You are on page 1of 5

Análise Preliminar de Riscos para Higiene Ocupacional (APR-HO) - Empregados Próprios e Contratados Anexo 3 do PGS-3209-46-22

Unidade: Empresa : Processo:

Setor:

Código dos GHE´s: Total de Empregados: Data:
Descrição do ambiente de trabalho: Funções / Cargos:

Descrição das atividades/tarefas desempenhadas:

Equipe da Análise: Nome do aprovador:

Nome e e-mail do responsável pela análise: Nome do responsável pela atualização:

Resultado da
Matriz
Tempo de Graduação
Medidas de controle existentes
Cenário

Fontes Geradoras Qualitativa de Recomendações /
Agente Exposição Concentração Vias de
Tipo do Agente principais ou prováveis Perfil do GHE Efeitos à Saúde Exposição Sugestões /
Ambiental (duração e ou Nível Ingresso
causas Ocupacional Observações
frequência)
Categorização da
EPC ADM EPI
Exposição

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

Rev:00
Página 1 de 5 23.05.2012

Unidade: designação da Unidade da Vale onde está sendo realizada a análise . .) Concentrações ou Níveis extremamente elevados 5 EX (ex. Oral. o empregado fica estressado no final da jornada. . .etc. .Local: local da instalação que se aplica à planilha. MÉDIO e BAIXO deverão ser avaliados quantitativamente. Coluna: CATEGORIZAÇÃO DA EXPOSIÇÃO OCUPACIONAL As evidências de risco mostradas na classificação do tempo de exposição.Sistema de ventilação.ruído de impacto . local aquecido. As instruções seguem abaixo.) . classificador em espiral. benzeno.) Detectada.) . ALTO.calor . . britador. perda de equilíbrio ou uma combinação destas (ex. liberação de área. .) Detectada por causar incômodos 3 DI (ex.fumos de solda (níquel. caminhão fora de estrada. anotando na planilha o índice correspondente: Quadro 2 da Instrução – Critério para estimar o tempo de exposição ÍNDICE SIGLA DESCRIÇÃO 1 Rara Inferior a 4 horas/mês (<4h/mês) 2 Esporádica Inferior a 4 horas/semana (<4h/semana) 3 Temporal Entre 4 e 8 horas/semana (4-8h/semana) 4 Parcial Inferior a 4 horas/dia (<4h/dia) 5 Total Entre 4 e 8 horas/dia (4-8h/dia) Coluna: CONCENTRAÇÃO-NÍVEL Estimativa qualitativa da concentração ou nível de exposição. incluindo medições das concentrações ou níveis para planejamento das avaliações quantitativas. com tratamento médico). Químico ou Biológico Coluna: AGENTE AMBIENTAL Esta coluna deve conter os agentes ambientais identificados conforme a atividade desempenhada. Exemplo: os .Utilização de máscara e abafador de ruído. etc. dérmica. 16 Doenças ocupacionais incapacitantes permanentes ou que gerem 01 (uma) fatalidade. . manganês. . caldeiras. mas não causa incômodo ao empregado nem interrupções freqüentes do trabalho. sulfeto de hidrogênio.Cargos/Funções: é o tipo de função realizada pelo grupo de empregados que pertence ao GHE/GES e cargo é o nome fornecido pelo RH para os cargos dos empregados que pertencem ao GHE/GES. E devem ser especificados. Coluna: TEMPO DE EXPOSIÇÃO Duração efetiva da exposição ao agente ambiental.gases (monóxido de carbono. compressor. Tais recomendações podem contemplar um estudo mais apurado. transmissões e partes perigosas das máquinas. Considerar tempo médio. reduzir ou eliminar as possíveis causas relacionadas aos aspectos identificados.vapores (tolueno. Total de empregados: quantos empregados executam essa mesma nesse mesmo local. visando colher mais dados e informações que permitam julgar a condição de risco de cada um deles de Coluna: VIAS DE INGRESSO Dérmica.Enclausuramento de máquina ruidosa. Respiratória.Código e Nome do GHE/GES: designação para o GHE/GES aplicável à análise realizada. Coluna: CENÁRIO Esta coluna contém o número dos cenários de exposição identificados sendo preenchida sequencialmente para facilitar a consulta a qualquer cenário de interesse.Descrição das atividades/tarefas desempenhadas: detalhamento das atividades/tarefas desempenhadas. a exposição ocupacional de cada GHE poderá ser categorizada através da “Matriz de Graduação da Exposição Ocupacional”. causam imediato mal-estar e impossibilidade de permanência no local.poeira (ex. realização de treinamento para os trabalhadores sobre os riscos de exposição e proposição de medidas de controle.Proteção das correntes e engrenagens móveis. formol.) para realização das tarefas Coluna: PERFIL DO GHE/GES O Perfil do GHE/GES é definido por categorias e é obtido multiplicando-se o índice dado ao tempo de exposição pelo índice dado à concentração-nível. etc. junto com os níveis de concentração-nível foram simplificadas na forma de Índices do Perfil de Exposição. Auditiva.).ruído contínuo .Processo: processo que se aplica à planilha . Os resultados da multiplicação do índice do Perfil de Exposição pelo Grau de Efeitos à Saúde devem ser interpretados da seguinte forma: Os GHE/GES classificados como MUITO ALTO. mas Tolerável 2 DT (ex. Quadro 4 da Instrução – Critério para categorizar os efeitos à saúde Categoria CATEGORIA DOS EFEITOS À SAÚDE 32 Doenças ocupacionais que gerem mais de 01 (uma) fatalidade decorrente de situação aguda ou crônica. será utilizado o formulário constante da aba APR-HO deste documento.) Detectada por causar forte irritação visual.Proteção das partes móveis dos motores. Quadro 1 da Instrução – Critério para estimar qualitativamente a concentração ou nível ÍNDICE SIGLA DESCRIÇÃO Não Perceptível Qualitativamente 1 NP (ex.vibrações de braço-mão . . instabilidade corporal 4 DIR parcial ou total. sílica. correia transportadora.Descrição do ambiente de trabalho: detalhamento das características do ambiente de trabalho. o acúmulo de poeira não é visível. e a data em que esta ocorreu. 8 Doenças ocupacionais com afastamento. sonda de perfuração etc.vibrações de corpo inteiro .Setor: setor que se aplica à planilha. 4 Doenças ocupacionais sem afastamento (com restrição. etc. auditiva.Uso de creme de mão e luvas para manipulação de graxas e desengraxantes para a manutenção das máquinas. Exemplos: . Exemplos de agentes: . assim como os efeitos à saúde foram Com base nessa sistemática.Nome e e-mail do responsável pela análise: deve ser informado o nome e o e-mail do responsável pela análise. não inserir o nome GASES. . impede a permanência do empregado sem o uso de EPI. em horas. térmica. . CABEÇALHO: . por exemplo.Empresa: designação oficial da Vale . tendo como base no critério demonstrado no quadro abaixo.Equipe de Análise: devem ser informados os nomes dos participantes da análise. cádmio. a partir da multiplicação do índice atribuído ao perfil da exposição pela categoria (grau) dos efeitos. em condições regulares de operação.Utilização de abafador de ruído.) . Coluna: MEDIDAS DE CONTROLE EXISTENTES Identificar e registrar as ações de gerenciamento existentes para controlar. Exigem EPI especiais e pessoal de apoio.frio . nível de ruído que dificulta a conversação ou calor que causa suor. respiratória. Instrução para preenchimento de APR-HO Para a realização da APR-HO. que são pre-enchidas conforme a descrição apresentada a seguir: Coluna: TIPO DO AGENTE Tipo do agente: Físico. marieta. etc. . Coluna: RECOMENDAÇÕES / SUGESTÕES As recomendações ou sugestões são realizadas em função do resultado obtido na análise do risco de exposição. obedecendo-se ao seguinte critério: Quadro 3 da Instrução – Critério para definir o Perfil de Exposição RESULTADO DA MULTIPLICAÇÃO CATEGORIA DO PERFIL DE EXPOSIÇÃO (Índice da Concentração-nível) x (Índice do Tempo de Exposição) 17 e 25 13 12 e 16 8 Faixas 8 e 11 5 4e7 3 1e3 2 Coluna: EFEITOS À SAÚDE Os efeitos a saúde são categorizados em função da severidade dos danos provocados em decorrência dos efeitos provocados pelo agente ao organismo das pessoas expostas. mas sim especificar qual o gás. com base no seguinte critério. . Esta planilha contém colunas. 2 Sem transtornos à saúde. Nível de ruído que permite uma conversação sem elevar a voz.) Coluna: FONTE GERADORAS Descrever a origem da geração do agente ambiental (ex. calcário. cromo.

b) A partir de modelo matemático c) Qualitativamente. como produtividade. devem ser precisamente identificados quanto à potência. se os trabalhadores usam proteção visual. Empregados expostos aos riscos ambientais. Alfa ou Beta) tenham normalização específica. é importante registrar o nome do supervisor de proteção radiológica e verificar se os procedimentos de vigilância estão sendo respeitados. os sistemas de exaustão devem ser testados com algum tipo gerador de fumaça (não tóxica). voltagem. não podem ser utilizados. O uso de ventiladores deve ser cuidadosamente estudado visando identificar se contribuem ou prejudicam o controle dos agentes químicos. Se possível. acompanhado do respectivo CAS – Chemical Abstracts Service.FISPQ. em termos de conteúdo e forma. esquecimento ou erro na identificação de agentes ambientais prejudicará a caracterização dos riscos à saúde dos trabalhadores. Também. agilidade. Exemplo: uso e guarda de produtos de limpeza (solventes). tempo de operação (ciclo liga/desliga). operacionais e de manutenção. cargo- Funcionários função e identificação funcional Livreto da ACGIH traduzido e disponibilizado pela Livreto da ABHO .). Dispositivos que emitem radiofrequências ou microondas devem igualmente ser identificados quanto à frequência e potência.. Produtos químicos cuja FISPQ ou MSDS deixe de atender os requisitos da norma da ABNT NBR-14725: 2005 . em condições similares. desde que recebam o treinamento para preenchimento do formulário e sejam orientados pelos profissionais de Saúde e Segurança quando surgirem dúvidas. deve-se informar quantos trabalhadores executam atividades similares. amperagem e frequência. anotando a duração de cada operação e em quais locais são executadas. documentado em relatórios técnicos ou na literatura técnica-científica. ciclo de utilização. dutos. APR-HO foi concebida para não requerer que o profissional que vá preenchê-la seja da área de Saúde e Segurança. calor. transformadores. Anotar ocorrências ou queixas de mal-estar. Diretrizes complementares para desenvolvimento de APR-HO A APR-HO deve ser diligentemente executada.Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos . APR-HO visa identificar e classificar os impactos de Higiene Ocupacional relacionados com a execução de atividades administrativas. catodos.Associação Brasileira de Higienistas ACGIH Ocupacionais . No caso de testes com ultravioleta. tais como: a) Histórico de medições anteriores. através de um ou mais representantes que estejam familiarizados com o processo produtivo. dor de cabeça. tonturas ou outro problema de saúde atribuído ao trabalho executado. deve se registrar as tarefas desempenhadas e os respectivos tempos de exposição. força física. identificando a qualidade de fixação de dutos.Aplicação Listagem dos Lista de todos os colaboradores com nome. poeira de sílica etc. desativação de sistemas de ventilação ou de segurança. anodos. Embora fontes de radiações ionizantes (Rx. devem integrar o grupo de trabalho que identificará dos agentes ambientais. engates ou desengates de mangueiras. verificar o espectro de frequência. procurando observar se a velocidade do ar arrasta os contaminantes ou se causa turbulência. adquiridos. partes estruturais ou revestimentos de máquinas. Para a aplicação deste procedimento é importante que as seguintes ferramentas e documentos estejam disponíveis para o usuário: Documentos Complementares Título Descrição . Deve ser observado se os empregados exercem tarefas improvisadas ou fora da rotina que os exponham aos riscos ambientais. Observar se possui grade (gaiola) de proteção. Situações de reverberação devem ser anotadas. Uma vez identificado um agente ambiental (ruído. Destacar na relação de empregados que executam tarefas similares qual deles é o que está mais exposto ao risco ambiental. qual a posição do corpo mais atingida. resultantes de suas características de trabalho. dedicação. consumidos ou resultantes de reações devem ser identificados pelo nome técnico. É imprescindível que as tarefas realizadas em áreas aquecidas sejam rigorosamente cronometradas. fiação. etc. visando facilitar o julgamento profissional. O responsável técnico pela APR-HO poderá incluir dados já existentes em documentação oficial. desde que baseada em indicadores ambientais bem definidos. Equipamentos de grande porte que geram campo eletromagnético tais como motores. O profissional que preencher a APR-HO deve verificar se a APR-HO está completa em termos de agentes ambientais e pessoal envolvido. etc. processados ou manipulados dentro das instalações da Vale. Omissão. Todos os produtos químicos utilizados. etc. Gama. Observar se há algum lugar específico ou adotado informalmente para descanso ou pausa (pode ser outra atividade desenvolvida em local termicamente mais confortável.

tais como fungos. respiratório. 3 . Barreiras Ventilação local exaustora ou geral diluidora Afastamento das áreas de permanência dos trabalhadores. Quando possível. geralmente assinalado na FISPQ – Ficha de Informação de Segurança do Produto Químico. metálico. terra). cargo e função (atividade) exercida no local analisado. ultrasons etc. setores.Coleta de Informações (Figura 2 – Fluxograma Parcial: Reconhecimento): Anotações em desenhos técnicos das instalações industriais Utilizar uma planta ou layout que ilustre a localização das máquinas e equipamentos. Descrição sucinta das principais tarefas executadas. circulação de pessoal e veículos e tipo de piso (cimento. radiações ionizantes. Citar o material orgânico que é manipulado ou pode entrar em contato com a pele do trabalhador. Descrição sucinta das instalações. vísceras de animais. incluindo: tipo de construção (tijolo. Exemplo: madeira mofada. resíduos sanitários e outros. portanto. bactérias e outros microorganismos. comprimento e altura das salas ou salões). dimensões (largura. número de janelas e portas.) Identificação de todos os agentes químicos (material particulado. deve-se apontar a sua natureza. químicos e biológicos) – (Figura 3 – Fluxograma Parcial: Agentes ambientais e GHE/GES): Identificação de todos os agentes físicos (ruído. nomes das principais máquinas. . calor.Descrição das medidas de controle existentes: Enclausuramento parcial ou total. condições de ventilação natural e artificial. 2 . quando se tratar de material particulado. etc. gases e vapores) Nota: a precisão da informação é crítica para a análise de risco. Identificação dos agentes biológicos.Listagem dos trabalhadores e trabalhos executados – (Figura 3 – Fluxograma Parcial: Agentes ambientais e GHE/GES): Nome. calcário.Listagem dos agentes ambientais (riscos físicos. asfalto. junto com o CAS – Chemical Abstracts Service. apontar pontos onde os trabalhadores mais permanecem. metal. Assinalar as fases do processo produtivo. concreto). tal como areia. Equipamentos de proteção individual (protetor auricular. Apontar janelas. visual) Tempo de pausa ou descanso. Indicação das dimensões dos edifícios. incluindo o pé direito. vibrações. Duração aproximada de cada tarefa e frequência (diária ou semanal ou mensal) 4 . Tarefas de Campo da APR-HO 1 . No caso de substâncias químicas é indispensável o nome técnico do produto ou elemento. portas. aberturas nas paredes e tetos. radiações não ionizantes.

05. Lista de Agentes Ambientais 1 Ácido Cianídrico 2 Ácido Clorídrico 3 Ácido Etílico 4 Ácido Fluorídrico 5 Ácido Fosfórico 6 Ácido Nítrico 7 Ácido Sulfúrico 8 Amônia 9 Bactérias 10 Calor – Fonte Artificial 11 Calor – Fonte artificial e Natural 12 Calor – Trabalho a Céu Aberto 13 Cloro 14 Dióxido de Enxofre 15 Dióxido de Nitrogênio 16 Dissulfeto de Carbono 17 Fibras Minerais contendo Asbesto 18 Fibras Minerais Isentas de Asbestos 19 Fibras Sintéticas ou Artificiais 20 Fibras Vegetais 21 Fluoreto de Hidrogênio 22 Fluoreto Particulado 23 Frio 24 Fumos Metálicos contendo antimônio 25 Fumos Metálicos contendo chumbo 26 Fumos Metálicos contendo cobre 27 Fumos Metálicos contendo cromo 28 Fumos Metálicos contendo estanho 29 Fumos Metálicos contendo ferro 30 Fumos Metálicos contendo manganês 31 Fumos Metálicos contendo níquel 32 Fungos 33 Gás Cianídrico 34 Gás Sulfídrico ou Sulfeto de Hidrogênio 35 Gases .Oriundos de soldagem a arco Elétrico 38 Gases Asfixiantes .Oriundos de Decomposição Biológica 37 Gases . 88 Xileno 89 Fluroeto Gasoso 90 Fluroeto Particulado Rev:00 23. beta e de neutrôns) 68 Radiações não ionizantes infravermelhas (IV) 69 Radiações não Ionizantes IV e UV 70 Radiações não Ionizantes por campos eletromagnéticos 71 Radiações não ionizantes ultravioletas (UV) 72 Ruído Contínuo e Intermitente 73 Ruído de Impacto 74 Soda Cáustica 75 Substâncias Químicas Ácidas 76 Substâncias Químicas Alcalinas 77 Substâncias Químicas Irritantes sobre a Pele 78 Substâncias Químicas Tóxicas com Absorção pela Pele 79 Sulfeto de Hidrogênio 80 Tetraloroetileno 81 Tolueno 82 Umidade 83 Vapores .Monóxido de Carbono 39 Gases e Vapores Asfixiantes 40 Gases e Vapores Irritantes 41 Gases e Vapores Tóxicos 42 Hexano 43 Metanol 44 Monóxido de Carbono 45 Negro de Fumo 46 Névoas e Neblinas 47 Névoas e Neblinas Identificadas pelo Nome Químico 48 Óxido Nitroso 49 Ozona 50 Parasitas 51 Particulado de Enxofre 52 Partículas não Especificadas de Outra Maneira 53 Poeira de Carvão Mineral 54 Poeira de Carvão Vegetal 55 Poeira de Uréia 56 Poeira Metálica contendo Alumínio 57 Poeira Metálica contendo Chumbo 58 Poeira Metálica contendo Cromo 59 Poeira Metálica contendo Ferro 60 Poeira Metálica contendo Manganês 61 Poeira Mineral contendo Manganês 62 Poeira Mineral contendo sílica 63 Poeira Vegetal 64 Pressões Anormais 65 Protozoários 66 Querosene 67 Radiações Ionizantes (partículas alfa.Derivados de Substâncias Químicas 84 Vapores de Amônia 85 Vibração Corpo inteiro 86 Vibração localizada 87 Vírus.Oriundos de combustão 36 Gases .2012 .