You are on page 1of 10

A IMPORTÂNCIA DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM NO

ALEITAMENTO MATERNO
THE IMPORTANCE OF NURSING IN SUPPORT OF BREASTFEEDING
ISSN: 1984-7688

Janaina Keren Martins de carvalho∗; Clecilene Gomes Carvalho;
Sérgio Ricardo Magalhães
Universidade Vale do Rio Verde (Unincor) - Campus Betim, Betim, MG, Brasil

janakerem@hotmail.com

Recebido em: 24/05/2011- Aprovado em: 30/07/2011- Disponibilizado em: 29/12/2011

RESUMO: O leite materno é um alimento vivo, completo e natural, adequado para quase todos os recém-nascidos,
salvo raras exceções. É uma das maneiras mais eficientes de atender os aspectos nutricionais, imunológicos e
psicológicos da criança em seu primeiro ano de vida. Um ato cujo sucesso depende de fatores históricos, sociais,
culturais e psicológicos da puérpera e do compromisso e conhecimento técnico-científico dos profissionais de
saúde envolvidos na promoção, incentivo e apoio ao aleitamento materno. Como o enfermeiro é o profissional que
mais estreitamente se relaciona com a mulher durante o ciclo gravídico-puerperal e tem importante papel nos
programas de educação em saúde, durante o pré-natal, ele deve preparar a gestante para o aleitamento, para que
no pós-parto o processo de adaptação da puérpera ao aleitamento seja tranqüilo, evitando assim, dúvidas,
dificuldades e possíveis complicações. Assim, o objetivo deste trabalho é descrever através de um estudo
exploratório embasado em levantamento teórico cientifico a importância da assistência de enfermagem para o
alcance do sucesso no aleitamento materno, bem como a necessidade e importância da amamentação com
orientações básicas a puérpera e familiares. Este trabalho contribuirá para que haja mais informações acerca da
atuação da enfermagem no que tange a amamentação e dessa forma proporcionar para profissionais de saúde,
pacientes e familiares maiores conhecimentos e segurança frente à questão da amamentação.
PALAVRAS-CHAVE: Assistência da enfermagem; Aleitamento materno; Educação em saúde.

ABSTRACT: Breastmilk is a living food, full and natural, suitable for almost all newborns, with rare exceptions. It is
one of the most efficient ways to meet the nutritional, immunological and psychological effects of child in their first
year of life. An act whose success depends on historical, social, cultural, and postpartum and psychological of
commitment and technical and scientific knowledge of health professionals involved in promoting, encouraging and
supporting breastfeeding. As nurses are the professionals most closely related to the woman during pregnancy and
childbirth and have an important role in programs of health education during the prenatal period, they shall prepare
the mother for breastfeeding, so that in the post delivery, of the adaptation process would be a peaceful postpartum
breastfeeding, avoiding problems, difficulties and possible complications. Thus, the purpose of this study was
through an exploratory theoretical approach grounded in scientific importance of the nursing process for achieving
success in breastfeeding, as well as the necessity and importance of breastfeeding with the basic guidelines given
birth and family. This work will contribute to providing more information about the nursing activities in relation to
breastfeeding and thus provide for healthcare professionals, patients and families more knowledgeable and
confident about the issue of breastfeeding.
KEYWORDS: Nursing care; Breastfeeding; Health education.
____________________________________________________________________________

INTRODUÇÃO o aleitamento materno exclusivo é o processo em que

De acordo com a Organização Mundial de Saúde o bebê recebe leite materno de sua mãe ou nutriz ou

(OMS), foi considerado aleitamento materno o leite materno extraído, sem receber nenhum outro

processo pelo qual o lactente recebe leite materno líquido ou sólido, exceto vitaminas, complementos

independentemente de consumir outros alimentos. Já minerais ou medicamentos. A interrupção precoce do

e-Scientia, Belo Horizonte, Vol. 4, N.º 2, p. 11-20. (2011). Editora UniBH
Disponível em: www.unibh.br/revistas/escientia/

As palavras chaves selecionadas para chance de desenvolver diabetes. apesar de constarem no resultado da busca. desmame precoce no Brasil.br/revistas/escientia/ . FERNANDES. ao mesmo tempo. a fim de facilitar a busca e com a enfermeiro é o profissional que mais estreitamente se finalidade de construir a fundamentação teórica da relaciona com a mulher durante o ciclo gravídico- pesquisa a partir de bases sólidas do conhecimento. de amamentar é bem vivenciado pelas mães. ARAUJO. que favorece o vínculo mãe-filho quando o ato à questão da amamentação. aleitamento materno. pacientes e primeiro ano de vida. 2004). depende abordou publicações do ano de 2004 a 2010. otites of Medicine (Medline). 4. câncer de ovário e mama amamentação. da Scientific Amamentar significa proteger a saúde do bebê de Electronic Library Online (Scielo). Vol. Belo Horizonte. do Caribe em Ciências da Saúde (Lilacs).unibh. durante o pré-natal. sendo uma prática natural e familiares maiores conhecimentos e segurança frente eficaz. É um MÉTODOS ato cujo sucesso depende de fatores históricos. A combinação dos termos entre si foi utilizada como Dada à importância da atuação do profissional de estratégia de busca nas bases que assim o enfermagem frente à amamentação. (PARIZOTTO. O aleitamento materno dá condições para que o bebê bem como a necessidade e importância da cresça e se desenvolva adequadamente até o sexto e-Scientia. contra-indicação na da incidência de anemia. Este trabalho contribuirá para que haja mais O aleitamento materno é uma das maneiras mais informações acerca da atuação da enfermagem no eficientes de atender os aspectos nutricionais. não ARAUJO. culturais.12 aleitamento materno foi definida como a interrupção amamentação com orientações básicas à puérpera e da amamentação antes dos quatro meses de vida do familiares. Editora UniBH Disponível em: www. ele deve relacionadas ao tema. 11-20. Foi realizado um profissionais de saúde envolvidos na promoção. dificuldades e assunto proposto. ANDRADE. lactente (AMORIM. amamentação. do Centro Latino Americano e e infecção urinária e. ZORZI. o bebê que é do Caribe de Informação em Ciências da Saúde amamentado conforme o recomendado tem menos (BIREME). FERNANDES. distúrbios respiratórios. para que no trabalhos científicos para compor o referencial. proporciona enfermagem. N. levantamento através das revistas indexadas nas incentivo e do apoio ao aleitamento materno bases de dados da La Literatura Latino Americana e (ALMEIDA. e psicológicos da puérpera. possíveis complicações (ALMEIDA. A puerperal e tem importante papel nos programas de análise preliminar resultou em 23 publicações educação em saúde. diminuição benefícios da amamentação. no entanto foram utilizados 16 preparar a gestante para o aleitamento. que tange a amamentação e dessa forma imunológicos e psicológicos da criança em seu proporcionar para profissionais de saúde. sendo descartados os estudos que. 2009). evitando assim. (2011). dúvidas. a redução do sangramento após o parto. hipertensão e realização da busca foram: assistência da doenças cardiovasculares. Viu-se a necessidade de descrever respondiam o objetivo do trabalho de revisão. Para as mães.º 2. 2008). 2004). Trata-se de um estudo de revisão bibliográfica que sociais. por de compromisso e conhecimento técnico-científico dos intermédio de buscas sistemáticas. p. A pós-parto o processo de adaptação da puérpera ao seleção dos artigos foi feita em conformidade com o aleitamento. através de um estudo exploratório embasado em O aleitamento materno levantamento teórico cientifico a importância da assistência de enfermagem no aleitamento materno. da National Library doenças como diarréia. visto que o permitiram.

suficientemente demonstrada. 2007. 2005). razão pela qual o leite humano sexto mês de vida. Este favorece o crescimento do uma multiplicidade de fatores. com balanceamento adequado de nutrientes.5ºC por 30 minutos) não tem o mesmo valor completa. BÉRTOLO 2008. p. A imunoglobulina (IGA) secretora é o não apresenta lípase. A duração do processo são permeadas por variáveis comparação é apresentada a seguir no Quadro 1. quanto aos lipídios. mortalidade infantil. (MORGANO et al. ferro em pouca quantidade e má principal anticorpo. o na luta para uma maior adesão das mães à leite animal contém proteínas e minerais em excesso amamentação (RAMOS. neutrófilos. sobretudo da mãe e do companheiro. 11-20. está sempre pronto e fresco. quanto aos imunológicos que protegem a criança contra lipídios. água O leite humano possui numerosos fatores insuficiente. que fazem dele uma Lactobacilus bifidus. 2005). ela produz dois primeiros anos de vida. proteção. uma bactéria não patogênica que função biologicamente determinada. 2004). ausência de propriedades REA. linfócitos B e T. prévia. mas social e acidifica as fezes. sendo uma fonte importante de proteínas nos entéricos e respiratórios da mãe. N. não é diluído. 2008. permanecendo relativamente constante a partir de Ele é indiscutivelmente o alimento que reúne as então. Muitos profissionais de saúde estão engajados em pouca quantidade e boa absorção. pois a decisão das mães em amamentar e a em incentivar a prática do aleitamento materno. AED. ferro bebê. não se anticorpos contra agentes infecciosos com os quais já contamina. antiinfecciosas e fatores de crescimento. ou seja. garantindo o aleitamento materno até o destruídos pelo calor. lípase para digestão. atuando contra microorganismos absorção (PARIZOTTO. Belo Horizonte. especialmente em Salmonella e Escherichiacoli. é deficiente em ácidos graxos essenciais e infecções. Não proteínas e minerais em quantidades adequadas e de restam dúvidas quanto à importância do aleitamento fácil digestão. o leite materno contém outros fatores de inúmeras vantagens imunológicas e psicológicas. leite materno diminui ao longo do primeiro mês. Vol. lactoferrina. Os anticorpos al. 4. LANA. o aleitamento biológico que o leite cru materno deveria ser adotado como método prioritário Para Parizotto e Zorzi (2008) é importante comparar o na alimentação das crianças. gravidez desejada ou programada. (2011). Por sua vez. 13 mês. para justificar o interesse prática. Alguns dos fatores de relação à prevenção da desnutrição e gastroenterite. deficiência em vitamina A e C. importantes na diminuição da morbidade e macrófagos. 2004). amamentadas ao seio têm menos risco de proteção à criança contra os germens prevalentes no desnutrição. ZORZI. a criança alcança o crescimento e pasteurizado (submetido a uma temperatura de desenvolvimento de forma mais segura. tais como Shigella. O aleitamento materno envolve lisozima e fator bífido. por isso o leite materno é o ideal para o meio em que a mãe vive. RAMOS. família. proporcionando.br/revistas/escientia/ . MORGANO et presentes nas superfícies mucosas. apoio da propriedades antiinfecciosas e fatores de crescimento. Crianças teve contato. Mas isso não ocorre na leite materno e o artificial. A concentração de IGA no bebê (LEVY. IGA no leite humano são reflexos dos antígenos e-Scientia. eficaz e 62. Sua importância ficou bactérias que causam diarréia. Por seu inquestionável valor.unibh. além de desenvolver Além da IGA. dessa maneira. tais como anticorpos IGM e IGG. que incluem: experiência positiva com amamentação O leite materno contém vitaminas e água suficientes. dificultando a instalação de culturalmente condicionada. proteção do leite materno são total ou parcialmente uma vez que.º 2. características nutricionais ideais. Editora UniBH Disponível em: www. é suficiente em materno e seus inúmeros benefícios fornecidos ao ácidos graxos essenciais. 2001. e de difícil digestão.

alergia. 2004. Ao decidir de que forma vai alimentar seu filho. antiinfecciosas Fatores de Crescimento Presente. Este é o período de tempo toda a família. o ganho ponderal do efeito hormonal da amamentação. que é freqüente na alimentação artificial). não apresenta digestão. Protegendo a saúde do lactente. Ausente. absorção. Se o saúde da mãe. Criança de ovário (REA. demanda . Ausente. 2001). Excesso. lípase. que ajudam a A amamentação tem vários efeitos benéficos sobre a suprimir a dor e reforça a eficiência das vacinas. A amamentação riscos de infecções severas e de morte (por exemplo: exclusiva até os seis meses de idade do bebê por livre diarréia.6 (http://www. má Ferro Adicionado. 2006). não apresenta essenciais. Fonte: OMS/CDR/93. Um dos mais importantes é a bebê adoece menos. Precisa de mais.br/aleitamentomaterno.com. A amenorréia amamentada ao seio tem desenvolvimento melhor das lactacional também reduz a quantidade de sangue estruturas faciais (arcos dentários e palato) e menor perdida através da menstruação. reduz o risco de câncer de mama pré-menopáusico e diabetes. lípase. a mãe estará expressando as e-Scientia. NASCIMENTO. Minerais Quantidade adequada. maior sucesso na vida escolar. As crianças que de ferro da mãe (LEVY. suga com maior freqüência e é amamentado de maneira exclusiva (AED. fácil de digerir. (2011). Ausente. Deficiente de A e C. infecção respiratória. Editora UniBH Disponível em: www. Ausente. má absorção. BÉRTOLO 2008. Pouca quantidade. lípase para essenciais. O desenvolvimento intelectual e prevenção da anemia pela conservação das reservas psicossocial será favorecido. FERREIRA. 4. amamentam no seio são mais inteligentes e obtêm NASCIMENTO. 2004). percebidos pela mãe. amamentar podem não ser conscientes. N. Água Suficiente.º 2. nem BÉRTOLO 2008).orientacoesmedicas. difícil de digerir. o que ajuda na incidência de cáries.14 QUADRO 1: leite humano X animal e leite artificial Leite Materno Leite Animal Leite Artificial Quantidade adequada e Proteínas Excesso. boa Pouca quantidade. parasitas intestinais. Vol. 2006. LANA. Parcialmente correto. facilitando Os motivos que levam uma mulher a querer ou não também relacionamentos e sociabilidade (LEVY. que terá menos SANTOS. Propriedades Presente. Belo Horizonte. 11-20. Suficiente em ácidos graxos Deficiente em ácidos graxos Deficiente em ácidos graxos Lipídeos essenciais.asp) O leite materno contém endorfinas. Vitaminas Suficiente. Parcialmente modificado. Estudos têm e desenvolvimento das estruturas orais envolvidas no demonstrado que este efeito é maior quando o bebê ato de sugar (AED. ajuda o útero a recuperar o seu tamanho diminui o risco de enterocolite necrosante prematura. melhora a qualidade de vida de infertilidade lactacional. normal reduzindo o risco de hemorragia pós-parto. absorção. O contato físico maior traz menos riscos de doenças e óbitos. Pode precisar de mais. p. Vitaminas adicionadas. outras vantagem são os valores após o parto em que a mãe não engravida por causa nutricionais: aumento de anticorpos. 2004. artrite juvenil.br/revistas/escientia/ . SANTOS. FERREIRA. e linfomas.unibh.

(SANTOS. PIZZI. devem ser debilitantes. sua • Implementação. de coleta todos os dados da paciente. Uma ação simples e algumas doenças infecciosas como a varicela. copo ou colher. KURINO. o enfermeiro avalia o capacidade afetiva e suas informações sobre as progresso da paciente na obtenção dos vantagens do aleitamento materno e as desvantagens resultados (SANTOS. pois o sabão. É importante. assim A enfermagem tem papel fundamental no que tange a como o creme. Editora UniBH Disponível em: www. esses planos de cuidados vai estar relacionado a cada problema Existem certas situações em que as mães não devem encontrado e contem as orientações necessárias. crônicas ou A mama deve ser observada diariamente. 2005) analisa os dados coletados para determinar o É importante que o profissional de enfermagem diagnostico e planejamento. 15 influências da sociedade. para amamentar os seus bebês. os mamilos doloridos e fissurados que surgem quase bebês devem ser alimentados com leite artificial por sempre acompanhados de dor (SANTOS. mães que precisem aumentar a elasticidade do mamilo e da aréola. lavar com água e sabão somente durante Assistência da enfermagem o banho apenas 1 vez ao dia. 2007). por exemplo. seu estilo de vida. friccionar o mamilo e a aréola levemente 2008). ARAUJO. chegará a um plano de cuidados. e no tomar medicamentos que são nocivos para os bebês caso de mamilos invertidos. o enfermeiro estabeleça uma “parceria de confiança” com a mãe. Vol. 2006. mães com que estas sejam minimizadas. seu grau de maturidade. pois estas aderem á pele sendo difíceis de remover. BOÉCIO. existem massagens como e. e a produção de leite materno deverá 2006). o enfermeiro MARTINS. sua personalidade. Belo Horizonte. ALMEIDA. 4. sua esperados.º 2. evitar o uso de como: pomadas. ou fazer movimentos a fenilcetonúria e a galactosemia (LEVY. ou de sua cultura. ainda. enfermagem estar atento.unibh. expor as mamas ao sol ou luz para • Anamnese e exame físico.br/revistas/escientia/ . PIZZI. a população atendida em sua área de abrangência. mães infectadas pelo vírus da realizados exercícios todos os dias para fortalecer e imunodeficiência humana (HIV). 2006. N. Durante este período de tempo. até essas mesmas que não ocorram interferências na amamentação ou situações estarem resolvidas. pois evita problemas como imprescindível. BÉRTOLO rotatórios. tuberculose não tratada ou a assistência à gestante em relação ao preparo da ainda quando tenham de efetuar uma medicação mama. 11-20. os objetivos e assim (RAMOS. delicadamente. (2011). ser estimulada. desenvolve um plano de cuidados e prescreve isto é. ressecam a mama e fazem com que amamentação e atua em várias etapas definidas esta perca a proteção natural. e usar sutiã adequado. Cabe ao profissional de FERNANDES. 2004). a fim de evitar dúvidas e De acordo com os diagnósticos encontrados a preconceitos que possam levar a não amamentação enfermeira formulará a meta. onde o enfermeiro fortalecimento das mesmas. Há casos em que as contra-indicações são definitivas como doenças graves. com escova ou esponja vegetal macia para deixá-los fortalecidos. história intervenções para a obtenção dos resultados pessoal. busca maneira que não dificulte a passagem do leite informações familiares e econômicas. herpes que acontece antes mesmo do nascimento do bebê é com lesões mamárias. situação econômica. aumentar sua auto-estima e assim a confiança e-Scientia. • Diagnostico de enfermagem. p. PIZZI. bebês com doenças metabólicas raras como puxá-los. do desmame precoce.

pode ser ao aleitamento materno. sendo MOTUHARA. 2005). 4. 11-20. da lactação pode influenciar grandemente. PIZZI.em posição vertical. A mamada na primeira meia-hora após o nascimento traz vários • A criança deve estar vestida confortavelmente. 2004). Vol. Editora UniBH Disponível em: www. a mão livre da mãe direcionando a cuidados com as mamas e que a mãe seja orientada a mama na boca da criança. conseguirá organização e seqüência em suas coloque seu polegar acima da aréola e os atividades. PIZZI.). etc. dinamizar suas ações. incentivo e apoio partir deste C da mão de bailarina. braço da mãe apoiando as costas da com a mãe as orientações sobre aleitamento. Durante o trabalho de visitas às corpo da criança junto ao corpo da mãe.br/revistas/escientia/ . NAGANUMA. Belo Horizonte. mastites. • Posição de cavaleiro . (ingurgitamentos. criança apoiada na perna da mãe. amamentação. 2006.º 2. do prematuro. auxilia a involução uterina e protege a criança e a mãe contra infecções • Posição sentada. Uma equipe de como da sistematização da assistência de enfermagem preparada e bem treinada no processo enfermagem (SANTOS. ombro maternidades. hospitalares. p. assim primeiros meses do período pré-natal.uma mão sustenta o pescoço parto. a desde a administração até as atividades assistenciais. evitando lacunas na assistência. é fundamental que sejam reforçadas da mãe. A função do na assistência ao aleitamento materno durante a profissional de saúde é fundamental para a introdução hospitalização da puérpera é uma forma de evidenciar da educação sobre o aleitamento materno já nos o seu papel e a importância de sua atuação. MARTINS. políticas institucionais devem realizado um apoio para a mandíbula do garantir o exercício profissional de todos e apoiar a prematuro: o dedo indicador e polegar da mãe diversificação de suas atuações em benefício da e-Scientia. 2008. ações específicas dentro de sua formação acadêmica • O polegar e o indicador formam a letra c. Nessa perspectiva o enfermeiro • Segure a mama com a mão direita ou esquerda. a nutriz deve escolher.16 no ato de amamentar. enquanto a outra sustenta o CASTRO. LESSA. puericultura e assistência à nutriz (OLIVEIRA. levando-a finalmente a se mulher e da criança. casa para realizar o teste do Pezinho. Para que o enfermeiro coordene as suas tarefas. criança. N. da amamentação. BOÉCIO. FERNANDES. as orientações e o posicionamento durante a ALMEIDA. 2006. uma das é necessário que ele sistematize a sua assistência mãos sustenta seu pescoço e a outra segura a para facilitar a solução de problemas. KURINO.unibh. com as costas bem apoiadas. agilizar e mama direcionada à boca do prematuro. Estudar a atuação do enfermeiro tornar independente no cuidado do bebê. Mesmo demais dedos e toda a palma da mão debaixo que os profissionais de saúde busquem desempenhar da mama. benefícios: reforça o vínculo mãe-filho. (2011). A durante a assistência de promoção. 2006). corpo da criança. previne problemas na mama • A posição. imprescindível investir no preparo e aperfeiçoamento Os autores Naganuma e Mothuara (2006) destacam destes profissionais (SANTOS. consulta pós- • Posição invertida . realizados por auxiliares de da criança descansando na curva do cotovelo enfermagem. facilita o início • Higienização da mama com o próprio leite. amamentação ainda na sala de parto. conforme citado abaixo: A equipe hospitalar deve incentivar e promover a • A criança deve estar acordada e com fome. ARAUJO. procurar a Unidade de Saúde mais próxima de sua • Posição sentada cruzada (no outro seio).

unibh. aleitamento materno. para planejar o cuidado com as famílias. e mostrando como isso pode ser usado para ajudar na puxe-a para a mama. cuidados com as mamas nunca deve ser esquecida (KURINO. dúvidas. que devem estar à disposição nos serviços de pré-natal. para a criança. É necessária uma comunicação simples e objetiva durante a orientação. 2007) 2006). tabus comuns na comunidade. BOÉCIO.º 2. e a cabeça deve estar da amamentação e os benefícios que este alimento levemente apoiada e inclinada para trás. 2005). dedos da mão continuam no apoio da mama. • O tempo da mamada deve durar o suficiente Durante os encontros. 2006. confortável. explicando a fonte dos reflexos da criança • Para a pega. e-Scientia. O aconselhamento sobre aleitamento materno é de substancial relevância. e da mãe. a enfermeiro deve incentivar a para satisfazer o bebê. 4. traz para a vida da criança. nascido. Durante a amamentação. mulher a fazer perguntas. papel do Enfermeiro consiste em orientar a mulher e onde ocorre o fechamento entre a boca e o seio seu companheiro sobre os benefícios da materno. mínimo. lábio inferior fique abaixo do mamilo. o incentivo e o apoio ao • Toque o lábio inferior da criança com o mamilo. onde o enfermeiro tem a oportunidade de realizar não somente atividades educativas. Belo Horizonte. e oferecer informações adicionais. e • Para interromper a mamada usar o dedo especialmente para a própria mulher que amamenta. N. A preocupação com as orientações sobre o preparo técnico da mamada. referencias. MOTUHARA 2006). observando como está sendo a pega do recém- Isto é possível quando a criança está colocada nascido. mas também assistenciais. até mesmo pelo desmame precoce (MORAES et al. MARTINS. criança deve estar no plano em frente ao É fundamental que o enfermeiro saiba a importância mamilo e aréola. O ficam curvados para fora em “boca de peixe”. PIZZI. especialmente nas patologias comuns durante o início da amamentação. aleitamento materno e aos cuidados com o recém- cruzada e cavaleiro. FIGURA 1 – Bebê em posição para eructar/arrotar (Fonte: UNICEF. a comentar sobre possíveis O bebê deve eructar depois da mamada (Figura 1). e respondendo perguntas quanto ao em uma das três seguintes posições: sentada. enquanto os outros três O profissional de enfermagem deve estar disponível. 11-20. 17 suportam a mandíbula. Editora UniBH Disponível em: www. A boca da NAGANUMA. Vol. (2011). Indicar leituras e materiais educativos aos pais. use o braço que segura à criança. demonstrando diversas a criança responde abrindo a boca no reflexo de posições. p. responsáveis algumas vezes.br/revistas/escientia/ . para a família. promovendo relaxamento e posicionamento busca ou de procura. O profissional • Na boca da criança devem ser colocados o deve possuir conhecimento acerca de várias mamilo e o máximo da aréola que for possível. fazendo com que seu sucção do recém-nascido (SANTOS. amamentação. os lábios da criança com a finalidade de realizar um cuidado integral.

linkagesproject.A.8.unibh.p. L.T. M.A.M.G. AMAMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO RONDO. J. 2006. Manual Instrucional Para Aleitamento Materno de Recém- ALMEIDA. orientar e apoiar as mães que sofrem educacional e de orientações para proporcionar um algum tipo de intercorrência na lactação para que haja melhor desenvolvimento deste binômio. A. LESSA. v. Portanto é fundamental que os pais e familiares Através do referencial teórico cientifico foi possível tenham conhecimento da importância do aleitamento adquirir informações sobre a amamentação e suas materno para o bom desenvolvimento da criança. para a saúde e recuperação pós-parto da mãe. Enfermeiro no PSF Sobre Aleitamento Materno. Revista.. 4. 5-41. 2007.13-19. p.4. RAMOS.9. p.19. MOTUHARA. Disponível Desmame e Fatores Associados.4. Aleitamento Materno Materno.º 2. um menor índice de desmame causado por fatores Observou-se que quase a totalidade dos artigos que passiveis de prevenção. Curitiba.R. 2005. Os Benefícios do Ato de Amamentar Para a Perspectiva online. BÉRTOLO. Atuação do NASCIMENTO. SANTOS.n. São Paulo.32. Washington. O Mundo da Saúde. 02. S. REA M.3..br/revistas/escientia/ . Monografia (Conclusão do curso de graduação em OLIVEIRA.5(Supl). Monografia (Graduação do curso KURINO.80. p. http://www. E. NETO.. Nascidos Pré-Termo. n. P. Acesso em 20 de janeiro 2011.25. Os Benefícios da Amamentação para a MORAES J. 2009. SOUZA.V. 7f. Saúde em v.. FERNANDES. Aspectos do Aleitamento Materno.3. 2001. J.S.A.H. bem como a Cabe aos profissionais de saúde devidamente atuação da equipe de enfermagem frente ao trabalho capacitados. 2004. Oralidade e a Díade Mãe e Bebê: Reflexões Para a Enfermagem.unicef.M. 2006. 2004. Fatores Que Interferem na Assistência Saúde da Mulher. N.n.M.. Revista Digital de Nutrição. H. Goiás. vantagens para o binômio mãe-filho. Fisiológica e Psicologia: PARIZOTTO J. Belo Horizonte. C.br/upload/html/1163/body/ de Enfermagem. O Papel de Enfermagem) – UNIANDRADE. Revista Eletrônica http://pediatriasaopaulo. CASTRO. L. Município De Passo Fundo. 2004.4.W. Editora UniBH Disponível em: www. E. Curitiba. Lisboa.M.F. Rio de Janeiro v. e-Scientia. v. MARTINS. n. C. N. v.D. também. Ciência e Tecnologia de Linkages. v. 2008.G.htm. J. v 2. Manual de Aleitamento RAMOS V. M. LANA. NAGANUMA M.A. O livro de Estímulo à Amamentação: Uma Visão Biológica. M.M. Acesso em 20 dezembro de 2010.M. ARAÚJO. 2005. mas é de suma importância. 12f.v.43-50. Humanizada ao Parto.org/media/publications/FAQ _MatNut_Port-20. n. (2011). R.. AMORIM. enfermagem) UNIANDRADE. Aleitamento Materno: comportamental da amamentação. BOÉCIO. H. Rio de Janeiro. UNICEF.2.. A. FERREIRA. S.M.F. N.3583-67. objetivando a redução saúde do bebê. ZORZI.B. abordam o tema prioriza as necessidades das ações ____________________________________________________________________________ REFERÊNCIAS AED – Academia para o Desenvolvimento MORGANO. LEVY. Educacional.. 2008. 2008.P. Disponível em: Alimentos. n. Vol.1. Ipatinga-MG.S. n. São Paulo: Fatores Que Levam Ao Desmame Precoce No Atheneu.p.V. Jornal de Pediatria. 466-474.pdf Saude. Aleitamento materno: uma abordagem sobre o papel Disponível em: do enfermeiro no pós-parto. 11-20. p.pt/docs/manual_aleitamento.pdf. A. do Enfermeiro na Orientação da Amamentação. da morbi-mortalidade infantil e desmame precoce. Acesso em 04 novembro de de 2010. ANDRADE.6..Ceres: Nutriçao e em: http://www. v. Composição Mineral do Leite MATERNA PERGUNTAS E RESPOSTAS: Projeto Materno de Bancos de Leite. N.R. São Paulo. p. A.W. 2006..81-90.Z.O. Pediatria.18 CONCLUSÕES dos profissionais de saúde em enfermagem que agem no processo decisório de incentivo ao aleitamento A amamentação não é apenas importante para a materno e promoção da saúde.usp.

UNICEF.C. revisada.º 2. 19 SANTOS. R. O Papel do Enfermeiro Frente aos Fatores que Interferem no Aleitamento Materno.P.saude. Ministério da saúde. 4. 11-20.unibh. N. Vol. 2007. Belo Horizonte. A.br/revistas/escientia/ . Disponível em: http://bvsms. Acesso em 09 de julho de 2011. Editora UniBH Disponível em: www. (2011). Secretaria de atenção à saúde – Promovendo o aleitamento materno.gov. p. 2º edição. Brasília. PIZZI. (Monografia de graduação do curso de enfermagem) – Centro Claretiano.A. e-Scientia.br/bvs/publicacoes/album_seri ado_aleitamento_materno. 2006. 65f. São Paulo.pdf.

4. Belo Horizonte.20 e-Scientia. Editora UniBH Disponível em: www. (2011). p.br/revistas/escientia/ . N.º 2. 11-20. Vol.unibh.