You are on page 1of 2

How to beat your flying phobia

by KATE BAILY, femail.co.uk

Do you feel anxious at the thought of flying? Do you hold your breath during take-offs and landings
and wonder when the drinks trolley is coming? You are not alone.
According to a British Airways survey, one in four Britons are 'discomfited by flying'. This discomfort
can range from feeling slightly anxious to something far more deep-rooted which could make you feel so
uncomfortable and out of control that you avoid flying altogether.
Infact, 10 per cent of the world's population has extreme anxiety about flying. Whether it is manageable
anxiety or full blown aviophobia, the fear of flying affects the lives of millions of people.
So, what makes air travel frightening? Since every individual is different, the reasons people fear flying
vary widely. Many are fearful of the strange noises the aeroplane makes, become anxious during take-offs and
landings and dislike turbulence, fearing that the aeroplane will crash. Others may feel claustrophobic, be
frightened of losing control or may simply fear leaving home.
The cause of these fears may be due to ignorance about how planes work, the stress of being in an
unfamiliar environment such as the aeroplane cabin or may be caused by a previous experience such as a
traumatic flight in the
past.
Alternatively, feelings of anxiety can be caused by your body's response to pressure and oxygen changes
that take place during a flight. This can involve hyperventilation, ears popping, dehydration, tiredness and stress
caused by sounds such as engine noise. You may experience bloatedness or an upset stomach due to changes in air
pressure.

Also, we rely heavily on visual cues for balance on the ground, such as the horizon,so it's hardly
surprising that when these are removed or vary, as they do on a plane, that many people feel disorientated. These
are normal responses to flying but can be upsetting if you don't know what to expect.
However if you have a severe reaction to flying, you may be phobic. This is when your fear is totally
out of proportion to your situation and is coming from another, often subconscious, source. This is often related
to frightening experiences from earlier in our lives. Virgin Atlantic psychologist, David Landau says,'The fear
can be deep-rooted, learned behaviour, stemming from the past.'
As babies, we have no fear, it is something we learn as children. But as we grow up and have negative
experiences such as hurting ourselves, or our parents are angry with us, we file these experiences away in our
subconcious. It could be, for example that you have feelings of claustrophobia stemming from when your brother
locked you in a cupboard as a child or that you have are frightened of dying after losing someone close to you.
These fears can be numerous and locked away in our subconscious so we are unaware of them. They
may have nothing to do with flying, but can be triggered by the extra stress of being on a plane. If this happens,
we can feel overwhelming panic and mistakenly blame it on a fear of flying.

Tradução

Você se sente ansioso pelo pensamento de voar? Você prende a respiração durante as descolagens e
aterrissagens e se pergunta quando o carrinho de bebidas está chegando? Você não está sozinho.
De acordo com uma pesquisa da British Airways, um em cada quatro britânicos é "incomodado por
voar". Esse desconforto pode variar de sentir-se um pouco ansioso por algo muito mais profundo, o que poderia
fazer você se sentir tão desconfortável e fora de controle que você evita voar completamente.
Infact, 10 por cento da população mundial tem extrema ansiedade sobre o vôo. Quer se trate de uma
ansiedade gerenciável ou de uma aviopobia cheia, o medo de voar afeta a vida de milhões de pessoas.
Então, o que faz as viagens aéreas assustadoras? Como cada indivíduo é diferente, as razões pelas quais
as pessoas temem o vôo variam amplamente. Muitos temem os ruídos estranhos que faz o avião, ficam ansiosos
durante decolagens e desembarques e não gostam
turbulência, temendo que o avião caia. Outros podem se sentir claustrofóbicos, ter medo de perder o
controle ou simplesmente ter medo de sair de casa.
A causa desses medos pode ser devido à ignorância sobre o funcionamento dos aviões, o estresse de
estar em um ambiente desconhecido, como a cabine do avião ou
pode ser causada por uma experiência anterior, como um vôo traumático na
passado.
Alternativamente, os sentimentos de ansiedade podem ser causados pela resposta do seu corpo às
mudanças de pressão e oxigênio que ocorrem durante um vôo. Isso pode
envolvem hiperventilação, aparecimento de orelhas, desidratação, cansaço e estresse
causada por sons como o ruído do motor. Você pode experimentar inchaço ou um estômago irritado
devido a mudanças na pressão do ar.

Além disso, confiamos fortemente em pistas visuais para o equilíbrio no chão, como o horizonte, por
isso não é surpreendente que, quando estas são removidas ou variadas, como ocorrem em um avião, muitas
pessoas se sentem desorientadas. Essas respostas são normais
voando, mas pode ser perturbador se você não sabe o que esperar.
No entanto, se você tiver uma reação grave ao vôo, você pode ser fóbico.
É quando o seu medo é totalmente desproporcionado em relação à sua situação e é
vindo de outra fonte, muitas vezes subconsciente. Isso geralmente é relacionado a experiências
assustadoras de nossas vidas mais cedo. O psicólogo da Virgin Atlantic, David Landau, diz: "O medo pode ser
um comportamento profundamente enraizado e aprendido, decorrente do passado".
Como bebês, não temos medo, é algo que aprendemos como crianças. Mas, à medida que crescemos e
temos experiências negativas, como ferir a nós mesmos, ou nossos pais estão bravos conosco, nós arquivamos
essas experiências em nosso subconciente. Pode ser, por exemplo, que você tenha sentimentos de claustrofobia
decorrentes de quando seu irmão o trancou em uma armadilha quando criança ou que tem medo de morrer
depois de perder alguém perto de você.
Esses medos podem ser numerosos e bloqueados em nosso subconsciente para que não tenhamos
conhecimento deles. Eles podem ter nada a ver com voar, mas podem ser desencadeados pelo estresse extra de
estar em um avião. Se isso acontecer, podemos sentir um pânico irresistível e equivocadamente culpá-lo com
medo de voar.