You are on page 1of 10

CURSO DE RÁDIO

AM/FM

Introdução
CIRCUITOS DOS RÁDIOS AM/FM

A função de um rádio é receber os sinais das emissoras na sua antena, selecionar um deles,
amplificar e reproduzir no alto falante (ou alto falantes). Nesta parte da página ensinarei ao
visitante como funcionam os circuitos dos rádios AM e FM, tanto aqueles que ainda usam
transístores como os que usam CIs. Um rádio é formado pelos seguintes circuitos: sintonia, etapa
de FI/detetor, decodificador (os estéreos) e áudio. Abaixo vemos o esquema em blocos de um
rádio AM/FM mono. Neste curso falaremos apenas dos circuitos de sintonia e FI para AM e FM. O
amplificador de áudio e o decodificador dos rádios estéreos já foram explicados em outra parte
deste site.

Antena de FM - Recebe os sinais das emissoras de FM (frequência modulada). As emissoras de


FM ocupam uma faixa de 88 a 108 MHz e como elas chegam como ondas eletromagnéticas em
linha reta, a antena deste rádio é do tipo telescópica. Observe como no FM, a frequência do sinal
da emissora varia constantemente de acordo com o áudio da modulação.

Antena de AM - Recebe os sinais das emissoras de AM (amplitude modulada). As emissoras de


AM de ondas médias (há também as de ondas curtas) ocupam uma faixa de 530 a 1650 kHz.
Estas chegam no rádio vindas de cima. A antena do AM de alguns tipos de rádio é um bastão de
ferrite dentro do mesmo. Em outros rádios a antena de AM é externa.Observe como no AM, a
amplitude do sinal da emissora varia constantemente de acordo com o áudio da modulação.

Circuitos de sintonia de AM e FM - Tem a função de sintonizar uma das rádios vindas da antena e
transformar o sinal de radiofrequência (RF) dela num outro sinal chamado frequência
intermediária (FI). Assim o rádio pode trabalhar sempre com a mesma frequência após a sintonia
e amplificar todas por igual. O sinal de FI contém o áudio da emissora da mesma forma que o
sinal de RF.
FI e detetor (ou demodulador) - Amplifica a FI e o detetor separa o áudio da FI. O circuito detetor
de AM é diferente do FM.

Decodificador estéreo - Separa os canais de áudio (L e R) do FM num rádio estéreo

Áudio - Amplifica o áudio tanto do rádio AM como do FM para que o mesmo tenha potência
suficiente para produzir som no falante.

Sintonia de FM
SINTONIZADOR DO RÁDIO FM

O sintonizador é o circuito que tem como função receber o sinal das emissoras vindas pela
antena, selecionar o sinal de uma delas e transformar num outro sinal denominado frequência
intermediária (FI). A FI do rádio FM é de 10,7 MHz. Abaixo vemos um circuito básico de
sintonizador de FM e ao lado o tipo de sinal que chega na antena. Observe como a frequência
varia de acordo com a modulação do áudio da emissora:

A bobina L1 e o capacitor C1 formam um pequeno filtro que só deixam entrar no rádio os sinais
com frequências entre 88 e 108 MHz, onde estão as emissoras de FM.

O transístor Q1 é um amplificador de radiofrequência (RF) usado para amplificar o sinal das


emissoras de FM que chegam fracas na antena.

A bobina L2, o capacitor variável CV1 e o trimmer CT1 formam o circuito de sintonia. Este circuito
LC (bobina e capacitor em paralelo) tem uma frequência própria de ressonância. Apenas a
emissora que coincidir com a frequência do circuito, consegue entrar no rádio. As demais
emissoras vão para o terra. Alterando o valor da bobina ou do capacitor, podemos escolher outra
emissora para entrar no rádio. Por isto o capacitor do circuito de sintonia é do tipo variável e o
trimmer é usado na calibração, ou seja, no ajuste das emissoras a serem recebidas (posição e
intensidade de sinal).

A bobina L3, o variável CV2, trimmer CT2 formam o circuito oscilador local. Este outro circuito LC
(parecido com a sintonia) tem a função de gerar um outro sinal de RF com frequência 10,7 MHz
maior que a da emissora sintonizada. Por exemplo: se a emissora sintonizada for 100,1 MHz, o
oscilador locar deve gerar um sinal de 110,8 MHz e assim por diante. Observe como o variável da
sintonia CV1 e o do oscilador CV2 estão ligados por um pontilhado. Significa que eles são
acionados pelo mesmo eixo. Abaixo vemos o capacitor variável e as bobinas de antena (circuito
de sintonia) e a osciladora. Observe como estas bobinas têm poucas espiras, devido às altas
frequências que trabalha o sintonizador de FM:
O variável de rádio AM/FM possui 6 terminais, sendo 3 para cada faixa.

O transístor Q2 faz parte do oscilador local e desempenha outra função chamada misturador.
Portanto ele é um oscilador/misturador ao mesmo tempo (há rádios no qual estas duas funções
são feitas por transístores separados). O misturador faz o batimento (heterodinação) entre o sinal
da emissora e o do oscilador local, resultando no sinal de FI de 10,7 MHz. A partir do misturador o
rádio trabalha sempre com a mesma frequência, produzindo desta forma o mesmo ganho para
todas as emissoras.

Existem vários tipos de sintonizador para rádio FM, uns com transístores, outros com CI. Abaixo
temos os tipos relacionados. Clique em cada um para ver a explicação correspondente:

CIRCUITO DE SINTONIA DE FM COM 2 TRANSÍSTORES

Neste circuito o 1º transístor é o amplificador de RF e o 2º é o oscilador/misturador. Geralmente


eles aparecem "deitados" no esquema. Abaixo vemos o exemplo do sintonizador de FM de um
rádio da "Motorádio":

Q1 é amplificador de RF e Q2 é oscilador/misturador ao mesmo tempo. Dele já sai o sinal de FI.


L2 é a bobina de antena (sintonia) e L4 é a bobina osciladora. L1 e C3 formam os filtros de
entrada de FM.

CIRCUITO DE SINTONIA DE FM COM 3 TRANSÍSTORES

Aqui o 1º é o amplificador de RF, o 2º é o oscilador local e o 3º é o misturador. Normalmentes


eles aparecem "em pé" no esquema do rádio. Abaixo vemos o exemplo de um circuito deste
usado num rádio da "Motorádio":
T101 é o amplificador de RF, T102 o oscilador e T103 é o misturador. A bobina de antena é a
L104 e a osciladora é a L 105. Os filtros de entrada são L101, 102 e 103 e C101, 102 e 103. O
diodo varicap destacado é um diodo que funciona como um pequeno capacitor, cuja capacitância
é ajustada alterando-se a tensão nos seus terminais. É usado no oscilador local para mantê-lo
numa frequência estável. Ele recebe uma tensão vinda da etapa de FI e se ela ficar abaixo de um
certo valor, corrige a frequência do oscilador local do FM.

CIRCUITO DE SINTONIA DE FM USANDO CI

Nos rádios mais modernos os transístores do circuito de sintonia de FM (amplificador de RF,


oscilador e misturador) ficam dentro de um único CI denominado CI de sintonia de FM. Abaixo
vemos um circuito deste tipo usado num rádio da "Sharp":
Q001 é o CI de sintonia de FM. A bobina de antena é L001 e a osciladora é a L002. Neste rádio
as bobinas e capacitores dos filtros de entrada foram substituídos pelo filtro de cerâmica Z001.

Etapa de FI de FM
ETAPA DE FI DE FM

Este circuito amplifica o sinal de FI de 10,7 MHz obtido pelo transístor misturador. Nesta etapa
encontramos as bobinas de FI. Elas são pequenos transformadores com um capacitor ligado em
paralelo com o primário para deixar passar apenas o sinal de FI e bloquear qualquer outro tipo de
interferência. Portanto elas funcionam como filtros. A etapa de FI começa após o transístor
misturador e termina no circuito demodulador ou detetor. Abaixo vemos o princípio deste circuito.
Observe que algumas bobinas de FI são substituídas por um filtro de cerâmica para a mesma
finalidade, ou seja, deixar passar apenas a FI:

Q1 a Q3 são os três transístores amplificadores de FI, T1 a T4 são as bobinas de FI. Os diodos


D1 e D2 são os demoduladores ou detetores. A função deles é separar o sinal de áudio da
emissora do sinal de FI. Eles funcionam assim: O áudio faz a frequência da FI ficar variando
constantemente (daí o nome frequência modulada - FM). Quando a FI está acima de 10,7 MHz
ela sai pela metade de cima de T4, sendo retificada por D1. Portanto D1demodula a parte positiva
do áudio. Quando a FI está abaixo de 10,7 MHz, ela sai pela metade de baixo de T4, sendo
retificada por D2. D2 demodula a parte negativa do sinal de áudio.

A etapa de FI pode ser formada por transístores como esta do exemplo ou ser formada por um
CI. Abaixo clique em cada tipo de etapa de FI para ir até a explicação:

ETAPA DE FI COM TRANSÍSTORES

Os rádios mais antigos usavam 3 transístores na etapa de FI de FM e dois diodos de germânio no


circuito detetor. Abaixo vemos a etapa de FI e o circuito detetor de um rádio da "Motorádio".
T103 é o misturador, T301 a T303 são os transístores de FI. As bobinas de FI de FM (10,7 MHz)
são: L107, L301, L 305 e L306. A quantidade de bobinas de FI de um rádio FM não é
padronizada. As cores também não são padronizadas, porém num rádio transistorizado as duas
últimas bobinas costumam ser rosa e azul. Estas bobinas também podem ser chamadas de
bobinas detetoras, porque vêm antes dos diodos detetores D303 e D304.

Normalmente os transístores da etapa de FI de FM também são usados para amplificar a FI de


AM, porém as bobinas são separadas, já que a FI de AM tem outra frequência (455 KHz). É o
caso desta etapa mostrada acima. O T301 (1º transístor de FI de FM) também funciona como
oscilador e misturador para o rádio AM.

ETAPA DE FI E DETETOR USANDO UM CI

Nos rádios modernos, todos os transístores de FI e o circuito detetor, tanto de AM como de FM


ficam dentro de um único CI. Abaixo vemos a etapa de FI de AM/FM, os detetores de AM/FM e a
etapa de áudio dentro de um único CI. Este circuito pertence a um rádio da "Sharp":

O CI que faz a função de FI e áudio é o Q101. Observe no esquema o caminho percorrido pelos
sinais dentro e fora do CI. A bobina L102 é chamada de bobina detetora de FM. Ela produz um
outro sinal de 10,7 MHz em conjunto com o CI. Este sinal é misturado à FI e desta forma cancela
este último, restando apenas o áudio que sai pelo pino 5 do CI, passa pelo potenciômetro de
volume, vai para a etapa de áudio dentro do próprio CI e finalmente para o alto falante.

A etapa de FI (455 KHz), o circuito misturador e o oscilador de AM também estão dentro do CI.
Observe a bobina L106. Ela é a detetora de AM e funciona da mesma forma que a detetora de
FM. O áudio do rádio AM é chaveado junto com o de FM dentro do CI e aquele que for
selecionado irá para a etapa de áudio e o falante. Nos rádios de maior consumo, a etapa de áudio
fica dentro de um CI separado, geralmente preso num dissipador de calor.
Sintonia de AM
SINTONIZADOR DO RÁDIO AM

Este circuito recebe os sinais das emissoras de AM, seleciona uma delas e transforma em sinal
de FI de 455 KHz. As emissoras de AM estão divididas em duas faixas principais:

Ondas médias (OM ou MW) de 530 a 1650 KHz;

Ondas curtas (OC ou SW) de 4 a 22 MHz.

O sintonizador de todo rádio AM tem bobinas para receber a faixa de ondas médias. O
sintonizador de alguns tipos de rádio também possui bobinas para receber a faixa de ondas
curtas. Tais aparelhos são chamados de rádios multifaixas. Abaixo vemos o circuito simplificado
de um sintonizador de AM. Observe como é bem parecido com o de FM:

L1 é a bobina de antena enrolada no ferrite da antena. Forma com CV1 e CT1 o circuito de
sintonia. Q1 é o transístor misturador e Q2 é o oscilador local. Em alguns rádios, os dois
transístores são substituídos por um único que faz as funções de oscilador e misturador ao
mesmo tempo. A bobina osciladora do rádio AM de ondas médias (L2) é blindada e sempre tem o
parafuso vermelho. CV2 e CT2 completam o circuito oscilador.
SINTONIA PARA RÁDIO AM ONDAS MÉDIAS

Abaixo vemos o circuito de sintonia de um rádio portátil AM da "Motorádio". Observe como ele
possui um único transístor para a função de oscilador e misturador ao mesmo tempo:

T101 é o transístor oscilador e misturador ao mesmo tempo. L101 é a bobina de antena (no
ferrite) e L102 é a bobina osciladora (vermelha). A bobina L103 é a 1ª de FI de AM (455 KHz).

SINTONIZADOR DO RÁDIO AM MULTIFAIXAS

Abaixo podemos ver o circuito de sintonia de um rádio AM da "Philco" que pode receber as
emissoras de ondas médias, curtas e tropicais. Observe como é feita a troca das bobinas de
antena e osciladoras para cada faixa a ser sintonizada:
T201 é o transístor oscilador/misturador. As bobinas de antena são: TR201 (ferrite - OM), TR202
(OT) e TR203 (OC). As osciladoras são: TR204 (vermelha - OM) e TR205 (OC e OT ao mesmo
tempo). A chave de ondas que aparece com a numeração 1,2 e 3 em vários pontos do esquema
tem duas funções: chavear as bobinas no capacitor variável e chavear as bobinas no transístor.

SINTONIZADOR DE AM USANDO CI

Os rádios modernos possuem o circuito de sintonia de AM (transístor oscilador/misturador) dentro


de um CI junto com a etapa de FI de AM e FM. Abaixo vemos um circuito deste usado num rádio
da "CCE":

IC2 é o CI de FI que também tem dentro o transístor oscilador e misturador do rádio AM.

Etapa de FI de AM
ETAPA DE FI DO RÁDIO AM

Assim como no FM, a etapa de FI do AM tem como função amplificar e filtrar o sinal de 455 KHz
vindo do misturador. A função amplificadora fica com os transístores (geralmente 2) e a filtragem
é feita pelas bobinas de FI. Os rádios AM transistorizados possuem 3 bobinas na etapa de FI nas
cores amarela, branca e preta. Os rádios com CI na etapa de FI podem ter 1, 2 ou 3 bobinas de
FI, sempre nestas cores padronizadas. Abaixo vemos o circuito simplificado de uma etapa de FI e
detetor do rádio AM transistorizado:
No circuito acima D1 é o diodo detetor ou demodulador do AM. Funciona assim: O áudio modula
a amplitude do sinal de FI, daí o nome amplitude modulada (AM). Modula tanto a parte positiva
quanto a negativa da FI. O diodo aproveita apenas a parte negativa da FI (menos afetada por
ruídos). Os capacitores e o resistor após o diodo eliminam o restante do sinal de FI, ficando
apenas o áudio que irá para a etapa correspondente. Abaixo podemos ver uma etapa de FI de
AM usada num rádio portátil da "Motorádio":