You are on page 1of 3

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE

MINISTÉRIO DA ECONOMIA E FINANÇAS
DIRECÇÃO DE COOPERAÇÃO

PERSPECTIVAS E ABORDAGENS ALTERNATIVAS PARA A
ESTRUTURA DA COOPERAÇÃO PARA O
DESENVOLVIMENTO EM MOÇAMBIQUE NUM CENÁRIO DE
TÉRMINO DO APOIO GERAL AO ORÇAMENTO

Fevereiro de 2016

Canada. 15 parceiros subscreveram ao Primeiro Memorando de Entendimento (MdE) para a concessaã o do Apoio Geral ao Orçamento. OBJECTO O presente documento foi concebido pelo MEF na perspectiva de subsidiar uma discussaã o interna do Governo sobre um formato alternativa de coordenaçaã o da cooperaçaã o financeira para o desenvolvimento em Moçambique. o contexto políático e econoá mico (tanto do lado dos Paíáses recipientes como do lado dos Paíáses doadores) que outrora foi muito favoraá vel ao Apoio Geral ao Orçamento mudou significativamente de 2005 para caá : A crise econoá mico-financeira ao níável mundial e em particular na Zona Euro. Entretanto. II. Nestas condiçoã es. Sueá cia. o qual foi sucedido pelo Segundo Memorando de Entendimento assinado em Março de 2009 por 19 parceiros. num cenaá rio de progressivo teá rmino da ajuda ao Paíás na modalidade do Apoio Geral ao Orçamento. Porquê esta discussão é pertinente e relevante? O AGO em Moçambique foi ao longo das uá ltimas duas deá cadas. CONTEXTUALIZAÇÃO O Apoio Geral ao Orçamento (AGO): eá uma modalidade de financiamento externo ao Orçamento do Estado que consiste na transferência sem consignação de recursos de um doador para o Tesouro do Governo receptor com vista cobrir a implementaçaã o das prioridades orçamentais. Holanda e Suíáça) iniciaram o chamado “Programa Conjunto dos doadores para Apoio Macro-Financeiro”. o Paíás recebeu atraveá s da modalidade de Apoio Geral ao Orçamento. O Grupo de doadores que aderiu a essa nova modalidade de ajuda cresceu rapidamente ateá 10 em 2002. . De 2005 a 2014. o equivalente a uma meá dia anual de 4% do PIB e 12% da receita total. a partir de 2007. Finlaâ ndia. Em 2004. o progressivo teá rmino da modalidade de AGO impoã em a necessidade de se repensar profundamente esta arquitectura da ajuda. o mecanismo aglutinador dos esforços empreendidos na estruturaçaã o da arquitectura de coordenaçaã o da ajuda ao desenvolvimento (em linha com os compromissos de Paris e de Busan). forçou a adopçaã o de medidas de austeridade e de consolidaçaã o fiscal que determinaram cortes nos orçamentos de financiamento ao desenvolvimento internacional. O AGO foi formalmente introduzido em Moçambique no ano 2000 quando 6 Paíáses (Dinamarca. I. cerca de 4 mil milhoã es de Doá lares Americanos com desembolsos meá dios anuais em torno de USD 400 milhoã es. na perspectiva de estruturar um novo formato de interacçaã o entre o Governo e os Parceiros de desenvolvimento no capíátulo da cooperaçaã o financeira.

Em consequeâ ncia das duas razoã es anteriores. e de algumas ocorreâ ncias menos abonatoá rias ao níável dos Paíáses recipientes (particularmente ligadas aà suspeitas comprovadas ou naã o de corrupçaã o). Em decorreâ ncia deste conjunto de razoã es. o mecanismo da Tranche Variaá vel). Crescente preferência pelas modalidades de Apoio Sectorial e Projectos. manifesta-se um crescente cepticismo em relaçaã o a eficaá cia da Ajuda internacional e em particular a modalidade do Apoio Geral ao Orçamento. União Tanzânia Europeia. reorientando parte da ajuda para a modalidade de Apoio aos Programas Sectoriais e projectos. agravou-se a percepçaã o de riscos políáticos e fiduciaá rios associados ao financiamento externo programaá tico. Países Situação do AGO O número de Parceiros vinculados ao AGO baixou de 12 no ano fiscal 2015/2016 para 4 no ano fiscal 2016/2017 (BAD. os maiores Doadores tem estado nos uá ltimos anos a introduzir mudanças nas suas políáticas de cooperaçaã o. No debate políático e acadeá mico internacional. Burquina Faso . Um outro grupo de Parceiros tem estado a optar por manter o apoio na modalidade de AGO mas. Banco Mundial e Dinamarca). impondo em compensaçaã o medidas mais rigorosas de mitigaçaã o de riscos fiduciaá rios (ex. Alguns parceiros estaã o a optar por encerrar o seu programa de AGO na maior parte dos Paíáses da AÁ frica Subsaariana.