You are on page 1of 34

I-01

radiação

radiação

cond

ução

•si •si

•se •e

Q

convecção

convecção

I-02

.

.

.

II-02 .

.

.

.

.

.

.

.

.

todas as fracções T2 PERSPECTIVA EXTERIOR DO EDIFÍCIO COBERTURA INCLINADA ISOLANTE SOBRE ESTEIRA HORIZONTAL COBERTURA EM TERRAÇO ISOLAMENTO P/ EXTERIOR FRAC ÇÃO 3D FRAC FRAC ÇÃO 3E FRAC ÇÃO 2E ÇÃO 2D ÇÃO 1D FRAC FRAC ÇÃO 1E R/C VAZADO LUGARES DE ESTACIONAMENTO R/C GARAGENS . 3D Tipologia ocupacional: Habitação. 2E. 3E.II-11 Exemplo de cálculo: Local: Portalegre Cota: 380 m (considera-se a cota da soleira de entrada do edifício) Tipo de edifício: Rc vazado +3 pisos Fracções: 1E. 2D. 1D.

0 x 2.67 m2 (perím.0 3.12.70 (pd) = 32.5 3.60 m2 10.5 1.II-12 Planta TIPO das fracções Área de paredes (exteriores) .50 m2 (perímetro interior das paredes exteriores) Área útil de pavimento .70 (pd) = 86.32.15.99.5 12.0 x 2.5 EL3 p3 EL1 p1 EL1 p2 1.40 m2 Área da parede em contacto com caixa de escadas .40 m2 Área de pavimento .5 1.5 3.105.5 1. interior das paredes exteriores.0 1. paredes interiores) Área de vãos envidraçados .5 .

.

.

Cota de soleira + 8 m 2 . 1 .Cota de soleira + 7 m 3 . orientação. no Verão Fh deve ser considerado igual a 1. O ângulo de horizonte é definido como o ângulo entre o plano horizontal e a recta que passa pelo centro do envidraçado e pelo ponto mais alto da maior obstrução existente entre dois planos verticais que fazem 60º para cada um dos lados da normal ao envidraçado.II-15 Factor de Sombreamento do horizonte (Fh) O efeito do sombreamento de obstruções longínquas exteriores ao edifício ou criadas por outros edifícios vizinhos depende do ângulo do horizonte. No Inverno aplica-se tabela IV. latitude.5. clima local e da duração da estação de aquecimento.Cota de soleira + 6 m 1 2 3 . Consideram-se as obstruções existentes e as previstas nos planos urbanísticos.

3 22 m 1 PA .5 60 º No rte m (l ) ado Nort e) 12 m (la do lado Su 25 m ( l) ) Sul do (la 60º 1 JA .II-16 14.

26º .57º 15.8º 0.II-17 -14.

.

.

.

.

.

.

.

.

IV-01 Reports e Impressões Relatório completo: descrição de os itens. totais e sub-totais. Relatório mediamente detalhado: descrição de itens e totais parciais. . Não imprimir Listagens: descrição apenas de itens e totais globais. Exemplo de relatório completo Impressão da fracção activa. ou de todas as que constituem o edifício. sub-itens.

IV-02 Reports e Impressões .

Engenheira Civil – Modelação e implementação de aplicações. Professor. João. Engenheiro Civil – Algoritmia.U. Doutor em Engenharia Civil – Consultoria e análise experimental Professor FCTUC . LOPES. Engenheiro Civil – Algoritmia. Coimbra. Doutor em Quimica – Consultoria e análise experimental. Luís. Formação e helpdesk. BELCHIOR. Marco S. SILVA... Engenharia e Gestão Industrial . Engenheiro Civil – Formação e helpdesk. U. BELCHIOR. VIEIRA. Luís Simões. Porto. Arquitecto – Formação e helpdesk.Dept.Consultoria.VI-01 I&D GERVÁSIO. modelação e imagem digital. PAIXÃO. Pedro Lopes.. desenvolvimento e estruturação de objectos. Engenharia Civil. Luís M. SIMÕES. DIAS. João P. Abilio. Interface e implementação de aplicações. FARIA. Helena. Engenheiro Técnico Civil – Formação e helpdesk . Arquitecto – Interface.. Faculdade Quimica . Rui S.

Revestimentos de Impermeabilização de Coberturas em Terraço. CPP 510 VÁRIOS. ITE 50 SANTOS. Jorge M. Lisboa: LNEC. CTCV – Experiência na marcação CE de produtos cerâmicos. J. Lisboa: DGE. Lisboa: LNEC. ITE 28 SANTOS. Pina dos. Lisboa: MOP LNEC. A. . RORIZ L. C. António – Construção em tijolo cerâmico. 2003. Pina dos. CPP 516 VÁRIOS – Paredes de edifícios. Lisboa: Cadernos edifícios 03. A. PAIVA. Vasconcelos – Caracterização térmica de Paredes de Alvenaria. A. 2ª Edição. Janeiro 1968 CANHA da Piedade. PAIVA.B. A. A. 2006. Vasconcelos – Caracterização térmica de pavimentos pré-fabricados. C.F. Lisboa: LNEC. 2006. A.S. Envolvente e Comportamento Térmico. C.L. (eds) 2002 BAIO Dias. ITE 34 VÁRIOS – Coberturas de edifícios.Climatização em Edifícios. Ruy J. INETI. Lisboa: LNEC. ITE 11 GRANDÃO. Luis– Coeficientes de Transmissão térmica de elementos da envolvente dos edifícios. Setembro 2004 GOMES.Coberturas em Terraço. das exigências normativas do produto à prática de aplicação. Lisboa: LNEC. C. Pina dos. Porto: Seminário sobre paredes de alvenaria. PAIVA. ITE 12 SANTOS. Novembro 2004 BAIO Dias. . J. 2003. MORET. P. MATIAS. H.. Abril 2003 DGE/IP-3E – Reabilitação energética da envolvente de Edifícios residenciais. LNEC. A. Lisboa: LNEC. .VI-02 Bibliografia e Documentação Técnica SANTOS. Pina dos. 30 de Junho 2006 . GRANDÃO Lopes – Revestimentos em edifícios recentes. 1990. A. J. Vasconcelos – Coeficientes de Transmissão térmica de elementos da envolvente dos edifícios. António. Lisboa: Certificação energética e ambiental dos edifícios. 1990. Edições Orion. & H. 2004. Lisboa: LNEC.