You are on page 1of 3

TRAVA LINGUAS E LENGALENGAS

Uma cabra carga trapos,

outra cabra trapos carga.

– O que é que há cá?

– É o eco que há cá.

– Há cá eco?

– Há cá eco, há.

A história é uma sucessão sucessiva

dos sucessos que sucedem sucessivamente.

Porque é que o pisco empisca a pisca

e a pisca não empisca o pisco?

Num ninho de nafagafos

há sete nafagafinhos.

Quando a nafagafa sai

ficam os nafagafos sozinhos.

Tu me enganas

eu te entendo

mas tu não entendes

que eu entendo

que me estás a enganar.

Se o Papa papasse papa,

se o Papa passasse pão,

o Papa tudo papava,

seria o Papa papão.


Paulina sem pau é Lina,

Paulina sem Lina é pau.

Tira-se o pau à Paulina.

Fica a Paulina sem pau.

O tempo perguntou ao tempo

quanto tempo o tempo tem.

O tempo respondeu ao tempo

que o tempo tem tanto tempo

quanto o tempo tempo tem.

Disse você ou não disse

o que eu disse que você disse?

Porque se você disse

o que eu não disse que você disse,

que disse você?

Percebeste?

Se não percebeste,

faz que percebeste

para que eu perceba

que tu percebeste.

Percebeste?

Se o bispo de Constantinopla

se quisesse desarcebispoconstantinoplizar

quem o desarcebispoconstantinoplizaria?

O rato roeu a rolha da garrafa


do rei da Rússia.

Se cá nevasse

fazia-se cá ski.

Enquanto a pega

papa a fava

porque não papa

a fava a pega?

Vale mais sê-lo que parecê-lo

mas não parecê-lo e não sê-lo,

vale mais não parecê-lo.

Uma gata preta

prendeu a perna

na porta do prédio.

Veio a prima da praça

e viu a prima preta

com a perna presa.

Foi desprendê-la

e ficaram as duas presas

na porta do prédio.