You are on page 1of 46

Língua Portuguesa

e Literatura
Aluno

Caderno de Atividades
Pedagógicas de
Aprendizagem
Autorregulada - 03
1ª Série | 3º Bimestre

Disciplina Curso Bimestre Série
Língua Portuguesa e Literatura Ensino Médio 3º 1ª

Habilidades Associadas
1. Relacionar os modos de organização da linguagem às escolhas do autor, à tradição literária e ao
contexto sociocultural da época.

2. Reconhecer o valor semântico e os processos de estrutura e formação de palavras.

3. Identificar marcas linguísticas de objetividade e de impessoalidade: uso da 3ª pessoa.

4. Identificar relações lógico-discursivas marcadas por conectores.

Apresentação

A Secretaria de Estado de Educação elaborou o presente material com o intuito de estimular o
envolvimento do estudante com situações concretas e contextualizadas de pesquisa, aprendizagem
colaborativa e construções coletivas entre os próprios estudantes e respectivos tutores – docentes
preparados para incentivar o desenvolvimento da autonomia do alunado.
A proposta de desenvolver atividades pedagógicas de aprendizagem autorregulada é mais uma
estratégia pedagógica para se contribuir para a formação de cidadãos do século XXI, capazes de explorar
suas competências cognitivas e não cognitivas. Assim, estimula-se a busca do conhecimento de forma
autônoma, por meio dos diversos recursos bibliográficos e tecnológicos, de modo a encontrar soluções
para desafios da contemporaneidade, na vida pessoal e profissional.
Estas atividades pedagógicas autorreguladas propiciam aos alunos o desenvolvimento das
habilidades e competências nucleares previstas no currículo mínimo, por meio de atividades
roteirizadas. Nesse contexto, o tutor será visto enquanto um mediador, um auxiliar. A aprendizagem é
efetivada na medida em que cada aluno autorregula sua aprendizagem.
Destarte, as atividades pedagógicas pautadas no princípio da autorregulação objetivam,
também, equipar os alunos, ajudá-los a desenvolver o seu conjunto de ferramentas mentais, ajudando-o
a tomar consciência dos processos e procedimentos de aprendizagem que ele pode colocar em prática.
Ao desenvolver as suas capacidades de auto-observação e autoanálise, ele passa ater maior
domínio daquilo que faz. Desse modo, partindo do que o aluno já domina, será possível contribuir para
o desenvolvimento de suas potencialidades originais e, assim, dominar plenamente todas as
ferramentas da autorregulação.
Por meio desse processo de aprendizagem pautada no princípio da autorregulação, contribui-se
para o desenvolvimento de habilidades e competências fundamentais para o aprender-a-aprender, o
aprender-a-conhecer, o aprender-a-fazer, o aprender-a-conviver e o aprender-a-ser.
A elaboração destas atividades foi conduzida pela Diretoria de Articulação Curricular, da
Superintendência Pedagógica desta SEEDUC, em conjunto com uma equipe de professores da rede
estadual. Este documento encontra-se disponível em nosso site www.conexaoprofessor.rj.gov.br, a fim
de que os professores de nossa rede também possam utilizá-lo como contribuição e complementação às
suas aulas.
Estamos à disposição através do e-mail curriculominimo@educacao.rj.gov.br para quaisquer
esclarecimentos necessários e críticas construtivas que contribuam com a elaboração deste material.

Secretaria de Estado de Educação

2

Caro aluno,
Neste caderno, você encontrará atividades diretamente relacionadas a algumas
habilidades e competências do 1° Bimestre do Currículo Mínimo de Língua Portuguesa e
Literatura da 1ª Série do Ensino Médio. Estas atividades correspondem aos estudos
durante o período de um mês.
A nossa proposta é que você, aluno, desenvolva estas Atividades de forma
autônoma, com o suporte pedagógico eventual de um professor, que mediará as trocas
de conhecimentos, reflexões, dúvidas e questionamentos que venham a surgir no
percurso. Esta é uma ótima oportunidade para você desenvolver a disciplina e
independência indispensáveis ao sucesso na vida pessoal e profissional no mundo do
conhecimento do século XXI.
Neste Caderno de Atividades, vamos aprender algumas características do
Arcadismo e do gênero Artigo Enciclopédico. Também veremos como as palavras são
formadas e quais são os vocábulos empregados no encadeamento das orações e dos
parágrafos do texto.
Este documento apresenta 12 (doze) aulas. As aulas podem ser compostas por
uma explicação base, para que você seja capaz de compreender as principais ideias
relacionadas às habilidades e competências principais do bimestre em questão, e
atividades respectivas. Leia o texto e, em seguida, resolva as Atividades propostas. As
Atividades são referentes a um tempo de aula. Para reforçar a aprendizagem, propõe-
se, ainda, uma avaliação e uma pesquisa sobre o assunto.

Um abraço e bom trabalho!
Equipe de Elaboração

3

Sumário

Introdução ...........................................................................................................3
Aula 1: Arcadismo,, contexto histórico e características ..................................... 5
Aula 2: Claudio Manuel da Costa, o primeiro árcade brasileiro .......................... 8
Aula 3: Tomás Atônio Gonzaga, o Dirceu de Marília ......................................... 11
Aula 4: Gonzaga e as Cartas Chilenas ................................................................. 14
Aula 5: Os conectores e as relações de sentido ................................................. 17
Aula 6: Artigo Enciclopédico............................................................................... 20
Aula 7: A impessoalidade nos textos.................................................................. 24
Aula 8: Estrutura da Palavra ............................................................................... 27
Aula 9: Formação da palavra .............................................................................. 31
Aula 10: Outros processos de formação de palavras ......................................... 36
Avaliação ............................................................................................................ 40
Pesquisa.............................................................................................................. 44
Referências ......................................................................................................... 45

4

Fonte: http://commons. com referências constantes à vida dos pastores de ovelhas e vaqueiros. propagada pelos ideias iluministas. oposta aos exageros e rebuscamentos do Barroco: o Arcadismo. ambientada no campo. defendendo uma literatura bucólica e pastoril. . com isso. cortar o inútil. eliminar os excessos. . o combate à Contrarreforma e a valorização do conhecimento científico estão intimamente relacionados com o surgimento de forma artística mais simples. Devido a essa forte influência clássica.jpg 5 . onde os amantes podem desfrutar os prazeres da natureza. um lugar mais calmo e aprazível.wikimedia.carpe diem. pensadores e cientistas determinaram novos rumos para o pensamento humano e. Aula 1: Arcadismo – contexto e características Caro aluno. aproximando os textos da perfeição estética. O fortalecimento da burguesia. a valorização da vida mais simples e do equilíbrio. “aproveita o dia”. iremos conhecer um pouco do Arcadismo a começar pelo seu contexto histórico.fugere urbem.inutilia truncat. a “fuga da cidade” para o campo. tais como: .org/wiki/File:Boucher_A_Summer_Pastoral. ou seja. nesta atividade. os árcades retomam os modelos clássicos greco- latinos e renascentistas. . O reinado da fé foi substituído pela crença na racionalidade. porque a vida é breve e o futuro incerto. . em busca de melhor qualidade de vida. Na busca pelo equilíbrio.locus amoenus.aureas mediocritas. começam a redefinir também os padrões da produção cultural do século XVIII. No início do século XVIII. certos temas tornam-se frequentes nas obras árcades.

Os inconfidentes Tomás Antônio Gonzaga e Cláudio Manuel da Costa são considerados os principais autores do Arcadismo no Brasil. ( ) O Arcadismo brasileiro se caracteriza por sua forte religiosidade. vamos testar nossos conhecimentos! 1. Manuel Inácio da Silva Alvarenga e Inácio José de Alvarenga Peixoto. O Arcadismo desenvolve-se no Brasil como a primeira produção literária adaptada à vida da colônia. Outros poetas dessa época foram: José Basílio da Gama. Com base nos seus conhecimentos sobre os temas clássicos retomados pelos poetas árcades. que já conhecemos um pouco do contexto histórico do Arcadismo e as suas principais características. Atividade 1 Agora. julgue os itens a seguir em (C) certos ou (E) errados: ( ) O Arcadismo tem como um dos traços principais a inspiração clássica. ( ) Emprego de uma linguagem rebuscada e trabalhada ao extremo. fugereurbem 6 . complete a tabela a seguir: Temas Definições carpe diem cortar o inútil ou eliminar os excessos. ( ) Forte influência das ideias iluministas ( ) Grande valorização do campo em detrimento da cidade. uma vez que os temas estão ligados à paisagem local. 2. usando muitos recursos. Em relação ao Arcadismo. Frei José de Santa Rita Durão. aureas mediocritas um lugar mais calmo e aprazível.

d) Na frustação dos planos da personagem. 7 .3. e) Nas transformações físicas da personagem. Leia o texto abaixo: Fonte: http://ahcidade. a) Na fuga da personagem. b) Nas dificuldades do trajeto.. c) Na grande passagem de tempo.com/2011/05/fugere-urbem/ A) Relacione o assunto abordado pela tirinha com as características do Arcadismo. ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ B) O humor da tirinha está centrado..

priorizando a natureza como um local de refúgio dos problemas da vida urbana. vamos aprofundar nossos conhecimentos lendo alguns de seus textos! Leia o texto a seguir: XIV Quem deixa o trato pastoril. e na aparência Ver sempre o cortesão dissimulado! 8 . o da inocência! E que mal é no trato. amado Pela ingrata. a função da cidade e as primeiras revoltas do lugar. Que bem é ver nos campos transladado No gênio do pastor. que já conhecemos um pouco sobre a vida e a obra do árcade Cláudio Manuel da Costa. Ou desconhece o rosto da violência. dedicado à fundação da capital das Minas Gerais. em 1768. uma vez que relata a descoberta das minas. Além de seus muitos sonetos sobre o amor. Ou do retiro a paz não tem provado. onde o poeta/pastor pode desfrutar da vida rural. o autor também escreveu o épico “Vila Rica”. Atividade 2 Agora. Aula 2: Cláudio Manuel da Costa. civil correspondência. A obra “Vila Rica” é reconhecido por seu grande valor histórico. Cláudio Manuel da Costa é considerado o iniciador do Arcadismo no Brasil por publicar “Obras”. o primeiro árcade brasileiro. Escreveu a maior parte de suas poesias sob o pseudônimo de Glauceste Satúrnio.

1. Um só trata a mentira. Retire do texto passagens que comprovem essas diferenças. Ali não há fortuna. Aqui quanto se observa. Aqui sempre a traição seu rosto encobre. São Paulo: Cultrix. Poemas. _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ 9 . justificando com elementos do texto.Ali respira amor sinceridade. O eu lírico contrapõe a vida tranquila e simples no campo à existência hostil e dissimulada na cidade. outro a verdade. 1966. O tema do texto é A) a desilusão e a traição B) a busca do verdadeiro amor C) A valorização da religiosidade D) A brevidade das coisas e da vida E) a valorização da vida no campo 2. Aponte as características típicas do movimento árcade presentes no poema acima. é variedade: Oh ventura do rico! Oh bem do pobre! COSTA. _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ 3. Cláudio Manuel da. que soçobre.

blogspot. Leia o texto a seguir e responda: Fonte:http://arteemanhasdalingua.4.br Relacione o tema do soneto de Cláudio Manuel da Costa com o da tirinha acima? _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ 10 .com.

se chamava Maria Doroteia. antes da prisão do autor. Tomás Antônio Gonzaga é o verdadeiro nome do pastor Dirceu que cantou o seu amor pela bela Marília.br/2008/07/poema-de-toms-antnio-gonzaga-retrata. os poemas exprimem a solidão de Dirceu. Nela. Maria Dorotéia Fonte: http://mirindiba-ipcca. escrita no cárcere.blogspot. Na primeira. saudoso de sua Marília. de fato. pela lírica amorosa mais popular da literatura brasileira. predominam as composições que obedecem as características árcades.com. Aula 3: Tomás Antônio Gonzaga. que já conhecemos um pouco da vida de Tomás Antônio Gonzaga.html Atividade 3 Agora. Na segunda parte. até hoje. muitas vezes. em 1792. o Dirceu de Marília Lembrado e celebrado. Escrito sob as normas do Arcadismo. declamadas. que. musicadas e cantadas desde a sua publicação em livro. vamos ver um pouco da sua obra praticando! Leia o texto a seguir: 11 . O poema é dividido em duas partes. o pastor Dirceu celebra a beleza de sua doce amada. “Marília de Dirceu” teve suas liras.

MARÍLIA DE DIRCEU LIRA 1 Eu. Marília bela.. D) A presença do ambiente bucólico e a celebração da vida simples. de que me visto. Tenho próprio casal. Para conquistar a sua amada Marília. B) A valorização da religiosidade e a incerteza da vida. E) A presença do ambiente rústico e o trabalho rebuscado com a língua. não sou algum vaqueiro. As características do Arcadismo presentes no texto são: A) A figura do pastor e a celebração da vida urbana. 1. d'expressões grosseiro. destaca as suas virtudes ao se comparar a um reles vaqueiro. De tosco trato. Dá-me vinho. Retire do texto alguns exemplos disto. e nele assisto.Tomás Antônio. e dos sóis queimado. Que viva de guardar alheio gado. Graças. Marília. C) A presença do ambiente urbano em oposição ao ambiente rural. azeite. fruta. E mais as finas lãs. _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ 12 . Graças à minha Estrela! [. Das brancas ovelhinhas tiro o leite. 1997. Marília de Dirceu & Cartas Chilenas. Dos frios gelos. São Paulo: Ática. legume. representado pela figura de um pastor.. o eu-lírico. 2.] GONZAGA.

3. Explique de que modo a autodescrição do pastor Dirceu se relaciona ao ideal de vida árcade. _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ 13 .

Tomás Antônio Gonzaga também escreveu poesias satíricas. de fato.flickr. Aula 4: Gonzaga e as Cartas Chilenas Além dos versos de amor. vamos exercitar nossos conhecimentos! 1. de Santiago do Chile. tratado nos textos pelo pseudônimo de ______________. No entanto. foi possível concluir que Critilo era. Atividade 4 Agora. usados para criticar o então governador das __________________. de fato. o destinatário era ______________. leia o texto a seguir: 14 . as várias alusões a pessoas e eventos revelam que. acusado de corrupção e nepotismo. escreve a Doroteu. na Espanha. relatando e censurando os desmandos do governador Fanfarrão Minésio. Cláudio Manuel da Costa. O remetente assinava com o nome de ______________. Critilo. Agora. Fonte: http://www. que conhecemos as funções da linguagem.com/photos/tiogegeca/6042280940/ Após investigações. Nas “Cartas Chilenas”. governador da Capitania das Minas Gerais entre 1783 e 1788. a obra satiriza o governo de Luís da Cunha Meneses. Tomás Antônio Gonzaga e Doroteu. Preencha corretamente as lacunas do texto abaixo: As Cartas Chilenas são um conjunto de poemas satíricos.

. O defensor das leis. Doroteu. e os seus gemidos Não podem.No trecho. não viste nada.] GONZAGA. um monstro destes não conhece Que exista algum maior que. Doroteu.. Doroteu. chegar ao trono. possa Ou na terra ou no céu. 15 . de quem habita Conquistas do seu dono tão remotas! Aqui o povo geme. que o grande chefe.. a intenção do autor é A) criticar os desmandos do governador. ousado. 2. Aonde o leve barco se soçobra Aonde a grande nau resiste ao vento. sucede quase sempre O mesmo que sucede nas tormentas. 1997. tomar-lhe conta. Um monstro. [. E se chegam. Doroteu.Esse texto é um exemplo de A) Crônica B) Entrevista C) Diário D) Poema E) Relato 3.] Já viste. que ameace ao bom vassalo Que intenta obedecer ao seu monarca? Pois ainda.Carta 5 [. Infeliz.. Marília de Dirceu & Cartas Chilenas. o mesmo seja Que insulte. Tomás Antônio. São Paulo: Ática.

D) apresentar uma paisagem bucólica. E) revelar a sua religiosidade. 4. _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ 16 . as necessidades do povo não são consideradas por seus governantes. Retire do texto passagens que comprovem essa afirmativa.B) falar sobre barcos e navios.Segundo o eu lírico. C) narrar histórias sobre monstros.

pois (colocada após o verbo). desse modo. pontual.. As palavras ou expressões que desempenham essa função podem ser chamadas de conectores ou operadores discursivos. Condição Se.. Tempo mal. (tão). nem. Conclusão Logo. simultâneo). todavia. desde que. que. enquanto (tempo progressivo. Finalidade a fim de que. Continuidade e. se bem que. Consequência (tão). Aula 5: Os conectores e as relações de sentido Caro aluno. para que. (menos). Concessão embora. contanto que. quer. Causa Pois (colocada antes do verbo). que.. (tanto). quando. nesta atividade. Comparação (mais). (tamanho). portanto. contínuo).. por isso. sempre que. a saber.. Alternância ou... mas também. segundo. no entanto. assim que. a sua progressão. não só. logo que (tempo exato.. que. assim. ora. que. quanto. mesmo que.. veremos que certas palavras ou expressões podem ser empregadas para estabelecer diferentes relações de sentido entre as orações e os parágrafos de um texto. ainda.. tanto mais.. entretanto. além disso. como. visto que. à medida que.. Conformidade como. Oposição Mas. conforme. ou seja.. assim. como poderemos ver no quadro a seguir: RELAÇÃO CONECTOR Adição E. Retificação aliás. assim. que. favorecendo. Proporção à proporção que. ao passo que. porque. a menos que. conquanto.. quanto mais. seja Explicação Como. isto é. nem (= e não). contudo. que. Os conectores podem ser agrupados de acordo com a relação que estabelecem.. porém. que. desde que. ainda que.. ademais. esclarecimento 17 . porque. uma vez que.

vamos exercitar nossos conhecimentos. Este último traço diferencia os árcades de seus antecessores cultistas e. de simplicidade afetiva. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil. Agora. vão aos poucos caindo para um individualismo mais confidencial e sentimental. prol de uma literatura mais simples. como tendências de inspiração clássica. pois tanto uns quanto outros procuravam dar à emoção um caráter mais abstrato e geral. Observe a passagem: Embora também os árcades sigam esta orientação. Antônio e CASTELO. dos clássicos franceses do século XVII (que tomaram em grande parte por modelo). Como se sabe. que já estudamos um pouco sobre os conectores.” CANDIDO. este preconizava a busca do que chamava a natureza por meio da valorização dos sentimentos. há no arcadismo um desejo de simplicidade intelectual – baseada na influência do racionalismo filosófico — e. vão aos poucos caindo para um individualismo. conferiu à Arcádia Portuguesa um caráter polêmico de renovação. Atividade 5 Leia o texto: “O combate ao verbalismo do barroco literário. de acordo com os ideais do século XVIII. Por isso. que acaba em manifestações nitidamente pré-românticas. 1997 1. Além disso. devida ao reconhecimento da dignidade e beleza que pode haver na manifestação das emoções. mais natural. 18 . como tendências de inspiração clássica. José Aderaldo. da imitação estrita dos antigos escritores gregos e romanos. da clareza nas ideias. Embora também os árcades sigam esta orientação. também. Presença da literatura brasileira – Das origens ao Realismo. os renovadores operaram uma transformação dos temas ideológicos. sobretudo. além de atribuírem maior valor ao domínio sobre elas por meio da vontade. já extenuado.

a expressão em destaque revela uma relação de: A) Adição B) Conclusão C) Oposição D) Finalidade E) Alternância 19 . os renovadores operaram uma transformação dos temas ideológicos”. na passagem a seguir. por outro que expresse a mesma relação de sentido: Como se sabe. Identifique-o. é possível perceber a presença de um conector que expressa uma concessão. Substitua o termo em destaque. _____________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________ b) Que outros conectores poderiam substituí-lo mantendo a mesma relação de sentido? _____________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________ 2. “Além disso. este preconizava a busca do que chamava a natureza por meio da valorização dos sentimentos _____________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________ 3. No trecho.a) Neste trecho.

Trata-se do Artigo Enciclopédico. pois é preciso que os trabalhos dos homens dos séculos passados não tenham sido inúteis para aqueles dos séculos que ainda estão por vir. Incluía ensaios e artigos sobre ciência. expor o sistema geral desses conhecimentos a todos os homens. estética literária do século XVIII.. política. Nas primeiras aulas deste caderno. sobre o significado dessa palavra: “O objetivo de uma enciclopédia é o de reunir os conhecimentos que estão esparsos sobre a superfície da Terra. filosofia.” fonte: http://bomdiaseul. e transmitir àqueles que virão depois de nós esse mesmo sistema. Aula 6: Artigo Enciclopédico Quantas vezes você precisou fazer uma pesquisa escolar ou simplesmente. na França. matar uma curiosidade sobre um determinado assunto? Neste caderno.com/2011/06/01/enciclopedia-mundial/ Só para facilitar. literatura etc. e dava ao leitor uma visão panorâmica e atualizada de todos os campos do conhecimento. marcando assim uma nova etapa na vida cultural europeia. 20 . você estudou o Arcadismo. Nesse período. estudaremos sobre um gênero discursivo que nos auxilia nessa busca pelo conhecimento. Era uma obra composta de vários volumes que foram sendo publicados ao longo de quinze anos. foi publicada a “Enciclopédia” (1751). um dos organizadores da Enciclopédia . Observe a explicação do filósofo Diderot ..

que consistem na apresentação de um assunto de forma sucinta e direta (como em dicionários de língua portuguesa). → O artigo enciclopédico é redigido por verbetes*. revistas e nas próprias enciclopédias. a Wikipédia. uma matéria jornalística. se necessário. os artigos enciclopédicos podem ser encontrados em jornais. *O verbete é um gêneros discursivo que se caracteriza por apresentar definições. Usa-se a 3ª pessoa do discurso e linguagem formal. por meio de uma obra de referência (a enciclopédia) que pode ser consultada por qualquer pessoa a qualquer momento. → O perfil dos leitores enciclopédicos pode ser definido de duas maneiras: são pessoas que procuram uma informação específica sobre algum ramo do conhecimento humano para realizar um trabalho escolar. A finalidade desse gênero é registrar e difundir o conhecimento acumulado. uma pesquisa acadêmica.→ O artigo enciclopédico é um gênero discursivo que apresenta. além da internet em sites de busca e de disseminação de conhecimentos diversos. →Atualmente. como o mais famoso site enciclopédico da atualidade. 21 . as informações básicas e necessárias para o entendimento de determinado conteúdo do conhecimento humano. de maneira organizada e sistemática. ou curiosos que gostam de ampliar seus conhecimentos. exemplos e informações relevantes relativas a um determinado termo que constitui uma entrada de dicionário ou de enciclopédia ou de glossário.

barras. Atividade 6 GUARANÁ DA AMAZÔNIA O Guaraná é uma pequena árvore originária da Amazônia. Os índios consideravam o guaraná sagrado e utilizavam sua pasta como remédio. Tem casca vermelha e quando maduro deixa aparecer a polpa branca e suas sementes. assemelhando-se com olhos. Seus frutos formam cachos. Que outros nomes ele recebe? _______________________________________________________________________ 22 . Fonte: http://portalamazonia. guaraná cerebral e guaraná-da-amazônia. guaranaína. responda às questões que seguem: a.com/pscript/amazoniadeaaz/artigoAZ. guaranaúva. narana. O seu fruto possui grande quantidade de cafeína (chamada de guaraína quando encontrada no guaraná) e por ser estimulante é usado na fabricação de xaropes.globo. Ele é encontrado no Brasil e na Venezuela. É também conhecido por guaraná. Seu nome científico é Paullinia Cupana Kunth e pertence à família Sapindaceae. De onde o Guaraná é originário? _______________________________________________________________________ b. os índios da nação saterê-mawé têm lendas sobre a origem da planta. onde é cultivada.php?idAz=76 1. pós e refrigerantes. Qual o seu nome científico? _______________________________________________________________________ c. Após a leitura do texto acima. Na região próxima ao município de Maués.

d. No texto “Guaraná da Amazônia” foi utilizada a linguagem formal. b. Reflita sobre todas as respostas que foram dadas anteriormente e preencha o quadro sobre o que caracteriza esse gênero textual. Qual a visão dos índios sobre essa planta? _______________________________________________________________________ 2. Dar uma notícia.d. uma informação. Como são seus frutos? _______________________________________________________________________ f. Justifique com elementos do texto. Artigo enciclopédico Objetivo do texto Linguagem utilizada Tipo de leitor 23 . O texto que você leu para responder às questões é um artigo enciclopédico. _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ 3. Transmitir um conhecimento. Pode-se dizer que o objetivo desse texto é: a. Por que ele é usado para fabricar refrigerante? _______________________________________________________________________ e. c. 4. Levantar uma reflexão sobre a realidade dos índios. Entreter o leitor.

é só praticar! Atividade 7 Texto I “Na década de 60. Novos métodos de ensino foram implantados. Dizemos que um texto é impessoal quando há um esforço por parte do autor em se distanciar do assunto. Conceitos como consciência crítica e social. Nessa época a escola passou por grandes alterações. não pode ser passível de dupla interpretação. No meu modo de ver. tratando objetivamente dos fatos. você deve ter observado que ele é um dos gêneros que devem ser escritos de modo impessoal. Optou-se. por outras como: Convém observar. como se ele contivesse verdades universais. Não se pode esquecer. Na minha opinião. É preciso considerar. Do meu ponto de vista. Assim. pela não utilização do uniforme. ou seja. A impessoalidade confere maior credibilidade ao texto. Aula 7: A impessoalidade nos textos Você sabe o que faz um texto ser impessoal? É sobre isso que vamos falar nesta aula. devemos substituir expressões como: Eu acho. criatividade e respeito a valores comunitários tornaram-se vivos na prática da escola.É bom lembrar. É indispensável. É importante etc. os nossos alunos utilizavam uniforme. A 3ª pessoa marca a impessoalidade. Quando estudamos sobre o Artigo Enciclopédico. Agora. também. Sabe por quê? Um texto que tem por objetivo transmitir uma informação tem de ser preciso. A prática pedagógica da escola tem sido construída ao longo do 24 . se desejamos conferir maior impessoalidade e objetividade aos textos.

a.” 2º .“Nessa época a escola passou por grandes alterações. 1997.“Conceitos como consciência crítica e social. Faça adaptações nas frases abaixo. Para isso. há uma série de mecanismos linguísticos que tornam a linguagem impessoal. A utilização do uniforme deveria proporcionar benefícios significativos à comunidade escolar. ou seja. estar a serviço desse mesmo grupo. em quase todo o texto. Regras e normas são elaboradas e devem refletir a necessidade do grupo. tornando-as impessoais.“Regras e normas são elaboradas e devem refletir a necessidade do grupo. Sua presença é sentida mais diretamente apenas no emprego da expressão “nossos alunos”.“Optou-se. Na minha opinião. Novos métodos de ensino foram implantados. _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ 25 .” (Eduardo Roberto da Silva. pela não utilização do uniforme.” 4º . _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ 2. Pais &Teens./dez. No restante do texto. use sempre a 3ª pessoa. criatividade e respeito a valores comunitários tornaram-se vivos na prática da escola.tempo: educandos e educadores são os principais agentes dessa construção. nov. a prática do trote constitui mais uma vertente da banalização a que estamos submetidos em nossa sociedade. Transcreva os verbos dos trechos acima e escreva em qual pessoa eles se encontram. também. estar a serviço desse mesmo grupo. o autor trata do tema de forma distanciada. ou seja./jan.) → Observe que. Veja estes trechos: 1º .” 3º .” 1.

_______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ c. depende acima de tudo da consciência social. em todos os níveis salariais. vejo que a inclusão de pessoas é um assunto muito discutido ultimamente e requer análise e cautela. nos classificados dos jornais. em média. Há cerca de duas semanas. _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ e. tomei conhecimento de uma pesquisa universitária que revelou algo sobre o que eu já tinha desconfiado: trabalhadores negros ganham. ainda haja ofertas de empregos que exigem “boa aparência” dos candidatos. muito menos do que os brancos. _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ 26 . não é uma questão que depende apenas de leis e deveres estatais.b. Por tudo isso. Acho inaceitável que. Afinal. _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ d. Quando leio jornais e revistas. penso que fica evidente que a leitura desempenha um papel transformador na vida dos indivíduos.

Sempre aparecem no final das palavras variáveis. ou seja. existe uma forma de segmentá-las em unidades portadoras de sentido. remos 27 . quando ao colocadas depois do radical. que variam na forma. expl-icável. Esses elementos formam a estrutura da palavra e é sobre isso que falaremos nesta aula. expl-icação. Aula 8: Estrutura da Palavra Ao fazer uma separação silábica você pode observar que uma palavra pode ser segmentada em letras e sílabas e que essas unidades não são portadoras de sentido. Afixos → são morfemas que se juntam ao radical.prefixo) . Quando são colocados antes do radical. o número e a pessoa dos verbos. Observe as palavras abaixo. Porém. chamam-se prefixos. a . o tempo. lutaremos: lut . pode constituir uma família de palavras. Desinências nominais → caracterizam as variações dos substantivos. adjetivos e certos pronomes quanto ao gênero (masculino e feminino) e número (singular e plural). O termo em destaque é o que chamamos de radical: expl-icar.inexplicavelmente (mente. meninas: menin – a . Os principais morfemas são: Radical → é o morfema que contém o significado básico do vocábulo e. s ↓ ↓ ↓ radical desinência desinência de gênero de número Desinências verbais → informam sobre o modo. modificando seu sentido básico. Inexplicável (in . chamam-se sufixos.sufixo) Desinências → indicam as flexões dos nomes e dos verbos. a partir do qual. As unidades significativas formadoras da palavra chamam-se morfemas ou elementos mórficos.

Pres. Vogal temática verbal → indica a conjugação do verbo: primeira conjugação (vogal a).a. GasÔmetro . ↓ ↓ ↓ radical desinência desinência modo temporal número. folh . Não são consideradas morfemas. pois não são portadoras de informações. do Indicativo 1ª pessoa do plural Vogal temática → tem a função de ligar o radical às desinências. verbal) (3ª pessoa do plural) Correria: corr e ria ↓ ↓ ↓ Radical vogal temática desinência de modo e tempo (2ª conj. segunda (vogal e) e terceira (vogal i). carr -o Vogais e consoantes de ligação → são elementos que aparecem no interior do vocábulo apenas para facilitar a pronúncia ou ligar morfemas. Falam: fal a m ↓ ↓ ↓ Radical vogal temática desinência de número e pessoa (1ª conj.cafeIcultura (o Ô e o I são vogais de ligação) 28 . verbal) (Imperfeito do Subjuntivo) Vogal temática nominal → são três: -a: Cas .e. pel e -o: med -o.pessoal Fut.a -e: dent . Pode ser verbal ou nominal. verbal) (Futuro do Pretérito do Indicativo) Pedisse: ped i sse ↓ ↓ ↓ Radical vogal temática desinência de modo e tempo (3ª conj.

Leia com atenção e responda às questões propostas. a) Qual o radical desses verbos? ________________________________________________________________________ b) Que morfema foi agregado ao radical da palavra renasce e remorre ? ________________________________________________________________________ c) Sabendo-se que p refixo –re indica repetiçao. palavra criada pelo poeta? ________________________________________________________________________ 29 . A base do poema acima são os verbos nasce e morre. tendência na poesia contemporânea.mamaDeira . o que significa a palavra remorre. Vamos lá? Atividade 8 O texto que você vai ler abaixo é uma poesia concreta.br/poesia_visual/hsroldo_de_campos.chaLeira (o D e o L são consoantes de ligação) Hora de praticar o que você aprendeu. de Haroldo de Campos. Se nasce morre nasce morre nasce morre renasce remorre renasce remorre renasce remorre re re desnasce desmorre desnasce desmorre desnasce desmorre nascemorrenasce morrenasce morre se Fonte: http://www.antoniomiranda.com.html 1.

________________________________________________________________________ 30 . valorizando a simplicidade da vida do campo e os prazeres do amor. destaque os elementos mórficos indicados entre parênteses. os poetas árcades expressavam uma visão materialista da existência. a) Cafeteira (consoante de ligaçao) _________________________________________ b) Atores (desinência de número) __________________________________________ c) Noticiário (sufixo) _____________________________________________________ d) Inseticida (vogal de ligação) _____________________________________________ e) Alunos (desinência de gênero) ___________________________________________ f) Perseguisse (desinência modo-temporal) __________________________________ 3.2. estética literária que propunha uma linguagem mais simples para a literatura . Classifique o elemento mórfico destacado na palavra acima. Nas palavras abaixo. Você estudou o Arcadismo .

Amadurecer Esfriar Derivação prefixal Acrescenta-se um prefixo e um Desobediência e sufixal sufixo a um mesmo radical em Incomunicável sequência. os afixos não são 31 . a dois processos: derivação e composição. modificar o significado e a classe gramatical da palavra. ou seja. jogador ou a uma palavra primitiva. Na formação de palavras novas. Antebraço Reeditar Derivação sufixal Acrescenta-se um sufixo ao radical Ansioso. muitas vezes. com o acréscimo de prefixo e/ ou sufixo. → Ocorre a derivação quando. basicamente. Veja quais são os principais tipos de derivação: Derivação prefixal Acrescenta-se um prefixo a um Descanso radical ou a uma palavra primitiva. outras adquirem novos significados e há palavras que são criadas. Esses afixos podem. visível Derivação Resulta do acréscimo simultâneo de Acariciar. se forma uma nova palavra (derivada). a língua obedece. Aula 9: Formação da palavra O conjunto de palavras de uma língua (léxico) é dinâmico. parassintética um prefixo e de um sufixo a um Ensaboar mesmo radical ou à palavra primitiva. Há palavras que caem de uso. a partir de uma palavra primitiva. evolui com o homem. Ferradura.

de – açúcar justaposição sem nenhuma alteração Beija-flor fonética. principalmente substantivos a partir de verbos. podem ser ligadas ou não por hífen. anexados ao mesmo tempo. Formam-se. Mesmo Reeleição que não haja o prefixo ou o sufixo. sem Com o tempo o imprópria que haja modificação em sua forma. com novo significado. pela retirada de sua parte apelar→apelo final. 32 . censurar→ censura alcançar→alcance Derivação Mudança de classe gramatical. Veja os tipos de composição: Composição por As palavras ou radicais se unem Cana. viver trouxe-lhe experiências. Derivação Ocorre a redução da palavra Perder → perda regressiva primitiva.Planalto (plano+ alto) aglutinação se e ocorre perda ou alteração Embora (em+boa+hora) fonética ou gráfica (na escrita). (o verbo viver funciona como um substantivo) → Ocorre a composição quando se unem duas ou mais palavras (ou radicais) para a formação de uma palavra composta. a Desigualdade palavra já apresenta um sentido completo. passatempo Composição por As palavras ou radicais fundem.

São os compostos eruditos e hibridismos.cracia (grego) 33 . mas de radicais pertencentes a outras línguas. Vinagre (vinho+acre) → Casos especiais de composição Há palavras compostas que não são formadas de outras palavras da língua portuguesa. Compostos eruditos São as palavras compostas Agrícola – -agri (latim) + - apenas de radicais gregos cola (latim) e latinos. Odontologia _ -odonto (grego)+ logia (grego) Hibridismos São as palavras compostas Monocultura: -mono de radicais de línguas (grego) + -cultura (latim) diferentes. Burocracia: -buro ( francês ) + .

é o trecho de um poema do Arcadismo brasileiro. Tomás.] (GONZAGA. “Não sei. 64-65) 34 . Já não posso ver com gosto.. O texto. ó Bela.com. Massud. São Paulo: Cultrix. In: MOISÉS. Atividade 9 1. Observe a palavra pernilongo no quadrinho e responda: Fonte: http://cahmemes.br/2011/12/o-pernilongo-fashion. Até quando conversava Com o mais rude vaqueiro: Hoje.html Qual o processo de formação dessa palavra? _______________________________________________________________________ 2. A literatura brasileira atravésdos textos. P. Noutra idade me alegrava. Depois que vi o teu rosto. Pois quanto não é Marília..” [.blogspot. 1977. a seguir. que tenho. me aborrece Inda o trato lisonjeiro Do mais discreto pastor. Marília.

através do sufixo –eiro.A) A palavra vaqueiro (v. forme novas palavras derivadas. 7) foi formada por derivação: a) Prefixal b) Sufixal c) Parassintética d) Imprópria B) Qual a palavra primitiva que a originou? _______________________________________________________________________ C) A palavra lisonjeiro (v. apresenta ideia de ofício. Ela foi formada por derivação sufixal. 9). que dentre outros. Utilizando o mesmo sufixo e a ideia nele contida. significa aquele que adula. que agrada alguém. profissão. _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ 35 . ocupação.

alcaguetar) As siglas resultam da combinação das letras iniciais das palavras para formar 36 . um segmento da palavra Pornô (pornográfico). Estrangeirismo Empréstimo linguístico Personal trainer. que tem o mesmo significado da palavra original. Onomatopeia É a imitação de sons. “X9”. Pingue. você estudou os processos de formação da palavra: derivação e composição. veremos outros processos de formação. Conhecer os processos que formam as palavras possibilita compreendê-las melhor quanto ao conteúdo significativo e com que intenção elas foram usadas num ato de comunicação. Neologismo São palavras criadas Internetês (a linguagem recentemente ou usadas da internet). Aula 10: Outros processos de formação de palavras Na aula anterior. shopping estrangeira. Nesta aula. show proveniente de lingua making-of. ruídos e vozes de animais Cocoricó (voz do galo). Abreviação Resulta da eliminação de Moto (motocicleta). para atender às Deletar (derivado da tecla necessidades de do computador “delete”). reproduzidos pela Arrulho (voz do pombo) formação de uma palavra nova.pongue. para se obter uma forma Micro (microcomputador) mmais curta. ou seja. expressão dos usuários da Xisnovar (agir como um língua .

como soa bem! Sino de Belém bate bem-bem – bem.br/detalhes-produto/688/ADESIVO-ANJO-COM-FLAUTA-COD. Um anjo. Os dois poetas utilizam.um nome mais curto e também se constituem como um processo de formação de palavras. Identifique–as e indique de que processo se trata. Soluça no seu flautim. lulin. Em qual dos dois casos. “Em cima do meu telhado Pirulin.” (Mário Quintana) Fonte: http://www. o poeta aproveita uma palavra com significado próprio para criar o efeito expressivo? Justifique. ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ 2. ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ 37 . palavras formadas pelo mesmo processo. como recurso expressivo. todo molhado.” (Manuel Bandeira) 1.cathyartes.com.- AD006/categoria/1071 “ Sino de Belém. lulin. Exemplos: CPF → Cadastro de Pessoa Física CD→ Compact Disc RG→ Registro Geral FMI→ Fundo Monetário Internacional Atividade 10 Leia os trechos abaixo para responder às questões seguintes.

para responder às questões.br/2013/02/exercicios-sobre-estrangeirismo. falo menos ainda. Neologismo Beijo pouco. Qual a brincadeira sonora que esse neologismo propicia? _______________________________________________________________________ Veja a tira a seguir. Teodora.com.blogspot. Fonte:http://diogoprofessor. Neologismo é o processo pelo qual são criadas novas palavras.Leia o poema de Manuel Bandeira para responder às próximas questões. por exemplo. 3. Inventei. o verbo teadorar. de Adão Iturrusgarai. Mas invento palavras Que traduzem a ternura mais funda E mais cotidiana.html 38 . Qual é o neologismo do poema? _______________________________________________________________________ 4. Intransitivo: Teadoro.

impulsionar.5. Ela pertence à língua inglesa e significa empurrar. A personagem está tentando abrir a porta e não consegue. Por que a personagem faz confusão com a palavra "push"? ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ 39 . Observe a placa afixada na porta.

seus iguais. que. vamos avaliar seus conhecimentos sobre os temas abordados em nossas aulas. nem sou pastor grosseiro. Acredite em você mesmo. com que aos mais homens. se arrebata em buscar nos avós a vã nobreza. graças à minha estrela! A Cresso não igualo no tesouro. mas povos mando. ó Nise bela. graças à minha estrela! 40 . e na testa altiva verdeja a coroa do sagrado louro. Graças. abata. cego. Você é capaz!! Leia o texto abaixo: Marília de Dirceu Lira V Eu não sou. que só trata de contar. ó Nise bela. pegureiro. caro aluno. Avaliação Agora. Graças. mas deu-me a sorte com que honrado viva. graças à minha estrela! Maldito seja aquele. minha Nise. Não cinjo coroa d'ouro. dos frios gelos e do sol queimado. Graças. a vil riqueza. que veste as pardas lãs do seu cordeiro. ó Nise bela. que viva de guardar alheio gado. escondido.

No verso “nem sou pastor grosseiro”. São Paulo: Ática. /mas deu-me a sorte com que honrado viva”.[.. pegureiro. principalmente. 1997 1. B) nativismo./ que viva de guardar alheio gado.. Marília de Dirceu & Cartas Chilenas. os versos “Eu não sou. (SAERJinho-2012) Nesse texto.] GONZAGA.” inserem-se na perspectiva do Arcadismo. C) pastoralismo. D) simplicidade da linguagem. por apresentar: A) exaltação da ingenuidade. 2. E) valorização da mulher. o termo destacado transmite a ideia de A) Adição B) Conclusão C) Oposição D) Finalidade E) Alternância 3. o vocábulo destacado foi formado por meio da derivação A) regressiva B) imprópria C) sufixal D) prefixal E) parassintética Leia o texto: 41 . Tomás Antônio. minha Nise. Nos versos “A Cresso não igualo no tesouro.

o termo Axé é utilizado erroneamente para designar todos os ritmos de raízes africanas ou o estilo de música de qualquer banda ou artista que provém da Bahia. merengue. (SAERJinho .org/wiki/Ax%C3%A9_%28g%C3%AAnero_musical%29 4. E) proporcionalidade.2012) De acordo com esse texto. ritmos afro-brasileiros. D) samba de roda. forró. maracatu e outros ritmos afro-latinos. A palavra "axé" é uma saudação religiosa usada no candomblé e na umbanda. pois lá há o Samba-reggae. Fonte: http://pt. (SAERJinho . C) finalidade. que nem toda música baiana é Axé.wikipedia. o Pagode produzidos por algumas bandas e até uma variação de frevo.. B) alternância. o Samba de Roda. 5.. misturando frevo pernambucano. B) carnaval. Ilê Aiyê e Muzenza. Sabe-se hoje. D) oposição. representado principalmente pelo Bloco Afro Olodum.2012) Nesse trecho “. todos os ritmos de raízes africanas o estilo de música. que significa energia positiva. E) samba-reggae.tocado com variações diversas por bandas percussivas de blocos afro como Filhos de Ghandi. o Ijexá . o Axé Music é um gênero musical que surgiu durante as manifestações do A) candomblé. entre outros -. reggae. C) frevo. 42 . No entanto. Axé (gênero musical) O Axé é um gênero musical surgido no estado da Bahia na década de 1980 durante as manifestações populares do Carnaval de Salvador. o termo destacado transmite ideia de: A) adição.

C) notícia. 43 . (SAERJinho . E) artigo enciclopédico. O termo “afro-brasileiros” foi formado por: A) composição por justaposição e derivação sufixal. 8.7. B) composição por justaposição e derivação prefixal.2012) Por suas características. D) editorial. D) composição por aglutinação e derivação prefixal E) composição por justaposição e derivação parassintética. B) resenha. C) composição por aglutinação e derivação sufixal. esse texto é um exemplo de: A) verbete de dicionário.

bucolismo) dos poemas árcades. Sua tarefa é pesquisar neologismos em letras de música. textos literários. Lembre-se que o artigo é informativo e impessoal. matérias de revista etc. agora que já você já estudou todos os principais assuntos relativos ao 3° bimestre. Reúna-se com mais quatro colegas para fazer a pesquisa a seguir com atenção e responsabilidade. Ao estudar o processo de formação da palavra. Pesquisa Caro aluno. Faça uma pesquisa e escreva um artigo enciclopédico sobre esse tema. ou seja. Pesquise na internet letras de músicas atuais que dialoguem com o Arcadismo. você viu que neologismo consiste na criação de novas palavras. Ao estudar o Arcadismo. Não se esqueça de indicar a fonte de pesquisa. (ATENÇÃO: Fazer esta parte da atividade em uma folha separada! ) 44 . III. anúncios. você ouviu o termo Iluminismo. que abordem a mesma temática (ideal de vida simples. é hora de discutir um pouco sobre a relevância deles. II. I.

45 . São Paulo: Ed. Luiz Antônio. 1998.: MACHADO. [5] MATOS. O texto: construção de sentidos. Luiz Carlos. Anna R. Gêneros textuais: definição e funcionalidade. Referências [1] KOCH. 8. Abril. Ingedore Grunfeld Vilaça e TRAVAGLIA.: BEZERRA. 8 . Ed. [2] __________ A interação pela linguagem. 2003. Ed. Maria A. A coerência textual. São Paulo: Contexto. São Paulo: Contexto. Organon. [3] KOCH. [4] MARCHUSCHI. Gregório in: DIMAS. 2003.) Literatura comentada. 1995. (org) Gêneros e ensino. Antônio (org. 2ª edição Rio de Janeiro: Lucena. Porto Alegre. In: DIONÍSIO. Ângela P. 1981. Ingedore Grunfeld Vilaça.

Equipe de Elaboração COORDENADORES DO PROJETO Diretoria de Articulação Curricular Adriana Tavares Maurício Lessa Coordenação de Áreas do Conhecimento Bianca Neuberger Leda Raquel Costa da Silva Nascimento Fabiano Farias de Souza Peterson Soares da Silva Marília Silva PROFESSORES ELABORADORES Andréia Alves Monteiro de Castro Aline Barcellos Lopes Plácido Flávia dos Santos Silva Gisele Heffner Leandro Nascimento Cristino Lívia Cristina Pereira de Souza Tatiana Jardim Gonçalves 46 .