You are on page 1of 23

[Digite aqui]

01. (IFPB 2013 – PROESSOR/GEOLOGIA E MINERAÇÃO)


Existem pelo menos três tipos de bordas convergentes. Assinale a
alternativa que apresenta CORRETAMENTE a relação dessas três
bordas e, respectivamente, seu local de ocorrência.

(A) Oceânica-continental (Cadeia mesoceânica); Oceânica-oceânica


(Mar vermelho); Continental-continental (Placa de Nazca com Placa
sulamericana).

(B) Oceânica-oceânica (Ilhas Aleutas); Oceânica-continental


(Cordilheira dos Andes); Continental-continental (Himalaia).

(C) Oceânica-oceânica (Cadeia mesoceânica); Oceânica-continental


(Placa das Filipinas com a Placa do Pacífico); Continental-continental
(Ponto tríplice no chifre da África).

(D) Oceânica-oceânica (Placa da Antártica com a Placa do Pacífico);


Oceânica-continental (Placa do Pacífico com a Placa de Nazca);
Continental-continental (Himalaia).

(E) Oceânica-oceânica (Cadeia mesoceânica do Atlântico);


Oceânica-continental (Placa das Filipinas com a Placa do Pacífico);
Continental-continental (Placa Sulamericana com a Placa Africana).

Comentários:

Limites convergentes:

Ilhas Aleutas -> formado pela convergência de duas placas


oceânicas: subducção da Placa do Pacífico sob a Placa da América
do Norte.

2
Cordilheira do Andes -> formada pela colisão de uma placa oceânica
com uma placa continental: suducção da Placa de Nasca sob a Placa
da América do Norte.

Cordilheira do Himalaia -> formada pela colisão de duas placas


continentais: espessamento da crosta pelo encontro da Placa da
Índia com a Placa da Eurásia.

RESPOSTA B

02. (FGV 2012 – GEÓLOGO - MIN. PÚB. MATO GROSSO DO SUL)


A espessa camada rochosa externa da Terra sólida, que
compreende a crosta e a parte superior do manto, até uma
profundidade média de cerca de 100 km, é denominada:

(A) astenosfera.
(B) litosfera.
(C) manto inferior.
(D) sistema Terra.
(E) núcleo externo.
Comentários:

A camada rochosa externa da Terra, compreendendo a crosta e a


parte superior do manto, a que se refere o enunciado é a Litosfera.

RESPOSTA B

03. (CEFET – PI 2008 – PROFESSOR/MINERAÇÃO E GEOLOGIA)


Com relação à série contínua de Bowen, a ordem correta dos
minerais em relação a porcentagem de Ca em ordem crescente é:

(A) Andesina, bytonita, labradorita, anortita, oligoclásio e albita


(B) Anortita, bytonita, labradorita, albita, oligoclásio e andesina
(C) Albita, oligoclásio, andesina, labradorita, bytonita e anortita
3
(D) Anortita, bytonita, labradorita, andesina, oligoclásio e albita
(E) N.R.A.

Comentários
Um tanto confusa essa questão, pois com relação a Série de Bowen
a porcentagem de Cálcio vai decrescendo e a questão pede
crescente em relação ao Cálcio, o que seria o inverso, gerando dois
entendimentos. Mas, vamos lá.

Observando a série de Bowen, vemos que a porcentagem de cálcio


é maior em Anortita e menor em Albita.

RESPOSTA D

04. (IFPB 2013 – PROESSOR/GEOLOGIA E MINERAÇÃO) A teoria


da tectônica de placas admite uma abertura inicial e posterior
fechamento dos oceanos. As etapas desse processo constituem o
ciclo de Wilson. Marque a resposta CORRETA, identificando os seis
estágios desse ciclo, desde a abertura até o fechamento.

A) 1-Embrionário; 2-Juvenil; 3-Maturidade; 4-Senil; 5-Terminal; 6-


Geossutura.

B) 1-Terminal; 2-Geossutura; 3-Embrionário; 4-Juvenil; 5-


Maturidade; 6-Senil.

C) 1-Geossutura; 2-Terminal; 3-Embrionário; 4-Juvenil; 5-Senil; 6-


Maturidade.

D) 1-Embrionário; 2-Juvenil; 3-Senil; 4-Maturidade; 5-Geossutura; 6-


Terminal.

E) 1-Juvenil; 2-Maturidade; 3-Senil; 4-Terminal; 5-Embrionário; 6-


Geossutura.
4
Comentários:

John Tuzo Wilson (1965), propôs um ciclo de surgimento e


destruição da crosta oceânica, a qual constitui-se de seis etapas e
sendo os três primeiros estágios de soerguimeno-rifeamento-deriva
e as três últimas de fechamento do oceano e aproximação de
massas continentais.

Desta forma, são as etapas: 1-Estágio Embrionário; 2- Estágio


Juvenil; 3- Estágio de Maturidade; 4- Estágio Senil; 5- Estágio
Terminal; e 6- Estágio de Geossutura.

RESPOSTA A
05. (FGV 2012 – GEÓLOGO - MIN. PÚB. MATO GROSSO DO SUL)
Ao longo do tempo geológico muitas mudanças ocorreram em nosso
planeta. Uma alteração importante é o aumento da concentração do
oxigênio na atmosfera. Associado a esta mudança é comum a
ocorrência de depósitos de ferro bandado. A idade deste evento é:

(A) 2,5 bilhões de anos.


(B) 4,0 bilhões de anos.
(C) 3,8 bilhões de anos.
(D) 600 milhões de anos.
(E) 1 bilhão de anos.
Comentários:

Um marco no tempo geológico foi o aumento da concentração do


oxigênio na atmosfera, favorecendo a vida no planeta. Esse
acontecimento se deu durante o Éon Proterozóico, período
compreendido entre 2,5 bilhões a 542 milhões de anos atrás.

RESPOSTA A
5
(CESPE 2007 – TÉC. EXPLORAÇÃO DE PETRÓLEO -
PETROBRAS) Mineralogia é o ramo da Geologia que estuda a
composição, a estrutura, a aparência, a estabilidade, os tipos de
ocorrência e as associações de minerais. A respeito desse assunto,
julgue os itens subsequentes.

06. De ocorrência natural na crosta terrestre, mineral é uma


substância sólida, cristalina, geralmente inorgânica, com
composição química específica.

Comentários
Afirmativa Errada. O erro está em afirmar que os minerais são de
ocorrência na crosta terrestre, mas podemos encontrar,
naturalmente, minerais ricos em ferro e magnésio no manto, como
os piroxênios e olivinas.

RESPOSTA ERRADA
07. A dureza, uma das propriedades físicas dos minerais,
caracteriza-se pela facilidade com que o mineral é quebrado.

Comentários
A dureza é caracterizada como a resistência que um mineral oferece
ao risco.

RESPOSTA ERRADA
08. A galena é um mineral de minério de chumbo, e a hematita, um
mineral de minério de ferro.

Comentários

Correta a afirmativa. Galena é um sulfeto de chumbo e a Hematita é


um óxido de ferro (óxido de ferro III).
6
RESPOSTA CERTA

09. O quartzo é um mineral cuja característica principal é a de ser


facilmente destruído nos processos de intemperismo das rochas que
o contêm.

Comentários
Afirmativa Errada. O quartzo apresenta dureza 7 na Escala de Mohs.
É um mineral de alta resistência aos processos intempérico.

RESPOSTA ERRADA
10. Quanto à composição química, o que diferencia o mineral calcita
do mineral dolomita é a presença do elemento magnésio neste
último.

Comentários
Afirmativa Correta. O que diferencia a calcita da dolomita é a
presença do elemento magnésio no mineral dolomita.

RESPOSTA CERTA
11. Os principais minerais formadores das rochas são representados
por silicatos — os mais abundantes da crosta terrestre —,
carbonatos — de cálcio ou magnésio —, óxidos, sulfetos e sulfatos.

Comentários
Afirmativa Correta. A afirmativa apresentou as principais classes
minerais formadoras de rocha.

RESPOSTA CERTA

7
12. Os sulfetos são os principais minérios de muitas substâncias
importantes, tais como o Cobre (CuFeS2 – calcopirita), o chumbo
(PbS – galena), e o zinco (ZnS – esfalerita).

Comentários

Afirmativa Correta. A afirmativa representou apenas os principais


minérios com seus respectivos elementos, nada a acrescentar.

RESPOSTA CERTA

13. (FUNRIO 2014 – PROFESSOR/GEOLOGIA - IFPI) Assinale a


opção que NÃO está relacionada a ambientes colisionais.

(A) Na colisão de placas oceânicas, há intensa atividade vulcânica


de composição andesítica, comumente manifestada sob a forma de
Arcos de Ilhas.
(B) A colisão entre uma placa continental e uma oceânica provocará
a subducção desta última sob a placa continental, que a exemplo dos
Arcos de Ilhas, produzirá um arco magmático na borda do continente
caracterizado por rochas vulcânicas de composição
andesítica/dacítica a riolítica, bem como rochas plutônicas de
composição diorítica a granodiorítica (em menor quantidade).
(C) Eis alguns exemplos de feições geológicas geradas em colisões
continente-oceano: Grandes cordilheiras de cadeias de montanhas
continentais como os Andes na América do Sul. Outras feições:
Bacias de Ante-Arco, Retro-Arco, fossas e associações de rochas
típicas de zonas de subducção como mélanges e ofiolitos.
(D) Predomínio de falhas normais, formação de rifte-valley, domínio
de magmatismo basáltico e formação de dorsais mesooceânicas.
(E) O processo colisional continental gera um intenso metamorfismo
de rochas continentais pré-existentes e, também, causa a fusão
8
parcial de porções da crosta continental gerando magmatismo
granítico (rochas plutônicas). Subordinadamente, há vulcanismo
basáltico a riolítico. Exemplo de feições: grandes cordilheiras
montanhosas do tipo dos Alpes e dos Himalaias.
Comentários

O predomínio de falhas normais compreende ambientes onde


ocorrem alívio de tensões, resultando deslizamento de bloco,
portanto, não compreende ambientes colisionais, igualmente na
formação de rifte-valley que é característico de estiramento, limites
divergentes, enquanto que a formação de dorsais mesoceânicas é
proveniente de limites transformantes.

RESPOSTA D

14. (FGV 2012 – GEÓLOGO - MIN. PÚB. MATO GROSSO DO SUL)


O supercontinente formado há 1,1 bilhão de anos e que iniciou sua
fragmentação há cerca de 750 milhões de anos é denominado:

(A) Pangéia.
(B) Pantalassa.
(C) Rodínia.
(D) Laurásia.
(E) Tethys.
Comentários:

Rodínia foi o primeiro supercontinente a ser formado, datando de 1,1


bilhão de anos, e começou a separar-se em torno de 750 milhões de
anos. O supercontinente Pangeia formou-se por volta de 237 milhões
de anos e era envoltado por um superoceano chamado de
Pantalassa.

RESPOSTA: C
9
15. (IFPB 2013 – PROFESSOR/GEOLOGIA E MINERAÇÃO) A
intrusão de magmática provoca um deslocamento da rocha
encaixante segundo os planos de estratificação ou xistosidade.
Assinale a alternativa que apresenta apenas as formas de corpos
concordantes de rochas ígneas.

(A) Batólito, Stock e Dique.


(B) Batólito, Lacólito e Dique.
(C) Batólito, Lacólito e Sill.
(D) Sill, Lacólito e Facólito.
(E) Sill, Stock e Dique.

Comentários:
Batólitos: são os maiores corpos plutônicos, são massas que
originam rochas ígneas de granulação grossa, são intrusões
discordantes e cobrem uma área de pelo menos 100 km2.
Soleira (ou sill): é um corpo tabular, uma intrusão concordante às
camadas da rocha preexistente.
Diques: é um corpo ígneo tabular, discordante às camadas da rocha
preexistente.
Lacólito: corpos intrusivos lenticulares plano-convexos, formando-se
cúpula na capa (magma enriquecido em sílica, mais viscoso).
Stocks: são corpos plutônicos semelhantes aos Batólitos, mas de
menor tamanho. Também são intrusões discordantes.

RESPOSTA D

16. (UNEB 2012 – ANALISTA DE PROCESSOS TÉCNICOS –


CERB) Uma rocha é uma ocorrência natural de minerais agregados.
Em função da sua origem e processo de formação, pode ser

10
classificada como ígnea, metamórfica ou sedimentar. São exemplos,
respectivamente, dessas rochas:

01) quartzito, xisto e filito.


02) granito, tilito e calcário.
03) anfibolito, gnaisse e folhelho.
04) basalto, mármore e diamictito.
05) granodiorito, kimberlito e arenito.

Comentários:
Quartzito = rocha metamórfica
Xisto = rocha metamórfica
Filito = rocha metamórfica
Granito = rocha ígnea
Anfibolito = rocha metamórfica
Gnaisse = rocha metamórfica
Folhelho = rocha sedimentar
Diamictito = rocha sedimentar
Granodiorito = rcha ígnea
Kimberlito = rocha ígnea
Tilito = rocha sedimentar
Calcário = rocha sedimentar
Arenito = rocha sedimentar
Basalto = rocha ígnea
Mármore =rocha metamórfica

RESPOSTA: 04
17. (FGV 2012 – GEÓLOGO - MIN. PÚB. MATO GROSSO DO SUL)
Com relação ao granito, é correto afirmar que:

(A) é uma rocha intrusiva intermediária.


(B) é uma rocha félsica de natureza intrusiva.
11
(C) é uma rocha extrusiva intermediária.
(D) é uma rocha máfica de natureza extrusiva.
(E) é uma rocha endógena de natureza sedimentar.
Comentários:

O Granito é caracterizado como uma rocha félsica de natureza ígnea


intrusiva.

RESPOSTA B
18. (CEFET – PI 2008 – PROFESSOR/MINERAÇÃO E GEOLOGIA)
A textura granuloblástica é característica de rocha

(A) sedimentar.
(B) metamórfica.
(C) ígnea plutônica.
(D) ígnea vulcânica.
(E) N.R.A.

Comentário

A textura granoblástica é característica das rochas metamórficas. O


gnaisse é um exemplo de rocha que apresenta essa textura.

RESPOSTA B

19. (UFG 2015 – TÉCNICO EM MINERAÇÃO) Constitui um conjunto


formado por rochas sedimentares:
(A) arcósio, ardósia, arenito, mármore, siltito.
(B) folhelho, ardósia, arenito, calcário, conglomerado.
(C) folhelho, eclogito, arenito, calcário, siltito.
(D) folhelho, siltito, arenito, calcário, conglomerado.
12
Comentários:
Os eclogitos são rochas metamórficas de grão grosso. Forma-se em
pressões superiores às que existem na crosta da Terra.
A ardósia é uma rocha metamórfica sílico-argilosa formada pela
transformação da argila sob baixas pressões e temperaturas (em
relação as demais rochas metamórficas).
O arcósio é uma rocha sedimentar arenítica formada por fragmentos
de quartzo, constituída por mais de 25% de feldspato e pouca argila.

RESPOSTA D

20. (VUNESP 2013 – TÉCNICO EM GEOLOGIA - UFTM) A


intensidade do metamorfismo é referida tradicionalmente como grau
metamórfico, sendo definida como grau baixo, médio e alto. Assinale
a alternativa correta.
(A) Alto grau implica em condições energéticas de baixas
temperaturas.
(B) Os graus metamórficos são definidos progressivamente,
conforme o aparecimento de minerais designados minerais-índice.
(C) Os graus metamórficos são definidos de acordo com o tipo de
metamorfismo.
(D) O aparecimento da biotita indica a zona de mais alto grau
metamórfico.
(E) A isógrada da granada indica a zona de metamorfismo de mais
baixa intensidade.

13
Comentário

O grau metamórfico refere-se à intensidade do metamorfismo: alto


grau implica condições energéticas, de altas temperaturas, enquanto
baixo grau define condições brandas, de temperaturas mais baixas.
Ainda, entre o alto e o baixo grau metamórfico encontra-se o
metamorfismo de médio grau.
O mineral biotita tem origem, principalmente em processos
magmáticos hidrotermais e metamórficos. Geralmente, encontrada
em rochas sieníticas, granitos, veios pegmatíticos, gnaisses e rochas
metamórficas em geral.
A saber, a superfície do limite zoneográfico determinado pelo
aparecimento do mineral índice foi designada de isógrada. O
aparecimento da granada indica a passagem da zona da biotita para
a da granada, indicando zona de metamorfismo de baixa a média
intensidade.

RESPOSTA B
(CESPE 2004 – NÍVEL SUPERIOR/GEOLOGIA – PREF. DE
NATAL) Com relação a petrologia das rochas magmáticas e
metamórficas, julgue os itens a seguir.

21. Basaltos, diabásios e gabros são rochas básicas que apresentam


geoquímica de elementos maiores similar, diferenciando-se em
função da posição crustal onde são cristalizados.

Comentário

Afirmativa Correta. A diferença, quanto a posição crustal, é que o


Basaltos são extrusivos, enquanto que, diabásios e gabros são
intrusivos.

14
RESPOSTA CERTA

22. A paragênese seguinte: granada, silimanita, ortopiroxênio,


quartzo e wolastonita indica condições de metamorfismo de fácies
anfibolito. Rochas calcissilicáticas representam um provável protolito
para essa associação de minerais metamórficos.

Comentário

Afirmação Errada. Fácies dos anfibólios originam rochas ricas em


hornblenda, e granadas (almandita) e plagioclásios como minerais
acessórios, apenas quando os protólipos possuem moscovita,
minerais de argila ou feldspatos, a fácies dos anfibólios poderá
conter grãos de estaurolite, andaluzite e silimanite.

Quanto as rochas calcissilicáticas, estas são rochas maciças ou


bandadas, originadas de mármores puros/impuros ou que sofreram
metassomatismo, que possuem minerais cálciosilicáticos
metamórficos como epidoto, diopsídio, grossulária, escapolita, e não
há registros, como protólitos, para a paragênese referida.

RESPOSTA ERRADA

23.Granitos podem ser formados a partir da diferenciação em


câmaras magmáticas de líquidos de composição originalmente
toleítica.

Comentário

Afirmação correta. Granitos são de origem intrusiva e originados a


partir de magmas ricos em sílica.

RESPOSTA CERTA

15
24.Gnaisses podem ser formados pelo metamorfismo regional
progressivo sobre granitos, pelitos e até rochas carbonáticas
impuras.

Comentário

O termo “Progressivo” refere-se a um aumento no grau de


metamorfismo que a rocha está submetida. Este metamorfismo é
característico de zonas de subducção (limites convergentes),
engloba uma grande extensão, originando rochas como ardósia,
o filito, o micaxisto e a gnaisse (resultado da transformação de
sedimentos arcosianos (peliticos) e graníticos).

RESPOSTA CERTA

25.Quartzitos podem ser formados a partir do metamorfismo regional


de arenitos, sedimentos químicos silicosos e granitóides ácidos.

Comentário

O quartzito pode originar-se do metamorfismo de arenitos


quartzosos e de tufos e riolitos silicosos e chert silicoso, mas não de
granitoides ácidos.

RESPOSTA ERRADA

26. Kimberlitos são rochas ultrapotássicas ricas em minerais


hidratados e xenólitos mantélicos que representam a única forma de
transferência de diamantes primários do manto até a superfície da
crosta.

Comentário

Kimberlitos são peridotitos, geralmente porfirítica, sendo ultramáfica


e não ultrapotássica.
16
RESPOSTA ERRADA

27. (FUNCAB 2012 – ANALISTA GEOLOGIA – MIN. PÚB. DO EST.


DE RONDÔNIA) O processo diagenético responsável pela
precipitação química que preenche os poros dos depósitos
sedimentares é denominado:

(A) cristalização.
(B) recristalização.
(C) compactação.
(D) cimentação.
(E) carbonização.

Comentário

Na diagênese (processo físico e químico responsável em transformar


sedimentos em rochas) existem dois processos para se chegar à
litificação. Um é a compactação que é redução de água, dos poros,
por soterramento devido à pressão das camadas sobrejacentes. O
outro é a cimentação que corresponde a união das partículas por
precipitação química de novos minerais em seus meios.

RESPOSTA D

28. (FUNCAB 2012 – ANALISTA/GEOLOGIA – MIN. PÚB. DO EST.


DE RONDÔNIA) São elementos vinculados às rochas sedimentares
clásticas:

(A) arredondamento e esfericidade.


(B) traço de fissão e calcitização.
(C) calcitização e crenulação.
(D) crenulação e esfericidade.
(E) granulometria e traço de fissão.

17
Comentário

Rochas sedimentares clásticas são rochas constituídas por


fragmentos de outras rochas. Devido ao seu transporte, esses
fragmentos adquirem forma arredondada e esférica.

RESPOSTA: A

29. (UFPR 2017 – GEÓLOGO) As rochas da crosta estão


submetidas a tensões que, ao longo do tempo geológico, podem
resultar em deformações tais como dobramentos ou fraturamentos.
Com relação às deformações das rochas, é INCORRETO afirmar:

a) Os esforços cisalhantes podem dar origem a falhas de rejeito


direcional.

b) Os termos lapa e capa só são usados quando o plano de falha não


for vertical.

c) Em uma falha normal, a capa desce em relação à lapa.

d) Uma dobra antiforme sinclinal tem a concavidade voltada para


cima e rochas mais antigas no núcleo da dobra.

e) Um conjunto de juntas sistemáticas forma uma família, e a


intercessão de famílias de juntas forma um sistema.

Comentários
• Dobras Antiforma: possui a concavidade voltada para baixo;
• Dobras Sinclinais: quando a camada mais antiga se encontra
externa ao núcleo da antiforma, (consequentemente as
rochas mais jovens se encontram no núcleo.)

18
Portanto, dobras antiforme sinclinal tem a concavidade voltada para
baixo e as rochas mais antigas se encontram externamente ao
núcleo da dobra.

RESPOSTA D

30. (UFG 2016 – GEÓLOGO) Em camadas sedimentares, a


discordância angular é caracterizada por duas sucessões de estratos
que apresentam
mergulhos diferentes. Uma representação desse tipo de
discordância é:

A)

B)

C)

D)

19
Comentários
A discordância angular corresponde a falta de paralelismo entre as
camadas adjacentes, decorrentes de eventos tectônicos. Esses
eventos dobraram as camadas de deposição mais antigas que a
deposição das camadas sobrepostas, ocasionando uma
discordância (angular). (Alternativa B)

Diferentemente da discordância erosiva, que, como o próprio nome


sugere, corresponde a uma erosão, na camada mais antiga, levando
a crer que existiu um hiato antes da deposição da nova camada
(sobreposta). (Alternativa C)

Já a discordância paralela (camadas com paralelismo), não


apresenta superfície de erosão, mas sua discordância é verificada
por a uma diferenciação de registro (ou fóssil) entre as camadas.
(Alternativa D)

Ainda, uma discordância que não deve ser confundida com as


demais é a discordância litológica, onde a discordância, entre as
camadas, é ocasionada por uma intrusão. (Alternativa A)

31. (FGV 2015 – GEÓLOGO DO PETRÓLEO - CODEMIG/MG) As


premissas adotadas para ocorrências de petróleo requerem diversas
condições geológicas vinculadas com materiais e processos
variáveis no tempo e espaço. A acumulação de hidrocarbonetos em
uma bacia sedimentar deve apresentar várias dessas premissas.
Analise as premissas abaixo:

I. a existência de rochas ricas em matéria orgânica, denominada


rochas geradoras;

II. as rochas geradoras precisam ser submetidas a condições


adequadas de tempo e temperatura;

20
III. a ocorrência de rochas reservatórios com permeabilidade e
porosidade para acúmulo de hidrocarbonetos;

IV. a existência de uma rocha permeável capaz de reter


hidrocarbonetos, denominada rocha selante;

V. haver a migração de hidrocarbonetos entre as rochas


reservatórias e geradora.

São premissas corretas:

(A) somente I, II e IV;


(B) somente I, II, III e V;
(C) somente I, III, IV e V;
(D) somente II, IV e V;
(E) I, II, III, IV e V.

Comentários:
Os principais fatores condicionantes para existência do petróleo são:

• Rochas geradoras ricas em matéria orgânica.


• Condições adequadas de tempo e temperatura, a que são
submetidas às rochas geradoras, para formação do petróleo.
• Existência de rochas reservatórios, com porosidades e
permeabilidades suficientes para acumulação e geração de
petróleo.
• Condições de migração, do petróleo, das rochas geradoras
para rochas reservatórios.
• Existência de rocha selante (ou capeadora) impermeável que
retenha o petróleo.
• Condição geométrica das rochas selante e reservatório que
permita acumulação suficiente de petróleo.

RESPOSTA B
21
32. (FGV 2015 – GEÓLOGO DO PETRÓLEO - CODEMIG/MG) Em
uma rocha geradora de um sistema petrolífero ativo, a matéria
orgânica insolúvel que foi transformada pelo processo de diagênese,
submetida ao estágio de evolução térmica necessária para sua
degradação, e que posteriormente será fundamental na geração de
hidrocarbonetos, é conhecida como:

(A) biopolímero;
(B) betume;
(C) querogênio;
(D) fitoplâncton;
(E) lignina.

Comentários:
Vamos aos conceitos:

Biopolímero: são polímeros (macromoléculas) produzidas por seres


vivos, por exemplo, celulose amido, quitina, proteínas, entre outras.

Betume: mistura, de coloração escura, com alta viscosidade e


composta, essencialmente, de hidrocarbonetos. Tem ocorrência na
natureza, mas também, pode ser obtido a partir da destilação do
petróleo.

Querogênio: parte insolúvel da matéria orgânica produzida a partir


de mudanças químicas, por meio biodegradação de microrganismos
(aeróbicos e anaeróbicos), durante a fase de diagênese.

Fitoplâncton: organismo marinho responsável pela maior produção


de matéria orgânica em ambientes aquáticos a partir da fotossíntese.

Lignina: molécula amorfa encontradas em plantas terrestre, onde


está associada à parede celular.

22
RESPOSTA C

23