You are on page 1of 10

FACCI - FACULDADE DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS E CONTÁBEIS DE

ITABIRA
CREDENCIADA PELO DECRETO DE 30/12/1994 - D.O.U. 31/12/1994

Curso: Engenharia Ambiental/ Engenharia de Produção Tipo de atividade:Teoria/Exercícios
Disciplina: Cálculo Numérico
Professor: Maria Auxiliadora Lage
Período/turma: 4º Data: --/---/2015
Aluno(a):
Assunto: Equações Algébricas e Transcendentes

Introdução

Se a função f (x) só contém operações algébricas repetidas um número finito de
vezes, a equação é dita algébrica. Ex: f ( x)  x 2  5  0

Dizemos que x é uma raiz, ou zero de uma função f (x) se f ( x )  0 .
1) Seja f ( x)  x 2  5  0 . Encontre as raízes da equação algébrica x 2  5  0 .

2) Dada a função real f ( x)  x 2  4 . Trace o gráfico da função destacando:
a) O ponto de interseção da parábola com os eixos cartesianos;
b) As coordenadas do vértice.
c) O conjunto imagem da função.

3) Encontre as raízes ou zeros das funções:
8
a. g ( x)  x40
3
b. h( x)  x 2  5 x  6  0
4) Utilize a aritmética com arredondamento para quatro dígitos e as fórmulas do
exercício acima para encontrar os valores aproximados mais precisos para as
raízes das equações quadráticas a seguir:
1 2 123 1
a. x  x 0
3 4 6
b. 1.002 x 2  11,01x  0,01265  0
5) Resolva a equação x 3  x 2  14 x  24  0

Equações Transcendentes são aquelas em que a variável independente x está
submetida a uma operação não algébrica um número finito de vezes. Ex:
f ( x)  4 x  e x  0
g ( x )  sen( x )  e x
h( x)  x  ln( x)
Nestes casos precisamos de um método numérico para encontrar uma estimativa para a
raiz da função estudada, ou seja, um valor tão aproximado quando se deseje.

1

Isolamento de raízes (etapa I) Teorema de Bolzano : Seja f  x  uma função contínua num intervalo  a. Se f  a   f  b   0 então existe pelo menos um ponto x   entre a e b que é zero de f  x . b . 2 . b .2 . como mostrado na tabela abaixo: x 1 2 3 4 f(x ) A raiz  será definida e única se a derivada f '  x  existir e preservar o sinal dentro do intervalo  a. ln( x )  3. Seja a função f ( x )  x. Podemos calcular o valor de f(x) para valores arbitrários de x. Graficamente: Uma forma de se isolar as raízes de f  x  usando resultados anteriores é tabelar f  x  para vários valores de x e analisar as mudanças de sinal de f  x  e o sinal da derivada nos intervalos em que f  x  mudou de sinal.

existe ao menos uma raiz no intervalo [a.Localização das raízes: Método gráfico Para localizar uma vizinhança para a raiz de f(x). Método da bisseção Considere a unção f:RR uma função contínua. isto é. com f ( x1)  4 x e f ( x 2 )  e x .b]. podemos escrever a equação da forma equivalente 4 x  e x . b) tal que f ( x )  0 . Considere a equação f ( x)  4 x  e x  0 . traçamos o gráfico de f(x). e satisfaz a condição f ( a ). Podemos ainda transformar a equação f(x)=0 na forma equivalente. O método da Bisseção é baseado no Teorema do Valor Intermediário. os pontos em que este corta o eixo das abscissas nos informam a raiz (as raízes) e f(x). o qual afirma que se uma função é contínua no intervalo [a. conforme ilustrado na figura a seguir. Métodos numéricos para resolução de equações I. conforme gráfico abaixo. assim. Observando a figura vemos que a raiz se encontra na interseção dos gráficos de f ( x1)  4 x e f ( x 2 )  e x . isto é f ( x1)  f ( x 2 ) . Os pontos de interseção dos gráficos f ( x1) e f ( x 2 ) serão as raízes procuradas. Desejamos resolver a equação f ( x)  0 . f (b)  0 . 3 . isto é.b]. conforme o exemplo abaixo. valores de f (a ) e f (b) com sinais opostos. então existe x  (a. determinar uma solução x real tal que f ( x )  0 . na igualdade de outras funções f ( x1)  f ( x 2 ) .

neste caso (b . uma vez que os intervalos são divididos pelos pontos médios correspondentes e são renomeados de forma que a raiz permaneça dentro do intervalo. a e b tais que f (a) . b = xk 4 . O objetivo deste método é reduzir a amplitude do intervalo que contém a raiz até se atingir a precisão requerida. pelo Método da Bisseção com precisão   0 . xk  2 3. b] ao meio. log 2 2. max. Calcule estimativa de iterações n  1 . Entre com os valores iniciais numa tabela a e b e calcular as imagens para verificar se a raiz está no intervalo. a b ab f ( xk ) f (a ).  1. O número de iterações necessárias para se obter uma raiz x da equação f ( x)  0 .f (b) < 0. f (xk ) < 0 então 4. Se f (a) .a) <  . A sequencia de intervalos será calculada. usando para isto a sucessiva divisão de [a. ou seja. Essa sequência de iterações aproximadas é convergente para a solução desejada. b) contenha uma única raiz da equação f (x) = 0. previamente fixada é : log(b  a )  log( ) n 1 log 2 Algoritmo da Bisseção: log(b  a )  log( ) 1. f satisfaz as condições do Teorema 1. até que a amplitude do intervalo seja menor do que a tolerância  preestabelecida.f (b) < 0. Seja f (x) uma função contínua no intervalo [a. b] e tal que f (a) . Suponha que o intervalo (a. Para k = 0 até k = max faça ab 2. f (b)  0 ba  xk  2 Dado f (x).

Se b  a   então ab 9.9x + 3 no intervalo I = [0.5. x  é a raiz aproximada de f (x) 2 10. obteremos uma nova aproximação para a raiz. Aproximando a curva y = f (x) por sua reta tangente traçada no ponto (x0. o ponto x1 da figura. onde m representa o coeficiente angular da reta ou a derivada da função no ponto. Encontrando o ponto de interseção desta reta com o eixo x.3574 3.01 . Caso contrário 6. a = xk 7. Usando o método da bisseção resolva a equação 4 x  e x  0 com uma precisão   0.0] por bisseção. Fim do condicional 8. A linearização substitui a curva y = f (x) por sua reta tangente. Localize graficamente uma vizinhança para a raiz.1132 II. x1  [ 1. A equação da reta que passa pelos pontos de abscissa ( x k f ( x k )) é obtida por meio da equação y  f ( x k )  m( x  x k ) (1). Aplique o método da Bisseção para encontrar a raiz de f (x) = x3 . Método de Newton ou Método das Tangentes O método de Newton combina duas ideias comuns nas aproximações numéricas: linearização e iteração. Fim do condicional Participe da Resolução 1.para  A  103 2. Seja x0 uma aproximação inicial da raiz. f (x0)) obtemos a aproximação linear. R: -0. R: n= 5. Ache uma raiz da equação x 2  4  5e 2 x  0 . 1].6 e x =0. PARE.   103 . como ilustra a Figura. então m  tg  f ' ( x k ) 5 .

b] tal que f ' ( x 0 ). Aplique o método de Newton-Raphson. Verifique qual valor de x permite que f ' ( x 0 ). 0  f ( xk )  f ' ( xk )( xk 1  xk ) desenvolvendo essa f ( xk ) equação encontraremos xk 1  xk  para qualquer k=1. 4 6 . Se f ( xi )   então Pare= Verdade. Se f ( x k 1 ). uma sequência x k que convirja para a raiz  de f ( x)  0 . k=0 5.. xk f( xk) f’ (x) f ( x k ) Critério de parada x k 1  x k  xk 1  xk   f ' ( xk ) a b 4. 2.b]. Calcular f’ (a) .4.2. Dados   0 .. x k 1  x k  f ' ( xk ) b. f’ (x) e f” (x). f ( x k 1 ). para encontrar a raiz f ( x)  x  9 x  3 3 tomando x0 = 0.3. então partindo-se de uma aproximação inicial x 0  [ a. f” (a) . Entrar com os valores iniciais numa tabela a e b e calcular as imagens. f " ( x 0 )  0 é possível gerar pelo método de Newton.5 para   10 . f” (b). f ( x k )  0 c. isto é. f’ (b) . 3. f ' ( xk ) A escolha da aproximação inicial se dá pelo teorema: Se f (a ). Algoritmo do Método de Newton: 1. f (b) e f ' ( x) e f " ( x) não forem nulas e preservarem o sinal em [a. Logo. Definir as funções f(x).. f " ( x 0 )  0 e escolha x 0 uma solução inicial. Se xk 1  xk   então Pare = Verdade. Faça Pare= Falso. A nova aproximação x k 1 é obtida fazendo y = 0 na equação (1) e substituindo o valor de m  f ' ( x k ) . o intervalo inicial [a. f ( x k )  0 . Enquanto Pare= Falso faça: f ( xk ) a.b]que contenha a raiz. Se não k=k+1 Participe da Resolução 1.

Além disso. Método da Secante ou método das cordas No método da Secante. pode ser muito caro computacionalmente.01 em no máximo de 10 iterações. Entra com os valores iniciais numa tabela a e b e calcular as imagens para verificar se a raiz está no intervalo. f (x0)) e (x1. usamos a semelhança de triângulos ABC e AED: f ( x0 ) f ( x1 )  x0  x2 x1  x2 onde x2 é o ponto denotado por A na Figura . A desvantagem do método de Newton está no fato de termos de calcular a derivada da função e. Determinar pelo método de Newton-Raphson.1]. calcular o seu valor numérico. a função pode ser não diferenciável em alguns pontos do domínio. III. Explicitando o valor da incógnita x2 teremos: x f ( x1 )  x1 f ( x0 ) x2  0 f ( x1 )  f ( x0 ) x k 1 y k  x k y k 1 Ou x k 1  y k  x k 1 Algoritmo do Método de Cordas: 1. 2. Para estabelecermos a relação de recorrência do Método da Secantes. com precisão   0. f (x1)) como uma aproximação linear da curva y = f (x). em cada iteraçãoo. 7 . a raiz da equação f ( x)  2 x  cos x  0 sendo que a raiz pertence ao intervalo [0. tomamos a reta que passa pelos pontos (x0.

para   104 .01 . com   0. R.Para entregar dia ----------- 1. f ( x k )  0 . Lista .44 8 . f ( x k )  0 x k 1  x k c.2). Aplique o método das Secantes para encontrar a raiz de f ( x)  x 3  9 x  3 tomando x0 = 0 e x1 = 1.01 . 2. Encontre a raiz da equação f ( x)  x 3  x  2  0 em x1  [1. isto é f ( x k 1 ). x k 1  y k  x k 1 b. Se f ( x k 1 ).5] . k=0 3. Usando o Método de Cordas com   0.3] com   0. Enquanto Pare= Falso faça: x k 1 y k  x k y k 1 a. Se não k=k+1 x k 1 Participe da Resolução 1.001 . Use o método da bisseção para calcular a raiz da a equação e x  2 cos x  4  0 . i o intervalo inicial [a. Considere a equação x 2  4 x  3  0 .01 resolva a equação com x1  [ 2. Dados   0 .b]que contenha a raiz. x =1. Se   então Pare = Verdade. x F(xk) x k 1 y k  x k y k 1 Critério de x k 1  y k  x k 1 parada xk 1  xk a b 2. situada no intervalo (1.0. 3. Se f ( xi )   então Pare= Verdade. Faça Pare= Falso.2] com   0. Use o método de cordas para determinar a raiz positiva da equação f ( x)  x log x  1  0 em x1  [ 2. 4.

usando o método de Newton: a) f ( x )  2 x  senx  4  0 .3063 c) f ( x )  10 x  x 3  2  0 .2] R: -2. para x1  [1. Se R=3m.5. x1  [ 3.000 4.48 6. com   103 . x1  [ 2. x1  [0.2.   10 4 (observe o gráfico da função abaixo) R: x =0.2711 d) f ( x )  x 3  x 2  12 x  0 . onde V é o volume em m 3.0001 2 b.000 b) f ( x )  x  log x  0 .1] R: x =0. h é a 3 profundidade da água no tanque (m) R é o raio do tanque (m). Você está projetando um tanque esférico para armazenar a água para uma pequena vila em uma região em desenvolvimento O volume do líquido que ele armazena h 2 [3R  h] pode ser calculado por: V  . x1  [ 2  1] R: x =-1. 9 .2] . f ( x)  3x  cos x  0 . com   103 . sendo que x1  [1. aproximação de 0. até que profundidade o tanque deve estar cheio para que ele armazene 30 m 3? Use três iterações do método da secante para determinar sua resposta. x1  (0. Resposta: x~1.2 . Use o método das cordas para determinar a raiz da equação: a.399 3.1] R: -1.   10 4 .2.   10 4 . Calcular pelo menos uma raiz das equações abaixo.0299 5.5] R: -3. usando o método da bisseção: a) f ( x )  x 3  6 x 2  x  30  0 .   10 4 .   10 3 . (observe o gráfico da função abaixo e determine a menor raiz positiva da equação) R: 1.3542 b) f ( x )  e x  tgx  0 . Encontre a raiz da equação f ( x)  x 3  x  2 .1] R: x = -2.2] com tolerância de   10 3 usando o método que você julgar ideal.3161 c. Calcular pelo menos uma raiz das equações abaixo.   10 4 . sen5 x  e x 1  3 . f ( x )  x  2 cos x  0 .   103 . x1  [ 3.   10 4 .

F.n. com   103 . Cálculo numérico.469 b) f ( x )  x 3  e 2 x  3  0 . São Paulo: [s.   10 3 ( observe o gráfico e determine a raiz positiva da equação) R:0..3] (observe o gráfico abaixo) R:2.sorocaba. P. CARVALHO. M.pdf> Acesso em: 31jul 2015 10 . B. CAMPOS FILHO. C.7. BARROSO. N. M. 2009. F. x1  [4. x1  [2. L. Disponível em: < http://www2.8581 d) f ( x )  senx  ln x  0 . x1  [0.2191 Referências Bibliográficas BARROSO. Cálculo Numérico e Computacional CNC.unesp. L. Sorocaba.5] R: 4..]. A. A. usando o método das cordas: a) f ( x )  x 2  10 ln x  5  0 . 2007. B. FRANCO.1] R:0. L. UNESP. M..br/professor/luiza/CNC/apostila.   10 3 .   10 4 .   10 4 .581 c) f ( x )  2 x 3  x 2  2  0 . 505 Cantão.. Calcular pelo menos uma raiz real das equações abaixo.