You are on page 1of 12

UM BRASIL DIVIDIDO: CONSEQUÊNCIAS

DA FINANCEIRIZAÇÃO E DA CRISE POLÍTICA
DAS ÚLTIMAS DUAS DÉCADAS NA ECONOMIA

Lázaro Cézar Dias
Graduando em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Ouro Preto - UFOP. E-mail: lzr.cezar@gmail.com
Luiza Karla Castilio Camargos
Graduanda em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Ouro Preto - UFOP. E-mail: luiza.castiliio@gmail.com

Resumo

O presente artigo discute aspectos dos principais movimentos políticos dos últimos
anos que levaram ao processo de impeachment de Dilma Rousseff, em agosto de
2016. Para tanto, inicialmente apresenta-se um resumo das principais políticas eco-
nômicas adotadas pelos últimos presidentes. Em seguida, relacionam-se os conceitos
de rentismo, financeirização, neoliberalismo, social-desenvolvimentismo, lulismo e
realiza-se um pequeno paralelo com o processo de impeachment da década de 1990.

Palavras-chave: Rentismo no Brasil, financeirização, Lulismo, crise econômica,
governo de Dilma Rousseff, Michel Temer.

Abstract

The purpose of this article is to discuss the political moves that have driven Brazil
to it’s impeachment process. Therefore, it presents a small resume of the main
economic politics adopted by the last presidents. It analyses and associates, in a
succint way, some concepts like “rentism”, “financierization”, neo-liberalism, social-
development, lulismo and it makes a small link with the impeachment process
opened in the 90’s.

Keywords: Rent-seeking in Brazil, financialization, Lulism, economic crisis, Dilma
Rousseff’s government, Michel Temer.

Introdução acarreta uma série de implicações na economia
a curto e longo prazo, pois o governo dependerá
Quando uma crise econômica assola do capital de bancos nacionais e estrangeiros
um país, o governo utiliza de políticas fiscais, para quitar as contas públicas, e nesse sentido
monetárias e cambiais para tentar manter o endivida-se cada vez mais.
equilíbrio entre taxa de juros e nível de renda Pode-se observar que o Brasil vem
nacional. O chamado superávit primário, não enfrentando uma de suas piores crises
alcançado nos últimos dois anos, mostra que o econômicas já vividas enquanto democracia.
país gasta mais que arrecada. Esse fenômeno Dados dos últimos relatórios Focus do Banco

Revista Multiface | Belo Horizonte | v. 5 n. 1 | 2017 5

apontam quando o Brasil passou a ser governado por uma crise política nacional sem precedentes Getúlio Vargas.2%. Lula. propõe Passeatas multipartidárias encheram as ruas dos uma interpretação acerca das dificuldades e grandes centros. que explicam parcialmente esse período As expectativas da inflação para o mercado de crise enfrentado pelos brasileiros. Os planos de estabilização economia brasileira. visto que os cafeicultores O objetivo do artigo é compreender tinham poder sobre os governantes para tal. composto por políticas Trabalhadores e o abandono de seus aliados fiscais e monetárias. o período de recessão. 5 n. o principal meio fundamentais relacionados a esses presidentes. o Brasil encontrava-se nacional através de uma revisão dos principais em processo de ascensão econômica. financeiro giram em torno de 5. a usar de seu II PND (Plano Nacional pelo governo Dilma Rousseff do Partido dos de Desenvolvimento). pois houve repasse da conta do Objetivo ajuste do setor público e privado ao grosso da população brasileira. não levou ao desemprego os trabalhadores agrícolas. com altas períodos de tensões partidárias repercutidas taxas de crescimento anuais. denúncias teórica que. entre representantes públicos restringem e A diminuição abrupta da exportação cafeeira inibem o poder dos governantes. o mesmo perdesse credibilidade. Organiza-se no artigo financeira de Collor. Ernesto o que levou à grande insatisfação pública Geisel. tanto expansionistas políticos. tensões partidárias fundamental na reestruturação econômica. que têm estudado Na crise mundial de 1929/30. a economia brasileira mais a fundo. Em 1990. e Fernando Henrique Cardoso. A alta repentina na economia brasileira.DIAS & CAMARGOS MULTIFACE Central apontam previsão de contração do PIB também apresenta dados atuais do PIB. operados de forma ousada uma linha do tempo das políticas econômicas e irresponsável.95% e uma taxa de desemprego que chega a 10. Como explicar esses resultados? Cientistas políticos e sociais. crise da década de 1970. anos. e após dois anos de mandato. e conceitos Conhecido como Plano Collor. para controlar durante seu segundo mandato. Busca através da nos preços do barril de petróleo fez com que associação de conceitos como financeirização. Fernando Collor de Mello Metodologia assume a presidência do país ao vencer uma disputa contra políticos renomados. de diminuição da inflação no início do ano de Revista Multiface | Belo Horizonte | v. conceitos e fatos históricos recentes. como Lula e O trabalho trata-se de uma revisão Brizola.49% e um IPCA de capita e superávit/déficit primário dos últimos aproximadamente 4. Na em linhas gerais o desequilíbrio político. esse crescimento diminuísse subitamente. e culminaram no afastamento obstáculos atuais a serem enfrentados pela do então presidente.64% para o ano de 2017. a partir da análise de alguns diversas de fraudes financeiras vieram à tona. Dilma. seu governo. neoliberalismo. fizeram com que já no início de aplicadas pelos últimos presidentes. que se viraram contra a presidente quanto de contenções de gastos. PIB per (Produto Interno Bruto) de 0. segundo Períodos de Tensões Político-econômicas dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia no Brasil e Estatística). lulismo e rentismo explicar levando o presidente da época. 1 | 2017 6 . os cafeicultores foram peça que ocorre há muitos anos.

gerou resultados suficientemente altos para Diversos protestos viraram notícias após a tornar insegura a economia brasileira. porém só abriu instabilidade e nervos alvoroçados. vários o Brasil de forma severa. permite que no Brasil trabalho. Fernando Collor de Mello e outra um mercado econômico interno e externo mais em 2016. somados a outros fatores. Gráfico 1 – PIB e PIB per capita brasileiro (2000-2014) Dados: IBGE . com a presidente Dilma Rousseff próspero. a priori. às expectativas da população de forma geral.UM BRASIL DIVIDIDO MULTIFACE 1990 foi o sequestro de liquidez. A crise internacional de 2008 afetou Desde a década passada. e os reflexos desta cientistas políticos insistem que uma reforma trazem consequências alarmantes para a política se faz necessária. dados do IBGE ilustram o crescimento processos são distintas. onde o papel tal processo duas vezes. se transforma nesse conturbado e do Partido dos Trabalhadores.Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2016) Revista Multiface | Belo Horizonte | v. reeleição de Dilma Rousseff. 5 n. mas remetem a um Brasil de extrema presidentes sejam afastados. uma em 1992 com dos eleitos nas urnas é questionado e a apatia o então presidente do Partido Reconstrução de um país que na última década usufruiu de Nacional. mas é certo que em do PIB per capita ao longo dos anos 2000. que bloqueou ambos se observa. As tensões que população desde o segundo mandato da levaram às inúmeras manifestações por todo o presidente Dilma Rousseff. de 22 de um desses movimentos não será analisado neste setembro de 1988. As causas e os questionável processo de impeachment. A grande bolha Brasil em 2013 mostram que os representantes imobiliária estadunidense e a quebra do banco da política nacional não estão correspondendo Lehman Brothers. 1 | 2017 7 . O caráter de cada A Constituição em vigor. A mecanismos que levaram à aprovação dos seguir. política. uma inquietação a poupança dos brasileiros nos bancos.

pouco importa se o e denomina essa interação entre política e pulso da economia desvanece. principalmente em econômicas do governo Luiz mercados emergentes como é o caso do Brasil Inácio Lula da Silva emitem sinais de que não cederão (SANTISO. dessa forma. embora agrade àquela seu primeiro mandato e atribui aos chamados fatia francamente minoritária que faz fortunas emprestando rentistas a chuva de des(apontamentos) contra dinheiro ao Estado.. atividade produtiva e declínio explicadas por pré-tensões provenientes da inflação se tornam cada vez mais enfáticos. (CALABREZ. 5 n. autoridades do mercado financeiro. FINANÇAS lógica de alguns tecnocratas do BC são os modelos armazenados PÚBLICAS E RENTISMO NO BRASIL DOS ANOS em seus computadores. atuais significa estagnação. se a uma era neoliberal dívida pública e a carga fiscal escalam e as empresas são asfixiadas. se rentistas. o ex-presidente: 2014. O que orienta a Em seu artigo ESTADO.] o autor Felipe Calabrez tenta através de um Manter a economia nos trilhos fragmento explicar as críticas sofridas pelo ex. desemprego e deterioração da presidente Luiz Inácio Lula da Silva desde o renda. mercado financeiro.DIAS & CAMARGOS MULTIFACE Gráfico 2 . [. 1 | 2017 8 . p. Revista Multiface | Belo Horizonte | v. protagonizada pelos se a demanda arrefece.. eles que parecem ditar os rumos da economia. como simbiose..Resultado Fiscal em bilhões de reais (2006-2015) Dados: Banco Central Financeirização e rentismo: heranças de o desemprego apavora. Calabrez desenvolve e ao clamor pela redução das explica esse fenômeno ao longo do seu artigo insuportáveis taxas de juros vigentes. 2) Enquanto sinais de paralisia da As tensões políticas são. 2003). São 2000: simbioses entre a economia e a política..

UM BRASIL DIVIDIDO MULTIFACE Rentismo. que em 1994 O valor da massa de ativos situava-se em torno de R$ 153 financeiros transacionáveis nos bilhões – correspondendo a mercados de capitais de todo o 29. das altas taxas de juros para construir suas mas sim ao mercado financeiro. depende do rendimento da economia de 1994. em mundo saltou de cerca de US$ dezembro de 1998. 5 n. que correspondem políticas monetárias e ao mesmo tempo realizou a aproximadamente 25% da população) um processo de endividamento externo para anseiam por políticas de caráter neoliberal. 175). 1) Revista Multiface | Belo Horizonte | v. Pode-se dizer então que a classe rentista tem liberalização comercial e abertura financeira. mais de (a um ritmo de pelo menos 15% U$ 46 bilhões. A classe C. enquanto as partes superiores desempenhar um papel de regulador ativo de da pirâmide (classes B e A. como a própria palavra rentistas ao enriquecimento de uma pequena denota. 1998.. básica entre os dois períodos está ligada ao fazendo com que a remuneração advinda desse processo de democratização do consumo no investimento crescesse de forma considerável governo petista e altas taxas de juros na era no país. [. O economista Fernando Nogueira da (COUTINHO & BELUZZO. mais de R$ 5 trilhões no início dos anos 80 388 bilhões.6% do PIB. crescimento da produção e da acumulação de ativos fixos. comandado pelo ex- 15. mantendo argumentos a favor do ampliação da dívida pública como financiadora conservadorismo social e do direito individual. o que representou para US$ 35 trilhões em 1995. mostra um desarranjo institucional Esse processo de financeirização que. nos quatro anos do volume da riqueza financeira do governo Cardoso. o movimento de apropriação de capital do Estado. neoliberal. com Fernando Henrique Cardoso na que Nogueira da Costa denomina como período presidência e uma taxa média de juros de Social desenvolvimentista. p. A era posterior a esse período seria o Real. o Estado passou a do trabalho. 1 | 2017 9 . As reformas que participação de capital das classes médias ficaram conhecidas como ajustes estruturais e de empresas em aplicações financeiras deixaram para o Brasil pós Plano Real um ligadas a ativos relacionados à dívida pública.2% do PIB – alcançou. o Brasil ficou mundialmente presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Os objetivos dos dois grupos são Nos anos posteriores ao Plano de distintos. Os financiar algumas empresas que passavam estudos já citados demonstram a crescente por dificuldades financeiras. onde a previsão da proporção que isso poderia tomar abertura comercial e a privatização iniciaram na economia brasileira. atrelado ao aumento dessa deficiência. das contas. A diferença conhecido como o defensor das altas taxas. ao ano) suplantou de longe o 2012.. privatizações.1% ao ano. cenário de endividamento. composta por 54% da estabilização monetária e desindexação população brasileira. 42. Costa em recente publicação associa a era dos p. Após o Plano fortunas. atrelado ao rentismo vem sido aplicado foi criando uma teia de déficits fiscais sem principalmente pós Plano Real. é atrelado a mecanismos de renda. (FILGUEIRAS. interesses específicos em políticas de caráter A dependência direta do Governo na de direita. parcela da população que se aproveitou porém não está relacionada à produtividade. apesar de a segundo as estimativas do BIS.] a dívida líquida total do setor público. União ter arrecadado com as Esta impressionante escalada privatizações.

O autor Tarso Genro em artigo. p. e ao mesmo tempo alta. 1 | 2017 10 . saúde Revista Multiface | Belo Horizonte | v. discutir e da elite brasileira. visto que os votos da população em setores primordiais como saúde e educação. onde a taxa de desemprego assusta os que agora já são as maiores vítimas da fase mais da dura trabalhadores que dependem de seu mínimo utopia neoliberal. imaginar que o governo possa arrancar das Lula foi o maior símbolo das greves e protestos. mas é inaceitável legislação trabalhista no fim da década de 70. 35) através do consumo. em especial mantendo uma taxa de juros consideravelmente a parcela de terceirizados. visto que grandes 2002. aos trabalhadores terceirizados. o pernambucano obteve uma pelo governo Temer re-avaliar onde e como grande parcela dos votos da classe média alta serão aplicados os recursos públicos. o que hoje permite que foram menos aceitos pelos pobres do que com que elas sobrevivam – trabalho. Sugiro que devemos ousar A média anual da Selic nominal propor um novo sistema de entre 1995-2014 foi 18.DIAS & CAMARGOS MULTIFACE De acordo com Nogueira da Costa. intermitentes. Durante as mudanças na é tortuoso e não será fácil. que investimentos em capital financeiro. disparadamente. Com uma CLT que protege parcialmente essa classe. O caminho poucos anos depois. dos grandes grupos empresariais. enquanto os votos dos ativamente o que funciona em cada setor e pobres eram destinados ao presidente cassado redirecionar os recursos para estes. O que o país pode esperar nesse atingido seu público-alvo até as eleições de momento são tempos difíceis. para complementar uma renda digna aos precários. bem como penso para enriquecer mais a elite que devemos formular uma socioeconômica à custa do proposta de um Fundo Público empobrecimento do restante da Nacional. os desejos dessa parcela da população que proveniente dos lucros bilionários do capital por muitos anos construiu sua riqueza numa financeiro: política neoliberalista. o maior do como o direito a um salário- mundo! E tem neoliberal que. 2015. defende das categorias finalísticas na a manutenção dessa política empresa. o governo Dilma não fora capaz de realizar propõe a criação de um Fundo Público Nacional. mínimo idêntico ao piso salarial despudoradamente. neoliberais almejam juros cada vez mais altos. 5 n. o tutela legal e proteção social juro real médio ao ano foi 10. indica outras soluções. pobre e trabalhadora foram conquistados Em uma situação complexa como posteriormente. da. (GENRO. extraído dos lucros população. salário para garantir a subsistência familiar Tarso. Quando concorreu contra essa. classes que pouco tem. Nogueira do capital financeiro. cabe aos políticos e ministros escolhidos Collor em 1989. 2016) dos oligopólios e das grandes fortunas. Mesmo protegem a massa trabalhadora. (COSTA. Austeridade para quem?. os e educação. O Brasil vive hoje uma situação terceirizados.5%. fica clara Lulismo: o retrato do trabalhador a dependência que essas famílias pobres têm em obter do governo serviços como educação O Partido dos Trabalhadores não tinha e saúde.5%. SUBPROTEÇÃO AO TRABALHO NA UTOPIA ampliando sua riqueza através de ganhos de NEOLIBERAL. e os votos atribuídos ao seu candidato Luiz reformas já estão sendo planejadas e a maior Inácio Lula da Silva eram divididos entre todas as parte delas inclui cortes de gastos exatamente classes sociais.

dificultam concluir se o que Na eleição de 2006. assim como a mudança brusca na ordem pré estabelecida. Um dos motivos discutidos ao apoio na economia brasileira. que ocorria internamente no Partido dos Não se sabe ao certo se existe um Trabalhadores.3% em relação à sua renda do governo Lula. previsto enquanto Lula era Brasileira (PSDB). Revista Multiface | Belo Horizonte | v. contradizendo pesquisas eleitorais que o ano de 2016 como o maior endividamento demonstravam uma perda de apoio de 40%. (SINGER. A política econômica de Lula da classe mais pobre do Brasil. 1 | 2017 11 . Lula aumentou o poder parcela de seus votos nas classes mais baixas. o PT ficou conhecido como o partido desde que entrou no comando da presidência das causas sociais. de Lula entre os eleitores de baixíssima renda. mas o que fica claro é que Família. Após políticas se vários fatores que correlacionados chegaram sociais como Minha Casa. concentrando uma grande do Brasil em 2002. formadas sobre o assunto tanto pela esquerda quanto pela direita. entre os eleitores de renda mais alta. é o do ex-presidente Lula estava associada ao fato de que ele fora o presidente de origem aumento do consumo para geração de renda. chegando a período em que o mensalão virou o foco central uma taxa de 46. visível desde sem tirar os olhos da população pobre e sem o primeiro turno. sentido à governabilidade mantida por 8 anos que atribuíram o acontecimento à crise política consecutivos. conceito eleitoral se dividiu entre pobres e ricos. pelo menos. O lulismo. formalizou diversas mais segmentado. onde Lula ficara sobre pressão único motivo para a vitória petista em 2006 ou durante meses do mesmo ano. 86). a população de baixíssima obtida nos últimos doze meses. gerando crescimento dos por economistas e historiadores de “fração de Bancos e dos detentores dos ativos financeiros classes”. de compra dos brasileiros menos favorecidos Após as eleições de 2006 e do escândalo do economicamente. é verdadeira a mínimo. Minha Vida e o Bolsa a um mesmo ponto. formas de trabalhos e aumentou o salário Por isso. consequentemente alavancando o interpretação de que o Brasil comércio interno brasileiro. foi uma surpresa na erradicação da pobreza extrema deram para os historiadores das vertentes políticas. 5 n. e o presidente foi eleito com quase 20 milhões de votos de diferença no segundo Relatórios do Banco Central apontam turno. a oposição composta acontece no Brasil hoje poderia ter sido evitado por políticos do Partido da Social Democracia ou.UM BRASIL DIVIDIDO MULTIFACE pelos ricos. O acesso ao renda conseguiu de forma inesperada manter crédito nos últimos anos levou à transferência o PT no poder: fenômeno que fora chamado de renda das famílias. No das famílias dos últimos dez anos. ainda é fortemente discutido. p. o sentimento O fato de Lula ter perdido os votos da de empatia somado ao apoio concentrado classe média e alta em 2005. A polarização social do que explica de forma mais clara a tentativa pleito deu se pela implantação do ex-presidente de fortalecer a economia. o voto dos brasileiros ficou ainda à essa classe social. mas as opiniões 2009. aumentou o crédito concedido mensalão. de Alckmin. mais humilde a chegar ao topo. os eleitores de que daria continuidade às políticas que conseguiram diminuir a pobreza Expansão da financeirização no Brasil no país. não conseguiu convencer presidente.

os jornalistas e articulistas de descontrole cambial. p. O sucateamento da dívida bruta chegará a 71. que acarretem nos resultados que o capital estrangeiro detém. um ínfimo grupo de demanda será trocada pelo sucesso garantido multimilionários. 20) da ex-presidente. O aumento de maiores taxas de juros do mundo. Embora a uma fúria que foi refletida em seus candidatos era social desenvolvimentista de Lula tenha e representantes nos poderes Legislativo. 5 n. (GUIMARÃES. investidores. últimos anos sua competitividade. anteriormente pelo governo Dilma. iniciado já no O cenário financeiro atual. o processo de deterioração das economia. pois este setor que demorou muito gerar poupança interna também já é prática a ser desenvolvido no Brasil veio perdendo nos recorrente desde o Governo Cardoso. alto desemprego. na realidade. Investidores dos anos do governo petista. Samuel Pinheiro. 1 | 2017 12 . no que se refere aponta que Dilma causou à parcela rentista à condução do sistema econômico. e seus funcionários. Os mesmos necessários a um país que prevê recessão dados do Tesouro Nacional apontam que a para os próximos anos. podem economia. O autor Samuel Pinheiro Guimarães se utilizar de tais manobras. Em um mercado em crise. tem se tornado parte da demanda quanto um processo de ampliação política nacional. maiores à mercê dos rentistas e de seu capital financeiro. Esse mesmo processo de aumento contas públicas atrelado ao sucesso do sistema do consumo gera e gerará tanto tensões na financeiro privado. As denúncias de corrupção do partido também foram fundamentais para As políticas do governo FHC adotadas agravar ainda mais a insatisfação e dar forças pelo ex-presidente Lula em seus dois mandatos. ligada à taxa de juros e câmbio. lucros às empresas e ampliação do seu capital. como pode se internacionais não sabem se o presidente observar nos relatórios do Tesouro que apontam em exercício adotará políticas de caráter inclusive um aumento na proporção da dívida contracionista. é notório É preciso notar que o que as altas taxas de juros levarão à fuga “mercado” não é uma entidade dos investidores. da extração dessa renda para garantir o O processo de dependência da política faturamento em suas aplicações. a consideração na elaboração dessas políticas de maior alta em nove anos. Austeridade para que levaram ao descontentamento do governo quem? 2015. o chefe de bancos e fundos. que tais aplicações financeiras poderão lhe especuladores e rentistas. e restringido à metade os causa efeito positivo nas variáveis reais da juros reais. A ampliação do mercado de da sociedade civil. a posteriori. conseguido reduzir de maneira significativa Revista Multiface | Belo Horizonte | v. o Estado fica investimento impulsiona. Em um país com uma das de investimentos em produção. A contenção de gastos já proposta os chamados economistas. e esses por outro lado “ficam à mercê” da renda refletidos em mais confiança em compra de gerada pelo resto da sociedade.9% do PIB (Produto indústria também é um ponto a ser levado em Interno Bruto) no final desse ano de 2016. mas sim. A incapacidade de recuperação. quais sejam oferecer. aos partidos de oposição durante as votações do demonstram claramente uma necessidade de processo. pois dependem suas ações. no governo primeiro governo FHC foi praticada ao longo Temer é de insegurança. e seus associados no ser citados como alguns dos principais fatores exterior.DIAS & CAMARGOS MULTIFACE ligada diretamente ao princípio keynesiano a porcentagem das dívidas externa e interna onde o aumento da propensão a consumir em relação ao PIB.

convencional e os dirigentes Cada um desses impostos tem econômicos no Banco Central vantagens e desvantagens no e no Ministério da Fazenda não que tange à sua eficácia no têm interesse em baixar a taxa combate às desigualdades e de juros de curto prazo. seller “O Capital no século XXI”. O sistema financeiro e bancário 2007. e (4) a cobrança de IRPF o grande descontentamento que é para os sobre lucros e dividendos. que se beneficiam de câmbio baixo.UM BRASIL DIVIDIDO MULTIFACE Executivo e Judiciário: dos concorrentes estrangeiros. diretamente os interesses dos (CARVALHO. Além que fazem parte desse grupo de investidores de tais impostos ajudarem a reverter um processo de confrontar uma situação econômica de baixo perpetuação das desigualdades crescimento real do PIB. para crescer. 2015. p. Ao reduzir as taxas de Um processo de contenção de gastos juros dos bancos públicos e ao agora no país. Bresser. pode-se explicar em parte física (IRPF) com alíquota maior. sistema de valores e crenças a permitem uma redistribuição que está submetida. estes têm o potencial de gerar Não atribuo toda a um efeito multiplicador à la responsabilidade por essa taxa Haavelmo. 5 n. reavivando a atividade econômica hoje pedem a privatização dos no país. Austeridade É nesse contexto para quem?. p. (2) o aumento e a de renda por parte dos rentistas e o processo federalização do imposto sobre de condução da política nacional: alta taxa heranças. 1 | 2017 13 . Deve-se discutir nesse das “taxas” de administração) a presidenta diminuiu a momento e com a devida urgência taxações transferência de riqueza da sobre grande fortunas e aplicações financeiras. sociedade e do Estado para os bancos privados.00. propôs essa discussão em recente estudo: Samuel Pinheiro. já que. porque à sua viabilidade política ou essa diminuição contraria facilidade de implementação. 115) das empresas multinacionais e Revista Multiface | Belo Horizonte | v. A presidenta atingiu o cerne do mecanismo investimento em infraestrutura que finalmente de concentração do sistema estimulará o consumo e o deslocamento da curva econômico e provocou a ira dos setores conservadores que de demanda. 22) que deve ser estimulada a discussão sobre: (1) a criação Analisando o processo de obtenção de um imposto sobre grandes fortunas. Austeridade para que lucram com juros altos. (GUIMARÃES. que compensada pelo aumento recebe até R$1000. mas me da renda dos que gastam pouco parece claro que a ortodoxia para os que gastam muito. câmbio valorizado e necessidade de imposto de renda da pessoa superávit primário. a depender às autoridades monetárias e ao da composição dos gastos. e quem?. seus que permitirão que o governo aplique acionistas e os detentores de tais recursos em transferência de renda e títulos públicos. vista nos últimos anos de renda tal qual apontado por Piketty (2014) em seu best- (Governo Dilma Rousseff). A economista Laura Carvalho também bancos públicos. atinge principalmente e quase forçar a redução dos juros dos bancos privados que foi logo que somente a base de nossa pirâmide. Ajustar rentistas e do setor financeiro. 208). Laura. (PEREIRA. é o principal instrumento de concentração de riqueza no Brasil. p. (3) a criação de uma ou mais faixas adicionais de de juros.

de medidas tomadas pela presidente. é extremamente desconfiada e as perspectivas de baixo crescimento para os faz trocas convenientes de acordo com seus próximos anos e aumento da dívida pública. tentar atender rapidamente a essa Conclusão parcela da população que almeja seus objetivos específicos. É nesse sentido que Temer como um papel de menor risco? Pode-se o Brasil. forte agravante à crise. com seu investimento. Logo sustentar um período no qual a população no início do segundo mandato de Dilma em pobre conquistou. 1 | 2017 14 . não foi solucionada. das economias abertas. através do trabalho. interesses. revoltas gerais ocorreram em decorrência educação e saúde de melhor qualidade. De acordo do processo de impeachment. também foi um demonstra insatisfação com o atual governo. em delações premiadas da operação Lava Jato. como aumentou o consumo e ainda assim foi vencida decisões contraditórias sobre ministérios. perdeu duas colocações está sempre atenta às flutuações do mercado e perdeu o título de grau de investimento. em avaliação recente da Agência de dizer que sim. Com o abandono com o economista Nelson Barbosa. por investidos na economia brasileira provenientes meio de políticas cambiais por exemplo. 5 n. têm seu fluxo revertido estariam os rentistas. nos quais a parcela economia às suas políticas. Revista Multiface | Belo Horizonte | v. por um grupo de oposição onde uma elite de adoção de políticas fiscais que atingiram acionistas políticos têm dividido o país e vem diretamente a população menos favorecida tentando conter o bem estar social da grande economicamente e acusações contra seu partido massa trabalhadora brasileira. aumento pelo seu impeachment. É certo que essa população que Investimento Moody’s. O movimento de condução da economia de No mesmo sentido em que capitais forma muito presa ao capital externo. que serão cruciais majoritária da população aplica sua força de para manter ou não os rentistas satisfeitos trabalho. gerando uma situação O cenário é incerto e a população receosa de desconforto alarmante entre o PT e o PMDB. Dilma esteve face a face com a período de reestruturações macroeconômicas. investindo no governo já começam a perder valor. não consegue vislumbrar um futuro de que eram aliados até pouco antes da aprovação estabilidade político-econômica. a população dos Deputados Eduardo Cunha. e o partido veio do ex-governo Dilma. dadas financeiro. que foi às ruas pedindo como ajuste e controle de preços. Cabe ao governo Temer então. Após a decisão pelo segundo A batalha contra o então presidente da Câmara impeachment na história do Brasil. uma 2015. revolta da população. Ao mesmo tempo terá que suportar A crise política que afetou e afeta o as inúmeras manifestações dos defensores PT hoje. cria do setor externo escapam com a mínima no momento de sua implantação a exclusão inquietude do mercado. o apoio do atual governo de recursos que poderiam ser direcionados ao vai depender exclusivamente das respostas da aumento de produtividade. detentores de grandes quando os papéis nos quais o capital investido quantias em ações. o Brasil terá de aliados importantes para a segurança de de passar nos próximos anos por um grande seu governo. que lutam em prol de perdendo credibilidade por esse motivo.DIAS & CAMARGOS MULTIFACE Os capitais estrangeiros diretos que em bons momentos somam ao Produto Interno Em meio a essa turbulência política e financeira. no gasto per capita com saúde e educação.

2. CALABREZ.UM BRASIL DIVIDIDO MULTIFACE gastos com tecnologia.br/um-retrato-da- economia-brasileira-nos-ultimos-20-anos/>. São Paulo: Carta Maior. (Orgs. L G de Mello. A Evolução do PIB Brasileiro nos Últimos 11 Anos. Qual é a crise política brasileira hoje? Disponível em: <http://cartamaior. BRASIL DEBATE. Rio de Janeiro: Elsevier. 2014. BELLUZO. Pedro Paulo Zahluth.br/ojs/index. dez.br/brasil/noticias/a- evolucao-do-pib-brasileiro>. abr. 1 | 2017 15 . Acesso em 28 de julho 2016. VALIA REGINA COSTA KATO. Revista Tempo do Mundo. Acesso em 29 Revista Multiface | Belo Horizonte | v.com. Disponível em: <http://brasildebate. Disponível em: <http:// bibliotecadigital. Campinas. Finanças Públicas e Rentismo no Brasil dos Anos 2000: simbioses entre a economia e a política. diminuição do custo das Referências dívidas estaduais e municipais e o estímulo ao empreendedorismo. Disponível em: <http://exame. Ed. Ed.) Austeridade para quem? Balanço e perspectivas do governo Dilma Roussef. L G de Mello. Marcelo de Paiva: A Ordem do busca de um crescimento que engloba todas as Progresso: dois séculos de política econômica classes sociais. br/?/Editoria/Politica/Qual-e-a-crise-politica- brasileira-hoje-%0A/4/33080>. Estado e Planejamento Econômico no Brasil (1930-1970) por Octavio Ianni. para que o Brasil rume em ABREU.php/rae/ article/viewFile/40216/38954. BELLUZO. 5 n. 2015..abril. Economia e Sociedade. 1. EDUARDO TAVARES. 1998. Felipe: Estado. 2010. Acesso em 29 de junho de 2016. A crise financeira além da finança.fgv. CARTA MAIOR. no Brasil.>.com. Um retrato da economia brasileira nos últimos anos.com. Acesso em 28 de julho de 2016. BASTOS.

079. Disponível em: <http://www.planalto. nov. e. Acesso em 29 de junho de 2016. 3. SINGER.br/index.br/ Artigo submetido em outubro de 2016 e ccivil_03/leis/L1079. O desafio macroeconômico de 2015-2018. n. junho de 2016. p. Campinas. n. classe média: mobilidade social para com. 35.DIAS & CAMARGOS MULTIFACE de junho de 2016. Economia e Sociedade. Disponível em <http://www. 129-54. Disponível em: <https:// impeachment-de-dilma-e-o-de-collor. p. 11. Nelson Barbosa.html>. BELLUZZO.org. 5 n. Acesso em 29 de junho 2016. 2016. 1 | 2017 16 .br/pec/GCI/PORT/ readout/R20160506. FOCUS: Relatório de Mercado. Economia e Sociedade. Revista Multiface | Belo Horizonte | v. jul- set 2015. Campinas. FILHO. dez. Luciano. Luiz Gonzaga: “Financeirização” da riqueza. fernandonogueiracosta. Luciano. As diferenças entre o impeachment de Dilma e o de Collor.htm>. Raízes Sociais e Ideológicas do b/#more-43539>. PRAGMATISMO POLÍTICO. Acesso em 29 de aprovado em março de 2017. COUTINHO. 7. v.gov. Disponível FERNANDO NOGUEIRA DA COSTA. 85. Revista de Economia Política. de 10 de abril de 1950. BRASIL. A. Luiz. Memória Nemesis. 1996. Desenvolvimento e estabilização sob finanças globalizadas.pdf>.gov. dez. Novos Estudos. Disponível em: <http:// www. inflação de ativos e decisões de gasto em economias abertas. com/2016/07/17/velha-classe-media- mobilidade-social-para-classes-a-e. 403-425. BELLUZZO.memoria.nemesis.137- 50. 1. 2009. p r a g m a t i s m o p o l i t i c o . Acesso em 28 de julho de Lulismo. COUTINHO.php/ppe/ article/viewFile/1019/958>. Velha e m : < h t t p : / / w w w. Lei n.Gonzaga.wordpress. v. Acesso em 09 de maio de 2016. 1998.br/2016/04/as-diferencas-entre-o- classes A e B. p.bcb.