You are on page 1of 7

UNIDADE 4

1) Por que Estudar imperfeições?

 Considerar o estado real dos materiais


 As propriedades dos materiais são sensíveis aos defeitos ou imperfeições
 Existem vários tipos de defeitos

2) O que é vacância?

É um sítio vago ou átomo faltando. É impossível criar algum material sem este defeito, o
número de vacâncias aumenta exponencialmente com a temperatura.

3) O que é interstício?

É um átomo em uma posição intersticial ou intermediaria entre sítios de rede. Produz


distorções na rede.

4) Calcule número de vacâncias em equilíbrio/m³ de cobre a 1000ºC (Qv=0.9eV/átomo,


M=63,5g/mol, d1000ºC = 8,4g/cm3)?

5) Calcule o número de vacâncias em equilíbrio por metro cubico de Fe a 20ºC (Q = 0;9eV; k =


8,62x 10 -5 eV/K)?
6) O que que são Impurezas em sólidos?

É impossível ter um metal ou qualquer outro material com apenas 1 tipo de átomo, 99,9999%
de pureza ⇒ 1022 a 1023 átomos impureza / m³.

Os metais mais comuns são Ligas → átomos impureza adicionados intencionalmente:

 Aumento de resistência mecânica


 Aumento de resistência a corrosão

7) O que é uma solução sólida?

Dois componentes são completamente solúveis um no outro se o estado de equilíbrio de


qualquer combinação dos dois é uma fase única.

O conceito de solução sólida não é tão familiar, em geral, como o de solução líquida, mas o
significado é exatamente o mesmo: átomos ou moléculas de um componente podem se
acomodar na estrutura do outro componente. Uma solução sólida pode ser substitucional (o
átomo do soluto pode substituir um átomo do solvente) ou intersticial (o átomo do soluto pode
ocupar uma posição intersticial entre átomos do solvente).

8) O que faz uma solução solida ser completa ou parcial?

Regras de Hume-Rothery: ex.: Cu-Ni

1. Menos de 15% de diferença nos raios atômicos;


2. Mesma estrutura cristalina;
3. Eletronegatividades semelhantes;
4. Mesma valência.

9) De um exemplo de solução solida intersticial?

Al-Si: não seguem as regras de Hume-Rothery, Solução sólida parcial: < 2% Si em Al

10) Diferencie os defeitos de Shottky e Frenkel?

Defeito Schottky  Par de vacâncias;

Defeito Frenkel  Combinação vacância - interstício

11) Escreva uma reação de defeito Schottky para o MgO?


12) Escreva uma reação de defeito Frenkel para o MgO?

13) Escreva reações de defeito para incorporação de CaCl2 em KCl:

a) Solução solida substitucional?

b) Solução solida intersticial?

14) Escreva reações de defeito para incorporação de CaO em ZrO2:

a) Solução solida substitucional?

b) Solução solida intersticial?


15) Determinar o número de vacâncias necessárias para o Fe-_ para ter uma densidade
de 7,87 g/cm3. O parâmetro de rede ´e 2; 866 x10-8 cm?

16) Um cristal de ZrO2 se cristaliza na estrutura tipo fluorita que tem parâmetro de rede
de 5,131A° em que há 4 cátions para cada 8 ânions?

17) Densidade – Qual efeito dos defeitos sobre a densidade?


18) Um cristal a base de ZrO2 com adição de 15%CaO, considerando solução solida
substitucional, se cristaliza na estrutura tipo fluorita que tem parâmetro de rede de 5,131A°
em que há 4 cátions para cada 8 ânions?

19) Escreva a reação de defeitos para Fe3+ substituindo Fe2+ em FeO?

20) Quais são os defeitos lineares?


21) O que é contorno de grão e como são formados?

Grão é a extensão de um cristal e o contorno de grão é a fronteira entre os grãos, ou seja,


desencontros atômicos de orientação cristalina.

Conforme o crescimento dos grãos, através da formação da rede cristalina, os átomos do


contorno entre dois grãos aleatoriamente orientados não podem ter um complemento perfeito
nos átomos vizinhos e, em conseqüência, existe uma região de transição onde a agregação
atômica é imperfeita, conforme ilustra a figura:

22) O que e contorno de macla?

É quando existe uma simetria de posições no contorno.

23) Determinar o tamanho de grão na imagem de aumento de 100x, com 2,25 polegadas
de diâmetro.

24) E preferível ter tamanhos de grãos grandes ou pequenos? Por que?

Ao mudarmos o tamanho dos grãos, mudamos a resistência mecânica de um material,


quanto menor o tamanho de grão, maior a tensão de escoamento, por exemplo.
25) Por que os materiais anisotrópicos podem ser considerados isotrópicos?

Um material é chamado anisotrópico, quando as propriedades dependem da direção


cristalográfica a qual o material estará submetido, ex.: madeira. Os materiais isotrópicos será o
contrário, ou seja, as propriedades independem da direção cristalográfica. Para efeitos
macroscópicos, podemos dizer que o aço de construção civil apresenta alto grau de isotropia.

No entanto, embora um material tenha diferentes propriedades mecânicas em uma


determinada direção, ao considerarmos que pelas diversas orientações cristalográficas que os
grãos de um material cristalino possuem à uma escala macro, caso este material não seja
processado de maneira à uma direção preferencial, haverá grãos em todas as direções,
tornando-o anisotrópico.