You are on page 1of 2

Texto 1: “Titularidade e objeto do direito à saúde e geração de direitos

humanos em que se classifica” (utilize no mínimo 15 e no máximo 20


linhas)

A titularidade e objeto do direito à saúde e geração de direitos


humanos em que se classifica os direitos difusos, são aqueles que não
podem ser atribuídos a um grupo específico de pessoas, pois dizem
respeito a toda a sociedade no geral. E um bom exemplo desse direito
é o saneamento básico um problema que atinge ainda parte da
população de baixa renda que vive em areas mal distribuidas sem
esgoto ou água tratada.

Essa condição faz com que aumente o número de pacientes nos


hospitais, afetados por doenças causadas pela falta dos mesmos.

Essa condição, por sua vez, fere o direito constituicional a saúde, pois
uma vez que já se vive em condições precarias e a população ainda
não encontra atendimento médico de qualidade nos hospitais
públicos deixa de ter esse direito preservado.

Texto 2: “Titularidade e objeto do direito ao meio ambiente e a


geração de direitos humanos em que se classifica” (utilize no mínimo
15 e no máximo 20 linhas)

Titularidade e objeto do direito ao meio ambiente e geração de


direitos humanos ainda permanece em meio aos nossos estudiosos
do Direito Constitucional certa divergência a respeito da
nomenclatura criado à evolução histórica de inserção dos direitos
fundamentais nas Constituições, sendo que alguns entendem que a
terminologia correta seria a expressão “geração”, e outros afirmam
que o termo correto seria “dimensão”.

Os direitos de primeira geração ou dimensão referem-se às liberdades


negativas clássicas, que enfatizam que o direito ao meio ambiente diz
respeito a um bem que não está na disponibilidade particular de
ninguém, nem de pessoa privada, nem de pessoa pública.

Este por sua vez, é um bem que pode ser desfrutado por toda e
qualquer pessoa, tendo como característica básica sua vinculação “à
sadia qualidade de vida”. Nota-se a simetria entre o direito ao meio
ambiente e o direito à vida da pessoa humana.

O direito à vida é objeto do Direito Ambiental, sendo certo que sua


correta interpretação não se restringe simplesmente ao direito à vida,
tão somente enquanto vida humana, e sim à sadia qualidade de vida
em todas as suas formas.