You are on page 1of 3

ESPERAR CONTRA TODA ESPERANÇA

"Esperando, contra toda a esperança, Abraão teve fé e se tornou
pai de muitas nações…" (Rm 4,18)
A realidade brasileira representa um enorme desafio para a fé
cristã. Os já sabidos esquemas de corrupção que envolvem as
grandes empresas, a política e os poderes da república vieram à
tona e se tornaram claros aos nossos olhos. A descoberta que
partidos políticos, sindicatos, ONGs, polícias (e até igrejas) estão
envolvidas com a sujeira mais imunda jogada sob os tapetes do
país faz com que os homens e mulheres seguidores de Jesus
percam a esperança de um futuro melhor.
A desesperança causa imediatamente o enfraquecimento do
profetismo das igrejas e a individualização da relação da vivência
religiosa juntamente com a mistificação mágica dos ritos
católicos e a supervalorização de elementos secundários da
liturgia: roupas, insígnias, paramentos, pompas, entre outros.
No cristianismo, quando se perde a esperança, dá-se demasiada
importância para aquilo que não é o mais importante. O
secundário, que tem sua importância apenas se relacionado com
o fundamental, passa a ser colocado como principal. Desta
forma, o Evangelho deixa de ser o assunto principal na Igreja e os
cristãos passam a discutir frivolidades como se fossem o
caminho da salvação.
Quando os cristãos olhamos para fora da janela e vemos um país
caótico onde os valores que nos definiam caíram por terra e o
Evangelho não encontra espaço para transformar os corações,
nosso olhar se volta para dentro de nossas sacristias e nos
apegamos aos distintivos da fé para sentirmos um pouco de
segurança ante o caos. É assim que roupas com rendas ocupam
boa parte da atenção dos cristãos e cristãs.

Como num navio afundando. pois sabemos onde se encontram os botes salva-vidas. Muitos cristãos desesperançados passam a aceitar a violência como uma saída para os problemas atuais. É nesse contexto horroroso que os cristãos. enxergar o sentido para além do caos. A esperança que brota do sentido de Cristo. pois a verdadeira esperança existe no coração de quem tem o sentido de viver. Jesus sempre enviou seus discípulos ao encontro do povo no caos do mundo e não lhes permitiu se refugiar nas "sacristias da vida” e a tratar vestes como o centro da vida cristã. mais do que nunca. Se conhecemos o sentido de Cristo. Gente sedenta por ver além do caos. Há uma gigantesca messe de gente sem esperança e sem sentido de viver esperando trabalhadores para a colheita da esperança.As comunidades cristãs fecham-se em si mesmas e já não sabem como lidar com os pobres e excluídos da sociedade caótica. precisam abraçar a esperança. . a esperança não morrerá dentro de nós. mas que não encontra quem lhes mostre o sentido da vida. Se Jesus Mestre é nosso modelo. É preciso olhar para fora da janela e. Não nos é permitido "coar o mosquito e engolir camelo” (Mt 23. batinas e casulas. não podemos nos dar ao luxo de confundir o secundário com o fundamental. onde todos se desesperam e se pisoteiam. Olhar para fora da janela e superar a tentação do fechamento na sacristia. recolocar o secundário no seu lugar e o fundamental no centro de nossas atenções. A pena de morte e a tortura passam a ser uma ideia possível nas mentalidades de gente que se diz seguidora de Jesus. pois estamos ocupados em olhar para dentro de nossas sacristias enquanto discutimos os modelos de túnicas. nós estaremos ajudando as pessoas a se acalmarem e se salvarem. vendo o caos.24). Precisamos nos convencer que nosso melhor papel nesse tempo de caos é semear esperança.

Fazei que eu perceba o que é fundamental e que nunca coloque o secundário acima do que é mais importante. sois a fonte de esperança em minha vida. amém! Pe. Mestre de mim. Demetrius dos Santos Silva – Biblista – Arquidiocese de Campinas . Não permitais que eu perca a esperança de ver e contribuir para a construção de um mundo melhor.Oração: Senhor Jesus Cristo. Assim seja.