You are on page 1of 124

ALEXANDRE ASSAF NETO

ESTRUTURA
"

E ANÁLISE
DE BALANÇOS
UM ENFOQUE ECONÓMICO-FINANCEIRO

COMÉRCIO E SERVIÇOS
INDÚSTRIAS
BANCOS COMERCIAIS E MÚLTIPLOS
ALEXANDRE ASSAF NETO

Estrutura e
Análise de Balanços
Um Enfoque Econômico-financeiro

Comércio e serviços
Indústrias
Bancos comerciais e múltiplos

Livro de Exercícios

5ª Edição

SÃO PAULO
EDITORA ATLAS S.A. - 2012
© 1980 by Editora Atlas S.A.

1.ed. 1980;2.ed. 1998; 3. ed. 2002;


4. ed. 2010; 5. ed. 2012 (2 impressões)

Capa: Leandro Guerra


Composição: Lino-Jato Editoração Gráfica

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP)


(Câmara Brasileira do Livro, SI?Brasil)

Assaf Neto, Alexandre


Estrutura e análise de balanços: um enfoque econômico-financeíro : comércio e serviços, in-
dústrias, bancos comerciais e múltiplos: livro de exercícios / Alexandre Assaf Neto. - - 5. ed. - - São
Paulo: Atlas, 2012.

Bibliografia.
ISBN 978-85-224-6888-1

1. Balanço financeiro 2. Empresas - Finanças I.Título.

99-2832 CDD-658.15

Índices para catálogo sistemático:


1. Administração financeira: Empresas 658.15
2. Análise de balanços: Empresas: Administração financeira 658.15
3. Balanços: Empresas: Administração financeira 658.15
4. Demonstrações financeiras: Administração de empresas 658.15
5. Finanças: Empresas: Administração 658.15

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS- É proibida a reprodução total ou parcial, de qualquer


forma ou por qualquer meio. A violação dos direitos de autor (Lei nº 9.610/98) é crime
estabelecido pelo artigo 184 do Código Penal.

Depósito legal na Biblioteca Nacional conforme Lei nº 10.994, de 14 de dezembro de 2004.

Impresso no BrasiVPrinted in Brazil

Editora Atlas S.A.


Rua Conselheiro Nébias, 1384 (Campos Elísios)
01203-904 São Paulo (SP)
Tel.: (011) 3357-9144
www.EditoraAtlas.com.br
Sumário

1 Identificação da empresa, 1

2 Decisões financeiras e objetivo da empresa, 5

3 Objetivos e critérios da análise de balanços, 9

4 Balanço patrimonial, 12

5 Demonstração do resultado do exercício, 21

6 Demonstrações de origens e aplicações de recursos (DOAR), fluxos de caixa (DFC) e


valor adicionado (DVA),29

7 Análise horizontal e vertical, 37

8 Alavancagem operacional e financeira, 42

9 Estudo dos ativos e passivos permanentes, 48

10 Estudo do ativo circulante e dos fluxos de fundos, 53

11 Indicadores de liquidez e ciclo operacional, 60

12 Análise dinâmica do capital de giro, 72

13 Avaliação do desempenho econômico, 80

14 Desempenho econômico e valor, 88

15 Bancos comerciais e múltiplos: fundamentos e funções, 96

16 Estrutura contábil das demonstrações financeiras, 98

17 indicadores e critérios de análise de bancos, 101

Respostas dos problemas (selecionados), 106


Identificação da Empresa

Questões

1.1 Descreva como se processa a interligação entre o mercado de bens e servi-


ços e os fatores de produção numa economia capitalista.
1.2 Expliquea função do mercado financeiro dentro de um sistema econômico.
1.3 Quais as consequências da globalização da economia sobre a dinâmica das
empresas?
1.4 Explique as principais características que distinguem uma sociedade por
cotas de responsabilidade limitada de uma sociedade anônima.
1.5 O que são ações? Quais as diferenças relevantes encontradas entre uma
ação ordinária e uma ação preferencial?
1.6 O que são ações de gozo ou fruição e ações escriturais?
1.7 Descreva os rendimentos dos investidores na aquisição de ações.
1.8 O que é debênture conversívele não conversível?
1.9 Quais são os órgãos representativos das sociedades anônimas. Descreva-os.
1.10 Expliqueas principaisformas de concentração de sociedadesprocurando res-
saltar em sua resposta as característicasbásicas que as diferenciamentre si.

Testes

1.1 A seguir são transcritas algumas atividades desenvolvidas pelas empresas.


Pede-se classificar cada atividade mencionada como referente ao setor eco-
nômico primário (P), secundário (S) e terciário (T).
2 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

( ) Comérciovarejista de medicamentos
( ) Extração de látex
( ) Hotelaria
( ) Desenvolvimentode software
( ) Siderurgia
( ) Reflorestamento
( ) Atacadista de secos e molhados
( ) Seguros
( ) Supermercados
( ) Bancos
( ) Transportes
( ) Agricultura e pecuária
1.2 Abaixo, estão relacionadas algumas das resoluções que devem ser defini-
das pelos órgãos representativos das sociedades anônimas. Identifique, para
cada resolução enunciada, se a competência provém da Assembleia Geral
Ordinária (AGO),AssembleiaGeral Extraordinária (AGE),Conselho de Ad-
ministração (CAd)ou Conselho Fiscal (CF).
( ) Substituir os auditores independentes da sociedade.
( ) Alterar o estatuto social.
( ) Fixar a parcela do lucro líquido do exercício social a ser distribuída aos
acionistas sob a forma de dividendos.
( ) Definir as atribuições da diretoria.
( ) Autorizar pedido de concordata apresentado pelos administradores.
( ) Emitir opinião sobre propostas visando alterações no capital social da
companhia.
( ) Manifestar sobre as contas da diretoria, assim como fiscalizar a gestão
dos diretores.
( ) Aprovar as demonstrações financeiras apuradas ao final de cada exer-
cício social.
1.3 Identifique a única afirmativa FALSA.
( ) Uma debênture pode ser convertida em ações da companhia emitente,
na condições previstas em sua escritura de emissão.
( ) O titular de ações de fruição preserva os direitos econômicos do papel,
porém perde seus direitos políticos.
( ) Uma companhia pode adquirir debênture de sua própria emissão por
um valor igualou inferior ao valor nominal do título.
Identificação da Empresa 3

c ) O dividendo obrigatório, conforme previsto em lei, é como se fosse um


valor fixo a ser pago ao final de todo exercício social.
C ) A fusão de empresa possui natureza associativa, integrando os patri-
mônios das sociedades. Na fusão, pode ocorrer tanto a incorporação de
uma companhia por outra, sucessora em todos os direitos e obrigações,
como a criação de uma nova companhia.
1.4 Identifique com F as afirmativas FALSASe com V as VERDADEIRAS.
C ) De acordo com a legislação brasileira, os dividendos, assim como os
juros sobre o capital próprio, são de caráter optativo.
C ) Osjuros pagos pelas debêntures são calculados através de um percen-
tual fixado em sua emissão, e aplicados sobre o seu valor de mercado
por ocasião de seu pagamento.
C ) As debêntures são classificadas como valores mobiliários, da mesma
forma que as ações. São negociadas em grande volume aos investido-
res no mercado, geralmente através de intermediários financeiros.
C ) A Lei das Sociedades por Ações permite que as companhias abertas
adquiram suas próprias ações e as mantenham em Tesouraria para
venda futura.
C ) Uma companhia não pode colocar no mercado debêntures por um va-
lor diferente de seu valor nominal determinado.
1.5 Identifique a única afirmativa VERDADEIRA (V).
C ) Uma empresa é classificada como de capital aberto quando tiver unica-
mente ações negociadas em bolsa de valores.
C ) Holding é uma sociedade que possui a maioria das ações de outras em-
presas, exercendo o controle de sua política e administração.
C ) Uma companhia não pode negociar debênture de sua emissão por um
preço inferior ao seu valor nominal. O valor nominal é o preço mínimo
que o título pode ser lançado no mercado.
C ) A Lei das Sociedades por Ações não permite que as companhias aber-
tas adquiram suas próprias ações e as mantenham em tesouraria para
venda futura.
C ) As ações preferenciais, diante de sua preferência aos dividendos, de-
vem apresentar maior valor de mercado.
1.6 Identifique as afirmativas FALSASCF).
C ) Na incorporação,uma ou mais sociedadessão absorvidaspor outra, e na
fusão estas companhias formam uma nova sociedade. Em ambos os ca-
sos, a nova sociedade será a sucessoraem todos os direitos e obrigações.
C ) Na cisão, uma sociedade transfere partes ou o total de seu patrimônio
para uma ou mais sociedades, ats) qual(is) foiíram) formadaís) para
4 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

atender esta finalidade. Caso haja a transferência total do patrimônio,


a sociedade cindida é extinta.
( ) Na fusão, incorporação e cisão, não podem ocorrer reflexos fiscaispara
a empresa e seus acionistas.
( ) Na fusão, incorporação e cisão, todo credor tem garantida a legitimida-
de seu crédito junto à nova sociedade.
( ) Na incorporação ocorre o rateio (partilha) do patrimônio da sociedade
entre seus sócios, não implicando em uma sucessão.
1.7 Identifique a única afirmativa VERDADEIRA
(V).
( ) A fusão, cisão e incorporação somente podem ser realizadas entre so-
ciedades de mesmo tipo.
( ) O dividendo obrigatório, de acordo com a Leidas Sociedadespor Ações,
é devido somente aos acionistas minoritários da companhia.
( ) A legislação societária no Brasilnão permite que as companhias criem,
em seus estatutos sociais, a figura do dividendo fixo. Os dividendos de-
vem sempre ser variáveis, calculados como um percentual sobre os re-
sultados líquidos a auferidos pela companhia em cada exercício social.
( ) Desde que o estatuto da companhia não legisle ao contrário, a ação
preferencial, mesmo recebendo o dividendo mínimo, participa dos lu-
cros remanescentes (lucro distribuível após o pagamento do dividen-
do mínimo aos acionistas) em igualdade de condições com as ações
ordinárias.
( ) As ações preferenciais possuem determinados privilégios em relação
às ações ordinárias, como prioridade na distribuição de dividendos e
prioridade no reembolso de capital. Estas vantagens, no entanto, não
podem ser cumulativas, devendo o acionista preferencial selecionar so-
mente uma delas.
1.8 Com relação ao aspecto administrativo, relacione as características das
empresas segundo sua classificação como Estatal (EE), Mista (EM) ou Pri-
vada (EP):
( ) Constituída somente como sociedade anônima;
( ) Capital e administração são de total responsabilidade da iniciativa par-
ticular;
( ) Não estão sujeitas a falência ou recuperação judicial;
( ) O poder público detém o capital votante;
( ) Obedecem ao regime jurídico de empresas privadas;
( ) Capital social é controlado totalmente pelo poder público;
( ) A Administração é definida pelo capital privado, porém controlada le-
galmente pelo Estado.
Decisões Financeiras e Objetivo
da Empresa

Questões

2.1 Indique as fontes de recursos próprios utilizadas pelas empresas para o seu
financiamento.
2.2 O que são passivos de funcionamento? Dê exemplos desses passivos.
2.3 Explique o significado de risco econômico (operacional) e risco financeiro.
2.4 A simples existência de lucro garante o sucesso de um empreendimento?
Qual o nível mínimo de lucro que uma empresa deve gerar para ser consi-
derada um investimento atraente?
2.5 Explique como se pode avaliar o desempenho econômico de uma empresa
por meio do confronto entre o retorno gerado pelos ativos e o custo dos
passivos.
2.6 Explique como o fator risco contribui para que o capital próprio seja mais
oneroso para a empresa que o capital de terceiros.
2.7 Por que as taxas de juros de longo prazo são, em condições normais, mais
elevadas que as de curto prazo?
2.8 Como você pode justificar uma empresa socialmente? Não há conflito en-
tre os objetivos sociais e o objetivo de maximização de riqueza de seus
proprietários?
2.9 Comente sobre as limitações do uso do lucro como objetivo principal de
uma empresa.
2.10 Cite alguns exemplos de estratégias financeiras que agregam valor econô-
mico a uma empresa.
6 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

Testes

2.1 Identifique diretamente em cada afirmação se está correta CC)ou errada CE).
C ) Quando o retorno gerado pelos ativos for inferior ao custo do passivo,
diz-se que a empresa está percentualmente pagando mais juros a seus
credores do que remunerando o capital de seus proprietários.
C ) Somente os juros efetivamente pagos em determinado período é que
são dedutíveis para efeito de cálculo da provisão para imposto de renda.
C ) O objetivo de maximização da riqueza e o objetivo de maximização dos
lucros significam exatamente a mesma coisa.
C ) Necessariamente, nem toda medida voltada ao crescimento da empre-
sa traz vantagem econômica aos seus proprietários, podendo ser desa-
conselhável, nesses casos, o seu uso.
C ) Existe um padrão fixo de lucro estabelecido pelos investidores, acei-
tável por todas as empresas, que remunera satisfatoriamente o capital
investido.
2.2 Identifique a única afirmativa FALSACF).
C ) Altos lucros não indicam necessariamente agregação de valor para os
acionistas.
C ) Uma decisão de investimento eficiente é aquela que produz o maior
retorno para um mesmo risco.
C ) Maiores retornos estão geralmente associados a riscos mais elevados.
C ) O objetivo de toda empresa é o de maximizar o valor de suas ações.
C ) O objetivo de toda a empresa deve ser sempre a maximização de seus
lucros ao final de cada exercício social.
2.3 Identifique a única afirmativa VERDADEIRA(V).
C ) Uma empresa alcança a maximização do valor da riqueza de seus acio-
nistas ao selecionar projetos de investimento que oferecem o maior
retorno possível.
C ) O principal objetivo de uma empresa é o de maximização do valor de
suas ações. O objetivo secundário volta-se à maximização de seus lucros.
C ) Os investidores racionais sempre priorizam decisões de investimentos
que oferecem o menor risco possível.
C ) Por apresentar um custo mais baixo que o capital próprio, pode-se pro-
por que as empresas deveriam se financiar exclusivamente por recursos
de terceiros.
C ) A presença de lucro indica a viabilidade de uma empresa. Quanto
maior o lucro, mais elevada é a riqueza agregada.
Decisões Financeiras e Objetivo da Empresa 7

2.4 Identifique com V a afirmativa VERDADEIRAe com F a FALSA


( ) O setor de aviação comercial, de características cíclicas, apresenta
maior risco operacional (econômico) que o setor de alimentos.
( ) Quanto maior a participação de custos fixos na estrutura de custos de
uma empresa, menor apresenta-se seu risco operacional.
( ) Alguns exemplos de risco operacional: concorrência, taxas de juros de
mercado, tecnologia, demanda etc.
( ) Uma empresa que apresenta um retomo dos ativos igual ao custo de
suas fontes de financiamento demonstra inviabilidade econômica.
( ) A alternativa de financiamento mais barata para uma empresa é atra-
vés de recursos próprios.

Problemas

2.1 Calcule a taxa nominal de juros líquida (após o imposto de renda) para uma
empresa cuja alíquota de IR seja de 34% e a taxa nominal de juros cobrada
sobre empréstimos de:
a. 18% a.a.
b. 14% a.a.
Demonstre sua resposta admitindo que o valor do empréstimo seja de $
600.000.
2.2 Uma empresa tomou emprestado de determinado banco a importância de
$ 400.000 a ser paga ao final de um ano. O empréstimo foi concedido ao
final do primeiro semestre (30-6) e o exercício social da empresa encerra-
se em 31-12. A taxa de juro prefixada cobrada pelo banco é de 9% a.s. (ou
18% a.a).
Admitindo-se que a empresa tenha auferido no encerramento de seu exer-
cício social um lucro antes de descontar as despesas financeiras e o imposto
de renda de $ 650.000, e esse empréstimo seja seu único exigível, pede-se
determinar:
a. o valor do exigível a ser contabilizado pela empresa quando da apuração
de seu balanço ao final do ano;
b. o lucro líquido (após o IR) do exercício, admitindo-se uma alíquota de
imposto de renda de 34%;
c. a economia gerada pelo imposto de renda diante da dedutibilidade das
despesas financeiras (benefício fiscal).
8 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

2.3 Uma empresa apura um lucro antes das despesas financeiras e imposto de
renda (lucro operacional antes do imposto de renda) de $ 170.800,00 ao
final de determinado exercício. As despesas de juros (despesas financeiras)
no período são de $ 61.200,00, e a alíquota de IR de 34%.
Pede-se calcular o lucro antes das despesas financeiras e após o imposto de
renda (lucro operacional líquido do IR) e o lucro líquido no final do exercício.
2.4 Uma empresa manteve dívidas onerosas no exercício de $ 980.000,00, e
apropriou $ 161.700,00 de despesas financeiras. A alíquota de IR é de 34%.
Pede-se calcular as despesas financeiras líquidas do IR e o custo líquido da
dívida (custo do capital de terceiros).
2.5 As notas explicativas das demonstrações financeiras publicadas por uma
companhia aberta revelam as seguintes informações sobre suas dívidas de
longo prazo:

Financ. de CG 10,7% $ 4.800


Debêntures 9,1% $ 20.000
Finame/BNDES 7,9% $ 28.200

Pede-se calcular:
a. Custo médio ponderado anual do endividamento
b. Para uma alíquota de 34%, apurar o custo total da dívida após o benefí-
cio fiscal.
Objetivos e Critérios da Análise
de Balanços

Questões

3.1 Quais os objetivos da análise de balanços? Identifique algumas das princi-


pais informações que podem ser extraídas desse processo.
3.2 Como a experiência e a própria intuição do analista podem influenciar suas
conclusões sobre a posição econômico-financeira de uma empresa?
3.3 Descreva os principais usuários e seus interesses na análise de balanços.
3.4 Quais as principais conclusões que podem ser extraídas da análise horizon-
tal e vertical?
3.5 Explique os principais ajustes que devem ser efetuados nos balanços para
fins de análise.
3.6 Detalhe a importância da análise de balanços para os administradores das
empresas.
3.7 Como a análise de balanços influi sobre as decisões de se investir em ações?
3.8 Como a inflação influencia os resultados de uma empresa e, consequente-
mente, a análise dos relatórios financeiros?

Testes

3.1 Identifique a única afirmativa VERDADEIRA(V).


( ) A DOAR - Demonstração de Origens e Aplicações de Recursos - é um
relatório contábil de publicação obrigatória, segundo a nova lei, (Lei
11.638/07) pelas companhias abertas.
10 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

( ) A DVA- Demonstração do Valor Adicionado - tem por objetivo desta-


car a riqueza econômica gerada pela companhia e distribuída a seus
acionistas.
( ) A DFC - Demonstração do Fluxo de Caixa - objetiva demonstrar as
modificações ocorridas na estrutura patrimonial e financeira da com-
panhia, destacando os financiamentos e investimentos, bem como suas
repercussões sobre a posição do capital circulante líquido.
( ) A Lei 11.638/07, sancionada ao final de 2007, modificou a Lei das
Sociedades por Ações vigente, entrando em vigor no primeiro dia de
2008.
( ) Na DRE - Demonstração de Resultados do Exercício - as receitas e
despesas são apropriadas em conformidade com seus respectivos rece-
bimentos e pagamentos.
3.2 Classifique a afirmação abaixo como VERDADEIRA(V) ou FALSA(F).
( ) A Análise de Balanços é uma técnica estabelecida formalmente, que se-
gue critérios rígidos e sequência metodológica uniforme entre os ana-
listas, podendo ser aplicada a diferentes situações.
3.3 Identifique com F as alternativas FALSASe com V as VERDADEIRAS.
A atual Lei das Sociedades por Ações (nº 11.638/07) determina que ao
final de cada exercício social (12 meses) TODA empresa deve apurar OBRI-
GATORIAMENTEas seguintes demonstrações contábeis:
( ) Relatório de Diretoria;
( ) Demonstração do Resultado (DRE);
( ) Demonstração do Valor Adicionado (DVA);
( ) Notas Explicativas;
( ) Parecer dos Auditores;
( ) Demonstração dos Fluxos de Caixa (DFC);
( ) Demonstração dos Lucros ou Prejuízos Acumulados (DLPA);
( ) Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido.
3.4 Abaixo, estão relacionadas algumas das análises que fazem parte da ava-
liação de uma empresa. Identifique para cada uma delas o seu objetivo
principal, sendo Análise da Liquidez (AL), Análise do Endividamento (AE),
Análise de Rentabilidade (AR) e Análise de Valor (AV).
( ) Avalia a capacidade de a empresa gerar não somente lucro líquido, mas
também riqueza aos seus acionistas.
( ) Avalia a proporção entre capital próprio e de terceiros mantido pela
empresa, sua dependência financeira, a natureza de suas exigibilidades
e seu risco financeiro.
Objetivos e Critérios da Análise de Balanços 11

( ) Visa conhecer a capacidade de pagamento da empresa, seu equilíbrio


financeiro e necessidades de investimentos em capital de giro.
( ) É uma avaliação econômica do desempenho da empresa, dimensionan-
do sua lucratividade e o retorno dos seus investimentos.
3.5 Identifique os usuários que demandam as informações sugeridas:
1. Credores em geral
2. Clientes
3. Administração da empresa
4. Governo
5. Empregados
6. Investidores
7. Sociedade em geral

Continuidade da empresa, estabilidade dos negócios


Riscoe retomo
Capacidade de pagamento
Informaçõesgerais contidas nas demonstrações contábeis
Destinaçãodos recursos
Continuidade da empresa e viabilidade operacional
Geração de empregos e demanda por recursos locais
Balanço Patrimonial

Questões

4.1 Qual o critério que deve prevalecer na definição de curto prazo dos balanços:
exercíciosocial ou ciclooperacional da empresa? Expliquesua resposta.
4.2 Explique corno é formada e qual a finalidade da provisão para devedores
duvidosos.
4.3 Para efeitos de análise de balanços, você considera adequado classificardu-
plicatas descontadas corno passivo circulante? Explique.
4.4 Cornosão classificadosos ativos de urna empresa de acordo com a nova Lei
das Sociedades por Ações?
4.5 Cornoé formado o novo grupo "AtivoIntangível"? Dê exemplos de bens que
formam este grupo.
4.6 Corno são avaliados os ativos de urna empresa de acordo com a Lei
11.638/07?
4.7 O que é Impairment de Ativos?
4.8 Corno são contabilizadas as operações de leasing? Explique a diferença en-
tre leasing operacional e leasing financeiro.
4.9 Qual o critério de cálculo das novas depreciações de ativos imobilizados?
4.10 Explique a nova conta do Patrimônio Líquido ''Ajustes de Avaliação Patri-
monial".
4.11 Qual o novo tratamento dispensado à conta de "LucrosAcumulados"? Esta
conta pode apresentar saldo positivo ao final do período?
4.12 Cornosão classificadosos passivos das empresas?
Balanço Patrimonial 13

Testes

4.1 Identifique, para cada conta contábil apresentada a seguir, o grupo patrimo-
nial a que pertence.

(1) Ativo Circulante - Disponível ( ) Pagamentos antecipados para entrega fu-


(2) Ativo Circulante - Aplicações Financeiras tura (encomenda) de ativo produtivo.
(3) Ativo Circulante - Realizável ) Recursos captados pela empresa por meio
de debêntures conversíveis em ações.
(4) Ativo Circulante - Estoques
( ) Ajustes de Avaliação Patrimonial.
(5) Ativo Circulante - Despesas Antecipadas
) Adiantamento recebido de clientes por
(6) Realizável a Longo Prazo (Não Circul.)
conta de entrega futura de bens ou pres-
(7) Não Circulante - Investimentos tação de serviços.
(8) Não Circulante - Imobilizado ( ) Prêmio na emissão de debêntures.
(9) Passivo Circulante ( ) Encargos Financeiros Relativos às Duplica-
(10) PassivoExigívela Longo Prazo (Não Circul.) tas Descontadas.
(11) Patrimônio Líquido ) Importações de matérias-primas em trân-
sito.
) Dividendos e JSCP a pagar.
) Lucros não distribuídos e destinados para
reinvestimento na empresa.
( ) Depósitos Judiciais.

4.2 Abaixo estão apresentadas afirmações com relação à estrutura do balanço


patrimonial previstas na legislação brasileira das sociedades por ações.
Identifique as afirmações certas (C) e erradas (E).
( ) A compra de ações da própria companhia visando mantê-las em tesou-
raria pode ser efetuada até o montante de suas reservas (exclusive a
reserva legal) mais o total dos lucros acumulados.
( ) A emissão de debêntures conversíveisem ações é uma forma de capta-
ção de recursos próprios da empresa, sendo classificada contabilmente
no patrimônio líquido no momento da captação.
( ) As doações de móveis, imóveise outras recebidas por uma empresa são
contabilizadas pelo seu valor de mercado, elevando o grupo do patri-
mônio líquido (reservas de capital).
( ) A reserva legal constituída por uma empresa é destinada para com-
pensação de eventuais prejuízos na hipótese de inexistência de saldos
de lucros acumulados e demais reservas de lucros, e para aumento de
capital social.
14 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

( ) Em "despesas antecipadas", são incluídos encargos financeiros prove-


nientes tanto de duplicatas descontadas como de empréstimos, desde
que pagos antecipadamente.
( ) Como aplicações financeiras devem figurar, além do principal, apenas
os rendimentos proporcionalmente decorridos até o momento da apu-
ração do balanço, independentemente de terem sido ou não recebidos.
( ) Os adiantamentos efetuados a fornecedores por conta de itens que se-
rão registrados nos estoques (matéria-prima, por exemplo) são lança-
dos como despesas antecipadas quando do encerramento do exercício.
( ) Os adiamentos efetuados a diretores e acionistas, assim como even-
tuais empréstimos a empresas controladas e coligadas, mesmo aqueles
vencíveis a curto prazo, são, por força de nossa legislação, lançados no
ativo realizável a longo prazo.
( ) AI> contas do patrimônio líquidosão avaliadaspelo seu valor de mercado.
( ) O ativo imobilizado é avaliado pelo seu custo de aquisição corrigido
monetariamente para a data de encerramento do balanço.
4.3 Identifique os grupos patrimoniais em que se classifica cada conta contábil
listada a seguir, de acordo com a Lei nº 11.638/07.

) Empréstimo a ser pago em 10 meses A. Ativo circulante


) Veículos e mobiliário B. Ativo não circulante - Realizável a
) Direitos autorais longo prazo
) Redução no valor de um ativo por teste de im- C. Ativo não circulante - Investimentos
pairment D. Ativo não circulante - Imobilizado
) Arrendamento (leasing) financeiro E. Ativo não circulante - Intangível
) Financiamento vencível em 24 meses exigível E Passivo circulante
) Variações no valor de mercado de ativos finan- G. Passivo não circulante - a longo prazo
ceiros temporários destinados à venda futura H. Patrimônio líquido
) Provisões para contingências
) Ágio de ativo adquirido

4.4 Identifique, para cada transação abaixo, as mudanças ocorridas nos grupos
patrimoniais, assinalando com + quando eleva, com - na diminuição e com
= quando não houver nenhuma alteração. Cada transação promove duas
alterações.
Balanço Patrimonial 15

4.5 Identifique a única transação relacionada abaixo que determina uma dimi-
nuição do ativo total da empresa.
e ) Aquisição de um computador a vista.
e ) Recebimento de compra a prazo.
e ) Aumento de capital por incorporação de reserva.
e ) Pagamento de uma dívida.
e ) Compra de estoque a vista.
4.6 Identificar com um X as contas classificadas como "Disponibilidades" do
Balanço:
e ) Caixa.
e ) Aplicações financeiras resgatáveis no exercício.
e ) Investimentos em ações.
e ) Depósitos bancários em c/c.
e ) Recursos em trânsito da empresa.
e ) Fundo fixo de caixa.
e ) Empréstimos bancários.
4.7 Assinale as contas identificadas pela contabilidade como "Despesas do Exer-
cício Seguinte" no grupo Circulante:
e ) Prêmios de seguros pagos antecipadamente.
e ) Aplicações financeiras de longo prazo.
e ) Aluguéis recebidos antecipadamente.
e ) Aluguéis pagos antecipadamente.
e ) Comissões de vendas a pagar.
e ) Despesas de longo prazo pagas antecipadamente.
16 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

( ) Assinaturas de jornais e revistas técnicas pagas antecipadamente.


( ) IPVAe IPTUa apropriar.
4.8 Assinale com X os itens que compõem o Patrimônio Líquido:
( ) AtivosBiológicos.
( ) Participação de não controladores.
( ) Reservasde lucros.
( ) Ágiosna aquisição de investimentos.
( ) Capital Social Integralizado.
( ) Provisões.
( ) Açõesrecompradas da própria empresa.
( ) Açõesde empresa controladas.
( ) Ajustes de avaliação patrimonial.

Problemas

4.1 Utilizando-se das contas relacionadas abaixo, pede-se elaborar o balanço


patrimonial segundo a estrutura enunciada pela legislação em vigor.

Débitos em Controladas 32.102.240 Obrigações Fiscais e Trabalhistas 1.800.000


Créditos Tributários 40.000 Bancos Conta Movimento 800.000
Aplicações em TVM 600.000 Dividendos Propostos 7.000.000
Capital Social Realizado 44.600.000 Depreciações Acumuladas 6.000.000
Almoxarifados 1.000.000 Reserva Legal 2.100.000
Reservas de Capital 2.800.000 Outros Créditos de Curto Prazo 5.000.000
Dívidas com Instituições Produtos Acabados 17.000.000
Financeiras (vencíveis Adiantamentos a Fornecedores de
após exercício seguinte) 620.000 Matérias-primas 32.000.000
Provisão para IR 3.200.000 Caixa 240
Duplicatas Descontadas 400.000 Contas a Receber 1.400.000
Participações em Controladas 10.000.000 Créditos em Controladas (LP) 1.470.000
Adiantamentos a Clientes 400.000 Reserva para Aumento de Capital 3.100.000
Intangível 600.000 Contas a Pagar (CP) 2.000.000
Máquinas, Equipamentos e Provisão para Devedores Duvidosos 18.000
Prédios 25.000.000 Matérias-primas 24.000.000
Fornecedores 720.000 Dívidas com Instituições Financeiras
(vencíveis no exercício seguinte) 9.000.000
Participações Permanentes em outras
empresas 150.000
Debêntures (Passivo LP) 4.000.000
Balanço Patrimonial 17

4.2 Com as contas relacionadas a seguir, elabore o balanço patrimonial de acor-


do com a estrutura enunciada pela nova Lei das Sociedades por Ações.

Dividendos a Pagar 19.000 Ativo Imobilizado Tangível 800.000


Depreciação Acumulada 177.000 Produtos em Elaboração 15.500
Materiais Diversos de Estoque 28.000 Fornecedores a Pagar (no exterior) 10.000
Duplicatas a Receber 126.800 Contribuições a Recolher 21.000
Empréstimos (CP) 80.000 Ações Ordinárias (integralizadas) 109.000
Caixa 25.100 Produtos Terminados 106.000
Fornecedores a Pagar (no país) 124.000 Participação Permanente em outras
Marcas e Patentes 28.200 Sociedades 51.300
Financiamento para Capital de Giro Duplicatas Descontadas 3.500
(vencível no próximo exercício) 173.000 Financiamento para Capital Fixo (ven-
Provisão para Devedores Duvidosos 5.100 cível no próximo exercício) 28.000
Despesas Administrativas Anteci- Financiamento para Capital Fixo (ven-
padas 3.000 cível após o exercício seguinte 164.000
Financiamento para Capital de Ações Preferenciais (integralizadas) 165.000
Giro (vencível após o exercício Reservas Patrimoniais 234.700
seguinte) 26.500 Despesas Financeiras Antecipadas 1.900
Ordenados e Salários a Pagar 17.000 Receitas Antecipadas 18.000
Matérias-primas 150.000
Adiantamento a Fornecedores 65.000
Impostos a Recolher 26.000
18 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

4.3 A seguir, são apresentadas as contas patrimoniais do balanço de uma em-


presa de comércio varejista referentes ao exercício social encerrado em
31-12-X8.

Obrigações diversas (curto prazo) 13.220


Reservas Patromoniais 11.485
Tributos federais diferidos (longo prazo) 29.141
Estoques de mercadorias 142.016
Despesas antecipadas 13.280
Investimentos em coligadas e controladas 466
Provisão para devedores duvidosos 7.464
Títulos e valores mobiliários (curto prazo) 85.899
Fornecedores 237.259
Obrigações tributárias (longo prazo) 39.969
Disponível 16.485
Depósitos judiciais 6.3l4
Imobilizado 69.662
Obrigações previdenciárias e tributárias vencíveis no exercício seguinte 7.845
Obrigações trabalhistas vencíveis no exercício seguinte 11.592
Contas a receber de clientes l41.293
Empréstimos bancários (longo prazo) 11.013
Capital realizado 108.404
Intangível 15.286
Empréstimos bancários de curto prazo 70.468
Outros créditos vencíveis no exercício seguinte 34.189

Pede-se:
a. determinar o valor do ativo circulante;
b. determinar o valor do ativo permanente (Não Circulante);
c. determinar o valor do passivo circulante;
d. determinar o valor do exigívela longo prazo (Não Circulante);
e. determinar o valor do patrimônio líquido;
4.4 Uma empresa efetua uma aplicação financeira em 10-1l-X6 pelo valor de
$ 600.000. O prazo da operação é de 90 dias, sendo resgatada em 8-2-X7,
pelo montante de $ 633.000.
Pede-se:
a. Qual a parcela dos rendimentos financeiros que deve ser apropriada
quando do encerramento do balanço em 31-12-X6?Como são classifica-
dos esses rendimentos?
Balanço Patrimonial 19

b. Como deverá aparecer o investimento total no balanço a ser encerrado


em 31-12-X6?
c. Efetue a contabilização dessa operação até o encerramento do exercício.
4.5 Uma empresa apresenta um capital social de $ 900.000,00, e reservas pa-
trimoniais de $ 800.000,00. Em determinado momento, decide adquirir
$ 350.000,00 de suas próprias ações e mantê-las em tesouraria.
Pede-se:
a. efetuar a contabilização da operação de aquisição de ações da própria
companhia e demonstrar a composição do patrimônio líquido antes e
após a compra das próprias ações;
b. admita que ao final do exercício social a empresa tenha vendido suas
ações por $ 320.000. Efetuar a contabilização.

4.6 A seguir, são apresentadas as diversas contas do balanço patrimonial de


uma empresa industrial, conforme encerradas em 31-12-X8. Com base na
legislação das sociedades por ações, estruturar o balanço da empresa.

Contas a receber (LP) 296.760


Capital social 1.868.573
Caixa e bancos 2.969
Clientes 210.544
Provisões para contingências (CP) 7.372
Demais contas a pagar (CP) 34.957
Estoques 265.604
Reservas de capital 148.674
Imobilizado 1.463.227
Dividendos a receber (CP) 10.093
Tributos a recolher (LP) 167.907
Impostos a recuperar 15.938
Demais contas a pagar (LP) 219.751
Provisões para contingências - tributárias, trabalhistas e cíveis (LP) 206.016
Fornecedores 188.226
Ações em tesouraria 62.565
Títulos e valores mobiliários (CP) 214.682
Despesas do exercício seguinte 85.453
Imposto de renda e contribuição social diferidos (LP) 151.447
Dividendos propostos a pagar 70.133
Salários, participações e encargos sociais 68.562
Participações em controladas e coligadas 1.272.889
Outras exigibilidades vencíveis no exercício seguinte 132.782
Financiamento (CP) 506.324
Reservas de lucros 130.000
20 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

4.7 Suponha que uma empresa tenha contratado um leasing financeiro de um


novo equipamento. O valor do bem no contrato, igual ao seu valor de mer-
cado, é de $ 5.000.000,00. A empresa irá pagar este contrato de arrenda-
mento em 48 prestações mensais, iguais e sucessivas,de $ 134.800,00 cada.
Pede-se:
a. Apurar o valor do arrendamento financeiro a ser classificado no passivo
circulante e no passivo não circulante de acordo com a nova lei. Admita
que o bem tenha sido adquirido em 31-12-X9.
b. Explique como é feito o tratamento da depreciação do equipamento de
acordo com a Lei nº 11.638/07.
c. Como são considerados pela contabilidade os juros do arrendamento fi-
nanceiro.
4.8 Considerando as contas patrimoniais abaixo, pede-se calcular o valor do
ativo não circulante e do passivo não circulante.

Dividendos propostos :$ 60.000


Debêntures vencíveis após o final do exercício seguinte : $ 700.000
Reservas de capital : $ 580.000
Intangível : $ 300.000
Estoques : $ 1.000.000
Depósitos para recursos judiciais (LP) : $ 150.000
Imobilizado : $ 5.200.000
Fornecedores : $ 1.800.000
Debêntures vencíveis ao final do exercício seguinte :$ 32.000
Vendas por cartões de crédito : $ 2.300.000
Participações acionárias em outras empresas : $ 1.250.000
Capital social : $ 5.000.000
Provisão para devedores duvidosos :$ 80.000
Impostos a recuperar no exercício seguinte : $ 160.000
Impostos a recuperar após o exercício seguinte : $ 220.000
Empréstimos e financiamentos de LP : $ 890.000
Reservas de lucros : $ 370.000
Depreciação acumulada : $ 980.000
Salários e encargos sociais : $ 170.000
Demonstração do Resultado do
Exercício

Questões

5.1 Cite algumas despesas ou receitas que não envolvam efetivamente saídas
ou entradas de dinheiro, mas que determinam alterações no patrimônio
líquido.
5.2 O que é lucro por ação? Uma empresa pode ter lucro líquido positivo ao
final do exercício, e apurar lucro por ação negativo? Explique sua resposta.
5.3 Explique o conceito de receita e despesa operacional. Aponte as divergên-
cias da legislação societária com relação à classificação dos itens operacio-
nais e não operacionais na demonstração do resultado do exercício.
5.4 O que são receitas e despesas de variação monetária? Cite alguns exemplos.
5.5 Quais as deduções processadas nas receitas brutas para a apuração das re-
ceitas líquidas de vendas de bens e serviços?
5.6 Quais os principais itens incluídos nas despesas operacionais de vendas e
administrativas?
5.7 Como são calculados os dividendos preferenciais? O que são dividendos
cumulativos e não cumulativos?
5.8 Descreva as condições em que a distribuição dos dividendos deixa de ser
obrigatória.
5.9 O que são participações e contribuições deduzidas do lucro líquido após o
imposto de renda? Dê alguns exemplos.
5.10 Explique a diferença entre regime de competência e regime de caixa.
22 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

Testes

5.1 Para cada conta relacionada a seguir, indique o grupo contábil a que per-
tence.

1. Receita Líquida ) Resultado na venda de imobilizado.


2. Custo dos Produtos Vendidos e dos Ser- ) Descontos concedidos a clientes.
viços Prestados ( ) Embalagens dos Produtos.
3. Despesas de Vendas ) Provisão para Devedores Duvidosos.
4. Despesas Administrativas ) Aviso Prévio e Indenizações.
5. Despesas Financeiras Líquidas ) Descontos Obtidos.
6. Outras Receitas/Despesas Operacionais ) Vendas de Sobras de Produção.
) Despesas Bancárias.
) Seguros.
) Despesas de Distribuição e Entrega.

5.2 Classifique cada afirmação apresentada abaixo como verdadeira (V) ou


falsa (F).
( ) É absolutamente errada a ideia de se ter, às vezes, grande lucro contá-
bil e pouca disponibilidade de caixa.
( ) O lucro bruto e operacional são obtidos pela legislação societária vigen-
te por receitas, custos e despesas que ocorreram em diferentes datas.
Portanto, esses resultados podem prejudicar uma análise de balanços
mais criteriosa.
( ) Como receitas operacionais somente são classificadas as vendas reali-
zadas e recebidas no exercício social. As vendas cujos vencimentos ul-
trapassarem o atual exercício serão consideradas receitas operacionais
da demonstração de resultados do exercício social seguinte.
( ) A demonstração do resultado do exercício reflete as variações verifi-
cadas no patrimônio líquido da empresa e causadas pelas operações
realizadas em determinado período.
( ) A demonstração do resultado do exercício é um instrumento de me-
dição da riqueza (econômica) e não do acúmulo efetivo de dinheiro
(financeiro).
( ) O lucro por ação (LPA)mede o ganho financeiro realizado de cada
ação recebido pelos acionistas.
Demonstração do Resultado do Exercício 23

5.3 Identifique, para cada enunciado apresentado a seguir, se é correto ou


errado.
1. A receita de vendas é reconhecida contabilmente no exato momento da
entrega dos bens ao comprador e não no de seu recebimento financeiro.
( ) Correto ( ) Errado
2. O valor do abatimento, a ser deduzido da receita de vendas, não inclui
os descontos financeiros de preço de venda concedidos no momento da
realização da operação nem aqueles concedidos por pagamentos anteci-
pados. No primeiro caso, os descontos são considerados (deduzidos) nas
respectivas notas fiscais. No segundo caso, os descontos são registrados
como despesas financeiras. Dessa forma, os abatimentos referem-se basi-
camente aos descontos concedidos por problemas de qualidade dos bens
vendidos e outros originados de seu transporte etc.
( ) Correto ( ) Errado
3. Para o registro das despesas operacionais no resultado de determinado
exercício somente são consideradas as despesas efetivamente pagas, de-
vendo as incorridas (e não pagas ainda) ser apropriadas no momento de
sua liquidação.
( ) Correto ( ) Errado
5.4 Identifique a única afirmativa FALSA(F).
( ) Despesa é todo gasto direta ou indiretamente realizado para a comer-
cialização de produtos, distribuição, administração da empresa e remu-
neração do capital de terceiros Ouros).
( ) Todo prejuízo apurado por uma empresa ao final de um exercício social
reduz o seu patrimônio líquido.
( ) É possível uma empresa incorrer em despesas sem gerar receitas; no
entanto, para a apuração de receitas deve a empresa incorrer sempre
em despesas.
( ) Pelo regime de caixa, todo valor somente é reconhecido quando efeti-
vamente for realizado (ingressar ou sair do caixa da empresa).
( ) A receita de venda a prazo é contabilizada por ocasião de seu efetivo
recebimento, e não no momento da venda.
5.5 Identifique a única resposta ERRADA(E) da questão abaixo:
''Admita que uma empresa efetue o pagamento de uma apólice de seguro
contra incêndio, que prevê proteger seus ativos por 12 meses."
( ) O pagamento da apólice é reconhecido como "Despesas Antecipadas -
Seguros Pagos Antecipadamente".
24 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

( ) O valor do pagamento é baixado totalmente (apropriado ao resultado)


como despesa do período de contratação do seguro.
( ) O valor da apólice é considerado como despesa mensal de seguros nos
resultados da empresa pelo período de duração do seguro contratado
02 meses).
( ) A conta "Despesas Antecipadas - Seguros Pagos Antecipadamente"
é baixada, de forma proporcional 0/12 do valor pago da apólice)
todo mês.
5.6 Uma empresa levanta um empréstimo de $ 2,0 milhões, pelo prazo de dois
anos, ao final do primeiro semestre de 20X9. Na operação, ela paga juro de
4% ao semestre, mais variação monetária medida pelo IGP-M. Sabe-se que o
índice de inflação no semestre foi de 3,45%. A despesa financeira, calculada
desta empréstimo ao final do exercício de 20X9, é igual a:
( ) $ 149.000,00.
( ) $ 151.760,00.
( ) $ 71.380,50.
( ) $ 82.760,00.

Problemas

5.1 Utilizando as contas relacionadas a seguir, elabore a demonstração do re-


sultado do exercício segundo a estrutura legal enunciada pela atual Lei das
Sociedades por Ações.

Outras Despesas Operacionais 7.500 Provisão para Imposto de Renda 33.000


Honorários de Diretoria 4.600 Outras Receitas Operacionais 8.500
Prestação de serviços (despesa) 1.000 Despesas Financeiras 29.500
Despesas com Vendas 62.000 Custo dos Produtos Vendidos 819.000
Receitas Financeiras 1.500 Vendas no Mercado Externo 38.000
Resultado de Participação Acionária 5.900 Depreciação e Amortização 3.100
Vendas no Mercado Interno 1.209.000 Reversão de Provisões 3.000
Despesas Administrativas (diversas) 69.000 ICMS e IPI 149.000
Devoluções de Mercadorias 2.600
Demonstração do Resultado do Exercício 25

5.2 Com os dados contábeis a seguir, obtidos no encerramento do exercício so-


cial de uma companhia, elabore a demonstração do resultado do exercício
segundo os critérios legais vigentes (Leinº 11.638/07).
Contas e Valores

Custo de Produção dos Produtos Despesas Gerais 140.000


Vendidos 1.400.000 Outras Despesas Operacionais 60.000
IPI e ICMS 500.000 Descontos Concedidos 10.000
Gratificação da Diretoria 70.000 Vendas Brutas 5.100.000
Despesas Administrativas 235.000 Descontos Obtidos 2.800
Despesas Financeiras 60.000 Juros Recebidos em Aplicações Fi-
Despesas de Vendas 135.000 nanceiras 1.200
Outras Receitas Operacionais 2.500 Outras Receitas Financeiras 3.500

Admita que o resultado contábil apurado não necessita de nenhum ajuste


para cálculo do imposto de renda. Calcular o lucro líquido após a previsão
para IR. Trabalhe com uma alíquota de 34% de imposto de renda.
5.3 Ao final de determinado exercício social, uma empresa apurou os seguintes
resultados e informações contábeis:

($ mil)

Receita Líquida 320.000


Custo dos Produtos e Serviços Vendidos (100.120)
Despesas com Vendas (20.500)
Despesas Gerais e Administrativas (13.100)
Despesas Financeiras Líquidas (55.150)
Receita de Equivalência Patrimonial 8.450
Outras Receitas/Despesas (Resultado na Venda de Imobilizado) 26.800

Informações Adicionais
• A empresa lançou $ 3.200 em provisão para devedores duvidosos acima
do permitido pela legislação fiscal. Esta provisão está englobada nas Des-
pesas Gerais e Administrativas.
• A alíquota de imposto de renda da empresa é de 34%.
Pede-se:
Determinar a provisão para imposto de renda e o lucro líquido do exercício.
26 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

5.4 Uma empresa comercial apura no início de certo trimestre um estoque de


mercadorias de $ 2,3 milhões, tendo encerrado o período com um saldo de
mercadorias equivalente a $ 2,1 milhões. No trimestre, ainda, a empresa
adquiriu $ 1,7 milhão de produtos para vendas. As vendas da empresa no
trimestre atingiram $ 3,2 milhões.
Calcular o resultado bruto do período.

5.5 A Cia. DVD apresenta, ao final de certo exercício social, as seguintes infor-
mações:
Capital Ordinário: $ 800.000 (80.000 ações).
Capital Preferencial: $ 500.000 (50.000 ações).
Lucro Líquido do Exercício (igual ao "ajustado para cálculo do IR"):
$ 390.000
Pede-se:
1. Calcular o LPAda Cia. DVD ao final do exercício social considerado.
2. Pode a Cia. DVD distribuir integralmente seu lucro residual (calculado
após os dividendos preferenciais) para os acionistas ordinários? Admi-
tindo que os dividendos preferenciais mínimos são da ordem de 30% do
lucro líquido, calcular o LPAdos acionistas preferenciais e ordinários.
3. Se a Cia. desejar distribuir como dividendos $ 1,60 por ação preferencial
e $ 1,30 para cada ação ordinária, qual seria o LPAde cada ação?
5.6 A estrutura do capital acionário da Cia. AB, ao final de determinado exercí-
cio social, é apresentada a seguir:

Capital Ordinário $ 3.784.000


Capital Preferencial:
Classe ''N._' $ 3.168.000
Classe "B" $ 1.848.000
Total: $ 8.800.000

O valor nominal de suas ações é de $ Iü/ação. Sabe-se que, de acordo com


os estatutos sociais, os dividendos fixados pela companhia são os seguintes:
• Dividendo mínimo obrigatório (para todos os acionistas) = 20% sobre o
lucro líquido do exercício.
• Dividendo Preferencial Mínimo =
Classe ''N._': 6% sobre o capital preferencial ''N._'
Classe "B": 10% sobre o capital preferencial "B"
Demonstração do Resultado do Exercício 27

Sabe-se ainda que o lucro líquido apurado ao final do exercíciosocial atinge


$ 2.900.000.
Pede-se determinar os dividendos a serem efetivamente distribuídos a cada
ação e o LPAde cada ação.
5.7 Uma empresa publica em 10-3-X9sua demonstração de resultados referen-
te ao exercício social encerrado em 31-12-X7.A seguir, são apresentadas
ao contas desta demonstração contábil. Pede-se calcular o lucro líquido do
período e estruturar o demonstrativo de resultados do exercício segundo os
critérios da legislação societária vigente.

Honorários da diretoria 7
Provisão pi imposto de renda 72
Devoluções de mercadorias 1.370
Outras despesas operacionais 49
Despesas administrativas 205
Depreciações, amortizações e exaustão não apropriadas ao
custo de produção 36
Impostos si vendas 1.242
Despesas com vendas 380
Despesas financeiras 160
Contribuição social 48
Provisões para contingências 28
Receita bruta de vendas 5.070
Despesas financeiras - juro si capital próprio 151
Receitas financeiras 163
Custo dos produtos vendidos e serviços prestados 1.420
Outras receitas operacionais 57
Participações de acionistas minoritários 5
28 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

5.8 Com base nas contas de resultados apresentadas a seguir, apurar o resulta-
do líquido da empresa no exercício.

Custo dos Produtos, Mercadorias e Serviços Prestados (2.251.273)


Resultado de Equivalência Patrimonial 64.605
Provisão para Imposto de Renda (416.724)
Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (745.382)
Receita Bruta de Vendas 4.982.553
Despesas Administrativas (412.164)
Comissões sobre Vendas (45.276)
Receitas Financeiras 81.729
Programa de Integração Social (37.369)
Perdas Diversas (4.889)
Provisão para Imposto de Renda Diferido (17.506)
Outras Despesas Operacionais (46.992)
Provisão para Devedores Duvidosos (7.479)
Cofins (24.895)
Despesas das Unidades de Vendas (304.745)
Imposto sobre Serviços (10.874)
Despesas Financeiras (53.861)
Depreciações e Amortizações (32.193)
Honorários da Diretoria (3.616)
Impostos e Taxas (2.140)
Propaganda e Publicidade (1.247)
Demonstrações de Origens e
Aplicações de Recursos (DOAR),
Fluxos de Caixa (DFC) e Valor
Adicionado (DVA)

Questões

6.1 Comente as diferenças existentes entre a demonstração de lucros ou prejuí-


zos acumulados e a demonstração de mutações do patrimônio líquido.
6.2 O que vêm a ser "bonificações em dinheiro"?
6.3 O que significa capital circulante líquido?
6.4 Quais as limitações que você apontaria, para efeitos de análise de balanços,
no uso da DOAR elaborada por meio de dois balanços consecutivos?
6.5 Qual a importância do uso da DOAR na análise financeira de empresas?
Quais as informações fornecidas por esta demonstração?
6.6 O que são "Notas Explicativas" e "Parecer dos Auditores Independentes"?

Testes

6.1 Abaixo, estão relacionadas diversas movimentações contábeis. Identifique


com (+) aquelas que aumentam o valor do patrimônio líquido; com (-) as
que diminuem o patrimônio líquido, e com (=) as que não exercem influên-
cia sobre o patrimônio líquido.
( ) Compensação de Prejuízos com Reservas.
( ) Prejuízo Líquido do Exercício.
( ) Recebimento de Ágio na Venda de Novas Ações.
( ) Aumento de Capital Mediante Utilização de Reservas.
30 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

( ) Reversões de Reservas para Lucros/Prejuízos Acumulados.


( ) Vendas de Ações em Tesouraria.

6.2 Abaixo, são identificados alguns registros contábeis. Identifique com (+)
aqueles que elevam o valor do capital circulante líquido, com (-) os que
diminuem, e com (=) os que não exercem influências.
( ) Resultado de Equivalência Patrimonial.
( ) Amortização de Dívidas de Longo Prazo.
( ) Venda de Imobilizado para Recebimento em Curto Prazo.
( ) Aquisição de Imobilizado por meio de Financiamento a Longo Prazo.
( ) Perdas em Estoques.
( ) Recebimento de Realizável a Longo Prazo.
( ) Prejuízo Líquido do Exercício.
( ) Aumento de Capital por Integralização de Novas Ações.
( ) Recebimento de Valores Circulantes.
( ) Vendas Recebíveis após o término do Exercício Seguinte.
( ) Duplicatas Descontadas.

6.3 Complete o quadro abaixo indicando, para cada item apresentado, o valor
da origem ou aplicação.

Provisão para Devedores Duvidosos (30.000) (18.000)


Despesas Antecipadas 120.000 90.000
Depreciação Acumulada (450.000) (750.000)
Reservas de Lucro 900.000 800.000
Provisão para IR 63.000 72.000
Equipamentos 700.000 1.200.000
Disponível 110.000 160.000
Estoques 800.000 980.000
Dividendos Propostos (Pas. Circulante) 250.000 340.000
Financiamento a Longo Prazo 1.600.000 1.000.000
Investimentos 550.000 700.000
Aplicações Financeiras 800.000 450.000
Adiantamentos de Clientes 220.000 160.000
Demonstrações de Origens e Aplicações de Recursos (DOAR), Fluxos de Caixa (DFC) e Valor Adicionado (DVA) 31

6.4 Identifique a única afirmativa FALSA(F).


( ) A despesa de IR é apurada no período em que os lucros são gerados, e
o tributo é declarado e pago no período seguinte.
( ) A Demonstração de Fluxo de Caixa (DFC) é relativamente parecida
com a Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos (DOAR).
A DFC destaca a variação do caixa, e a DOARa variação do Capital
Circulante Líquido (CCL).
( ) "Equivalente de caixa" refere-se aos recursos disponíveis em contas de
movimento nos bancos e aplicações financeiras de liquidez imediata.
( ) Uma empresa que adquire um ativo imobilizado através de um finan-
ciamento realiza uma transação sem envolver caixa.
( ) O lucro líquido de um exercício social representa o excesso de caixa,
ou seja, um ingresso maior de recursos de caixa em relação aos desem-
bolsos.
6.5 Identifique a única afirmativa FALSA(F).
( ) São classificadascomo caixa somente os recursos disponíveis em espé-
cie e os saldos de contas bancárias. Aplicações financeiras, com qual-
quer prazo de resgate, não são consideradas caixa.
( ) Na DFC,o caixa no início e no final do período devem coincidir exata-
mente com os saldos apurados nos balanços patrimoniais da empresa
ao final do e exercício social.
( ) Receitas provenientes da alienação de ativos imobilizados devem ser
classificadas nas atividades de investimentos quando da elaboração
do DFC.
( ) As variações monetárias de dívidas são excluídas da DFCpor não reve-
larem efetivo desembolso financeiro.
6.6 Identifique os fluxos financeiros abaixo que são considerados de atividades
de Investimento (INV), atividades Operacionais (OPE) e atividades de Fi-
nanciamento (FIN), na Demonstração dos Fluxos de Caixa (DFC).
( ) Lucro líquido do exercício.
( ) Aumento de capital por integralização.
( ) Pagamento de dividendos
( ) Venda de bem imobilizado a vista.
( ) Pagamento de despesas
( ) Recebimento de principal de empréstimo realizado a outras compa-
nhias.
( ) Pagamento a fornecedores.
32 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

( ) Aplicação financeira a longo prazo.


( ) Recebimento de vendas a prazo.
( ) Aquisição de ações de outras companhias.
( ) Aumento da reserva de capital.

Problemas

6.1 Uma companhia apresenta, no exercício encerrado em 31-12-X3, $ 1.700.000


registrados na conta de lucros/prejuízos acumulados. Para o exercício de
20X4 foram extraídas da contabilidade da empresa as seguintes informações:
a. no final do mês de maio, foi realizado um aumento de capital por inte-
gralização de novas ações no valor de $ 1.400.000 e incorporação de
$ 500.000 de reservas provenientes da conta lucros/prejuízos acumulados;
b. no período foram pagos $ 200.000 de dividendos extraordinários;
c. o lucro líquido do exercício atingiu $ 2.000.000, sendo assim distribuído:
Reserva Legal $ 100.000
Reservas Estatutárias $ 350.000
Reservas para Contingências $ 200.000
Reservas de Lucros a Realizar $ 180.000

d. do lucro líquido ajustado do exercício a empresa declarou $ 400.000 de


dividendos aos seus acionistas, os quais correspondem a $ 0,21 por ação.

Pede-se: determinar o saldo final (em 31-12-X4) da conta lucros/prejuízos


acumulados.

6.2 A estrutura do patrimônio líquido da Cia. Mutação, referente ao exercício


social encerrado em 31-12-X8, é apresentada a seguir.

Capital Social 11.000.000


Reservas de Lucros
Reserva legal 500.000
Reservas estatutárias 250.000
Reservas p/ expansão 165.000
Reservas de lucros a realizar 160.000
Lucros/prejuízos acumulados 3.200.000
Total 15.275.000
Demonstrações de Origens e Aplicações de Recursos (DOAR), Fluxos de Caixa (DFC) e Valor Adicionado (DVA) 33

Os dados referentes ao exercício de 20X9são os seguintes:


a. em setembro, a empresa eleva seu capital social para $ 12.000.000, atra-
vés de subscrição de novas ações emitidas, as quais foram totalmente
integralizadas na data. Foram emitidas, para esse efeito, 2 milhões de
ações pelo valor de $ 2,30/ação, sendo $ 2,00 de valor nominal e $ 0,30
de ágio;
b. o lucro líquido do exercício alcançou o montante de $ 4.000.000, sendo
assim distribuído:
Reserva Legal $ 200.000
ReservasEstatutárias $ 150.000
Dividendospropostos $ 1.000.000
Lucros acumulados $ 2.650.000
c. em novembro, ainda, a empresa efetuou novo aumento de capital pela
incorporação de $ 800.000 de sua conta "lucros/prejuízos acumulados"
ao "capital social".
Pede-se: elaborar a demonstração das mutações patrimoniais da Cia.Mu-
tação.
6.3 Os balanços patrimoniais da Cia. APLICA,referentes aos exercícios sociais
encerrados em 31-12-X5e 31-12-X6, são apresentados a seguir. Por meio
dessas demonstrações consecutivas,pede-se elaborar a DOARem seu forma-
to mais simplificado e identificar, também, em demonstração separada, as
mutações ocorridas internamente ao capital circulante líquido.
34 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

Circulante
Disponível 1.400 3.800
Títulos e Valores Mobiliários 1.800.000 2.900.000
Clientes 430.000 1.960.000
Provisão para Devedores Duvidosos (17.600) (63.000)
Adiantamentos a Fornecedores 154.200 102.660
Estoques 620.000 1.380.000
Despesas do Exercício Seguinte 190.600 320.800
3.178.600 6.604.260
Não Circulante
Realizável a Longo Prazo
A receber 134.300 310.000
134.300 310.000
Permanente
Investimentos 1.460 3.850
Imobilizado 1.815.000 4.100.500
Depreciação Acumulada (548.000) (1.180.000)
Amortização Acumulada (60.000) (85.000)
1.208.460 2.839.350

Circulante
Fornecedores 93.000 296.000
Adiantamentos de Clientes 397.000 310.000
Encargos Sociais e Fiscais 127.000 221.000
Provisões (Férias, IR etc.) 748.000 1.100.000
Financiamentos 350.000 1.106.610
Dividendos Propostos 135.000 190.000
Outros Valores a Pagar 191.360
Não Circulante 2.041.360 3.223.610
Exigível a Longo Prazo 130.000 630.000
Financiamentos 130.000 630.000

Patrimônio Líquido
Capital Social 370.000 1.060.000
Reservas de Capital 870.000 2.670.000
Reservas de Lucros 560.000 990.000
Lucros Acumulados 550.000 1.180.000
2.350.000 5.900.000
Total 4.521.360 9.753.610
Demonstrações de Origens e Aplicações de Recursos (DOAR), Fluxos de Caixa (DFC) e Valor Adicionado (OVA) 35

6.4 Uma companhia aberta publica as seguintes variações em suas contas patri-
moniais ao final do exercício de 20X8:

Lucro líquido do exercício $ 600.000


Depreciações/amortizações $ 500.000
Contas a receber + $ 190.000
Estoques + $ 125.000
Impostos a recuperar - $ 50.000
Fornecedores a pagar - $ 22.000
Salários e encargos sociais + $ 40.000
Impostos e contribuições a recolher - $ 55.000
Outras contas a pagar - $150.000

Investimentos em ações - $ 25.000


Bens imobilizados (aquisições) - $ 380.000
Ativo intangível + $ 3.000
Bens imobilizados (venda) + $ 3.500
Aumento de capital + $ 90.000
Novos empréstimos e refinanciamentos + $ 380.000
Amortizações de dívidas - $ 150.000
Pagamentos de juros - $ 140.000
Pagamentos de dividendos - $ 50.000

o caixa equivalente no início do período era de $ 720.000, e ao final do


período, de $ 1.629.500. Pede-se elaborar a DFCpelo método indireto.
36 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

6.5 Uma companhia de capital aberto mista divulga as seguintes variações em


suas contas patrimoniais no término do exercício social de 20X9:

Lucro Líquido do exercício 744.050


Contas a receber de clientes (126.561)
Investimentos em ações (11.288)
Impostos a recuperar (89.731)
Venda de bens imobilizados 17.620
Outras contas a pagar (2.550)
Intangível 16.350
Pagamentos de juros (44.902)
Novos empréstimos e refinanciamentos 819.275
Amortização de dívidas (781.931)
Estoques (92.106)
Resultado de equivalência patrimonial 3.200
Fornecedores a pagar 111.212
Depreciações/ amortizações 88.848
Salários e encargos sociais 31.955
Pagamento de dividendos (13.980)
Aumento de capital 13.800
Aquisições de bens imobilizados (236.876)
Provisão para créditos de liquidação duvidosa 9.149
Pagamento de IR e CS (296.001)

Sabendo que no início do período o caixa era de - $ 35.170, e ao final


do período, de $ 124.363, apure a Demonstração do Fluxo de Caixa (DFC)
pelo método indireto.
Análise Horizontal e Vertical

Questões

7.1 Comente as características básicas do processo de análise de balanços.


7.2 O que são números-índices?
7.3 Expliqueos casos especiais da análise horizontal.
7.4 Descreva uma metodologia básica para o estudo da evolução temporal dos
balanços.
7.5 Como pode ser avaliada a estrutura de capital de uma empresa?
7.6 Quais as informações básicas que você pode extrair de uma análise horizon-
tal e vertical da demonstração de resultados?
7.7 Qual a diferença existente entre análise horizontal e vertical?
7.8 Como é feita a avaliação horizontal e vertical das demonstrações contábeis
formalmente publicadas pelas empresas, considerando-se a existência de
inflação? Identifique também as principais limitações da análise.

Problemas

7.1 A seguir, é apresentada a evolução anual dos lucros líquidos e vendas do


balanço consolidado das grandes companhias abertas brasileiras. Com base
nestas informações, pede-se calcular a evolução anual destes dados absolu-
tos. Desenvolvaalguns comentários sobre o comportamento destas medidas
financeiras. Admita que os valores encontram-se expressos em moeda de
mesmo poder de compra.
38 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

Lucros Líquidos Vendas


Ano
($ milhões) ($ milhões)
20X2 581 230.592
20X3 4.467 257.486
20X4 13.813 273.499
20X5 8.000 268.275
20X6 7.668 281.118
20X7 6.864 297.683

7.2 Uma empresa apurou os seguintes valores de receitas de vendas e patrimô-


nio líquido ao final dos exercícios sociais de 20X3 a 20X6.Pede-se apurar a
evolução anual nominal e real destas informações contábeis.

180.000 200.120 228.300 247.400


14,8% 9,4% 7,2% 6,7%

7.3 Os resultados operacionais referentes aos últimos seis exercícios sociais de


uma empresa varejista são apresentados abaixo. Calcular a evolução anual
destes indicadores.

20X4 $ 663.200
20X5 $ 759.400
20X6 $ 129.700
20X7 ($ 44.900)
20X8 ($ 98.000)
20X9 $ 210.100

7.4 São transcritos, a seguir, os três últimos balanços apurados por uma empre-
sa comercial. Os valores apresentados já se encontram expressos em moeda
de mesmo poder de compra.

Ativo Circulante 1.842.000 3.262.000 3.735.000


Não Circulante
Ativo Realizável a Longo Prazo 1.015.000
Ativo Permanente 277.000 802.000 900.000
Total 2.119.000 4.064.000 5.650.000
Passivo Exigível Total (Não Circulante) 1.749.000 3.199.000 4.578.000
Patrimônio Líquido 370.000 865.000 1.072.000
Análise Horizontal e Vertical 39

Diante das informações enunciadas, pede-se:


a. efetuar uma análise horizontal e vertical das demonstrações contábeis;
b. comentar os resultados obtidos e questionar os dados que você considera
essenciaispara uma avaliação mais completa da real posição da empresa.
7.5 Uma companhia de capital aberto publica seus demonstrativos financeiros
em moeda constante. A seguir, são apresentados os balanços da Sociedade
referentes aos exercíciossociais encerrados em 31-12-X9e 31-12-X8.
Com base nestas informações,pede-se:
a. efetuar uma análise horizontal e vertical;
b. comentar como evoluiu a estrutura dos ativos da empresa;
c. em termos de folga financeira de curto prazo, como foi a evolução de um
exercício para outro;
d. para cada exercício social, determinar a proporção dos ativos totais da
Cia. que é representada por dívidas (passivo circulante e exigívela longo
prazo). Como você avalia a evolução do endividamento da empresa?

Disponível 231.205 129.107


Contas a Receber 849.390 1.005.239
Estoques 172.077 222.127
Despesas do Exercício Seguinte 74.159 141.539
Total do Ativo Circulante 1.326.831 1.498.012
Ativo Realizável a Longo Prazo 27.615 25.867
Investimentos 55.404 55.361
Imobilizado (valor líquido) 7.416.524 8.367.325
Diferido 340.511 306.477
Total do Ativo Permanente 7.812.439 8.729.163
Total do Ativo 9.166.885 10.253.042

Passivo Circulante 3.689.661 4.658.385


Exigível a Longo Prazo 4.569.477 3.995.270
Patrimônio Líquido 907.747 1.599.387
Total do Passivo 9.166.885 10.253.042

7.6 As demonstrações de resultados da Companhia considerada no exercício


anterior, apuradas em moeda de poder aquisitivo constante, são apresenta-
das a seguir.
Com base nestes demonstrativos, pede-se:
a. Determinar o crescimento real das vendas e do lucro líquido da compa-
nhia. Os resultados estão em moeda de final do exercício.
40 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

b. Identificar as causas mais prováveis que determinaram a redução na


relação lucro bruto/receita operacional líquida, também conhecida por
margem bruta.
c. A relação lucro líquido/receita operacional líquida, definida por margem
líquida, apresentou forte crescimento real no período, passando de 2,4%
em 20X8 para 16,9% em 20X9. Explicar o significado destes valores e
apontar as principais causas que determinaram esta evolução real.

Demonstrações de Resultados

Receita Operacional Líquida 4.633.492 4.800.128


Custos dos Serviços Prestados (3.522.362) (3.793.015)
Lucro Bruto 1.111.130 1.007.113
Resultado Operacional 45.605 655.159
Resultado Não Operacional 67.546 236.362
Lucro Antes do IR 113.151 891.521
Provisão para IR (80.231)
Lucro Líquido do Período 113.151 811

7.7 Uma empresa do setor de alimentos publicou seus balanços referentes aos
exercícios sociais encerrados em 31-12-20X6e 31-12-20X7.

Balanços Patrimoniais (Em $ 000)

Ativo Circulante 128.380 124.400


Disponível 2.800 3.500
Duplicatas a Receber 43.400 46.000
(-) Provopi Devedores Duvidosos (1.260) (1.100)
Outros Valores a Receber 40.040 39.000
Estoques 43.400 37.000
Realizável a Longo Prazo 6.720 7.600
Ativo Permanente 170.800 176.000
Investimentos 33.600 31.000
Imobilizado 137.200 145.000
Total 305.900 308.000
Passivo Circulante 142.100 156.000
Fornecedores 53.200 62.000
Duplicatas Descontadas 700 7.000
Instituições Financeiras 46.200 47.000
Outras Obrigações 42.000 40.000
Exigível a Longo Prazo 54.600 22.000
Instituições Financeiras 15.400 2.000
Debêntures a Pagar 7.000 6.000
Outras Obrigações 32.200 14.000
Patrimônio Líquido 109.200 130.000
Análise Horizontal e Vertical 41

Diante destas informações,pede-se:


a. efetuar urna análise horizontal e vertical dos balanços;
b. analisar a posição financeira de curto prazo da empresa. Ela melhorou
em 20X7em relação ao exercício de 20X6?
c. avaliar a estrutura de capital da empresa. Vocêconsidera correta a ma-
neira corno a empresa vem se financiando?
Alavancagem Operacional e
Financeira

Questões

8.1 O que é lucro operacional? Quais os fatores que exercem influências sobre
seus resultados?
8.2 Corno a alavancagem operacional é interpretada no processo de avaliação
de urna empresa?
8.3 De que maneira o endividamento de urna empresa determina alterações na
rentabilidade de seus proprietários?
8.4 Quais os aspectos que devem ser analisados nas decisões que envolvam
maior endividamento da empresa?
8.5 Qual o significado de um grau de alavancagem operacional superior a 1,0?
8.6 O que significa um grau de alavancagem financeira superior a 1,0, igual a
1,0 e inferior a 1,0?
8.7 Qual o significado de um grau de alavancagem total superior a 1,0?

Testes

8.1 Para cada afirmativa enunciada a seguir, identifique com C se está correta e
com E se errada.
( ) O lucro operacional representa o lucro líquido na hipótese de a em-
presa encontrar-se integralmente financiada por recursos próprios. Em
outras palavras, não havendo dívidas, o lucro líquido apurado corres-
ponde exatamente ao lucro operacional.
Alavancagem Operacional e Financeira 43

c ) Mesmo mantendo inalterado o custo do endividamento e a proporção


entre capital de terceiros e próprio, é possível a uma empresa elevar o
seu grau de alavancagem financeira.
C ) A redução de endividamento é sempre a melhor decisão de recuperar
uma empresa que apresente prejuízo.
C ) Empresas com maiores níveis de GAOapresentam riscos mais baixos.
Ou seja, maior capacidade de alavancagem operacional determina me-
nor possibilidade de prejuízo às empresas.
C ) É possível ocorrerem variações nos valores dos custos e despesas fixos
ao longo do tempo sem que percam, contudo, sua natureza fixa. Em
verdade, o critério de classificação dos custos e despesas em fixos e
variáveis é baseado em sua relação com o volume de atividade, e não
com o tempo.
8.2 Abaixo, são apresentados alguns custos e despesas normalmente incorridos
por uma empresa. Classifique-oscomo variáveis (V), fixos CF)ou semivariá-
veis CSV)ou semifixosCSF).
C ) Depreciação de ativo imobilizado.
C ) Materiais diretos consumidos no processo de produção.
C ) Embalagens de produtos vendidos.
C ) Juros decorrentes de financiamentos.
C ) Contraprestação com variação cambial proveniente de um arrenda-
mento mercantil.
C ) Contribuições e impostos indiretos (IPI, PIS, COFINSetc).
C ) Despesas com publicidade.
C ) Folha de pagamento.
C ) Gastos com energia elétrica.

Problemas

8.1 O quadro seguinte ilustra as receitas de vendas e custos e despesas variáveis


e fixos para diferentes volumes de atividade de uma empresa. Baseando-se
nos valores apresentados, pede-se:
a. completar as várias colunas sugeridas no quadro;
b. explicar o comportamento verificado nos resultados. (Inicialmente cres-
ceu para, a partir de certo volume de atividade, decrescer.)
44 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

Receitas, Custos e Despesas

o 40.000
10.000 50.000 40.000 19.000
20.000 90.000 40.000 33.250
30.000 127.000 40.000 42.470
40.000 150.000 40.000 45.500
50.000 160.000 40.000 47.500
60.000 173.000 40.000 50.400
70.000 195.000 40.000 70.980
80.000 200.000 40.000 93.000
90.000 215.000 40.000 123.500
100.000 227.000 40.000 149.200
110.000 235.000 40.000 190.000
120.000 240.000 40.000 240.000
130.000 244.000 40.000 325.000

8.2 Admita uma empresa com a seguinte estrutura de resultados:


Receitas de vendas $ 500.000
Custos e despesas variáveis (300.000)
Margem de Contribuição $ 200.000
Custos e despesas fixos (120.000)
Resultado $ 80.000
Pede-se:
a. admitindo um acréscimo de 15% nas receitas de vendas da empresa,
calcular a variação esperada nos resultados operacionais;
b. calcular o grau de alavancagem operacional para um volume de vendas
de $ 500.000;
c. demonstre que o GAOnão se altera mesmo prevendo-se uma redução de
15% no volume de atividade da empresa.
8.3 São apresentadas abaixo informações relativas aos resultados de duas em-
presas que atuam no mesmo setor de atividade.

Empresa A Empresa B
Volume de vendas $ 2.940.000 $ 2.940.000
Custos e despesas variáveis $ 1.960.000 $ 2.210.000
Custos e despesas fixos $ 750.000 $ 500.000
Alavancagem Operacional e Financeira 45

Pede-se:
a. calcular os resultados operacionais das duas empresas;
b. apurar o volume mínimo de vendas que cada empresa deve atingir para
que não apresente prejuízo;
c. determinar o GAOdas duas empresas para o atual volume de atividade
(receita de vendas = $ 240.000). Qual das duas empresas apresenta
maior capacidade de alavancagem operacional? Expliquea sua resposta.
d. a partir do GAOcalculado acima, explique qual das empresas apresenta
menor risco.
8.4 Estão sendo estudadas três diferentes estruturas de resultados de empresas
de um mesmo setor de atividade. Os principais valores são apresentados a
seguir.
Estrutura I
Custos e despesas fixos totais = $ 225.000/mês
Custos e despesas variáveis = $ 25,00/unidade
Preço de venda = $ 32,50/unidade
Estrutura II
Custos e despesas fixos totais = $ 420.000/mês
Custos e despesas variáveis = $ 20,00/unidade
Preço de venda = $ 34,00/unidade
Estrutura III
Custos e despesas fixos totais = $ 294.000/mês
Custos e despesas variáveis = $ 20,00/unidade
Preço de venda = $ 34,00/unidade
Diante das informações consideradas, pede-se:
a. admitindo-se um nível de atividade de 36.000 unidades, determinar o
grau de alavancagem operacional das estruturas apresentadas. Calcular
também o aumento do lucro, em valor absoluto, para cada acréscimo de
1% no volume de atividade da empresa;
b. baseando-se nos valores apresentados, efetue uma análise relativa ao
risco das estruturas de resultados apresentadas;
c. admitindo um aumento de 25% nos custos e despesas fixos e manten-
do-se os demais valores inalterados, pede-se avaliar o comportamento
dos resultados e do risco das três estruturas apresentadas.
46 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

8.5 Uma empresa comercial projeta os seguintes valores relativos a sua ativida-
de para o próximo semestre:
• Impostos si vendas: 18% si as receitas brutas
• "Comissões si vendas: 3% si as receitas brutas
• Custo da mercadoria vendida: 55% si as receitas brutas
• Custos e despesas fixos totais: $ 1.400.000

Pede-se:
a. calcular o volume mínimo de vendas que a empresa deve atingir no
próximo semestre de maneira a cobrir os seus custos e despesas totais
(variáveis e fixos);
b. determinar o resultado operacional para um volume projetado de vendas
de $ 8.900.000.

8.6 Admita o seguinte balanço patrimonial levantado pela contabilidade de


uma empresa no início de determinado trimestre:

Balanço de Início do Trimestre

Disponível 4.000 Empréstimo 280.000


Aplicações Financeiras 36.000 Capital Social 120.000
Estoques 200.000
Imobilizado 160.000
Total: 400.000 Total: 400.000

No período em questão, a empresa vende 70% de seus estoques ini-


ciais por $ 280.000. Incorre ainda em despesas de vendas e administrati-
vas de natureza fixa de $ 60.000. Suas aplicações financeiras rendem uma
taxa de juros de 3,2% no trimestre; seus empréstimos foram captados a
um custo de 4,6% no trimestre. Os impostos incidentes sobre as vendas
atingem 18%, e a alíquota de imposto de renda é de 40%.

Com base nas informações prestadas, pede-se:

a. calcular o lucro operacional e o lucro líquido do trimestre;


b. o volume mínimo de vendas no trimestre apenas para que a empresa não
apresente prejuízo;
c. se a empresa desejar apenas um lucro líquido no trimestre equivalente a
4% do capital social, qual deve ser o volume de vendas no período?
Alavancagem Operacional e Financeira 47

8.7 Admita uma empresa que apure, em determinado exercício, um ativo total
de $ 700.000. A empresa encontra-se financiada por um empréstimo ban-
cário (passivo) de $ 300.000 e patrimônio líquido de $ 400.000. A empresa
apura no exercício despesas financeiras de $ 46.000 e lucro operacional de
$ 65.000.

Na suposição de inexistência de IR, pede-se:


a. calcular o grau de alavancagem financeira;
b. explicar o significado do valor apurado no GAF;
c. ocorrendo uma elevação de 20% no lucro operacional, determinar o im-
pacto sobre o lucro líquido da empresa. Demonstre o resultado apurado.
8.8 Uma empresa apura um lucro operacional bruto (antes do imposto de
renda) de $ 680.000, e investimentos totais em ativos operacionais de
$ 2.720.000. A alíquota de imposto de renda é de 40%.
Calcular o grau de alavancagem financeira (GAF) para cada estrutura de ca-
pital apresentada a seguir. O custo do financiamento é de 14% antes do IR.

Financiamento $ 544.000 $ 1.360.000 $ 2.176.000


Patrimônio Líquido $ 2.176.000 $1.360.000 $ 544.000
Total: $ 2.720.000 $ 2.720.000 $ 2.720.000

8.9 Tendo por referência os resultados apresentados abaixo de uma empresa,


relativos ao exercício de 20X9, pede-se calcular:
a. lucro operacional e lucro líquido, ambos medidos após o IR, admitindo
uma variação de + 20% e de - 20% no volume de atividade;
b. grau de alavancagem operacional (GAO), grau de alavancagem financei-
ra (GAF) e grau de alavancagem total (GAT).

Receitas de Vendas 72.000


Custos e Despesas Variáveis (35%) (25.200)
Margem de Contribuição 46.800
Custos e Despesas Operac. Fixos (22.000)
Lucro Operacional antes IR: 24.800
IR s/Lucro Operacional (40%) (9.920)
Lucro Operacional após IR: 14.880
Despesas Financeiras: ($ 4.000)
Economia IR (40%) : $ 1.600 (2.400)
Lucro Líquido: 12.480
Estudo dos Ativos e Passivos
Permanentes

Questões

9.1 Como as decisões de investimento em ativo permanente influem sobre o


crescimento e solvência das empresas?
9.2 Que critérios devem mostrar a definição de uma estrutura de capital?
9.3 Descreva as características básicas para um bem ser classificado como ativo
imobilizado tangível.
9.4 Quais são as fontes de recursos próprias de uma empresa?
9.5 O que é dependência e independência financeira?
9.6 Explique o significado do indicador de desempenho Nível de automatização
usado na análise do ativo imobilizado.
9.7 De que forma um incremento no giro do imobilizado pode proporcionar
maior retorno sobre o investimento da empresa?
9.8 O que reflete o índice de imobilização de recursos permanentes? O que são
indicadores de cobertura de juros?
9.9 Em termos contábeis, qual o objetivo da depreciação?
9.10 Quais os fatores que determinam a depreciação de um bem fixo?

Testes

9.1 O índice de retorno sobre o patrimônio líquido é medido pela relação entre
o lucro líquido e o Capital próprio (patrimônio líquido). O inverso deste
índice, ou seja, um retorno sobre o patrimônio líquido, indica:
Estudo dos Ativos e Passivos Permanentes 49

( ) a proporção do lucro líquido que pertence aos proprietários (acionistas);


( ) a rotação (giro) do lucro líquido no período;
( ) o tempo necessário para a recuperação do capital próprio investido na
empresa.
9.2 Identifique nas alternativas abaixo aquelas que promovem uma variação no
índice de giro do imobilizado.
( ) Redução nos preços de compra das matérias-primas.
( ) Redução na capacidade produtiva ociosa pelo aumento das vendas.
( ) Elevação do endividamento e consequente aumento nas despesas fi-
nanceiras.
( ) Depreciação acelerada.
9.3 Identifique, nas alternativas abaixo, a interpretação correta para um grau
de imobilização dos capitais permanentes inferior a 1,00.
( ) Parte dos investimentos em ativo permanente são financiados por dívi-
das de curto prazo.
( ) Parte do ativo circulante encontra-se financiada por capitais perma-
nentes (exigívela longo prazo e patrimônio líquido).
( ) A empresa mantém, necessariamente, uma alta participação de patri-
mônio líquido financiando seus ativos.
9.4 Uma empresa apresenta um índice de endividamento, medido pela relação
entre capital de terceiros e capital próprio (P/PL), igual a 107,5%. Identifi-
que a afirmativa correta.
( ) O patrimônio líquido (PL) da empresa equivale a 107,5% dos recursos
de terceiros.
( ) Para cada R$ 1,00 de capital próprio investido, a empresa utiliza R$
1,075 de recursos de terceiros.
( ) As dívidas da empresa percente terceiros atingem 107,5% de seus ati-
vos totais.
( ) Cada R$ 1,00 de dívidas de terceiros corresponde a R$ 1,075 de capital
próprio.
9.5 Se uma empresa financiar seus ativos totais com 48% de dívidas (passivos)
e 52% de recursos próprios (patrimônio líquido), quanto ela mantém de
capital de terceiros para cada R$ 1,00 de capital próprio:
( ) R$ 0,52.
( ) R$ 0,48.
( ) R$ 1,0833.
( ) R$ 0,9231.
50 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

Problemas

9.1 Um equipamento no valor de $ 3.000.000 é adquirido por uma empresa


no início do exercício de 20X3.A vida útil deste ativo é estimada em cinco
anos, prevendo-se ainda um valor residual nulo. Com base nestas informa-
ções,pede-se:
a. calcular a depreciação anual, a depreciação acumulada e o valor do ativo
permanente para cada exercício;
b. admitindo uma taxa de inflação de 22%, 16%, 9%, 5% e 2% em cada
um dos anos de vida útil do ativo, refaça os cálculos acima apurando os
valores da depreciação em moeda constante a valor presente.
Obs.: De forma mais simples, adote que a depreciação seja calculada com
base na aplicação da quota anual sobre o valor corrigido do equipa-
mento apurado ao final de cada exercício social.
9.2 Uma empresa adquiriu, quando de sua constituição em junho de 20X4, ati-
vos fixostangíveis no valor de $ 1.500.000. No início de janeiro de 20X5,foi
vendida uma parte destes ativos por $ 300.000. Em meados de 20X5,ainda,
a empresa comprou novos bens fixos tangíveis por $ 900.000. A quota de
depreciação destes ativos fixos é calculada na base de 10% ao ano.
Pede-se: apurar o valor do ativo imobilizado e da depreciação acumulada
em 31-12-X4e 31-12-X5em valores históricos;
9.3 Uma empresa fornece as seguintes informações referentes a seus três úl-
timos exercícios sociais. Os diferentes valores apresentados encontram-se
expressos em moeda de mesmo poder de compra.

Ativo Imobilizado Tangível (valor Líquido) $ 15.655 $ 23.900 $ 29.900


Receitas de vendas $ 51.300 $ 52.800 $ 53.300
Dívidas Totais $ 22.200 $ 34.100 $ 42.600
Despesas Financeiras/Vendas 3,2% 9,3% 19,4%
Ativo Total $ 48.900 $ 61.000 $ 66.200

A partir destes dados, pede-se:


a. calcular a evolução real do ativo imobilizado, das vendas e das dívidas
totais nos exercíciosconsiderados;
b. calcular, para cada exercício, o giro do imobilizado;
c. como foi financiado o crescimento do ativo imobilizado da empresa?
Vocêconsidera adequada a forma como a empresa se financiou?
Estudo dos Ativos e Passivos Permanentes 51

9.4 Uma empresa apresenta os seguintes resultados ao final de determinado


exercício social:
Vendaslíquidas: $ 450.000
Patrimônio líquido: $ 150.000
Pede-se: calcular os índices de dependência e independência financeira sa-
bendo que o giro do ativo total atingiu a 1,5 vez.
9.5 Foram apuradas de uma empresa as seguintes informações relativas aos
seus quatro últimos exercíciossociais:
Balanços por Grupos Patrimoniais

Ativo Circulante 15.400 36.800 102.000 241.000


Realizável Longo Prazo 2.700 4.600 8.500 26.200
Ativo Permanente 111.000 177.000 350.000 849.000
Total: 129.100 218.400 460.500 1.116.200
Passivo Circulante 38.000 82.000 185.000 318.500
Exigível Longo Prazo 20.000 26.500 52.000 141.000
Patrimônio Líquido 71.100 109.900 223.500 656.700

Pede-se: avaliar a estrutura de capital da empresa e calcular o grau de imo-


bilização dos recursos permanentes.
9.6 A seguir são transcritas algumas informações extraídas das demonstrações
contábeis publicadas por uma empresa do setor de alimentação, referentes
aos exercíciosde 20X5, 20X6, 20X7.

Passivo Circulante $ 925.000 $ 1.075.000 $ 1.780.000


Exigível a Longo Prazo $ 161.000 $ 104.000 $ 138.900
Patrimônio Líquido $ 7.995.000 $ 9.310.000 $ 10.200.000
Ativo Permanente $ 10.372.000 $ 8.970.000 $ 11.300.000
Receitas de Vendas $ 3.500.000 $ 5.800.000 $ 7.200.000

Pede-se: calcular, para cada exercício social, os indicadores relacionados no


quadro abaixo.

Quadro de Indicadores

Endividamento
Exigível a Longo Prazo/ Ativo Total
Independência Financeira
Imobilização Recursos Permanentes
Giro do Ativo Total
52 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

9.7 São apresentados abaixo os índices médios de endividamento (passivo to-


tal/patrimônio líquido) de três setores empresariais. Com base nestas infor-
mações, pede-se calcular a participação relativa do passivo total e do patri-
mônio líquido em relação ao total do ativo para cada um deles.

Setor A 0,46
Setor B 0,88
Setor C 1,22

9.8 Uma empresa apresenta a seguinte estrutura de capital:


Passivo de Funcionamento 22,2%
Passivo Oneroso : 33,3%
Patrimônio Líquido : 44,5%
Total 100,0%
Pede-se determinar:
a. Índice de endividamento (Passivo Total/Patrimônio Líquido).
b. Índice de dependência financeira (Passivo Total! Ativo Total).
9.9 Para cada um dos indicadores de endividamento (Passivo/Patrimônio Líqui-
do - P/PL) abaixo, calcular a porcentagem dos recursos próprios (PL) que
financiam o ativo total da empresa.
a) 63,8%.
b) 112,4%.
c) 222,0%.

9.10 Uma empresa projeta um ativo total de $ 45,0 milhões para o próximo exer-
cício. Pretende manter um endividamento (P/PL) de 65%. Calcular o valor
do Patrimônio Líquido (PL) e do Passivo Total (P) da empresa previsto.
Estudo do Ativo Circulante e dos
Fluxos de Fundos

Questões

10.1 Expliqueas características de "curta duração" e "rápida conversão" do ati-


vo circulante.
10.2 Como se reflete no desempenho da empresa uma maior rotação de seus
ativos circulantes?
10.3 Por que são normalmente necessárias alocações de recursos de longo pra-
zo (próprios e de terceiros) para o financiamento do capital de giro das
empresas?
1004 Por que a apuração do lucro contábil não implica necessariamente a exis-
tência de melhor nível de liquidez de caixa?
10.5 Explique as principais informações que podem ser extraídas ao proceder
uma conciliação entre o capital circulante líquido, o lucro contábil e o dis-
ponível da empresa.
10.6 O que é ativo circulante sazonal (variável) e ativo circulante permanente?
Ilustre sua resposta com alguns exemplos.
10.7 Defina o conceito básico de equilíbrio financeiro de uma empresa. Repre-
sente graficamente.
10.8 É possível uma empresa apurar um capital circulante líquido positivo e
não apresentar uma situação teoricamente ideal de equilíbrio financeiro?
Explique sua resposta.
10.9 Descreva o dilema segurança x rentabilidade da administração do capital
de giro.
10.10 Comente o comportamento teoricamente adequado das taxas de juros de
curto prazo em relação às de longo prazo.
54 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

Testes

10.1 Identifique com (+) as transações que elevam o valor do capital circulante
líquido, com (-) as que reduzem e com (=) as que não exercem influência.
( ) Bonificaçõesem ações.
( ) Amortizações de dívidas de longo prazo.
( ) Pagamentos de empréstimos de curto prazo.
( ) Subscriçãoe integralização de capital.
( ) Distribuição de dividendos.
( ) Depreciação, amortização e exaustão.
( ) Compras de estoques a vista.
( ) Compras de estoques a prazo.
( ) Recebimento de realizável a longo prazo.
( ) Existênciade lucro líquido.
( ) Pagamento de fornecedores de curto prazo.
( ) Despesasde competência do exercícioseguinte pagas antecipadamente.
( ) Aquisiçãode ativo permanente a vista.
( ) Aquisiçãode ativo permanente mediante financiamento de longo prazo.
( ) Ocorrência de prejuízo líquido.
( ) Desconto de duplicatas.

Problemas

10.1 Urna empresa apresenta, no início de determinado exercício, a seguinte


composição de ativo e passivo circulantes:

Caixa 100.000 Fornecedores 300.000


Duplicatas a Receber 400.000 Empréstimos Bancários 400.000
Estoques 800.000 Outras Exigibilidades 200.000
Ativo Circulante 1.300.000 Passivo Circulante 900.000

Durante o exercício foram realizadas as seguintes operações:


• Foram vendidos $ 600.000 dos estoques pelo valor de $ 1.500.000. Do
total vendido, 60% foram recebidos no exercício, e os 40% restantes rea-
lizados a prazo com vencimento para o exercício seguinte.
Estudo do Ativo Circulante e dos Fluxos de Fundos 55

• A empresa incorreu em despesas operacionais no valor de $ 500.000, que


foram integralmente pagas no exercício.
• Foram adquiridos $ 700.000 de mercadorias para estoques. O pagamento
destes valores ocorrerá no exercício seguinte.
• Foramadquiridosmáquinase equipamentospelovalor total de $ 4.000.000,
sendo $ 2.000.000 pagos a vista e o restante financiadoa longo prazo atra-
vés de uma instituiçãofinanceira.
• Integralização de $ 1.600.000 proveniente de aumento do capital social.
• As duplicatas a receber constantes do balanço inicial foram totalmente
recebidas no exercício.
• Foram pagos $ 200.000 de "fornecedores" e $ 150.000 de "outras exigibi-
lidades" circulantes no exercício.
• Os "empréstimos bancários" vencerão totalmente no exercício seguinte.
Os encargos financeiros de competência do atual exercício que deverão
ser apropriados ao saldo devedor inicial atingem $ 270.000.
Diante das informações, pede-se apurar o valor do ativo circulante e
passivo circulante ao final do exercício.
10.2 Abaixo, são apresentadas as operações realizadas por uma empresa em de-
terminado exercício social. Pede-se, com base nestas informações, determi-
nar a variação verificada no capital circulante líquido da empresa.
• Pagamento de prêmios de seguros que deverão ser usufruídos no exercí-
cio seguinte no valor de $ 200.000.
• Apuração de lucro líquido no valor de $ 3.100.000 ao final do exercício
social.
• Captação de empréstimo bancário vencível no exercício seguinte no valor
de $ 700.000.
• A depreciação do imobilizado verificada no período atinge a $ 280.000.
• Aquisiçãode ações da própria Cia. no mercado pelo valor de $ 150.000.
• Compras de estoques a prazo pelo valor de $ 900.000.
• Amortização de financiamento de longo prazo no valor de $ 1.600.000.
• Pagamentode exigibilidadesdiversasde curto prazo no valor de $ 400.000.
• Recebimento de $ 1.000.000 como adiantamento de entrega futura de
mercadoria.A entrega deverá ocorrer,no máximo,até o exercícioseguinte.
• Aquisiçãoa vista de terreno para futura expansãopelo valor de $ 5.000.000.
Ametade deste valor foi paga a vista, e o restante financiadoa longo prazo.
• Venda de máquinas e equipamentos Cativopermanente) pelo valor de
$ 600.000 a vista.
56 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

10.3 A seguir, são apresentadas algumas contas patrimoniais referentes aos dois
últimos exercícios sociais de uma companhia. A partir destas informações,
pede-se apurar o capital circulante líquido da companhia em cada exercício,
assim como sua evolução real, admitindo uma taxa de inflação de 6% ao
ano.

Caixa e bancos 10.000 17.000


Provisão para distribuição de dividendos 13.000
Participações em coligadas/controladas 38.000 42.000
Duplicatas descontadas 4.900 7.000
Provisão p/ devedores duvidosos 2.700 3.000
Bancos conta vinculada 1.900 17.000
Vendas p/ entrega futura 14.700 15.000
Fornecedores 81.000 83.000
Impostos e contribuições a recolher 43.000 44.000
Incentivos fiscais 1.800 1.900
Pagamentos antecipados a fornecedores 1.300 1.800
Estoques 120.000 131.000
Clientes 130.000 202.000
Provisão p/ imposto de renda 9.200
Empréstimos bancários de curto prazo 70.000 110.000

10.4 Indique, em cada uma das variações identificadas abaixo, a natureza (ori-
gem ou aplicação) das mesmas.

Disponível + 40.000
Duplicatas descontadas + 20.000
Ordenados e salários a pagar + 10.000
Inst. Financeiras (curto prazo) -40.000
Provop/ devedores duvidosos -15.000
Estoques de matérias-primas + 30.000
Estoques de produtos acabados - 50.000
Despesas antecipadas + 5.000

10.5 A Cia. CARé uma empresa industrial bem conceituada no setor de autope-
~as, que fabrica grande variedade de produtos para o setor automobilístico.
E considerada a principal fornecedora das indústrias automobilísticas do
país. Esta posição de domínio do setor foi resultado da qualidade de seus
produtos e, principalmente, das condições de venda oferecidas.
Atualmente, a Cia. CARestá objetivando ampliar sua capacidade pro-
dutiva. No entanto, sua grande preocupação concentra-se em suas neces-
Estudo do Ativo Circulante e dos Fluxos de Fundos 57

sidades adicionais de capital de giro líquido. Uma posição de liquidez é


fundamental para que a empresa possa manter sua atual política de crédito,
considerada a razão principal de seu sucesso no setor.
Foram estimados os seguintes incrementos médios anuais no circulante
da Cia. CAR.

Duplicatas a Receber 600.000 1.000.000


Estoques 1.000.000 1.600.000
Fornecedores 400.000 600.000
Crédito Bancário a Curto Prazo 400.000 800.000

Pede-se determinar o nível de capital circulante líquido que você considera


mais adequado para a empresa. Ou seja, qual o montante de recursos per-
manentes (longo prazo) que deveria ser investido no ativo circulante da
empresa?
10.6 Você é convidado para avaliar a composição da estrutura patrimonial de
uma empresa, notadamente sua folga financeira. Para tanto é fornecido um
quadro-resumo das origens e aplicações de recursos do período, e também
algumas ilustrações gráficas da estrutura patrimonial dos dois últimos exer-
cícios sociais.
Diante dessas informações,pede-se:
1. Determinar a variação do capital circulante líquido da empresa.
2. Qual a proporção de recursos de curto prazo e de longo prazo que finan-
ciou as aplicações da empresa no período?
3. Avaliar como foram efetuadas as aplicações de recursos da empresa.
4. Com base nas duas respostas anteriores (2 e 3), comentar a evolução
da liquidez da empresa. Vocêconcorda com a maneira como a empresa
financiou suas aplicações no período?

Quadro-resumo das origens e aplicações de recursos

Diminuição do Ativo Circulante Aumento dos Estoques 88.000


(Disponível e Realizável) 28.000 Aquisição de Ativo Permanente 105.000
Depreciação do Período 39.000 Aumento das Dívidas a Longo Prazo 70.000
Aumento das Dívidas a Curto Prazo 135.000
Aumento de Capital 25.000
Lucro Líquido do Exercício 36.000
Total 263.000 Total 263.000
58 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

Estrutura Patrimonial
20XO 20Xl
At. Circulante $ 146.000 $ 206.000
At. Não Circulante
Realizávela LP $ 100.000 $ 100.000
Permanente $ 142.000 $ 208.000
Total $ 388.000 $ 514.000
Pas. Circulante $ 95.000 $ 280.000
Pas. Não Circulante
Exigívela LP $ 210.000 $ 140.000
Patr. Líquido $ 83.000 $ 144.000
10.7 Abaixo, são transcritos os balanços referentes aos dois últimos exercícios
sociais de uma empresa, assim como algumas informações adicionais forne-
cidas por sua contabilidade. Pede-se:
1. elaborar a demonstração de origens e aplicações de recursos (fluxo do
capital circulante líquido);
2. identificar, adicionalmente à DOAR,as variações ocorridas internamente
no capital circulante líquido;
3. elaborar a demonstração de origens e aplicações de caixa-DOAC(fluxo
de caixa);
4. explicar, a partir da DOARe DOAC,as razões do crescimento verificado
no valor do capital do giro líquido e na conta "Caixa e Bancos" da em-
presa.

Caixa e bancos 300.000 420.000


Valores a receber (CP) 1.140.000 2.800.000
Máquinas e Equipamentos 1.400.000 2.400.000
Depreciação Acumulada (140.000) (330.000)
Total: 2.700.000 5.290.000
Empréstimos Bancários 1.020.000 2.100.000
Valores a Pagar (CP) 840.000 1.100.000
Capital Social 840.000 1.400.000
Lucros Acumulados 690.000
Estudo do Ativo Circulante e dos Fluxos de Fundos 59

Informações Adicionais

Saldo inicial (31-12-X5) Saldo inicial (31-12-X5) $ 840.000


Lucro líquido do exercício $ 920.000 Aumento de capital por integrali-
Dividendos (~ 230.000) zação ~ 560.000
Saldo Final (31-12-X6): $ 690.000 Saldo Final (31-12-X6): $ 1.400.000

Saldo inicial (31-12-X5) $ 140.000 Saldo inicial (31-12-X5) $1.400.000


Depreciação do exercício $ 190.000 Aquisições em 19X6 $ 1.000.000
Saldo Final (31-12-X6): $ 330.000 Saldo Final (31-12-X6): $ 2.400.000
Indicadores de Liquidez e
Ciclo Operacional

Questões

11.1 O que revelam os indicadores de liquidez de uma empresa?


11.2 Como você analisa um índice de liquidez corrente igual a 1,3, conforme
apurado do balanço de uma empresa siderúrgica ao final de determinado
exercício social? Em outras palavras, esta informação, isolada, é suficiente
para que você extraia conclusões mais adequadas sobre a posição de liqui-
dez da empresa? Explique.
11.3 Qual a diferença entre o capital de giro próprio e o capital de giro líquido?
11.4 Um índice de liquidez corrente menor que 1,0 indica necessariamente uma
situação de incapacidade de pagamento da empresa? Por quê?
11.5 Descreva o ciclo operacional de uma empresa.
11.6 Quais as principais fontes de recursos que podem financiar as diversas fases
do ciclo operacional?
11.7 O que são indicadores operacionais?

Testes

11.1 Abaixo, são apresentadas três colocações com relação ao indicador do giro
dos estoques. Identifique a afirmativa correta.
( ) Em princípio, quanto mais alto se situar o custo financeiro dos passivos
da empresa, menor deverá ser este indicador.
( ) O giro dos estoques é obtido pela divisão entre o valor médio dos esto-
ques e o custo da mercadoria vendida.
Indicadores de Liquidez e Ciclo Operacional 61

( ) O aumento deste indicador, motivado por uma redução significativano


custo da mercadoria vendida, indica maior volume de recursos aplica-
dos em estoques.
11.2 A relação capital circulante líquido/vendas denota:
( ) A rentabilidade da empresa imobilizada em seu capital circulante lí-
quido
( ) A proporção de capital circulante líquido que a empresa possui visando
a atender a seu volume de vendas.
( ) Quanto menor este índice, maior é a capacidade de autossustentação
da empresa.
11.3 Com relação ao giro das contas a receber, pode-se afirmar que:
( ) Um crescimento neste indicador, denota maior demora no recebimento
das vendas a prazo.
( ) Quanto menor for este indicador mais rápido a empresa recebe suas
contas a receber.
11.4 Abaixo, são apresentados alguns dados fornecidos por uma empresa.

Ativo Circulante 7.000.000 14.000.000


Passivo Circulante 1.750.000 7.000.000
Capital Circulante Líquido 5.250.000 7.000.000
Liquidez Corrente 4 2

Com relação às informações, escolha a afirmativa correta:


( ) A liquidez da empresa melhorou significativamente de um exercício
para outro. Isto pode ser observado através do crescimento de 33,3%
verificado em seu capital circulante líquido, o qual fornece uma medi-
da adequada da liquidez de uma empresa.
( ) Apesar do crescimento do capital circulante líquido, a liquidez corren-
te da empresa reduziu-se pela metade. Ao basear-se na avaliação da
liquidez na evolução do capital circulante líquido, o analista pode ser
levado a apresentar conclusões ilusórias.
11.5 Com relação ao índice de liquidez seca, escolha a afirmativa que você julga
ser a correta.
( ) Um baixo valor de liquidez seca indica sempre excesso de estoques no
ativo circulante. Portanto, quanto maior a liquidez seca, melhor.
62 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

( ) Um índice de liquidez seca igual a 1,0 indica que o ativo circulante,


excluídos os estoques, não é suficiente para fazer face às dívidas circu-
lantes.
( ) A análise da liquidez seca deve ser feita junto com informações acerca
do prazo em que a empresa espera vender seus estoques.
11.6 O ativo circulante de uma empresa é de $ 300.000, e o seu passivo circu-
lante de $ 180.000. Ao amortizar uma dívida de curto prazo no valor de $
40.000, seu capital circulante líquido passa para:
( ) $ 120.000
( ) $ 160.000
( ) $ 80.000
11.7 Admitindo-se que o endividamento a longo prazo da empresa seja destina-
do a financiar seu capital circulante líquido, um índice ExigívelTotal (curto
prazo e longo prazoj/Capital Circulante Líquido igual a 1,0 significa que:
( ) A empresa mantém um capital circulante líquido inferior ao seu volu-
me de dívidas de longo prazo.
( ) O seu patrimônio líquido está em princípio totalmente aplicado em
ativos de longo prazo e permanentes.
( ) A empresa captou recursos de terceiros de longo prazo para financiar
seus ativos permanentes.

Problemas

11.1 A seguir são transcritos alguns valores contábeis extraídos do balanço pu-
blicado por uma S.A. referente ao exercício social encerrado em 31-12-X6.
Combase nestas informações,pede-se calcular os índices de liquidez imedia-
ta, seca e corrente da empresa.

Caixa e Desp. Bancários a Vista 30.000 Provisão para Riscos de Crédito 4.500
Aplicações Financeiras 60.000 Resultados de Exercícios Futuros 16.000
Contas a Receber de Clientes (CP) 300.000 Realizável a Longo Prazo 49.000
Duplicatas Descontadas 35.000 Adiantamentos a Fornecedores 6.700
Estoques 400.000 Depósitos para Importações 43.000
Credores pi Subscrição de Debêntures Impostos a Recuperar 34.000
(LP) 7.800 Investimentos CAtivoPermanente) 410.000
Títulos e Valores Mobiliários Vencíveis Passivo Circulante 770.000
no Exercício Seguinte 66.000 Reservas de Lucros 310.000
Reserva para Garantia de Pagamento
de Dividendos 83.000
Indicadores de Liquidez e Ciclo Operacional 63

11.2 Foram extraídos de balanços publicados os seguintes valores de três compa-


nhias de capital aberto em determinado exercício social:

Cia.A 76% 52% $ 2.985.444


Cia.B 86% 53% $ 460.424
Cia. C 89% 49% $ 576.029

De acordo com as informações apresentadas, pede-se calcular o montante


do exigível a longo prazo, do passivo circulante e do ativo total de cada
companhia
11.3 A seguir, são apresentados alguns dados da Cia. LQDreferentes aos quatro
últimos exercícios sociais. Com base nestas informações,pede-se:
a) apurar a liquidez seca e a liquidez corrente da empresa em cada exercício;
b) analisar a posição de liquidez desta empresa. Comovocê explica a evolu-
ção apresentada pelos indicadores de liquidez nos períodos?

Dados da Cia. LQD

Ativo Circulante 29.000 73.000 195.000 450.000


Estoques 10.000 30.000 90.000 240.000
Passivo Circulante 27.000 67.000 175.000 380.000

c) A seguir, são fornecidos os índices de liquidez médios do setor de ati-


vidade da empresa LQD.Que informações adicionais você pode extrair
destes dados setoriais de forma a completar sua análise da liquidez da
Cia. LQD?

Índices setoriais

Liquidez Corrente

11.4 A seguir, são transcritas algumas informações extraídas dos balanços de


uma empresa referentes a seus quatro últimos exercícios sociais. Com base
nestes dados, pede-se:
64 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

a) explicar o significado do comportamento de cada indicador;


b) a partir destes valores, calcular o prazo médio de pagamento, o prazo
médio de cobrança e o giro dos estoques totais da empresa para cada
exercício;
c) com base unicamente nos valores apresentados, como você justificaria a
evolução apresentada pelo índice do prazo médio de estocagem?

Giro dos Pagamentos a Fornecedores 2,9 3,4 4,4 5,6


Giro dos Valores a Receber 4,8 3,7 3,0 2,3
Prazo Médio de Estocagem Total 153,4 dias 124,9 dias 78,0 dias 51,2 dias

11.5 Baseando-se nos dados fornecidos por uma empresa, pede-se calcular os
valores omissos no balanço, assim como seus valores anuais de venda e de
custo dos produtos vendidos.

Informações da empresa

• Patrimônio Líquido/Exigível Total = 2,5


• Liquidez Seca = 1,7
• Vendas/ Ativo Total = 3,0
• Prazo Médio de Cobrança (PMC) = 45 dias
• Lucro Bruto/Vendas =40%
• Prazo Médio de Estocagem (PME) = 2,2 meses
• 80% das vendas da empresa foram realizadas a prazo.
• Do exigível total, $ 14.000 representam dívidas de longo prazo, sendo o restante proveniente de
compras a prazo (fornecedores).

Informações a serem completadas

Disponibilidades Passivo Circulante


Duplicatas a Receber Exigível a LP
Estoques Capital Social 60.000
Ativo Permanente ............ Reservas 50.000
Total Total

Vendas $ .
CPV $ .
Indicadores de Liquidez e Ciclo Operacional 65

11.6 Urna sociedade de capital aberto com atuação no setor de comércio varejis-
ta, em fase de forte expansão, publicou suas demonstrações contábeis refe-
rentes aos exercíciossociaisde 20XO, 20X1 e 20X2. Os valores encontram-se
expressos em moeda de mesmo poder de compra. Abaixo,são apresentadas
informações extraídas destes demonstrativos.

Balanços

Ativo Circulante 4.804.000 11.018.000 19.150.000


Disponível 260.000 480.000 820.000
Valores a Receber 2.900.000 6.400.000 12.000.000
Estoques 1.500.000 4.000.000 6.000.000
Outros Créditos a Curto Prazo 130.000 100.000 280.000
Despesas Antecipadas 14.000 38.000 50.000
Não Circulante
Realizável a Longo Prazo 110.000 200.000 620.000
Ativo Permanente 1.700.000 3.500.000 9.400.000
Total do Ativo 6.614.000 14.718.000 29.170.000

Passivo Circulante 3.300.000 9.850.000 19.750.000


Fornecedores 830.000 3.300.000 7.600.000
Instituições Financeiras 1.750.000 5.200.000 9.700.000
Outras Obrigações e Provisões 720.000 1.350.000 2.450.000
Não Circulante
Exigível a Longo Prazo 180.000 950.000 1.200.000
Patrimônio Líquido 3.134.000 3.918.000 8.220.000
Total do Passivo + PL 6.614.000 14.718.000 29.170.000

O valor dos estoques no início do exercício de 20XO atingiu $ 1.000.000.


Pede-se:
1. calcular a evolução real do capital circulante líquido da empresa;
2. em que grupo patrimonial do ativo se encontra o maior volume de apli-
cações da empresa? Vocêconsidera razoável esta situação?
3. analisar as principais razões que justificam a evoluçãoverificada no ativo
circulante e passivo circulante da empresa;
4. calcular os índices de liquidez corrente, liquidez seca, liquidez imediata,
prazo médio de estocagem e o giro dos estoques Comentar a evolução
destes resultados. O CMV(Custo da Mercadoria Vendida) de cada exer-
cício é dado a seguir:
66 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

11.7 Abaixo, são transcritos alguns dados de uma empresa extraídos de seus de-
monstrativos financeiros publicados:

ValorMédiodos Estoques $ 2,7 milhões $ 3,69 milhões $ 3,92 milhões $ 5,08 milhões
Custodos ProdutosVendidos $ 5,85 milhões $ 11,36 milhões $ 17,9 milhões $ 30,8 milhões
LiquidezSeca 0,41 0,79 0,99 1,19

Diante destas informações,pede-se:


a. calcular o prazo médio de estocagem e a rotação dos estoques para cada
um dos quatro anos;
b. comparar o índice obtido (inclusive o de liquidez seca) e comentar sobre
a tendência dos investimentos da empresa em estoques ao longo dos
exercícios considerados;
c. conhecendo-se os índices abaixo, aponte a razão mais provável que ex-
plique a tendência verificada no nível de investimentos em estoques,
conforme verificado na pergunta anterior b.

Giro dos Valoresa Pagar


Girodos Valoresa Receber

11.8 Uma empresa projeta, para determinado período, as seguintes necessidades


mínimas e máximas de investimentos em giro:

Valoresa Receber 4.000.000 7.000.000


Estoques 7.000.000 12.000.000

Por outro lado, suas oportunidades de captação de recursos a curto


prazo, também definidas em valores mínimos e máximo, estão previstas da
forma seguinte:

Fornecedores
EmpréstimosBancários 3.000.000 6.000.000
Indicadores de Liquidez e Ciclo Operacional 67

Para um custo de capital de curto prazo inferior ao de longo prazo,


pede-se determinar o volume de capital circulante líquido que deve ser
mantido pela empresa visando maximizar o seu nível de rentabilidade. In-
versamente, demonstre o nível de capital circulante líquido que oferece o
menor nível de risco (e de rentabilidade) à empresa.
11.9 Estudos financeiros prospectivos da Cia. Giro demonstram que suas neces-
sidades totais de investimento em capital de giro, para cada trimestre do
próximo exercício, vão de um mínimo de $ 20 milhões até $ 38 milhões,
ou seja:

1Q trimestre $ 20.000.000
2º trimestre $ 27.000.000
3Q trimestre $ 24.000.000
4Q trimestre $ 38.000.000

Pede-se:
a. Descreva, graficamente, o comportamento sazonal (variável) e perma-
nente (fixo) do capital de giro.
b. Descreva, graficamente, a composição de financiamento do capital de
giro segundo as abordagens do "Equilíbrio Financeiro Tradicional" e
"RiscoMínimo". Considere ainda a abordagem intermediária na qual os
recursos passivos de longo prazo financiam 50% dos investimentos sazo-
nais de capital de giro.
c. Calcule as necessidades (em $) trimestrais de financiamento a curto pra-
zo e a longo prazo para cada abordagem considerada.
11.10 Uma empresa industrial está efetuando um estudo com relação ao seu
ciclo de caixa. Sabe-se que o prazo de estocagem de suas matérias-primas
é de 45 dias, sendo que os fornecedores dão um prazo de 30 dias para pa-
gamento das duplicatas. A produção demanda normalmente um prazo de
30 dias, permanecendo os produtos fabricados estocados 15 dias à espera
de serem vendidos. A política de vendas da empresa adota um prazo de
recebimento de 60 dias. Diante dessas informações,pede-se:
a. determinar o ciclo de caixa e o ciclo operacional da empresa;
b. calcular o giro de caixa da empresa;
c. se a empresa reduzisse o seu prazo de estocagem de matérias-primas
para 30 dias, e de recebimento de vendas para 45 dias, como o ciclo de
caixa e o giro de caixa seriam afetados?
68 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

11.11 A Cia. Aça tem como atividade principal a produção, transformação e co-
mercialização de produtos siderúrgicos. Está colocada atualmente entre as
maiores empresas siderúrgicas do país.
Nos exercícios sociais, cujos demonstrativos contábeis em moeda constan-
te estão apresentados abaixo, a conjuntura econômica recessiva e a aber-
tura de mercado afetaram bastante o desempenho da empresa. A recessão
foi sentida notadamente a partir de 20X1,acumulando a empresa grandes
prejuízos nesses anos.

Demonstrativos de Resultados - ($ mil)

Vendas Líquidas 60.930 65.620 62.340 54.240


Custo de Produção - CPV (42.780) (43.300) (48.280) (42.430)
Lucro Bruto 18.150 22.320 14.060 11.810
Despesas de Vendas e Admin. (11.830) (10.570) (9.800) (9.300)
Despesas Financeiras (7.071) (8.750) (11.320) (12.160)
Receitas Financeiras 1.450 1.600 2.500 3.600
Resultado Antes IR 699 4.600 (4.560) (6.050)
Provisão pi IR (110) (1.080)
Resultado Líquido 589 3.520 (4.560) (6.050)

Balanços - ($ mil)

Ativo Circulante 34.310 42.500 38.700 32.600


Disponível 2.907 3.100 2.200 1.050
Aplicações Financeiras 283 600 500 650
Clientes 16.500 20.100 19.100 14.700
Estoques 14.620 18.700 16.900 16.200
Ativo Permanente 48.940 53.600 72.100 80.700
Investimentos 6.410 5.700 7.800 8.100
Imobilizado (Valor líquido) 42.080 47.100 63.300 71.400
1.000 1.200
Diferido ~
83.250
----ª-ºº
96.100 110.800 113.300
Total

Passivo Circulante 33.440 32.800 40.400 42.500


Fornecedores 3.620 3.100 4.000 3.700
Empréstimos Bancários 20.000 23.700 29.800 30.300
Outras Exigibilidades 9.820 6.000 6.600 8.500
Exigível a Longo Prazo 22.800 28.100 34.200 36.100
Financiamentos 22.800 28.100 34.200 36.100
Patrimônio Líquido 27.010 35.200 36.200 34.700
Indicadores de Liquideze CicloOperacional 69

Pede-se:

1. Calcular os índices financeiros conforme enunciados no Quadro de índi-


ces abaixo.

Quadro de índices

Indicadores de Liquidez
Liquidez Corrente
Liquidez Seca
Indicadores de Atividade
Prazo Médio de Estocagem
Indicadores do Imobilizado
Produção por Imobilizado
Giro do Imobilizado
Indicadores de Endividamento
Participação do Exigível a LP
Participação do Exigível Total
Independência Financeira
Imobil. Recursos Permanentes
Indicadores de Rentabilidade
Giro do Ativo Total
Giro dos Recursos Próprios (PL)
Giro dos Estoques
Margem Bruta
Margem Líquida

2. Analisar o comportamento da liquidez da empresa ao longo dos exercí-


cios sociais considerados.
11.12 A seguir, são apresentadas diversas informações sobre o desempenho da
Cia. ETLnos exercíciosde 20X6e 20X7,todas expressas em valores reais,
ou seja, depuradas dos efeitos inflacionários. Faça uma análise da Estru-
tura Patrimonial, dos Resultados, da Liquideze da Atividade Operacional
da empresa.
70 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

Análise horizontal e vertical dos balanços publicados em


31-12-X6 e 31-12-X7

Ativo Circulante 100,0 84,4% 103,2 86,2%


Caixa e Bancos 100,0 17,9% 57,2 10,1 %
Duplicatas a Receber 100,0 45,7% 115,2 52,1 %
(-) Duplicatas Descontadas 100,0 3,0% 236,9 6,60/0
Outros Valores a Receber 100,0 1,1 95,0 1,1%
Estoques 100,0 22,1 % 132,1 28,9%
Despesas Antecipadas 100,0 0,6% 105,1 0,6%
Realizável a Longo Prazo 100,0 1,7% 74,0 1,2%
Ativo Permanente 100,0 13,9% 91,6 12,6%
Investimentos 100,0 1,0% 123,2 1,2%
Imobilizado 100,0 26,9% 89,9 23,9%
(-) Deprec. Acumulada 100,0 14,4% 92,1 13,1 %
Diferido 100,0 0,4% 141,6 0,6%
Total do Ativo/Passivo 100,0 100,00/0 101,1 100,0%
Passivo Circulante 100,0 41,7% 108,2 44,6%
Fornecedores 100,0 6,4% 87,6 5,6%
Impostos 100,0 10,7% 121,1 12,8%
Salários e Encargos 100,0 1,2% 111,2 1,3%
Instituições Financeiras 100,0 20,6% 109,0 22,2%
Dividendos a Pagar 100,0 1,5% 86,7 1,2%
Outras Obrigações 100,0 1,3% 111,3 1,5%
Exigível a Longo Prazo 100,0 7,1% 68,0 4,8%
Patrimônio Líquido 100,0 51,2% 100,0 50,7%

Análise horizontal e vertical das demonstrações de resultados levantadas


em 31-12-X6 e 31-12-X7

Vendas Líquidas 100,0 100,0% 109,4 100,0%


CPV 100,0 39,6% 37,2%
Lucro Bruto 100,0 60,4% 62,8%
Despesas com Vendas 100,0 9,1% 117,0 9,7%
Despesas Administrativas 100,0 12,8% 95,02 11,2%
Despesas Financeiras 100,0 10,7% 144,2 14,1%
Lucro "Operacional"(*) 100,0 27,8% 27,8%
Receitas Não Operacionais 100,0 9,0% 7,2%
Lucro Antes do IR 100,0 11,2% 125,6 12,9%
Provisão para IR 100,0 4,5% 122,1 5,1 %
Lucro Líquido 100,0 6,6% 128,0 7,8%
(*) Conceito da legislação societária.
Indicadores de Liquidez e Ciclo Operacional 71

Quadro de Índices Econômico-financeiros

Liquidez Liquidez Seca 1,48 1,27


Liquidez Corrente 2,03 1,93
Liquidez Geral 1,76 1,77
Atividade Prazo Médio de Estocagem 227,0 dias 281,0 dias
Estrutura Participação do Exigível Total 0,95 0,97
Rec. Permanentes 0,24 0,23
Rentabilidade Margem Líquida 6,6% 7,8%
Margem Bruta 60,4% 62,8%
Retomo sobre o PL 16,70/0 21,4%
Giro do Ativo Total 1,25 1,36
Análise Dinâmica do
Capital de Giro

Questões

12.1 O que são contas cíclicasdo giro? Dê exemplos de contas ativas e passivas.
12.2 Desenvolvaurna análise comparativa entre as medidas do capital circulante
líquido e a necessidade de investimento em giro.
12.3 Explique o conceito de equilíbrio financeiro. Corno pode ser estabelecida
urna estrutura de equilíbrio financeiro?
12.4 Descreva corno é determinada a necessidade total de financiamento perma-
nente (NTFP). Qual a conclusão que se pode extrair quando a medida da
NTFPé maior que o passivo permanente da empresa?
12.5 Explique urna estrutura financeira de baixo risco e outra de alto risco.
12.6 Demonstre se é possívelurna empresa apresentar urna necessidade de inves-
timento em giro negativa.
12.7 Quando ocorre o denominado "efeito tesoura"?
12.8 Quais os fatores que afetam diretamente o montante da necessidade de in-
vestimento em giro?

Problemas

12.1 Urna empresa mantém, em certo exercício social, um giro de 12 vezes em


suas duplicatas a receber e de 24 vezes em suas duplicatas a pagar. Suas
matérias-primas permanecem normalmente 40 dias estocadas, antes de se-
rem consumidas pela produção, e os produtos acabados demandam 60 dias
para serem vendidos. A empresa despende ainda 45 dias para a fabricação
Análise Dinâmica do Capital de Giro 73

de seus produtos. Visandodesenvolveralguns estudos da empresa a partir de


seu ciclo de caixa, pede-se:
a. Calcular o ciclo de caixa e o giro de caixa da empresa. Represente grafi-
camente o ciclo de caixa.
b. A empresa vem procurando dinamizar suas vendas através de uma ele-
vação de seus prazos de recebimento. Uma reavaliação rigorosa em seu
ciclo de caixa demonstrou que o prazo de estocagem de matérias-primas
pode ser reduzido em 10 dias, o de produção em cinco dias e o de estoca-
gem de produtos acabados em 15 dias. Mantendo-se em 160 dias o ciclo
de caixa máximo para a empresa, qual o prazo de recebimento adicional
que poderá ser concedido a seus clientes?
12.2 Abaixosão apresentadas as estruturas patrimoniais de duas empresas. Com
base nas informações apresentadas, pede-se:
a. calcular o capital circulante líquido (CCL),a necessidade de investimen-
to de giro (NIG) e o saldo de disponível (SD) de cada empresa;
b. calcular a necessidade total de financiamento permanente (NTFP) de
cada empresa;
c. desenvolver uma análise do equilíbrio financeiro de cada empresa.

Balanços Patrimoniais
Empresa A Empresa B

Circulante $ 1.800 Circulante $ 1.200 Circulante $ 1.300 Circulante $ 1.600


Financeiro $ 600 Financeiro $ 300 Financeiro $ 500 Financeiro $ 900
Cíclico $ 1.200 Cíclico $ 900 Cíclico $ 800 Cíclico $ 700
Permanente $ 1.000 Pennanente $ 1.600 Permanente $ 1.500 Permanente $ 1.200
(Não Circ.) (Não Circ.) (Não Circ.) (Não Circ.)
Exigível LP $ 600 Exigível LP $ 800
Patr. Líquido $ 1.000 Patr. Líquido $ 400
Total: $ 2.800 Total: $ 2.800 Total: $ 2.800 Total: $ 2.800

12.3 Abaixo,são apresentadas seis diferentes estruturas financeiras de empresas.


Elabore um balanço por grupos patrimoniais para cada estrutura sugerida.
Classifiquetambém as estruturas financeiras em três grupos, segundo a si-
tuação de equilíbrio apresentada:
I - empresas em equilíbrio financeiro;
II - empresas em processo de desequilíbrio;
III - empresas em desequilíbrio (alto risco de insolvência).
74 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

Estruturas Financeiras

+
+ +
+
+ +

+ + +

12.4 Abaixo, são apresentados balanços consolidados de um setor de atividade


industrial referentes aos quatro últimos exercícios.

Balanços Consolidados
($ milhões)

Ativo Circulante 591,5 703,3 672,1 707,2


Financeiro 23,4 32,5 37,7 35,1
Cíclico 568,1 670,8 634,4 672,1
Ativo Permanente (Não Circ.) 752,7 742,3 780,0 838,5
Total: 1.344,2 1.445,6 1.452,1 1.545,7

Passivo Circulante 256,1 244.4 288,6 334,1


Financeiro 50,7 55,9 61,1 61,1
Cíclico 205,4 188,5 227,5 273,0
Exigível a Longo Prazo (Não Circ.) ~ ~ ~ 65,0
Patrimõnio Líquido

A partir das informações apresentadas, pede-se:


a. calcular os índices financeiros da análise convencional e da análise dinâ-
mica, conforme expostos nos quadros abaixo;
b. analisar o desempenho financeiro com base nos indicadores calculados
em a. Comentar sobre as conclusões conflitantes que podem ser apura-
das das duas análises.

Liquidez Corrente

Liquidez Seca
Análise Dinâmica do Capital de Giro 75

Os valores dos estoques incluídos no ativo circulante cíclico são de


$ 245,7, $ 234,0, $ 300,3 e $ 286,0, respectivamente, em 20X6, 20X7,
20X8 e 20X9.

12.5 Uma companhia de capital aberto publica o seguinte balanço patrimonial ao


final de 20X9:

Balanço Patrimonial
31-12-20X9

Circulante 1.690,4 Circulante 1.465,3


Caixa e bancos 11,9 Fornecedores 291,3
Títulos e valores mobiliários 872,7 Salários e encargos sociais 121,5
Clientes 327,7 IR e contribuição social 0,2
Impostos a recuperar 63,2 Demais tributos e contribuições 206,3
Demais contas a receber 63,8 Dividendos a pagar 71,2
Estoques 323,1 Financiamentos 710,6
Contas a receber de controladas 7,4 Provisão pi Contingências 23,9
Despesas do Exercício Seguinte 20,8 Demais contas a pagar 40,3
Não Circulante Não Circulante
Realizável a Longo Prazo 317,0 Exigível a Longo Prazo 1.546,6
Permanente 2.624,7 Patrimônio Líquido 1.620,2
Total: 4.632,1 Total: 4.632,1

Com base neste demonstrativo contábil, pede-se:


a. apurar os ativos/passivos financeiros, cíclicose permanentes do balanço
publicado, conforme apresentados no quadro a seguir:

Circulante 1.690,4 Circulante 1.465,3


Financeiro ....... Financeiro . .......
Cíclico ....... Cíclico . .......
Permanente (Não Circ.) ....... Permanente (Não Circ.) ........
Realizável a Longo Prazo ....... Exigível a Longo Prazo ........
Permanente ...... . Patrimônio Líquido ........
Total: 4.632,1 Total: 4.632,1
76 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

b. calcular os indicadores de análise financeira da empresa, conforme apre-


sentados no quadro abaixo. As receitas de vendas no exercício atingiram
a $ 2.502,1 milhões, e o custo dos produtos vendidos $ 1.707,1.

Capital Circulante Líquido


Necessidade de Investimento em Giro ($)
Necessidade de Investimento em Giro em Dias de Vendas
Necessidade Total de Financiamento Permanente
Passivo Permanente
Liquidez Corrente
Liquidez Seca
Giro dos Estoques

c. comentar sobre a situação financeira da empresa.


12.6 Uma empresa apura os seguintes resultados referentes a um determinado
exercício social:

Ativo Circulante 324,0 628,6


Passivo Circulante 119,1 270,1
Ativo Cíclico 282,5 517,8
Passivo Cíclico 99,7 138,4
Ativo Financeiro 41,5 110,8
Passivo Financeiro 19,4 131,7
Ativo Permanente 276,9 315,7
Exigível a Longo Prazo 130,1 110,7
Patrimônio Líquido 351,7 563,5

Pede-se:
a. calcular para cada exercício os seguintes indicadores de equilíbrio finan-
ceiro:
• capital circulante líquido (CCL);
• necessidade de investimento em giro (NIG);
• necessidade total de financiamento permanente (NTFP);
• saldo de disponível (SD);
• liquidez corrente (LC).
Análise Dinâmica do Capital de Giro 77

b. com base nesses indicadores (e outros que julgar importantes), desen-


volver uma avaliação da situação de equilíbrio financeiro da empresa no
período.
12.7 Uma empresa comercial, em fase de avaliação de sua necessidade de inves-
timento em giro, apura, ao final do exercício de 20X8, o seguinte balanço
patrimonial:

Balanço Patrimonial
31-12-20X8

Disponível 150.000 Empréstimos (curto prazo) 70.000


Duplicatas a Receber 670.000 Fornecedores 360.000
Estoques 350.000 Financiamento (longo prazo) 470.000
Permanente 1.000.000 Capital Social 1.270.000
Total 2.170.000 Total 2.170.000

Os resultados projetados pela empresa para o primeiro trimestre de 20X9


são apresentados a seguir.

Resultados Projetados
1Q trim./20X9

Receitas de Vendas 3.770.000


CMV (2.232.000)
Lucro Bruto: 1.538.000
Despesas operacionais (540.000)
Depreciação (60.000)
Lucro Operacional: 938.000
Despesas Financeiras (50.000)
Lucros Antes do IR: 888.000
Provisão pi IR (355.200)
Lucro Líquido: 532.800

A empresa trabalha com os seguintes prazos operacionais:


Prazo Médio de Estocagem (PME) : 45 dias
Prazo Médio de Cobrança (PMC) : 18 dias
Prazo Médio de Pagamento a Fornecedores (PMPF): 15 dias
78 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

As compras de mercadorias previstas para o trimestre atingem a $ 2.998.000.

Pede-se:
a. completar o balanço final do trimestre, conforme apurado a seguir, utili-
zando as formulações do ciclo operacional.

Disponível 400.000 Empréstimos (curto prazo) 120.333


Duplicatas a receber ....... . Fornecedores ........
Estoques ....... . Provisão pi IR ........
Permanente 1.140.000 Financiamento (longo prazo) 400.000
Capital Social 1.502.000
Lucros Retidos ........
Total: 3.410.000 Total: 3.410.000

b. calcular, no quadro abaixo, a necessidade de investimento em giro em


unidades monetárias e em dias de vendas para o 1Q trimestre de 20X9:

Necessidade de Investimento em Giro

Duplicatas a Receber
Estoques
Ativo Cíclico:
Fornecedores
Passivo Cíclico:
Neces. de Invest. Em Giro:

c. calcular os indicadores financeiros abaixo para o 1Q trimestre de 20X9.


A partir destas medidas, faça uma análise sobre a posição financeira da
empresa no período.

CCL
NIG
SD
NTFP
PP
LC
Análise Dinâmica do Capital de Giro 79

12.8 Uma empresa apura a seguinte demonstração de resultados ao final de um


exercício social. Pede-se apurar o EBITDAda empresa do exercício.

($ 000)
Receitas Operacionais de Vendas 128.000
Custo Produtos Vendidos (14.000)
Lucro Bruto 114.000
Despesas Operacionais (exceto depreciação) (58.400)
Depreciação/Amortização (8.600)
Receitas Financeiras 980
Despesas Financeiras (1.720)
Lucro Antes Impostos 46.260
Provisão IR/CSLL (12.660)
Lucro Líquido $ 33.600
Avaliação do Desempenho
Econômico

Questões

13.1 O que são passivos de financiamento? Dê exemplos.


13.2 Como são calculados o ROI (retomo sobre o investimento) e o ROA (retor-
no sobre o ativo)? Por que é sugerido que se exclua o lucro líquido gerado
no exercício, do investimento e ativo totais para cálculo do ROI e ROA?
13.3 Explique o significado do RSPL (retomo sobre o patrimônio líquido). Que
conclusões você extrai do desempenho da empresa quando o RSPL é supe-
rior ao ROI?
13.4 Como é calculado o custo da dívida (Ki) após o imposto de renda? O que
significa um Ki maior que o ROI? Explique sua resposta.
13.5 O que é grau de alavancagem financeira? O que denota um GAF > 1, GAF
= 1 e GAF < I?

13.6 Desmembre o retomo sobre o investimento (ROI) em seus dois componen-


tes: giro e margem operacional.
13.7 Decomponha o índice de retomo sobre o patrimônio líquido em giro dos
recursos próprios e margem líquida.
13.8 Como é calculado e qual o significado do índice de cobertura de juros?
Explique o risco de inadimplência.
13.9 Quais as hipóteses implícitas no valor patrimonial de uma ação? Existe
alguma relação entre o valor patrimonial e o preço de mercado de uma
ação? Explique.
13.10 Qual a relação entre o índice preço/lucro (P/L) de uma ação e seu risco?
Avaliação do Desempenho Econômico 81

Problemas

13.1 Uma empresa apura o seguinte balanço ao final de determinado exercício


social:

Balanço Patrimonial
31-12-X8

Ativo Circulante 32.500,00 Passivo Circulante 23.010,00


Disponível 624,00 Fornecedores 2.470,00
Aplicações Financeiras 7.800,00 Financiamentos 9.100,00
Contas a Receber 9.490,00 Impostos a Recolher 2.730,00
Estoques 10.660,00 Salários e contribuições 3.965,00
Despesas Antecipadas 1.300,00 Dividendos a Pagar 2.015,00
Outros valores circulantes 2.626,00 Imposto de Renda 2.730,00
Ativo Permanente (Não Circ.) 46.410,00 Exigível a Longo Prazo (Não Circ.) 16.900,00
Financiamentos 16.900,00
Patrimônio Líquido 39.000,00
Total: 78.910,00 Total: 78.910,00

Pede-se: determinar o passivo oneroso, passivo de funcionamento e o inves-


timento total.

13.2 Uma empresa apresenta ao final de determinado exercício social os seguin-


tes demonstrativos financeiros, todos expressos em moeda de mesmo poder
de compra:

Balanço

Ativo Circulante $ 9.000 Passivo Oneroso $ 16.000


Ativo Permanente $ 15.000 Patrimônio Líquido $ 8.000
Total: $ 24.000 Total: $ 24.000

Resultado
Receitas de Vendas $ 24.000
Custos/Despesas Operacionais (18.000)
Lucro Operac. Antes IR: $ 6.000
Despesas Financeiras (3.600)
Lucros Antes IR: $ 2.400
Provisão para IR (40%) (960)
Lucro Líquido $1.440
82 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

Pede-se calcular:
a. lucro operacional líquido do IR;
b. despesas financeiras líquidas do IR;
c. retorno sobre o investimento (ROI), custo da dívida (Ki), e o retorno
sobre o patrimônio líquido (RSPL), todas medidas expressas após o IR.

13.3 Os dados apresentados abaixo foram fornecidos pelas empresas A e B.

A $ 360.000 $ 100.000 $ 300.000


B $ 850.000 $ 250.000 $ 500.000

Supondo que se deseja obter uma rentabilidade sobre o patrimônio líquido


de 18% e um retorno sobre o ativo de 14%, qual deve ser a margem opera-
cional e a margem líquida de cada uma das empresas?

13.4 São apuradas as seguintes informações de uma empresa:

Evolução real das vendas -9,0% -4,0%


Retomo si patr. Líquido (RSPL) 9,0% 15,0% 7,0%
Margem líquida 4,5% 9,0% 5,0%
Giro do Patrimônío Líquido 2,0 vezes 1,7 vez 1,4 vez
Independência Financeira (PL!AT,TOT) 62,0% 71,0% 79,0%

A partir desses dados, pede-se avaliar o desempenho da rentabilidade sobre


o patrimônio líquido da empresa. Comente as possíveis causas da diminui-
ção do RSPL em 20X9, e decomponha este índice em giro x margem para
melhor explicar o comportamento apresentado.

13.5 Uma companhia de capital aberto atua num setor fortemente competitivo,
onde atuam diversas empresas de grande porte. O mercado consumidor de
seus produtos é fortemente afetado por alterações nos preços de venda e
fatores conjunturais.
A seguir são apresentadas algumas informações fornecidas pela empresa.
De acordo com esses dados, pode-se avaliar a evolução das vendas físicas
comparativamente com o comportamento apresentado pelo montante das
receitas de vendas no período. Analise também as influências dos resultados
desta análise sobre a margem bruta da empresa.
Avaliação do Desempenho Econômico 83

Evolução real das receitas de vendas + 0,7% -17,8% +9,9% + 12,1%


Evolução real do lucro bruto -6,5% -18,3% + 23,7% + 11,2%
Evolução das vendas físicas -1,4% +4,4% -9,6% -1,9%

13.6 A seguir, são transcritas as demonstrações contábeis de uma S.A. do se-


tor de alimentação, conforme publicadas ao final dos exercícios sociais de
20X4 e 20X5:

Balanços Patrimoniais ($ mil)

Disponível 146,4 324,0 Fornecedores 351,0 681,0


Valores a Receber 93,6 390,0 Provisões 84,0 496,0
Estoques 133,8 486,0 Empréstimos Bancários 420,0 1.100,0
Outros créditos 546,0 1.170,0 Passivo Circulante 855,0 2.277,0
Ativo Circulante 919,8 2.370,0 Financiamentos 2.106,6 5.229,2
Investimentos 2.939,8 5.197,3 Exigível a Longo Prazo 2.106,6 5.229,2
Imobilizado 3.283,2 8.486,0 Patrimõnio Líquido 4.181,2 8.547,1
Ativo Permanente 6.223,0 13.683,3
Total: 7.142,8 16.053,3 Total: 7.142,8 16.053,3

Resultados ($ mil)

Vendas líquidas 10.500,0


Custo dos produtos vendidos (7.136,0)
Lucro Bruto: 3.364,0
Despesas Operacionais (1.894,0)
Resultados em Controladas/Coligadas 490,0
Lucro Operacional: 1.960,0
Despesas Financeiras (639,1)
Resultado não operacional 297,7
Lucro Antes do IR 1.618,6
Provisão p/ IR e Contrib. Social (559,7)
Lucro Líquido 1.058,9

Pede-se: calcular, para cada exercício social, os índices econômico-financei-


ros conforme relacionados no quadro abaixo. Determinar, também,
o retomo sobre o patrimônio líquido médio de 20X5, excluído o
lucro do próprio exercício.
84 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

Quadro de Índices Econômico-financeiros

Endividamento

Independência Financeira

Imobilização Recursos Permanentes

Giro do Ativo Total

Giro dos Recursos Próprios

Margem Bruta

Margem Operacional

Margem Líquida

Retorno sobre Patrimônio Líquido

13.7 Uma Cia. de capital aberto apura os seguintes resultados médios ao final de
determinado exercício social:

Estrutura Patrimonial Resultados do Exercício


(Valores Médios do Exercício) Líquidos do IR

Investimento Total 9.615,8 Receitas de Vendas 10.224,7


Passivo oneroso 4.774,0 Lucro operacional 2.336,1
Patrimônio Líquido 4.841,8 Despesas Financeiras 555,7
Lucro Líquido 1.780,4

Pede-se:
a. calcular o retorno si o investimento (ROI), custo de captação (Ki) e re-
torno si o patrimônio líquido;
b. calcular os componentes de giro e margem do ROIe do RSPL;
c. calcular o grau de alavancagem financeira (GAF);
d. efetuar uma análise dos resultados.
Avaliação do Desempenho Econômico 85

13.8 Uma empresa apura, ao final de um semestre, os seguintes demonstrativos


financeiros:
Balanços patrimoniais
(valores médios do semestre) Resultados

Ativo Circulante 2.500 Receita Operacional 3.070


Disponibilidades 48 Custo Prods. Vendidos (2.190)
Aplicações Financeiras 600 Lucro Bruto 880
Contas a Receber 730 Despesas Operacionais (612)
Estoques 820 Com. Vendas (176)
Outros 302 Adm. e Gerais (121)
Ativo Permanente (Não Circ.) 3.570 Honorários de Adm. (10)
Total: 6.070 Receitas Financeiras 23
Passivo Circulante 1.770 Despesas Financeiras ~
Fornecedores 190 Lucro Antes do IR: 268
Financiamentos 700 IR e Contr. Social
Impostos a Recolher 210 Lucro Líquido
--ªª
180
Salários e Contrib. 305
Dividendos a Pagar 155
Imposto de Renda 210
Exigível a Longo Prazo (Não Circ.) 1.300
Financiamentos 1.300
Patrimônio Líquido 3.000

Pede-se:
a. determinar o resultado operacional e as despesas financeiras líquidos
do IR;
b. calcular os indicadores de desempenho: ROI,RSPLe Ki e o grau de ala-
vancagem financeira. Comentar sobre os resultados;
c. demonstrar o giro do investimentoe a margem operacional como forma-
dores do ROI;
d. se a empresa conseguir elevar o giro do investimento para 1,10, manti-
dos todos os demais indicadores inalterados, qual o novo ROIapurado?
13.9 A partir das informações obtidas de uma companhia de capital aberto, con-
forme apresentadas a seguir, pede-se calcular para cada exercício o valor
patrimonial de suas ações, o lucro por ação e o índice preço-lucro.
($ mil)

20X6 $ 10.696,0 12.750.090 $ 59.998,0 $ 6.180,0


20X7 $ 13.980,7 14.140.300 $ 73.497,6 $ 7.126,0

O preço médio de negociação da ação é de $ 2,60 em 20X6, e de $ 3,20 em


20X7.
86 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

13.10 Com relação ao exercício anterior, admita que a empresa decida efetuar no
início do exercício de 20X8 um aumento de capital mediante incorporação
de reservas. Essa operação resulta em bonificação de 40% aos acionistas.
O preço de mercado da ação antes do exercício do direito permanece em
$ 3,20.
Pede-se:
a. determinar o preço teórico de equilíbrio que se espera que a ação ve-
nha a alcançar no mercado após o exercício da bonificação;
b. demonstrar que o patrimônio de um acionista, composto de 500.000
ações da Cia, não se altera após o exercício da bonificação se as ações
atingirem o seu valor de equilíbrio no mercado.

13.11 As ações ordinárias e preferenciais de determinada companhia de capital


aberto são negociadas em Bolsa de valores, respectivamente, por $ 4,10 e
$ 4,80. Diante de novos projetos de investimentos e uma conjuntura de
altos custos financeiros, a empresa decide capitalizar-se mediante a emis-
são e integralização de novas ações. A assembleia de acionistas autoriza
um aumento de 80% do capital preferencial e 50% do capital ordinário. O
preço de emissão definido atinge a $ 3,80 para a ação ordinária e $ 4,20
para a ação preferencial.
De acordo com essas informações, pede-se:
a. determinar o preço teórico de equilíbrio para a ação ordinária e prefe-
rencial que se espera que a ação alcance no mercado após a subscrição
de capital;
b. demonstrar que o patrimônio de um acionista que possua 700.000
ações ordinárias e 2.000.000 de ações preferenciais não se altera após
a subscrição na hipótese de prevalecer o valor de equilíbrio das ações
no mercado.

13.12 Com relação ao exercício anterior, e admitindo-se que o acionista deseja


manter inalterado o montante de seu patrimônio, qual deve ser o preço
mínimo que ele poderia negociar seus direitos de subscrição no mercado
das ações ordinárias e preferenciais?
Demonstre também como o patrimônio do acionista não irá alterar-se ao
negociar seus direitos no mercado pelo valor de equilíbrio.
13.13 Uma empresa apresenta um patrimônio líquido com a seguinte estrutura:
Capital Social $ 30 milhões
Reservas $ 20 milhões
$ 50 milhões
Avaliação do Desempenho Econômico 87

Em determinado momento, a assembleia geral da Cia decide elevar


seu capital social mediante a incorporação de 50% de suas reservas patri-
moniais.
Pede-se:
a. demonstrar a estrutura do patrimônio líquido após a incorporação, admi-
tindo que as ações possuam valor nominal de $ 20;
b. demonstrar a estrutura do patrimônio líquido após a incorporação, ad-
mitindo que haja alteração no valor nominal das ações. Ou seja, não há
neste caso necessidade de nova emissão de ações, devendo seu valor
nominal ser reajustado;
c. demonstrar a estrutura do patrimônio líquido após a incorporação, admi-
tindo que as ações não possuam valor nominal;
d. calcular o valor patrimonial das ações e o lucro por ação, antes e após a
incorporação, para os três procedimentos descritos acima. Admitir que
o lucro líquido da empresa tenha atingido, para o cálculo do LPA,a $ 3
milhões.
13.14 Apartir das informações abaixo, pede-se calcular para cada um dos próxi-
mos três anos, o retomo sobre o investimento (ROI) e o valor econômico
agregado (VEA) da empresa. Comente também sobre a evolução dessas
medidas de desempenho.
- Investimento em giro = $ 4.000/ano
- Investimento Fixo = $ 60.000
- Vida Útil = 12 anos (depreciação linear)
- Lucro Operacional Líq.IR = $ 12.250
- Custo Total de Capital (WRC) = 16,0%
Desempenho Econômico e Valor

Questões

14.1 Que critérios devem nortear a definição de uma estrutura de capital?


14.2 Expliqueas estratégias financeiras que determinam o desempenho do ROI
de uma empresa.
14.3 Como é formulada a avaliação analítica do desempenho econômico de
uma empresa?
14.4 Quais as diferenças básicas da avaliação do desempenho econômico atra-
vés do ROAe do ROI?Ilustre sua resposta.
14.5 Qual o significado do custo de capital total de uma empresa? Como você
analisa a situação econômica de uma empresa quando o CMPCsuperar o
ROI?
14.6 Explique o significado do valor econômico agregado (VEA). Dê exemplos
de estratégias financeiras que agregam valor econômico a uma empresa.
14.7 Desenvolva alguns exemplos de estratégias operacionais que podem ser
implementadas por uma empresa visando agregar valor econômico.
14.8 Como as estratégias de financiamento podem agregar valor a uma empre-
sa?
14.9 O que são índices-padrão? Como são utilizados no processo de análise
financeira de empresas?
14.10 Qual a diferença entre mediana e média? O que são quartis e decis?
14.11 Identifique alguns exemplos de indicadores de análise de balanços que
podem ser classificados como "quanto maior, melhor" e "quanto menor,
melhor". Quais as principais críticas que você pode desenvolver com rela-
ção a esta classificação?
Desempenho Econômico e Valor 89

Testes

14.1 O inverso do índice de retomo sobre o patrimônio líquido indica:


( ) a proporção do lucro líquido que pertence aos proprietários;
( ) a rotação (giro) do lucro líquido no período;
( ) o tempo necessário para a recuperação do capital próprio investido na
empresa.
14.2 Admitindo que o endividamento a longo prazo da empresa seja destinado
a financiar seu capital circulante líquido, um índice ExigívelTotal/Capital
Circulante Líquidoigual a 1,0 significa que:
( ) a empresa mantém um capital circulante líquido inferior ao seu volume
de dívidas de longo prazo;
( ) o seu patrimônio líquido está em princípio totalmente aplicado em ati-
vos de longo prazo e permanentes;
( ) a empresa captou recursos de terceiros de longo prazo para financiar
seus ativos permanentes.
14.3 Um crescimento no giro do patrimônio líquido indica:
( ) que a evolução das vendas não vem acompanhando o próprio cresci-
mento da empresa, vindo a afetar a remuneração do patrimônio líqui-
do investido;
( ) uma situação desejável para a empresa, dado que reflete maior partici-
pação da empresa no mercado consumidor;
( ) um indicativo de existência de um volume de atividades superior às
condições de financiamento das vendas através de recursos próprios.

Problemas

14.1 Admita os seguintes resultados financeiros apurados por uma empresa ao


final de determinado exercício social:
90 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

Resultados

Receitas de Vendas $ 8.600


Custo dos produtos vendidos (4.500)
Lucro Bruto $ 4.100
Despesas c/ vendas (360)
Desp. Gerais e Administr. (600)
Depreciação (480)
Lucro Operac. Antes IR: $ 2.660
Despesas Financeiras (370)
Lucros Antes IR $ 2.290
Provisão pi IR 40% (916)
Lucro Líquido $ 1.374

A estrutura patrimonial média mantida pela empresa no exercício é apre-


sentada abaixo.

Passivo Oneroso $ 2.640


Patrimônio Líquido $ 5.280
Investimento $ 7.920

Pede-se:
a. o resultado operacional e despesas financeiras líquidos do imposto de
renda;
b. o grau de alavancagem financeira;
c. desenvolver a formulação analítica do retomo sobre o patrimônio líquido;
d. comentar sobre os resultados apurados.
14.2 No exercício anterior, admita que os proprietários exijam um retomo de
15% ao ano sobre o capital investido. Considerando esta informação no
enunciado do problema, pede-se calcular:
a. o custo médio ponderado de capital (CMPC);
b. o valor econômico agregado (VEA).
14.3 O balanço patrimonial e o demonstrativo de resultados da Cia. Value, relati-
vos ao exercício social de 20X7, são apresentados a seguir.
Desempenho Econômico e Valor 91

Cia. Value
Balanço Patrimonial -
Valores Médios de 20X7 - ($ mil)

Ativo Circulante 452,0


Caixa e bancos 2,2
Títulos e valores mobiliários 31,0
Clientes 174,5
Estoques 214,3
Despesas do exercício seguinte 30,0
Ativo Permanente 998,0
Total 1.450,0

Passivo Circulante 320,0


Fornecedores 41,4
Financiamentos 99,0
Salários e encargos 101,9
Impostos a pagar 47,7
Provisões trabalhistas 30,0
Exigível a Longo Prazo 497,0
Financiamentos 497,0
Patrimônio Líquido 633,0

Cia. Value
Resultados -
Exercício de 20X7 - ($ mil)

Receitas de Vendas 743,0


Custo dos produtos vendidos (311,0)
(=) Lucro Bruto: 432,0
Despesas Operacionais (186,7)
Com vendas (47,2)
Administrativas (49,7)
Depreciação (17,0)
Honorários diretoria (5,3)
Receitas financeiras 8,5
Despesas financeiras (76,0)
(=) Lucro Operacional 245,3
Provisão pi IR (83,0)
(=) Lucro Líquido: 162,3

Com base nestas informações, pede-se calcular:


a. o lucro operacional e despesas financeiras líquidos do imposto de renda;
b. o passivo oneroso, passivo de funcionamento e investimento total manti-
do pela empresa no período;
92 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

c. OS indicadores de desempenho econômico: ROI, ROA, RSPL, Ki e GAF;


d. desenvolva a formulação analítica do RSPL;
e. o valor econômico agregado (VEA), sendo o custo do capital próprio de
16% ao ano.
14.4 Foram extraídas dos balanços publicados por uma cia. de capital aberto as
seguintes informações:

Resultados - 20X9 Estrutura Patrimonial

Vendas $ 2.872,1 Investimento $ 2.667,6 $ 2.733,9


Lucro Operacional Após IR $ 625,2 Passivo Oneroso $ 1.099,1 $ 1.583,0
Despesas Financeiras Líquidos do IR $ 156,1 Patrimônio Líquido $ 1.569,4 $ 1.151,6

Pede-se:
a. calcular o valor médio da estrutura patrimonial e os indicadores de de-
sempenho econômico: ROI, Ki, RSPL e GAF;
b. desenvolver a formulação analítica do RSPL;
c. demonstrar o giro x margem como formador do ROI;
d. sendo de 18% a remuneração exigida pelos acionistas, calcular o VEA
desta empresa;
e. se o custo de captação da empresa se elevar para 14,5%, e mantendo o
mesmo nível de endividamento, qual será a taxa de retorno do patrimô-
nio líquido?
14.5 A Cia. WWW projeta os seguintes valores para o próximo exercício: $ 10,5
milhões de receitas operacionais de vendas e $ 3,3 milhões de despesas
operacionais. A empresa espera manter um investimento médio de $ 27,0
milhões no próximo exercício, e um índice de endividamento (Passivo One-
roso/Patrimônio Líquido) igual a 0,20. A Cia. projeta ainda uma rentabili-
dade sobre o capital próprio (RSPL) de 17,28% após o IR para o período.
Sendo de 40% a alíquota de IR, pede-se determinar para o próximo exercício:
a. custo do endividamento (Ki) e grau de alavancagem financeira (GAF),
ambos medidos após o IR;
b. admitindo que os proprietários da Cia. WWW exijam um retorno de
18,5% ao ano sobre seu capital investido, avaliar se a empresa é capaz
de agregar valor econômico no período de planejamento;
c. qual o impacto sobre o retorno líquido dos proprietários se a empresa
elevar seu endividamento (P/PL) para 0,50 e seu custo líquido (após IR)
de captação para 11,3% no próximo exercício?
Desempenho Econômico e Valor 93

14.6 Uma empresa apura os seguintes resultados referentes ao exercício social


encerrado em 31-12-20X9:
• Investimento: $ 1.669,5
• PassivoOneroso: $ 592,0
• Despesas Financeiras: $ 95,7
• Lucro Operacional: $ 417,5
• Patrimônio Líquido: $ 1.077,5
O investimento, passivo oneroso epatrimônio líquido encontram-se expressos
em valores médios do período. As despesas financeiras e o lucro operacional
estão calculados após o imposto de renda. Sabe-se que os acionistas exigem
um retorno equivalente a 16,0% ao ano.
Pede-se:
a. desenvolver a formulação analítica do RSPL;
b. sabendo que as vendas da empresa no período alcançaram a $ 1.553,5,
decompor o retorno sobre o investimento em giro do investimento e mar-
gem operacional;
c. apurar o valor econômico agregado do período.
14.7 Abaixo, são apresentados os índices de retorno sobre o patrimônio líquido
(RSPL)de 20 empresas de um setor de atividade e referentes ao exercício
de 20X9.
Com base nestas informações,pede-se:
a. calcular a mediana;
b. calcular os índices-padrão desta amostra através de decis;
c. calcular os índices-padrão desta amostra através de quartis;
d. Qual a porcentagem e o número de empresas que apresentam um RSPL
inferior a 11,0% e superior a 24,05%?
e. determinada empresa apresenta um RSPL igual a 23,5%. Como você
analisa este resultado a partir dos padrões calculados?

RSPL (em %) de 20 Empresas

24,0 22,3 10,6 12,4


14,3 25,8 24,1 20,7
14,9 10,5 8,9 6,2
13,2 10,8 11,5 30,0
24,2 11,2 6,9 48,7
94 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

14.8 Abaixo,são transcritos, em moeda de mesmo poder de compra, os balanços


patrimoniais e informações adicionais referentes a uma empresa industrial
fabricante de produtos metalúrgicos.
Pede-se: efetuar, através dos dados apresentados, uma avaliação geral do
desempenho econômico-financeiroda empresa, destacando-se, en-
tre outros pontos de análise, o comportamento da liquidez, ren-
tabilidade e lucratividade, investimentos em ativo permanente e
estrutura de capital.

Balanços Patrimoniais
($ mil)

Disponibilidades 2.183,0 1.404,0 3.016,0


Valores a Receber 23.077,0 20.750,0 15.252,0
Estoques 9.851,0 10.326,0 13.761,0
Ativo Circulante 35.111,0 32.480,0 32.029,0
Não Circulante
Ativo Realizável a Longo Prazo 1.567,0 1.767,3 3.188,6
Investimentos 6.564,5 6.710,0 6.738,0
Imobilizado (valor líquido) 18.840,0 18.348,4 18.364,8
Ativo Permanente 25.404,5 25.058,4 25.102,8
Total 62.082,5 59.305,7 60.320,4

Fornecedores 2.086,0 2.021,0 2.335,1


Títulos Descontados 1.379,9 593,1 504,0
Empréstimos Bancários 5.621,1 1.244,1 259,7
Outros Passivos Circulantes 11.979,0 11.169,0 9.135,1
Não Circulante
Passivo Circulante 21.066,0 15.027,2 12.233,9
Financiamento 2.553,5 2.347,5 794,5
Exigível a Longo Prazo 2.553,5 2.347,5 794,5
Patrimônio Líquido 38.463,0 41.931,0 47.292,0

Informações Adicionais
Desempenho Econômico e Valor 95

14.9 Uma empresa apura os seguintes resultados ao final de 20X9:


Lucro Líquido $ 200.000
Patrimônio Líquido $ 800.000
Lucro Operacional Líq.do IR $ 216.000
Investimento Total $ 1.200.000

Pede-se calcular:
a. grau de alavancagem financeira (GAF);
b. retorno do acionista caso a empresa fosse financiada exclusivamente por
capital próprio;
c. pelos resultados apurados em a) e b), é possível concluir se o custo da
dívida é maior ou menor que o retorno do investimento? Explique sua
resposta.
Bancos Comerciais e Múltiplos:
Fundamentos e Funções

Questões

15.1 Quais as principais atividades exercidas por um banco? Descreva também


suas funções básicas.
15.2 O que é o spread bancário?
15.3 Como se processa a capacidade de criação de moeda dos bancos? É possí-
vel utilizar esta capacidade para cobrir as próprias necessidades financei-
ras da instituição? Explique sua resposta.
15.4 O que são encaixes bancários?
15.5 Explique o significado do coeficiente de expansão do sistema bancário.
Como é mensurado?
15.6 Descrevaos serviçosessenciais ao funcionamento da economia executados
pelos bancos.
15.7 Como podem ser descritos os objetivos dos bancos?
15.8 Comose desenvolve o conflito liquidez e rentabilidade nas atividades ban-
cárias? O que é liquidez e solvência?
15.9 Como você descreve a correspondência que um banco deve manter entre
seus ativos e passivos?
15.10 Quais as funções básicas de um banco múltiplo? Como se justifica o surgi-
mento deste tipo de instituição?
Bancos Comerciais e Múltiplos: Fundamentos e Funções 97

Problema

15.1 Um banco captou $ 120,0 milhões por um mês pagando uma remunera-
ção de 0,9% a.m. A instituição emprestou estes recursos, no momento
de sua captação, pelo prazo de dois meses, cobrando uma taxa de juros
de 1,6% a.m.
Pede-se determinar:
a. qual o risco financeiro que o banco incorre ao realizar, de forma simultâ-
nea, estas operações de captar e emprestar recursos;
b. mantendo estas taxas inalteradas, pede-se determinar o ganho financei-
ro do banco em cada mês;
c. recalcular o ganho financeiro do banco, admitindo que os juros no mer-
cado subam, no momento da renovação da captação, para 1,1% a.m.
Estrutura Contábil das
Demonstrações Financeiras

Questões

16.1 Como são disciplinados os procedimentos e critérios de escrituração con-


tábil e elaboração de demonstrativos financeiros dos bancos comerciais e
múltiplos?
16.2 Quais os grupos de contas do balanço patrimonial dos bancos?
16.3 Cite exemplos de receitas e despesas operacionais dos bancos.
16.4 O que são contas de "relações interfinanceiras" e "relações interdepen-
dências"?
16.5 Quais as modalidades de crédito normalmente realizadas pelos bancos?
16.6 O que são "recursos de aceites cambiais"?
16.7 Como costuma se apresentar o índice de endividamento de um banco?
Por quê?
16.8 Como é apurado o "resultado bruto da intermediação financeira"?
16.9 Quais as diferenças relevantes entre um demonstrativo financeiro elabora-
do em moeda constante pela técnica de correção integral, e outro expresso
em valor nominal (sem correção)?
16.10 Explique o significado de "ganhos líquidos com passivos sem encargos",
conforme apurado no demonstrativo de resultados em correção integral.
Cite alguns exemplos.
Estrutura Contábil das Demonstrações Financeiras 99

Problemas

16.1 Abaixo, são registradas as principais contas patrimoniais apuradas por um


banco ao final de um exercício social. Com base nestes valores, pede-se ela-
borar o balanço patrimonial do banco em sua estrutura formal vigente.

Operações de Crédito (LP) 13,9 Obrigo pi Repasse (LP) 2,6


Patrimônio Líquido 16,6 Operações de Crédito (CP) 29,3
Captações merc. Aberto 2,6 Disponibilidades 0,6
Depósitos a vista 6,1 Títulos e valores mobiliários (CP) 2,5
Ativo Permanente 15,5 Outros Créditos a Longo Prazo 1,3
Títulos e vrs. Mobil. (LP) 0,6 Depósito Remunerado (CP) 37,1
Outros Ativos Circulantes 22,0 Obrigo pi Empréstimos (CP) 10,0
Aceites Cambiais (CP) 0,8 Outras Exigibilidades (LP) 0,9
Depósito Remunerado (LP) 0,1 Obrigo pi repasses (CP) 0,8
Obrigo pi Empréstimo (LP) 0,7 Outros Passivos Circulantes 21,7
Aplic. Interfin. Liquidez 14,3

16.2 A partir das contas de resultados descritas abaixo, conforme publicadas por
um banco múltiplo ao final de determinado exercício, pede-se elaborar o
demonstrativo de resultados da instituição conforme estabelecido pela le-
gislação societária.

IR e Contrib. Social (180.8) Outras rec./Desp. Operacionais 136,4


Operações de Captação no mercado (1.078,2) Despesas Tributárias (57,S)
Resultado Operações de Câmbio 20,S Despesas Administrativas (699,2)
Resultado Aplicações Compulsórias 65,7 Operações Empr., Cessões e re-
Provopi créditos Líquid. Duvidosa (203,2) passes 106,0
Despesas de Pessoal (506,1)
Resultado Particip. Coligo Centro-
. ladas 21,6
Resultados de operações c/ 1VM 952,0
Operações de Créditos 1.603,3
Receitas Prestação de Serviços 399,5
Particip. Estatutárias no Lucro (20,9)
Resultado não operacional (19,5)
100 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

16.3 A partir dos resultados apresentados abaixo publicados por um banco em


31-12-X9,pede-se determinar o "resultado Bruto de Intermediação Finan-
ceira".

Resultados c/ TVM 1.584,4


Despesas de Pessoal (952,1)
Resultado Particip. em Colig./Controladas 35,8
Empréstimos, Cessões e repasses (300,6)
Resultado de Câmbio 126,7
Outras receitas operacionais 1.273,9
Outras despesas operacionais (1.269,5)
Arrendamento mercantil (22,6)
Provopi Crédito Liquid. Duvidosa (929,2)
Imposto de renda (145,3)
Operações de Crédito 3.088,5
Aplicações Compulsórias 116,9
Receitas Prestação Serviços 531,5
Captação no mercado (1.763,8)
Indicadores e Critérios de
Análise de Bancos

Questões
17.1 Como é calculado o spread bancário?
17.2 O que é solvência e liquidez? Quando uma instituição é considerada sol-
vente? Como é avaliada a liquidez dos bancos?
17.3 O que é capital de giro próprio? Qual o pressuposto de funding deste indi-
cador financeiro?
17.4 Como é avaliado o risco de uma instituição financeira? Quais os principais
indicadores de análise do Capital?
17.5 Como é formada a taxa de reinvestimento do lucro de um banco? Qual o
seu significado?
17.6 Como é apurado o limite de expansão dos bancos passíveis de serem finan-
ciados por capital próprio?
17.7 Como é desenvolvida a análise de sensibilidade de juros (GAP) de um ban-
co? Cite exemplos de ativos e passivos sensíveis.
17.8 Descreva uma estrutura de ativos e passivos sensíveis que oferece maior pos-
sibilidade de ganhos a um banco diante de um aumento das taxas de juros.
17.9 O que é o leverage bancário?
17.10 Quais as principais características de desempenho de um banco que o di-
ferenciam de uma empresa não financeira?

Problemas

17.1 Uma instituição financeira de capital aberto publica seu balanço patrimo-
nial referente aos exercícios findos em 31-12-X7 e 31-12-X8.
102 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

Pede-se:
a. efetuar análise horizontal e vertical do balanço.
b. calcular os indicadores de solvência e liquidez: encaixe voluntário, liqui-
dez imediata, empréstimos/depósitos, capital de giro próprio, participa-
ção de empréstimos;
c. calcular os indicadores de análise do capital: independência financeira,
leverage, relação capital/depositantes e imobilização do Capital próprio.

Balanços Patrimoniais
($ milhões)

Ativo Circulante 66.839,4 73.434,7


Disponibilidades 1.230,6 1.675,0
Aplicações Interfin. de Liquidez 23.115,6 15.882,0
Títulos e Valores Mobiliários 9.820,5 16.654,4
Relações Interfinanceiras 9.098,1 10.169,3
Operações de Crédito 12.376,6 18.607,6
Outros Créditos
Não Circulante 11.198,0 10.446,4
Ativo Realizável a Longo Prazo 10.423,2 12.791,1
Operações de Crédito 9.109,0 9.912,7
Títulos e Valores Mobiliários 563,0 1.762,7
Relações Interfinanceiras 267,4 268,1
Outros Créditos 483,8 848,0
Ativo Permanente 5.971,0 6.138,3
Total 83.233,6 92.364,1

Passivo Circulante 66.032,8 72.507,0


Depósitos a Vista 5.619,8 9.530,0
Depósito a Prazo 5.485,1 2.388,4
Depósito de Poupança 16.896,0 22.732,7
Depósito Interfinanceiros 40,9 251,7
Captação Mercado Aberto 16.834,9 10.132,7
Aceites Cambiais 554,2 39,9
Relações Interfinanceiras 264,8 5.192,1
Obrigações pi Empréstimos 6.038,2 12.930,6
Outras Obrigações 11.961,9 9.308,9
Não Circulante
Exigível a Longo Prazo 6.497,6 8.131,9
Repasses 2.717,1 3.122,2
Outras Obrigações 3.780,5 5.009,7
Patrimônio Líquido 10.703,2 11.725,2
Indicadores e Critérios de Análise de Bancos 103

17.2 São apurados do balanço de uma instituição financeira os seguintes indica-


dores de desempenho referentes a determinado exercício social:
Margem Líquida: 5,3%
Retorno pi Investimento Total: 1,1%
Custo Médio de Captação: 19,6%
Lucratividade dos Ativos: 20,8%
AtivoTotal/Patrimônio Líquido: 11,lX
Retorno Médio das Operações de Crédito: 29,2%

A partir destes indicadores, pede-se calcular o retorno sobre o patrimônio


líquido e spread bancário. Efetue breves comentários sobre os resultados
apurados pela instituição financeira.
17.3 Um banco apura os seguintes valores ao final de determinado exercício
social:
Lucro Líquido: $ 675,6
Dividendosdo Exercício: $ 168,9
Patrimônio Líquido: $ 3.296,8
AtivoTotal: $ 25.750,9

Pede-se: calcular o limite de expansão dos ativos de banco capaz de ser fi-
nanciado com recursos próprios.
17.4 Foram obtidas as seguintes demonstrações contábeis resumidas de um ban-
co múltiplo:

Resultados ($ milhões)

Circulante 328,5 Circulante 276,4 Receitas de Intermed. Financeira 88,9


Realizável LP 10,5 Exigível LP 24,6 Despesas de Intermed. Financeira (50,9)
Permanente 39,6 Patrim. Líquido 77,6 Res. Bruto da Intermed. Financeira 38,0
Total: 378,6 Total: 378,6 Despesas Operacionais (27,2)
Resultado Operacional 10,8
Provopi IR e Contrib. Social ~
Lucro Líquido 9,6

Pede-se determinar os indicadores de:


a. capital de giro próprio;
b. independência financeira;
104 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

c. leverage;
d. imobilização do capital próprio;
e. taxa de reinvestimento do lucro. Admita que os dividendos do exercício
sejam de $ 1,4;
f. limite de expansão dos ativos;
g. retorno si patrimônio líquido;
h. retorno si investimento total
i. margem líquida, margem financeira e lucratividade dos ativos.
17.5 Abaixo são registradas informações de três bancos obtidas ao final de 20X9:

Lucro Líquido $ 7,4 bil. $ 4,9 bil. $ 6,4 bil.


Ativo Total $ 373,7 bil. $ 233,3 bil. $ 365,7 bil.
Patrimônio Líquido $ 23,7 bil. $ 20,6 bil. $ 25,9 bil.

Pede-se determinar o ROA, leverage e RSPL de cada banco.

17.6 Alguns resultados dos três maiores bancos comerciais do Brasil, referentes
ao exercício de 20X8, são apresentados a seguir:

Lucro Líquido R$ 8,8 bil. R$ 8,4 bil. R$ 7,6


Retomo si ativos (ROA) 1,98% 2,21% 1,74%
Leverage 16,4 X 9,91 X 13,57 X
Custo de oportunidade do acionista 21,3% 19,6% 20,2%

PEDE-SE determinar:

a) Retorno sobre o patrimônio líquido de cada instituição (RSPL);


b) Sendo de 12,5% a taxa de juro livre de risco da economia no exercício,
calcular o prêmio pelo risco do acionista de cada instituição;
c) Retorno econômico dos acionistas, ou seja, taxa de retorno que exce-
deu ao custo de oportunidade dos acionistas.
Indicadores e Critérios de Análise de Bancos 105

17.7 Dados extraídos das demonstrações contábeis publicadas por um banco ao


final do exercício de 20X2:
Margem Líquida : 6,0%
Retomo si Ativos (ROA) : 1,5%
Custo médio de captação : 16,6%
Lucratividade dos ativos : 18,9%
AtivoTotal!Patrimônio Líquido : 12,9 X
Retomo médio das operações de crédito : 26,1%
PEDE-SEcalcular o Retomo sobre o Patrimônio Líquido (RSPL)e o Spread
bancário. Comente sobre os resultados.

17.8 Um banco captou $ 150,0 milhões por um mês pagando uma remuneração
de 0,9% a.a. A instituição emprestou esses recursos, no momento de sua cap-
tação, pelo prazo de dois meses, cobrando uma taxa de juros de 1,5% a.m.
PEDE-SE:
a) Mantendo essas taxas de juros inalteradas, determinar o ganho financei-
ro do banco em cada mês;
b) Recalcular o ganho financeiro do banco admitindo que os juros no mer-
cado subam, no momento da renovação da captação, para 1,1% a.m.
17.9 Um banco apurou ao final do último exercício social (20X6) um retomo
sobre o capital próprio (RSPL)de 22% e um patrimônio líquido de 410,0
bilhões. O custo de oportunidade do capital próprio (custo de capital dos
acionistas) é de 18%. O banco distribui dividendos anuais de 30% de seu
lucro líquido. Mantidas a taxa de retomo do patrimônio líquido e de divi-
dendos constantes, calcular o lucro líquido e o valor econômico agregado
(VEA) do banco para cada um dos próximos três anos.

17.10 Um banco possui uma carteira de crédito atual de R$ 474,5 bilhões. Para
o próximo exercício são projetados os seguintes valores:
- Aumento do crédito do banco = 20%
- Capital próprio mínimo exigido pelo Banco Central como lastro dos
créditos concedidos = 12%
Determinar o volume de recursos próprios que o banco deve manter para
financiar suas operações de crédito no próximo exercício.
Respostas dos Problemas
(Selecionados)

CAPÍTULO 2

2.1 a) Taxa Líquida IR = 11,88%


b) Taxa Líquida IR = 9,24%

2.2 a) Exigível em 31.12 = $ 436.000


b) Lucro Líquido = $ 405.240
c) Economia de IR = $ 12.240

2.3 Lucro Operacional Líquido IR = $ 112.728


Lucro Líquido = $ 72.336

2.4 Despesas Financeiras Líquidas IR = $ 106.722


Custo Líquido da Dívida = 10.89%
2.5 a) 8,6%
b) 5,676%

CAPÍTULO 4

4.3 a) Ativo Circulante = $ 432.012


b) Ativo Permanente (Não Circulante) = $ 85.414
c) Passivo Circulante = $ 340.384
d) Exigível a LP = $ 80.123
e) Patrimônio Líquido = $ 96.919
Respostas dos Problemas (Selecionados) 107

4.4 a) $ 18.483
b) $ 618.483

4.6 ATIVO PASSIVO + PL


Circulante $ 805.283 Circulante $ 1.008.356
Não Circulante $ 3.032.876 Não Circulante $ 745.121
Patr. Líquido $ 2.084.682
TOTAL $ 3.838.159 TOTAL $ 3.838.159

4.7 a) PC : 1.250.000 e PNC : $ 3.750.00

4.8 Ativo Não Circulante: $ 6.140.000; Pás. Não Circulante: $ 7.540.000

CAPÍTULO 5

5.1 Receita Líquida : $ 1.095.400


Lucro Bruto :$ 276.400
Lucro Líquido :$ 85.600
5.2 Lucro Líquido = $ 1.650.000
5.3 Provisão IR =$ 54.784
Lucro Líquido = $114.796
5.4 Resultado Bruto = $ 1.300.000

5.5 1. LPA= $ 3.0/ação

2. LPA(Preferencial) = $ 2,34/ação
LPA(Ordinário) = $ 3,4125/ação
3. LPA(Preferencial) = $ 3,66/ação
LPA(Ordinário) = $ 2,59/ação
5.6 Dividendo Ordinário : $ 249.400
Dividendo Preferencial ''N.' : $ 208.800
Dividendo Preferencial "B" : $ 184.800
LPA(Ord.) = $ 2,65/ação; LPA(Pref ''N.') = $ 3,03/ação;
LPA(pref. "B") = $ 5,07/ação; LPA(Médio) = $ 3,30/ação
108 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

5.7 Lucro Líquido = $ 268

5.8 Resultado Líquido = $ 710.262

CAPÍTULO 6

6.1 Lucros/Prejuízos Acumulados (31.12.X4) = $ 1.770.000

CAPÍTULO 7

7.1 LUCRO LÍQUIDO VENDAS


X2 668,8% 11,7%
X3 209,2% 6,2%
X4 (42,1%) (1,9%)
X5 (4,1 %) 4,8%
X6 (10,8%) 5,9%

7.2 VENDAS PATRIMÔNIOLÍQUIDO


Nominal Real Nominal Real
X4/X3 78,5% 59,3% 11,2% 1,6%
X5/X34 15,2% 6,4% 14,1% 6,4%
X6/X5 (17,3%) (22,6%) 8,4% 1,6%

7.3 X5/X4 X6/X5 X7/X6 X8/X7 X9/X8


14,55 (82,9%) (134,6%) (118,3%) 114,4%

CAPÍTULO 8

8.1 a) Variação no NOPAT = $ 37,5%


b) GAO = 2,5
8.3 a) $ 230.000
b) VENDAS''/\' = $ 2.250.000; VENDAS"B" = $ 2.013.699
c) GAO (''/\') = 4,26; GAO ("B") = 3,17

8.4 a) I II III
GAO 6,0 6,0 2,4
Aumento $ 2.700 $ 5.040 $ 5.040
Respostas dos Problemas (Selecionados) 109

8.5 a) V = $ 5.833.333
b) Lucro Operacional = $ 736.000
8.6 a) Resultado Operacional = $ 30.752
Resultado Líquido = $ 10.723
b) Vendas = $ 224.150
c) Vendas = $ 249.151

8.7 a) GAF = 3,42


8.8 I II III
GAF 1,126 1,389 1,812

8.9 VAR: + 20% VAR:-20%


GAO 1,889 1,889
GAF 1,19 1,19
GAT 2,25 2,25

CAPÍTULO 9

9.1 ($ 000)

DEPREC NOMINAL $ 600 $ 600 $ 600 $ 600 $ 600


DEPREC REAL $ 491,8 $ 424,0 $ 389,0 $ 370,4 $ 363,1

9.2 31.12.x4 31.12.X5


Imobilizado $ 1.500.000 $ 2.100.000
Deprec. Acumulada $ 75.000 $ 225.000

9.3 a) ANO X2/X1 ANOX3LX2


Ativo Imobilizado 52,7% 25,1%
Vendas 2,9% 0,9%
Dívidas Totais 53,6% 24,9%
Ativo Total 24,7% 8,5%
b) Giro do Investimento
ANO Xl: 3,28; ANO X2: 2,21; ANO X3: 1,78.
110 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

9.4 Independência Financeira = Dependência Financeira = 50%;

9.5 20X4 20X5 20X6 20X7


Imobilização 1,22 1,44 1,27 1,06

9.6

Endividamento 0,136 0,127 0,188

ELP/ Ativo Total 1,77% 0,99% 1,15%

Indep. Financeira 88,0% 88,8% 84,2%

Imob. Cap. Perm. 1,27 0,95 1,09

Giro Ativo Total 0,385 0,553 0,594

9.7 SETOR ''/\' SETOR "B" SETOR "C"


PASSIVO 31,5% 46,8% 55,0%
PL 68,5% 53,2% 45,0%

9.8 a) 124,7%
b) 55,5%

9.9 (a) (b) (c)


PASSIVO 38,95% 52,92% 68,94%
PL 61,05% 47,08% 31,06%

9.10 P $ 17,73 (39,4%)


PL $ 27,27 (60,6%)

CAPÍTULO 10

10.1 AC = $ 11.650.000; PC = $ 1.520.000

10.2 Variação no CCL = $ - $ 270.000

10.3 CCL (X7) = $ 69.300; CCL (X8) = $ 46.900


EVOL.NOMINAL = 47,8%; EVOLUÇÃOREAL = 39,4%
Respostas dos Problemas (Selecionados) 111

10.4 ORIGENS APLICAÇÕES


Duplicatas Descontadas Disponível
Ordenados e Salários a Pagar Instituições Financeiras
Pdd Estoques Matérias Primas
Estoques Produtos Acabados Despesas Antecipadas

10.5 ALTARENTABILIDADE BAIXA RENTABILIDADE


BAIXA SEGURNÇA ALTA SEGURANÇA
CCL = $ 200.000 CCL = $ 1.800.000
10.6 1) Variação = ($ 75.000)
2) Recursos de Curto Prazo = $ 163.000

CAPÍTULO 11

11.1 LI = 0,112; LS = 0,66; LC = 1,16

11.2 CIA ''1\' CIA "B" CIA "C"


ATIVO TOTAL $ 12.439.350 $ 3.288.743 $ 5.236.627
PC $ 2.985.444 $ 1.085.285 $ 2.094.651
EXIGÍVEL LP $ 6.468.462 $ 1.743.034 $ 2.565.947

11.3 20X4 20X5 20X6 20X7


LS 0,70 0,64 0,60 0,55
LC 1,07 1,09 1,11 1,18

11.4 20X4 20X5 20X6 20X7


PMP 124,1 dias 105,9 dias 81,8 dias 64,3 dias
PMC 75,0 97,3 120,0 156,5
Giro Est. 2,3X 2,9X 4,6X 7,03X

11.6 a) CCL (X1/XO) = - 22,3%; CCL (X2/X1) = -151,4%


b) Ativo Circulante
c) 20XO 20X1 20X2
LC 1,5 1,12 0,97
LS 0,99 0,71 0,66
LI 0,08 0,05 0,04
PME 69,2 dias 79,2 dias 63,8 dias
Giro Estoques 5,2X 4,5 X 5,6X
112 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

11.7 20Xl 20X2 20X3 20X4


PME 166,2 dias 116,9 dias 78,8 dias 59,4 dias
GIRO 2,17 X 3,08 X 4,57 X 6,06 X

11.8 CCL MAIOR RISCO CCL MENOR RISCO


$ 500.000 $ 13.000.000

11.10 a) Ciclo de Caixa = 120 dias


Ciclo Operacional = 150 dias
b) Giro de Caixa = 3,0
c) Ciclo de Caixa = 90 dias; Giro = 4,0

CAPÍTULO 12

12.1 a) Ciclo de Caixa = 160 dias; Ciclo Operacional = 175 dias


b) Prazo Adicional = 30 dias

12.2 EMPRESA''/\' EMPRESA"B"


a) CCL $ 600 ($ 300)
NIG $ 300 $100
SD $ 300 ($ 400)
b) NTFP $ 1.300 $ 1.600

12.4 20X6 20X7 20X8 20X9


a) LC 2,31 2,88 2,33 2,12
LS 1,35 1,92 1,29 1,26

b) CCL $ 335,4 $ 458,9 $ 383,5 $ 373,1


NIG $ 362,7 $ 482,3 $ 406,9 $ 399,1
SD ($ 27,3) ($ 23,4) ($ 23,4) ($ 26,0)
NTFP $ 1.115,4 $ 1.224,6 $ 1.186,9 $ 1.237,6
PP $ 1.088,1 $ 1.201,2 $ 1.163,5 $ 1.211,6
Respostas dos Problemas (Selecionados) 113

12.5 b) CCL = $ 225,1


NIG = $ 115,1 (16,6 dias de vendas)
NTFP = $ 3.056,8
pp = $ 3.166,8
LC = 1,15
LS = 0,93
GIRO EST = 5,3 X

12.6 INÍCIO EXERCÍCIO FIM DO EXERCíCIO


CCL $ 204,9 $ 358,5
NIG $ 182,8 $ 379,4
NTFP $ 459,7 $ 695,1
SD $ 22,1 ($ 20,9)
LC 2,72 2,33

12.8 EBITDA = $ 56.580

CAPÍTULO 13

13.1 Passivo de Funcionamento = $ 13.910,0


Passivo Oneroso = $ 26.000,0
Patrimônio Líquido = $ 39.000,0
Investimento Total = $ 65.000,0

13.2 a) Lucro operacional Líquido = $ 3.600


b) Despesas Financeiras Líquidas = $ 2.160
c) ROI = 15,0%; Ki = 13,5%; RSPL = 18,0%

13.3 EMPRESA''Pi.' EMPRESA"B"


ML 5,0% 5,3%
MO 11,67% 8,2%

13.4 ML x GIRO PL = RSPL


20X7 4,5% 2,OX 9,0%
20X8 9,0% 1,7X 15,3%
20X9 5,0% 1,4X 7,0%
114 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

13.6 20X4 20X5


Endividamento 0,708 0,878
Indep. Financeira 58,5% 53,2%
Imobilização 0,99 0,99
Giro Ativo Total 0,654
Giro PL 1,228
Margem bruta 32,0%
Margem Operacional 18,7%
Margem Líquida 10,1%
RSPL 12,4%
RSPLMédio 18,1 %

13.7 a) ROI = 24,3%; Ki = 11,6%; RSPL = 36,8%


b) ROI = 1,0633 x 22,85% = 24,3%
RSPL = 2,112 x 17,41% = 36,8%
c) GAF = 1,514

13.8 a) Resultado Operacional Líq. IR = $ 400,3


Despesas Financeiras Líq. IR = $ 220,3

b) ROI = 8 "0%· RSPL = 6 " 0%· Ki = 11 " 00A0·


GAF = ,75 °
c) ROI = 0,614 x 13,04% = 8,0%
d) ROI = 1,10 x 13,04% = 14,34%

13.9 ANO 20X6 ANO 20X7


Valor Patrimonial $ 4,70/ação $ 5,20/ação
LPA $ 0,485 $ 0,504
Preço/Lucro 5,36 anos 6,35 anos

13.10 PE = $ 2,286/ação
13.11 PE (ordinária) = $ 4,0/ação; PE (preferencial) = $ 4,53/ação
13.12 DIR (Ord.) = $ 0,10/ação; DIR (Pref.) = $ 0,27/ação
13.14 ANO 1 ANO 2 ANO 3
ROI 20,8% 22,7% 25,0%
VEA $ 2.810,0 $ 3.610,0 $ 4.410,0
Respostas dos Problemas CSelecionados) 115

CAPÍTULO 14

14.1 a) Lucro Operacional Líq. IR = $ 1.596


Despesas Financeiras Líq. IR = $ 222
b) GAF = 1,287
c) RSPL = 20,2% + (20,2% - 8,4%) x 0,50 = 26,0%

14.2 a) CMPC = 12,8%


b) VEA = $ 582,2
14.3 a) Lucro Operacional Líq. IR = $ 212,6
Despesa Financeira Líq. = $ 50,3
b) Ativo total = $ 1.450,0
Passivo Não Oneroso = $ 221,0
Investimento = $ 1.229,0
Passivo Oneroso = $ 596,0
Patrimônio Líquido = $ 633,0
c) ROI = 17,3%; ROA = 14,7%; RSPL = 25,6%
Ki = 8,4%; GAF = 1,48

d) RSPL = 17,3% + 8,9% x 0,9415 = 25,6%


e) VEA = $ 61,0

14.4 a) 20X9
ROI 23,1%
Ki 11,6%
RSPL 34,5%
GAF 1,49
b) RSPL = 23,1% + 11,5% x 0,9857 = 34,5%
c) ROI = 1,06 x 21,8% = 23,1%
d) VEA = $ 224,2
e) RSPL = 31,65
14.5 a) Ki = 9,6%; ROI = 16,0%; GAF = 1,08
b) VEA = ($ 274.500)
c) Eleva-se de 17,28% para 18,35%
116 Estrutura e Análise de Balanços • Assaf Neto

14.6 a) RSPL = 25,0% + (25,0% - 16,2%) x 0,549 = 29,8%


b) Giro Investimento = 0,93
Margem Operacional = 26,87%
ROI = 0,93 x 26,87% = 25,0%

c) VEA = $ 245,1

14.9 a) GAF = 1,39


b) RSPL = 16,67%

CAPÍTULO 17

17.1 20X7 20X8


Encaixe Voluntário 0,219 0,176
Liquidez Imediata 4,33 1,84
Empréstimos/Depósitos 0,766 0,817
Capital de Giro Próprio $ 4.732,2 $ 5.586,9
Parto de Empréstimos 0,258 0,309
Independ. Financeira 0,129 0,127
Leverage 7,77 7,88
Capital/Depositantes 0,382 0,335
Imobilização PL 0,558 0,524

17.2 RSPL = 11,1 x 1,1% = 12,21%; Spread = 9,6%

17.31,97%

17.4 a) Capital Giro Próprio = $ 38,0


b) Independência Financeira = 0,205
c) Leverage = 4,88
d) Imobilização PL = 0,51
e) TRL = 0,106
f) Limite Expansão Ativos = 2,16%
g) RSPL = 12,4%
h) RSA = 2,54%
i) ML = 10,8%
Respostas dos Problemas CSelecionados) 117

17.5 BANCO I BANCO II BANCO III


ROA 1,98% 2,1% 1,75%
LEVERAGE 15,77 X 11,33 X 14,12 X
RSPL 31,22% 23,79% 24,71%

17.6 BANCOA BANCOB BANCO C


RSPL 32,47% 21,90% 23,61%
Prêmio p/Risco 19,97% 9,4% 11,11%
Retomo Econômico 11,17% 2,30% 3,415

17.7 RSPL = 19,35%; Spread = 9,5%


17.8 a) Margem Financeira = $ 0,90/mês
b) Margem Financeira (Mês 1) = $ 0,90
Margem Financeira (Mês 2) = $ 0,60

17.9 20X7 20X8 20X9


LL $ 2,20 $ 2,54 $ 2,93
VEA $ 0,40 $ 0,46 $ 0,53

17.10 Capital Próprio Exigido = $ 11,39 bil.


Formato 17 x24 cm
Tipografia Charter 11/13
Papel Offset Sun Paper 90 g/m- (miolo)
Supremo 250 g/m- (capa)
Número de páginas 128
Impressão Farbe Druck
·~.~~~!~.:: ~?!!
.~,!~1 ::.

Sim. Quero fazer parte do banco de dados seletivo da Editora Atlas para receber
informações sobre lançamentos na(s) área(s) de meu interesse.

Nome: __
___________________ CPF: Sexo: O Masc. O Fern.
Data de Nascimento: Est. Civil: O Solteiro O Casado

End_ Residencial: -------------------------------------------------


Cidade: CEP: -------------------
Tel. Res.: Fax: E-mail: ----------------

End. Comercial: --------------------------------------------------


Cidade: CEP: ----------
Tel. Como: Fax: E-mail: -----------------

De que forma tomou conhecimento deste livro?


O Jornal O Revista o Internet O Rádio DTV o Mala Direta

o Indicação de Professores o Outros: -------------------------------

O Residencial O Comercial
Remeter correspondência para o endereço:

)re aqui:
............. 1

Indique sua(s) área(s) de interesse:

O Administração Geral / Management O Economia


O Produção / Logística / Materiais O Comércio Exterior
O Recursos Humanos
O Matemática / Estatística / P. 0_
O Estratégia Empresarial O Informática / T. I-
O Marketing / Vendas / Propaganda O Educação
O Qualidade
O Línguas / Literatura
O Teoria das Organizações
O Sociologia / Psicologia / Antropologia
O Turismo
O Comunicação Empresarial
O Contabilidade O Direito
, o
O Segurança do Trabalho
: ~ O Finanças
:ffi
:~
·s:
. "'~
0" ro
fG:~
CII' Q)
Comentários
1::'"0
o:?A
u,~
~ --------------------------------------------------------------
L:~
~:2
,

---------------------------------------------------------------
"
,'W ---------------------------------------------------------------
'u;
·

ISR-40-2373/83

U.P.A.C Bom Retiro

DR / São Paulo

CARTA - RESPOSTA
Não é necessário selar

o selo será pago por:

01216-999 - São Paulo - SP

I I I I I I
:OÓ31::130N3
:3lN3l3W31::1