You are on page 1of 28

PRIMEIRA AULA MINHA

APRESENTAÇÃO

SLIDES

ESPACO FISICO

MATERIAIS

10. AMBU FUNCINANTE, LARINGOSCOPIO COM PILHAS..

12. NEM SEMPRE TEMOS TODOS ESSE MATERIAIS COMO DEVERIA DE SER SER ORGANIZADO,
E PREVENIDO, EX MONTAR UM CARRINHO, KITS DE ADMISSÃO...,PICC, CATETERISMO
UMBILICAL..., DRENAGEM TORACICA, SONDAGEM VESICAL, ASSIM COMO TEMOS DE
URGENCIA E EMERGENCIA.

? ALUNOS

13. Equioe treinada medico deve saber intubar e cateterizar,NA REANIMAÇÃO NO
NASCIMENTO VEIA DE PRIMEIA ESCOLHA É O VASO UMBILICAL Q É DE GROSSO CALIBRE,
NÃO PUNCÃO PERIF OU PICC

? ALUNOS

21 A ESTABILIDADE DA FC ESTA DIRETAMENTE LIGADA A RESP, SE NS 30 SEG ELE AINDA NÃO
ESBOÇOU FR A FC CAI. AS VEZES O PEDIATRA VAI AMBUSAR SÓ UM 5S COM 02 2L(+40%) E
SERÁ SUFICIENTE P ESTIMULA-LO

22. ASPIRAS AS VAS DO RN DEPENDE DO QTO DE SECREÇÃO, DO TIPO DE SECREÇAO E
DA CAPACIDE DO RN DE EXPELIR EXPONTANEAMENTE , SE NÃO VIRA UMA BRIGA

38 O RN DEIXA O BEBE NAUSEOSO ELE NÃO CONSEGUE DIGERIR, E NÃO CONSEGUE SUGAR O
SEIO MATERNO

31 CORDÃO UMBILICAL DEVE SER CONTADO 30 S APÓS PARTO

33 EXITEM OUTRAS SOLUÇÕES EM USO COMO POVIDINE, MAS NÃO HÁ INDICIOS DE MENOR
RISCO DE TOXICIDADE E OU IRRITABILIDADE

XXXXXXXXXXX

52 IMPORTANTE, MEUS SLIDES SÃO BASEADOS NA APOSTILA DE VCS, MAS NEM TUDO Q EU
FALO É!! COMO VC VEEM EU TENTO ME ATUALIZAR COM DIVERSAS LITERATURAS

ALGUNS CUIDADOS E PROCEDIMENTOS SÃO COMUNS PARA RN A TERMO, E PREMATUROS

MAS PRINCIPALMENTE NA RANIMAÇÃO HÁ MUITOS DETALHES E CUIDADOS DIFERENCIADOS

ENTÃO NO GERAL, ESTAMOS FALANDO DE REANIMAÇÃO DE UM RN COM MAIS DE 34
SEMANAS SEM PATOLOGIAS, MÁ FORMAÇÕES ( OSSOS DE VIDRO, FRATURAS) OU OUTROS
PROBLEMAS QUE PODEM CONTRA- INDICAR AS MANOBRAS.

QUANDO SEE REFERIR A PREMATUROS OU IDENTIFICAMOS E MAIS A FRENTE FALAMOS SÓ
DE PREMATUROS PQ É MUITA COISA MESMO, MAMOBRAS INADEQUADAS CAUSAM DANOS
E SEQUELA IRREPARÁVEIS.

65. OXIMETRO O HERÓI E O VILÃO DA PARADA, A LEITURA É CAPILAR, ENTÃO A
TEMPERATURA BAIXA E A MÁ PERFUSÃO COMPROMETE A LEITURA, ELE É UM ALIADO
IMPORTANTE PRINCIPALMENTE DURANTE A VENTILAÇÃO EVITANDO ANÓXIA E HIPERÓXIA,
MAS NOSSO OLHAR FAZ TODA DIFERENÇA. A LEIURA PODE NÃO SER REAL, DEPENDENDO DA
PROGAMAÇÃO A DEMORA DA LEITURA PODE CONSUMIR SEGUNDOS VITAIS PARA
SOBREVIVENCIA. A MAIORIA QUE TRABALHA COM RN, JÁ´PERCEBEU ISSO, E SABE QUE AS
VEZES O RN FAZ UMA APNEIA, UMA CIANOSE E ATÉ UMA PARADA QUE SE ESPERAR O
OXIMETRO ALARMAR JÁ ERA. OUTRA COISA, ALARME DE OXÍMETRO TEM Q SER “ALTO”
MESMO, TEM QUE INCOMODAR

58 leMBRANDO Q O PRIMEIRO MINUTO É O MINUTO DE OURO, A HABILIDADE DOS PROF,
SERÁ DETERMINANTE PARA ASOBREVIVENCIA DO RN

69. NO PREMARURO EVITA USAR QUALQUER FITA ADESIVA

98. MASSAGEM E VENT SOZIMHO

101. NÃO ADIANTA SE APAVORAR E MATAR O BEBE COM MEDICAMENTO OU DOSE ERRADA

(MOSTRAR NA SERINGA OQUE É 0,1)

BEBE PERDE MUITO CALOR PELA FONTANELA

CONTRO DE GLICEMIA DE PIG E GIG

Pegar folha de grafico,

Equioe treinada medico deve saber intubar e cateterizar, dificil punção por fragilidade
capilar e edema

Pinçar borracha, para aspirar, puxar sonda p não fazer biopsia

Fazer mamilos nos bonnecos

Aquecer pe p dx

Lembrar que o sensor do oximetro muitas vezes faz uma falsa leitura

APRESENTAÇÃO

MEU NOME É KELLY, MINHA PRIMEIRA FORMAÇÃO FOI COMO TÉCNICA E DEPOIS COMO
ENFERMEIRA, TRABALHO NA NEONATOLOGIA DO HINSG, FUI ENFERMEIRA NA UTIN DO JAIME,
SOU enfermeira por profissão PROFESSORA DE CORAÇÃO, ADORO ENSINAR E QUANDO SE
FALA EM ENSINAR A ARTE DO CUIDAR, AMO MAIS AINDA PORQUE ISSO É MULTIPLICAR VIDAS.
Compartilhe AS EXPERIENCIAS DE VCS COM JEITO, PENSE NO PACIENTE. APOIE A EQUIPE DE
EDUCAÇÃO CONTINUADA PQ É DIFICIL SER ENF DA ED CONT

GENTE EU FALO DEMAIS....

NOS CURSOS COMO ESSE VCS TEM ESSA LIBERDADE . FC>100 BPM. FC>100 BPM. QUE É O EFEITO ADVERSO. CHORO FORTE. SABER SE É ALERGICO  Má utilização dos antibióticos.. IMPERICIA OU IMPRUDENCIA DO PROF. levando à criação de resistências . NEGLIGENCIA.. É POUCO QUERO ELOGIAR VCS PQ SE VCS ESTÃO AQUI ´E PROVA DE QUE VCS RECONHECEM A IMPORTANCIA DO CONHECIMENTO PARA PRESTAR UMA SSAIATENCIA DE QUALIDADE.ME FALA DE VCS QUANTOS SÃO ENFERMEIROS? QROS TRABALHAM EM UTIN UTIP? QUANTOS SÃO TECNICOS? QUANTOS TRABALHAM EM UTIN P? QUANTOS AINDA NÃO TRABALHAM? RN 38 SEMANAS. Há muitas fontes de iatrogenia:  Erro médico MUITAS VEZES TEMOS QUE VOLTAR E PERGUNTA RÉ ESSA DOSE MESMO?. NO PRIMEIRO MINUTO DE VIDA. SUGENTÃO PODE SER FUNDAMENTAL NA VIDA DO PACINTE. ACROCIANOSE. PORQUE QUALQUER TOQUE.  Negligência ou procedimentos com falha OU DE TÉCNICA CORRETA  Má caligrafia nas prescrições  Interação medicamentosa  Efeitos adversos dos medicamentos. ACROCIANOSE. QUAL APGAR ANTES DE ENTRAR NO ASSUNTO AS AULA EU NÃO POSSO DEIXAR DE FALAR UM POUQUINHO DE UMA COISA RUIM. TODO CONHECIMENTO. E NO QUINTO MIN EXTREMIDADES ROSADAS. A SEQUELA OU ATÉ O ÓBITO CAUSADO POR UM ERRO DE PROEDIMENTO DO PROFISSIONAL. MAS INFELIZMENTE MUITO MAIS COMUM DO QUE MUITOS IMAGINAM.Erros de diagnóstico  Infecções nosocomiais. QUAL APGAR RN 36 SEMANAS. E NO QUINTO MIN EXTREMIDADES ROSADAS. QUE ESTAMOS DIRETAMENTE ENVOLVIDOS ENTÃO TODO ATENÇÃO. NO PRIMEIRO MINUTO DE VIDA. . ATIVO. E EU INCENTIVO AQUELES QUE JÁ TEM EXPERIÊNCIA A SEMPRE COMPARTILHAR COM OS COLEGAS. A DOENÇA . IATROGENIA NA ENFERMAGEM. ATIVO.

AGUA NIVEL) FLUXOMETRO VIDRO DE ASPIRAÇÃO (FUNCIONAMENTO PRESSÃO) AMBU .. TÁ DIFICIL FUREI 3 VEZES.. E ELES REPRESENTAM A MORTE DE 2 EM CADA 100 PACIENTES. TROCAR FRALDAS SEM LEVANTAR DEMAIS AS PERNAS DO BEBE SEMPRE SUGERIR ANALGESICO ANTESNDOSOPROCEDIMENTOS DOLOROSOS. MUITAS VEZES A GENTE PRECISA VOLTAR NO MÉDICO E PERGUNTAR É ESSA DOSE MESMO? NOSSO!!!!!NÃO DEIXA EU ACERTAR A ESTUDOS QUE MOSTRAM QUE PELO MENOS UM EM CADA 10 PACINTES SOFREM ALGUM DANO IATROGENICO. PUNÇÃO PARA DRENAGEM DE PNEUMOTORAX. MAS OUTRA PESSOA PODE TENTAR PUNCIONAR NUM SEGUNDO MOMENTO SEM ESTRESSAR DEMAIS O BEBE E APÓS ANALGESICO. PARA CONHECER AS MED MAIS USADAS. APRENDER DOSAGENS E CALCULOS. PORQUE PEQUENAS DOSES JÁ SÃO FATAIS EU INCNTIVO AQUELE QUE PUDEREM A FAZER CURSO PREPARO E ADM DE MEDICAÇÃO EM UTIN.PROGRAMAÇÃO ERRADA DE BOMBA DE INFUSÃO. FALEM DAS EXPERIENCIAS DE VCS OU DOS RELATOS CONHECIDOS.SE LERMOS SOBRE DOR TOMAREMOS MUITO MAIS CUIDADO. ISSO SE TORNA PIOR. MAS TEMOS Q TER BOM SENSO. FIQUEM A VONTADE PARA FALAR RELACIONADO A AULA DOR O CORPO DO BEBE DOI DEMAIS. PUNCIONAR É DIFICIL. NA INSTALAÇÃO OU NA RETIRADA DOSAGEM ERRADA DE MEDICAÇÃO INSTALAÇÃO DE DITA NO LUGAR DE NPT E QUANDO A GENTE FALA DE RN BEBES EM GERAL. PICC. MANUSEAR RN MOV DELICADOS O CORPO DO PBEBE DOI DEMAIS. SE ANTECIPAR (PRECISO ACRESCENTAR INFORMAÇÕES AS MEIDCÇOES DE URGENTENCIA. LEMBRNADO Q DISSECÇÃO SÓ EM ULTIMO CASO POR CAUSA DA PERDA DE UMA VEIA FUNDAMENTAL. USAR AS DO FINAL UMIDIFICADOR 02 (VALIDADE. PEDE UMA SEGUNDA OPNIÃO DE ALGUEM MAIS EXPERIENTE E A PESSOA VERÁ SE TENTA AMIS UMA VEZ OU SE PEDE LOGO P O MEDICO VER UMA SEGUNDA OPÇÃO. AQUI POR EXEMPLO. PURGAR COM ELA CONECTADA NO PACIENTE.

Válvula (MEMBRANA) .reduzem e controlam a pressão do fluxo fornecido ao paciente através do reanimador (ambú). CARACTERÍSTICAS: . que normalmente é virtual.Reservatório DE o2 https://pt. perda de audição e até ruptura do timpano PNEUMOTORAX É o acúmulo anormal de ar entre o pulmão e uma membrana (pleura) que reveste internamente a parede do tórax.. Este espaço.Manutenção é de resp da enfermagem mascara )...Máscara facial com coxim inflável em silicone . Válvula PEEP .. Verificar funcionamento da valvula de scape que tem uma espécie de mola.Balão em silicone translúcido. . 0. Infantil 500ml / Neonato 250ml. flexível Menbranas integras que garantam a manutenção da concentração de O2 BAROTRAUMA Lesão do ouvuido médio pela pressão exercida.net/mercialisieux/reanimacao-neonatal-1751007 (COPIIAR DO 33 A 61 AMBU E ENTUBAÇÃO) .1. zumbido. pode causar dor. se chama espaço pleural.slideshare.

01-0.misodor. na maioria dos casos. 2. A adrenalina deve ser sempre usada na diluição de 1:10. sendo um pouco menor nos recém-nascido pequenos para idade gestacional (PIG <= 2. a segurança e a eficácia dessa prática não foram estudadas. Os prematuros podem apresentar valores mais elevados. pode-se administrar uma única dose de adrenalina (0. Recomenda-se sua administração por via endovenosa na dose de 0. Quando não há reversão da bradicardia com o uso da adrenalina. Lembrar que doses elevadas de adrenalina (>0. FR acima de 60 durante períodos de respiração regular. não representam cardiopatias congênitas. Enquanto o acesso venoso está sendo obtido. A freqüência respiratória no recém-nascido a termo ao nascer é de 40 irpm. mas.5 kg).. pode-se repeti-la a cada 3-5 minutos (sempre por via endovenosa) e considerar uso de expansores de volume caso o paciente esteja pálido ou existam evidências de choque. APARELHO RESPIRATÓRIO 1. situando-se entre 30 e 90 irpm.05-0. .MEDICAÇÕES ADRENALINA A adrenalina está indicada quando a ventilação adequada e a massagem cardíaca efetiva não elevaram a FC acima de 60 bpm. Podemos auscultar sopros transitórios que. pois levam à hipertensão arterial grave..1 mg/kg) por via traqueal.1 mg/kg) não devem ser empregadas.php PARAMETROS CARDIACOS A freqüência cardíaca do recém-nascido é de 120 a 140 bpm após 12 hs de vida.com/RECEMNAS. A PA sistólica ao nascer é de 70 mmHg.misodor. http://www.com/RECEMNAS. A saturação arterial de O2 situa-se em torno de 90% entre 30 e 180 min.php . 3. diminuição da função miocárdica e piora do quadro neurológico. A respiração intra-uterina inicia-se por volta da 24ª semana de gestação. indicam patologias de origem pulmonar ou cardíaca. tudo http://www.000.03 mg/kg.

4. 5. Observamos após a administração do alimento uma elevação para níveis de 50 a 70 mg%. IX e X). com predomínio de polimorfonucleares até o 6° dia e linfócitos até o 4° ano. Os fatores de coagulação estão normais. O cálcio após o 3° dia de nascimento está em 10. dando origem à icterícia fisiológica do recém-nascido (início com 48 hs e pico no 4° dia. K dependentes (II. desaparecendo em 1 semana). ALTERAÇÕES HEMATOLÓGICAS 1. geralmente por íleo meconial. . Seu número de hemácias no final da 1ª semana é de 5.5 mg%. Uma distensão abdominal que se inicia mais tardiamente pode representar obstrução intestinal. O sistema glicuronil-transferase não está completamente maduro. Os ápices pulmonares se expandem antes das bases. sepse ou peritonite. Estas últimas tem sua total expansão em 2 a 4 dias. A leucometria ao nascer situa-se entre 15 a 20 mil células/mm3. A musculatura lisa do tubo digestivo tem seu tônus diminuído. VII. APARELHO DIGESTIVO O fígado costuma ser palpável até 2 cm abaixo da margem costal. exceto os vit. podendo eventualmente apresentar variações da normalidade nas 72 horas iniciais de vida.000/mm3. a distensão quando significativa logo ao nascimento. ALTERACÕES METABÓLICAS A glicemia cai após as primeiras horas de vida e situa-se em 50 mg% até a primeira alimentação. 2. facilitando a distensão abdominal. caindo para 12 mil no final da 1a semana.200. No entanto. 3.000 células/mm3. nos faz pensar em obstrução ou perfuração do trato gastrointestinal (TGI). A contagem de plaquetas gira em torno de 250. A volemia do recém-nascido é cerca de 85 ml/kg e sua hemoglobina no 4° dia é de 17 g%. 4.

Cerca de 90% dos recém nascidos urinam nas primeiras 24 h e 100% antes de 48 h de vida. Ao final do décimo dia o volume urinário é de 100 a 300 ml.  Preensão: flexão dos dedos das mãos e pés quando a palma ou a planta é estimulada com o dedo ou algum objeto. assim como no período pós-natal. APARELHO GENITAL  A aderência do prepúcio à glande é comum. Se não desaparecer.  A hipertrofia de glândulas mamárias é comum em ambos os sexos.  Os pequenos lábios podem ser protusos e apresentar pequenas sinéquias. O ar atinge o cólon no primeiro dia de vida. aumenta com a idade gestacional. O mecônio pode ser eliminado logo após o nascimento. raramente necessitando de tratamento. pela vagina. que encontra-se baixa no período fetal. A produção do filtrado glomerular se inicia em torno do 4° mês de vida intra-uterina.  Pode ocorrer hidrocele não-comunicante que desaparece após o 4° mês. SISTEMA NERVOSO (REFLEXOS)  Moro: com ruídos fortes ou movimentos bruscos o recém- nascido joga os braços e pernas para a frente.As enzimas presentes no lúmen do tubo digestivo e em demais órgãos (exceto a amilase que só atinge quantidades suficientes após algumas semanas) assim como a superfície absortiva do TGI encontram-se em boas condições. Uma radiografia abdominal deve revelar gás no reto em 24h. Desaparece no 4° mês.  Tônico Cervical: extensão do membro homolateral com a rotação lateral da cabeça. mas o faz geralmente entre 10 e 12 horas (deve ser eliminado antes de 24 h).  A hiperreflexia cremastérica pode elevar os testículos durante o choro ou no frio.  Pode-se perceber saída de secreção catarral.e de mau-prognostico. às vezes sanguinolenta. . APARELHO URINÁRIO A taxa de filtração glomerular.

3°C por minuto. a temperatura do recém-nascido cai a 0. descreveremos as principais medidas a serem adotadas: 1) posicionar o recém-nascido corretamente imediatamente após o parto. os cuidados iniciais constituem-se em elementos de fundamental importância para o bem estar do recém-nascido. sangue e restos amnióticos por gravidade.  Chvostek: presente em metade dos casos até o 7° dia. II. faringe e nariz. de líquido.  Sucção e Deglutição: presente exceto nos prematuros de baixo peso. Pode haver dilatação pupilar secundária.  Óculo motor: encontra-se presente. Desaparece em torno do 3° mês de vida. A taxa estimada de perda calórica do recém- nascido é cerca de 4 vezes a do adulto.  Plantar: Babinski bilateral. 3) Aquecê-lo e secá-lo. o bebê de baixo risco deve ser colocado com a cabeça inclinada para baixo a fim de limpar a boca. hipoxemia. . A seguir. 2) Aspirar vias aéreas com um cateter macio no intuito também de remover o material citado acima. muco.CUIDADOS INDISPENSÁVEIS NA SALA DE PARTO Na sala de parto. As paratireóides exercem sua atividade logo após o nascimento. Os lactentes a termo podem desenvolver acidose metabólica. SISTEMA ENDÓCRINO A hipófise e a tireóide atingem pleno funcionamento antes do nascimento.  Tendinosos e cutâneo abdominal: presentes ao nascer. hipoglicemia e aumento da excreção renal de sal e água quando expostos ao frio. mas de forma fraca. Sob condições climáticas da sala de parto.

6) Exame do coto umbilical 7) aferição da temperatura 8) realização de medidas antropométricas 9) avaliação da idade gestacional 10) aleitamento nas primeiras 2h III. Os recém-nascidos têm uma probabilidade muito maior de necessitarem de reanimação do que pacientes em qualquer outra faixa etária. O material apropriado deve estar disponível em toda a sala de parto e os profissionais de saúde devem estar aptos a reanimar o recém-nascido e capacitados a trabalhar de maneira integrada em equipe.ASSISTÊNCIA AO RECÉM-NASCIDO NA SALA DE PARTO INTRODUÇÃO Os primeiros minutos da vida de um recém-nascido são críticos. O atendimento à criança deprimida logo após o nascimento pode afetar diretamente a sua qualidade de vida e ter conseqüências por toda a vida. evitando a doença hemorrágica do recém-nascido.4) Instilação de gotas de nitrato de prata a 1% (credê) nos olhos do recém-nascido. no intuito de prevenir a infecção gonocócica. Todo recém-nascido tem o direito de receber uma reanimação realizada com alto nível de competência. pois representa um período no qual a criança está sofrendo uma transição abrupta do útero materno para o meio extra-uterino. O ABC da reanimação Os passos da reanimação do recém-nascido devem seguir o "ABC da reanimação": . 5) Administração de Vitamina K hidrossolúvel 1 mg IM. Ajudar o neonato a fazer essa transição de forma bem sucedida é um grande desafio.

Princípios para uma reanimação bem sucedida . para iniciar os movimentos respiratórios. as narinas e. usar a estimulação tátil.manter a circulação estimular e manter a circulação sangüínea. posicionar o recém-nascido adequadamente. Se necessário. quando necessário. através de: balão e máscara ou balão e cânula traqueal.(Breathing) .(Circulation) . aspirar a boca. empregar ventilação com pressão positiva.manter as vias aéreas pérvias B .iniciar a respiração C . através de: massagem cardíaca e medicações. em alguns casos. inserir a cânula traqueal para manter a via aérea pérvia. 2.manter as vias aéreas pérvias 1.A . B . são descritos a seguir: A . a traquéia.(Airway) . APNÉIA SECUNDÁRIA: Parada respiratória conseqüente à asfixia prolongada. antecedida por apnéia primária respiração tipo "gasping" com queda progressiva da FC e pressão arterial. 2. C . relacionados ABC da reanimação.manter a circulação Os vários procedimentos da reanimação neonatal. Apnéia Primária e Apnéia Secundária APNÉIA PRIMÁRIA: Parada respiratória conseqüente à asfixia intra-útero antecedida por movimentos respiratórios rápidos e queda da FC.iniciar a respiração 1.

O sucesso da reanimação depende da previsão ou do reconhecimento imediato daquele recém-nascido que necessita de reanimação. removendo os campos úmidos b) Mantendo as vias aéreas pérvias Posicionando . colocando o neonato sob fonte de calor pré-aquecida 2. iniciar a respiração. Para um posicionamento correto o paciente deve ser colocado em decúbito dorsal ou lateral com o pescoço ligeiramente estendido. (3) Cor. Você deverá seguir esses passos: Respiração . . secando rapidamente o líquido amniótico e 3. se necessário 4. do início rápido das manobras de reanimação e da realização dessas manobras com habilidade. desobstruir as vias aéreas posicionando e aspirando o recém- nascido 3.assim que o recém nascido estiver adequadamente posicionado. Caso contrário. Se presentes e regulares.o recém nascido deve ser posicionado corretamente para assegurar a permeabilidade das vias aéreas.observe e avalie os movimentos respiratórios do recém- nascido.após ter feito a estimulação tátil é necessário monitorar e avaliar o neonato com base nos três sinais vitais: (1) Movimentos respiratórios. avaliar o recém-nascido através do Escore de APGAR a) Prevenindo a Perda de calor O primeiro passo no cuidado ao recém nascido é prevenir a perda de calor através das seguintes ações: 1. Aspirando . (2) Freqüência cardíaca. avalie o próximo sinal. ele deve ser aspirado: primeiro a boca e depois o nariz. PASSOS INICIAIS DA REANIMAÇÃO Os passos inicias são: 1. Avaliação . prevenir a perda de calor 2. inicie a ventilação com pressão positiva.

se o neonato não respirar imediatamente a estimulação tátil pode ser realizada de modo breve. Existem dois métodos corretos para a estimulação tátil: . Diante destas circunstâncias. entretanto. Na criança deprimida após o nascimento deve-se proceder à intubação traqueal. mas a cianose persiste. enquanto esta vai sendo removida. Se existir cianose central. Escore de APGAR . a ventilação com pressão positiva. Caso contrário. removendo-se o mecônio. o Oxigênio a 100% deve ser oferecido imediatamente. o Oxigênio a 100% deve ser oferecido ao neonato. como uma tentativa de desencadear os movimentos respiratórios. Cor . avalie a cor do neonato. através de aspiração contínua. a faringe e o nariz.observe a cor da criança. Oxigênio inalatório Quando o recém-nascido apresenta apnéia. Em algumas ocasiões. diretamente na cânula traqueal. o obstetra deve aspirar a boca. administre oxigênio inalatório.Palmadas ou piparotes na sola dos pés e . Se acima de 100 bpm. se o recém-nascido apresenta respirações regulares e FC superior a 100 bpm. a FC é superior a 100 bpm. Estimulação Tátil Desencadeamento da respiração . assim que a cabeça for liberada antes do desprendimento das escápulas. em geral.Fricção suave no dorso do neonato Mecônio Se existir mecônio no líquido amniótico. o paciente apresenta movimentos respiratórios regulares.avalie a FC do neonato. não é necessária.Freqüência Cardíaca . através da ventilação com balão e máscara. inicie a ventilação com pressão positiva. gasping ou FC baixa.

traquéia de oxigênio. 3. nos aponta um recém-nascido que necessita de ressuscitação imediata. 10. Esse material inclui: 1.Constitui-se em um método simples de avaliação sistemática do recém-nascido. 15 e 20 minutos e indicam a probabilidade de ressuscitaçã tabela) Seja qual for a etiologia. VENTILAÇÃO COM PRESSÃO POSITIVA (VPP) COM BALÃO E MÁSCARA E OXIGÊNIO A 100% A possibilidade do recém nascido precisar deve ser prevista!!! Material O material necessário na reanimação deve estar disponível e funcionando em toda sala de parto. um baixo escore de APGAR devido a asfixia fetal. máscaras neonatais de vários tamanhos. que ressuscitação em 1. Uma fonte de oxigênio. em conjunto com um fluxômetro 4. o recém-nascido apresenta-se imediatamente após o parto com fla importante e em apnéia. imaturid SNC ou obstrução da vias aéreas. 5. um misturador de ar/oxigênio 5. exigindo intervenção imediata antes da definição do esco primeiro minuto. um balão de reanimação. . capaz de fornecer oxigênio a 90-100% (balão anestésico ou balão auto-inflável acoplado ao reservatório de oxigênio 2. Em alguns casos.

Posicionar a máscara e aiustar à face Colocar a máscara na posição correta e verificar o ajuste à face. gasping ou quando os movimentos respiratórios não forem capazes de manter a FC acima de 100 bpm. o recém-nascido já deve ter sido colocado sob fonte de calor radiante. ventilando a criança por duas a três vezes. 4.  o Guedel  material para intubação No momento em que há indicação da ventilação positiva com balão e máscara.solta) e utilizar .  uma seringa. Indicações da Ventilação Positiva com Balão e Máscara A ventilação com balão e máscara é indicada sempre que o recém- nascido apresentar apnéia. mesmo recebendo oxigênio a 100% por via inalatória. 3. eventualmente recebido a estimulação tátil. Observar se há expansão adequada do tórax. secado. Pode-se tentar também. a ventilação com pressão positiva naqueles neonatos com respiração espontânea e que persistem com cianose central. 2.Testar rapidamente o balão para se certificar se funciona bem. Ventilar o Recém-nascido Ventilar o neonato com uma Freqüência de 40 . aspirado e.O equipamento de aspiração deve incluir.solta . posicionado. Selecionar o material: O primeiro passo é selecionar o equipamento apropriado: obter o balão de reanimação e conectá-lo a uma fonte de oxigênio. Verificar a posição da criança O pescoço do neonato deve estar levemente estendido para garantir a permeabilidade das vias aéreas.  uma sonda orogástrica. no mínimo:  bulbo  a fonte de vácuo  as sondas de tamanho apropriado. Selecionar uma máscara de tamanho adequado.60 mov/min (aperta . Técnica da Ventilação com Pressão Positiva com Balão e Máscara 1.

aumento da FC. uma pressão suficiente para visualizar um movimento suave da caixa torácica. que provoca: a compressão do coração contra a coluna vertebral. verificar a FC por 6 segundos (multiplicar por 10). aparecimento da respiração espontânea 3. Verificar a FC Após a criança ter sido ventilada com oxigênio a 100% por 15-30 segundos. FC é menor que 60 bpm: continuar a ventilação e iniciar a massagem cardíaca. . melhora da cor MASSAGEM CARDÍACA A massagem cardíaca externa consiste na compressão rítmica do esterno. 3. o 30-40 cm H2O .recém-nascido com doença pulmonar. Sinais de Melhora Três sinais indicam melhora na condição clínica da criança submetida à reanimação: 1. Pressão de ventilação: o 15-20 cm H2O . A FC está entre 60 e 100 bpm: continuar a ventilação e interromper a massagem cardíaca. Fornecer oxigênio inalatório e fazer estimulação tátil. Se: 1. 2.movimento respiratório inicial. o 20-40 cm H2O . 2. o aumento da pressão intratorácica e o fluxo de sangue para os órgãos vitais. A FC é maior que 100 bpm e a respiração for espontânea: então suspender a ventilação.recém-nascido com pulmão normal.

pressionando o esterno.as pontas do dedos médio e indicador ou médio e anular de uma das mãos são usadas para a compressão. A massagem cardíaca está portanto indicada quando: após 30 segundos de VPP e oxigênio a 100% a FC é menor que 60 bpm.Indicação A decisão de iniciar a massagem cardíaca é baseada da FC do recém-nascido. É a técnica preferível e deve ser suficiente para gerar pulso palpável. na criança pequena. Os polegares podem ser colocados lado a lado ou. Duas Técnicas Técnica dos polegares e técnica dos dois dedos: Técnica dos Polegares . um sobre o outro. Ela é realizada com as duas mãos envolvendo o tórax do recém-nascido: os polegares são posicionados sobre o esterno e os outros dedos sob o dorso da criança. Os dois dedos devem ser posicionados perpendicularmente ao tórax.é aquela na qual os polegares são utilizados para comprimir o esterno. Técnica dos dois dedos . Posição do recém nascido .

continuar a ventilação e interromper a massagem cardíaca. a equipe deve estar coordenada para realizar ambos os procedimentos. A FC é maior que 100 bpm e a respiração for espontânea - então suspender a ventilação."um - > dois -> três -> ventila). a VPP deve acompanhar sempre a massagem cardíaca. colocar uma das mãos sobre o dorso da criança. FC é menor que 60 bpm: manter a VPP e a massagem cardíaca. Fornecer oxigênio inalatório e fazer estimulação tátil. Freqüências O esterno deve ser comprimido cerca de um terço do diâmetro antero- posterior do tórax para gerar um pulso palpável com 3 movimentos de massagem e uma ventilação a cada 2 segundos. Durante a reanimação neonatal. com o dorso discretamente distendido. Isto resulta uma freqüência de 90 compressões e 30 ventilações por minuto (3:1 . Avaliação da FC Após 30 segundos de massagem e de ventilação. Se o dorso não estiver devidamente apoiado e estiver sendo utilizada a técnica dos dois dedos. 2. A FC está entre 60 e 100 bpm . .A criança já deve estar na posição correta para ventilação. INTUBAÇÃO TRAQUEAL A VPP (ventilação com pressão positiva) pode ser realizada com balão e máscara ou balão e cânula traqueal. Se: 1. Se estiver usando a técnica dos polegares envolva o tórax do paciente com as suas mãos. de tal modo que o coração possa ser comprimido entre o esterno e a coluna vertebral. A vantagem do uso de balão e máscara é que a ventilação pode ser iniciada imediatamente. iniciar drogas (Adrenalina). Como a cada movimento ventilatório deve seguir 3 movimentos de massagem. o que evita qualquer "perda de tempo" que possa ocorrer durante a inserção da cânula traqueal. Deve-se garantir um suporte firme para o dorso da criança. a FC deve ser verificada por 6 segundos (multiplique por 10). 3.

se esta é realizada de maneira rápida e efetiva.5 2000-3000 34-38 3. VPP prolongada 6.0 1000-2000 28-34 3. Alguns neonatos necessitam também da massagem cardíaca.5 <1000 <28 3. de maneira simultânea ao início da VPP e da massagem cardíaca. Recém-nascido prematuro de muito baixo peso Providenciar e preparar o material Selecionar o tamanho correto da cânula traqueal. Administração Traqueal de Drogas 4. Indicações de Intubação: 1. Nesses pacientes o uso das medicações é indicado. IDADE TAMANHO nascido GESTACIONAL 2. as drogas podem ser administradas imediatamente. Poucos recém-nascidos não melhoram com a VPP e a massagem cardíaca. Aspiração de Mecônio 2. As medicações e os expansores de volume são administrados durante os procedimentos da reanimação para: 1.5-4. Recém-nascido com hérnia diafragmática congênita 7. baseada no peso ou na idade gestacional do recém-nascido: PESO recém. Massagem Cardíaca 3. Se a criança apresenta-se em assistolia. Estimular o coração . VPP ineficaz 5.0 >3000 >38 USO DE MEDICAÇÕES A maioria dos recém-nascidos submetido à reanimação responde à VPP com Oxigênio a 100%.

veia umbilical. Expansores de Volume São indicados quando há evidência de sangramento agudo com sinais de hipovolemia. 3. Causa vasoconstricção periférica.rapidamente Efeitos: aumenta a força e a freqüência das contrações cardíacas. 2. II. bicarbonato de sódio. Adrenalina Indicação: FC < 60 bpm após 30 segundos de VPP + O2 a 100% + massagem cardíaca. A indicação de cada medicação e o número de drogas necessárias são determinados pela condição clínica do paciente.3 ml/kg (1:10. adrenalina. Resposta: após 30 segundos. 4.000) Via: IV ou ET . e FC = 0 (assistolia) Dose: 0. após a administração de cada uma delas. Aumentar a perfusão tecidual 3. cloridrato de naloxone. i. Drogas As medicações empregadas na reanimação neonatal são: 1. veias periféricas e a instilação endotraqueal. Restaurar o equilíbrio ácido-básico O uso de medicações pode ser necessário em recém-nascidos que não respondem à ventilação com oxigênio a 100% e à massagem cardíaca. As vias para administração das drogas incluem . 2. há aumento da FC (> 100 bpm). expansores de volume. .1 a 0.

IV. Dose: 0.9%. Sangue total compatível.São sinais de hipovolemiano recém-nascido: palidez após oxigenação. IM ou SC . lentamente (2 min) da solução 4. Efeitos: corrige a acidose metabólica e promove expansão de volume. Cloridrato de Naloxone Indicação: depressão respiratória grave e história de uso materno de opióides 4 horas antes do parto. Resposta: aumento da FC após 30 segundos IV. IV em 5 a 10 minutos.IV. Tipos: Soro Fisiológico 0. .rapidamente Efeitos: antagonismo dos opióides. má resposta à reanimação e queda da pressão arterial. III. Bicarbonato de Sódio Indicação: parada prolongada sem resposta a outras medidas. Dose: 10 ml/kg. Ringer Lactato.1 mg/kg . Dose: 2mEq/kg . pulsos fracos com FC normal. Resposta: respiração espontânea imediata. Resposta: aumento da pressão arterial. Efeitos: aumenta o volume vascular diminui a acidose metabólica.2%. ET.

quando há retardo do crescimento intra-uterino para sua idade gestacional. dependendo do país e até mesmo da classe sócio-econômica das gestantes.500 g ou menos ao nascimento são denominados recém nascidos de baixo peso. Bebês com peso inferior a 1. Os bebês que pesam 2. cerca de 70% dos RNs de baixo peso ao nascimento apresentam retardo do crescimento intra-uterino.caso o período gestacional seja inferior a 37ª semana. A taxa de morbidade e de mortalidade nestes bebês é maior do que naqueles que apresentam crescimento apropriado.Prematuros . Estes podem ser: .500g são chamados de recém nascidos de muito baixo peso e predominantemente são prematuros.42 TERMO > 42 POS-TERMO Dados estatísticos revelam que cerca de 7% dos nascimentos são prematuros. A incidência de parto prematuro é maior em populações de baixo recurso sócio- econômico e em pacientes que não recebem assistência pré-natal.PIG (pequeno para idade gestacional) .PREMATURIDADE E RETARDO DO CRESCIMENTO INTRA-UTERINO De acordo com a OMS. Porém. Desta forma. . tais valores se alteram.20 ABORTO 20-38 PREMATURO 38 .500 gramas são prematuros. IV. considera se prematuro os bebês nascidos vivos entre a 20ª 37ª semana a contar do primeiro dia do último período menstrual. Cerca de 2/3 dos recém nascidos com peso inferior a 2. Período de nascimento e idade gestacional Semana de Denominação nascimento 0 . Nos países em desenvolvimento. concluímos que prematuridade e baixo peso não são .

iatrogenia.) .Maternas: Pré-Eclâmpsia.Fetais: sofrimento fetal.. eritroblastose. toxicomania. que induzem contrações uterinas prematuras ou inflamação das membranas. colo de útero incompetente.Outras: amniorrexe prematura. polidrâmnio. com conseqüente ruptura das mesmas.sinônimos. em geral associa-se a distúrbios uterinos (em que o útero torna-se incapaz de reter o feto).. hidropsia não-imune. hipertensão essencial crônica. .Placentária: placenta révia. infecção. . diabetes grave com vasculopatia Tipo II. .)  Infecções fetais  Drogas Maternas  Hipertensão crônica materna. cujo baixo peso ao nascimento é apropriado para sua idade gestacional. 13-15. a interferência no curso da gravidez. tumores uterinos) Insuficiência placentária-doença vascular materna (renal. O parto prematuro de bebês. DPP ou a estímulo das contrações antes do termo. Muitos fatores são comuns aos prematuros e a bebês com baixo peso ao nascimento devido a retardo do crescimento intra-uterino.Desnutrição intra-uterina crônica (24 a 32 semanas de gestação) Espaço intra-uterino inadequado (gestações múltiplas. Descreveremos as principais causas de retardo de crescimento intra- uterino: Tipo I. 18. gestação múltipla. etc. doenças crônicas (doença renal. . pois seus produtos podem estimular a produção de citocinas locais. Causas de Prematuridade: . . doenças do colágeno. cardiopatia cianótica).Uterinas: útero bicornado.Interferência precoce com o crescimento fetal (da concepção até 24 semanas de gestação)  Anomalias cromossômicas (trissomia 21. DPP. Estas duas entidades podem ou não coexistir em um mesmo recém-nascido. As infecções bacterianas podem desencadear o trabalho de parto prematuro.

. Pós-maturidade 5.hemorragia intracraniana .infecção . da deficiência qualitativa e quantitativa de surfactante.Desnutrição intra-uterina tardia (após 32 semanas de gestação) 1.displasia broncopulmonar .síndrome da angústia respiratória . Estatura materna pequena e desnutrição Problemas freqüentes em RNs prematuros: .aumento da incidência de óbito neonatal .hipocalcemia .asfixia perinatal .Tipo III.enterocolite necrosante .hipotermia . decorre da menor complacência pulmonar. Hipoxemia materna 4.retinopatia da prematuridade . do desenvolvimento incompleto da musculatura respiratória e da imaturidade dos mecanismos envolvidos no controle respiratório.hipoglicemia .hiperbilirrubinemia indireta .interação mãe-pai-bebê comprometida A insuficiência respiratória no prematuro. Infarto ou fibrose placentária 2.ducto arterioso persistente . Hipertensão induzida pela gravidez 3.

altura do fundo do útero. Os obstetras utilizam vários métodos para determinar a idade gestacional (história menstrual. Associa-se à nutrição materna deficiente ou início tardio ou exacerbação de doença vascular materna. Com 37 semanas. Desta forma. descreveremos as características físicas do recém-nascido. Porém o bebê com RCIU pode apresentar redução de seu crescimento de uma forma uniforme ou não. Associa-se a doenças que afetam o número de células fetais (distúrbios cromossômicos. dois terços da planta . quanto o recém nascido com RCIU. A seguir. teratogênese ou hipertensão arterial materna intensa). A identificação da maturidade fetal e neonatal tornou-se um indicador preciso de risco perinatal. Pregas plantares Entre a 32 e 34 semanas de gestação uma única prega transversa anterior está presente.1. o pediatra lança mão do exame físico. somático e neurológico para a avaliação da maturidade neonatal. isso pode ser modificado pela nutrição fetal. Embora a quantidade presente ao nascimento seja correlacionada com a idade gestacional. 2. exames ultra-sonográficos. desaparecendo com 41 semanas. classificamos a redução do crescimento em: 1. Começa a diminuir em torno de 36 semanas. presença dos primeiros BCF. possuem pouca gordura subcutânea.relação lecitina/esfingomielina do líquido amniótico).AVALIAÇÃO DA IDADE GESTACIONAL Tanto o prematuro. determinação de substâncias no líquido amniótico e do Teste de Clemens . comprimento e peso. até o nascimento: Verniz caseoso Surge entre 20 e 24 semanas. demonstrando as alterações que ocorrem semanas após semanas.Assimétrica: o crescimento da cabeça é relativamente poupado. Após o nascimento.Simétrica: são afetados igualmente perímetro cefálico. malformações.

dá à pele uma aparência arredondada. um nódulo mamário de 1-2mm pode ser palpado. Na 40ª semana. e com 41 semanas. A deposição de gordura que ocorre entre a 36-40 semanas. Nessa fase. começa a desaparecer na face e na parte superior do tronco e. o calcanhar encontra-se enrugado. Na 36ª semana. as orelhas começam a encurvar-se pela parte superior. do topo ao lobo. elas ganham turgor. Olhos As pálpebras se fundem no terceiro mês de vida e só reabrem entre 28-30 semanas. Em torno da 28 semanas. Orelhas Antes de 34 semanas são formadas por uma espessa dobra de pele. com as orelhas apresentando consistência firme. Cabelos Surgem a partir de 20 semanas. mantendo-se saliente na cabeça. até atingir 10-12mm. Descamação da pele Ocorre mais comumente no pós-termo Coloração e textura da pele Com 37 semanas os vasos são visíveis. a termo. Este aumenta semana a semana. Genitália . Lanugem Surge em torno da 20ª semana da gestação. Desenvolvimento mamário A aréola começa a fazer relevo em torno da 34ª semana. de pequeno formato sem cartilagem. ainda costuma estar presente nos ombros.apresentam pregas. Com 34 semanas. o encurvamento é total. sendo observada a formação da cartilagem.

formato da orelha e pregas da planta dos pés. Outro escore de avaliação neonatal é o escore de Capurro que avalia a textura da pele. devemos checar se sala de parto encontra-se preparada: incubadora aquecida. Caso seu peso ao nascimento esteja acima do descrito anteriormente. o clitóris é proeminente e os grandes lábios são pequenos. Na 37ª semana. . Realizamos a aspiração das vias aéreas e os demais procedimentos adotados rotineiramente na sala de parto. a permanência no interior do equipamento vai depender de seu estado físico.5 -37°C. ASSISTÊNCIA AO PREMATURO A assistência ao prematuro tem como objetivo principal a redução da mortalidade nesta população. encontram-se na parte superior da bolsa escrotal. coincidentemente com a deposição de gordura. oxigênio. varia entre 28-32°C. ou seja. O peso do recém-nascido determinará a sua permanência ou não na incubadora. cobrindo os pequenos lábios e o clitóris. devemos envolver o bebê em roupa esterilizada previamente aquecida. Feminina: no início da gestação.Masculina: o início da descida dos testículos para o abdome ocorre na 28ª semana. material de aspiração e reanimação.Estabelecer e manter as vias aéreas livres . A temperatura adequada da incubadora é aquela que mantém a temperatura central do recém-nascido entre 36. tanto o aspecto obstétrico quanto o pediátrico devem ser cuidadosamente conduzidos. os grandes lábios aumentam. Os pontos fundamentais da assistência incluem: . Para isto.Manter a temperatura corporal . tamanho da glândula mamária. ele deve permanecer. Com 40 semanas descem completamente.Evitar infecções Após a ligadura do cordão umbilical. Sendo este inferior a 1. coloração da aréola. Primeiramente. Com 40 semanas.800g.

cor. Os níveis de oxigênio devem ser necessários apenas para eliminar os sinais de hipóxia. O uso do oxímetro de pulso é de grande valia no acompanhamento clínico dos bebês. https://www.youtube. Devemos indicar a retirada da incubadora somente quando o bebê não apresentar alterações em sua temperatura.com/watch?v=n3E4ZbRwVa4 ESCALA DE APGAR (VIDEO***) https://www. atividade ou sinais vitais. procede- se a higiene utilizando água morna e algodão. Até então. O banho diário deve ser estabelecido quando o recém nascido apresentar ganho ponderal e estabilidade clínica.com/watch?v=idaRep1e1SA (REANIMAÇÃO NEONATAL EXMPLO COMO FALAR) .A oxigenioterapia reduz o risco de lesão hipóxica. porém pode provocar retinopatia e lesão pulmonar. no interior da incubadora.youtube.