You are on page 1of 24

GRANDE CONSELHO DE MAÇONS CRÍPTICOS DO BRASIL

CARTA CONSTITUTIVA INTERNATIONAL EMITIDA PELO SUPREMO GRANDE CONSELHO CRIPTICO DE


PORTUGAL JURISDICIONADO AO “THE GENERAL GRAND CRYPTIC COUNCIL INTERNATIONAL”.
Fundado em 13 de março de 2004 (3004 A.D)

Cadernos Crípticos

“Como a Maçonaria Críptica chegou ao


Brasil”

2017
1
2
Como a Maçonaria Críptica chegou ao Brasil
(Carlos Foltz)

A Maçonaria dos Altos Graus do Rito York foi introduzida Brasil graças à
tenacidade dos Companheiros da Grande Loja do Estado do Paraná que
contando com o apoio de seu grão-mestrado, receberam uma comitiva
norte-americana que lhes conferiu os graus do Real Arco e formalizaram a
fundação em 1º de junho de 1989 do Capítulo Jerusalém de Maçons do
Real Arco, Nº 1 do Brasil. Teve sua Carta Constitutiva emitida pelo General
Grand Chapter of Royal Arch Masons, em 22 de agosto de 1990

Posteriormente, outros Companheiros da Grande Loja do Paraná, em


Cascavel fundaram o Capítulo Colunas de Cascavel de Maçons do Real
Arco, Nº 2 do Brasil. No Rio Grande do Sul, também na Grande Loja
Maçônica formou-se o Capítulo Monte Moriah de Maçons do Real Arco, Nº
3 do Brasil.

O tempo passou e a semente dos altos graus do Rito York germinou.


Criaram-se Capítulos em outros estados: Rio de Janeiro, São Paulo, Rio
Grande do Sul.

Enquanto isso, na Europa, durante ano de 1999, quando visitavam


Portugal, o Ilustre Companheiro Arnold Shannon, Grande Representante
do Grande Conselho de Mestres Reais e Escolhidos de Portugal junto ao
Grand Council of Royal and Select Masters of New Jersey e os
Ilustríssimos Grão Mestres de New Jersey e de Portugal, respectivamente
Companheiros Frank Blades e Joaquim José Vieira Pinto Coelho
acordaram realizar uma Assembleia conjunta para conferência dos Graus
Crípticos.

O objetivo visado foi à organização de uma importante jornada para a


divulgação da Maçonaria Críptica e ainda o conhecimento mútuo das
práticas ritualísticas de ambas as jurisdições.

No ano 1999 fruto de troca de mensagens na internet entre o Comp.


Carlos Leopoldo Foltz, Rei do Capítulo Thomas Smith Webb e o
Companheiro Joaquim Pinto Coelho Ilustríssimo Grão Mestre do Grande
Conselho de Mestres Reais de Portugal maçons brasileiros foram
convidados a participar da IV Convocação Anual do Supremo Grande
Capítulo de Maçons do Arco Real e II Assembleia Anual do Grande
3
Conselho de Mestres Reais e Escolhidos Portugal que se realizariam em
Lisboa, Portugal, dias 17 e 18 de março do ano 2000 (3000 A.D.).

Aceito o convite, sob a coordenação do Companheiro Carlos Leopoldo Foltz


formou-se a comitiva brasileira integrada por 14 companheiros que se
deslocaram em 16 de março de 2000 (3000 A.D.) para Lisboa.

Componentes da comitiva brasileira:

Aroldo Aníbal Macan, Balthazar Rebouças Feijó, Carlos Leopoldo Foltz,


Dagomar Ruas Silva, João Francisco Soares de Souza, João Guilherme da
Cruz Ribeiro, Jorge Antônio da Fonseca, Jorge Raul Lago Simões, Lauro
Araújo Baptista da Silva, Maurício Claudio de Albuquerque, Paulo Afonso
Faleiro da Silveira, Paulo Nunes Gomes, Roberto Mello, Roger Mauro
Pufal.

Mui Poderoso Grão Mestre do Grande Conselho de Maçons Crípticos Internacional Charles Van
Etten ingressando no salão da abertura da IIª Assembleia

Presentes à cerimônia o Mui Poderoso Grão Mestre do Grande Conselho


de Maçons Crípticos Internacional Charles Van Etten e o Grande Sumo
Sacerdote do Grande Capítulo de Maçons do Real Arco Internacional
Willian Schoene.

4
Entre as delegações internacionais participantes podemos salientar:
Alaska, Florida, New Jersey, Califórnia, França, Grécia, Israel, Itália, New
York, Romênia, Washington.

Nosso Pavilhão Nacional ocupou um lugar de destaque entre os demais.

Na noite do dia 17 de março em Assembleia conjunta do Grand Council of


Royal and Select Masters of New Jersey e do Grande Conselho de Mestres
Reais e Escolhidos de Portugal, realizou-se II Assembleia Anual do Grande
Conselho de Mestres Reais e Escolhidos Portugal nas dependências do
Altis Park de Lisboa.

Autoridades internacionais da Maçonaria Críptica presentes à IIª Assembleia

A cerimônia de Saudação ao Grau de Mestre Real foi coordenada pelo


Respeitabilíssimo Companheiro Saul M. Tischler, Mestre Delegado do
Grand Council of Royal and Select Masters of New Jersey e a de Mestre
Escolhido pelo Respeitabilíssimo Companheiro Joaquim Pinto Coelho do
Grande Conselho de Maçons Crípticos de Portugal.

Conforme acordo prévio o Grand Council of Royal and Select Masters of


New Jersey sob a direção de Frank Blades, realizou (em inglês) a
cerimônia de saudação ao Grau de Mestres Reais e de Joaquim J.V. Pinto
Coelho, do “Grande Conselho de Mestres Reais e Escolhidos de Portugal”
dirigiu a cerimônia de adiantamento ao Grau de Mestres Escolhidos.

5
Receberam os Graus Crípticos nesta noite memorável 51 candidatos: 14
dos Estados Unidos da América, 23 de Portugal e 14 do Brasil.

Nunca antes dois Grandes Conselhos de diferentes continentes se


reuniram para conferir estes graus.

Comitiva brasileira perfilada diante das autoridades internacionais da Maçonaria Críptica após a
saudação aos graus crípticos.

Brasileiros tendo ao fundo o Ilustríssimo Mestre Carlos Foltz, exibem com orgulho seus diplomas de Maçons
Crípticos, são os pioneiros da Maçonaria Críptica no Brasil.

6
Comitiva brasileira confraterniza com o Poderosíssimo Companheiro Charles F. van Etten. Grão Mestre do
Grand Council of Cryptic Masons International.

Logo após a cerimônia de saudação os quatorze Companheiros fundaram


dia dezoito de março a primeira corporação da Maçonaria Críptica no
Brasil, ou seja, Conselho de Mestres Reais e Escolhidos Luz do Atlântico Sul
Nº 1.

Retornando ao Rio Grande do Sul criaram-se de imediato novos Conselhos


de Maçons Crípticos entre os quais citamos o Conselho de Maçons
Crípticos Arca da Aliança Nº 2, Conselho de Maçons Crípticos Rei
Salomão Nº 3.
7
O Mui Ilustre Companheiro Joaquim Pinto Coelho é historicamente
considerado por seu trabalho incansável a favor do desenvolvimento das
Corporações Crípticas em nosso País o “Patrono” da Maçonaria Críptica
brasileira.

Durante a VIª Convocação do Supremo Grande Capítulo do Real Arco Real e


a IVª Assembleia Anual do Grande Conselho de Mestres Reais e Escolhidos
de realizados dias 15 e 16 de março de 2002 em Albufeira, cidade
localizada ao sul de Portugal Ilustríssimo Grão Mestre José Moreno passou
a dirigir os trabalhos e entregou a Carta Constitucional definitiva ao
Conselho de Mestres Reais e Escolhidos “Luz do Atlântico Sul” sediado
em Porto Alegre Rio Grande do Sul com abrangência para todo o Brasil.

Conselho de Mestres Reais e Escolhidos


Luz do Atlântico Sul

Pioneiro do Brasil

Membros do Conselho Diretivo do CMRE Luz do Atlântico Sul nº 1 do Brasil: Ilustre Principal Diretor dos
Trabalhos Ir. Maurício Cláudio de Albuquerque; Ilustre Mestre Carlos Foltz; Ilustre Mestre Delegado Jorge
Raul Simões.

A partir daí houve um crescimento significativo de Conselhos Crípticos em


nosso País.
8
GRANDE CONSELHO DE MAÇONS CRÍPTICOS DO BRASIL

Com o crescimento significativo e qualitativo do número de Conselhos de


Maçons Crípticos na região Sul do País estes em Assembleia Geral
decidiram peticionar aos dirigentes do Grande Conselho de Mestres Reais e
Escolhidos de Portugal a autorização para fundação de um Grande
Conselho Críptico no Brasil.

Anexaram documentação pertinente comprovando que nossas


corporações preenchiam todos os requisitos estipulados pelo General
Grand Cryptic Council International para fundação de um Grande Conselho
salientando que nosso País era um território considerado “selvagem” isto é
uma região na qual não existia um Grande Conselho coordenador.
O Grande Conselho de Maçons Crípticos de Portugal de posse da
documentação específica autorizou a fundação do nosso Grande
Conselho emitindo a respectiva Carta Constitutiva Internacional.
Programou-se a cerimônia de Instalação e Posse para o dia 03 de abril de
2004 (A.D. 3004) nas dependências do Hotel Laje de Pedra em Canela – RS.
Emitiram-se convites para autoridades maçônicas e em especial das três
grandes potências simbólicas (Grande Loja, GOB, GORGS) bem como
autoridades profanas, Governador do Estado RS, Prefeitos de Porto Alegre,
Gramado, Canela e militares.

 Governador do Estado do Rio Grande do Sul Germano Rigoto recebendo oficialmente convite
 para participação das Cerimônias de Instalação e Posse do Grande Conselho de Maçons
Crípticos do Brasil.

9
Assim em sob os auspícios do Grande Conselho de Mestres Reais e
Escolhidos de Portugal presente com seu Grande Conselho Diretivo, o
“Grande Conselho de Maçons Crípticos do Brasil” com jurisdição em
todo o território brasileiro pelo direito de primazia.

A cerimônia foi realizada com a presença de grande número de pessoas,


maçons, cunhadas, culminando com um espetáculo de dança folclórica
realizada pelo grupo “Ana Terra” e concorrido jantar.

“A Maçonaria deve ser uma Força a ser usada e não uma forma para dela se servir”.

10
FOTOS DA INSTALAÇÃO DO LEGITIMO E PIONEIRO “GRANDE CONSELHO DE
MAÇONS CRÍPTICOS DO BRASIL”

Ingresso das Bandeira do Brasil, Rio Grande do Sul e Portugal

Poderoso Irmão Lauro Araújo Baptista da Silva

11
Poderoso Ilustríssimo Julio Meirinhos de Portugal conduz companheiro críptico

Execução dos hinos e saudação às Bandeiras

12
Cerimônia de Instalação = Joaquim Pinto Coelho, José Moreno e Julio Meirinhos

Mesa composta com altas autoridades procedendo a instalação do Grande Conselho Críptico do Brasil

13
Manifestação do Grão Mestre Instalado Carlos Leopoldo Foltz

O Conselho Diretivo do Grande Conselho de Maçons Crípticos do Brasil instalado em Canela (RS) no
dia 3 de abril de 2004 (3004 A.D,) sendo formado pelos Companheiros Carlos Leopoldo Foltz, Grão
Mestre, Aroldo Aníbal Macan, Grão Mestre Delegado e Hypólito Jesus Morgão, Grande Principal
Diretor dos Trabalhos.

14
Conselho diretivo: Hypolito Jesus Morgão, Grande Principal Condutor dos Trabalhos; Aroldo Anibal
Macan, Grão Mestre Delegado e Carlos Leo´poldo Foltz, Grão Mestre.

Posse dos oficiais que compuseram o quadro diretivo do Grande Conselho

15
CARTA CONSTITUTIVA DO GRANDE CONSELHO DE MAÇONS CRÍPTICOS
DO BRASIL

Joaquim Pinto Coelho e José Moreno fazem a entrega da Carta Constitutiva do Grande Conselho de
Maçons Crípticos do Brasil

16
Homenagens especiais

Lauro Araújo Baptista da Silva

Hypólito Jesus Morgão

17
Claudio dos Reis Berzagui

Aroldo Anibal Macan

18
Grande Inspetor Litúrgico do GOB.

QUADRO GERAL DOS COMPANHEIROS INSTALADOS E EMPOSSADOS NA ASSEMBLÉIA


CRÍPTICA DE 03.04.2004 (3004 A.D.)

19
20
21
ALTOS GRAUS DO RITO DE YORK
COMAGRY Presidente Walber Pinheiro
Grande Capítulo: Ricardo Seidenkranz; Grande Conselho: Carlos Foltz;
Grande Acampamento: Aroldo Aníbal Macan

Dois cortadores de pedra estavam talhando blocos para


construção.

Alguém que passava perguntou-lhes o que estavam


fazendo.

O primeiro operário com uma expressão amarga


resmungou:

- "Estou cortando esta maldita pedra para fazer um bloco”.

O segundo, que parecia feliz com seu trabalho, replicou


orgulhosamente:

- "Faço parte de um seleto grupo que está construindo uma


catedral”.

COMAGRY

22
ALTOS GRAUS DO RITO DE YORK, CRESCENDO NO BRASIL, FRUTO DO
TRABALHO ÁRDUO DE MAÇONS IDEALISTAS!

UNIDOS SOMOS FORTES!

23
24