You are on page 1of 4

Comparações entre Práticas Contábeis

Estoques
IFRS US BR

Lei 6.404/76, Novo Código Civil


ARB 43, SOPE 81-1, I78, SFAS 133,
IAS 2, IAS 41, SIC-1 Lei 10.406/02 (ar t. 1.187)
©2006 KPMG Auditores Independentes, sociedade brasileira, membro da KPMG International, uma cooperativa suíça. Todos os direitos reservados.

SFAS 151, EITF 02-16


NPC 2 do Ibracon e NBC T-4

Ponto-chave para comparar diferenças Diferenças significativas


Provisões para estoques podem ser revertidas. Provisões para estoques não podem ser revertidas nas • O valor líquido de realização não é aplicado para o estoque
demonstrações financeiras anuais. de matéria-prima para avaliar a necessidade de se registrar
uma provisão para desvalorização. A Legislação Societária
requer a comparação com o custo de reposição.
• O ajuste do valor justo de um instrumento de hedge de
estoques não é reconhecido como um ajuste no custo.
• Provisões para estoques podem ser revertidas, similarmente
à IFRS.

Geral
O estoque deve ser avaliado ao custo ou pelo valor líquido A US GAAP exige que os estoques sejam avaliados ou ao custo As matérias-primas, mercadorias para revenda e outros
realizável, dos dois, o menor. Qualquer avaliação abaixo do ou pelo valor de mercado, dos dois, o menor, o que é similar à materiais e seus componentes devem ser demonstrados pelo
custo do estoque, que não seja necessária, deve ser revertida. IFRS. menor valor entre o custo de aquisição e o valor de mercado.

Como exceção à regra geral acima, os estoques mantidos por Dependendo do caráter e composição do estoque, o menor Os produtos acabados e em processo e os serviços em
produtores de produtos florestais e agrícolas, produtos agrícolas dos dois, do custo ou do valor de mercado, pode ser aplicado andamento devem ser demonstrados pelo menor valor entre
pós-colheita e produtos minerais podem ser definidos pelo valor diretamente a cada item ou ao total do estoque; o critério a ser o custo total de fabricação e o seu valor de mercado.
líquido realizável, desde que seja prática aceita pela indústria. utilizado deve ser aquele que mais claramente refletir o lucro
periódico. Os estoques de animais, produtos agrícolas e produtos minerais
Considera-se que o valor justo de produtos agrícolas na data destinados à venda podem ser valorizados ao valor de mercado
da colheita, menos os custos no ponto-de-venda, é o custo para Somente em casos excepcionais, o estoque pode ser mediante as seguintes condições:
fins de aplicação da IAS 2 para produção agrícola pós-colheita. demonstrado acima do custo (por exemplo, produtos agrícolas • que o estoque esteja relacionado com a atividade-fim da
Essa exigência está incluída na IAS 41. – veja Encarte Ativos Biológicos –, unidades que sejam empresa;
intercambiáveis e tenham negociabilidade imediata e para as • que seu custo de produção não possa ser determinado com
quais seja difícil obter custos apropriados). Certas indústrias razoabilidade;
• que exista um mercado ativo que permita liquidez imediata
especializadas, por exemplo, distribuidores de commodities,
dos estoques; e
avaliam seus estoques pelo valor de mercado.
• que seja possível estimar o montante das despesas de
realização da venda.
(cont.) (cont.)

set/2005 Estoques 1
Estoques

Comparações entre Práticas Contábeis

Estoques
IFRS US BR

Geral (cont.)
©2006 KPMG Auditores Independentes, sociedade brasileira, membro da KPMG International, uma cooperativa suíça. Todos os direitos reservados.

Uma vez feita uma provisão para reduzir o estoque a valor de Pelo novo Código Civil, o resultado da valorização dos estoques
mercado, ela não pode ser subseqüentemente revertida, a a valor de mercado, permitido em certas circunstâncias, não
menos que a reversão se dê no mesmo exercício social em que pode ser distribuído até a sua realização efetiva.
foi estabelecida tal provisão.
Os estoques obsoletos ou não utilizáveis devem ser
demonstrados pelo seu valor líquido realizável e os estoques
invendáveis devem ser baixados.

Os ajustes de estoques a valor de mercado ou ao valor líquido


de realização devem integrar as rubricas do custo dos produtos
vendidos.

Eventuais reversões de provisões anteriormente constituídas


devem ser reconhecidas no resultado do exercício em que
desaparece a circunstância que originou a provisão ou em que
se realiza prejuízo menor que o estimado.

set/2005 2
Comparações entre Práticas Contábeis

Estoques
IFRS US BR

Custos
©2006 KPMG Auditores Independentes, sociedade brasileira, membro da KPMG International, uma cooperativa suíça. Todos os direitos reservados.

Custo compreende os custos de compra, de transformação A US GAAP define custo de maneira similar à IFRS. Certos O custo refere-se à soma de todos os gastos, diretos e indiretos,
e outros custos incorridos para trazer os estoques à sua custos, como capacidade ociosa e desperdício, são incluídos incorridos e necessários à aquisição, à conversão e a outros
localização e condição atuais (inclusive despesas gerais). no custo do estoque, a menos que sejam anormais a ponto de procedimentos necessários para trazer os estoques à sua
exigir tratamento de despesa do exercício. condição e localização atuais.
A alocação de despesas gerais fixas de produção ao custo do
estoque baseia-se na capacidade normal de produção instalada. O custo compreende todos os gastos incorridos na sua aquisição
O custo pode ser determinado por vários métodos, inclusive
ou produção, de modo a colocar os estoques em condições
o “último que entra, primeiro que sai” (UEPS), desde que este
Quando os estoques são adquiridos com cláusulas de de serem vendidos, transformados, utilizados na elaboração
também seja adotado para fins fiscais. Normalmente, um
liquidação diferida, a diferença – entre o preço de compra para de produtos ou na prestação de serviços que façam parte
método de custo consistente deve ser usado para estoques
cláusulas de crédito normais e o valor pago – é reconhecida do objeto social da entidade, ou realizado de outra forma. Os
como despesa de juros sobre o período de financiamento. similares. custos gerais de produção compreendem aqueles incorridos no
Quando itens de estoque não são negociáveis, o custo é processo de fabricação, mas não identificados a cada unidade
determinado em base de identificação individual. Valores incomuns de despesa com instalações inativas, frete, produzida.
custos de manuseio e materiais não aproveitados (refugo)
Quando for necessário usar uma fórmula de custo (porque devem ser reconhecidos como encargos do período corrente. O custo pode ser determinado com base em um dos seguintes
há muitos itens negociáveis), o tratamento recomendado é “o métodos mais conhecidos:
primeiro que entra, o primeiro que sai” (PEPS) ou o custo médio Além disso, a alocação dos custos de produção fixa para os • PEPS (primeiro que entra, primeiro que sai);
ponderado; o método “o último que entra, o primeiro que sai” custos de conversão baseia-se na capacidade normal das • custo médio;
(UEPS) não é mais permitido. instalações de produção. • identificação específica;
• custo-padrão; e
Não há necessidade de usar o mesmo tipo de fórmula de custo Presume-se que o pagamento em dinheiro, recebido por um • método de varejo.
para todo o estoque. Porém, a mesma fórmula de custo deve ser cliente de um fornecedor, seja uma redução dos preços dos
aplicada a todos os estoques de natureza e uso semelhantes produtos ou serviços do fornecedor e deve, portanto, ser Métodos como o PEPS fundamentam-se, principalmente,
na entidade; diferentes localizações geográficas não justificam caracterizado como uma redução do custo de vendas, quando em custos de reposição, o que, na prática, ocasionam a
fórmulas de custo diferentes. reconhecido na demonstração do resultado do cliente. superavaliação dos estoques, pela diferença entre o custo
efetivo de aquisição ou fabricação e o valor corrente,
Se o estoque é consistituído por item protegido em um hedge de Se o estoque é constituído por item protegido em um hedge de contrariando o conceito de custo como critério básico de
valor justo, a base de “custo” do estoque usado na contabilidade valor justo, a base de “custo” do estoque usado na contabilidade avaliação dos estoques. Pelo fato deste método não ser aceito
de custo ou de mercado, o que for menor, refletirá o efeito dos de custo ou de mercado, o que for menor, refletirá o efeito dos para fins fiscais, não tem sido utilizado na prática.
ajustes de seu valor contábil. ajustes de seu valor contábil.
A norma brasileira prevê ainda a possibilidade de capitalização
dos juros e demais encargos financeiros decorrentes de
financiamento da produção de ativos de longa maturação.

set/2005 Estoques 3
Estoques

Comparações entre Práticas Contábeis

Estoques
IFRS US BR

Valor líquido realizável Va l o r d e m e rc a d o


Valor líquido realizável é o preço de venda estimado menos os O valor de mercado é igual ao custo corrente de reposição, O termo mercado significa:
custos estimados de conclusão e venda, que incluem custos na extensão em que não exceda o valor líquido realizável • o custo corrente de reposição no caso de matérias-primas e
relevantes de marketing e de distribuição. (isto é, preço de venda estimado no curso ordinário dos materiais de almoxarifado; ou
negócios, menos custos de complementação e de distribuição • o valor líquido de realização, no caso de produtos ou
razoavelmente previsíveis). mercadorias destinados à venda.

Além disso, o valor de mercado não deve ser menor que o


valor líquido realizável reduzido por uma provisão equivalente,
aproximadamente, à margem de lucro normal

Prestadores de serviço
Os estoques de prestadores de serviço são contabilizados de A maioria das entidades prestadoras de serviço faturam os Os estoques de prestadores de serviços são registrados de
acordo com os princípios gerais anteriormente citados. serviços na medida em que são prestados aos clientes. acordo com os mesmos princípios contábeis aplicáveis às
demais empresas.
Na determinação do valor líquido realizável, cada serviço, para Porém, entidades que prestam serviços sob um contrato de
o qual um preço individual de venda será cobrado, deve ser longo prazo acumulam os custos da mesma maneira que custos
avaliado individualmente. de estoques, seguindo, por analogia, a orientação da SOP 81-1.

©2006 KPMG Auditores Independentes, sociedade brasileira, membro da KPMG International, uma cooperativa suíça. Todos os direitos reservados.
set/2005 As informações aqui apresentadas são de natureza geral e não têm a intenção de atender às circunstâncias específicas de qualquer pessoa física ou entidade. 4
O nome KPMG e o logotipo KPMG são marcas comerciais registradas da KPMG International, uma cooperativa suíça.