You are on page 1of 2

A PROCLAMAÇÃO DO EVANGELHO E O COMBATE ÀS HERESIAS

TEXTO: Cl.1:24-29 e 2:1-7

Introdução

II- Apresentação da Supremacia de Cristo 1.15 - 2.7


A. Na Criação 1.15-17
B. Na Igreja 1.18
C. Na Reconciliação 1.19-23
D. No Ministério de Paulo1.24 - 2.7

III. Defesa da Supremacia e Suficiência de Cristo 2.8-23


A. Contra a Falsa Filosofia 2.8-15
B. Contra o Legalismo 2.16-17
C. Contra o Louvor aos Anjos 2.18-19
D. Contra o Ascetismo 2.20-23

Paulo aos abordar a excelência de Cristo, ataca a heresia de Colossos,


afirmando que as ideias de seus proponentes acerca do que seria a verdadeira
sabedoria eram equivocadas.
Ele deixa claro: Jesus é sabedoria do Cristão. 1 Cor.1:18-25

Por isso, gnosticismo, legalismo, misticismo e ascetismo não tem nenhum


efeito para solucionar o problema da corrupção do coração humano.
Romanos 10:17

O apóstolo deixa claro que em Jesus reside plenamente a divindade.


Jesus venceu a morte, levou a Lei sobre a cruz, derrotou principados e
potestades e deixou claro que os cristãos não tem o que temer.
O ministério de Paulo – 1:24-29
Paulo inclui os irmãos de Colossos nos seus sofrimentos porque ele estava
preso por pregar o evangelho aos gentios, o que tinha provocado a ira dos
judeus.
Os Colossenses eram gentios, portanto Paulo considerou seu sofrimento
como sendo por eles também.
A proclamação apostólica faz parte do processo que leva o pecador à
redenção. Romanos 1:14-15, 16-17

No versículo 25 de Cl.1, ele explica que foi convocado por Deus para “tornar
plenamente conhecida a palavra”. Essa palavra é a que explica e anuncia o
evangelho de Cristo aos gentios. Leia os versos 25 e 26.

A referencia a Cristo como “mistério” de Deus se refere ao fato de que Jesus


estava no Antigo Testamento, mas de maneira velada, oculta, misteriosa.
Ele foi anunciado na antiga aliança por meio de tipos, figuras, símbolos e
instituições – como sacrifícios ou o sacerdócio levítico.
Ou seja, Jesus está no Antigo Testamento de forma oculta. Hb.1:1-3

No momento em que ele encarna, quando Deus assume uma figura humana,
ocorre a revelação deste mistério. João 1:4-14
Todo “mistério” da Bíblia é mistério revelado.

No versículo 29, Paulo diz que, por um lado, trabalha e luta o máximo possível
para cumprir o seu ministério; mas por outro lado, reconhece que só pode
fazer isso por causa da eficácia da operação de Deus nele.
Aqui vemos a combinação, que se encontra em quase toda a Bíblia, da
responsabilidade humana com a soberania de Deus.
Aqui se encontra uma das melhores descrições bíblicas do ministério
pastoral.
Deus chamou Paulo para: instruir, advertir e ensinar.
Ele tem, portanto, um alvo, que é apresentar cada pessoa perfeita em Cristo
Jesus no dia do juízo.
A ideia presente no texto remete a um cenário escatológico, como se, na hora
em que o pastor comparecesse diante de Deus, chamasse todos aqueles que
lhe foram confiados e dissesse: “Senhor, aqui estão todos aqueles que tu me
confiastes e podes ver que, pela vida e o crescimento deles, eu me desincumbi
fielmente da tarefa que me deste.”
O apóstolo tinha um único alvo na vida: cumprir o seu ministério.

John Stott – 1921-2011


“Missão é, convenientemente, uma palavra abrangente, que compreende tudo
o que Deus ordenou que seu povo fizesse no mundo. Portanto, ela inclui
evangelismo e responsabilidade social, pois ambas são expressões autênticas
do amor”