You are on page 1of 9

Emerson Castelo Branco: Direito Penal

Crimes contra o patrimônio


Furto
Art. 155 - Subtrair, para si ou para outrem, coisa alheia móvel
Ânimo de assenhoreamento (Vontade de incorporar a coisa
no patrimônio).
Exemplo 1: Um indivíduo, sem o ânimo de assenhoramento, subtrai a BMW X6 do
Evandrozão para dar uma volta, pois era o seu sonho de consumo andar no carro.
Pergunta: O indivíduo responderá por crime de furto? Não!. Não, pois não houve a
intenção de incorporar o veículo no seu patrimônio. Não existe furto de uso!
Exemplo 2: Um indivíduo, desesperado para fazer uma ligação, encontra um celular,
sem senha, “dando bobeira”. Ele pega o celular, faz a ligação e, em seguida, o devolve.
Pergunta: O indivíduo responderá por crime de furto? Não!. Não houve o ânimo de
assenhoramento, portanto, constitui furto de uso (Fato atípico).
Exemplo 3: A, com o intuito de roubar um banco, furta um veículo. Após o roubo ao
banco, A, para despistar a polícia, abandona o veículo furtado anteriormente.
Pergunta: A responderá somente por crime de roubo ou furto + roubo? Furto + Roubo!
Veja que, momento algum a questão citou que o A tinha o intuito de devolver o veículo
após o uso, prova disso, que o descartou logo após o roubo. Portanto, não se caracteriza
o Furto de uso e sim Furto comum.

Momento consumativo do crime de furto


Existem diversas teorias que versam sobre o momento de consumação do crime de furto,
portanto, faz-se necessário que as conheçamos para entender o conteúdo.
Teoria 1 -> Concretatio: Segundo esta teoria, o crime consuma-se a partir do momento
que o indivíduo toca na coisa. Esta teoria não foi adotada.
Teoria 2 -> Amotio (Apreensão): Segundo esta teoria, para consumar o crime de furto,
faz-se necessário que o indivíduo apreenda a coisa, por exemplo, por dentro da bolsa,
calça, etc. Já é pacificado no STF e no STJ. Esta é a teoria adotada.
Teoria 3 -> Ablatio: Segundo esta teoria, para consumar o crime de furto, faz-se
necessário o deslocamento da coisa. Exemplo: Indivíduo que furta um chocolate das lojas
americanas, só consumaria o crime se movesse o chocolate do local, saindo da loja, etc.
Esta teoria não foi adotada.
Teoria 4 -> Posse mansa e tranquila: Segundo esta teoria, para consumar o crime de
furto, faz-se necessário que não haja possibilidade alguma de reaver a coisa furtada.
Exemplo: Indivíduo furta um chocolate das lojas americanas e vai para sua casa. Em
tese, não tem mais a possibilidade de a loja reaver o bem furtado pois, caso tenha, não
será furto consumado e sim furto tentado. Esta teoria não foi adotada.

Causa de aumento de pena


Furto cometido durante o repouso noturno
STJ / CESPE -> Período noturno. CORRETO!
Durante o descanso / “Enquanto dormem”.
ERRADO!
A causa de aumento de pena no crime noturno prevista no Art.155, parágrafo primeiro,
C.P. Ocorrerá ainda que os residentes estejam acordados, bastando que o crime ocorra
no período noturno para receber o aumento de pena.

Qualificadoras do crime de furto


1- Concurso de pessoas (Crime praticado por 2 ou mais pessoas).
Exemplo: A, B, C e D, furtam uma casa de um italiano, que, estava de férias no
Brasil, porém, A, B e C são menores de 18 anos e D, possui 20 anos.
Pergunta: Neste caso, será considerado furto simples, visto que por A, B e C
serem inimputáveis, não cometem crime e sim ato infracional. Errado! Será
furto qualificado. O mesmo vale para inimputabilidade por doença mental.

2- Furto mediante fraude.


O indivíduo utiliza a fraude para desviar a atenção da vítima para facilitar a
subtração do bem / objeto.

Furto Mediante Fraude Estelionato


O indivíduo subtrai a coisa mediante O indivíduo, mediante a fraude, faz
fraude para desviar a atenção da vítima. com que a vítima entregue
espontaneamente o bem.

Exemplo: O A, querendo fazer um teste–drive no veículo, vai até a concessionária e lá, o


proprietário entrega a chave, porém o A leva o veículo e não retorna mais.
Pergunta: O A responderá por estelionato ou furto qualificado mediante fraude? Furto
qualificado mediante fraude. Pelo fato da chave ter sido entregue, a banca irá induzi-
lo a afirmar ser Estelionato, mas pelo fato do A não ter recebido a coisa
espontaneamente, será Furto mediante fraude.
3 – Furto mediante escalada
A qualificadora da escalada pode se dar tanto por cima (Escalada de muros,
chaminés, etc.) quanto por baixo (Túneis).

4 – Furto mediante abuso de confiança


O furto é cometido por pessoa em que a vítima confiava, permitia que tivesse
acesso aos seus bens, porém o réu trai a confiança da vítima para cometer o
crime. (Fonte: TJDF).

CUIDADO! -> O fato do crime de furto ter sido cometido por um empregado
! Não necessariamente configura o crime de furto!

5 – Furto mediante chave falsa


O agente se utiliza de instrumento falso, com ou sem a forma de chave para fazer
funcionar o mecanismo de uma fechadura ou dispositivo análogo, possibilitando
ou facilitando a execução do furto.

6 – Furto mediante rompimento ou destruição do obstáculo


O agente rompe ou destrói obstáculo para furtar algo diferente! Caso o indivíduo
rompa ou destrua o obstáculo para furtar a mesma coisa, não irá configurar-se
a qualificadora.

Exemplo: A, andando pelas ruas de cascavel –PR, avista uma BMW X6 na


esquina com um tijolo dentro. Com o ânimo de assenhoramento do tijolo, A pega
uma barra de ferro e destrói a janela o carro (Obstáculo) para furtar o tijolo.

Pergunta: Neste caso, A responderá por furto qualificado. Correto. Caso A


destruísse a janela (Obstáculo), para furtar o veículo, não seria furto
qualificado, visto que a destruição foi para furtar o mesmo bem (Veículo),
porém como o intuito era furtar um outro bem (Tijolo), A responderá por Furto
qualificado mediante destruição do obstáculo.

Roubo
Art. 157 - Subtrair coisa móvel alheia, para si ou para outrem, mediante grave ameaça ou
violência a pessoa, ou depois de havê-la, por qualquer meio, reduzido à impossibilidade de
resistência. Modos operandi.
CUIDADO! -> Boa noite cinderela é furto? ERRADO! Configura crime de roubo
no
!
No modos operandi “Reduzido à impossibilidade resistência”.

Roubo Próprio Roubo Impróprio


Quando o agente emprega violência Quando o agente emprega a violência
ou grave ameaça antes da subtração ou ou grave ameaça depois da subtração
concomitantemente. para assegurar a impunidade do crime.
Podemos afirmar que todo roubo impróprio era um furto, mas que, por uma questão
circunstancial, transformou-se em roubo.
A questão circunstancial é que houve, de início, um furto. Exemplo: A, ao avistar uma
mulher carregando uma bolsa, passa por ela e furta a sua carteira sem que ela perceba.
(FURTO), porém o seu namorado, ao ver o ocorrido, corre atrás do A para tentar reaver
a carteira, mas este (A), desfere um soco no namorado para garantir a impunidade do
crime. (ROUBO). Ou seja, a partir do momento que foi desferido o soco (Violência), o
crime passou de Furto para Roubo Impróprio.
Pergunta: O roubo próprio admite forma tentada? SIM!
O roubo impróprio admite a forma tentada? NÃO!

Extorsão
Art. 158 - Constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, e com o intuito de
obter para si ou para outrem indevida vantagem econômica, a fazer, tolerar que se faça
ou deixar de fazer alguma coisa.
O crime se consuma no momento em que a conduta de constranger alguém é executada.
Crime formal / Resultado cortado / consumação antecipada.

CUIDADO -> A obtenção da vantagem econômica é mero


exaurimento
!
Do crime.

Roubo Extorsão
A ajuda / participação da vítima é A ajuda / participação da vítima é
dispensável. indispensável.

Exemplo 1: A obriga B a preencher um cheque.


No exemplo citado acima, ocorreu um crime de extorsão e não de roubo, visto que a
participação na vítima é indispensável. Não tem a possibilidade do indivíduo retirar o
dinheiro sem que o cheque esteja assinado pelo “dono” da conta bancária.

Apropriação indébita
CUIDADO!-> Quando o dolo for anterior à posse, não se fala em apropriação
!
Exemplo: A empresta R$200,00 ao B, que promete pagar no dia seguinte. Porém, este
ao passar os dias, decide não devolver o dinheiro. Neste caso, houve o crime de
apropriação indébita, visto que o A não tinha o dolo (Não devolver o dinheiro) no
início. Porém, caso o A, desde o início, tivesse o dolo de se apropriar do valor, não
configuraria o crime de apropriação indébita e sim Estelionato.
Exemplo 2: A coloca para vender 2 quadrícículos na internet e B, com o dolo anterior
de obter a posse dos quadrículos sem pagar, diz que irá comprar, porém só pagará no
dia seguinte. A concorda em dar a posse lícita para o B, contanto que o B pague no dia
seguinte. No dia seguinte, o B liga para o A, diz que não pagará e não irá devolver os
quadricículos. Neste caso, B não irá responder por apropriação indébita, haja vista que
tinha o dolo anterior de obter os quadricículos sem pagar. B responderá por
Estelionato.

Exercícios
01 – É qualificado, pelo abuso de confiança, crime de furto cometido por vigia noturno,
que tenha acesso às chaves do estabelecimento em que trabalhava para atender a qualquer
eventualidade.
02 – Caso um estudante de medicina resolva, clandestinamente, entrar nas dependências
da sua faculdade e de lá subtrair um cadáver utilizado para estudos acadêmicos, deve
responder por crime de furto pois, nesse contexto, o cadáver se equipara a coisa alheia
móvel.
03 – Considera-se famulato, o furto praticado por empregado, aproveitando-se de tal
situação de bens pertencentes ao empregador.
04 – A “Res Nullius” e a “Res Derelicta”, não podem ser objeto material de crime de
furto.
05 – O STJ não admite a aplicação do princípio da bagatela no crime de furto, ainda que
seja insignificante o valor dos bens furtados.
06 – Aumenta-se a pena de 1/3 até a metade se, o crime de extorsão foi cometido por 2
ou mais pessoas e com abuso de confiança ou mediante fraude.
07 – Comete crime de roubo simples, o agente que simula a utilização de arma de fogo
usando para tal, 2 dedos por baixa da camisa.
08 – Considere a seguinte situação hipotética:
André abordou Aparecida em um estabelecimento mediante grave ameaça, com emprego
e revólver, subtraiu a importância de R$500,00 reais, cartões de créditos, 1 talão de
cheques e um relógio. Após a subtração, André constrangeu aparecida no seu veículo,
privando a sua liberdade de ir e vir sob a ameaça de arma.
Nessa situação e, de acordo com o entendimento do STJ, ocorreu o concurso material
entre os crimes de roubo e extorsão.
09 – O crime de extorsão, consuma-se com a obtenção da vantagem indevida.
10 – Nos crimes contra o patrimônio, segundo o entendimento predominante no STJ, o
emprego de arma de brinquedo qualifica o crime.
11- De acordo com a orientação do STF, o crime de roubo, consuma-se no momento em
que o agente se torna possuidor da “Res subtraída” mediante grave ameaça ou violência.
12 – No crime de estelionato mediante emissão de cheque sem provisão de fundos, o
pagamento, até o recebimento da denúncia, afasta a justa causa para a propositura da ação
penal.
13 – A receptação é crime acessório, portanto para sua existência, é imprescindível que o
fato anterior seja crime ou contravenção penal.
14 – É admissível a receptação da receptação, exceto a adquirida de terceiro de boa-fé.

GABARITO
01 – Correto;
02 – Correto;
03 – Correto;
04 – Correto;
05 – Errado;
06 – Errado;
07 – Correto;
08 – Correto;
09 – Errado;
10 – Errado;
11 – Correto;
12 – Correto;
13 – Errado;
14 – Correto.

AINDA TEM DÚVIDA:


Curso regular: Disciplinas dentro do edital, 6 meses de validade, 5 visualizações em
cada aula, videoaulas + PDF.

https://www.alfaconcursos.com.br/cursos/regular/agente-da-policia-federal-pf

Curso Anual:
O Curso Anual é um plano que permite o acesso a vários cursos atualizados para os mais
diversos concursos, dentro dessa área.
Também, o plano conta com cursos de exercícios para os principais concursos. Um pacote
completo de oportunidades com a qualidade AlfaCon.
Qual a vantagem do curso anual?
Com essa modalidade, você poderá dispor de vários cursos que isoladamente comporiam
um investimento muito maior, sem falar na comodidade de ter a equipe AlfaCon
orientando todos os seus passos até sua aprovação.
Neste curso, o aluno terá acesso às matérias necessárias para sua preparação,
disponibilizadas no formato de videoaulas, acompanhando material dialógico em PDF.

https://www.alfaconcursos.com.br/cursos/combo-anual/anual-carreiras-policiais

Conheça o Sou +
Sem dúvida o que há de mais avançado para sua preparação. O Sou +, foi criado
com o objetivo de garantir um estudo com qualidade e eficiência, respeitando a vida
daqueles que acreditam e investem na sua preparação.
Uma exclusividade da marca AlfaCon, desenvolvido com o objetivo de garantir sua
preparação com a máxima qualidade.

O curso Sou + traz um conjunto completo para sua


preparação:

Planejamento dos Estudos


Com planos especiais desenvolvidos para sua carreira. Ensinamos como distribuir
as disciplinas, considerando os horários e dias da sua semana.
Videoaulas + PDF
Disciplinas básicas e Específicas para o seu concursos. Centenas de horas de aula,
todas com material em PDF no formato dialógico, para que você acompanhe
exatamente aquilo que é ensinado pelo professor.
Aulas, Reforços, Revisões e Exercícios
Dentro da plataforma Sou +, você encontra as disciplinas básicas e específicas da
carreira escolhida, disponíveis no formato Aula (conteúdo conforme edital)
Reforços e Revisões (abordando temáticas importantes e complexas) Exercícios
(fixação do conteúdo cobrado pelas bancas organizadoras).
Eventos Ao Vivo
Eventos e Aulas nas turmas presenciais (definidos pela Equipe Pedagógica), são
transmitidos dentro da plataforma Sou +.
Equipe Exclusiva
Equipe AlfaCon com professores exclusivos da plataforma Sou +. Diversos
profissionais altamente capacitados. Assim, você pode assistir aulas, revisões e
reforços com os Professores AlfaCon.
Ferramentas de Controle
Ferramentas desenvolvidas exclusivamente para o Sou +. Nelas você pode
acompanhar o avanço do seu Esforço, Progresso e Rendimento, por meio de
gráficos que mostram quais pontos devem ser melhorados.
Aulas de Exercícios
Aulas exclusivas de exercícios para fixação da matéria estudada. O Professor
resolve a questão junto com você e explica o assunto da questão.
Tira Dúvidas Com Professor
Caso você tenha alguma dúvida nas aulas assistidas, você poderá usar o espaço
destinado ao tira dúvidas. Seu questionamento será encaminhado diretamente ao
Professor, e a resposta será dada por ele. Ou seja, tira dúvidas exclusivo e
personalizado.
Canal Exclusivo de Atendimento
O aluno Sou + é atendido por um canal exclusivo, por meio de um 0800, garantindo
assim uma agilidade na resolução do seu problema.
APP AlfaCon Para Anotações
Alunos Sou +, podem anotar pontos importantes da aula e depois usando o QR
CODE guardar as anotações em PDF que será gerado automaticamente.
Simulados
Você tem acesso aos simulados aplicados pelo AlfaCon, e recebe 3 formatos de
arquivo: Simulado, Simulado Gabaritado, Simulado Gabaritado Comentado.
Atualizações
O Sou + é abastecido com atualizações e cursos novos de acordo com a carreira
escolhida.
Vigência de 18 Meses
A partir do momento da contratação, o aluno Sou +, recebe o acesso a todas as
vantagens da plataforma da carreira escolhida pelo período de 18 meses.
Descontos Exclusivos
Em eventos e atividades do AlfaCon pelo Brasil afora o aluno Sou +, tem acesso a
descontos e condições exclusivas para assinantes.
Visualizações Ilimitadas
Durante a vigência do curso (18 meses), o aluno Sou +, as visualizações das
videoaulas são ilimitadas.
Box de Materiais Didáticos
Sim, além de tudo isso, o aluno Sou +, recebe em casa um box exclusivo com
dezenas de materiais didáticos AlfaCon, que incluem: Apostilas, Livros, Série
Provas e Concursos, Exercícios, Código AlfaCon, entre outros.
Camisetas
Junto com o Box Sou +, o aluno receberá camisetas exclusivas AlfaCon, de acordo
com a carreira escolhida.
Seguro Aprovação
Uma exclusividade do Sou +. É a garantia de que realmente estamos
comprometidos com a vida do aluno.

https://www.alfaconcursos.com.br/combos/sou-carreiras-policiais-2017

ENVIE UM WHATS AGORA PARA A CENTRAL DE VENDAS E GARANTA


CONDIÇÕES EXCLUSIVAS PARA ADQUIRIR O SOU +

Números da Central de vendas:


(45)9 9977-0121
(45)9 9962-7904
(45) 9 9146-2194
(45) 9 9856-2827