You are on page 1of 5

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA

FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA

Ensaio a vazio de um transformador


monofásico

Alunos:
Luan Carlos de Sousa – 11611EMC004
Thaise Alonso – 11521EMC
Victor Vieira Ribeiro – 11511EMC037

Uberlândia
2017
Transformador

O transformador é uma máquina elétrica usada em corrente alternada para adequar uma
determinada tensão que se deseja obter tendo-se uma diferente fornecida, podendo elevar ou rebaixar
esta tensão fornecida. O transformador também é largamente utilizado em circuitos de baixa potência,
em circuitos eletrônicos de baixas correntes e nos de controle. Executam funções como: casamento de
impedâncias entre fonte e carga, maximização da transferência de potência, isolação de dois circuitos,
ou ainda isolar apenas a corrente CC, mantendo a continuidade da corrente alternada entre dois
circuitos.

O princípio básico de funcionamento do transformador é o fenômeno conhecido como indução


eletromagnética: quando um circuito é submetido a um campo magnético variável, aparece nele uma
corrente cuja intensidade é proporcional às variações do fluxo magnético.

O circuito T, indicado na Figura abaixo, é bastante utilizado e representa bem o comportamento


do transformador na maioria das aplicações. R1 e Xl1
são a resistência e a reatância de dispersão do enrolamento primário.

Rc e Xm representam a resistência de perdas no núcleo e a reatância de magnetização, em


conjunto formam a impedância de magnetização Zφ, por onde circula a corrente de excitação Iφ. R'2
e X'l2 são a resistência e a reatância de dispersão do enrolamento secundário, referidas ao primário.

Figura 1 – Circuito equivante de um transformador – Modelo T


Ensaio a Vazio

Este é feito com o enrolamento secundário em aberto, não ligado a nada, então liga-se no
primário a sua tensão nominal. Podemos então deduzir que o transformador estar realmente a vazio,
pois não há carga conectada no secundário. Como não há carga no secundário, a corrente no secundário
é nula, e a corrente no primário é mínima, suficiente apenas para magnetizar o núcleo.

Assim, concluímos que neste ensaio determinamos parâmetros em relação ao núcleo e a


magnetização, já que o fluxo magnético é proporcional a tensão aplicada.

Resumindo, o ensaio a vazio é realizado com o secundário em aberto e a tensão nominal aplicada
ao primário, ou seja, o ensaio foi realizado no lado de baixa tensão do transformador, onde foi aplicada
uma tensão nominal. Sob essas condições uma corrente de alguns poucos por cento da corrente de
carga total é obtida, e em seguida, os resultados são anotados.

Figura 2 – Esquema representativo de ligação do ensaio a vazio


PARTE EXPERIMENTAL

MATERIAIS

 Transformador monofásico;
 Varivolt;
 Voltímetro;
 Amperímetro;
 Wattímetro;
 Cabos para conexões.

PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL
Primeiramente foi montado o sistema acima, onde os cabos foram ligados conforme a
imagem, e os leitores estão na ordem, da esquerda pra direita: Amperímetro, voltímetro e wattímetro,
e assim foram obtidos os parâmetros.

Os dados obtidos foram:

Parâmetros Valor nominal


Tensão do transformador 220V
Tensão lida 440V
Potência lida 18W
Corrente 1,16A

De posse desses valores, obtemos os dados de magnetização:

𝑉𝑛2 4402
Rm = = = 10,75 kΩ
𝑃𝐻𝐹 18

𝑉𝑛 440
Zm = = = 379,31 Ω
𝐼𝑛 1,16

= 379,54 Ω
𝑅𝑚. 𝑍𝑚
Xm = √𝑅𝑚2
− 𝑍𝑚2

Circuito equivalente

CONCLUSÃO

Após a realização desse experimento conclui-se que a teoria de transformadores se aplica na


prática, e devido a isso é possível identificar os dados necessários para a previsão do de seu
funcionamento, podendo determinar sua relação de transformação, suas perdas, sua corrente de
magnetização e sua impedância do ramo magnetizante.