You are on page 1of 6

ESCOLA JOÃO BATISTA

7 ° A N O D O E N S I N O F U D A M E N TA L

HISTÓRIA DAS ARTES MARCIAS

P R O F ° E S P. M A I C O R E G I S S I L V A
JAPÃO

AULA 01
LUTAS E ARTES MARCIAIS DO JAPÃO

SUMARIO
• ORIGEM DO JAPÃO

• ARTES MARCIAS DO JAPÃO

• HISTORIA DO JUDÔ

• FUNDAMENTOS DO JUDÔ
O Japão é um país formado por um conjunto de ilhas de origem vulcânica
localizada na Ásia, especificamente no oceano pacífico, sua origem mitológica
diz que os deuses criaram dois seres divinos (macho e fêmea) e deram a eles
uma lança que foi usada por eles para agitar o mar, ao realizarem este feito,
gotas de água caíram da ponta da lança criando as primeiras 8 ilhas principais
do arquipélago japonês.

PRÉ-HISTÓRIA DO JAPÃO: evidência arqueológicas confirmam a existência de


nômades coletores ocupando o território a partir do período do paleolítico que data de
35 000 a.C. A cultura japonesa floresceu.
ARTES MARCIAIS
As lutas são atividades de ataque e defesa organizadas ao longo do tempo, segundo
as necessidades humanas de autopreservação. Nos primórdios da humanidade eram uma

AULA 01
prática natural ligada as necessidades de sobrevivência humana em meio ao mundo hostil.
Posteriormente, as tribos humanas se organizaram nas civilizações, onde as lutas
passaram a serem sistematizadas e organizadas para treinar os guerreiros, ao longo deste
processo ocorreu a incorporação dos valores morais e aspectos filosóficos religiosos da
cultura do local de sua origem.

JAPÃO

Depois da era do gelo, por volta de 12 000 anos aC, ocorreu o avanço da população
japonesa, inicialmente este povo era organizado em tribos que viviam em constantes
conflitos.
A principal atividade econômica era o cultivo do arroz, a metalurgia (yayoi) e a
cerâmica (jomon).
O Japão era governado por um imperador, que exercia um controle político
representativo era tido com detentor de poderes espirituais, enquanto o general chamado
de shogum exercia de fato o controlava dos exércitos e o verdadeiro poder político, aliados
aos DAIMYOS, senhores donos das terras e aos Samurais (guerreiros da aristocracia). Os
Shogum eram escolhidos dentre os Daimyos para exercer o verdadeiro pode.
JAPÃO MEDIEVAL:
O Japão desenvolveu as artes marciais principalmente durante o período medieval,
quando temos uma relação política social e econômica semelhante ao feudalismo europeu.
Este período foi marcado pelos chamados de Shogunatos onde a sociedade era dividida
em castas, o imperador era a mais alta personalidade do governo, porém, não exercia poder
político militar, o Shogun era o general que regia o exercício e detinha assim o verdadeiro
poder político, ele eram eleitos pelos Daymios que eram os senhores feudais donos das
terras, os samurais eram uma casta de guerreiros que protegiam as terras dos seus
senhores, temos também Ashigaru que eram comerciante e os Kachi os servo.

AS PRINCIPAIS ARTES JAPONESAS:


1. KARATÊ
2. JUDÔ
3. AIKIDÔ
4. JIUJITSU
5. SUMÔ
AS LENDAS DO JIU-JITSU.
Várias lendas tentam explicar como surgiu o jiu-jitsu no Japão, entre as principais hipóteses
temos:
1) O jiu-jitsu foi criando na Índia, sendo posteriormente introduzido na china e no Japão.
2) Os chineses criaram o jiu-jitsu, sendo introduzido por chineses no Japão.( Li Tei Feng)
3) O jiu-jitsu foi criado no Japão durante o período feudal (através do jujutsu ou Somô).
Pesquisar as possíveis lendas que explicam cada uma das origens do jiujitsu?

ARTES MARCIAIS JAPONESAS

1. Jui-jitsu: criador desconhecido (jiu ou ju significa suave, suavidade; jitsu traduz-se como arte).
2. Karatê: Gishin Funakoshi (o Caminho das Mãos Vazias, onde kara quer dizer vazia, te significa
mão e dô caminho).

3. Sumô: dança de origem xintoista onde o individuo lutava contra um espírito (Kami)
4. Judô: jigoro Kano (o termo ju, ou jiu, significa suave, suavidade; dô significa caminho).
5. Aikidó: Morihei Ueshiba ((Ai=harmonia; ki=energia, poder; do=caminho)

HISTÓRIA DO JUDÔ

Em 1882, Jigoro Kano fundou a sua própria escola, a qual deu o nome de Kodokan, que se
propunha a difundir amplamente o caminho da moral, com métodos e princípios filosóficos básicos,
ou seja, “máximo de eficiência com o mínimo de dispêndio de energia e o bem-estar e benefícios
úteis para todos.” Quando iniciou suas atividades na Kodokan, com apenas 12 tatames Jigoro
Kano tinha apenas 23 anos. Como a denominação Jiu-Jitsu levava o povo a acreditar ser a arma
de matar e da violência, Jigoro Kano resolveu denominar o novo sistema como Judô (técnica,
doutrina e suavidade). Jigoro Kano Foi o criador do judô no Japão, o então jovem praticante de
artes marciais, passou a estudar estudou o jiu-jitsu e aperfeiçoou técnicas menos violenta de
defesa pessoal O Nague no kata é o primeiro Kata a ser aprendido e apresentado. Kata em
japonês quer dizer forma, mas podemos interpretar como um “esquema fechado” pois desde o
início do Judô eles se mantêm inalterados.
São 8 os Katas do Judô. Na revista da FPJ temos um esquema que fala da utilização correta.

No decorrer da execução do Kata, deve-se amarrar a faixa bem firma, de tal forma que o judogui
esteja corretamente vestido. (Obs.: O nó deverá ser o o competitivo). A maioria das pessoas tem
tradicional, não

técnicas preferidas, mas são limitadas e pouco sabem fazer uso correto de técnicas de esquerda
e direita. É de suma importância aprender variedades de tipos de técnicas de esquerda e de
direita, baseando-se no treinamento de Kata para executá-las na prática.

Na aplicação da técnica de Kata não se deve utilizar maus hábitos de Randori, e sim basear-se
nas teorias corretas. No treinamento do Kata, a maioria dos judocas como “Tori” (pessoa que
aplica as técnicas) não aplicam com convicção e o “UKE” (pessoa que é projetada) muitas vezes
projetam-se propositadamente no Kata. É sabido que, nos primórdios, o Judô ainda se encontrava
fundido com o Ju Jutsu, para a sociedade japonesa, em 1883 aproximadamente, e a brasileira em
1914, Judô e Ju Jutsu eram a mesma arte, com os mesmos golpes e princípios. Para isso Jigoro
Kano inicia a criação dos Katas em 1890, as formas que seriam as técnicas padronizadas do Judô,
e em 1956, chega ao Brasil Yoshio Kihara incumbido pelo KODOKAN de implantar aqui o Nague
no kata buscando a separação definitiva entre o Judô e o Ju Jutsu. O Nague no kata, como
dissemos é composto por 5 grupos de 3 técnicas cada.

karatê
O caráter surgiu nas ilhas de Okinawa (ilhas Ryukyu) provavelmente trazido por marinheiros
chineses, no início era uma mistura de uma arte marcial chinesa com alguma luta local de

Guia 3
okinawa. Três cidades se destacaram na criação de um estilo próprio de luta,
consequentemente apareceram os estilos Shurite, Nahate e Tomarite.

Posteriormente Sokon Matsumura (1820) fundiu os três estilos e deu o nome de


SHORIN que quer dizer SHAOLIN em japonês. ANKO ITOSU que era discípulo de
Matsumura treina o jovem Gishin Funakoshi, assim, Funakoshi, introduz e populariza o
Karatê no Japão.

KARATÊ DE FUNAKOSHI:

Esta nova arte marcial do estilo Shorin-ryu da versão de ANKO ITOSU criada por
MATSUMURA passa a ser chamada de Shotokan (Shoto:“pinheiros ao vento”), devido ao
apelido dado a FunakoshI por assinar seu poemas com a expressão Shoto. Depois da
segunda guerra mundial FunakoshI & Jigoro Kano introduziram o karatê no currículo das
escolas secundarias no Japão

CARACTERÍSTICAS GERAIS

1. uniforme branco (kimono);


2. As aulas frequentemente começam e terminam com curtos períodos de meditação;
3. a repetição de movimentos, como a executada no kata;
4. faixas coloridas indicadoras do estágio alcançado pelo aluno;
5. Em 1970, foi criada a WKF (World Karate Federation) que regula e administra graduações e
campeonatos internacionais;

FUNDAMENTOS BÁSICOS DA LUTA:


1. O Karatê prima pelas técnicas de golpes de impacto (atemi waza: defesas, socos e chutes)
2. O treino pode ser dividido em três partes principais:
1. kihon (fundamentos): é o estudo dos movimentos básicos, isolados ou combinados
2. kata (forma, padrão): é uma espécie de luta contra um inimigo imaginário expressa em
sequências fixas de movimentos
3. kumite(encontro de mãos) : é a luta propriamente dita
3. Em sua forma mais básica a luta é combinada (com movimentos predeterminados) entre
os lutadores;
4. o jyu kumite (combate livre ou sem regras).
5. A forma desportiva com regras: shiai kumite.
Guia 4 Guia 5