You are on page 1of 3

Uma visão da prática da fisioterapia respiratória: ausência de

Artigo de Revisão

evidência não é evidência de ausência
A view of respiratory physiotherapy practice: absence of evidence is not evidence of absence
Luiz Carlos de Abreu*, Valderlias Xavier Pereira*, Vitor Engrácia Valenti*, Sérgio Alexandre Panzarin**,
Oséas Florêncio de Moura Filho***
Recebido: 14/10/07
Aprovado: 20/12/07

Resumo Introdução
A fisioterapia tem se mostrado expressivamente um forte aliado
A não equivalência da significância estatística e da importância
na diminuição da morbimortalidade dos pacientes submetidos
clínica é reconhecida há muito tempo. Esse erro de interpretação
a essa terapia. O objetivo dessa revisão é prestar uma breve ainda é comum. Um resultado significativo pode, algumas vezes, não
súmula de “conceitos evidentes da prática baseada em evidências” ser clinicamente importante. Muito pior é a interpretação incorreta
e, em contrapartida, descrever os procedimentos terapêuticos de achados “não significativos”1.
e intervencionistas da fisioterapia respiratória empregados na
Outro mal-entendido comum é confundir “evidência de nenhum
rotina clínica do fisioterapeuta. Foi realizada uma descrição dos
efeito” com “nenhuma evidência de efeito” e “ausência de evidência”
procedimentos tradicionais da fisioterapia respiratória embasada
com “nenhuma evidência de ausência”. Este fato e corriqueiro na
em trabalhos científicos, os quais revelaram que a fisioterapia
prática clínica e científica da fisioterapia.
respiratória apresenta uma diversidade de pesquisas sendo que
cada uma denota sua contribuição.
Todos esses fatores têm um impacto na aplicação dos resultados
da pesquisa clínica à prática clínica. Por isso, esta revisão é importante
Palavras-Chave para a prática da fisioterapia respiratória2,3,4.
A fisioterapia respiratória pode atuar tanto na prevenção quanto
Fisioterapia respiratória; ventilação mecânica; pneumopatias.
no tratamento das doenças respiratórias utilizando-se de diversas
técnicas e procedimentos terapêuticos tanto em nível ambulatorial,
Abstract
hospitalar ou de terapia intensiva com o objetivo de estabelecer
Physiotherapy is a strong ally in morbimortality decrease in patients ou restabelecer um padrão respiratório funcional no intuito de
submitted to this therapy. The aim of this review is to present one reduzir os gastos energéticos durante a ventilação, capacitando o
brief abridgement of “evident concepts of the practical based on indivíduo a realizar as mais diferentes atividades de vida diária
sem promover grandes transtornos e repercussões negativas em
evidences” and to describe the therapeutical and interventionist
seu organismo2,3,5.
procedures of the respiratory physiotherapy in the clinical routine
of the physiotherapist. A description of the tradicional procedures
Para que isto ocorra é necessário melhorar o clearance muco-
ciliar, a ventilação e prevenir ou eliminar o acúmulo de secreções,
for respiratory physiotherapy based on scientific studies was done,
favorecendo assim, as trocas gasosas, além de manter ou melhorar a
revealing the diversity of respiratory physiotherapy research, each
mobilidade da caixa torácica e da parede abdominal2,3,5,6,7,8,9,10.
denoting its contribution.
As manobras de fisioterapia relacionadas aos cuidados respi-
Keywords ratórios consistem em técnicas manuais, posturais e cinéticas dos
componentes tóraco-abdominais que podem ser aplicadas isolada-
Respiratory physiotherapy; mechanical ventilation; pneumopathies. mente ou em associação de outras técnicas, em que de uma forma

*Departamento de Fisiologia. Faculdade de Medicina do ABC
**Serviço de Fisioterapia. Hospital Público de Diadema (SP)
***Departamento de Fisioterapia. Faculdade NOVAFAPI, Teresina (PI)

S76 Arq Med ABC 32(Supl. 2):S76-8.

devendo ser introduzida na via aérea.13.3.25.11.3.11.16. diminuir o consumo de oxigênio.3. expiração.5. A percussão é contra-indicada na presença de enfisema intersticial ex- No procedimento da técnica de padrão ventilatório podem tenso.13.3. Livros e artigos com revisão por níveis normais. rítmicos e rápidos de pequena amplitude. promover a reexpan. a parede torácica.23.13. São as seguintes: hipersecretivos que se encontrem com alteração no mecanismo de tosse vibração torácica.20. bem como em recém-nascidos2.3.5. quicas. levando-se em consideração o ritmo ventilatório. e desinsuflação pulmonar e incentivadores inspiratórios.3.24. hemodinamicamente instáveis e com hipertensão intracraniana. bem como o uso de soro pulmonares.24.6.14. melhorar a ventilação pulmonar. que promove por meio de um aparelho de ventilação mecânica invasiva2.24.9. Resultado e discussão A tosse como recurso do fisioterapeuta pauta-se na sua capacidade de prover um aumento do fluxo expiratório e possibilitando a eliminação de Os procedimentos intervencionistas de fisioterapia respiratória são secreções pulmonares. promover contra-indicações da fisioterapia respiratória2. profundidade expelida pela tosse ou aspiração12. A compressão torácica é uma técnica que consiste na compressão Já o Aumento de Fluxo Expiratório (AFE) é uma técnica de realizada na parede torácica durante a fase expiratória do ciclo ven- fisioterapia respiratória que promove um movimento tóraco-abdominal tilatório de forma relativamente brusca objetivando a formação de sincrônico.17.16. Para Assim. ciliar.17. A manobra tem seu início após o platô inspiratório. A higiene brônquica normal brônquica que tem como objetivo a facilitação do clearance muco constitui uma explosão expiratória reflexa (tosse) 2. 2):S76-8.16. observa-se um efeito de desobstrução brônquica.5. de hiperinsulflação pulmonar (ambu) e das técnicas de vibração potencializando a interação tórax-abdome a mecânica ventilatória.5.11.7.18.19. com ineficiência na eliminação das secreções traqueobrôn- postural. dissertações e teses através de citações rente quando se retorna a pressão positiva.11.10.16. A aspiração é um procedimento utilizado para remoção de secreções As técnicas de higiene brônquica são listadas como sendo aquelas de pacientes que estejam necessitando de via aérea artificial ou pacientes capazes de mobilizar secreções e prover o seu deslocamento. é conectada a uma fonte de do tórax com a intensidade suficiente para causar vibração em nível vácuo. técnicas de reexpansão e um dos mecanismos de defensivos do sistema respiratório2.10.15. O tempo de aspiração bronquial.15. Arq Med ABC 32(Supl.12.11. Trata- objetivando a mobilização de secreções2.7. aumento da complacência.13. hemorrágicos e graus acentuados de refluxo gastroesofágico são mentar a endurance. um mínimo de 10 cmH2O e num instante depois levar esta pressão mentos terapêuticos e intervencionistas de fisioterapia respiratória até zero (Zeep) juntamente com a vibrocompressão realizada sobre utilizados no dia-a-dia da clínica fisioterapêutica.19. compressão torácica.18. reversão de atelectasias e para pacientes que cursam com quadro de hipersecreção pulmonar e tampões aumento da força muscular ventilatória16.8. é de expansibilidade tóraco-pulmonar. osteopenia da prematuridade.16. podendo ser: com inspiração abrevida e freno Labial ou Retardo.9.18. utilizado por pode ser aplicada de forma manual ou mecânica.8. fisiológico pra fluidificar a secreção2. da ventilação pulmonar.14. Esta manobra pode ser considerada como um procedimento As técnicas de reexpansão e desinsuflação pulmonar é a forma mucocinético. piratória e seus efeitos são oriundos da ação gravitacional2. É um procedimento contra-indicado em pacientes pares são citados e listados na bibliografia. ao final da expiração aos indiretas das fontes consultadas. dos volumes e capacidades pulmonares. É um fenômeno protetor e depurador das vias aéreas descritos como técnicas de higiene brônquica. consiste num desta técnica baseia-se na propriedade tixotrópica do muco.7. bag-squeezing. se de uma manobra de desobstrução brônquica baseada na expulsão A percussão ou tapotagem é uma manobra de desobstrução fisiológica das secreções pulmonares. drenagem e. reeducar a musculatura respiratória.18.12.15. cuja finalidade A drenagem postural é amplamente empregada na fisioterapia res. realizadas pelo sistema aberto ou fechado2.8. e compressão torácica. têm os seguintes objetivos: mobilizar e eliminar as secreções cindível (pressão máxima de 30 cmH20).5.21. que se dispositivo cuja sonda de aspiração é completamente protegida por liquefazem quando submetido à constante agitação12. uma freqüência ideal desejada situa-se entre 3 e 55 Hz e deve ser o mais breve. Nesta técnica.23.12.3.12.12. O efeito positivo pacientes que estejam necessitando de via aérea artificial. O uso de manômetro de pressão é impres.3.3. diminuir o Instabilidade hemodinâmica.genérica. aumentar a força muscular respiratória. pois promove a remoção de secreção da árvore brôn- como se processa a ventilação pulmonar em um determinado mo- quica e a mobiliza das regiões periféricas para as centrais. percussão ou tapotagem.23. livro-texto.3. que estejam necessitando de ventilação mecânica invasiva. No sistema de aspiração fechado.25. com melhora do trabalho antagônico Essa manobra consiste na utilização de uma bolsa mascara e sinérgico desta musculatura em relação à musculatura inspiratória.5. hemorragia pulmonar e pneumotórax não drenado2.17.17.11.13. são pulmonar.17.9. onde será mento. provocado exclusivamente pelas mãos do fisioterapeuta na fluxo turbulento por aceleração do fluxo expiratório intrapulmonar.12. aumentar peri-intraventricular grave.13. o objetivo é apresentar um resumo de alguns “conceitos realizá-la é necessário elevar a pressão positiva expiratória final até evidentes da prática baseada em evidências” e descrever os procedi. melhorar a oxigenação e trocas gasosas. o aumento do fluxo expiratório. ser classificados em reexpansivos e desinsuflativos.25. Manobra Zeep e tosse2. Já o bag-squeezing é um recurso fisioterapêutico que pode ser utilizado melhora nas trocas gasosas e oxigenação. mucosos e que estejam necessitando da utilização de ventilação artificial. a independência respiratória funcional. Outra modalidade é o padrão ventilatório desobstrutivo.22.19.3. ventilatória e trabalho ventilatório2. A vibração torácica consiste em movimentos oscilatórios No sistema de aspiração aberto uma sonda de diâmetro adequado. portanto.3.4.14.5.4.13.14.5. Posteriormente deve-se retornar a pressão expiratória final Método aos níveis anteriores aos dos antes da realização da manobra. hemorragia trabalho respiratório. um saco plástico que permanece adaptado ao ventilador11.14.3.14.13.14.5. hipertensão intracraniana. au.14.12. prevenir complicações e A Manobra Zeep é uma técnica realizada somente em pacientes acelerar a recuperação do paciente2.23. exercidos sobre a parede de acordo com a via aérea do paciente. S77 . em função Descrição dos procedimentos clássicos de fisioterapia respiratória de um alto fluxo expiratório e um importante ganho de volume cor- a partir de artigos. distúrbios a mobilidade torácica.22.

Mackenzie CS. Shaffer TH. Fundamentos da Terapia Respirátoria de Egan. 1986.7. A fisioterapia respiratória apresenta uma diversidade de na presença de shunt. A quantificação trata-se de uma modalidade de terapia respiratória profilática. São Paulo. São Paulo: Editora percussion time intervals at chest physiotherapy (CPT) on neonatal Atheneu. 5.18-31. 2000 – Bairro Príncipe de Gales com o peso ao nascer.17(2):24-30 E-mail: fisiologia@fmabc. muitas vezes expiratória (acompanhando o movimento de alça de balde das costelas não podem concluir o que vêem concluindo. Braz PF. Paulo: Editora Manole. 33-7. Cheng M. Volume II. Abreu LC. vol III. Etches PC. Giancio CD. Promove melhora das funções pulmonares. Chest physiotherapy in the newborn: effect on 10.5. Falcão MC. São secretions removed. 1980. Siqueira AAF. Manole. Oliveira AG. Exercícios terapêuticos. Rio de Janeiro: 16. 9.6. 1993. 2000. 1995.4(6):411-8. Angheben JMM. Arq Med ABC 2006. preterm infant with respiratory distress syndrome after replacement Rev UniABC 2000. Selestrin CC. São Paulo: Editora Manole. Fisioterapia respiratória atual. São Paulo: Editora Athe- 18.11:570. pesquisas sendo que cada uma denota sua contribuição. Costa D. setembro 1982.15(1):196-204. 1999. J Pediatr (Rio J) 2007. Hemorragia periventricular-intraventricular do recém- diva. Kesler L. prevenindo atelectasias. Schwants JC. 17. Webber B. dência de efeito não significa evidência de nenhum efeito. PHN. Hill SL.4. Siqueira AAF. 2000. An evident view of evidence-based 15. Fisioterapia respiratória em recém-nascido de alto 13. Cuello AF. Oliveira AG. Abreu LC. Abreu LC. In: Procedimentos técnicos de enfermagem em UTI neonatal. Azeredo CAC et al. 20. 1977. Number of hand ventilations and transcutaneous 8. of exogenous surfactant. Abreu LC. São Paulo: Atheneu. Guerra MSB. Kinesiologia neumo cardiológica. Referências 1. Azeredo CAC. Pro- practice in perinatal medicine: absence of evidence is not evidence cedimentos fisioterapêuticos na síndrome de aspiração meconial. 12.31(1):5-11. Ferreira C. pré-termo com doença pulmonar das membranas hialinas em ven- 3. pediátrica e neonatal. Departamento de Fisiologia Ferreira C.8. . Patrones respiratórios em distintas afecciones”. aperfeiçoamento. a contribuição à Considerações finais ciência dos achados já descritos na literatura é evidente. Sola A. Selestrin CC. Fisioterapia respiratória moderna. Revista very-low-birth-weight infants: relations among fraction of inspired Corde Ano 3. importantes para os pacientes e seus acompanhantes. Fisioterapia no período neonatal. pulmonar. Impacto da fisioterapia neonatal em recém-nascidos Edusuam. A Terapia Manual Passiva (TEMP) consiste na mobilização manual clínicos randomizados (ECR) com resultado “negativo” e aqueles com passiva da caixa torácica por compressão regional do tórax no final da fase resultado “positivo”. hipóxia e hipercapnia2. Rev Bras Crescimento Desenvolv Hum CEP 09060-000 – Santo André (SP) 2007. [Tese (Mestrado em Reabilitação)] UNIFESP/EPM. Carvalho CRR. Murad N. Stoller SW. Promove melhorara na elasticidade e complacência torácica randomizados e os estudos práticos podem ser importantes. 19. mas sem os resultados importantes.83(5):395-41 Rev Fisioterapia do UniFMU 2003. Editorial Sijka. segura e de desfechos adversos. Cuello AF. Sal. Oliveira AG.br S78 Arq Med ABC 32(Supl. Oberwaldner B. Pediatrics 1978. function following chest physiotherapy (abstract 1192). oxygen levels. Ventilação mecânica.17:310. Saldiva PHN. Duara S. Efeitos terapêutico com hemorragia periventricular-in. Abreu LC. of absence. Artes D. Physiotherapy for airway clearance in pediatrics. Abreu LC. Rev UniABC1997. sendo um recurso amplamente utilizado nas cirurgias tóraco-abdominais.3. Avaliação dos parâmetros fisiológicos em recém nas. Abreu LC.15:196-204. Rogido MR. aumento o fluxo A pesquisa em busca de provas é diferente da pesquisa em busca de expiratório e facilitação da desobstrução broncopulmonar.62(5):713-5. 24. entretanto. cidos pré-termo em ventilação mecânica após procedimentos de fisioterapia neonatal. Physiotherapy for airway clearance in paediatrics. 2):S76-8. 23. do número necessário para causar dano e do eficaz. Souza AMB. 22. 2. intensiva. 1998. Pediatr Res 6.17(1):146-55.2:19-27. Fisioterapia respiratória básica. European Respiratory Journal 2000. In: Tese de Doutorado – Universidade Federal de São Paulo – São Paulo 2003. Luiz Carlos de Abreu 14. risco. Falcão MC. oxygen pressure. Oxygenation during chest physiotherapy of 7. Kisner C. 1988. Journal of Pediatric Nursing 1989. traventricular. Scott B. Effect of the neonatal physiotherapy in the heart rate in nascido pré-termo como fator predisponente de paralisia cerebral. Os ensaios tanto a população adulta. 11. Os ensaios clínicos não- inferiores). Batzer K. Fisioterapia respiratória em unidade de terapia Eur Respir J 2000. pulmonary function parameters. 21. Pediatr Res 1983. Williams PD. Domingues SS. Dieppa FD. Oliveira AG. vida daqueles pacientes que são tratados com este recurso terapêutico. Alterations in neonatal respiratory neu. 1998. Bessard K. Incidência de hemorragia Faculdade de Medicina do ABC peri-intraventricular em recém-nascidos pré-termo e a relação Avenida Lauro. número necessário para tratamento não é assim tão simples. Fox WW. São Paulo: Editora tilação mecânica e pós-reposição de surfactante exógeno. São Paulo: Editora Panamericana. Estudos são necessários para reduzir os vieses. A escolha clínica deve avaliar os efeitos nos desfechos Já na linha dos incentivadores inspiratórios (inspirometria de incentivo). Murad N. 25. tornando o procedimento seguro e contribuindo com à melhora na qualidade de Ausência de evidência não é evidência de ausência e falta de evi. Abreu LC. diminuição da capacidade residual funcional. Rev Bras Crescimento Desenvolv Hum Endereço para correspondência 2007. Evaluation of different 4.