You are on page 1of 10

REGULAMENTO DE LABORATÓRIOS ESPECÍFICOS

NORMAS E PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS PARA A UTILIZAÇÃO


DOS LABORATÓRIOS DE ENGENHARIA CIVIL

Este Regulamento apresenta as normas gerais, específicas e procedimentos


operacionais utilizados por toda a comunidade do Departamento de Engenharia e da
Faculdade ASA Brumadinho, no que se refere ao desenvolvimento de atividades nas
dependências do Laboratório de Engenharia Civil.

1- OBJETIVOS

a) Apresentar aos usuários do laboratório as normas básicas, com vistas à realização de


aulas práticas ou de pesquisa em conformidade com padrões de segurança.

b) Informar à comunidade acadêmica, sobre a postura e os principais procedimentos a


serem adotados no laboratório, visando protegê-los de riscos e acidentes.

c) Facilitar os trabalhos do coordenador, professor e pessoal técnico, por meio da


especificação das respectivas atribuições.

2- INSTRUÇÕES PRELIMINARES

Instruções preliminares para a utilização do Laboratório Central de Engenharia:

a) Não use ou opere equipamentos sem antes ter sido autorizado ou orientado por seu
professor ou pelo técnico que está acompanhando o seu trabalho.

b) Nunca cheire vidros abertos e/ou soluções deixadas sobre as bancadas. Não abra
recipientes de insumos ou reagentes de ensaios sem que tenha sido previamente orientado
e autorizado.

c) Antes de iniciar qualquer tipo de ensaio é necessário ter plena compreensão do que será
medido, o alcance das medidas, suas limitações e o equipamento que será utilizado.

d) A leitura das normas e procedimentos de ensaios é tarefa que deve preceder a realização
dos mesmos. Durante a realização do ensaio tenha sempre a seu alcance as normas e os
procedimentos de ensaio para consultar, se necessário.

e) Anotar tudo o que for pertinente ao ensaio: capacidade de leitura dos instrumentos,
equipamento utilizado, temperatura, tipo de material utilizado no ensaio, dimensões.

f) Cada tipo de ensaio apresenta particularidades que ensejam atenção.


g) Procure ter uma previsão dos resultados do ensaio. Contudo, se aquilo que foi obtido
se afasta do previsto, não descarte seus resultados; procure avaliar a existência de algum
fator novo que possa vir a interferir nos resultados.

h) O exposto acima implica a necessidade imediata de cálculo e análise do ensaio


efetuado. Ensaio realizado, ensaio calculado. Não deixe para calcular os ensaios depois.

i) Antes de descartar qualquer material usado em ensaios tenha a certeza de que você
conhece o processo de descarte ou disposição do material, bem como o local e os
procedimentos apropriados. Caso desconheça os procedimentos consulte o material
(normas e procedimentos) à disposição ou consulte o professor ou o técnico presente no
laboratório. Tal procedimento se aplica mesmo para materiais considerados inertes (como
solo, brita, e água).

j) O uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) é compulsório quando for


necessário.

l) Lembre-se que no Laboratório convivem mais pessoas com você. Por isso, limpe e
guarde tudo aquilo que utilizou e mantenha as instalações em ordem. Os técnicos podem
e devem auxiliá-lo de acordo com as suas possibilidades, porém, não são auxiliares de
limpeza.

m) Aos técnicos, compete controlar a utilização do laboratório, zelar pela manutenção


dos equipamentos e efetuar os serviços do Departamento. Isto, evidentemente, implica
revisões periódicas (conservação, reparos e limpeza) em tudo aquilo que se referir ao
laboratório, incluindo prédio e instalações, quando pertinente. No entanto, os técnicos não
irão limpar e nem guardar o que foi utilizado por outros. Some-se a isso, o fato de que os
técnicos podem e devem relatar qualquer atitude desrespeitosa por parte dos alunos.

3- PROCEDIMENTOS PARA ACESSO E PERMANÊNCIA NOS


LABORATÓRIOS

a) As aulas práticas devem ser agendadas pelo professor, junto à equipe técnica do
laboratório, com antecedência mínima de uma semana.

b) Os usuários somente podem ter acesso ao laboratório usando os equipamentos de


proteção individual.

c) Quando o laboratório estiver vazio deve permanecer trancado. Isto se aplica, quando
não houver técnico ou professor responsável no local.

d) Não é permitido que pessoas não autorizadas manuseiem e retirem equipamentos


existentes no laboratório.
e) Usuários que precisam utilizar o laboratório fora do horário de expediente, somente
poderão fazê-lo mediante autorização formal do coordenador.
f) Os usuários autorizados deverão ser informados sobre o regulamento do laboratório,
usar os equipamentos de proteção individual e estar ciente dos riscos existentes no
laboratório.

4- POSTURAS E PROCEDIMENTOS NO INTERIOR DOS


LABORATÓRIOS

As boas práticas de laboratório exigem que coordenador e usuários observem os


seguintes itens ao utilizar as dependências do laboratório:

a) não consumir alimentos e bebidas no laboratório;

b) usar os equipamentos do laboratório apenas para o seu propósito designado;

c) assegurar-se de que o coordenador de laboratório esteja informado sobre qualquer


condição de falta de segurança;

d) conhecer a localização e o uso correto dos equipamentos de segurança disponíveis;

e) determinar as causas de risco potenciais e as precauções de segurança apropriadas antes


de começar a utilizar novos equipamentos ou implantar novas técnicas no laboratório e
confirmar se existem condições e equipamentos de segurança suficientes para a
implantação do novo procedimento;

f) evitar perturbar ou distrair quem esteja realizando algum trabalho em laboratório;

g) observar que alunos (e visitantes) usem os equipamentos de segurança apropriados;

h) assegurar-se que todos os agentes que ofereçam algum risco estejam devidamente
indicados no ambiente;

i) seguir os procedimentos de descarte adequados para cada produto ou material de


laboratório.

5- DOS EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL (EPIS)

a) No laboratório devem ser usados os equipamentos de proteção individual apropriados


aos riscos existentes.
b) Os equipamentos de proteção individual não devem ser considerados como o único
meio de proteção dos técnicos, professores e alunos, devendo também ser criteriosamente
observados os procedimentos operacionais utilizados nas práticas.

c) O equipamento de proteção individual deve ser utilizado por todo aquele que tenha
acesso ao laboratório, e não apenas pelos que estiverem trabalhando no momento.

6- DA PROTEÇÃO DO CORPO.

a) Os usuários devem usar roupas e sapatos que permitam a cobertura máxima do corpo,
de acordo com o nível de risco ao qual estejam expostos.

b) A proteção mínima que um usuário consiste em usar calças compridas, camisa ou


camiseta, meias e sapatos fechados (nunca sandálias ou chinelos). Sempre consultar o
coordenador do laboratório para conhecer os requisitos específicos.

7- SAÚDE E HIGIENE.
As boas práticas de laboratório exigem que se respeitem as seguintes diretrizes
básicas em laboratórios:

a) usar equipamentos de proteção adequados;

b) nunca consumir ou acondicionar alimentos e bebidas no laboratório. Estes devem ser


consumidos apenas nas áreas designadas para esta finalidade;

c) no laboratório há locais para a lavagem das mãos com sabonete ou detergente


apropriado e toalhas de papel descartáveis;

d) é expressamente proibido fumar dentro do laboratório.

8- NORMAS ESPECÍFICAS DE SEGURANÇA NO USO DO


LABORATÓRIO DE QUÍMICA

a) - É vedada a entrada no laboratório sem jaleco.


b) - É vedada a entrado no laboratório usando saia, minissaia, short e sapato aberto.
c) - Não se alimentar nem beber dentro do laboratório.
d) - Utilizar apenas material destinado as aulas práticas.
e) - Evite brincar dentro do laboratório.
f) - Não pipetar líquidos com a boca, usar o equipamento.
g) - Usar óculos de proteção em experimentos necessários.
h) - Todas os experimentos que envolvam liberação de gás devem ser tomados certos
cuidados.
i) - Não fumar dentro do laboratório.
j) -Não deixar solventes inflamáveis próximos a chamas ou pontos de aquecimento.
k) - Ao aquecer um tubo de ensaio contendo algum tipo de substância, nunca voltar sua
extremidade para si mesmo ou para outras pessoas.
l) - Ao proceder diluição de ácido sempre adicional ácido a água e nunca o contrário.
m) - Não inalar diretamente qualquer espécie química.
n) - Dedicar especial atenção em operações com aquecimento prolongado.
o) - Antes de utilizar qualquer produto químico, verifique o rotulo e a toxicidade da
substância.
p) - Usar luvas de proteção e pinças para manipular material aquecido.
q) - Não deixe frascos contendo substâncias químicas abertos sobre a bancada.
r) - É recomendado o uso de máscara com filtro apropriado no laboratório durante a
pesagem de produtos tóxicos e/ou voláteis nas balanças analíticas.
s) - É recomendado extremo cuidado na utilização de instrumentos que emitam raios X,
laser, ultravioleta (capela de Fluxo laminar) e infravermelho no sentido de se prevenir
danos de radiação.
t) - Ao testar o odor de um produto químico, nunca coloque o frasco sob o nariz. Caso
não seja um produto tóxico , abane com a mão, para sua direção, os vapores que se
desprendem do frasco.
u) - Ao trabalhar com vidros, proceda com cuidado, para evitar quebras e cortes
perigosos.
v) - Quando ocorrer acidente envolvendo derramamento de substânicas tóxicas do tipo:
ácidos, bases, mercúrio e outro; Afasta-se do local e comunique ao professor.
w) - Não deixe frascos contendo reagentes inflamáveis abertos ou próximos à chama.
x) - O material utilizado jamais deve ser devolvido ao frasco de origem para não
contaminar os reagentes. Procure colocar sempre a quantidade a ser utilizada.
y) - Terminada a experiência, faça a limpeza da bancada e da aparelhagem utilizada.
z) - Não jogue material sólido dentro de pias.
aa) - O resíduo gerado nas aulas práticas deve ser apresentado ao professor para o
descarte.
bb) - No caso de ocorrer um acidente, por mais insignificante que possa parecer,
comunique-o imediatamente ao responsável.
cc) - Não permanecer dentro do laboratório sem acompanhamento do professor ou de
um técnico.
dd) - É proibido ao aluno, trabalhar sozinho nos laboratórios fora do horário em que não
haja um professor ou responsável técnico.
ee) - É proibido ao aluno trabalhar sozinho em atividades que envolvam elevados riscos
potenciais, tais como: soluções alcalinas ou ácidas, altamente concentradas,
destilações, manuseio de extratores em escala piloto utilizando solventes, queima de
amostras para obtenção de cinzas e outras atividades que o responsável classificar de
elevado risco potencial.

9- NORMAS ESPECÍFICAS DE SEGURANÇA NO USO DO


LABORATÓRIO DE FÍSICA

Todo e qualquer trabalho a ser desenvolvido dentro do Laboratório de Física


apresenta riscos, seja pela ação de produtos químicos, pela chama, eletricidade bem como
por qualquer imprudência, imperícia ou negligência do próprio analista, que pode resultar
em danos materiais e/ou pessoais como também perda de tempo útil.
As normas e regras aqui apresentadas têm por finalidade alertar aos laboratoristas
sobre os perigos que podem encontrar em certas análises e algumas maneiras de evitá-
los.
Desta forma, alunos, monitores, estagiários ou participantes de projetos de
pesquisa devem conhecer e praticar as regras estabelecidas no laboratório para as
atividades práticas de física.
a) - Evitar brincadeiras e/ou conversas desnecessárias que possam distrair e levar a
acidentes pela falta de atenção. Prevenir acidentes é dever de cada um; trabalhe com
calma, cautela, dedicação e bom senso.
b) - É proibido fumar, beber, comer ou mascar chicletes no laboratório.
c) - A utilização de bolsas, sacolas, mochilas ou pacotes deve ser evitado no laboratório;
porém, se for necessário, tais objetos deverão ser colocados em separado em uma
bancada destinada pelo professor para tal fim.
d) - O laboratório não é um depósito de equipamentos ou pertences pessoais.
e) - Toda quebra ou desaparecimento de materiais deverá ser comunicada
imediatamente ao Professor e ao Técnico responsável, que fará a anotação da
ocorrência em caderno próprio e a devida comunicação à Coordenação de
Laboratório.
f) - Não é permitido, ao aluno, utilizar o laboratório sem a presença do professor
responsável pela atividade.
g) - O aluno e o professor são responsáveis pelas atividades que executam, bem como
pela segurança dos envolvidos e pelas boas condições de manutenção da organização
do laboratório durante as atividades.
h) - A utilização de equipamentos do laboratório por alunos fora do horário de aula
somente poderá ocorrer estando presente o professor, que se responsabilizará pelos
materiais utilizados e pela segurança dos alunos.
i) - Não manusear aparelhos para os quais não tenham recebido instruções específicas
ou feito a leitura do manual e consultado o professor.
j) - É responsabilidade do aluno verificar a voltagem e o manual de instrução, manusear
com higiene e cuidado e desligar os equipamentos utilizados.
k) - Os equipamentos não devem ficar ligados sem a presença de um responsável por
perto. ATENÇÃO: Vários equipamentos podem provocar acidentes de grandes
proporções.

10- NORMAS ESPECÍFICAS DE SEGURANÇA NO USO DO


LABORATÓRIO DE DESENHO TÉCNICO

Compete a cada usuário:


a) - Observar e colaborar para que o laboratório esteja organizado antes e após as aulas
práticas.
b) - Seguir sempre as orientações deste regulamento e aquelas dadas pelo
responsável/condutor pela/da atividade dentro do laboratório.
c) - Comunicar ao professor, tutor, monitor e/ou responsável designado sobre qualquer
anormalidade antes do início das aulas práticas: prancheta molhada, prancheta ou
qualquer um dos seus dispositivos danificados, infiltração de água no recinto,
defeitos no sistema de iluminação, parafusos soltos, etc.
d) - Manter-se em silêncio dentro do laboratório, por se tratar de um ambiente de estudo,
aprendizagem, pesquisa e trabalho.
e) - Guardar objetos pessoais como bolsas, mochilas, livros e outros no suporte posterior
inferior da prancheta de trabalho.
f) - Obedecer às instruções dadas pelos professores, técnicos, tutores ou monitores e
esteja sempre acompanhado por um deles ou outro responsável designado pelo
docente responsável pelo laboratório.
g) - Evitar conversa paralela e concentrar-se na execução da atividade prática proposta.
h) - Evitar transitar entre pranchetas, exceto nos casos de entrada, saída ou por
solicitação do professor ou responsável pela condução da atividade.
i) - Não fumar, beber e comer no laboratório.
j) - Desligar e guardar consigo, a partir da entrada do usuário no laboratório, todos os
dispositivos eletrônicos móveis dotados de quaisquer ferramentas de comunicação.
k) - Ao ser o último a deixar a sala, certificar-se de que o ar condicionado, luzes e demais
equipamentos eletroeletrônicos foram desligados adequadamente e que nenhuma
prancheta ou banco foi deixado fora do lugar, da configuração original encontrada
no início da atividade.
- Ao término da atividade, recolher todos os equipamentos utilizados na aula, tanto
sobre a prancheta, quanto no compartimento de objetos e sobre o piso.
l) - Respeitar os horários de início e término das atividades propostas.
m) - Ajustar o equipamento permanente (prancheta), quanto ao ângulo de inclinação e
alinhamento da régua paralela, antes do início da execução da prática proposta.
n) - Disponibilizar sobre a prancheta somente os materiais e equipamentos necessários
para desenvolvimento da atividade proposta.
o) - Ter conhecimento claro do roteiro e/ou planejamento da atividade proposta.
Entenda-se que este conhecimento pode ser definido como qualquer tipo de
orientação, seja ela escrita impressa, oral, registrada no quadro ou apresentada em
recurso multimídia pelo condutor da atividade.
p) - Evitar a realização de atividades práticas/experimentais sem o devido planejamento.

Normas Gerais

a) - É expressamente proibida a entrada com lanches e/ou bebidas nos Laboratórios.


b) - Todos os sites acessados e operações efetuadas através da rede dos Laboratórios
são monitoradas e registradas. É passível de penalidade o acesso a sites impróprios
como: pornografia, jogos, entre outros.
c) - É expressamente proibida a instalação de qualquer tipo de software nos
equipamentos dos Laboratórios. Em casos adversos, os softwares deverão ser
encaminhados, via formulário, de sua instalação, com antecedência de no mínimo 72
horas.
d) - Só é permitido escutar música nos Laboratórios com a utilização de fones de ouvido.
e) - O usuário é responsável pela segurança e integridade de suas informações
armazenadas durante a utilização no computador da Instituição, esta não se
responsabiliza por qualquer arquivo armazenado em seus equipamentos.
f) - Os usuários devem preservar o patrimônio dos Laboratórios, não sendo permitida a
movimentação/remoção de quaisquer componentes dos computadores, nem mesmo
cabos, mouse, teclados entre outros, sem a devida autorização. Também não é
permitido alterar a configuração dos equipamentos.
g) - Os usuários têm a responsabilidade de manter o ambiente limpo e organizado após
o término do uso, bem como proceder o devido desligamento do equipamento.
h) - Respeitar professores, monitores ou estagiários dos Laboratórios e demais usuários
mantendo a ordem, a disciplina e o silêncio no recinto.
i) - O usuário que desrespeitar este regulamento ficará sujeito às penalidades
determinadas pela Instituição.

11- RESPONSABILIDADES DO PESSOAL TÉCNICO:

a) - Garantir a manutenção das boas condições de trabalho em laboratório.


b) - Seguir todas as normas e práticas de segurança como apresentadas neste Manual.
c) - Utilizar o EPI de acordo com as instruções do laboratório e zelar para que os
professores e alunos também o façam.
d) - Relatar ao Coordenador todos os acidentes ou incidentes ocorridos em laboratório.
e) - Manter o material e espaço físico do laboratório devidamente organizado e
higienizado para utilização posterior.
f) - Promover os agendamentos de aulas práticas e pesquisas e verificar possíveis
incompatibilidades de horários, solucionando tais problemas junto aos professores e
a Coordenação.
g) - Relatar todas as necessidades para o bom funcionamento dos laboratórios à
Coordenação.

12- MANUTENÇÃO DAS INSTALAÇÕES

a) - As áreas de trabalho devem estar limpas e livres de obstruções.


b) - As áreas de circulação e passagem dos laboratórios devem ser mantidas limpas.
c) - As bancadas, cadeiras/banquetas e materiais devem ser organizados pelos usuários
ao final das praticas.

13- MANUTENÇÃO DOS EQUIPAMENTOS DE LABORATÓRIO

a) - Os equipamentos de laboratório devem ser inspecionados e mantidos em condições


de uso apenas por pessoas devidamente qualificadas.
b) - A frequência de inspeção depende do risco que o equipamento gera, das instruções
do fabricante, ou quando necessário. Os registros contendo inspeções, manutenções
e revisões dos equipamentos devem ser cadastradas pelo coordenador do laboratório.
c) - Todos os equipamentos devem ser estocados e abrigados adequadamente para
prevenir quebras ou perda de componentes do mesmo.

14- NORMAS DE MANUTENÇÃO:

a) - O setor de TI é o responsável pelos equipamentos, suporte e manutenção preventiva


e corretiva dos Laboratórios de Informática;
b) - A manutenção preventiva é realizada semanalmente. Este procedimento é realizado
tanto no hardware como no software com uma periodicidade de uma a duas vezes
semanais. Estas devem ser ajustadas e acontecer nos horários livres de uso dos
Laboratórios, devendo ser elaborado um relatório com a descrição das atividades
realizadas.
c) - A manutenção corretiva deve acontecer mais breve possível após sua comunicação.

15- DAS DISPOSIÇÕES FINAIS

Os casos omissos neste regulamento serão deliberados pelo Colegiado de Curso

Brumadinho, 05 de agosto de 2014.