You are on page 1of 44

P EL A E D UCAÇ

A L ÃO
O B
G L
A
NH
PA
C AM

MAIS EDUCAÇÃO

MEN O S E XC L U S Ã O!

PROPOSTAS
DE ACTIVIDADES
SEMANA GLOBAL DE ACÇÃO
21-27 de Abril
ÍndIce

1. Introdução
Mais Educação Menos Exclusão ................................................................................................................................................................................................. 2
Educação de Qualidade ..................................................................................................................................................................................................................... 3
Dá o teu contributo. Juntos Podemos! ................................................................................................................................................................................. 4

2. Sugestão de actividades por Níveis de Ensino


Ensino Infantil ............................................................................................................................................................................................................................................ 5
Módulo I – Educação para todos ..................................................................................................................................................................................................... 6
Módulo II – Uma Escola para todos ............................................................................................................................................................................................... 8
Módulo III – Para que todas as pessoas tenham uma Educação de Qualidade .............................................................................................. 9
1º Ciclo do Ensino Básico – 1º e 2º ano .................................................................................................................................................................................10
Módulo I – A Escola para todas as pessoas .............................................................................................................................................................................. 11
Módulo II – Obstáculos à Educação .............................................................................................................................................................................................. 13
Módulo III – Está nas nossas mãos ..................................................................................................................................................................................................14
1º Ciclo do Ensino Básico – 3º e 4º ano ................................................................................................................................................................................. 15
Módulo I – Valorizar a importância de ir à escola e aprender ...................................................................................................................................... 16
Módulo II – Compreender que para aprender é preciso algo mais do que ir à escola .............................................................................. 17
Módulo III – Cooperação e Responsabilidade ........................................................................................................................................................................19
2º Ciclo do Ensino Básico ................................................................................................................................................................................................................. 20
Módulo I – Descobrir outras realidades criadas pela ausência de uma educação de qualidade ........................................................ 21
Módulo II – Compreender a importância de garantir uma educação de qualidade para acabar com a exclusão ................ 23
Módulo III – Responsabilidade de todos .................................................................................................................................................................................... 25
3º Ciclo do Ensino Básico ................................................................................................................................................................................................................. 26
Módulo I – A Exclusão na Escola ..................................................................................................................................................................................................... 27
Módulo II – Conhecer a Exclusão ................................................................................................................................................................................................... 29
Módulo III – À procura de soluções .............................................................................................................................................................................................. 31
Ensino Secundário ................................................................................................................................................................................................................................ 32
Introdução – O que é a Exclusão? .................................................................................................................................................................................................. 33
Módulo I – A Exclusão à tua volta .................................................................................................................................................................................................. 34
Módulo II – A Exclusão no Mundo ................................................................................................................................................................................................ 36
Módulo III – À procura de soluções .............................................................................................................................................................................................. 38

3. Actividades para todos os Níveis de Ensino


Coloca a tua peça. Todas contam! ............................................................................................................................................................................................ 40
A Maior Aula do Mundo .................................................................................................................................................................................................................... 42

ÍNDICE 
MAIS EDUCAÇÃO
MENOS EXCLUSÃO !
“Mais Educação, Menos Exclusão! - Educação de qualidade para acabar com a Exclusão” é o lema de 2008 para a
Semana de Acção Global pela Educação (SAGE). Tem por objectivos denunciar que milhões de crianças e adultos
vivem marginalizados e afirmar a educação como chave para os libertar dessa condição.
A deficiência, a doença, o género, os conflitos armados, a pobreza: os factores da marginalização podem ser
combatidos com a educação. Apesar de constituir um direito fundamental de todos os seres humanos, a educação
para todos é hoje, quando se celebram os 60 anos da Declaração Universal dos Direitos do Homem, apenas uma
promessa.

Objectivos de Dakar (Justiça Educativa)

1. Estender e melhorar a protecção e educação integral da primeira infância.


2. Acesso de todas as crianças ao ensino básico gratuito e de qualidade.
3. Velar pelas necessidades de aprendizagem de todos os jovens e adultos.
4. Aumentar o número dos adultos alfabetizados.
5. Suprimir as disparidades de sexo no ensino básico e secundário.
6. Melhorar todos os aspectos qualitativos da educação.

A promessa deveria tornar-se realidade até ao ano 2015, segundo os compromissos assumidos em 2000 por
governos de todo o mundo, nas cimeiras de Dakar e do Milénio . Mas seguindo a tendência actual, tal não será
cumprido:

• cerca de 72 milhões de crianças em todo o mundo não estão escolarizadas (das quais 57% são raparigas);
• ainda só encontramos 94 raparigas na escola por cada 100 rapazes, sendo a paridade impossível de
conseguir até 2015 em pelo menos 90 países;
• 23 países registam um decréscimo nas suas taxas líquidas de escolarização e pelo menos 58 não irão
atingir o ensino primário universal até 2015;
• 89 países continuam a cobrar propinas (o que constitui um importante obstáculo para as famílias pobres
no acesso à educação);
• metade dos países do mundo carece de sistemas de educação pré-escolar.

Em acréscimo, a importância da alfabetização de adultos é subestimada: 774 milhões de adultos carecem de


competências básicas de leitura, escrita e cálculo. Os governos e os organismos de ajuda pública para o
desenvolvimento não atribuem grande prioridade ao financiamento de programas de educação básica para
jovens e adultos, o que compromete a meta de reduzir para metade as taxas de analfabetismo até 2015 em pelo
menos 72 países.

Por fim, a qualidade da educação é muito insuficiente. Mais de um terço dos alunos do ensino básico não completa
o último ano deste ciclo escolar. Há que combater a falta de recursos pedagógicos, a insuficiente cobertura da
rede escolar, e a falta de materiais educativos adequados, entre outros obstáculos à qualidade.

INTRODUÇÃO - Mais Educação Menos Exclusão! 


Educação de Qualidade
A educação de qualidade contempla as características das pessoas que participam nos processos educativos e
implementa as medidas adequadas à satisfação das necessidades básicas de aprendizagem de cada educando,
incluindo as que compensam as desvantagens de origem.

“Numa escola eficaz, com ensino de qualidade na sala de aula, todas as crianças, independentemente de diferenças
de classe social, podem fazer mais progressos do que a generalidade das crianças numa escola ineficaz com
métodos de ensino pobres. A equidade é a chave para melhorar a escolaridade para todos”.

Que factores dificultam uma educação de qualidade para todos?

• Cobertura deficiente da rede de ensino;


• Escassa formação e condições laborais inadequadas do pessoal docente;
• Carências na gestão educativa, incluindo a escassez de material escolar;
• Pouca adequação dos programas curriculares ao contexto;
• Excessivos custos directos e indirectos para ir à escola;
• Trabalho infantil;
• Discriminação por género;
• Discriminação por dificuldades na aprendizagem;
• Discriminação por enfermidade.

Na origem destes factores, encontramos:

• Diferentes oportunidades (as condições de exclusão social provocam a falta de acesso a recursos
educativos de qualidade);
• Programas de ajustamento estrutural e dívida externa (implicam a redução dos investimentos dos
governos em sectores sociais, como o educativo);
• Baixa prioridade da educação básica na agenda de muitos governos;
• Promessas não cumpridas no âmbito internacional e financiamento deficitário da educação

Para garantir uma educação de qualidade para todos dentro da Escola, devemos:

1. Elevar o nível da formação de professores;


2. Garantir uma liderança eficaz na escola e empenho partilhado por todo o corpo de profissionais para ir
ao encontro das necessidades de todos os alunos;
3. Dar um enfoque incisivo no ensino interiorizado por todos. ? Ter como prioridade que todos consigam
aprender

INTRODUÇÃO - Educação de Qualidade 


Dá o teu contributo.
Juntos Podemos !
A Semana da Acção Global pela Educação (SAGE) quer potenciar nos alunos o compromisso activo e o sentido de
responsabilidade perante situações injustas. O objectivo final é que compreendam que todos podemos fazer algo
– e que temos uma responsabilidade na transformação desta realidade.

A educação para a cidadania e a participação implica uma concepção diferente da escola e da acção educativa.
Implica encarar a escola como um “laboratório de vida democrática”, convidando os estudantes a descobrir por si
próprios a natureza da vida democrática e o seu funcionamento. A melhor forma de descobrir que a democracia
funciona é pondo-a em prática.

Assim surge esta proposta de actividades, dirigida a todos os níveis de ensino, com o objectivo de preparar a
SAGE, percebendo e interiorizando antecipadamente os problemas que esta pretende ajudar a superar.

Apresentam-se três actividades para cada nível de ensino, a serem desenvolvidas em sessões entre 60 e 90
minutos, idealmente até à SAGE, mas que os professores trabalharão e adaptarão como acharem pertinente e
possível. No final, é proposta uma actividade comum a todos os níveis que visa preparar directamente a Maior
Aula do Mundo (dia 23 de Abril). Incluem-se ainda as linhas directrizes que devem ser respeitadas na Aula - comuns
em todo o mundo -, assim como algumas sugestões alternativas que podem ser seguidas.

A Maior Aula será a ocasião para os alunos apresentarem a Campanha Global pela Educação (enquadramento e
objectivos), fazer um ponto de situação relativamente ao cumprimento dos Objectivos de Dakar, apresentar o
compromisso que Portugal assumiu e avaliar o seu desempenho, finalizando com a leitura do Manifesto.

Ligações úteis :
http://www.educacaoparatodos.org
http://www.campaignforeducation.org
http://www.eenet.org.uk
http://www.objectivo2015.org

INTRODUÇÃO - Dà o teu Contributo. Juntos Podemos! 


SU
GE
S

O
D
E
AC
T IV
ID
AD
ES

ENSINO
INFANTIL
Ser consciente da importância da educação
para todas as pessoas:
Compreender a importância da educação para todas as pessoas.
Constatar que a educação é chave para evitar exclusões.
Criar um lema para lutar a favor de uma educação inclusiva.
MÓDULO I
EDUCAÇÃO PARA TODOS
Actividade 1: O peixe que não queria ir à escola

O professor lê aos meninos e meninas sentados em círculo o conto do peixe que não queria ir à escola:

O peixe que não queria ir à escola


Que grande susto apanhou o peixe Triz por não gostar de ir à escola e não saber ler!
O burro Orelhas, depois de alguns laboriosos anos de trabalho, gozava de um bom merecido descanso. Mas estava tão
acostumado a trabalhar que não podia estar sem fazer nada.
Um dia, passeando à beira rio, teve uma brilhante ideia:
- Já sei, virei todos os dias até ao rio pescar e assim me distrairei.
E desde então, sentado sobre a velha ponte que atravessava o rio, o burro Orelhas lançava o anzol ao rio e esperava que os
peixes picassem. Que emoção ao sentir o puxão do peixe e depois a expectativa de puxar o fio até ver o peixe agitando-se
no extremo do anzol!
Porém, o que era ocasião de alegria para o burro, era de tristeza para os peixes que viviam no rio. Ao ver como o burro Orelhas
os ia capturando, reuniram-se todos para encontrar o modo de se livrarem dele. Depois de muito matutar decidiram pôr
no lugar onde pescava sempre o burro Orelhas, debaixo da ponte, um letreiro com a inscrição em letras bem grandes:
«Atenção! Perigo! Aqui pesca o Orelhas! Não comam nenhum verme.»
Desde aquele dia, Orelhas não compreendia porque já não apanhava nenhum peixe. E coçava a cabeça, pensando
no estranho mistério. O peixinho Triz, ao sair de casa, em vez de ir à escola, costumava dar grandes passeios por todos
os recantos do rio. Era mais emocionante nadar de um lado para o outro do que estar na aula, sentado, desenhando,
escrevendo, contando. E, claro está, nunca ia à escola e não sabia ler.
Um dia, numa das suas correrias aventureiras, chegou debaixo da ponte, ao lugar onde os peixes tinham posto o grande
letreiro. Triz viu-o. Por que terão posto aqui isto? Que dirão estas letras? Nesse momento a sua atenção foi atraída por uma
deliciosa minhoca que se baloiçava na água.
-Que petisco delicioso! - pensou Triz.
E abria a boca para a devorar quando, de repente, zás! A velha ponte sobre a qual se sentava Orelhas desmoronou-se e este
viu-se dentro de água. Viu-se aflito. Mas pôde ver o aviso de perigo que os peixes tinham colocado. E como era velho e
tinha dificuldade em sair da água porque os ossos lhe pesavam muito, os peixes, compadecidos dele ajudaram-no a sair.
O burro Orelhas prometeu-lhes que nunca mais iria pescar. E os peixes pediram-lhe que se aproximasse da margem, e
poderiam conversar contando as novidades.
Triz recebeu um valente susto ao ver quão perto esteve de morrer pescado por não saber ler e nunca mais deixou de ir à
escola. E sabem uma coisa? Acabou por compreender que ir às aulas era tão emocionante como passear ao longo do rio.
(Conto sul-americano)

1. Depois da leitura do conto, poder-se-á conversar sobre o seu conteúdo, a importância de ir à escola, a
alegria que se sente em ir à escola, etc. Pode-se perguntar quais as actividades de que gostam mais e as
que gostam menos e procurar-se-á valorizar a importância de todas elas.
2. Desenhar colectivamente as principais cenas do conto e colá-las numa parede da escola. Sugere-se
que os alunos de 5 anos sejam os que desenham e ordenam a sequência, os de 4 anos os que pintam os
personagens e os pequenos de 3 anos, coloquem plasticinas ou post-its coloridos para dar cor à paisagem.

ENSINO INFANTIL - Módulo I: Educação para Todos 


Actividade 2: Queremos educação para todas as crianças do mundo!

Pede-se às crianças que procurem em casa fotografias em que apareçam meninos e meninas de diversos lugares
do mundo.

Na aula, a partir da observação dessas fotos, falamos dos diferentes países, das suas gentes, de como são as suas
culturas… Perguntamos-lhes se todos os meninos e meninas do mundo vão à escola, se também vão as pessoas
adultas, se existem escolas em todas as regiões do planeta, etc.

Com as fotografias trazidas por todos os alunos, realizar-se-á um mural.

ENSINO INFANTIL - Módulo I: Educação para Todos 


MÓDULO II
UMA ESCOLA PARA TODOS
Actividade 1: Em que escola cabemos todos?

A professora ou professor cria, com uma corda, um espaço que simule ser uma escola. Seguidamente, apresenta
aos alunos diversos protagonistas e respectivas histórias:

Maria tem 3 irmãos mais pequenos e a sua mãe disse-lhe que não pode continuar a ir à escola porque tem que cuidar dos
seus irmãozinhos enquanto ela trabalha.

Patrícia tem que ajudar a sua família, por isso trabalha numa oficina da sua aldeia fazendo tapetes. Ela gostava de ir à escola,
mas a família depende do que lhe pagam, por isso tem que continuar a trabalhar.

Xavier vive num lugar muito bonito, numa montanha muito alta de onde pode ter uma vista maravilhosa. Ele gosta muito
da sua aldeia, rodeada de montanhas e vales. Apesar disso, nos dias de chuva e de neve custa-lhe muito andar até à escola
porque tem que caminhar uma hora por caminhos enlameados e muitos dias perde a aula por não poder ir à escola.

As crianças vão buscar bonecas/os que haja na sala, para representar estes protagonistas das histórias, e procuram
soluções para que cada um possa ir à escola.

Quando encontrarem a solução, pede-se aos alunos que incluam o boneco/a dentro do espaço “escola” criado
pelo professor.

Actividade 2: Construímos a escola

Com placas de cartão ou cartolinas tamanho A3 desenhamos uma escola gigante, pintamo-lo e depois recortamo-
lo em pedaços (detrás de cada parte colocamos o número que lhe compete segundo a ordem).

Apresentamos numa caixa todas as peças e dizemos-lhes que temos muitos pedaços (como se fossem muitos
mosaicos) de uma escola que ainda não existe, mas que entre todos vamos construí-la para todos aqueles meninos
e meninas que não podem gozar do seu direito de ter uma escola como nós, onde podemos ir aprender e
cantar.

Damos a cada aluno uma peça, sentamo-nos em círculo, e por ordem vamos retirando os números e entre todos
construímos a escola.

Após termos colocado a última peça acabamos de construir a escola (podemos juntar as peças com fita adesiva,
ou colocá-las em cima de outra prancha de cartão gigante e colá-las). Colocamos por baixo uma legenda
“Queremos uma escola de qualidade para todos” e colocamos a nossa escola na entrada da escola.

ENSINO INFANTIL - Módulo II: Uma Escola para Todos 


MÓDULO III
PARA QUE TODAS AS PESSOAS
TENHAM UMA EDUCAÇÃO DE
QUALIDADE
Actividade 1: A árvore dos sentimentos

Desenha-se uma árvore gigante num rolo de papel.

Pede-se a cada aluno/a que pinte ou escreva num pedaço de papel em forma de folha aquilo que mais lhe agrada
na escola e colocam-se todas as folhas na árvore.

Com a ajuda do professor, tentar-se-á que as crianças valorizem o que têm e experimentem sentimentos de
empatia e solidariedade com as crianças que não podem beneficiar do seu direito a uma educação de
qualidade.

Actividade 2: O puzzle com o nosso lema

Paralelamente à realização das actividades prévias, pensamos num lema para transmitir ao resto da escola ou nos
momentos centrais da campanha.

Uma vez seleccionado o lema, os professores escrevem-no em papel de embrulho com alguns desenhos e os
alunos pintam-no com marcadores ou com pincel (segundo a idade).

Também podemos fazer um puzzle com ele de maneira a que cada grupo de alunos possa levar uma parte e
colocá-la num lugar central para que as outras pessoas a possam ver e reflectir sobre a necessidade de uma
educação de qualidade para todos.

ENSINO INFANTIL - Módulo III: Para que Todas as Pessoas Tenham uma Educação de Qualidade 
SU
GE
S TÃ
O
D
E
AC
TIV
ID
AD
ES

1º e 2º ano
PRIMEIRO CICLO
ENSINO BÁSICO
Compreender a relação entre
a ausência de educação e a exclusão:
Compreender o valor da educação para combater a exclusão.
Constatar que a educação tem lugar em diferentes dimensões da vida e ao longo de toda ela.
Assumir a responsabilidade de transformar as situações de injustiça e exclusão.
MÓDULO I
A ESCOLA PARA
TODAS AS PESSOAS
Actividade 1: A minha escola

Começamos esta sessão descobrindo através de adivinhas, pequenas rimas ou poemas, alguns dos elementos
que são necessários numa escola.

Em seguida, pede-se aos alunos que, em pares, criem adivinhas ou pequenas rimas, para que os companheiros
descubram outros elementos que também são necessários na escola.

Escreveremos todos os elementos no quadro ou numa cartolina.

Por exemplo, no pequeno poema que se segue, os alunos poderiam encontrar os elementos característios de
uma escola:

O Sol através das janelas


Na rua havia uma escola
Com as janelas abertas.
O Sol entrou silencioso,
e os seus raios brincavam como lábios que beijavam.
E de mão dada
Fomos para o pátio, contentes

Ou resolver adivinhas:

Armazém de frases erradas dizem muitos que eu sou e Quais as folhas que não crescem mas que fazem
em colégios e escritórios pelos cantos estou. crescer?
Solução: o caixote do lixo/ o cesto de papéis Solução: o livro.

1º/2º ANO PRIMEIRO CICLO E.B. - Módulo I: A Escola para Todas as Pessoas 11
Actividade 2: Uma escola para todos

Apresentamos aos alunos os seguintes protagonistas de uma história:

Maria tem 3 irmãos mais pequenos e a sua mãe disse-lhe que não pode continuar a ir à escola porque tem que cuidar dos
irmãos mais novos enquanto ela trabalha.

Patrícia tem que ajudar a sua família, por isso trabalha numa oficina da sua aldeia fazendo tapetes. Ela gostava de ir à escola,
mas a família depende do que lhe pagam, por isso tem que continuar a trabalhar.

Xavier vive num lugar muito bonito, numa montanha muito alta de onde pode ter uma vista maravilhosa. Ele gosta muito
da sua aldeia, rodeada de montanhas e vales. Apesar disso, nos dias de chuva e de neve custa-lhe muito andar até à escola
porque tem que caminhar uma hora por caminhos enlameados e muitos dias perde a aula por não poder ir à escola.

Dividimos a turma em grupos e repartimos as histórias para que as alunas e os alunos as representem.

O professor, uma vez terminada a representação, orientá-los-á na reflexão sobre o que se poderia fazer entre
todos para receber estes meninos e meninas na escola.

As conclusões da reflexão são elaboradas colectivamente e darão origem a um cartaz em que ficará expresso um
desejo (ou desejos).

1º/2º ANO PRIMEIRO CICLO E.B. - Módulo I: A Escola para Todas as Pessoas 12
MÓDULO II
OBSTÁCULOS À EDUCAÇÃO
Actividade 1: O caminho para a escola

O professor distribuirá várias gravuras com caminhos que conduzem um menino/a até à escola. Em cada uma das
gravuras há um obstáculo que se deve ultrapassar para chegar à escola.

No primeiro caso, há uma fábrica que simboliza o trabalho infantil. No segundo caso, uma guerra é o que se
interpõe entre o aluno e a escola. No terceiro caso, a extensão do caminho dificulta a chegada à meta, como
quando alguém vive em lugares distantes dos centros educativos. No quarto caso, não há nenhum impedimento
para chegar à meta.

Depois de ter realizado a actividade, pergunta-se às crianças se todos conseguiram chegar à escola. A partir dessa
pergunta, reflecte-se sobre as razões que os impediam de chegar à escola e que soluções seriam possíveis para o
conseguir.

Actividade 2: Contadores de histórias

Os alunos, com ajuda do professor, reflectirão sobre a Escola para Todos. Enquanto se desenvolve esta reflexão,
escrevem-se no quadro as palavras mais significativas. Por exemplo:

meninas, trabalhar, montanhas, escola, qualidade, obstáculos, transformar

A partir delas, e tendo em conta tudo o que se reflectiu até ao momento, pede-se que, entre todos, elaborem uma
história onde apareçam as palavras anteriormente mencionadas.

1º/2º ANO PRIMEIRO CICLO E.B. - Módulo II: Obstáculos à Educação 13


MÓDULO III
ESTÁ NAS NOSSAS MÃOS
Actividade 1: Que educação queremos para todas as pessoas?

Recordando as histórias que escreveram e as actividades que se realizaram previamente, faremos um mural. Ao
centro podemos pintar uma escola e, à volta, vamos desenhando ou escrevendo as pessoas, as mudanças, as
ideias e as coisas de que necessitamos para conseguir a educação que queremos para todos.

Actividade 2: A escola em que apostamos

Perante o mural da escola que expusemos pedimos-lhes que pensem numa frase ou numa proposta que gostariam
de apresentar às entidades responsáveis por tornar isso possível. Falamos-lhes também da Campanha Global pela
Educação e do seu lema: Educação de qualidade para acabar com a Exclusão. Explicamos aos alunos a importância
de nos unirmos para nos fazermos ouvir, baseando-nos na frase: “Dá o teu contributo, todos contam.”

A cada aluno e aluna entrega-se a peça de um puzzle para que nela escreva o seu lema, a sua divisa. Uma vez
escrito por todos vamos colocando as peças do puzzle na parede do corredor da escola para que outras pessoas
possam ver as suas opiniões.

1º/2º ANO PRIMEIRO CICLO E.B. - Módulo III: Está nas Nossa Mãos 14
SU
GE
S TÃ
O
D
E
AC
TIV
ID
AD
ES

3º e 4º ano
PRIMEIRO CICLO
ENSINO BÁSICO
Compreender a importância de ir à escola
e de aprender
Compreender a importância de aprender.
Compreender que para aprender não basta ir à escola.
Fomentar atitudes de responsabilidade e de cooperação.
MÓDULO I
VALORIZAR A IMPORTÂNCIA DE IR
À ESCOLA E DE APRENDER
Actividade 1: A nossa turma

O Eduardo tem onze anos e vive com a sua mãe e a sua irmã Ana Florinda, numa pequena aldeia no norte de
Portugal.

Na turma do Eduardo, há doze meninas e oito meninos. É uma turma pequena e muito unida. Quando começaram
o primeiro ano, eram trinta no total mas, pouco a pouco, alguns meninos e meninas foram deixando a escola. Este
foi o caso de Augusto, o seu melhor amigo, que deixou a escola.

1. Quantos começaram no primeiro ano?


2. Por que razão alguns meninos/as deixaram a escola?
3. Já mudaram alguma vez de escola?
4. Como se sentiriam se tivessem de mudar de escola e de colegas?
5. Pensam que é importante ir à escola? Porquê?

Os alunos elaboraram o final da história: o que aconteceu com o Augusto? Como viveu o Augusto a integração na
sua nova escola, noutro país?

Actividade 2: A minha opinião - o que é que a educação


me está a oferecer neste momento?

O professor pede aos alunos que elaborem uma lista de palavras relacionadas com os seguintes termos:

Escola, convivência, responsabilidade, conhecimento, direito, futuro, inclusão, integração.

Posteriormente, pedir-se-á que indiquem palavras dos diferentes campos semânticos para elaborar frases que
levem para casa para pensar, em conjunto com a família, sobre a necessidade de uma educação de qualidade para
todos.

3º/4º ANO PRIMEIRO CICLO E.B. - Módulo I: Valorizar a Importância de ir à Escola e de Aprender 16
MÓDULO II
COMPREENDER QUE PARA
APRENDER É PRECISO ALGO
MAIS DO QUE IR À ESCOLA
Actividade 1: À procura de uma escola bonita

Pede-se aos alunos que imaginem esta situação:

Uma escola linda, pintada de cor-de-laranja e verde, com mesas recém estreadas e com grandes janelas. Lá fora, no pátio,
há muitas plantas e um campo de futebol e outro de basquetebol, baloiços nas árvores e areia para fazer castelos no
recreio.
Todos os meninos e meninas da aldeia vão à escola. Esta é uma das poucas que existe na região e, por isso, muitos têm
que andar alguns quilómetros por dia, uma vez que vivem longe e não há transporte. No total, são 800 crianças e estão
divididas por cinco aulas, porque só há cinco professores.

As crianças têm cadernos para escrever e lápis de cores mas os livros foram concedidos pelo governo e não
chegam para todos.

Vão reflectir sobre esta situação, a partir das seguintes perguntas:

1. Quantos meninos/as estão em cada turma? Quantos estão na tua?


2. O que aconteceria se na tua escola não houvesse livros ou só poucos os tivessem?
3. O que seria necessário mudar para que as crianças pudessem ter uma educação de qualidade?

Entre todos, vão elaborar uma lista com tudo o que é necessário para usufruir da dita educação e vão fazer uma
receita com estes ingredientes, para depois a difundir por toda a escola.

3º/4º ANO PRIMEIRO CICLO E.B. - Módulo II: Compreender que para Aprender é Preciso Algo Mais.. 17
Actividade 1: Sopa de letras - Uma educação de qualidade

Qualquer tipo de educação é válida? Que educação exigimos? Educação de qualidade!

Propomos aos alunos criar uma sopa de letras que contenha os elementos essenciais para ter uma educação de
qualidade.

Damos-lhes a lista das palavras que devem aparecer. Pode ainda propor-se aos alunos que acrescentem as
palavras que lhes pareçam importantes.

Inclusão, Integração, Direito, Universal, Obrigatória, Discriminação

Antes de começar, deve comentar-se em grupo o significado destas palavras. Além de construir a sopa de letras,
cada aluno deverá criar uma frase (mínimo seis palavras) que inclua cada uma destas palavras que deverá escrever
na mesma página da sopa de letras.

Exemplo: A educação é um __________ de todos os meninos e meninas. (Direito)

Em seguida, devem trocar-se entre os alunos as sopas de letras com as frases por completar e deve aproveitar-se
esta actividade para se reflectir sobre o significado destas ideias e a sua relação com a qualidade da educação.

3º/4º ANO PRIMEIRO CICLO E.B. - Módulo II: Compreender que para Aprender é Preciso Algo Mais.. 18
MÓDULO III
COOPERAÇÃO
E RESPONSABILIDADE
Actividade 1: Bater as palmas pela educação,
dar um empurrão na educação

À medida que lhes perguntamos se pensam que podem fazer algo para que todas as crianças tenham uma boa
educação, vamos focalizando o debate sobre a participação na SAGE. Pede-se um gesto a quem pense que pode
fazer algo: este gesto é um bater de palmas.

Os que estão à frente que batam as palmas, os do fundo, etc...Agora todos ao mesmo tempo!

Uma vez sincronizadas as palmas, haverá um forte bater de palmas comum e este terá um efeito obviamente
diferente.

…Isso é o que queremos fazer na SAGE, unirmo-nos todos para que o nosso manifesto seja escutado pelos
dirigentes políticos.

Colocam-se questões que nos levem a reflectir sobre a importância de participarmos activamente e juntarmos
esforços no momento de combatermos as injustiças sociais.

1. Quando é que se ouviu mais o som?


2. Quando é que há mais possibilidade das autoridades responderem a uma petição social?
3. O que teria acontecido se ninguém tivesse tomado a iniciativa e não tivessem batido as palmas?

Sublinha-se que a participação de cada um conta muito para que se oiça ou não e para que se oiça bem. Se
alguns se calam, o som é mais baixo e se alguém faltar, a força não será a mesma. Se não nos puséssemos de
acordo e se o som não fosse sincronizado teria muito menos influência.

Actividade 2: PUZZLE

Depois de ter trabalhado as actividades anteriores, o trabalho terminará com um puzzle que será feito em cada
classe. Cada ficha será escrita com os seguintes dados:

• Copiam os ingredientes vistos na Sopa de Letras para colocar nas fichas do puzzle.
• Depois desta reflexão, faz-se com que tomem consciência de que eles também podem fazer coisas para
melhorar a educação no mundo.
• Escrevemos uma frase para pedir aos dirigentes políticos que se melhore a situação e se cumpram os
compromissos assumidos.

3º/4º ANO PRIMEIRO CICLO E.B. - Módulo III: Cooperação e Responsabilidade 19


SU
GE
S TÃ
O
D
E
AC
TIV
ID
AD
ES

SEGUNDO CICLO
ENSINO BÁSICO
Descobrir outras realidades nas quais o direito à educaçõa está a ser compromitido.
Compreender a relação entre a falta de oportunidades para aprender e a exclusão.
Potenciar valores de compromisso e de cooperação.
MÓDULO I
DESCOBRIR OUTRAS REALIDADES
CRIADAS PELA AUSÊNCIA DE UMA
EDUCAÇÃO DE QUALIDADE
Actividade 1: À procura de uma escola bonita

Magali é uma menina do segundo ano do Ensino Básico e vive numa aldeia no Equador.

Horário de um dia normal de Magali:


2ª FEIRA - MANHÃ ACTIVIDADES 2ª FEIRA - TARDE/NOITE ACTIVIDADES
6.30 Acordar, tomar o pequeno 14.30 Caminhar até casa
almoço
7.30 Ordenhar os animais 15.30 Comer
8.30 Caminhar até à escola 16.30 Trabalhar no campo
9.30 Começam as aulas 17.30 Trabalhar no campo
10.30 Aulas 18.30 Trabalhar no campo
11.30 Aulas 19.30 Lavar a roupa
12.30 Aulas 20.30 Fazer os deveres
13.30 Terminam as aulas 21.30 Jantar e dormir

Agora escreve o teu próprio horário de um dia qualquer do ano:

Horário de um dia normal de…

DIA - MANHÃ ACTIVIDADES DIA - TARDE/NOITE ACTIVIDADES


6.30 ... 14.30 ...
7.30 ... 15.30 ...
8.30 ... 16.30 ...
9.30 ... 17.30 ...
10.30 ... 18.30 ...
11.30 ... 19.30 ...
12.30 ... 20.30 ...
13.30 ... 21.30 ...

1. Que diferenças encontras entre a tua vida e a da Magali?


2. Como pensas que estas profundas diferenças afectam a Magali e a sociedade em que vive?

SEGUNDO CICLO E.B. - Módulo I: Descobrir outras Realidades Criadas pela Ausência de.. 21
Actividade 2: Analisa as fotografias e Descobre as diferenças

© Entreculturas
© Entreculturas

Anota as diferenças que mais te chamam a atenção e pensa sobre isso. Que repercussões achas que pode ter o
acesso às Novas tecnologias e à Internet?

SEGUNDO CICLO E.B. - Módulo I: Descobrir outras Realidades Criadas pela Ausência de.. 22
MÓDULO II
COMPREENDER A IMPORTÂNCIA
DE GARANTIR UMA EDUCAÇÃO DE
QUALIDADE PARA ACABAR COM A
EXCLUSÃO
Actividade 1: Se a educação não é para todos…
então É MÁ educação!

Era uma vez um mundo muito pequenino com cinco ilhas…

Dividimos a classe em cinco grupos, correspondendo cada um deles a uma das ilhas, e analisámos as vantagens e
problemas que ali se vivem:

A Ilha do Sol tem uma óptima escola mas, no entanto, poucas meninas a frequentam porque têm de trabalhar em casa ou
no campo com as suas mães.

Na Ilha do Vento, há muitos meninos que têm certas dificuldades, tais como não ouvir, não ver ou não se poderem deslocar
sozinhos, e que não vão à escola. Eles poderiam fazer algumas actividades da escola e não estão contentes por terem que
ficar todo o dia em casa, sem fazer nada.

A Chefe da Ilha Boreal criou, há pouco tempo, uma escola com vários professores muito especializados e entusiasmados
com os seus materiais... Os meninos e as meninas gostam muito de ir à escola. No entanto, como não comem fruta e
verdura e a escola está muito longe deles, cada vez estão mais cansados e têm mais dificuldade em participar na aula e
fazer os deveres.

Na Ilha do Horizonte, os mais velhos nunca foram à escola e, embora presentemente, se tenham organizado grupos de
crianças para aprenderem a ler com professores de outras ilhas, acontece que muitos pais não conseguem arranjar trabalho
e isso também dificulta muito a vida dos seus filhos. Além disso, algumas mães e pais também gostariam de aprender a ler,
a escrever e a fazer contas, mas não existem grupos para eles...

Na vizinha Ilha do Ocaso, as crianças passam muito tempo sem poder ir à escola porque os mais velhos estão em guerra e
por vezes têm que participar nas suas lutas.ficar todo o dia em casa, sem fazer nada.

Depois de ler atentamente como é a vida em cada uma das ilhas, os grupos, em assembleia, trabalharão os
seguintes pontos:

1. O que se pode fazer para melhorar a educação?

SEGUNDO CICLO E.B. - Módulo II: Compreender a Importância de Garantir uma Educação... 23
2. Depois do debate entre os grupos de cada ilha, chegam a um consenso relativamente às acções a
empreender e registam as conclusões por escrito.

Por exemplo, na Ilha do Sol, os adultos comprometem-se a não explorar as crianças para que estas possam
desfrutar do direito à educação.

3. Os representantes de cada uma das ilhas reúnem-se para apresentar soluções conjuntas e poder cooperar
entre si.

Actividade 2: o acordo

Continuando com a actividade anterior, o debate terminará, pedindo-se que se registem os acordos e os
compromissos. Para isso, terão ao seu dispor um mural onde os irão apresentar.

Um representante de cada grupo deverá assinar o Acordo, como prova do compromisso que toda a sua Ilha
assume com ele. Por exemplo:

“Crianças do mundo, chegou o momento de caminharem juntos, ombro a ombro. Juntos, poderão ser a primeira geração
que consegue que todas as crianças tenham acesso à educação a que têm direito. Os dirigentes mundiais adoptarão este
compromisso e vós deveis assegurar-vos de que o cumpram, unindo a vossas vozes. São o futuro deste mundo e podem
mudá-lo para melhor. Podem conseguir que os dirigentes cumpram as suas promessas”.

SEGUNDO CICLO E.B. - Módulo II: Compreender a Importância de Garantir uma Educação... 24
MÓDULO III
RESPONSABILIDADE DE TODOS
Actividade 1: Agradecimentos a todos

Tendo em frente o mural com os acordos, far-se-á uma reflexão sobre o processo seguido para os alcançar.

1. Quem participou? Quem apresentou soluções?


2. Parece importante que todos expressem a sua opinião?
3. O que aconteceria se as soluções tivessem sido impostas e não escolhidas?
4. Que benefícios surgem do facto de se assinar conjuntamente um acordo entre todas as ilhas?

Actividade 2: Puzzle

Depois de realizar as actividades anteriores, encerramos o trabalho realizando um puzzle entre todos, o qual
incluirá nas suas fichas os seguintes aspectos:

• Os ingredientes que não podem faltar para que a educação inclua todos.
• Compromissos pessoais de cada um para facilitar a inclusão de algumas pessoas
• Reivindicações dirigidas aos governantes sobre o direito à educação
• Frases elaboradas pelos alunos ou citações de pessoas célebres, relativas à educação

SEGUNDO CICLO E.B. - Módulo III: Responsabilidade de Todos 25


SU
GE
S TÃ
O
D
E
AC
T IV
ID
AD
ES

TERCEIRO CICLO
ENSINO BÁSICO
Reconhecer a importância do direito à educação
no desenvolvimento das pessoas e das sociedades:
Conhecer o significado da exclusão.
Identificar os factores que causam a exclusão.
Valorizar a importância dos direitos na vida de todos.
MÓDULO I
A EXCLUSÃO NA ESCOLA
Actividade 1: As duas Escolas

Propõe-se aos alunos que elaborem em grupos um relato que descreva a sua escola, as Infra-estruturas, a rotina
e a qualidade de vida dos alunos/as.

Pede-se aos alunos que leiam atentamente o seguinte texto:

Sou o único da minha família que vai à escola


Tenho 11 anos e a minha família é muito numerosa. De todos os meus irmãos e irmãs, eu sou o único que vou à escola. O
resto nunca vai, têm que trabalhar picando pedra. Quando vou à escola, que é um barracão com carteiras muito velhas,
tenho que andar mais de 2 horas. Na escola aprendo muito e estou muito bem, porque estamos todos juntos, pequenos e
maiores. Às vezes o professor não vem porque fica doente. Alguns dizem que é porque lhe pagam muito pouco.

Depois da redacção do texto e da leitura proposta, os alunos, divididos em grupos, elaborarão uma lista com as
ideias principais de cada um dos textos.

Posteriormente, colocar-se-ão as ideias de cada grupo em comum. Um representante de cada grupo apontará no
quadro as diferentes ideias em duas colunas.

1. As listas que cada grupo elaborou são muito parecidas ou muito diferentes?
2. Quais são as principais diferenças que se podem observar entre as duas realidades?
3. Onde é que pensam que se encontra a causa desta situação?
4. Como é que pensam que esta situação afecta cada um dos protagonistas?
5. Que soluções propõem para que a situação mude?

TERCEIRO CICLO E.B. - Módulo I: A Exclusão na Escola 27


Actividade 2: Situações de Exclusão

A exclusão pode ser analisada de forma global e encontramos exemplos de regiões inteiras do mundo que ficam
excluídas pelas desigualdades económicas, educativas e de acesso à saúde. E também podemos analisar o
ambiente mais próximo e encontraremos pessoas concretas, excluídas por serem diferentes, por pertencerem a
um grupo determinado ou pensarem de certa maneira.

Pedir-se-á aos alunos que elaborem uma lista com séries e/ou filmes sobre a vida nos institutos e que descrevam
brevemente os seus protagonistas.

1. O que são os institutos?


2. Que tipo de características comuns têm os protagonistas?
3. Que personagens ficam excluídos do grupo de protagonistas?
4. Que pessoas podem sentir-se representadas por estes protagonistas?
5. Quais são as pessoas que não são aqui representadas?
6. Procura exemplos concretos. Esta ligação pode servir-te de ajuda:
http://www.youtube.com/watch?v=VnPAYFmeXbI&feature=related

Através de um debate argumentado, pôr-se-ão em comum as respostas e elaborar-se-á uma lista conjunta das
principais características das pessoas protagonistas e das excluídas.

1. Porque é que acontecem estas situações de exclusão?


2. Há alguma parecida com a vossa realidade?
3. Já foste protagonista de algum tipo de exclusão? Como é que te sentiste?
• Quais são as consequências que a exclusão pode ter na adolescência?
• Que soluções possíveis proporiam para eliminar as situações de exclusão nas escolas?

TERCEIRO CICLO E.B. - Módulo I: A Exclusão na Escola 28


MÓDULO II
CONHECER A EXCLUSÃO
Actividade 1: Sente e vive a exclusão

O grupo põe-se em pé e agrupa-se em círculo. O professor não diz do que trata a actividade, simplesmente
informa-os que têm que fechar os olhos e que em breve os avisará quando os podem abrir.

Em cada aluno coloca-se-lhe na testa um adesivo de uma cor ou forma determinada, de modo que haja três ou
quatro tipos de adesivos (depende do tamanho do grupo). Em quatro ou cinco alunos, põe-se-lhes adesivos
diferentes.

Antes de os alunos abrirem os olhos, o professor explicar-lhes-á que deverão juntar-se por grupos, sem especificar
nada mais, e sem poderem falar, mas podendo ajudar-se entre eles através da comunicação não verbal.

Assim que os alunos se tenham agrupado, o professor dará uma última oportunidade para que, se quiserem,
mudem o critério de agrupamento que escolheram.

Acabada a dinâmica, abrir um debate com o possível seguinte guião:

• Que critério foi escolhido para formar os grupos?


• Porque é que foi escolhido este critério?
• Como é que se sentiram os alunos que não encontraram um grupo?
• E os que sim?
• As pessoas que não encontraram grupo, procuraram outra solução? Por quê?
• As pessoas que tinham grupo ajudaram a incluir as pessoas sem grupo? Porquê?
• Podes identificar situações parecidas no teu meio ambiente? Porque é que acontecem?

TERCEIRO CICLO E.B. - Módulo II: Conhecer a Exclusão 29


Actividade 2: Um possível caso real

Ler o seguinte texto:

Porquê a mim? O caso de José Ángel


“Cheguei à escola, eram oito da manhã. Como todos os dias, ao entrar na aula, o António tirou-me a mochila, abriu-a, tirou
os livros e atirou-os ao chão. Toda a turma ria e só o meu grupo de amigos (três que tenho) ficava perplexo por isto estar
sempre a acontecer-me. Não se atreviam a ajudar-me, um dia tentaram e assaltaram-lhes as mochilas. Depois disto, o meu
papel era sempre recolher os livros e calar-me. Neste dia foi diferente, já não podia mais, não sabia que podiam chegar
a este extremo. Como de costume, abriram a minha mochila, mas desta vez os meus livros acabaram no lago; depois
começaram a bater-me, até ao ponto de ter que ir ao hospital cheio de equimoses. Nesses momentos, pela minha cabeça
só passava uma pergunta: porquê a mim?”.
(José Ángel, 10 anos)

1. Tenta pôr-te no lugar do José e explica o que sentirias se te acontecesse algo parecido.
2. Pensas que a reacção do José é apropriada ou deveria reagir de outra maneira? O que é que poderia fazer
para resolver a sua situação?
3. Explica quais são os “motivos” que podem ter alguns alunos a excluir outros.
4. Elabora em grupo um manual de boa convivência na escola para evitar situações de exclusão.

TERCEIRO CICLO E.B. - Módulo II: Conhecer a Exclusão 30


MÓDULO III
À PROCURA DE SOLUÇÕES
Actividade 1: Campanha de sensibilização

Pedir-se-á aos alunos que elaborem uma campanha de sensibilização sobre a exclusão que será exporta na sua
escola e onde cada turma elaborará um lema.

Divididos em grupos, cada um escolherá o formato (vídeo, cartaz, canção,…) mais adequado para divulgar o
lema.

Como encerramento da elaboração da campanha, realizar-se-á uma jornada onde se mostrem os trabalhos e
construir-se-á colectivamente uma obra plástica que reflicta os diversos lemas da campanha (a referida obra
poderá ser utilizada como peça puzzle se decidirem participar no acto central da SAGE - Semana de Acção Global
pela Educação).

Actividade 2: Passemos à acção: Junta-te à SAGE


e Participa na maior aula do Mundo

Actividade comum a todos os níveis de ensino: ver ponto 3 do índice.

TERCEIRO CICLO E.B. - Módulo III: À Procura de Soluções 31


SECUNDÁRIO
ES

ENSINO
AD
ID
TIV
AC
E
D
O
S TÃ
GE
SU
INTRODUÇÃO: O que é a exclusão?

Entendem-se por “excluídos” as classes e grupos sociais (indígenas, negros, mulheres…) que são
privados dos serviços sociais tais como saúde e educação, dos produtos e acessos que estão na base
das instituições políticas que governam um país.

A exclusão afecta principalmente a infância pelo dependência que têm dos adultos. Segundo consta
no relatório da “Situação Mundial da Infância 2006” da Unicef, considera-se que uma criança está
excluída em relação a outras crianças quando se pensa que corre o risco de não beneficiar de um
ambiente que a proteja contra a violência, os maus-tratos e a exploração, ou quando não tenha
possibilidades de aceder aos serviços e bens essenciais.

Não devemos confundir a exclusão com a pobreza; a primeira é um conceito muito mais amplo que
inclui privações dos direitos económicos, sociais, de género, culturais e políticos, ou seja, muito mais
do que a pobreza material.
(José Ángel, 10 anos)

ENSINO SECUNDÁRIO - Introdução: O que é a Exclusão? 33


MÓDULO I
A EXCLUSÃO À TUA VOLTA
Actividade 1: Quem fica excluído?

Propõem-se aos alunos que elaborem uma lista com perfis de pessoas ou grupos de pessoas que ficam
excluídos…

• Na sua escola
• Na biblioteca do bairro
• Na associação de desenvolvimento do seu bairro
• Na formação das assembleias das autarquias e do Estado
• Nos cargos gerentes das empresas
• Na discoteca onde vão dançar
• Na publicidade

Em cada resposta, explicar:

• Causa da exclusão
• Resultado da exclusão

Por exemplo:
um menino pobre excluído do centro escolar
causa: a pobreza
resultado: não ter educação

1. Em alguns casos os governos e a sociedade devem encontrar forma de solucionar a causa que provocou a
exclusão. Por exemplo, a pobreza. Procura outros exemplos e debate-os.
2. Noutros casos são as pessoas que devem modificar atitudes que evitem a exclusão. Por exemplo:
discriminar pela diferente cor de pele. Procura outros exemplos e debate-os.

Depois da redacção do texto e da leitura proposta, os alunos, divididos em grupos, elaborarão uma lista com as
ideias principais de cada um dos textos.

Posteriormente, colocar-se-ão as ideias de cada grupo em comum. Um representante de cada grupo apontará no
quadro as diferentes ideias em duas colunas.

1. As listas que cada grupo elaborou são muito parecidas ou muito diferentes?
2. Quais são as principais diferenças que se podem observar entre as duas realidades?
3. Onde é que pensam que se encontra a causa desta situação?
4. Como é que pensam que esta situação afecta cada um dos protagonistas?
5. Que soluções propõem para que a situação mude?

ENSINO SECUNDÁRIO - Módulo I: A Exclusão à tua Volta 34


Actividade 1: Na primeira pessoa

Será pedido aos alunos que respondam às seguintes perguntas:

1. Já te sentiste excluído em alguma ocasião? Quando? Onde? Porquê?


2. O que é que te foi negado com a exclusão? Ao que é que não tiveste acesso ao ser discriminado?
3. Quais foram os teus sentimentos nessa ocasião?
4. Podes dar exemplos de exclusão na tua escola? Como é que te sentiste ao presenciar essas situações?
Intervieste nelas?

Pôr-se-ão em comum as respostas obtidas e, entre todos, tirarão as conclusões.

ENSINO SECUNDÁRIO - Módulo I: A Exclusão à tua Volta 35


MÓDULO II
A EXCLUSÃO NO MUNDO
Actividade 1: Exclusão na Educação

A escolarização no mundo 121 60.000


Milhões de Milhões de euros em
Percentagem de menores que vão à escola crianças sem recursos adicionais são
rapazes raparigas escolarização necessários para alcançar
o ensino primário universal

Do total de escolarizados,
completam os estudos...

96 97 95 93 93 92
83 79 81 77 85%
75 71 62 76%
57

Mundo Países Ricos América do Sul Médio Oriente Ásia Merdional África Sub-Saharana Rapazes Raparigas
e Caraíbas e África do Norte

Fonte: http://www.stecyl.es/informes/UNICEF_121_millones_sin_escuela.htm

Observa a informação do gráfico e responde:

1. Que quantidade de rapazes e raparigas se encontram por escolarizar no mundo?


2. Em que zona do mundo se verifica o índice de escolarização mais baixo?
3. Que diferença observas entre as percentagens dos diferentes países?
4. Observando os dados, que população está mais excluída? Quais pensas que poderão ser as causas?
5. O que é que pensas sobre o trabalho que faz a menina com os sacos de carvão ao sul de Bogotá, na
Colômbia?
6. Segundo a fonte, 60 mil milhões de euros seriam suficientes para conseguir a educação para todos. É
possível obter estes recursos? De que maneira?

ENSINO SECUNDÁRIO - Módulo II: A Exclusão no Mundo 36


Actividade 2: Mapas da Exclusão

A exclusão pode ser devida a muitos factores, como por exemplo: escolarização, acesso à água, VIH, …

Os alunos procurarão outros factores que influem na exclusão dos meninos e meninas, distribuídos por grupos,
escolherão um e elaborarão diferentes mapas da exclusão no mundo.

Poderão encontrar informação em:

• Estado Mundial da Infância 2006: Excluídos e invisíveis. UNICEF


http://www.unicef.pt/18/relatorio_sowc06.pdf
• Relatório Educação para Todos 2007: Bases sólidas. Assistência e educação da primeira Infância. UNESCO.
http://unesdoc.unesco.org/images/0015/001505/150518S.pdf
• Relatório Educação para Todos 2008: Educação para Todos em 2015. Alcançaremos a meta? UNESCO.
http://unesdoc.unesco.org/images/0015/001548/154820s.pdf
• Relatório sobre Desenvolvimento Humano 2007-2008. PNUD
http://hdr.undp.org/en/media/hdr_20072008_pt_complete.pdf

ENSINO SECUNDÁRIO - Módulo II: A Exclusão no Mundo 37


MÓDULO III
À PROCURA DE SOLUÇÕES
Actividade 1: Construindo Pontes

Propõe-se aos alunos que desenhem um rio. Uma margem será das pessoas excluídas e a oposta para as
incluídas.

Na primeira temos as pessoas excluídas: em situação de pobreza, crianças sem escolarização, meninas/mulheres,
crianças com doenças graves, mães com problemas sérios durante a gravidez, afectados/as pelo VIH/Sida, pelo
paludismo, as pessoas sem casas dignas e sem água potável, as populações em desenvolvimento.

Para resolver a situação dispomos de um mecanismo: pontes para que estas pessoas possam cruzar o rio, para
que deixem de ser excluídas, para que sejam incluídas no futuro.

Para isso será necessário unir as peças que enunciem possíveis soluções. Lembra-te que para cada uma existe
mais do que “uma ponte”, já que são situações que necessitam de mais do que uma solução.

O professor dará aos alunos algumas bases e entusiasmá-los-á a escrever outras:

• Combater o VIH/sida, o paludismo e outras doenças.


• Modificar as políticas educativas.
• Fomentar uma aliança mundial para o desenvolvimento.
• Garantir uma vida digna.
• Melhorar a saúde materna.
• Garantir a sustentabilidade do meio ambiente.
• Erradicar a pobreza extrema e a fome.
• Aumentar o investimento em saúde.
• Desenhar políticas de desenvolvimento que dêem prioridade aos serviços e bens básicos.
• Atingir a educação primária universal.
• Reduzir a mortalidade infantil.
• Alcançar uma boa nutrição e a prevenção de doenças.
• Travar a deterioração do ecossistema.
• Garantir a assistência pré-natal.
• Promover a igualdade de género e a capacitação da mulher.
• Educar todas as meninas.

Actividade 2: Passemos à acção: Junta-te à SAGE


e Participa na maior aula do Mundo

Actividade comum a todos os níveis de ensino: ver ponto 3 do índice.

ENSINO SECUNDÁRIO - Módulo III: À Procura de Soluções 38


SU
GE
S

O
D
E
AC
TIV
ID
AD
ES

TODOS
OS NÍVEIS
DE ENSINO
COLOCA A TUA PEÇA
TODAS AS PEÇAS CONTAM!
Objectivos:
1) Recapitular o que já foi trabalhado em relação à educação e à exclusão
2) Participar na actividade de mobilização mundial

Durante a Semana de Acção Global pela Educação (SAGE) milhões de pessoas em todo o mundo irão mobilizar-se
para conseguir que o acesso a uma educação de qualidade para todos e todas seja uma realidade e o meio para
que nenhuma pessoa fique excluída.

Vamos unir-nos a elas pondo a nossa peça num grande puzzle. Com este puzzle queremos representar várias
coisas:

• Os “ingredientes” que uma boa educação deve ter de modo a permitir a inclusão de todas aquelas pessoas
que não podem exercer o seu direito à educação.
• O empenhamento que todas as pessoas devem ter para que a educação para todos e todas seja uma
realidade quanto antes.
• Sempre se pode continuar a unir “fichas” para alcançar uma boa educação que supere a exclusão. Por isso, o
puzzle não tem moldura
• Os puzzles que se façam por escola ou turma serão unidos a uns e a outros que se façam noutras escolas de
diferentes lugares de Portugal.

Como fazer o puzzle?

Esta actividade pretende ser uma reflexão e recapitulação de tudo o que os alunos trabalharam ao longo da
proposta didáctica.

Nesta actividade terão um modelo de ficha de puzzle. Uma vez que se tenham trabalhado as actividades propostas
para cada ciclo, cada aluno escreverá numa ficha algum dos seguintes aspectos:

• O “ingrediente” que lhe parece mais importante para que haja uma boa educação
• Falar de alguma pessoa que conheça que não tenha podido exercer o seu direito à educação
• Que pode fazer para que haja educação para todos
• Que pode fazer para facilitar a inclusão de algumas pessoas
• Recordar a algum representante político os compromissos que o governo português assumiu ao assinar a
Declaração de Educação para Todos em Dakar (Senegal) em 2000
• Frases elaboradas pelos alunos ou citações de pessoas célebres, relativas à educação

Os professores proporão estes ou outros aspectos aos alunos dependendo da sua idade ou ciclo, para que haja
uma adaptação ao nível de reflexão e aprofundamento sobre o tema que possam alcançar.
Para além de escrever o texto, podem decorar a peça.

TODOS OS NÍVEIS DE ENSINO - Coloca a tua Peça, Todas Contam 40


Na escola podem fazer-se várias actividades diferentes em relação ao puzzle:

• Fazer um puzzle por turma ou ciclo e comentar o conteúdo de cada peça.


• Fazer no pátio ou em algum lugar comum um puzzle composto de algumas das diferentes peças elaboradas
nas turmas.

O que é que fazemos com o puzzle?

Enviem fotografias dos puzzles que fizerem para o e-mail info@educacaoparatodos.org. Estas fotografias serão
utilizadas por nós nas diferentes acções que se realizem por todo o país, nas quais faremos chegar o manifesto aos
representantes do governo para lhes recordar os compromissos que assumiram. Desta forma, unir-nos-emos à
mobilização mundial que se fará durante a Semana de Acção Global pela Educação.

Convidar um politico para assistir à construção do puzzle na escola, ler o manifesto e debater com o político o que
já foi feito e o que está ainda por fazer pela Educação para Todos.

TODOS OS NÍVEIS DE ENSINO - Coloca a tua Peça, Todas Contam 41


PARTICIPA NA MAIOR AULA
DO MUNDO!
A Assembleia Mundial da Campanha Global pela Educação, que teve lugar em São Paulo (Brasil), reiterou o seu
compromisso na luta de uma Educação de Qualidade para Todos e na mobilização do maior número de pessoas
para a Semana Global pela Educação.

A 23 de Abril deste ano, crianças, jovens e adultos de todo o mundo vão juntar-se em simultâneo para a Maior
Aula do Mundo. Este evento vai ter lugar em mais de 85 países.

Esta aula em simultâneo irá fazer parte das celebrações que vão ter lugar em todo o mundo para comemorar a
Semana de Acção Global pela Educação (SAGE) de 21 a 27 de Abril. É esperado que esta semana aumente a
consciencialização, que teve início nas celebrações de anos anteriores, da condição de milhões de crianças e
adultos que nunca tiveram a oportunidade de ir à escola. Impedidos de ler ou escrever, eles não conseguem
defender os seus direitos e são, na sua maioria, apanhados numa vida de pobreza. Existem em todo o mundo mais
de 72 milhões de crianças fora da escola e 774 milhões de adultos iletrados.

É incrivelmente fácil participar: tem só de dar a aula a começar às 15h no dia 23 de Abril.

GUIÃO PARA A MAIOR AULA DO MUNDO – 23 ABRIL


1. Sensibilizar toda a comunidade educativa (com os cartazes, folhetos, informaçao aos pais, família, amigos) e envolvê-la
na maior aula do mundo
2. Convidar um político para participar na aula (caso queiram adoptar esta possibilidade – ver 4). Mostrar aos alunos a
importância do envolvimento de toda a comunidade educativa e decisores locais
3. Antecipadamente preparar os conteúdos da aula usando os materiais disponíveis neste kit (actividades a desenvolver
na formação cívica e/ ou área projecto)
4. Envolver os alunos na dinamização da aula usando uma das seguintes hipóteses:

a. Entrevista a um político sobre a educação e os ODM


b. Os alunos expõem o resultado do que aprenderam nas aulas de preparação, transmitindo a mensagem desta
Campanha ao político
c. Os alunos constroem um puzzle (onde juntaram várias peças sobre o que tem sido feito pela Educação a nível
mundial; o que falta fazer, mensagens aos políticos portugueses, etc.)
d. No caso do político não vir à escola, os alunos podem enviar-lhe os puzzles

5. Num dado momento desta aula, será lido oralmente o manifesto.


6. Fazer um debate no mesmo espaço de aula, no seguimento da primeira actividade realizada, entre todos os presentes,
com a participação do político e/ou alguns convidados especiais: alguém que não tenha tido acesso à educação na
comunidade local, pais/encarregados, pessoas de 60 anos nascidas em 1948 (o ano da Declaração Universal dos Direitos
Humanos) que (a) tiveram uma oportunidade de ser educadas e os méritos disso (b) não tiveram qualquer educação e
os seus deméritos, celebridades locais ou líderes comunitários a falar acerca das suas experiências
7. Considerar, em cada escola e segundo as condições existentes, a hipótese de congregar mais do que uma turma,
envolvendo o maior número possível de turmas e de professores, assim como outros elementos da comunidade local,
reservando um espaço amplo da comunidade educativa para o efeito. (A escola tem liberdade para envolver quem
entender; a mobilização dentro da escola é responsabilidade sua).
8. Propor a elaboração pelos próprios alunos de um identificador comum para usar ao peito neste dia.

TODOS OS NÍVEIS DE ENSINO - Participa na Maior Aula do Mundo! 42


ORGANIZAÇÃO:

www.educacaoparatodos.org
APOIO:
Este Manual de Actividades foi adaptado a partir dos materiais disponibilizados pela CGE de Espanha (www.cme-espana.org), à qual agradecemos todo o apoio prestado.