You are on page 1of 2

A Queda do Império Romano

Ficha Técnica
Título Original: The Fall of the Roman Empire.
Gênero: Drama, História.
Estúdio: Samuel Bronston Production/ Rank Film Organization.
Tempo de Duração: 172 minutos.
Ano de Lançamento (USA): 1964.
Distribuição: Paramount Pictures.
Direção: Anthony Mann.
Roteiro: Bem Barzman, Basílio Franchina, Philip Yordan.
Produção: Samuel Bronston.
Música Original: Dimitri Tiomkin.
Fotografia: Robert Krasker.
Edição: Robert Lawrence.
Design de Produção: Veneiro Colasanti, John Moore.
Figurino: Veneiro Colasanti, John Moore.
Efeitos Especiais: Alex Weldon.
Maquiagem: Grazia de Rossi, Mario Van Riel, José Luis Pérez.
Elenco
Sophia Loren (Lucilla).
Stephen Boyd (Livius).
Alec Guinness (Marcus Aurelius).
James Mason (Timonides).
Christopher Plummer (Commodus).
Anthony Quayle (Verulus).
John Ireland (Ballomar).
Omar Sharif (Sohamus).
Mel Ferrer (Cleander).
Finlay Currie (Senador).
Andrew Keir (Polybius).
Douglas Wilmer (Niger).
George Murcell (Victorinius).
Critica
O filme A Queda do Império Romano, foi exibido pelo Profº Flávio Ferreira Paes Filho
no dia 18 de abril de 2008. O filme retrata de forma épica o fim do Império Romano,
com pouco embasamento histórico, o diretor (Anthony Mann), comete erros graves de
seqüência e de anacronismo.
A visão romântica do filme, todo o enredo se baseia na história de amor de Lucilla
(Sophia Loren) e Livius (Stephen Boyd), demonstrando uma visão de amor diferente do
tipo de amor da época retratada. As personagens têm gestos e costumes muito diferente
das pessoas que viveram naquele período, como o desafeto de Lucilla por sua mãe
adultera concepção inexistente na época.
O enredo do filme traz como conflitos a tentativa de pacificação do Império Romano
por parte do então imperador Marcus Aurelius, que na verdade governou no período de
138 a 177 d.C,com apoio de seu chefe militar do norte Livius que é apaixonado por sua
filha, como o imperador seta muito doente ele deseja que Livius seja seu sucessor e não
seu filho Commodus, já que o mesmo não compartilha com seu pai do objetivo de
pacificar o Império. Para que Livius não seja imperador, Marcus Aurelius é envenenado
e Commodus ascende ao trono, sua irmã casada com o príncipe da Armênia e longe de
seu grande amor trama uma rebelião contra o Império, que já enfraquecido com os
mandos e desmandos do novo imperador. Durante a rebelião Livius acaba por matar
Commodus e ele é convidado a assumir o trono, mas recusa a oferta. Na realidade
Commodus é o primeiro herdeiro do trono por via consangüínea.
Quanto a aspectos de produção, o figurino era incompatível com o do fim do Império,
luxo excessivo para a personagem de Sophia Loren e para os guerreiros. Os cenários do
palácio de Roma são perfeitos, mas o palácio em que o personagem de Alec Guinness
(Marcus Aurelius) morre se assemelha a um castelo medieval, as locações externas que
foram gravadas na Espanha são esplendidas, o termo “Armênia”, que no filme se trata
do reino em que Lucilla foi viver depois de casada com o príncipe é anacrônico, já que
essa denominação deste território era outra. A trilha sonora é impecável, vencedora do
Globo de Ouro e indicada ao Oscar.
Em suma, historicamente o filme pouco retrata, colocando personagens de épocas
distintas e conceitos inexistentes no período de decadência do Império Romano. Mas
trata-se de uma produção Hollywoodiana sem um compromisso com os verdadeiros
fatos e que somente pretende trazer entretenimento.

Related Interests