You are on page 1of 25

SCRUM 10 PassosEM

10 passos simples para você começar a


aplicar o Scrum na prática em seus
projetos amanhã mesmo!

Denisson Vieira
Denis Pedro
Conteúdo

Sobre os Autores 3
Sobre a MindMaster 4
Introdução 5
10 Passos para Implementar o Scrum 7
Considerações Finais 23
Próximos Passos
24

2 Scrum em 10 Passos
Sobre os

Autores
DENISSON VIEIRA

Sócio-Diretor da MindMaster e especialista


Métodos Ágeis.

Ajuda empresas e profissionais a serem mais


ágeis e produtivos em seus projetos.

Já implantou Scrum em dezenas de empresas


e liderou uma das maiores transformações

ágeis do país, com mais de 2.000 profissionais atuando com métodos ágeis.

Já ajudou centenas de profissionais a obterem sua Certificação Scrum Master e Product


Owner, é autor de diversos artigos e do vídeo mais famoso no Brasil sobre Scrum, o “Scrum
em 9 Minutos”.

DENIS PEDRO

Sócio-Diretor da MindMaster e
especialista Métodos Ágeis e
desenvolvimento de carreira.

Possui 17 anos de atuação executiva em


Projetos, tendo liderado dezenas de
projetos dentro e fora do Brasil.

Se especializou em ajudar profissionais a


se desenvolverem na carreira usando
métodos ágeis.
É autor de diversas publicações sobre ágil e criador do Quadrante do Sucesso, um
método comprovado para crescimento na carreira.

Scrum em 10 Passos 3
Sobre a

MindMaster
A MindMaster é uma empresa de treinamentos em
métodos ágeis, focada em formar profissionais com
conhecimentos práticos e prontos para atuação. 
Criada por executivos de larga experiência no mercado, a
MindMaster tem se destacado por oferecer
os treinamentos práticos, com materiais de alta
qualidade e com grande poder transformador apra seus
alunos.
Diferenciais
É a empresa pioneira e líder em treinamentos online de Scrum do Brasil, atuando a há
5 anos no mercado de treinamentos, aculturamento ágil e coach de equipes.
Além disso, também tem atuado na transformação de empresas e equipes através de
treinamentos in Company , Mentoring e Coaching.
É uma das principais referência de Scrum online, ajudando a disseminar o método Ágil
através de artigos e vídeos de alta qualidade.

MindMaster em Números (2017)

+45 Mil +15 Mil +4 Mil


Assinantesdo Seguidores Alunosno Total
Blog RedesSociais

98% 99%
Taxa de Aprovação Taxa de Satisfação
de AlunosnaCertificação Dos Cursos

Scrum em 10 Passos 4
Introdução
“A essência do movimento Ágil, seja no desenvolvimento de produtos,
serviços, aplicações de software ou gerenciamento de projetos, se
baseia em 2 grandes objetivos: entregar produtos de grande valor ao
cliente e criar ambientes de trabalho motivadores.”
Jim Highsmith

Quando você começa a estudar sobre métodos ágeis, você descobre que existem várias abordagens
diferentes e isso pode parecer até assustador num primeiro momento. Mas depois você descobre que todos os
métodos ágeis seguem basicamente os mesmos valores e princípios, que é buscar sempre entregar o máximo
de valor ao cliente, ser adaptável à mudanças, promover melhoria contínua, dentre outras coisas.

E como disse o Jim Highsmith em seu livro


Agile Project Management podemos
resumir em 2 grandes objetivos que o
movimento ágil quer atingir: entregar
produtos de grande valor ao cliente e criar
ambientes de trabalho inspiradores e
motivadores para as pessoas.

Isso se traduz em mais rentabilidade para


a empresa, maior produtividade e equipes
mais engajadas e motivadas.

E o método ágil mais popular de todos, é o Scrum, que foi criado em 1993 por Jeff Sutherland e, pela sua simplicidade
e facilidade de entender, acabou se popularizando rapidamente. Hoje em dia o Scrum é utilizado para organizar o
trabalho dos mais variados tipos de projetos, sendo muito popular nos projetos de TI.

O Scrum é um ponto de partida para todos aqueles que querem ingressar nesta nova forma de trabalhar que vem
revolucionando as empresas do mundo todo.

Isso tem gerado grandes oportunidades para profissionais que querem se especializar em Scrum e ajudar as empresas
que ainda não estão trabalhando desta forma a conseguirem ganhar mais produtividade.

Scrum em 10 Passos 5
Se você é um executivo ou dono de empresa, muito provavelmente você já sabe dos benefícios que a
forma ágil de trabalhar tem trazido para as empresa e deve estar querendo isso para a sua empresa também. E
se a sua empresa ainda utiliza os modelos tradicionais para gerenciar seus projetos, você precisa agir rápido na
transformação ágil pois o Mercado está cada vez mais dinâmico e só sobreviverá aqueles que tem capacidade
de se adaptar a mudanças.

Se você é um profissional que trabalha em equipe e ainda não conhece métodos ágeis, você também
precisa agir rápido para não ficar para trás, pois este é um movimento sem volta do Mercado.

Este livro não tem a pretensão de te tornar um especialista em Métodos Ágeis, nem de ser um Roadmap
de Transformação Ágil para a sua empresa. Mas esperamos que te ajude a dar o pontapé inicial rumo a
agilidade.

Quer aprender 10 passos simples para já começar a trabalhar de forma ágil?

Se sim, boa Leitura :)

“Não é o maior, nem mais forte, nem o mais inteligente que sobrevive. É
aquele que é mais capaz de adaptar à mudanças”
Charles Darwin – Biólogo e “Agilista”

Visão Macro do Scrum

Scrum em 10 Passos 6
10 Passos para

COLOCAR O SCRUM EM
PRÁTICA!

7
Passo 1
Tudo começa com o Product Backlog

Quer começar a implementar o Scrum?


É por aqui que você deve começar!
Ter um Product Backlog criado e organizado é crucial para
iniciar a trabalhar com Scrum. Este não é o primeiro passo por acaso.
Não pule este passo. Caso você não tenha concluído o primeiro passo
você vai acabar se arrependendo no meio do projeto, perdendo
tempo e frustrando sua equipe.
O Product Owner
Então vamos lá. Só pode haver 1 Product Owner. A pessoa
A primeira coisa que deve fazer é um alinhamento entre a sua responsável por priorizar o que precisa ser
equipe e a equipe de negócios (ou quem realmente vai demandar as feito pela equipe. Deve conhecer os
requisitos necessários para fazer o
coisas, quem mais conhece das necessidades dos usuários do
produto. Deve estar sempre disponível
produto). É muito importante que a equipe entenda o contexto do
para o time e comprometido com o
projeto que vão trabalhar. sucesso do projeto.
A segunda coisa que tem que fazer aqui é nomear um Product
Owner que vai ser o responsável pela priorização do trabalho do Por conta disso, o Product Owner deverá
dedicar boa parte do seu tempo ao
time. Esta pessoa deve conhecer muito sobre o que precisa ser feito e
projeto.
ser um bom comunicador.
Se, por qualquer razão, este passo for um problema para você,
não avance!

8 Scrum em 10 Passos 8
Você é o Scrum Master?
Agora que você tem um Product Owner Criando o Seu Product Backlog
nomeado, você precisa de um Scrum
Master para “tocar o bumbo” do Scrum.
Pode ser você ou alguém da sua equipe. O O Product Backlog é uma lista priorizada de desejos de tudo o que
papel do Scurm Master não é chefe de se gostaria que fosse feito no projeto.
ninguém, porém deve atuar como um líder
E, na sua mais simples forma, é literalmente uma lista, que pode
servidor, ajudando a todos do time a
ser feita em uma planilha eletrônica, em post-its, em um software
resolver qualquer impedimento que surgir
durante a execução do projeto. específico para isso, em um papel… Enfim, não existe um modelo de
E entenda time, não só as pessoas que vão Product Backlog.
desenvolver o produto como também o O que precisa é simplesmente de uma lista ordenada de coisas
Product Owner.
que precisam serem feitas com sua devida prioridade. Precisa ser
O Scrum Master pode suportar o Product
disponibilizada de uma forma onde todos do time possam ter acesso e
Owner na criação e manutenção do
Product Backlog, bem como suportar todo consigam entender.
o resto do time em suas necessidades. Se você for o Product Owner, parabéns, a tarefa de criar o Product
E, o principal, o Scrum Master é o guardião Backlog é sua e esta é a primeira e e uma das mais importantes coisas
do processo do Scrum. É quem ensina a
que você deve fazer no projeto. Aliás, sua responsabilidade será manter
todos e os ajudam a seguir o Scrum
este Product Backlog sempre atualizado e priorizado.
corretamente.
Se você for o Scrum Master e o Product Owner nomeado não
souber como fazer isso, é sua responsabilidade apoiá-lo e ensiná-lo como
fazer.

Scrum em 10 Passos 9
Qualquer pessoa pode adicionar itens ao Product Backlog. Qualquer um. O processo do Scrum é
colaborativo e todos tem o direito de opinar e dar suas contribuições. É um processo democrático que dá voz a
todos que queiram contribuir.
Porém somente o Product Owner pode priorizar o Product Backlog.
E os itens do Product Backlog devem ser idealmente expressos representando as necessidades de
negócio (necessidades dos usuários do produto a ser desenvolvido) e não utilizando termos técnicos,
independente da natureza do projeto. Isso é para que cada item do Product Backlog represente algum valor
para o usuário (ou cliente). Uma técnica muito famosa para fazer isso é escrever User Stories (Histórias de
Usuário).

Priorizando o Product Backlog

A priorização do backlog não deve ser feita simplesmente colocando 1, 2 ou 3 (ou até mesmo: Prioridade
Alta, Média e Baixa). Isso é insuficiente para priorizar todos os itens do Product Backlog.
Por isso a forma de priorizar o Product Backlog é ordenando os itens em ordem de prioridade. Os mais
prioritários acima e menos prioritários abaixo.
Um item deve ficar sempre acima de outro. Não existe empate de prioridade, sempre deve existir uma
prioridade. A responsabilidade final sobre esta priorização é sempre do Product Owner.
Pense no Product Backlog como se fosse uma fila, onde cada item seu lugar e serão construídos
seguindo a ordem da fila. Mas, diferentemente de uma fila comum, no projeto Scrum, uma pessoa tem o poder
de mudar coisas de lugar na fila. Essa pessoa é o Product Owner.

“Para ser bem sucedido é imprescindível estabelecer as prioridades”


Lee Iacocca, ex-CEO da Chrysler

Existem dezenas de técnicas de


priorização que você pode se
aprofundar e testar em seu projeto.

Na MindMaster nós ensinamos


em nossos cursos a mais utilizadas pelas
equipes que trabalham com ágil.

Se tiver curiosidade, pode


pesquisar por MoSCoW e Kano Model.
Outra técnica popular que ajuda na
priorização é o Story Mapping.

Scrum em 10 Passos 10
Passo 2
Estimar os itens do Product Backlog

Se você ainda não concluiu todo o passo 1, nem continue a


leitura. O resultado do primeiro passo é um pré-requisito para que
você continue adiante.
Agora, se você conclui todo o primeiro passo, parabéns! Story Points
Chegou a hora agora de estimar os itens do seu Product Backlog para
que você consiga começar de fato os Sprints do seu projeto. Muito comum em times ágeis, Story Points
são uma forma relativa que utilizamos para
Você precisa começar com estimativas de alto nível,
medir o tempo necessário para se
superficiais, pois você e sua equipe ainda não tem detalhes implementar uma estória de usuário.
suficientes para dar estimativas mais precisas. Atribui-se um numero para cada história
Mas mesmo estimativas superficiais são extremamente úteis ou funcionalidade e este número

para ajudar a redefinir prioridades, definir se uma necessidade listada representa o esforço necessário para ter
esta história concluída.
vale mesmo a pena ser construída ou não e, de um ponto de vista
gerencial, dá uma visão geral do todo permitindo ter uma noção de
tempo, custo e tamanho de time.
Você pode estimar os itens em horas, dias, Story Points ou
qualquer outra métrica que o time esteja habituado a trabalhar.

11 Scrum em 10 Passos 11
Quem dá a estimative para os itens do Product Backlog sempre é o time. Os membros do time que vão
de fato contruir as coisas é que devem dar as estimativas.

Reveja as Prioridade depois que os itens do Products Backlog forem estimados. Pode ser que o Product
Owner ache que algum item prioritário não valha a pena dado o esforço que ele demanda. E o inverso também
pode acontecer. Um item que ele deixou com prioridade baixa, devido a um baixo esforço para ser
implementado, pode ser repriorizado pois entregará valor mais rapidamente para o cliente.

Planning Poker

É uma técnica de planejamento baseada no consenso entre as pessoas


para determinar o tamanho de cada item do Product Backlog

Basicamente, cada membro do time recebe um conjunto de cartas, com


os valores seguindo a sequencia de Fibonacci.

Em seguida, para cada estória de usuário analisada, cada membro da


equipe joga uma carta com a face para baixo sobre a mesa, onde estará
contido o valor numérico em Story Points que ele considera necessário
para que a estória seja concluída.

Caso hajam grandes diferenças entre as cartas jogadas, os membros que


jogaram as cartas de maior e menor valor explicarão suas razões e, então,
com base em suas explicações, as cartas são jogadas novamente.

O time pode ficar jogando até que um consenso seja encontrado, pode
tirar a medias dos pontos apresentados por todos e definir a estimativa
com base na media ou, em uma abordagem mais conservadora, sempre
considerar o valor da maior carta apresentada.

Scrum em 10 Passos 12
Passo 3
Hora de Planejar o Sprint

Se você concluiu os 2 passos anteriores, agora você tem um


Product Backlog, com o esforço de cada item estimado e priorizado.
Você está pronto para começar a primeira reunião do Scrum,
que chamamos de Sprint Planning. Mantenha a Duração de Sprint Consistente
Basicamente, nesta reunião vocês vão definir quais itens serão
trabalhados na próxima sprint. É uma reunião de planejamento. Uma vez que for definido um tamanho de
sprint procure sempre manter esta mesma
Mas, antes de começar, uma das primeiras coisas que você
duração para as demais Sprints do projeto.
precisa definir é qual será o tempo de duração das duas Sprints. Esta
decisão deve ser feita em conjunto com o time. Isso é particularmente útil para que o time
Normalmente, a maioria dos times Scrum escolhem entre 2 e consiga ganhar ritmo e conseguir cada vez

4 semanas de duração para a Sprint. Mas nada impede que você e mais entender melhor quantos itens do
Product Backlog cabem dentro da sua Sprint .
seu time testem durações menores ou maiores. Não é recomendável
Sprints maiores que 30 dias, pois, muito provavelmente, é possível
entregar valor ao usuário em um menor espaço de tempo.
Procure sempre definir a Sprint com a menor duração possível.
Para isso, faça essa pergunta ao time: Qual o menor tempo que
podemos entregar algo pronto e de valor para o usuário?

13 Scrum em 10 Passos 13
Itens de Backlog devem ser Claros
É importante que durante a reunião de
Sprint Planning o Product Owner explique
da forma mais clara que puder cada item Iniciando a Reunião de Sprint Planning
dos mais prioritários do Product Backlog.
Uma boa prática é que todo o time discuta
cada item até chegar a um entendimento
em comum. A primeira coisa a ser feita em uma reunião de Sprint Planning é
O Product Owner pode trazer documentos definir qual será a meta da Sprint.
adicionais ao Product Backlog que ajudem Isso é feito com a seleção, seguindo a ordem de prioridade do
a descrever os itens, como protótipos,
Product Baclog, dos itens que poderão ser trabalhados dentro da Sprint.
especificações funcionais, etc.
O importante é sempre ter em mente que O Product Owner pode dizer quais itens ele gostaria que fossem
quanto menos dúvidas as pessoas tiverem feitos nesta Sprint, porém é o time quem tem autonomia para dizer o
sobre o que deverá ser feito melhor. quanto eles conseguem se comprometer em entregar.
A reunião é dividida em duas partes:
Na primeira parte são decididas quais histórias ou funcionalidade
serão desenvolvidas durante a Sprint e um objetivo para a Sprint é
escrito.
Na segunda parte o time planeja quais as tarefas (técnicas) serão
necessárias para construir cada item de backlog selecionado para a
Sprint.
Falaremos melhor sobre isso no próximo passo.

Scrum em 10 Passos 14
Passo 4
Quebre em Tarefas Menores

A segunda parte do Sprint Planning é justamente descobrir


quais são as tarefas necessárias para concluir cada item de backlog
selecionado para ser trabalhado durante a Sprint.
O Product Owner não é mais necessário nesta fase da reunião Máximo 1 dia de duração (8 horas)
pois é uma parte mais técnica, mas ele pode permanecer na reunião
para tirar eventuais dúvidas. Procura nunca ter tarefas com mais de 1 dia
de duração. Sempre que aparecer uma tarefa
Basicamente o que time vai fazer aqui é pegar cada item do
assim desmembre ela em tarefas menores.
backlog selecionado e vão se perguntar: O que precisamos fazer para
concluir este Item. Lembrando que um item concluído, é um item Isso é muito importante para que se possa
construído, testado e funcionando. acompanhar o progresso do trabalho nas

Os membros do time podem escrever em post-its as tarefas reuniões diárias.

que jugarem necessário para cada item o Scrum Master ajuda a


consolidar tudo isso.
As tarefas podem ser estimadas em horas e devem ter a
menor duração possível. Tarefas grandes sempre podem ser
desmembradas em sub tarefas menores.

15 Scrum em 10 Passos 15
Passo 5
Crie um Espaço de Trabalho Colaborativo

É importante que local de trabalho do time tenha espaço para


atividades colaborativas, principalmente utilizando post-its.
A gestão visual é um dos pontos de destaque dos métodos
ágeis pois todos tem transparência de tudo o que está sendo feito. Lousas, muitas lousas :)
Se possível coloque lousas, quadros brancos, distribua post-tis
para todos e acima de tudo, crie um clima onde a fácil comunicação Procure ter o máximo de lousas ou quadros
brancos possíveis disponíveis para o time. O
possa ser um aplicada
trabalho visual é muito importante para os
Algumas equipes, principalmente quando tem pessoas times ágeis pois ajudam a compartilhar o
remotas, precisam utilizar ferramentas (como o Trello, por exemplo) entendimento de cada coisa com todos.
para que todos possam compartilhar o trabalho. Porém, sempre que
possível, dê preferência para o trabalho com post-its físicos, pois a
experiência tem mostrado que o nível de engajamento do time é
muito maior.

16 Scrum em 10 Passos 16
Passo 6
Sprint!

Agora chegou a hora de colocar a mão na massa!


O Scrum não prescreve como você deve trabalhar durante a
Sprint, isso vai variar da natureza do projeto. Por exemplo, projetos
de software podem seguir uma sequencia padrão de: análise, design, Quando parar a Sprint?
programação e testes, tudo dentro da própria Sprint. Projetos de
outro tipo podem seguir as fases pertinentes para a execução do Parar uma sprint é algo que deve ser evitado,
é algo raro e deve acontecer somente
trabalho que precisa ser feito.
quando realmente não fizer mais sentido
O importante é que o time trabalhe sempre buscando atingir o aquilo que foi planejado para ser feito.
objetivo estabelecido na reunião de Sprint Planning.
Embora Scrum não prescreva nada sobre como a equipe deve Abortar uma Sprint é o mesmo que jogar for

trabalhar, existem alguns princípios-chave que vamos destacar aqui a todo o trabalho gasto até o momento, e
somente o Product Owner pode tomar esta
na próxima página.
decisão.

17 Scrum em 10 Passos 17
Pronto significa Pronto!
É imperativo garantir que você complete Empoderando os Times
uma estória por vez antes de passar para a
próximo. Você precisa evitar chegar ao A equipe Scrum toma suas próprias decisões durante o Sprint.
final da Sprint com 90% de tudo pronto.
Toda vez que um gerente ou líder entra e toma uma decisão para a
Ter 90% de tudo pronto é o mesmo que
equipe, eles eliminam alguma responsabilidade das pessoas. Se um
não ter nada pronto. É melhor ter 100% de
alguma coisa... gerente continuar fazendo isso, a equipe gradualmente vai perdendo o
comprometimento com o trabalho.
Se você for o líder, a equipe deve receber seu apoio, orientação,
treinamento e assistência. Não ordens. Se necessário, a equipe deve ser

Sem interferências, por favor! ajudada por você a tomar suas próprias decisões.
Idealmente, uma vez que uma equipe
Scrum se comprometeu com uma Sprint, O tempo não espera Ninguém
eles devem ser deixados para se
concentrar em entregar o que eles se
A duração do Sprint é fixa.
comprometeram. Mudanças constantes
Você pode adicionar escopo se você precisar, ou adicionar tarefas
nas prioridades impedem que uma equipe
seja totalmente produtiva. se descobrir que elas são necessárias. Contudo, as mudanças no escopo
Se as prioridades precisam ser alteradas devem ser compensadas por reduções equivalentes, ou seja, removendo
durante um Sprint, que seja usado o bom algo mais do Sprint.
senso. Não é proibido, no entanto, um
O Sprint sempre termina quando o prazo termina, independente
trabalho equivalente deve ser removido do
Sprint para compensar.
se todos os itens planejados foram concluídos ou não.
Caso não consiga terminar tudo, ou acabe antes do tempo, na
retrospectiva vamos refletir sobre as causas disso e corrigir para a
próxima Sprint, que começa logo na sequencia.

Scrum em 10 Passos 18
Passo 7
Reuniões diárias… e de pé!

Uma das práticas do Scrum que mais tem impactos na


produtividade dos time é a Reunião Diária. Uma reunião de 15
minutos do time todo, para que todos compartilhem o status de suas O Scrum Master
atividades, seus problemas e dificuldades e se ajudem mutuamente.
Reunia a equipe, preferencialmente em forma de circulo, para O Scrum Master é responsável por facilitar a
reunião. O Scrum Master também é
que todos possam se ver. Cada um dos membros do time devem falar
responsável pela remoção de impedimentos.
individualmente a resposta para estas 3 questões:
levantados durante a reunião diária.

1. O que fez desde a última reunião? (ontem) O Scrum Master não precisa resolver todos os
2. O que farão até a próxima reunião? (amanhã) impedimentos pessoalmente, ele pode
delegar, mas ele é o responsável por garantir
3. Algo está impedindo seu progresso?
que os impedimentos sejam resolvidos.

Nada além destas 3 questões pode ser discutida, pois a


reunião deve durar no máximo 15 minutos. Se surgir necessidade de
discutir outra coisa, os interessados podem se reunir separadamente
logo após.

19 Scrum em 10 Passos 19
Passo 8
Use um quadro

É muito importante que o time consiga visualizar o andamento


dos trabalhos. E nada melhor do que usar um quadro com post-its
para isso. Burndown Chart
Algumas pessoas chamam este quadro de Kanban Board. Na
verdade, Kanban é um outro método ágil com suas particularidades, Você pode usar um gráfico de burndown
para acompanhar o andamento das tarefas
mas podemos pegar o conceito emprestado aqui (assim como a
durante a Sprint.
grande maioria das equipes Scrum fazem) e utilizar um quadro para
controlar as tarefas durante a Sprint. Basicamente, é um gráfico onde no eixo Y
Minimamente, sugiro dividir o quadro em 5 colunas: Backlog, você tem o esforço a fazer e no eixo X o
A fazer, Fazendo, Impedimento e Pronto. tempo.

Você pode adicionar novas colunas dependendo da natureza e


Consulte o nosso vídeo “Scrum em 9
tipo de trabalho que está desenvolvendo. Isso fica a critério do time.
minutos” no youtube para uma explicação
maior sobre este gráfico.

20 Scrum em 10 Passos 20
Passo 9
Termine a Sprint na Data

Não importa se todos os itens não foram concluídos dentro do


tempo da Sprint. Uma Sprint deve sempre terminar na data que
definida e uma nova Sprint deve começar imediatamente após a Velocidade
outra.
O benefício disso é manter o ritmo constante de trabalho e o A velocidade é a medida em pontos de
quantos itens o time consegue entregar em
aprendizado contínuo do time.
uma Sprint.
Quando um sprint termina e ainda restam itens a fazer, estes
Mantendo o tamanho da Sprint sempre fixo,
itens devem voltar ao Product Backlog e o Product Owner vai dizer se é possível calibrar a velocidade do time ao
entram com máxima prioridade para a próxima Sprint ou não. final de cada Sprint.
Jamais se deve estender ou encurtar o prazo de uma Sprint. Esta informação é extremamente útil para ser
utilizada na reunião de planejamento da
Caso termine todos os itens planejados antes do tempo, o time pode
próxima sprint.
começar a trabalhar nos próximo itens do Product Backlog seguindo
sua ordem de prioridade.

21 Scrum em 10 Passos 21
Passo 10
Revisar, Refletir e Repetir

Ao final da Sprint, a primeira coisa que deve ser feita é a


revisão do trabalho que foi feito.
Melhoria Contínua (Kaizen)

Sprint Review O Scrum é um processo de aprendizagem continua,


Convide toda a equipe para esta reunião. Convide todos os Sprint após sprint.

principais interessados da empresa. Convide gestores, incluindo


E é nestas duas reuniões, Review e Retrospectiva,
executivos, ou até mesmo usuários quando apropriado.
que o time realmente ganha aprendizado, tanto
Quanto mais feedback o time receber aqui, melhor! sobre o produto ou projeto que está sendo
Os objetivos do Sprint Review são três: desenvolvido quanto sobre o processo de trabalho.
1 - Permitir que os membros da equipe mostrem o que
alcançaram e qual foi sua contribuição para o produto. Repita todo o processo novamente para a
Próxima Sprint. Conforme o time ganha experiência
2 - Permitir que todas as partes interessadas vejam o que foi
e maturidade, cada vez mais sua produtividade
feito e, principalmente, forneçam feedbacks valiosos.
aumenta, bem como a satisfação de cada um.
3 – Ajudar a equipe a manter-se focada no prazo do Sprint -
ninguém quer chegar na reunião de demonstração sem nada para
mostrar :)

Retrospectiva
Nesta reunião, logo após a Sprint Review, fica somente o
time para participar.
O propósito da Retrospectiva é refletir sobre como as coisas
foram durante o Sprint. É uma chance para a equipe discutir o
Sprint e considerar como eles poderiam melhorar as coisas.
Dentre outras coisas, o time pode verificar:
– Se entregou o que se comprometeu no início do
Sprint e, caso negative, verificar qual a causa raíz
disso ter acontecido
– Quantos pontos foram efetivamente entregues e
registro da velocidade do time
– Discutir o que deu certo e vai continuar fazendo, o
que pode ser melhorado e o que não deu certo e vão
parar de fazer
O Scrum Master, novamente, é quem deve facilitar estas
reuniões e garantir que elas aconteçam.

22 Scrum em 10 Passos 22
Considerações

Finais
Com a velocidade que o mundo está mudando é
imprescindível para todas as empresas se adaptarem a
novos modelos de gestão, como o Scrum.

E isso já está acontecendo, as principais empresas do


mundo estão adotando os métodos ágeis como forma
de trabalho a fim de criar ambientes de trabalho
propícios a inovação e com capacidade de se adaptar às
novidades do Mercado.

Caso você ainda não esteja preparado para atuar neste


novo Mercado, eu sugiro fortemente que você se
atualize o quanto antes.

Caso você queira se aprofundar mais, ir além da rápida


introdução que demos neste livro, te convido a entrar
no site da MindMaster e entrar em contato conosco.

Tenho certeza que podemos ajudar a sua empresa a ser


mais produtiva em seus projetos, assim como temos
feito com dezenas de outras empresas.

E também tenho certeza que podemos te ajudar a


crescer na sua carreira utilizando os métodos ágeis,
assim como temos feito com milhares de alunos.

Um Abraço e Seja Ágil!

“A definição de insanidade é continuar fazendo as


mesmas coisas e esperar resultados diferentes”
Albert Einstein

Scrum em 10 Passos 23
Os seus

Próximos Passos

Para você

Entre em nosso site www.mindmaster.com.br para maiores informações sobre os nossos


programas de formação professional. São cursos completos que te ajudarão a sair do complete zero
até se tornar um especialista em métodos ágeis.

Para sua empresa


Caso você queira implantar métodos ágeis em sua empresa, pode contar com nosso apoio
com Treinamentos In Company, Mentoring e Coaching.

Mande um e-mail para contato@mindmaster.com.br solicitando mais informações.

Scrum em 10 Passos 24
www.mindmaster.com.br

Scrum em 10 Passos 25