedra moura das quebradas do Inhandui

(tocar a muscia com Gaita mudem as posi�oes para essas) ( A E D ) ( E B7 A ) .