You are on page 1of 11

Escândalo da Indústria Farmacêutica - Parte 1: O poder do dinheiro

dezembro 26, 2014

Você alguma vez já tomou algum remédio


que te fez mal? Acredito que todos nós já
passamos por isso pelo menos uma vez na
vida. Tomar um remédio para resfriado que te
deixa sonolento, ou um remédio para fungo
que te dá diarréia ou um anti-inflamatório que
te causa uma gastrite.Existe uma palavra para
definir isso: iatrogenia.
Iatrogenia representa uma doença, efeitos
adversos ou complicações causadas por
tratamento médico. Na área de farmacologia,
a palavra iatrogenia refere-se a doenças ou
alterações patológicas causadas pelos efeitos
colaterais dos medicamentos.
Na maioria das vezes achamos isso
normal, não é mesmo? Afinal de contas os
efeitos colaterais estão descritos na bula do
medicamento. E além disso, se o produto foi
liberado para ser vendido nas farmácias deve
ser seguro, a empresa farmacêutica tem
responsabilidade e ainda existem órgãos
reguladores que fiscalizam para garantir nossa
segurança.
Mas será mesmo? Estou aqui para expor o
lado oculto desta história, aquilo que ninguém
quer que você saiba para que não perceba
que essa sensação de segurança que temos
ao comprar um medicamento vendido nas
farmácias não é real.

Antes de continuarmos, vou lhe fazer uma


pergunta e quero que reflita bem: A missão
principal das indústrias farmacêuticas é
ajudar as pessoas a ter alívio do seu
sofrimento ou é dar lucro para os seus
acionistas? Pense nisto agora e pense
novamente após terminar de ler o que vou
revelar para você.
Você sabia que a maioria das pesquisas
científicas são patrocinadas por
companhias farmacêuticas e que em 90%
dos casos os resultados são favoráveis
aos uso de medicamentos. E que as
indústrias farmacêuticas exercem um grande
pressão sobre os jornais médicos, oferecendo
incentivos financeiros para publicar matérias
que sejam favoráveis aos seus produtos.
A indústria farmacêutica ainda costuma
oferecer presentes para os médicos,
como forma de estimulá-los a prescrever
os medicamentos de sua marca. Para se
ter idéia, segundo o livro "PharmaIndustries:
The Truth About Drug Companies" (Indústrias
Farmacêuticas: A verdade sobre as empresas
farmacêuticas) de Kyle Sheridan, em 2003
foram gastos pelas indústrias
farmacêuticas cerca de US$25,3 bilhões
em forma de amostra grátis,
conferências, refeições, passagens
aéreas e atividades de educação para
médicos.

No Brasil a prática também existe e a


revista superinteressante fez em set/2009
uma matéria "Verdades inconvenientes sobre
a indústria dos remédios" escrita por Tarso
Araújo e Patrícia Vieira, falando sobre as
estratégias (brindes, almoços, ofertas de
viagens e congressos tudo pago) que a
indústria farmacêutica utiliza para fazer
com que os médicos prescrevam seus
medicamentos. Na matéria também é
exposta a relação das farmácias com os
laboratórios, que teve inclusive uma CPI no
ano 2000 para analisar a prática da
"bonificação" que consistia em uma
comissão, em dinheiro ou agrados, paga
ao balconista ou farmacêutico por
unidade vendida.

Como vemos parece que as Indústrias


Farmacêuticas têm uma enorme influência
sobre o que é recomendado pelos médicos e
farmacêuticos que irão nos atender. Portanto
tome cuidado! Pode ser que aquela receita
médica ou aquela dica do farmacêutico sejam
fruto do interesse no ganho de benefícios
pessoais e não do interesse de oferecer a
melhor opção de tratamento para o paciente.

Não perca a segunda parte desta


cobertura: Escândalo da Indústria
Farmacêutica - Parte 2: Matando
inocentes.
É POSSÍVEL EVITAR OS EFEITOS
COLATERAIS DOS MEDICAMENTOS!!
APRENDA UM MÉTODO 100% NATURAL

Conheça curso MÉTODO ADEUS AZIA 1.0 nele


você vai aprender um método passo a passo
para eliminar as causas da gastrite, azia e
refluxo de forma 100% natural.

Veja o depoimento de uma das alunas.

Escândalo da Indústria Farmacêutica - Parte 2: Matando inocentes

janeiro 18, 2015


ALERTA: as informações abaixo podem
lhe causar uma séria revolta. Caso prefira
não saber a verdade e continuar
acreditando em tudo que a indústria
farmacêutica e os médicos lhe dizem não
continue a leitura.

De acordo com o livro "Death by Modern


Medicine: seeking safesolutions" (Mortes pela
medicina moderna: procurando soluções
seguras) da MD ND Dra. Carolyn Dean, apesar
dos avanços na área, o uso de medicamentos
nos EUA aumentou 22% nos últimos 7
anos. Isso revela que apesar de
anunciados como mais eficientes, os
medicamentos não estão curando, mas
sim estão sendo cada vez mais
necessários.
Michael Snyder documentou 19 estatísticas
sobre o uso de drogas nos EUA em seu
site American Dream vou citar algumas:
· 70 milhões de americanos estão
usando medicamentos hoje (fevereiro/2014);
· De acordo com estudo conduzido pela
Mayo Clinic, certa de 70% dos americanos
usam pelo menos um medicamento prescrito.
Cerca de 20% fazem uso de pelo menos 5
medicamentos prescritos;
· Nos EUA, a prescrição de
analgésicos mata mais americanos do
que o uso de heroína e cocaína juntos;

· De acordo com o Centro de Controle de


Doenças, aproximadamente 750 mil
pessoas por ano dão entrada nas salas de
emergência dos hospitais devido a efeitos
colaterais de medicamentos;
· As 11 maiores companhia
farmacêuticas juntas tiveram um lucro de
aproximadamente U$ 85.000.000.000,00 (85
bilhões de dólares) em 2012.
A revista Forbes Magazine publicou uma
matéria investigativa simplesmente
incrível: "Medicine Or Mass Murder? Guideline
Based onDiscredited Research May Have
Caused 800,000 Deaths In Europe Over The
Last5 Years" (Medicina ou assassinato em
massa? Orientação baseada em pesquisa sem
crédito pode ter causado cerca de 800 mil
mortes na Europa nos últimos 5 anos).
A matéria revela que foi publicada uma
pesquisa feita em janeiro de 2014
pelo European Heart Journal estimando
que cerca de 800.000 pessoas na Europa
nos últimos 5 anos foram mortas pelo uso
de beta bloqueadores prescritos por
médicos seguindo orientação
recomendada pela European Society of
Cardiology (Sociedade Européia de
Cardiologia).
Em 1998, o Journal of the American
Medical Association (JAMA - Jornal da
Associação Médica Americana) publicou
um artigo com dados impressionantes.
Eles fizeram uma análise de que em 1994
mais de 2,2 milhões de pessoas precisaram
ser hospitalizadas devido a sérios efeitos
colaterais do uso de medicamentos. Cerca de
106.000 pacientes morrem por ano
devido ao efeito adverso destas drogas -
reações a medicamentos devidamente
prescritos por médicos.
No livro "Death By Prescription" (Morte por
prescrição), Terence H. Young, político
membro do parlamento canadense e fundador
do Drug Safety Canada (Segurança de
Medicamentos do Canadá), conta a história de
como sua filha de 15 anos, Vanessa,
morreu após tomar o medicamento
Propulsid (princípio ativo Cisaprida)
indicado pelo médico para o tratamento
de refluxo-gastroesofágico. O
medicamento causou parada cardíaca e a
jovem veio a falecer.
Ele relata que, apesar da Johnson & Johnson
saber do perigo, não havia nem mesmo aviso
na bula do medicamento para alertar os seus
usuários. Ele diz que o número real de
mortes devido ao uso do Propulsid é de
milhares, mas tem sido encoberto pela
indústria farmacêutica.
Procurei trazer para você a melhor informação
que consegui levantar após muitos estudar
sobre este assunto. Para saber mais
recomendo que leia os livros e textos que
indiquei.
Algumas pessoas ao descobrir o que acabei de
revelar preferem simplesmente não acreditar
e continuar a sua rotina normalmente. Eu
espero que este texto sirva ao menos
para lhe abrir os olhos e fazê-lo refletir
sobre como tem tratado o seu problema
de azia e refluxo até agora e o quanto
pode confiar neste tipo de tratamento.
Agora que você já recebeu toda esta
informação, gostaria de fazer novamente a
pergunta que fiz na primeira parte
[Escândalo da Indústria Farmacêutica
- Parte 1: O poder do dinheiro] para que
você reflita e tire suas conclusões: A missão
principal das indústrias farmacêuticas é ajudar
as pessoas a ter alívio do seu sofrimento ou é
dar lucro para os seus acionistas?

É POSSÍVEL EVITAR OS EFEITOS


COLATERAIS DOS MEDICAMENTOS!!
APRENDA UM MÉTODO 100% NATURAL

Conheça curso MÉTODO ADEUS AZIA 1.0 nele


você vai aprender um método passo a passo
para eliminar as causas da gastrite, azia e
refluxo de forma 100% natural.

Veja o depoimento de uma das alunas.


Para saber mais e verificar se temos vagas
disponíveis acesse:
www.metodo.adeusazia.com.br