You are on page 1of 2

e-DOC EE4E7E70-e

Proc 10558/2016-e

TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO FEDERAL


TCDF/Secretaria das Sessões
Folha:............................
SECRETARIA DAS SESSÕES Processo: 10558/2016-e
Rubrica:........................
Sessão Ordinária Nº 4971, de 25/07/2017

PROCESSO Nº 10558/2016-e

RELATOR : CONSELHEIRO INÁCIO MAGALHÃES FILHO

EMENTA : Representação n.º 3/2016-ML, do Ministério Público junto ao Tribunal de


Contas do Distrito Federal, versando acerca de possíveis irregularidades na
contratação de seguro de responsabilidade civil, pelo Banco de Brasília S.A., junto à
sociedade empresária Zurich Minas Brasil Seguros.

DECISÃO Nº 3555/2017

O Tribunal, por unanimidade, de acordo com o voto do Relator, decidiu: I – tomar


conhecimento: a) do expediente de peça n.º 22 e dos documentos que o acompanha,
apresentado pelo Banco de Brasília - BRB; b) do expediente de peças n.ºs 27 e 36,
apresentados pela empresa Zurich Minas Brasil Seguros S.A.; c) das Informações nºs
0196/2016 – 1ª Diacomp/Seacomp (Peça n.º 28) e 099/2017 - 1ª Diacomp/Seacomp
(Peça nº 38); d) dos Pareceres nºs 1.119/2016 – ML (Peça n.º 31) e 581/2017-ML
(Peça n.º 41); II – determinar ao Banco de Brasília que, no prazo de 30 (trinta) dias,
apresente circunstanciados esclarecimentos em relação às cláusulas e situações
constantes no Contrato de Prestação de Serviços BRB n.º 2.012/09 a seguir
elencadas: a) inserção no rol dos eventos indenizáveis e riscos cobertos, a cobertura
de indenização ou pagamento de sanções aplicadas por órgãos do Estado, em virtude
de atos praticados com dolo ou culpa, no segundo caso quando comprovado que não
foram adotadas as precauções e medidas normativas e legais que se esperaria do
homem médio, ante a possível afronta aos princípios da moralidade e da supremacia
do interesse público, previstos no art. 37 da Constituição Federal; b) previsão da
cobertura do risco decorrente da prática de atos culposos de improbidade
administrativa e de culpa grave equiparável ao dolo, em dissonância do disposto no
art. 762 do Código Civil Brasileiro e no art. 22 da Circular SUSEP n.º 256/2004; c)
motivação da decisão pela contratação de seguro de responsabilidade civil dos
administradores do Banco, ante a existência de outros mecanismos legais que
permitem afastar a responsabilidade dos administradores, consoante dispõe o art.
158 da Lei n.º 6.404/1976; III – sobrestar o exame de mérito da exordial até que a
jurisdicionada encaminhe os esclarecimentos demandados no item II retro; IV –
determinar à jurisdicionada que proceda a análise do comportamento do seguro
firmado com a Zurich anualmente, em cotejo com o valor do prêmio e do sinistro,
além de levantamento da autoria das reclamações, dos segurados demandados, entre
outros dados relevantes à avaliação dos contratos de seguro de responsabilidade civil

Documento assinado digitalmente. Para verificar as assinaturas, acesse www.tc.df.gov.br/autenticidade e informe o edoc EE4E7E70
e-DOC EE4E7E70-e
Proc 10558/2016-e

dos administradores do BRB, encaminhando o resultado analítico a esta Corte no


prazo de 30 (trinta) dias; V – determinar ao BRB que, doravante, se abstenha de
contratar, com recursos próprios, seguros aos seus administradores que alberguem
no rol de riscos cobertos os atos praticados por gestores com culpa ou dolo, com
violação da lei ou do estatuto da entidade; VI – autorizar: a) o envio ao Banco de
Brasília - BRB de cópia da Informação n.º 099/2017 - 1ª Diacomp/Seacomp, do
relatório/voto do Relator e desta decisão, com vistas a subsidiar o atendimento da
determinação inserta no item II; b) o retorno dos autos à Secretaria de
Acompanhamento -Seacomp/TCDF, para os devidos fins. A Senhora Presidente,
Conselheira ANILCÉIA MACHADO, deixou de atuar nos autos com fundamento no
art. 153, § 1º, do RI/TCDF, razão pela qual, à vista do disposto no art. 150 do
Regimento Interno, não presidiu a sessão durante o julgamento deste processo.

Presidiu a sessão durante o julgamento do processo o Vice-Presidente, Conselheiro


PAULO TADEU. Votaram os Conselheiros RENATO RAINHA, INÁCIO MAGALHÃES
FILHO, PAIVA MARTINS e MÁRCIO MICHEL. Participou a representante do
MPjTCDF, Procuradora-Geral CLÁUDIA FERNANDA DE OLIVEIRA
PEREIRA. Ausente o Conselheiro MANOEL DE ANDRADE.

SALA DAS SESSÕES, 25 de Julho de 2017

José Valfrido Da Silva


Secretário das Sessões

Paulo Tadeu Vale Da Silva


Vice Presidente

Documento assinado digitalmente. Para verificar as assinaturas, acesse www.tc.df.gov.br/autenticidade e informe o edoc EE4E7E70