You are on page 1of 81

ALEX MARQUES

SE NÃO EU, QUEM? SE NÃO AGORA, QUANDO?
SE NÃO EU,

QUEM?
Missionário,
Portugal um pai de várias escritor, pai e
nações, que anseia para os esposo.
lhos(as) retornarem com as Atualmente
boas novas de esperança. trabalha com
plantação de
“Porque alguém deveria ter o
direito de ouvir o evangelho
duas vezes antes de todos
igrejas autóctones
no extremo sul
de Portugal.
SE NÃO AGORA,
terem ouvido pela primeira
ve?” Oswald Smith

Somente no primeiro
QUANDO?
semestre de 2014 houve mais
de 450 suicídios em um país
com pouco mais de 10
milhões de habitantes, com
uma taxa de natalidade
negativa há anos e com
menos de 1% de protestantes,
estes são alguns de nossos
vários desaos...
ALEX MARQUES

ALEX MARQUES
SE NÃO EU,

QUEM?
SE NÃO AGORA,
QUANDO?

ALEX MARQUES
SE NÃO EU,

QUEM?
SE NÃO AGORA,
QUANDO?

ALEX MARQUES
3ª Edição
Portugal
2017
© Se Não eu, Quem? Se Não Agora, Quando?

Depósito Legal: 388631/15
ISBN: 9 789892 055602

Marques, Alexsander, 1980 –

/ Alex Marques – Algarve – Faro – Portugal, 2015

1. Missões

Copyright ©
Todos os direitos reservados, no Brasil e Exterior, por:
Missão Macedônia

Ficha técnica:

Coordenação Editorial: Antônio Ambrósio
Capa e Diagramação: Daniel William
Correção: Conceição Milagres

Composição:
Missão Primícia
Espalhando o avivamento através da literatura

E-mail: missaoprimicia@gmail.com
Telefones: (22) 2533-2801 e (22) 99892-2526
Sumário

Dedicatória............................................................................7
Agradecimentos ....................................................................9
Testemunho de uma intercessora muito especial ................11
Prefácio ...............................................................................13
Introdução ...........................................................................15
Capítulo 1
Curriculum de um convertido .............................................19
Capítulo 2
Conceituando a Missão.......................................................25
Capítulo 3
Segure a Corda....................................................................27
Capítulo 4
Europa “Berço da Teologia Ocidental”...............................35
Capítulo 5
Nosso desafio em Portugal..................................................37
Capítulo 6
Missão Macedônia ..............................................................45
Capítulo 7
Motivação correta ...............................................................49
Capítulo 8
Frases missionárias que marcaram a história......................63
Conclusão ...........................................................................77

5
6
Dedicatória
Dedico este livro à minha amada filha, Hadassa Santana Marques, e
ao meu precioso sobrinho, Enzo Gabriel Marques.
Ao nosso segundo filho(a), pois, no momento do lançamento desse
livro, descobrimos que minha amada esposa está grávida novamente!
(Aleluiaaa!)
E minha oração é que possam receber esse legado missionário, e
que frutifiquem poderosamente para que o nome maravilhoso do amado
de nossa alma, Cristo Jesus, nosso Senhor e suficiente salvador, seja
exaltado sobre as mais de 190 nações da terra.
Às famílias lusitanas, Ginja e Belião, que nos receberam como
“filhos legítimos” nessa terra, a quem devemos muito amor.

7
8
Agradecimentos
Meus profundos agradecimentos à minha amada e fiel esposa,
Lidiana Santana Marques, pela dedicação e obediência ao chamado
missionário nesse campo transcultural, onde estamos servindo
atualmente, sempre ao meu lado com muito amor e dedicação.
Mas, acima de tudo, agradeço por ser minha melhor amiga,
conselheira, esposa e uma dedicada mãe.
Aos meus pais, Darci e Luiza Marques, pelas intercessões e sábios
conselhos; meu muito obrigado pelo estilo de vida repleto de amor e
respeito em mais de 40 anos de casados, onde me inspiram a sempre
superar os vários desafios na caminhada da vida.
Aos meus mentores espirituais que, na verdade, são “PAIstores”,
Francisco e Leila Silva e Adilson e Ana Souza, onde o amor, o respeito e
a sabedoria que vocês têm deliberadamente oferecido, tem tocado e
fortalecido nosso coração aprendiz.
À minha irmã amada, Viviane Marques, por seu apoio sincero, e por
nos encorajar, através de seu “coração valente”.
Aos amigos que conquistamos em casas de recuperação a
toxicodependentes, seminários, igrejas, faculdades, Jocumeiros, onde
nos relacionamos em Portugal, Espanha e Brasil, pois citar os nomes de
cada um seria inviável, e para não sermos injustos.
Acima de tudo e de todos, minha sincera gratidão à âncora de minha
alma, JESUS CRISTO. Como palavras do meu pobre português
poderiam expressar adequadamente tudo o que tens feito por mim e pelo
teu povo? Eu te amo além da minha capacidade de expressar.

Vamos à presença dele com ações de graças; vamos aclamá-lo com
cânticos de louvor. Pois o Senhor é o grande Deus, o grande Rei acima
de todos os deuses. (Salmos 95.2-3)

Este ministério é sustentado por ofertas voluntárias de pessoas que
nos conhecem e sabem de nossa seriedade e desejam contribuir para
pregarmos o evangelho em locais não alcançados no mundo,
obedecendo ao mandamento de JESUS CRISTO.
Nossa eterna gratidão a todos.

Alexsander Marques

9
10
Testemunho de uma intercessora
muito especial
Meu nome é Luiza Alves Marques. Sirvo a Deus na igreja
Missionária Portais Eternos. Meu pastor se chama Watson Correa. Sou
mãe de dois filhos, Alexsander Marques e Viviane Marques, e avó de um
casal de netos, Enzo e Hadassa. Sou casada há 41 anos com Darci
Marques, um homem de Deus. Estou apresentando minha família,
porque tenho convicção que nosso primeiro chamado teve início na
nossa casa, pois Jesus nos ensina que primeiro temos de tirar a trave dos
nossos olhos para depois tirar a dos outros.
Honrando o nome do Senhor Jesus, deixo meu testemunho de
vitória, alcançado através da intercessão, e quero dizer para toda mãe e
toda esposa que jamais desista de seus filhos e esposo, por mais difícil
que pareça ser o seu problema. Meu esposo, que hoje é um homem de
Deus, é fruto de 20 anos de oração. Hoje, se eu fosse casar novamente, o
escolheria, pois Deus o restaurou e me deu novamente transformado.
Pelo meu filho, o autor deste livro, Alex Marques, hoje, um homem de
Deus, passei noites e mais noites sem dormir, intercedendo por ele junto
ao Pai celestial. Não aceitava e não aceito deixar nem uma unha da
minha família para o inimigo. Todos os dias, consagro a Deus minha
família, e tenho visto o agir de d'Ele. O filho, que era viciado, hoje é
casado com uma mulher de Deus, são missionários e levam a mensagem
de Cristo às nações.
A Viviane, minha filha, que era insatisfeita, hoje, também é serva de
Deus e casada com um homem temente a Ele. O meu marido, antes era
distante, hoje, estamos sempre juntos fazendo a vontade de Deus. Agora,
posso dizer como Josué disse: Eu e minha casa serviremos ao Senhor.
Você, que porventura está passando por este ou qualquer outro
problema, jamais desista! E creia que nosso Deus é poderoso e responde
nossas orações, desde que nos afastemos do pecado, pois a Palavra nos
adverte que o pecado nos afasta de Deus, mas nos ensina que, se
pecarmos, devemos nos arrepender e confessar ao Senhor Jesus, para
mostrar onde pecamos. Se confessarmos nosso pecado, Ele é fiel e justo
para nos perdoar! É tremendo esse nosso Deus!
Medite nesse lindo Salmo e seja edificado, em nome de Jesus.

“Bem-aventurado aquele cuja transgressão é perdoada, e cujo
pecado é coberto. Bem-aventurado o homem a quem o Senhor não
11
imputa maldade, e em cujo espírito não há engano. Quando eu guardei
silêncio, envelheceram os meus ossos pelo meu bramido em todo o dia.
Porque de dia e de noite a tua mão pesava sobre mim; o meu humor se
tornou em sequidão de estio. Confessei-te o meu pecado, e a minha
maldade não encobri. Dizia eu: Confessarei ao Senhor as minhas
transgressões; e tu perdoaste a maldade do meu pecado. Por isso, todo
aquele que é santo orará a ti, a tempo de te poder achar; até no
transbordar de muitas águas, estas não lhe chegarão. Tu és o lugar em
que me escondo; tu me preservas da angústia; tu me cinges de alegres
cantos de livramento. Instruir-te-ei, e ensinar-te-ei o caminho que deves
seguir; guiar-te-ei com os meus olhos. Não sejais como o cavalo, nem
como a mula, que não têm entendimento, cuja boca precisa de cabresto e
freio para que não se cheguem a ti. O ímpio tem muitas dores, mas àquele
que confia no Senhor a misericórdia o cercará. Alegrai-vos no Senhor, e
regozijai-vos, vós os justos; e cantai alegremente, todos vós que sois
retos de coração.” (Salmos 32:1-11)

12
Prefácio
Estou em Portugal fazendo missões desde o ano de 2002. Chegamos
ao campo missionário em pleno inverno, no mês de novembro. Já são 13
anos plantando igrejas e pregando o evangelho do Reino de Deus. Em
todos esses anos aqui, confesso ter encontrado muito pouca literatura
escrita falando sobre a realidade missionária nesta nação.
Ao ler essa bela obra do amigo Pastor Alex, meu coração se alegrou
demasiadamente, pois sei a importância que esse tema exerce para o
coração daqueles que amam as almas neste “velho continente”. Sabemos
que não são poucos os desafios que os missionários enfrentam na
Europa, principalmente aqui, em Portugal. Lidamos com uma ferrenha
idolatria, fortalecida pelo fato da bruxaria andar de mãos dadas com os
ídolos.
Recentemente, Portugal figurou como o segundo país que mais
gasta dinheiro com a bruxaria.Andamos pelas ruas e o que não faltam são
os folhetos dos feiticeiros sendo distribuídos de mão em mão, ou
colocados nos vidros dos carros e afixados nos postes e pontos
estratégicos da cidade. Uma grande parte dos católicos sai das missas e
vai em busca de contratar bruxos para fazerem trabalhos em favor de
suas causas pessoais, fortalecendo ainda mais o reino das trevas.
Como se não bastasse as questões espirituais, ainda lidamos com
uma grande crise financeira que a Europa tem enfrentado. Somente entre
2011 e 2013, segundo estatísticas da Aliança Evangélica Portuguesa,
cerca de 340 igrejas foram fechadas em Portugal. A maioria delas, por
falta de recursos para se manter aberta. As pesquisas dizem que 85% dos
pastores, em Portugal, trabalham secularmente, pois a igreja não tem
condições de mantê-los.
Outro dia, visitando uma cidade próxima a Lisboa, encontrei um
pastor de uma das igrejas daquele lugar trabalhando como limpador de
ruas da cidade, pois não tinha como se manter da obra. Gastando cerca de
8 a 12 horas por dia de trabalho, chegando ao fim do dia quase sem forças
para preparar um sermão para pregar, ou visitar os membros da
congregação. Essa é a realidade de uma grande parte dos missionários
que estão aqui, fazendo a obra de Deus.
Que o Senhor nosso Deus, através da leitura deste livro, possa
despertar muitas pessoas para se posicionarem diante desse tão imenso
desafio que está à nossa frente. Será mesmo muito difícil permanecer
imparcial diante de tal realidade. Não cabe utilizarmos aquela tão famosa

13
frase: “Missões está no coração de Deus”, ou ainda: “Deus ama tanto
Missões que fez do Seu único Filho um Missionário”. Enquanto
Missões estiverem somente no coração de Deus, e não no nosso, nada vai
mudar. Deus já fez a sua parte enviando seu único Filho, porém, o próprio
Filho nos comissionou para darmos continuidade à sua tão grande obra.
O Dr. Oswald Smith, no congresso mundial de missões, em Berlim,
em 1962, disse:

“Se o propósito de Deus é alcançar o mundo inteiro em missões, e o
desejo de Deus é que todo homem o conheça, e o grande propósito do
Senhor é que toda a terra venha ao seu conhecimento, e você, ou seja, a
igreja, não está interessada em evangelismo e missões, há uma grande
probabilidade de você nunca ter nascido de novo ainda.”

O que eu posso fazer para mudar um pouco essa realidade? O
Espírito de Deus usou, de maneira muito poderosa, o PastorAlex para lhe
mostrar os meios pelos quais você pode cooperar para mudar essa
realidade.

Pr. Paulo Cezar Souto
Pastor Presidente da Assembleia de Deus Novas de Paz
na cidade de Vila Nova de Gaia - Escritor e Conferencista

14
Introdução
A busca por um emprego gera grande movimentação em diversos
setores da sociedade. Centenas de agências de empregos surgem a cada
dia. Jornais diários reservam espaço para anúncios. Faculdades
oferecem o curso ideal para cada aluno e milhares de pessoas buscam
qualificação profissional que lhe garantam um bom emprego.
Livros prometendo sucesso profissional são os mais procurados nas
prateleiras das livrarias especializadas; cursos preparatórios para
concursos públicos estão lotados. Todos, em uma busca frenética pelo
sucesso e satisfação pessoal, colocam essas coisas como itens principais
e indispensáveis em sua vida. Entretanto, com muita tristeza, essa
mesma corrida não se vê ao anúncio promovido por Deus, por
intermédio do profeta messiânico Isaías, nem uma prontidão que se
assemelhe à do profeta.

“A quem enviarei, e quem há de ir por nós? Disse eu: eis-me aqui,
envia-me a mim.” (Isaías 6:8)

A literatura que tem em mãos vai além de teorias teológicas, até
porque a teologia não serve para conquistas de vidas perdidas e
edificação do corpo de Cristo, pois para isso ela é inútil.
Este livro é um clamor para que mais currículos sejam apresentados
nas mãos do Senhor Jesus, e muitas pessoas venham ocupar as muitas
vagas existentes.Afinal, o anúncio já foi feito.

“Passe a “Portugal” (à Macedônia) e ajude-nos.” (Atos 16:9)

Na obra de Deus, a taxa de desemprego é ZERO, pois a mão de obra
é cara, porém, poucos são os pretendentes para a tarefa. Jesus Cristo, há
aproximadamente dois mil anos, já alertava acerca disso, em Mateus
9:37:

“E, então, se dirigiu a seus discípulos: a Seara, na verdade, é
grande, mas os trabalhadores são poucos.”

Esforçar-me-ei, nesta oportunidade, em esclarecer alguns pontos
importantes para ajudá-lo a quebrar alguns “paradigmas” quanto ao
conceito de missão no antigo continente, e a nossa desafiadora missão de

15
alcançar os perdidos a qualquer custo, e, claro, não tenho a pretensão de
esgotar esse assunto tão indispensável a toda a humanidade!

VOCÊ JÁ OUVIU FALAR DAS QUATRO LEIS ESPIRITUAIS?
Assim como há leis físicas que governam o universo, há também leis
espirituais que governam nosso relacionamento com Deus.

1ª LEI ESPIRITUAL: Deus ama você e tem um plano maravilhoso para
sua vida!

O AMOR DE DEUS: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que
deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas
tenha a vida eterna” (João 3:16).

O PLANO DE DEUS – Cristo afirma: “... Eu vim para que tenham vida e
a tenham em abundância” (João 10:10).

Por que a maioria das pessoas não está experimentando essa “vida em
abundância”?

2ª LEI ESPIRITUAL: O homem é pecador e está separado de Deus; por
isso não pode conhecer, nem experimentar o amor e o plano de Deus para
a sua vida.

O HOMEM É PECADOR: “Pois todos pecaram e carecem da glória de
Deus” (Romanos 3:23). O homem foi criado para ter um relacionamento
perfeito com Deus, mas por causa de sua desobediência e rebeldia,
escolheu seguir seu próprio caminho e seu relacionamento com Deus se
desfez. Esse estado de independência de Deus, caracterizado por uma
atitude de rebelião ou indiferença, é evidência do que a Bíblia chama de
pecado.

O HOMEM ESTÁ SEPARADO: “Porque o salário do pecado é a
morte...” (Romanos 6:23). Deus é santo e o homem é pecador. Um
grande abismo separa os dois. O homem está continuamente procurando
alcançar a Deus e a vida abundante através de seus próprios esforços:
vida reta, boas obras, religião, filosofias, etc.

A3ª Lei nos mostra a única resposta para o problema dessa separação.

3ª LEI ESPIRITUAL: Jesus Cristo é a única solução de Deus para o

16
homem pecador. Por meio d'Ele você pode conhecer e experimentar o
amor e o plano de Deus para a sua vida!

ELE MORREU EM NOSSO LUGAR: “Mas Deus prova o seu amor
para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda
pecadores” (Romanos 5:8).

ELE RESSUSCITOU DENTRE OS MORTOS: “... Cristo morreu
pelos nossos pecados... Foi sepultado e ressuscitou ao terceiro dia,
segundo as Escrituras e apareceu a Pedro e depois aos doze. Depois
disso, apareceu a mais de quinhentos...” (I Coríntios 15:3-6).

ELE É O ÚNICO CAMINHO: “Respondeu Jesus: Eu sou o caminho, a
verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim” (João 14:6).

Deus tomou a iniciativa de ligar o abismo que nos separa d'Ele ao enviar
seu Filho, Jesus Cristo, para morrer na cruz em nosso lugar, pagando o
preço de nossos pecados.
Mas não é suficiente conhecer essas três leis.

4ª LEI ESPIRITUAL: Precisamos receber a Jesus Cristo como Salvador
e Senhor, por meio de um convite pessoal. Só então, poderemos conhecer
e experimentar o amor e o plano de Deus para nossa vida.

PRECISAMOS RECEBER A CRISTO: “Contudo, aos que o
receberam, aos que creram em seu nome, deu-lhes o direito de se
tornarem filhos de Deus” (João 1:12).

RECEBEMOSACRISTO PELAFÉ: “Pois vocês são salvos pela graça,
por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deus; não por obras,
para que ninguém se glorie” (Efésios 2:8-9).

RECEBEMOS A CRISTO POR MEIO DE UM CONVITE PESSOAL:
Cristo afirma: “Eis que estou à porta e bato. Se alguém ouvir a minha
voz e abrir a porta, entrarei...” (Apocalipse 3:20).

Receber a Cristo implica arrependimento. Significa deixar de confiar em
nossa capacidade para nos salvar, crendo que Cristo é o único que pode
perdoar nossos pecados. Apenas saber que Jesus Cristo é o Filho de Deus
e que morreu na cruz pelos nossos pecados não é suficiente. É necessário

17
receber a Cristo pela fé, por meio de uma decisão pessoal.

CONCLUSÃO:
Você pode receber a Cristo agora mesmo em oração (orar é falar com
Deus)! Deus conhece o seu coração e está mais interessado na atitude de
seu coração do que em suas palavras.
Aoração seguinte serve como exemplo:
“Jesus, eu preciso do Senhor. Abro a porta da minha vida e O recebo
como meu Salvador e Senhor. Obrigado por ter morrido na cruz para
perdoar meus pecados, por me dar a vida eterna e por me aceitar como eu
sou. Tome conta da minha vida e faça de mim a pessoa que deseja que eu
seja.Amém!”

Você gostaria de receber a Cristo agora? Se for assim, faça essa oração
sinceramente, e Cristo entrará em sua vida, como prometeu.
Agora que já recebeu a Cristo em sua vida, junto, no pacote, veio:
pecados perdoados, nome escrito no livro da vida e a missão de anunciar
as “boas novas” para o maior número de pessoas que conseguir nessa
terra!

18
Capítulo 1

Curriculum de um
convertido
“Segura minhas mãos Senhor, e não importa a distância e
continentes percorridos, seguiremos juntos aonde existir almas.”
(Marvyo Darley)

Plantar é a melhor estratégia! A vigorosa e contínua plantação de
novas igrejas é a única e a mais crucial estratégia para o crescimento
numérico do Corpo de Cristo, para a renovação de igrejas existentes e
para o impacto global do Corpo de Cristo na cultura de qualquer cidade -
Tim Keller, The Cutting Edge Magazine (Vol. 9:2)
Quem sou eu?
Jesus nos deixou uma ordem, que deve ser cumprida:

“E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda
criatura”. (Marcos 16:15)

“Os dias da nossa vida chegam a setenta anos, e se alguns, pela sua
robustez, chegam a oitenta anos, o orgulho deles é canseira e enfado,
pois cedo se corta e vamos voando”. (Salmos 90:10)

“E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo
depois disso o juízo”. (Hebreus 9:27)

Nosso ministério está baseado em um entendimento bíblico simples
e, ao mesmo tempo, muito responsável, pois o Senhor da missão (Jesus
Cristo) nos manda ir anunciar o evangelho (boas novas) no tempo verbal
imperativo (ide, ou seja, uma ordem, não uma opção).
O escritor da carta aos hebreus diz que a nossa vida é única, pois
morremos uma vez apenas. Já o salmista nos diz que ela (nossa vida) é
curta, ou seja, apenas 70 anos e alguns, de "teimosos", 80 anos pela sua
robustez. Logo, entendemos que precisamos vivê-la intensamente, pois,
além de única, é rápida. Então, acreditamos que é o tempo de investir
nossos esforços, talentos, finanças, enfim, nossa vida, nessa missão tão
sublime de anunciar o evangelho a toda criatura para que, de alguma
forma, possamos alcançar o maior número de vidas a qualquer custo!
19
Testemunho de conversão
Após uma chamada de Deus, aos cinco anos, quando me lembro de
ter ido a uma igreja protestante com minha mãe e irmã, fomos
convidados a participar de um teatro, e fiz o papel de "Joãozinho", que
dizia assim para "Aninha", minha irmã, Viviane:
- Sabe Aninha, existem muitas pessoas de outros países que
gostariam de ouvir e aprender sobre a Palavra de Deus.
Os anos foram passando e muitos livramentos de Deus aconteceram
em minha vida, pois era uma criança muito agitada e curiosa, diziam
meus pais, Darci e Luiza, que ainda são vivos, e os honro como
autoridade sobre mim. São um exemplo de caráter e perseverança.
No ano de 2004, depois de me envolver com drogas, prostituição e
sentir constantemente um terrível vazio, sofri um grave acidente. Estava
trabalhando, nessa época, como vendedor de uma empresa
multinacional, pois, apesar de ter vivido experiências negativas com
"baladas", sempre trabalhei desde muito cedo em grandes empresas
como Kodak, Ambev, Tim, etc. Num dia normal de trabalho, atendendo
um cliente na capital de Minas Gerais, o comércio foi surpreendido por
assaltantes, que dispararam a "queima roupa" contra minha vida,
atingindo-me nas costas. Com o impacto, caí no chão, o que resultou
numa costela fraturada e perfuração da pleura. Uma ambulância foi
acionada, removendo-me ao hospital Pronto-Socorro de Belo Horizonte
e fui submetido a uma cirurgia.
Na mesa de cirurgia, lembrei-me de minha mãe, que sempre orava e
me aconselhava para que entregasse a vida ao Salvador Jesus Cristo.
Poucos meses após esse acidente, envolvi-me em outro, agora
muito pior, quando fui arremessado de minha moto por um carro em um
barranco bem próximo ao trabalho. Fui socorrido novamente pelos
bombeiros, e o impacto foi tão grande, que resultou na fratura da coluna
vertebral em dois lugares e foi preciso afixar oito parafusos. Por milagre
de Deus, fiquei sem sequelas.
O médico que realizou a cirurgia disse: "em doze anos de ortopedia
nunca vi uma fratura como essa. Mais uns centímetros e você ficaria
paraplégico". Foi um grande susto, pois era um jovem de vinte e quatro
anos, que levava uma vida de "sexo, bebida e rock in roll". Foi no
hospital, ouvindo o evangelho, que fui convencido a me arrepender da
vida superficial que levava e entreguei-me de todo coração ao Senhor
Jesus Cristo, confessando-o como meu único Senhor e Salvador. Os
médicos diziam que, pela gravidade, eu ficaria pelo menos três meses
acamado, e, em apenas quinze dias, já estava de pé, indo à igreja, e agora,

20
com um alvo definido, "servir ao Senhor Jesus até o último suspiro de
vida na terra. E, onde for preciso ir para testemunhar com minha vida e
pregar a palavra que liberta, eu irei".
Retornei aos estudos, ingressei em uma faculdade e, após quatro
anos, me formei no curso de Letras. Ainda na faculdade, iniciamos um
grupo chamado "Avivamento Universitário” e tivemos a oportunidade
de presenciar várias vidas se arrependendo e se rendendo aos pés de
Jesus Cristo, como empresários, alunas que eram garotas de programa,
enfim, vários alunos, inclusive alguns que até haviam tentado suicídio.
Foi nessa mesma faculdade que conheci minha futura esposa, a
estudante de administração de empresa, Lidiana Santana, e, em apenas
10 meses de namoro e noivado, nos aliançamos no casamento.
Entendendo que precisava me capacitar para melhor servir ao ministério,
dediquei-me a uma pós-graduação, pela PUC-MG, formei-me em
Teologia, pela ETAD-BH, e conclui também um curso de Capelania
Cristã, no Cristo para as Nações, e de Capacitação de Libertadores, pelo
ministério RHEMA-Lagoinha.
Em paralelo, sempre nos dedicando a palestras na casa de
recuperação de toxicodependência, presídios, hospitais, asilos e
pregando o evangelho em diversas igrejas, em várias cidades, rádio e até
uma participação em um programa de entrevistas na TV Rede Super,
sempre tributando glória e honra somente a Deus, que sempre nos abre
as portas para a pregação, como disse o apóstolo Paulo: “Porque uma
porta grande e eficaz se me abriu” (1 Coríntios 16:9a)
Após sete anos de caminhada, com muitas adversidades, no ano de
2010, aceitamos o maior desafio ministerial: renunciar à nossa vida
profissional e à companhia de parentes e amigos e ir às nações anunciar o
evangelho e alcançar os povos menos evangelizados do mundo, tendo
como ponto de partida Portugal e Espanha, onde um Pastor amigo já
havia trabalhado e nos convidou a evangelizar. Essas nações contam,
atualmente, com menos de 1% de cristãos protestantes e uma taxa de
suicídio alarmante!
No ano de 2012, o Senhor nos concedeu um fruto do nosso amor.
Após cinco anos de casados, minha esposa, Lidiana Santana Marques,
dá à luz nossa primeira filha, que se chama Hadassa, nome que, em
hebraico, significa "proteção", "cobertura", "governante" ou "mulher
que tem influência, MULHER GUERREIRA QUE DEIXOU SUA
MARCA”.
E assim, temos avançado na força do Senhor, pois o texto sagrado
diz:

21
"Estou plenamente certo de que, aquele que começou boa obra em
vós há de completá-la até ao dia de Cristo Jesus." (Filipenses 1:6)

Contamos sempre com sua intercessão e amizade e, se desejar
entrar em contato conosco, será muito gratificante partilhar de
experiências que temos vivido no campo missionário, e já temos visto
diversos frutos de salvação.

“Livra os que estão sendo levados para a morte, e aos que estão
sendo levados para a matança.” (Provérbios 24:11)

“Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens,
Jesus Cristo homem.” (1 Timóteo 2:5)

“Tendo por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou a boa
obra a aperfeiçoará até ao dia de Jesus Cristo.” (Filipenses 1:6)

A você, que tem a convicção da chamada missionária, deixo essa
palavra de encorajamento, que muito falou ao meu coração, quando
estava prestes a tomar a decisão, e fui convicto ao tempo de responder
ao chamado. Que sirva de incentivo a você, que testifica a chamada de
Deus e, do outro lado, as "vozes da dúvida" começam a tentar invadir sua
mente com questionamentos do tipo: Que é isso? Agora não é o tempo!
Sua esposa tem um negócio próprio, você é supervisor de uma empresa
líder no ramo de logística, ganhando sete salários mínimos, com carro da
empresa, dormindo em hotéis de todo Brasil, pode crescer
profissionalmente, seus pais precisam de você por perto, etc.
O Senhor dos Exércitos que verdadeiramente o alistou diz:

“Ninguém que milita se embaraça com negócios desta vida, a fim de
agradar àquele que o alistou para a guerra.” (2 Timóteo 2:4)

“Porém, respondendo Pedro e os apóstolos, disseram: Mais
importa obedecer a Deus do que aos homens”. (Atos 5:29)

DECISÕES DECIDEM DESTINOS! Pense nisso!

Seu conservo.
Alex Marques
Missionário

22
Agora que me conhece um pouco, pode responder: quem é você?
Responda também: Se missionários estivessem presos e a
intervenção divina para libertá-los dependesse das suas orações, por
quanto tempo eles ficariam na cadeia?
Como estaria a evangelização se todos pregassem como você?
Um dia, você e eu estaremos diante de nosso noivo, será no tribunal
de Cristo, onde pesaremos nossas obras. Jesus olhará firmemente nos
seus olhos e perguntará o que você fez na terra pelas almas perdidas. O
que você responderá?
Examine este simples e pequeno livro, tire suas conclusões e,
humildemente, acredito que, colocando-o em prática ou simplesmente
esforçando um pouco mais do que já tem feito, não seremos
envergonhados pelo olhar sincero do Mestre Jesus Cristo naquele grande
e indesculpável dia da prestação de contas.

“De maneira que cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus.”
(Romanos 14:12)

23
24
Capítulo 2

Conceituando a Missão
Diante de várias respostas que recebi ao longo da minha curta
caminhada cristã, de pouco mais de uma década, entendo que Missões é
romper fronteiras geográficas e/ou culturais para o cumprimento de uma
ordem outorgada pelo superior. Com esta definição, posso dizer que, se
evangelizo no trabalho, bairro, cidade ou estado dentro de minha nação,
tecnicamente, não estou fazendo missões. Salvo se o meu público-alvo
for de uma cultura diferente da minha, por exemplo, índios do meu
próprio país, ou qualquer outro grupo étnico que fuja completamente de
minha cultura. Neste caso, atravessei uma fronteira cultural.
Nomeia-se também a evangelização feita em outro país como
missão transcultural. Este nome surge da junção do prefixo “trans”, que
significa movimento além, com o sufixo cultural. Se a evangelização é
feita no próprio país e o missionário rompeu a fronteira cultural, dá-se o
nome missão nacional. A evangelização a grupos como surfistas,
skatistas, drogados, mendigos etc., alguns nomeiam de missão urbana.
Logo, surge um questionamento: Não existe importância na
evangelização local ou é menos importante que missão transcultural ou
nacional? A evangelização dentro de seu país, mesmo não atingindo uma
fronteira cultural, tem muita importância. A definição aqui apresentada
é um conceito técnico. Não me refiro ao grau de importância!Até porque,
o Dono da missão deixa claro que uma alma vale “mais que o mundo
todo”, independente de povos, tribos, raças, línguas e nações.
Quando se fala em vidas, podemos garantir que seu simples vizinho
tem uma alma com a mesma preciosidade de um rico empresário das
ruas da capital Lisboa, em Portugal. Não existe diferença nestas almas. O
preço delas é de sangue vertido na cruz, ou seja, foi pago da mesma
forma por Cristo, no calvário. Evangelizar é comunicar as boas novas
de Cristo, portanto, é tarefa seríssima em qualquer lugar, seja aqui em
Portugal, no Brasil ou em qualquer outra das mais de 190 nações da face
da terra.
Devemos pregar em tempo e fora de tempo: “Pregue a palavra,
esteja preparado a tempo e fora de tempo, repreenda, corrija, exorte
com toda a paciência e doutrina” (2 Timóteo 4:2).
Não apenas em Jerusalém, mas também na Judeia e, ao mesmo
tempo, em Samaria, e até os confins da terra (Atos 1:8). Devemos pregar

25
em nosso bairro, cidade, no estado, e em todo o país, inclusive, só pode se
alistar para ir às nações quem já tem experiência local, e dá fruto onde
vive, pois se você não tem anunciado nem ao seu vizinho, como vai
anunciar em um país com cultura diferente que, às vezes, você nem
conhece?
Seria justo, ao nosso lado, as pessoas ouvirem inúmeras vezes que
Jesus morreu na cruz para salvá-las e, em outros cantos da terra, almas
partirem dessa vida sem ouvir uma vez sequer, e com isso, amargar uma
eternidade sem conhecer o amor de Deus, em um lugar que, em hipótese
alguma, haverá uma segunda oportunidade de experimentar a vida eterna
ao lado do Deus todo-poderoso?
A evangelização dos povos se dará completamente quando cristãos
se apresentarem a Deus dispostos a romper com as fronteiras geográficas
e/ou culturais.
Ao falarmos da realidade europeia, não falamos de apenas um povo,
mas de 87 povos europeus distintos, 46 países e outros 10 territórios, e 60
línguas e dialetos diferentes, num continente inteiro um pouco maior do
que o Brasil. E, além dos povos nativos, a Europa é também o lar do
maior número de imigrantes de todas as regiões do mundo, mais de 70
milhões de estrangeiros.
O século passado foi devastador para a Europa, e colocou nações
ricas e belas num estado caótico de desesperança. Na Alemanha, 10% da
população apresentam sinais de depressão, enquanto o índice registrado
no Brasil é 7%. O índice de suicídio é assustador.
Apenas na Alemanha há alguém se matando a cada 45 minutos.
Considerando-se apenas a população jovem, o suicídio é, em países
como a Dinamarca, Suíça, Alemanha e França, a causa mortis número
um, ou situa-se nas estatísticas pouco abaixo dos acidentes de trânsito.
Na Alemanha, 40 jovens tentam se matar por dia. Países do Leste
Europeu são os recordistas mundiais, em média, de suicídio.
O colapso comunista lançou países do leste europeu num estado de
miséria. A crise financeira recente aumentou ainda a taxa de desemprego,
que hoje é bem maior na zona do Euro que no Brasil. As dificuldades são
muitas. A cada dia que passa, vemos igrejas fechando as portas por falta
de pessoas e recursos, que são muito escassos. É comum se pensar que
não precisamos ajudar financeiramente missionários na Europa, mas
precisamos, e muito mais do que o faríamos se eles estivessem no Brasil,
já que a nossa moeda tem menor poder de compra lá.

“Porque alguém deveria ouvir o evangelho duas vezes, enquanto
há pessoas que não ouviram uma vez sequer?” Oswald Smith

26
Capítulo 3

Segure a Corda
Algumas passagens bíblicas me inspiram a proporcionar logística
aos que fazem a obra de Deus. Encontra-se no livro de Josué, pouco antes
da tomada de Jericó. Raabe ajuda os atalaias para não morrerem: Ela,
então, os fez descer por uma corda pela janela... (Josué 2:15).
O que seria dos atalaias se não fossem ajudados? Quanto tempo
demoraria a tomada a Jericó? Josué era estrategista e jamais iria a Jericó
sem um novo relatório. Quanto mais demorasse, mais seria prorrogada a
missão, um mês, um ano. Quem sabe? Se esta missão demorasse um ano
além do planejado, não seria muito prejudicial, apenas um ou outro
morreria sem ver cumprir a promessa da tomada de Jericó.
Falando em missões, os problemas são mais danosos. Jesus
declarou: “Vocês não dizem: 'Daqui a quatro meses haverá acolheita'?
Eu lhes digo: Abram os olhos e vejam os campos! Eles estão maduros
para a colheita” (João 4:35).
Quem lida com o campo sabe que existe um tempo para colheita.
Passado o prazo, se os frutos não forem retirados, tudo estará perdido. Os
“campos brancos” mencionados por Jesus, metaforicamente, são almas.
Se não houver quem promova logística para o missionário, ficará quase
impossível fazer missões. Paulo ilustra bem, quando necessita,
literalmente, de uma corda: “Mas os seus discípulos o levaram de noite e
o fizeram descer num cesto, através de uma abertura na muralha” (Atos
9:25).
Talvez, se os discípulos não oferecessem este amparo a Paulo, não
teríamos hoje as Epístolas sem sua espinha dorsal doutrinária. Segurar a
corda é amparar os missionários, como alguém que desce a um poço para
retirar água e é ajudado por pessoas do lado de fora. Veja, abaixo, como
poderá segurar a corda.

O bolso à disposição de Deus

Alguns princípios estão disponíveis na Bíblia apenas para quem
serve a Deus. Um exemplo está no livro de Crônicas: “Se o meu povo,
que se chama pelo meu nome, se humilhar e orar, buscar a minha face e
se afastar dos seus maus caminhos, dos céus o ouvirei, perdoarei o seu
pecado e curarei a sua terra” (2 Crônicas 7:14).

27
O texto é bem claro, traz uma promessa condicionada a uma
conduta. O perdão e a cura se dão pela humilhação. Mas, logo no início
do texto, sabemos a quem se destina esta promessa: ao povo de Deus, ou
seja, esta promessa é para os filhos, não servirá para criaturas (João 1:12).
Outros princípios funcionam para qualquer pessoa: “Seja forte e
corajoso, porque você conduzirá esse povo para herdar a terra que
prometi sob juramento aos seus antepassados” (Josué 1:6).
Ou ainda: "Estou para seguir o caminho de toda a terra. Por isso,
seja forte e seja homem” (1 Reis2:2).
O primeiro versículo é a ordem de Deus dada a Josué como um dos
requisitos para a conquista de Canaã. Algo interessante foi que Deus já
tinha prometido a terra. “Como prometi a Moisés, todo lugar onde
puserem os pés eu darei a vocês” (Josué 1:3). E, mesmo assim, exigiu
esforço de Josué.
O segundo versículo é a ordem de Davi a Salomão. Fato importante
é que tanto um como outro obtiveram muitas conquistas. Esforço é um
princípio essencial para qualquer pessoa que deseja melhorar de vida.
Mesmo sendo um ímpio perverso, a pessoa poderá se esforçar e alcançar
uma casa, um bom emprego, etc. Inclusive, parece que os incrédulos se
esforçam mais que os “crentes”.
Vejo muitos jovens crentes orando para entrar numa faculdade ou
emprego público e poucos estudando para o vestibular ou exame
seletivo. É por isso, que temos muitos ímpios como magistrados,
jornalistas, enfim, ocupando cargos proeminentes, que poderiam ser
ocupados por cristãos autênticos, testemunhando com sua vida e, com
isso, influenciando a tantos outros.
Temos um importante princípio para o crescimento de uma
organização. Para qualquer instituição crescer e ir adiante com a razão de
sua existência, necessita de pessoas que acreditem nela e amem o que ela
promove. Clubes contam com inúmeros torcedores que pagam não
somente o ingresso, como também uma mensalidade de sócio torcedor.
Logo, se vê estádios faraônicos em nome destas instituições.
Exemplo disso, vimos na copa do mundo 2014, realizada no Brasil.
Torcedores fanáticos saindo de toda parte do mundo para prestigiar sua
seleção. Em obediência a este mesmo princípio, tragicamente,
encontramos pessoas dispostas a financiar ações terroristas e grupos
armados. Ações criminosas de todas as maneiras, roubos a banco,
sequestro, tráfico de drogas e outras obras do diabo, cada uma mais
nefasta do que a outra.
As organizações criminosas encontram apoio para ir adiante com a
síndrome de Lúcifer (matar, roubar e destruir). Máfias encontram

28
homens dispostos a atravessar fronteiras geográficas e culturais, para
levar morte e destruição, e outros que financiam toda esta miséria.
Homens se dispõem a morrer por um desgraçado ideal, outros dispostos
a ir, e outros, dispostos a financiar, geram o crescimento destas
organizações criminosas, que atingem os cantos mais remotos do nosso
país, até mesmo, nos distantes garimpos e tribos. Drogas e prostitutas são
levadas e trocadas por ouro.
Delinquentes são muito bem patrocinados para cometer crimes e,
assim, vidas são ceifadas, famílias destruídas e gerações são arruinadas.
Lamentavelmente assistimos o diabo ganhar território.
A igreja precisa ganhar as extremidades da terra, levar a mensagem
da cruz em todos os lugares, forjar o caráter de homens e mulheres com o
evangelho, para o inferno não ter espaço. Para isto acontecer, precisamos
de homens que amem o que Cristo ensinou e que disponham seus bens
para evangelizar nações. Não adianta querer espiritualizar, dizer que,
sem dinheiro, alcançaremos o mundo com a mensagem da cruz. A
questão da contribuição é vital para expansão de qualquer ideal, seja para
o bem ou para o mal.
Você acordou pela manhã, calçou as sandálias, foi para o chuveiro,
tomou banho, vestiu um casaco, ligou o carro, foi ao supermercado,
retornou e foi dormir. Analise: as sandálias tiveram um preço, a água que
desceu do chuveiro também, as roupas para sair idem, a aquisição do
carro lhe arrancou não pequena quantia. Você se moveu graças ao
combustível no tanque que foi pago, sem falar em suas compras, que não
puderam ser pagas com alegria espiritual, muito menos com “aleluia”, e,
em seu retorno, deitará numa cama paga.
A Bíblia que se carrega para o templo foi comprada, os instrumentos
também. Tudo necessita de dinheiro. É por isso que, sabiamente,
Salomão escreveu:

“O banquete é feito para divertir, e o vinho torna a vida alegre, mas
isso tudo se paga com dinheiro.” (Eclesiastes 10:19)

Não se paga passagens aéreas, comida e roupa com gritos de glória a
Deus e aleluias. Graças aos cristãos filipenses, que entendiam esse
princípio, Paulo teve as necessidades supridas e escreve:

“Como vocês sabem, filipenses, nos seus primeiros dias no
evangelho, quando parti da Macedônia, nenhuma igreja partilhou
comigo no que se refere a dar e receber, exceto vocês.” (Filipenses 4:15)

29
A palavra é comparada à semente, na Bíblia. Jesus declarou, em
Marcos 4:14: “O semeador semeia a palavra”. A oferta também é
chamada de semente e são equiparadas. Paulo deixa muito claro, em 2
Coríntios 9:6-10. Lembrem-se:

“Aquele que semeia pouco, também colherá pouco, e aquele que
semeia com fartura, também colherá fartamente. Cada um dê conforme
determinou em seu coração, não com pesar ou por obrigação, pois Deus
ama quem dá com alegria. E Deus é poderoso para fazer que lhes seja
acrescentada toda a graça, para que em todas as coisas, em todo o
tempo, tendo tudo o que é necessário, vocês transbordem em toda boa
obra. Como está escrito: Distribuiu, deu os seus bens aos necessitados;
a sua justiça dura para sempre. Aquele que supre a semente ao que
semeia e o pão ao que come, também lhes suprirá e aumentará a semente
e fará crescer os frutos da sua justiça.”

Quem não contribui jamais poderá ir para o campo, pois corre alto
risco de passar necessidades. Gloriosamente, Salomão escreveu:
“Reparta o que você tem com sete, até mesmo com oito, pois você não
sabe que desgraça poderá cair sobre a terra” (Eclesiastes 11:2).
Não deixe as sementes estragarem em suas mãos: “Plante de manhã
a sua semente, e mesmo ao entardecer, não deixe as suas mãos ficarem à
toa, pois você não sabe o que acontecerá, se esta ou aquela produzirá, ou
se as duas serão igualmente boas” (Eclesiastes 11:6).
O Salmista, magistralmente, disse: “Aquele que sai chorando
enquanto lança a semente, voltará com cantos de alegria, trazendo os
seus feixes” (Salmos 126:6).
Cada cristão pode contribuir financeiramente. Muitos deixam de
contribuir com missões baseado no argumento de insuficiência de
recursos, entretanto os mesmos não deixam de frequentar churrascarias,
parques de diversão, cinemas, etc. Recentemente li uma pesquisa
dizendo que uma boa parte dos cristãos gasta mais dinheiro com goma de
mascar e refrigerante do que com missões. Talvez, isto explique a
presença da Coca-Cola em lugares que o evangelho ainda não chegou.
A estes fica a pergunta do profeta: “Por que gastar dinheiro naquilo
que não é pão? E o seu trabalho árduo naquilo que não satisfaz?
Escutem, escutem-me, e comam o que é bom, e a alma de vocês se
deliciará na mais fina refeição” (Isaías 55:2).
A igreja dificilmente evangelizará os povos não alcançados, se
cristãos continuarem com as mãos fechadas para o reino de Deus. Se o
nosso trabalho na terra não refletir na eternidade, será em vão nossa

30
caminhada. Em Mateus 6:19-20, Jesus fez questão de enfatizar: “Não
acumulem para vocês tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem
destroem, e onde os ladrões arrombam e furtam. Mas acumulem para
vocês tesouros no céu, onde a traça e a ferrugem não destroem, e onde os
ladrões não arrombam nem furtam”.
Alegre o coração de Deus, comece a investir no Reino. Tenho
certeza que Deus abençoará você em qualquer empreitada, em prol das
almas que perecem.

Retribuição Equivalente

Explanei anteriormente que a expressão “semente”, tanto indica
palavra, como oferta, por causa disto receberá galardão, de igual modo,
quem desce ao poço, como quem segura a corda. No livro de Samuel,
temos uma história interessante sobre o assunto. Alguns homens
ordinários e sem caráter, que tinham ido à guerra com Davi, não queriam
dividir os despojos conquistados com os que ficaram na retaguarda,
guardando as bagagens. Veja o que disseram: “Mas todos os maus e
vadios que tinham ido com Davi disseram: Uma vez que não saíram
conosco, não repartiremos com eles os bens que recuperamos. No
entanto, cada um poderá pegar sua mulher e seus filhos e partir”. (1
Samuel 30:22-24)
Davi respondeu: "Não, meus irmãos! Não façam isso com o que o
Senhor nos deu. Ele nos protegeu e entregou em nossas mãos as forças
que vieram contra nós. Quem concordará com o que vocês estão
dizendo? A parte de quem ficou com a bagagem será a mesma de quem
foi à batalha. Todos receberão partes iguais".

Corda de Oração
“Um homem sozinho pode ser vencido, mas dois conseguem
defender-se. Um cordão de três dobras não se rompe com facilidade.”
(Eclesiastes 4:12)

A oração é imprescindível em missões. Jesus deixou claro o seu
efeito na evangelização. E lhes disse: “A colheita é grande, mas os
trabalhadores são poucos. Portanto, peçam ao Senhor da colheita que
mande trabalhadores para a sua colheita”. (Lucas 10:2)
Também encontramos o mesmo, em Mateus 9:38: “Peçam, pois, ao
Senhor da seara que envie trabalhadores para a sua seara".
Com estes versículos, estamos autorizados a pedir para o Pai um
número maior de trabalhadores, ou seja, ceifeiros destemidos. Podemos

31
pedir para Deus incomodar pessoas pela madrugada, para que tomem
uma postura missionária. Enquanto você está dormindo em sua casa,
muitos missionários estão numa prisão, logo, sua oração será de grande
importância para aplacar as famílias e também o próprio missionário e
até, quem sabe, livrá-lo da prisão, como aconteceu na igreja primitiva.
“Pedro, então, ficou detido na prisão, mas a igreja orava intensamente a
Deus por ele”. (Atos 12:5)
Deus o chamou para ser um intercessor dos que estão na linha de
frente. Você desempenhará uma nobre tarefa ajudando a vanguarda.
“Quando as mãos de Moisés já estavam cansadas, eles pegaram uma
pedra e a colocaram debaixo dele, para que nela se assentasse. Arão e
Hur mantinham erguidas as mãos de Moisés, um de cada lado, de modo
que as mãos permaneceram firmes até o pôr do sol e a batalha foi
ganha”. (Êxodo 17:12)
Conheça a Igreja perseguida no mundo todo, através do site
www.portasabertas.org.br Deus busca missionários intercessores,
homens e mulheres que estão de prontidão pelas madrugadas. Em
Ezequiel 22:30, Deus diz: “Procurei entre eles um homem que erguesse
o muro, e se pusesse na brecha diante de mim e em favor da terra, para
que eu não a destruísse, mas não encontrei nem um só”.
Não existe domínio que resista à oração da igreja. O socialismo
resistiu por anos. Parecia uma barreira intransponível. A igreja orava
incessantemente para que se extinguisse. Logo, as cortinas de ferro
começaram a cair. Onde está a barreira de ferro colocada na Rússia? Os
muros que faziam a Alemanha em duas? A intolerância de Lênin, Stálin e
outros homens perversos que impediam a pregação do evangelho? Onde
está o comunismo?
O pai deseja presentear os seus filhos com as extremidades da terra,
somos incentivados pelo próprio Deus a pedir as nações. “Pede-me, e te
darei as nações como herança e os confins da terra como tua
propriedade”. (Salmos 2:8)
“Portanto, irmãos, orem continuamente.” (1 Tessalonicenses 5:17)

Igualmente galardão

Dwight Lyman Moody foi, sem dúvida, o maior evangelista que
surgiu até os dias atuais. Moody, um dia, dormiu e sonhou que recebeu
uma coroa menor que a de uma velhinha da sua igreja. Em sonho,
questionou a suposta “injustiça”. Logo, recebeu a informação que o
sucesso de seu ministério se dava pelas muitas orações daquela velhinha.
Irmão, se você não alcançar as almas com os pés, alcance com os

32
joelhos. Podemos soltar vidas aprisionadas e podemos amarrar
principados e potestades, através da oração e, assim, facilitar o trabalho
missionário. O próprio Senhor Jesus declarou, em Mateus 12:29: “Ou,
como alguém pode entrar na casa do homem forte, e levar dali seus bens,
sem antes amarrá-lo? Só então poderá roubar a casa dele”.

Ordem Específica

Acima, abordamos as formas de se fazer missões: orando,
contribuindo. Porém, lembre-se: “caso o Mestre o tenha convocado para
IR, o seu dinheiro ou sua oração não serão aceitos como substitutos”. Em
Atos, no capítulo 16, versículo 9, Paulo teve uma visão de um varão
macedônio rogando ajuda: “Passa à Macedônia e ajuda-nos”. Imagine se
Paulo deixasse de ir e ficasse apenas no ministério de intercessão ou
construindo tendas. O que seria desta pobre alma?
Jamais será aceito o seu dinheiro como substituto, se Deus o
chamou para ir além, com a mensagem da cruz. E aqui, chamo a atenção
a três tipos de visionários: Aqueles que desejam fazer missões em
Portugal, plantando igrejas; aqueles que sonham embarcar numa das
aventuras mais emocionantes, a plantação de uma igreja, que faz
discípulos e transforma a sua comunidade; aqueles que já plantaram
igrejas e que desejam ver as comunidades plantadas se reproduzirem, a
fim de dar início a um movimento de plantação de novas igrejas.

33
34
Capítulo 4

Europa, “Berço da Teologia
Ocidental”
Conheçam um pouco mais do contexto europeu que passo a relatar:
O cristianismo foi apresentado à Europa Meridional pelo apóstolo Paulo,
em uma de suas viagens missionárias. As boas novas de Jesus Cristo
espalharam-se por todo o Império Romano, que, na época, incluía a
Espanha, Portugal, França, Itália e Grécia. A Europa é também
conhecida como o berço da teologia ocidental. Foi onde viveram grandes
vultos da teologia, como William Tyndale, Ulrich Zwíngli, João Calvino.
E quem nunca ouviu falar em Martinho Lutero? Todos estes, engajados
no Movimento da Reforma Protestante. Contudo, hoje, o sul da Europa
representa uma das regiões menos evangelizadas do mundo!
Sabemos que a história é cíclica, ou seja, de quando em quando, ela
se repete. Isto pode ser constatado hoje, quando o cenário religioso
europeu não é diferente dos dias da Reforma Protestante. Mas Deus já
está agindo, e está levantando um povo que não está conformado com
esta realidade. Sensibilizados com este triste cenário teológico, os
vocacionados devem colocar-se à disposição do Senhor, para ser este
instrumento que trará o reavivamento da Palavra de Deus a Portugal e
Europa, como um todo. Martinho Lutero já não existe mais (cf. Josué
1.2), hoje Deus conta conosco! Somos os responsáveis por esta geração!

“Muitos europeus estão desiludidos com as religiões tradicionais, e
estão procurando preencher este vazio com materialismo, ocultismo,
ateísmo, prostituição, drogas, álcool e jogo. Na Itália, há três vezes mais
adivinhos para consultas do que padres católicos. Na Espanha e em
Portugal, a violência doméstica é desenfreada – mesmo entre os
convertidos! Escondido atrás dos belos rostos do sul da Europa, com
uma história cultural rica, existe um cenário de indignidade,
materialismo, drogas e desilusão com as religiões tradicionais. Estima-
se que, 90% de portugueses consultam médiuns espirituais e feiticeiros”
(Operation World).

Os casamentos homossexuais foram legalizados na Espanha, em
junho de 2005. Em Portugal, “duas cidadãs portuguesas apresentaram o

35
pedido de casamento numa Conservatória do Registo Civil, em Aveiro”.
O casamento homossexual é proibido, de acordo com a lei nacional, mas
discriminações com base na orientação sexual também são proibidas na
Constituição portuguesa. Oremos para que muito mais corações, na
Europa Meridional, venham a encontrar o Deus vivo e verdadeiro.
A demonstração inequívoca de que algo divino está em processo é o
fato de que não foi há muito tempo, que um tal missionário, Daniel
Rezende, precursor do projeto Missão Global 2015, nos alertava para a
existência de 72 concelhos sem Igreja.
Pela graça de Deus, são agora 42 os locais, sedes de concelho, sem
qualquer testemunho evangélico. Só uma visão madura, que pense no
Reino mais do que na bandeira denominacional, poderá dar a
“arrancada” final para que toda a gente, em todo o país, tenha uma igreja
saudável e acessível até 2015.
Finalmente, importa dizer que, esta visão da AEP, está a abençoar
outras Alianças Evangélicas na Europa. O impacto da última conferência
do projeto MG 2015, resultou na criação de um grupo de trabalho
espanhol, que decidiu avançar com os valores desta visão no seu país.
Em Luxemburgo, na Sérvia, na Polônia, na Eslováquia, na Itália, na
Grécia e na França, espera-se algo semelhante depois de terem sido
contagiados com o pequeno “rastilho” de esperança, num país que
persiste em ser o quinto país mais pessimista do mundo.

Nosso Desafio
Portugal vive, hoje, um dos momentos mais críticos desde a
"Famosa Revolução dos Cravos", de 25 de abril de 1975, que pôs fim ao
regime ditatorial que dominava, até então, as decisões políticas da nação!
Não acredito em obras do acaso, mas em contextos, que se transformam
em oportunidades, para que o Reino de Deus e sua Soberania sejam
reconhecidos, aceitos e vividos em sua mais plena expressão!
Quero crer que o momento atual é propício para a formação de uma
grande "frente de reconstrução nacional", a partir da consciência de uma
verdadeira cidadania, que só o Evangelho pode propor. E o maior desafio
que proponho é mobilizarmos pessoas com entendimento e visão de
plantação de igrejas autóctones, para que a semente do Evangelho seja
semeada de uma forma intensa nesta nação, que tem várias promessas de
ser a porta de avivamento para todo continente europeu. Eu creio, e
você?
Se respondeu sim, avante!!!

36
Capítulo 5

Nosso desafio em Portugal
No livro de Atos dos Apóstolos, encontramos os mesmos desafios
que detectamos hoje no crescimento e implantação de igrejas e, por isso,
fazemos referência a versículos que espelham que, não são assim tão
diferentes dos desafios que se levantam nos nossos dias, no que diz
respeito à propagação espontânea e estratégica, do evangelho no nosso
país. Por isso, o livro de Atos dos Apóstolos é modelo no passado e para o
futuro das nossas igrejas.
Atualmente, nos beneficiamos até de um ambiente de liberdade
religiosa, que permite a propagação do evangelho sem derramamento de
sangue, prisão ou tortura, como sofreu a igreja primitiva. É necessário,
portanto, aproveitar a insatisfação e desorientação geral do povo
português para, em situação de crise econômica, familiar, emocional,
apresentar as boas-novas, dando testemunho da esperança que há em
Jesus, principalmente nos momentos em que não existe solução à vista
natural. Não obstante, cada povo tem as suas particularidades e lastro
cultural, que deve ser levado em conta quando se projeta uma igreja em
Portugal.
Adiante, enunciamos alguns desses fatores que julgamos terem
maior expressão no contexto português.

A religiosidade do povo português manifesta-se no apego à
tradição, aos rituais, à adoração a Maria, no rosário, no cumprimento de
penitências e na adoração a santos, nas festas religiosas populares, com
procissões e cerimoniais canônicas, no contexto católico romano, que
remonta à fundação da nação. A Palavra de Deus adverte-nos contra o
culto a imagens, contra a adoração da obra e não do Supremo Criador
(Deuteronômio 4:16-19,Atos 7:48).
Quando Paulo chegou a Atenas, comoveu-se por ver a cidade tão
entregue à idolatria, e essa compaixão levou-o a agir também naquela
cidade, anunciando, com sabedoria, o único Deus Todo-Poderoso e o
arrependimento para salvação em Cristo (Atos 17:24-29). É interessante
notar que Paulo usou como ponto de partida a “força inimiga” para fazer
passar a mensagem evangelística, apoiando-se na linguagem dos
destinatários. Nota-se ainda, a oposição que se levanta por parte de todos
aqueles que fazem da religião um negócio. (Atos 19:23-27)

37
Em Portugal, existem grandes interesses econômicos no meio
religioso católico romano, por exemplo, na exploração comercial da
religião, cujo expoente máximo, em Portugal, é Fátima. Maria é
apresentada como mãe de Deus, intercessora e até redentora, esquecendo
que Jesus é o caminho, a verdade e a vida e que ninguém chega ao Pai,
senão através d'ELE (João 14:6; Atos 4:12). Transmitir o respeito por
Maria, enquanto mãe de Jesus, fazendo notar que a mesma não assume,
nas Escrituras, o papel de divindade, é um dos grandes desafios da
evangelização nos nossos dias, no contexto português. Outro dos
desafios no meio predominantemente católico romano é mostrar que a
salvação vem pela graça – é dom de Deus – e não é recompensa pelo
esforço humano (Efésios 2:8-9). Podemos dizer que, no genuíno
evangelho, menos é mais (João 3:30).

Sincretismo Religioso
As múltiplas influências de outras culturas e outras religiões,
nomeadamente orientais, invadiram o nosso contexto que, já de si,
aceitam facilmente práticas de ocultismo, feitiçaria, espiritismo,
divinização do homem, inclusive na televisão, em horário nobre,
contaminando e instrumentalizando as mentes de muitos (Atos 8:11, 18-
20;Atos 19:19,Atos 17:21,22)
As necessidades insatisfeitas dos homens fazem com que os
mesmos procurem soluções nos lugares errados, sujeitando-se à
manipulação e à exploração das suas debilidades, criando, muitas vezes,
dependências de personalidade dominadoras e arbitrárias.

Relativismo Ético
A crise de valores está também instalada no contexto português e
constitui um desafio para o crescimento da igreja. Propagou-se a filosofia
do “segue o teu coração”, em desfavor dos firmes e intransigíveis
princípios de Deus. Ora, o coração é enganoso (Jeremias 17:9) e a
Palavra de Deus nos alerta para a falta de autenticidade (Atos 5:1-10).
Os cristãos evangélicos devem dar testemunho de integridade e
carácter em todas as áreas da sua vida (Atos 5:29; Atos 24:16). Desta
forma, a igreja poderá transmitir segurança, de geração em geração, a
partir, nomeadamente, da família e da instrução dos filhos no caminho do
Senhor.

38
Falso Conhecimento
Em Portugal, há um grande número de cristãos nominais que
pensam que já conhecem Deus e, por isso, resistem ao verdadeiro
evangelho (Atos 26:27-28, Atos 28:23-27). É necessário mostrar a ação e
intervenção de Deus nas nossas vidas, nas pequenas e nas grandes coisas,
nos milagres e nas provações, por meio da sua graça (Êxodo 33:14,
Romanos 8:14-17, Jó 42:5).

Fatalismo (Fado)
A crença de que tudo é determinado pelo destino impede o novo
nascimento em Cristo Jesus (João 3:3, 2 Coríntios 5:17) e a justificação
dos pecados em Cristo Jesus (Romanos 8:1). Pela ação do Espírito Santo,
derramado no dia de Pentecostes, foi notória a transformação de homens
simples em testemunhas ousadas do evangelho e do poder de Deus,
através de sinais e prodígios (Atos 2:4-7;Atos 3:11-19).

Materialismo
As novas tecnologias e o desejo pelo conforto material orientam a
vida de muitos portugueses que dão, assim, maior importância à
aparência do que ao espírito. Existe também uma grande tolerância
cultural em relação à corrupção (Atos 2:44-45; 4:34-35; 20:35; 24:26).
A Palavra exorta-nos a buscar, em primeiro lugar, o reino de Deus e a
ajuntar tesouros nos céus (Mateus 6:19-20, 31-34). Ora, não há
crescimento sem fé nem obediência ao comando divino (Atos 16:5).

Individualismo
O egoísmo, o isolamento, o hedonismo são obstáculos à entrada do
evangelho no coração e na mente dos homens. Hoje em dia, cada um vive
por si e para si. O português tem dificuldade em abrir as suas casas para a
propagação do evangelho. A atual crise econômica pode, no entanto, ser
uma oportunidade para apelar à união e à solidariedade. Na Palavra de
Deus, encontramos o exemplo dos primitivos cristãos emAtos 2:42-47.

Melancolia
O português típico vive ainda muito do passado, daquilo que foi e

39
quase alcançou (“foi por pouco”, “foi azar”, “podíamos ter ganhado”).
Existe um pouco a mentalidade de que nada precisamos fazer no
presente, porque ainda estamos à espera do que não veio
(“sebastianismo”) e, por falta de fé, perdemos esperança no futuro (Atos
27:20). No entanto, Paulo e Silas, mesmo aprisionados, louvavam a
Deus, dando testemunho da vitória que já criam ter em Cristo (Atos
16:25). Também Paulo infundiu coragem e deu testemunho de Deus em
momentos em que tudo parecia estar perdido (ex: naufrágio, Atos 27:22-
25, 35-38).

Baixa autoestima
O português tem pouca autoconfiança, é introvertido e desconfia do
desconhecido. Ora, Deus mesmo nos escolheu para sermos portadores
do evangelho, vasos do Espírito Santo e, por seu intermédio, fazermos
discípulos de Jesus (João 15-16,Atos 9:15; 18:9-10, 2 Timóteo 1:7).
O espírito de comparação, divisão, competição, maledicência e
disputa, assim como a murmuração, pode afetar a expansão da obra
(Atos 13:44-45; Atos 21:27-30; Atos 22:21; Atos 24:2-9, Zacarias 8:16-
17). Há, portanto, que vigiar, orar e firmar os nossos pensamentos na
Palavra (Atos 20:31-33, 36).

Rebeldia
O povo português tem grande dificuldade com relação ao respeito
pela autoridade e, consequentemente, com a pronta obediência à vontade
de Deus. (Atos 10:14; 17:5; 19:9, Atos 13:46; Atos 21-12). Devemos
renovar constantemente o nosso pensamento, para que possamos
demonstrar que a vontade de Deus é boa, perfeita e agradável (Romanos
12:2). Com testemunho vivo de submissão às autoridades, a Igreja de
Cristo pode ter uma presença influenciadora na sociedade portuguesa.

Conclusão
O crescimento e plantação de igrejas têm sempre a sua gênese no
chamamento divino e na transformação da mente e do coração do
homem, por meio da Palavra de Deus e do Espírito Santo. Nenhuma obra
se desenvolve sem oração e sem testemunho do que o tempo sempre
atesta.
Tampouco pode fluir pela força humana ou pela imposição, mas
pelo Espírito (Zacarias 4:6).
40
O relacionamento com Deus se reflete também na profundidade dos
relacionamentos que se estabelecem entre os irmãos, e,
consequentemente, na comunhão e união fraternal no seio da família de
Deus.
A igreja de Cristo é um organismo vivo, em movimento, na direção
do Espírito Santo, onde os dons e ministérios de Deus existem para a
edificação do corpo, todos cooperando para a expansão do reino. Os
pontos fracos do povo português podem ser os pontos fortes da igreja
evangélica, se esta souber como fazer, da resistência, força (Atos 9:31).
Há que reconstruir, mesmo a partir dos escombros! - (Maria Raquel
Queirós Valente Moutinho é Juíza de Direito).

Fator histórico relevante
Exemplo do Brasil: nossa colonização nos trouxe diversas
maldições: homens de má índole (bandidos) foram enviados de Portugal
para o Brasil, a fim de povoar essa terra. Estes, como também nossos
colonizadores, saquearam, praticaram abuso sexual, abuso físico
(escravidão, violência) e extermínio contra os índios nativos. Muitos
negros que vieram para o Brasil foram entregues pelos de sua própria
raça (rejeição), ou trocados, ou mesmo forçados a vir para o Brasil sob
violência. Esses africanos implantaram aqui suas práticas de feitiçaria e,
assim, instalou-se uma aliança entre a idolatria de Portugal e a feitiçaria
da África. O desenrolar da nossa história revela atrocidades cometidas
pela própria população que aqui habitava, as quais atraíram maldições
sobre a nossa nação. Essa maldição só pode ser quebrada, e está sendo,
pelo nome de Jesus, pela eficácia do seu sangue já derramado para a
remissão de pecados, e pela proclamação do povo brasileiro que crê na
libertação que Jesus pode fazer.
O continente de nossos pais clama por socorro. Os cristãos
europeus, que antes proporcionaram o avanço do evangelho, hoje, têm
sucumbido ao ateísmo secular, e escancarado as portas ao ocultismo, ao
neopaganismo, ao satanismo, além de assistirem apáticos à islamização
da Europa. De lá, saíram missionários que arriscaram as suas vidas por
amor a países que eles nem conheciam, como o Brasil. Mas Deus não se
esqueceu deles. A semente que eles semearam no Brasil, prosperou.
Agora, é vez de o Brasil retribuir.

41
Portugal é um grande desafio missionário!

1. Portugal integra a Europa pós-cristã e, em muitos aspectos, está
relacionado com a janela 10x40. Cabe salientar, que a Reforma
Protestante nunca alcançou a Península Ibérica! (Portugal e Espanha)

2. Portugal tem apenas 1% de cristãos evangélicos.

3. O tamanho médio das igrejas evangélicas em Portugal é de 55
membros.

4. Portugal tem uma igreja evangélica para cada 7313 habitantes.

5. As igrejas portuguesas necessitam ser revitalizadas, pois muitas
estão a "morrer" a uma velocidade assustadora. É urgente a elaboração e
implantação de um “Plano de Revitalização de Igrejas em Portugal”.

6. Portugal precisa ter uma igreja evangélica para cada 3500
habitantes, numa primeira fase (saturação nível três). É importante
lembrar que, esta fase idealizada não significa a saturação plena do país,
que está relacionada a uma igreja para cada 1000 habitantes (saturação
nível um).

7. Portugal precisa, portanto, de mais 1533 igrejas até 2015, nesta
primeira fase.

42
8. Portugal tem 233 localidades consideradas prioritárias para a
plantação de novas igrejas.

9. Portugal é um país não alcançado, e possui 44 Concelhos, 21
sedes de Concelho, e mais de 3000 freguesias sem a presença evangélica.

10. É preciso desmistificar o que é uma igreja. Alguns paradigmas
impedem o avanço do Reino e deverão ser discutidos de forma ampla e
oportunamente.

11. É preciso desmistificar quem planta e quem dirige uma igreja.
Alguns paradigmas impedem o avanço do Reino e deverão ser discutidos
de forma ampla e oportunamente.

12. É preciso formar plantadores de igrejas, a partir das igrejas
locais (sacerdócio universal – discípulos que fazem discípulos, que
fazem discípulos).

13. Continua sendo necessária e fundamental a entrada de
missionários estrangeiros em toda a Europa, devidamente orientados
para ajudar a igreja portuguesa e espanhola a alcançar a península
ibérica, e a desenvolver uma visão e uma ação missionária mais efetiva,
até os confins da terra.

A Europa é um dos continentes mais antigos povoados do mundo,
foi ambição dos maiores impérios que a humanidade já conheceu. Mas
Deus também teve uma antiga atração por esse continente.
Daniel profetizou acerca do Reino de Deus, vindo contra o império
desse mundo, que surgiu no oriente, mas fincou os seus pés de ferro,
misturado com barro na Europa, num casamento de Roma com os povos
(Daniel 2:27-45). Cristo veio a esse mundo num tempo perfeito e
estratégico, quando Israel e os impérios do Oriente Médio estavam
sujeitos ao maior e mais abrangente dos impérios Europeus. Paulo queria
alcançar todas as nações, e ele disse que o fez (2 Timóteo 4:17), porque,
profeticamente, entendia que, alcançando Roma, alcançaria todas as
nações.
Pregar o Reino de Deus no continente Europeu é uma missão séria,
urgente e intimamente relacionada com o propósito de Deus para os
tempos do fim. A Bíblia nos garante que o Reino de Deus virá sobre esses
reinos, como uma pedra cortada sem auxílio de mãos humanas, e dará
com violência no pé dessa estátua. E a Europa se renderá ao Rei dos reis.

43
44
Capítulo 6

Missão Macedônia
“Passa à Macedônia e ajuda-nos” (Atos 16:9)

Já há um ano no campo missionário em Portugal, com minha esposa
grávida de nove meses de nossa primeira filha, Hadassa, no domingo
ensolarado do dia 17 de junho de 2012, senti uma forte convicção, pelo
Espírito de Deus, em separar um tempo à oração, em um monte próximo
à igreja que servíamos como missionários, meditando nas Escrituras,
sobre o grande desafio de anunciar o evangelho em uma das regiões não
alcançadas nesse continente, onde enxergamos tanto trabalho a se fazer!
Falando apenas de Portugal, onde temos uma igreja para quase oito mil
habitantes, segundo estatística atualizada do site Missão global 2015, de
repente, saltou em meus olhos o texto de Atos 16:9, onde o apóstolo
Paulo recebe a visão do macedônio rogando ajuda. Imediatamente,
dediquei-me a estudar o contexto que quero compartilhar com os
amados:
Este, talvez seja um dos capítulos mais conhecidos da maioria, em
função de dois episódios que, demasiadamente, já foram usados em
pregações e estudos durante muitos anos: (1) A visão que o apóstolo
Paulo recebeu do macedônio que lhe rogara: “Passa à Macedônia e
ajuda-nos” (v.9), e (2) a afirmação ao carcereiro: “Crê no Senhor Jesus e
serás salvo, tu e tua casa” (v.31).
Porém, entre tantas, algumas observações essencialmente
importantes na compreensão do texto, chamaram-me a atenção:

a) Paulo e sua equipe, entre eles Timóteo, estavam motivados para
visitarem algumas regiões e anunciarem o Evangelho, mas, por duas
vezes, foram impedidos pelo Senhor, conforme citação dos versos seis e
sete. Somente em Trôade (parte da Turquia), Paulo compreendeu a
direção que deveriam seguir (v.10), e partiram (v.11).

b) Em Trôade, na cidade de Filipos, Deus “abriu o coração” de Lídia
(ou a Lídia, por ser originada da região chamada Lídia, que era a parte
ocidental da Ásia Menor), para “entender as coisas que Paulo dizia” (14).
O ambiente era de proibição de cultos públicos dos judeus, pelo
imperador Cláudio. Mas “depois de ser batizada, ela e toda a sua casa”
(v.15), pediram que os missionários se hospedassem em sua casa, onde
45
ali ficaram. Eles foram os primeiros na Europa a se converterem pelo
ensino fiel das Escrituras. Depois de presos, os missionários voltaram à
casa de Lídia (v.40) para confortá-los. Assim, a casa de Lídia tornou-se
um local secreto de reuniões da recém-congregação de “irmãos da fé”,
sendo estes, os pioneiros da igreja filipense.

Diante do que o texto nos ensina, algumas lições aprendemos:

a) Pelo princípio da fé bíblica sou convencido do quanto minha vida
deve ser instrumento útil nas mãos do Senhor para a evangelização e
discipulado de novos cristãos;

b) Aprendo que, embora seja difícil compreender a direção de Deus,
devo sempre confiar que, onde Ele me levar, fará exatamente o que Ele
planejou fazer em, e por meio da minha vida. Logo, não posso me
angustiar de onde saí, e sim, confiar n'Ele para onde quis e quer me levar;

c) Compreendo e me sinto mais encorajado a valorizar, ainda que
apenas uma pessoa, no processo de discipulado pessoal, através de
relacionamentos.

d) Sinto-me também cheio de esperança no Senhor quanto ao
trabalho de pequenos grupos (cultos nos lares), onde há exposição clara
das Escrituras, e nos relacionamentos fortalecidos pela mesma fé, e o que
se testemunha é a edificação de uma igreja destemida na sua vocação.

Sente-se desafiado? Oremos juntos agora...
“Querido Senhor Jesus, alegro-me muito nos Seus caminhos e por me
fazer enxergar o quanto Sua condução é segura e reveladora. Perdoa-me
por, muitas vezes, não compreender Seus métodos de me fazer crescer em
confiança. Livra-me de toda agitação interior que me impeça de ter paz para
esperar e de chegar onde o Senhor mesmo quer. Obrigado por cuidar da
minha vida e da minha casa, e colocar compaixão pelos perdidos em meu
coração. Obrigado por Ser presente em todos os momentos da minha
história. Leva-me e usa-me onde deseja, e faça o que não farei jamais longe
da Sua orientação. Em nome de Jesus, oro, crendo.”

Ø Visão do Projeto: Missão Macedônia
Somos uma rede de parceiros, agindo em torno do propósito
missionário e servindo como plataforma para despertar, encorajar e
incentivar jovens a se comprometerem com Deus, família, sociedade,
46
igreja e missões. Concentramo-nos em ocupar algumas lacunas que
precisam ser preenchidas pela grande comissão, para alcançarmos os
perdidos, a qualquer custo, o quanto antes.
Realizamos nosso trabalho, através de parcerias com igrejas, agências
missionárias, empresas, etc., feitas em torno de propósitos comuns. Não
somos uma denominação. Trabalhamos lado a lado com elas. Não temos
uma sede, não recebemos dinheiro para repassar aos missionários. Todo
processo de investimento é direto, sem intermediários. Também não temos
cor, emblema, nem placa denominacional, não fazemos acepção de
pessoas que possam ser ajudadas e, de alguma forma, possam transmitir os
valores do Reino de Deus.
Entendemos o termo missões amplamente! Desde o trabalho
realizado em um centro urbano ou voltado apenas àquelas áreas mais
carentes, onde não há presença da igreja, alcançando até os lugares mais
distantes da nação e do mundo, fazendo JESUS CRISTO conhecido.

Ø NOSSA MISSÃO
Mobilizar a igreja no recrutamento, treinamento, envio e cuidado do
missionário e sua família para o serviço às nações, no plantio de novas
igrejas e atuando em todas as áreas de necessidade da comunidade e
igreja local, fortalecimento e formação de igrejas autóctones.

Estratégia do trabalho de evangelização
ü Oração:
A base de atuação de nosso ministério é a ORAÇÃO. Entendemos
que o processo de evangelização começa quando falamos com Deus
sobre alguém, e não necessariamente, quando falamos com alguém
sobre Deus. O Espírito Santo de Deus é que gerencia todo o processo de
evangelização. Assim, precisamos d'Ele o tempo todo e em todo tempo.
“Sem Mim, nada podeis fazer”, disse Jesus (João 15:5).

ü Evangelização:
Evangelizar não é apenas pregar o Evangelho a alguém, mas sim,
tomar uma iniciativa de ajudar alguém a dar um passo em direção a Deus.
É uma aventura prazerosa e gratificante ao nos tornarmos participantes
do projeto de Deus de resgate de vidas para a eternidade com Deus.
Assim, procuramos estabelecer pontes através de pontos de contato,
quebrando barreiras na busca de um relacionamento de amizade, através
da qual, nossa vida e nossa experiência pessoal com Deus falam mais alto
que nossas palavras.

47
ü Discipulado:
A ordem de Jesus foi “Ide e fazei discípulos...” (Mateus 28:19-20).
Fazer discípulos tem sido o nosso foco, nossa MISSÃO. Para isso,
evangelizamos. Ao desejar aceitar Jesus Cristo para uma nova vida, a
pessoa inicia um processo de discipulado, que chamamos “Operação
Timóteo”. O nome vem da recomendação de Paulo a Timóteo, na
Segunda Carta, 2:2. O princípio é que todo “Paulo” (discipulador) tenha
um “Timóteo” (discípulo).
A “Operação Timóteo” consta de um livreto grátis, com quatro
capítulos. O novo “Timóteo” estará aprendendo sobre as bases de sua fé
em Deus, e sobre a vida cristã, com base na Bíblia, em encontros, de
preferência semanais, e em local da melhor conveniência de ambos.

ü Multiplicação:
Concluída a “Operação Timóteo”, ou até mesmo durante o seu
curso, o novo discípulo é desafiado e estimulado a tornar-se um
discipulador, um “Paulo”, orando por pessoas do seu ciclo de
relacionamento, levando-as a Jesus e fazendo a Operação Timóteo
com elas. É a multiplicação espiritual.

Ø BASE BÍBLICA:
“E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no
partir do pão, e nas orações. E, em toda a alma, havia temor, e muitas
maravilhas e sinais se faziam pelos apóstolos. E todos os que criam,
estavam juntos e tinham tudo em comum. E vendiam suas propriedades e
bens, e repartiam com todos, segundo cada um havia de mister. E,
perseverando, unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em
casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração, louvando a
Deus, e caindo na graça de todo o povo. E todos os dias, acrescentava o
Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar”. (Atos 2:42-47)

Ø O foco da plantação de igrejas é bíblico. Quando o apóstolo Paulo
viajava por uma área, ele sempre tentava passar bastante tempo em cada
cidade, para estabelecer um corpo local de crentes e treinar a liderança
(Atos 14:21-23).
Mais tarde, ele tentava revisitar essas igrejas para confirmar e
incentivá-los na fé (Atos 15:41; 1 Tessalonicenses 3:2).
As igrejas que ele estabeleceu, então, enviavam os seus próprios
missionários, dando assim, continuação à obra de plantação de igrejas (1
Tessalonicenses 1:8).

48
Capítulo 7

Motivação correta
“Então, Jesus aproximou-se deles e disse: Foi-me dada toda a
autoridade no céu e na terra. Portanto, vão e façam discípulos de todas
as nações, batizando-os, em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo,
ensinando-os a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei. E, eu estarei
sempre com vocês, até o fim dos tempos.” (Mateus 28:18-20)

Chamamos de “a grande comissão” a ordem imperativa de Jesus,
dada aos seus discípulos. No versículo 18, Cristo afirma sua plenitude e
poder, não apenas no céu como na terra. Por causa disto, temos liberdade,
autoridade e prerrogativa para pregar o evangelho e, com isto, retirar as
almas do domínio satânico.
Eruditos, em crítica textual, apresentam uma importante
informação sobre o verbo ir, do versículo 19. Segundo estudiosos, o
correto é indo, ao invés de ide. Esta troca no tempo do verbo parece
justificada pelo desuso do gerúndio em Portugal. Neste caso, a
conjugação correta traz a ideia de ação, de movimento.
Pregar apenas para vidas próximas não é o suficiente. O Mestre
deixou claro que é por todo mundo, ainda ensinar e batizar, fazendo,
assim, discípulos.
Curiosamente, algumas pessoas querem utilizar apenas o versículo
19: “eis que estou convosco...”. Esta promessa é constantemente
requerida pelos cristãos de modo isolado, porém, não podemos utilizar
apenas conosco, devemos cumprir a sua ordem, devemos ser discípulos e
fazer discípulos. Logo depois, no evangelho de Marcos, temos:

“E disse-lhes: Vão pelo mundo todo e preguem o evangelho a todas
as pessoas. Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será
condenado. Estes sinais acompanharão os que crerem: em meu nome
expulsarão demônios; falarão novas línguas; pegarão em serpentes; e,
se beberem algum veneno mortal, não lhes fará mal nenhum; imporão as
mãos sobre os doentes, e estes ficarão curados.” (Marcos 16:15-18)

A expressão registrada por Marcos também traz a ideia mundial de
evangelização. Neste texto, a presença de Deus para os que anunciam as
boas novas vem através de feitos sobrenaturais: expulsar demônios, falar
em línguas, curar enfermos. Também o médico Lucas registra:
49
“E lhes disse: Está escrito que o Cristo haveria de sofrer e
ressuscitar dos mortos no terceiro dia, e que em seu nome seria pregado
o arrependimento para perdão de pecados a todas as nações,
começando por Jerusalém. Vocês são testemunhas destas coisas. Eu lhes
envio a promessa de meu Pai; mas fiquem na cidade até serem revestidos
do poder do alto.” (Lucas 24:46-48)

Lucas, o único gentil a escrever na Bíblia, em sua pesquisa,
formando o evangelho de Jesus Cristo, percebeu que a visão do Mestre
era atingir os quadrantes da terra, pois o texto fala: todas as nações. No
Antigo Testamento, o profeta Isaías convoca Israel para testemunha:
“Sois testemunhas” (Isaías 43:10). “Vocês são minhas testemunhas”,
declara o Senhor, “e meu servo, a quem escolhi, para que vocês saibam e
creiam em mim e entendam que eu sou Deus. Antes de mim nenhum deus
se formou, nem haverá algum depois de mim”. No versículo 48, do
evangelho de Lucas, a igreja do Senhor é convocada pelo Messias a
assumir este papel. No evangelho de João 20:21-22, novamente Jesus
disse: “Paz seja com vocês! Assim como o Pai me enviou, eu vos envio".
E com isso, soprou sobre eles e disse: “Recebam o Espírito Santo”. O Pai
enviou o nosso Senhor com uma unção poderosa “O Espírito do Senhor
está sobre mim, porque ele me ungiu para pregar boas novas aos pobres.
Ele me enviou para proclamar liberdade aos presos e recuperação da
vista aos cegos, para libertar os oprimidos” (Lucas 4:18).
As testemunhas recebem a certeza da unção que destrói principados
e fortalezas, libertando assim os oprimidos, pois assim como o Pai
enviou Jesus, nós somos enviados. “Assim como o Pai me enviou,
também eu vos envio a vós”. Que privilégio! O último registro direto da
grande comissão:

“Mas receberão poder quando o Espírito Santo descer sobre vocês,
e serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judeia e Samaria,
e até os confins da terra.” (Atos 1:8)

A expressão “tanto, como”, no versículo, reforça a ideia de
simultaneidade. Pregar o evangelho, ao mesmo tempo, em toda Terra.

ü MOTIVAÇÕES

As mais diferentes motivações levam candidatos ao cargo de
missionários. Em Atos 15:37, Barnabé queria levar João, também
chamado Marcos.

50
“Pois Demas, amando este mundo, abandonou-me e foi para
Tessalônica. Crescente foi para a Galácia, e Tito, para a Dalmácia”. (2
Timóteo 4:10)

ü Apenas um trabalho secular
Certa vez, ouvi um comentário de um professor na faculdade,
fazendo uma crítica à pluralidade de denominações. Disse ele: “Muitos,
sem aptidão para montar sindicato, montam igrejas”. Convergente a isto,
ouvi um pastor comentar que abriu a igreja depois de sofrer como peão de
obra nas construções. Algo muito triste, pois tais pessoas, via de regra,
são extremamente despreparadas e com motivações errôneas.
Igreja não é empresa, campo missionário não é fonte de renda.
Lidamos com algo precioso e extremamente sério, que é a decisão da
eternidade de vidas que Deus nos confia.

ü Um passeio turístico:
Fazer safari é algo encantador, cruzeiro marítimo também. Muitos
têm o desejo de conhecer outros países, outros povos, ou desejam a
experiência de embarcar numa aeronave. Em Atos dos Apóstolos, Lucas
registra a desistência de um missionário (Atos 13:13). Assim, depois de
jejuar e orar, impuseram-lhes as mãos e os enviaram.
João Marcos, talvez, tenha ido para o campo empolgado em
conhecer as ilhas gregas. Coisa triste! Não houve observação à voz
divina:

“E servindo eles ao Senhor e jejuando, disse o Espírito Santo:
Separai-me agora Barnabé e Saulo para a obra a que os tenho
chamado.” (Atos 13:2)

Não vejo o nome Marcos sendo recrutado por Deus. É claro que a
direção divina para o campo não está condicionada a uma profecia,
entretanto, é dessa maneira que Deus mais se utiliza para comunicar a
Sua vontade acerca da missão confiada a alguém.

ü Fugir de problemas
Pressão familiar faz muita gente buscar o campo missionário.
Muitos desejam fugir dos problemas nos lares. O missionário sofre
terríveis ataques no campo, nas emoções, na vida social e espiritual,
logo, entendo que campo missionário não é cidade de refúgio indicada.
Buscar fuga em missões é como se retirar de uma panela quente e ir para
outra que esteja fervendo.

51
ü Motivação Correta
É claro que missionário não come capim, não bebe água de chuva e
não anda sem roupa. Quando fica doente, precisa comprar
medicamentos, quando viaja não tem isenção nos transportes. Necessita
comer, beber e se vestir. Em 1 Coríntios 9:9, o apóstolo Paulo faz uma
realista observação acerca desse grande problema, “Pois está escrito na
Lei de Moisés: Não amordace o boi enquanto ele estiver debulhando o
cereal”. Por acaso é com bois que Deus está preocupado?
Não existe nenhum mal em ter seu sustento para ganhar almas. Não
se pode é ter isto como motivação principal ou por falta de emprego,
senão, por certo, será um desastre no campo (João 4:36; Colossenses
3:24), sabendo que receberão do Senhor a recompensa da herança. É a
Cristo, o Senhor, que vocês estão servindo.
Transporte pelo Espírito Santo foi uma exceção: “Quando saíram
da água, o Espírito do Senhor arrebatou Filipe repentinamente. O
eunuco não o viu mais e, cheio de alegria, seguiu o seu caminho” (Atos
8:39).
Missionário pode andar de avião, pode fazer missões em bons
lugares. “Onde tem uma alma perdida, ali é o campo missionário”. Nos
países “bons” existem almas “más”, em países ricos a rejeição ao
evangelho é maior, portanto são consideradas campo missionário as
potências econômicas. O que não pode, é deixar que a regalia de estar por
lá se sobreponha à ordem divina. Se for chamado para evangelizar nos
EUA, ótimo, mas se Deus o deseja comunicando as boas novas ao lado
do Rio Ganges, na Índia, ou numa tribo indígena, esteja por lá!

Não devoir paraTársis quandoDeus medesejaem Nínive(Jonas 1:2).
O melhor lugar para estar é no centro da vontade de Deus.

Crescimento numérico e a expansão de uma denominação podem
ser desejados e alcançados como consequência da evangelização. A
igreja primitiva crescia à medida que evangelizava. Observe emAtos dos
Apóstolos:

“Os que aceitaram a mensagem foram batizados, e naquele dia
houve um acréscimo de cerca de três mil pessoas.” (Atos 2:41)

“Em número cada vez maior, homens e mulheres criam no Senhor e
lhes eram acrescentados.” (Atos 5:14)

“Assim, a palavra de Deus se espalhava. Crescia rapidamente o

52
número de discípulos em Jerusalém; também um grande número de
sacerdotes obedecia à fé.” (Atos 6:7)

“A igreja passava por um período de paz em toda a Judeia, Galileia
e Samaria. Ela se edificava e, encorajada pelo Espírito Santo, crescia em
número, vivendo no temor do Senhor.” (Atos 9:31)

“A mão do Senhor estava com eles, e muitos creram e se
converteram ao Senhor.” (Atos 11:21)

“Entretanto, a palavra de Deus continuava a crescer e a espalhar-
se.” (Atos 12:24)

“Despedida a congregação, muitos dos judeus e estrangeiros
piedosos convertidos ao judaísmo seguiram Paulo e Barnabé. Estes
conversavam com eles, recomendando-lhes que continuassem na graça
de Deus.” (Atos 13:43)

“Assim as igrejas eram fortalecidas na fé e cresciam em número
cada dia.” (Atos 16:5)

“Alguns dos judeus foram persuadidos e se uniram a Paulo e Silas,
bem como muitos gregos tementes a Deus, e não poucas mulheres de alta
posição.” (Atos 17:4)

“E creram muitos dentre os judeus, bem como dentre os gregos, um
bom número de mulheres de elevada posição e não poucos homens.”
(Atos 17:12)

“Crispo, chefe da sinagoga, creu no Senhor, ele e toda a sua casa; e
dos coríntios que o ouviam, muitos criam e eram batizados.” (Atos 18:8)

Todavia, este crescimento não foi objeto de publicidade. Havia
temor entre os apóstolos e o povo. É lamentável quando enxergamos
nossa denominação mais do que o Reino de Deus. O objetivo de quem
faz missões são almas, a divulgação do reino de Deus, e não de uma
denominação ou uma marca missionária.
A prioridade não é fazer nome no meio “gospel”, não é proteger
mais uma marca, um nome do que almas. Devo me apaixonar por vidas,
ao ponto de isto sufocar todo interesse pessoal. Uma pergunta para se
fazer: estou indo ou enviando para glória de Deus ou tem alguma coisa
acima disto?

53
“Assim, quer vocês comam, bebam ou façam qualquer outra coisa,
façam tudo para a glória de Deus.” (1 Coríntios 10:31)

Todos devem orar, contribuir e evangelizar. Os que receberam o
chamado específico podem partir para o campo, acima de tudo,
obrigando-se a fazer isto para a glória de Deus. O missionário deve trazer
dentro de si o mesmo que João Batista carregava.

“Convém que Ele cresça e que eu diminua.” (João 3:30)

O defeito na motivação não está em receber, e sim usar a mensagem
da cruz para alcançar o deleite pessoal como fator preponderante.
O candidato ao campo pode ser motivado por uma dívida com
Cristo. Dívida que Jesus fez por mim e ainda faz. Ele pagou alto preço
por nós: “Vocês foram comprados por alto preço. Portanto, glorifiquem
a Deus com o corpo de vocês” (1 Coríntios 6:20). Ainda: “Vocês foram
comprados por alto preço; não se tornem escravos de homens” (1
Coríntios7:23).

“E cancelou a escrita de dívida, que consistia em ordenanças, e que
nos era contrária. Ele a removeu, pregando-a na cruz.” (Colossenses
2:14)

Considerando que a dívida não é requerida por Deus para salvação
pessoal, Ele nos concedeu gratuitamente: “Para o louvor da sua
gloriosa graça, a qual nos deu gratuitamente no Amado” (Efésios 1:6).

“E, se é pela graça, já não é mais pelas obras; se fosse, a graça já
não seria graça.” (Romanos 11:6)

Ainda que a dívida não seja cobrada por Cristo, moralmente somos
devedores. Quem não paga sua dívida é iníquo. “Os ímpios tomam
emprestado e não devolvem, mas os justos dão com generosidade”
(Salmos 37:21). Logo, é um dever pregar o evangelho. “Sou devedor
tanto a gregos como a bárbaros, tanto a sábios como a ignorantes.”
(Romanos 1:14,15)

“Portanto, isso não depende do desejo ou do esforço humano, mas
da misericórdia de Deus.” (1 Coríntios 9:16)

O temor a Deus, a responsabilidade ao chamado e o amor pelas

54
almas que perecem podem ser a tônica para o interessado pelas “vagas”
ao cargo de missionário. Em 2 Reis, lemos a história de quatro leprosos
que ficavam às portas de Samaria. Um dia, eles partiram para o arraial
dos sírios. Deus fez um grande milagre. Ao chegarem, encontraram
muito alimento e, curiosamente, os leprosos se lembraram dos habitantes
de Samaria, que estavam em grande miséria e fome, e disseram:

“Então disseram uns aos outros: Não estamos agindo certo. Este é
um dia de boas notícias, e não podemos ficar calados. Se esperarmos até
o amanhecer, seremos castigados. Vamos imediatamente contar tudo no
palácio do rei." (2 Reis 7:9)

A responsabilidade pelo mundo que perece deve fazer parte da
motivação do missionário, e também o temor a Deus, como os leprosos
sentiram. Paulo escreve: “Porque ai de mim se não pregar o evangelho!”
(1 Coríntios 9:16)
No Antigo Testamento, o atalaia tinha responsabilidade de
comunicar ao povo as notícias do Rei.Alguns eram tomados pelo próprio
Deus como atalaia, como o foi Ezequiel.Acompanhe a ordem de Deus:

“Filho do homem, disse ele, eu o fiz sentinela para a nação de
Israel; por isso ouça a palavra que digo e leve-lhes a minha advertência.
Quando eu disser a um ímpio que ele vai morrer, e você não o advertir,
nem lhe falar para dissuadi-lo dos seus maus caminhos para salvar a
vida dele, aquele ímpio morrerá por sua iniquidade; mas para mim, você
será responsável pela morte dele.” (Ezequiel 3:17,18)

Considerando que somos atalaias do Rei Jesus, devemos sentir
temor como elemento motivador para pregar o evangelho.
Por fim, lembrando que Cristo é o nosso Senhor, e que nos ordenou a
fazer discípulos, a obediência à ordem do nosso Senhor é também uma
legítima motivação (Mateus 28:18; Marcos 16:15;Atos1:8).

v Requisitos
Uma empresa estabelece critérios para admissão. A agência do
Reino de Deus também estabelece requisitos aos interessados pelo
ofício.Abaixo, falaremos de requisitos essenciais para o missionário.

» Ser convertido
É impossível alguém fazer a obra de Deus sem o novo nascimento e
55
sem ter convicção da sua salvação. Imagine ouvir alguém oferecer um
produto, do qual não tem certeza de sua eficácia. Não é arrogância
afirmar que vai morar no céu. “Esta palavra é digna de confiança: Se
morremos com ele, com ele também viveremos.” (2 Timóteo 2:11)
Assim como temos certeza que estamos vivendo dignamente, e por
isto podemos tomar a santa ceia, sabemos que moraremos no céu e que
Cristo transforma o homem, assim como fomos transformados.

“Pois, na verdade, foi crucificado em fraqueza, mas vive pelo poder
de Deus. Da mesma forma, somos fracos nele, mas, pelo poder de Deus,
viveremos com ele para servir a vocês.” (2 Coríntios 13:4)

» Receber o chamado
Depois da morte de Judas e após a ascensão de Cristo, os discípulos
apressaram a escolha do substituto: “Então tiraram sortes, e a sorte caiu
sobre Matias; assim, ele foi acrescentado aos onze apóstolos” (Atos
1:26). Matias foi chamado de apóstolo, porém não foi apóstolo chamado.
Na Bíblia, temos, em Atos dos Apóstolos, a única referência deste
obreiro e em nenhum outro canto da Bíblia.
Chamado é algo divino e intransferível, portanto indispensável para
quem deseja romper com a fronteira geográfica e/ou cultural. Se você
recebeu um chamado, ótimo! Ide! Mas, se recebeu apenas um assobio,
fique no mesmo lugar, intercedendo e contribuindo.

» Ser cheio do Espírito Santo
O sucesso dos apóstolos estava na presença marcante do Espírito
Santo. Quando lemos Atos dos Apóstolos, o que contemplamos são atos
do Espírito Santo, em todo momento. Por isto a igreja crescia. O
missionário deve ter os dons do Espírito Santo e desenvolver o fruto do
Espírito Santo, de outra forma, em suas reuniões, terá apenas “Pedro,
Tiago, João”.Asua congregação estará sempre vazia!
Ser cheio do Espírito Santo foi o sucesso do ministério de Barnabé:
“Cheio do Espírito Santo e de fé. E muita gente se uniu ao Senhor” (Atos
11:24). Quando se aceita Jesus e nasce de novo, recebe o Espírito Santo,
mas para atender um chamado, é necessário ser cheio do Espírito Santo.
Assim foi João Batista: “e será cheio do Espírito Santo, já do ventre
materno” (Lucas 1:15). O nosso Mestre: “Jesus, cheio do Espírito Santo”
(Lucas 4:1). Pedro “cheio do Espírito Santo lhes disse” (Atos 4:8).

» Conhecer a Bíblia
Pregar para o vizinho, convidar alguém para o culto, convencê-lo a

56
ir à igreja, pode ser feito com um breve testemunho. Acontece que a
igreja não cumpre a sua tarefa, conduzindo apenas alguém a uma
reunião. O Mestre nos ordenou fazer discípulos. Para formar um
discípulo é necessário gastar tempo com estudos bíblicos, ensinar as
doutrinas fundamentais da fé.
Logo, o missionário necessita conhecer muito mais que a
mensagem da cruz. É impossível formar uma igreja, gerar discípulos,
sem conhecimento doutrinário. Fico horrorizado quando vejo um
obreiro que não sabe ministrar uma santa ceia, batismo ou não sabe
encontrar um texto na Bíblia para questões simples, como apresentar
uma criança, ou principalmente, quando o tal obreiro é preguiçoso. O
missionário não deve ter letargia no tocante ao aprendizado das doutrinas
fundamentais bíblicas. “Procure apresentar-se a Deus aprovado, como
obreiro que não tem do que se envergonhar, que maneja corretamente a
palavra da verdade.” (2 Timóteo 2:15)
Pregadores que não vivem a palavra e pregam heresias não têm
êxito, conseguem apenas ficar famosos. Ministérios que não são
fundamentados na palavra certamente escoarão pelos ralos da história,
jamais deixarão as digitais no tempo. Fama é conquistada até com
fracasso, derrota, com nome envolvido em escândalos. Já o “sucesso”
ministerial se consegue apenas com a Palavra.
Quando Deus chamou Josué, foi claro que deveria ficar ao lado das
Escrituras para ter sucesso.

“Não cesses de falar deste livro. Medita nele dia e noite, então,
serás bem-sucedido.” (Josué 1:8)

» Aprovação Divina
O missionário não pode sofrer de crise de identidade, deve manter-
se firme em meio às críticas, e muitas virão. Não pode ceder às pressões
humanas, nem fugir da vontade de Deus. Não deve apoiar grupos
descompromissados com o reino de Deus. Lembre-se, o seu patrão é
Deus. Agrade-o. “Como homens aprovados por Deus, a ponto de nos ter
sido confiado por ele o evangelho, não falamos para agradar a pessoas,
mas a Deus, que prova os nossos corações.” (1 Tessalonicenses 2.4)

» Submissão
Paulo e Barnabé, mesmo sendo mestres, convictos que eram
chamados, partiram depois que a igreja os enviou. “Enquanto adoravam
ao Senhor e jejuavam, disse o Espírito Santo: Separem-me Barnabé e
Saulo para a obra a que os tenho chamado." (Atos 13:2)

57
Lucas, em Atos dos Apóstolos, no capítulo 15, registra uma
controvérsia entre os apóstolos. Havia homens que eram oriundos do
judaísmo e insistiam em guardar costumes judaicos, bem como limitar a
pregação do evangelho aos judeus. Barnabé, Paulo, Pedro e outros
pensavam diferente, assim, levaram o caso para veredicto do principal
líder da igreja primitiva. Tiago ouviu as razões de todos na reunião e, por
fim, deu o veredicto. Esta decisão, de pronto, foi aceita por todos:

“Então os apóstolos e os presbíteros, com toda a igreja, decidiram
escolher alguns dentre eles e enviá-los a Antioquia com Paulo e
Barnabé. Escolheram Judas, chamado Barsabás, e Silas, dois líderes
entre os irmãos.” (Atos 15:22)

Quem não tem por princípio a obediência, por certo não será
obedecido e será um entrave na obra de Deus, e vale lembrar que quem
não se submete a autoridade não tem autoridade.

» Estar firme na fé
Não consigo aceitar alguém indisposto a sofrer por amor a Cristo,
dizer que possui um chamado. Campo missionário é lugar de batalha,
onde muitas vezes não se tem a força coletiva da igreja. Missionário sem
controle emocional e firmeza na fé deve buscar uma solidez em Cristo ou
estará fadado ao fracasso no campo missionário, gerando assim grande
frustração (1 Coríntios 15:58).
Quando Paulo estava perto de ser preso e morto, um profeta por
nome Ágabo profetizou para ele, ilustrando a sua prisão com um cinto.
Os discípulos à volta choravam, e Paulo, convicto, disse uma das
palavras mais lindas das Escrituras Sagradas:

“Que fazeis chorando e quebrantando-me o coração? Pois estou
pronto não só para ser preso, mas até para morrer em Jerusalém pelo
nome do Senhor Jesus.” (Atos 21:13)

» Confiar em Deus
No meio cristão, conheço histórias de pessoas que foram enviadas
para o campo e abandonadas. Nesta hora, confiança em Deus é tudo.
Saber que Deus suprirá as necessidades de um meio não esperado faz a
diferença para permanecer em batalha: “E o meu Deus, segundo a sua
riqueza em glória, há de suprir, em Cristo Jesus, cada uma de vossas
necessidades”. (Filipenses 4:19)

58
» Outros
Falar a língua e conhecer bem as características do local que será
evangelizado. Obter documentação para exercício ministerial e trânsito
no país que se fará missões. Ter situação legal e familiar resolvida no país
de origem, pois a Escritura diz: “Mas, se alguém não cuida dos seus e
principalmente dos da sua família, negou a fé, e é pior do que o infiel” (1
Timóteo 5:8).
Estes são alguns dos requisitos importantes para quem deseja trilhar
um caminho de conquistas em prol do reino de Deus. Melhor se capacitar
para melhor servir.

v Janela 10x40
A janela 10x40 é uma faixa imaginária no planeta, que se estende do
Oeste da África, passa pelo Oriente Médio e vai até a Ásia, atingindo
países como Japão e Ilhas Filipinas. Agências missionárias informam
que 90% dos grupos populacionais não alcançados do mundo vivem
dentro ou fazem fronteiras desta janela.
A janela 10x40 é composta de países extremamente fechados à
pregação do evangelho. Em pelo menos 19 países da janela é proibida a
evangelização, e na maioria destes, não se pode sequer admitir ser
cristão. Em outros 16 países da janela, o cristão pode assumir a sua fé em
Deus, todavia é restrita a pregação da palavra. Em apenas seis países da
janela, existe a liberdade religiosa por completo: Líbano, Mali, Benin,
Etiópia, Mianmar e Japão.Apenas nestes a pregação é permitida.
Na janela 10x40, Deus colocou os primeiros habitantes. Adão e Eva
foram os primeiros moradores da janela. No jardim do Éden (hoje,
provavelmente, o Iraque), Deus se fez o primeiro missionário
proclamado. Cristo surgiu fazendo missões, libertando os oprimidos.
Exatamente ali, vimos o Espírito Santo na vida dos apóstolos, e estes
espalharam as boas novas de Cristo, alcançando a geração que faziam
parte. Para nossa tristeza, também na janela, assistimos, de braços
cruzados, as maiores religiões (Islamismo, Hinduismo e Budismo) se
espalharem como câncer em metástase.
Temos, nesta região, 99% dos pobres menos evangelizados do
mundo. O maior grupo de mega povos etnolinguísticos. As maiores
megalópoles não alcançadas estão também na janela 10x40. Isto quer
dizer que, em cada um desses países, há uma população de mais de um
milhão de pessoas.
Vá para a janela 10x40 ou mande um substituto com suas orações e
59
contribuições. Somente desta forma mudaremos, em conjunto, esse
quadro terrível.

“Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? E como
crerão naquele de quem não ouviram falar? E como ouvirão se não
houver quem pregue? E como pregarão se não forem enviados? Como
está escrito: Como são belos os pés dos que anunciam boas novas!”
(Romanos 10:14,15)

» Considerações finais

Enquanto você lê esta pequena obra, milhares de pessoas partirão
para a eternidade sem Cristo. Creio que o sentimento de compaixão pelos
que perecem habita em sua alma e o faz questionar: O que posso fazer
para mudar esse quadro?
Caso sua igreja local não esteja comprometida com missões, seja o
primeiro. Converse com seu líder espiritual para que possam mobilizar e
trazer um despertamento missionário. Coloque cartazes com frases,
fotos, bandeiras de outros países nos quadros de avisos da igreja.
Selecione um país por semana para orarem especificamente. Estabeleça
pelo menos uma vez ao mês um culto de missões.
Nos cultos ou eventos de missões, organize teatros, coloque pessoas
com roupas típicas dos países carentes de missionários, determine ao
preletor da reunião que ministre sobre missões. E vamos, juntos,
alcançando o perdido a qualquer custo!

60
“Evangelismo e missão, uma questão de ação.”
Em “A chave para o problema missionário”, de Andrew Murray, a
seguinte frase “Nenhum homem é uma ilha”, estava escrita no anel de
cada membro de uma ordem chamada “Ordem da Semente de
Mostarda”, que foi fundada por Zinzendorf, influenciado pelo trabalho
dos Morávios.

Ø Várias notícias de missionários pelo mundo…
http://www.uniaonet.com/

61
62
Capítulo 8

Frases missionárias
que marcaram a história
“Sabemos muito bem o que são missões, agora está no momento de
vivê-las.”
(Marvyo Darley)

“Minha missão é maior que minha vida.”
(Priscila Darley)

“O mundo está mais preparado para receber a mensagem do que nós
de pronunciá-la.”

“Não faça missões… cumpra a missão.”

“Missões sem o Espírito Santo não são Missões, é turismo. Quanto
mais você se realizar, menos buscará a Deus.”
(Oswald Chambers)

“Não são os grandes homens que transformam o mundo, mas sim os
fracos e pequenos nas mãos de um grande Deus.”
(Hudson Taylor)

“Ou este livro me afasta do pecado ou o pecado me afastará deste
livro.”
(D.L. Moody referindo-se à Bíblia)

“Fazer missões é estar na dependência do poder de Deus”. Por
melhor que seja o método, precisamos nos revestir do Espírito Santo.”

“Não te rebaixes ao chamado de princesa, pois és uma missionária.”

“Alcance o perdido a qualquer custo.”

“Por vezes sentimos que aquilo que fazemos não é, senão, uma gota
de água no mar. Mas o mar seria menor se lhe faltasse uma gota.”
(Madre Teresa de Calcutá)
63
“Missões se fazem com os PÉS dos que vão, com os JOELHOS dos
que ficam e com as MÃOS dos que contribuem.”
“Missões uma ordenança de DEUS para todos aqueles que amam o
perdido e têm compaixão por almas.”

“Aquele que não ama missões é possível que nunca tenha encontrado
Cristo.”
(Frase dita por um Africano)

“Aquele que não leva a mensagem da cruz é porque não a entendeu.”
(Marvyo Darley)

“Da mesma forma como os bombeiros têm pressa em apagar as
chamas de um grande fogo para salvar as vidas,
deveríamos ter pressa em incendiar o mundo com o fogo do Espírito
Santo para realmente salvar as vidas.”
(Marvyo Darley)

“Eu em missões e missões no mundo.”

“Deus não está procurando grandes homens e mulheres de fé, mas
sim, ele está procurando homens e mulheres comuns que confiam na
Sua grande fidelidade.”

“Em todo o tempo, pregue o Evangelho, e se preciso use palavras.”
(Francisco de Assis)

“Nossas dádivas são traidoras e nos fazem perder o bem que
poderíamos conquistar, se não fosse o medo de tentar.”
(W. Shakespeare)

“Para aqueles que são chamados, mas têm medo de atender a voz do
Senhor!”

“Em terra que jumento morre de fome só missionário sobrevive!”
(Pr. Tião)

“Missões está no coração de Deus e em nossas mãos.”
(Md)

“Quando orares é melhor que teu coração fale sem palavras do que
com palavras, mas sem coração.”
(John Bunyan)
64
1121“O que tem um coração puro não cessará de orar nunca, e o que
for constante na oração, conhecerá o que é ter um coração puro.”
(Père La Combe)

“Deus tinha pedido a Abraão a coisa mais preciosa em sua vida…
não era Isaque que Deus queria, mas Abraão.”
(J. Oswald Sanders)

“O que nos molda não é aquilo a que nos dedicamos mais tempo, e
sim o que exerce o maior poder sobre nós.”
(Oswald Chambers)

“Deus não só espera que eu faça a Sua vontade, mas Ele está em mim
para fazê-la.”
(Oswald Chambers)

“O Espírito Santo é o único que torna real em sua vida tudo o que
Jesus fez por você.”
(Oswald Chambers)

“A pureza é o resultado de uma constante afinidade espiritual com
Deus.”
(Oswald Chambers)

“Deus escreve o novo nome só naquelas áreas de nossa vida das
quais Ele apagou o orgulho, a autossuficiência e o egoísmo.”
(Oswald Chambers)

“Se o frescor espiritual de nossa vida com Deus estiver sofrendo o
mais leve dano, devemos abandonar tudo e restaurá-lo.”
(Oswald Chambers)

“Lembre-se que a visão depende do caráter – os limpos de coração
verão a Deus.”
(Oswald Chambers)

“Logo que o exterior (áreas externas de nossa vida) se macula, a
compreensão espiritual se obscurece.”
(Oswald Chambers)

“Os mandamentos de Deus são dirigidos à vida do Seu Filho em nós.”
(Oswald Chambers)

65
“A oração é a maneira pela qual alimentamos a vida de Deus em nós.”
(Oswald Chambers)

“O conceito bíblico de oração é o de que possamos conhecer a pessoa
de Deus.”
(Oswald Chambers)

“Sempre que uma determinada verdade de Deus tocar sua alma, aja
antes que ela passe, não necessariamente no plano físico, mas no
plano da vontade.”
(Oswald Chambers)

“O que significa viver em nós mesmos? Significa pensar em nós
mesmos constantemente.”
(T.S. Watchman Nee)

“Você será salvo de muitas angústias se aprender a pensar em si
mesmo como estando em Cristo.”
(T.S. Watchman Nee)

“As joias do Senhor necessitam ser raspadas, cortadas e polidas. Por
que esquecer?”
(Robert C. Chapaman)

“Antes que nosso conhecimento possa ser de muito proveito para
outros, deve tornar-se um canal de comunhão secreta entre nossa
própria alma e Deus.”
(Robert C. Chapaman)

“Tornemos cada circunstância do dia uma ocasião de comunhão com
Deus. Coisas pequenas nos trarão, então, grandes bênçãos.”
(Robert C. Chapaman)
“Você já ouviu Jesus proferir-lhe uma palavra dura? Se não, duvido
que o tenha ouvido dizer alguma coisa!” (Oswald Chambers)

“O que revela meu crescimento na graça é a maneira como encaro a
obediência.”
(Oswald Chambers)

“Onde começa a fé, a ansiedade termina – onde começa a ansiedade,
a fé termina.”
(George Muller)
66
“A marca de um santo não é a perfeição, mas a consagração. Um
santo não é um homem sem faltas, mas um homem que se deu sem
reservas a Deus.”
(Bishop Westcott)

“Descansa no Senhor; espera pacientemente por Ele”. Em hebraico,
'Sossegue-se para com Deus, e permita-lhe moldá-lo'. Tranquilize-se,
e Ele irá moldá-lo no formato correto.”
(Martinho Lutero)

“Lembremo-nos sempre que a santidade não consiste em fazer coisas
incomuns, mas fazer todas as coisas com pureza de coração.”
(H. E. Manning)

“Muitos querem pregar sem que sejam a própria pregação, mas na
longa carreira é o que somos, e não o que fazemos que importa a
Deus – e a diferença jaz na formação de Cristo em nós.”
(T. S. Watchman Nee)

“Devemos nos aproximar da palavra de Deus não apenas com fé e
com amor, mas com o desejo de obedecer.”
(Ruth Paxon)

“O caminho para se obter um espírito de oração é continuar orando.
Quanto menos orarmos, menos desejo teremos de orar”.
(George Muller)

“A mais alta realização na vida espiritual é ser capaz de dizer sempre
e em todas as coisas: seja feita a Tua vontade!”
(Robert C. Chapaman)
“Fé é dependência de Deus. E essa dependência só começa quando
termina a autodependência.”
(James McConkey)

“Esteja mais desejoso de ajuda interior e livramento, do que da
remoção da mão de Deus, quando Ele lançar aflição sobre você.”
(Robert C. Chapaman)

“Uma grande parte de nosso dever em relação ao Espírito Santo,
consiste em nos unirmos a Ele e obedecê-Lo em Suas lutas contra a
carne.”
(Richard Baxter)
67
“Aqueles que não permitem que Deus trabalhe neles, nunca podem
trabalhar para Ele.”
(T. S. Watchman Nee).

“Ore até orar de verdade.”
(Dr. Moody Stuart)

“No caminho cristão, o que é importante não é a velocidade com que
estamos indo, nem a distância percorrida, mas sim a direção que
tomamos.”
(A. W. Tozer)

“Aqueles que não permitem que Deus trabalhe neles, nunca podem
trabalhar para Ele.”
(T. S. Watchman Nee)

“O perdão é tão indispensável à vida e à saúde da alma como o
alimento para o corpo.”
(John Stott)

“Nunca houve um santo sobre a face da terra que não tenha visto a si
mesmo como um vil pecador – de modo que se você não sente que é
um vil pecador, não é parecido com os santos.”
(David Martin Lloyd-Jones)

“Confesso, deveras, que não sou pobre – pois não desejo mais além
daquilo que possuo.”
(João Calvino)
“Não ser consciente de pecado algum é o pior de todos os pecados.”
(William Barclay)

“Não permitam que eu tenha tamanha miséria, pois dar a mim o que
desejo, dar a mim o que meu coração almeja, é um dos mais terríveis
julgamentos do mundo.”
(Bernardo de Claraval)

“Uma criança aprende a falar porque seu pai fala com ela. Ela
aprende a falar a língua paterna. Assim também nós aprendemos a
falar com Deus, porque Deus falou e fala conosco.”
(Dietrich Bonhoeffer)

68
“Escuta-me prontamente, pois peço aquilo que queres dar. Não peço
como um homem terreno bens terrenos, mas já redimido do primeiro
cativeiro, desejo o reino dos céus.”
(Agostinho de Hipona)

“A maior de todas as misérias é o desconhecimento da providência de
Deus – e a suprema bem-aventurança é conhecê-la.”
(João Calvino)

“Jamais aplicaremos seriamente o perdão divino, enquanto não
tivermos obtido uma visão tal de nossos pecados que nos inspire
terror.”
(João Calvino)

“O preparo do coração tem uma importância muito maior do que o
preparo do sermão.”
(John Stott)

“É ridículo quando um cristão clama autoridade paternal sobre um
irmão na fé, exigindo que ele se comporte como se fosse seu filho,
quando na realidade eles são irmãos.”
(John Stott)

“A santidade é a qualidade de vida que existe naqueles que procuram
glorificar a Deus.”
(J. I. Packer)

“A razão e a consciência podem levar um homem a mudar de
conduta, mas não podem levá-lo a mudar de coração.”
(Charles Hodge)

“A fé que repousa na Palavra de Deus permanece inabalável contra
todas as investidas de Satanás.”
(João Calvino)

“O homem que ainda não descobriu o poder da tentação é o mais
típico novato em questões espirituais.”
(David Martin Lloyd-Jones)

“Uma declaração simples de Jesus é sempre difícil de entender
quando não somos simples.”
(Oswald Chambers)
69
“A objetividade e certeza da Palavra permanecem mesmo se não for
acreditada.”
(Martinho Lutero)

“A santificação envolve tanto a fé como o esforço pessoal, de nada
adiantando o esforço sem a fé, ou a fé sem o esforço.” (J. I. Packer)

“Na justificação, o pecado é perdoado – na santificação ele é
subjugado.”
(Catecismo Maior de Westminster, Pergunta 77)

“Pela justificação de Cristo os crentes passam legalmente a ter vida:
pela santificação são tornados espiritualmente vivos – pela primeira
recebem o direito à glória – pela segunda, são tornados dignos da
glória.”
(George Whitefield)

“Um estado de salvação é um estado de santidade. As duas coisas são
inseparáveis: porque a salvação não é só a redenção da pena do
pecado, mas também livramento do seu poder.”
(Charles Hodge)

“Homens de verdade vivem para Cristo.”
(Chuck Norris)

“Hoje em dia, ouvimos alguém extrair do seu contexto uma frase
isolada na Bíblia e clamar: 'Eureka!', como se tivesse descoberto uma
nova verdade; no entanto, não achou um diamante, mas um pedaço de
vidro quebrado.”
(C. H. Spurgeon)

“O vigor de nossa vida espiritual está na proporção exata do lugar
que a Bíblia ocupa em nossa vida e em nossos pensamentos.”
(George Muller)

“Não podemos fazer progresso na santidade a menos que
empreguemos mais tempo lendo e ouvindo a Palavra de Deus, e
meditando sobre ela; pois é ela que é a verdade pela qual somos
santificados.”
(Charles Hodge)

70
“Quem tem uma visão superficial da salvação deprecia a doutrina da
santificação.”
(John F. MacArthur, Jr)

“Sem a presença do Espírito não há convicção, nem regeneração,
nem santificação, nem purificação, e nem obras aceitáveis. A vida está
no Espírito vivificar.”
(W. A. Criswell)

“Onde, porém, não se anuncia a Palavra, ali a espiritualidade será
deteriorada.”
(Martinho Lutero)

“Quando os membros de nossas igrejas demonstrarem o fruto de
verdadeira piedade, imediatamente encontraremos pessoas
perguntando qual a árvore que produz esse fruto.”
(Charles H. Spurgeon)

“Ama-te muito pouco aquele que ama outra coisa junto contigo, que
ele ama não por tua causa.”
(Agostinho)

“Aqueles que mergulham no mar das aflições trazem pérolas raras
para cima.”
(Charles H. Spurgeon)
“Aqueles que têm uma quantidade indevida de emoção em sua fé, tem
a tendência a escorregar para trás e sentir a necessidade de serem
salvos muitas vezes novamente.”
(Henry C. Thiessen)

“Perdoe e esqueça. Quando você enterra um cão raivoso, nunca
deixa a cauda dele de fora.”
(Charles H. Spurgeon)

“Eu estava fazendo uma revolução na força da guerra (…), mas lendo
as páginas deste livro [a Bíblia] descobri que Cristo fez uma
revolução muito maior do que eu, sem violência e destruição: fez a
revolução do amor e da liberdade espiritual mediante o sangue da sua
cruz.”
(Napoleão Bonaparte)

71
“O maior presente que Deus deu ao homem foi a Bíblia e a pureza
das suas palavras.”
(Abraham Lincoln)

“Quando Deus quer, não há quem não queira.”
(Ayrton Senna)

“Não nos devemos esquecer que Satanás também faz os seus
milagres.”
(João Calvino)

“Os que amam profundamente, jamais envelhecem; podem morrer de
velhice, mas morrem jovens. O amor é a imagem de Deus, mas não
uma imagem da vida. É isto sim, a verdadeira essência de toda a
natureza divina, que folga em bondade.”
(Martinho Lutero)

“As alegrias passageiras encobrem os males eternos que elas
próprias causam.”
(Blaise Pascal)

“O traje de um homem indica aquilo que ele faz; a maneira como
caminha, aquilo que ele é.”
(O Pregador, de Eclesiastes)
“Estudai como se vivêsseis para sempre, vivei como se fôsseis morrer
amanhã.”
(Isidoro De Sevilha)

“Acreditar naquilo que é possível, não é fé, mas simples filosofia.”
(Thomas Browne)

“Não procuro compreender para crer, mas creio para compreender.”
(Anselmo)

“Crer não é encontrar, mas sim viver ao mesmo tempo o afastamento
e a aliança.”
(Jean Claude Renard)

“Grandes coisas são muitas vezes mais fáceis do que aquilo que se
pensa.”
(Voltaire)

72
“Nenhum animal é mais calamitoso do que o homem, pela simples
razão de que todos se contentam com os limites da sua natureza, ao
passo que apenas o homem se obstina em ultrapassar os limites da
sua.”
(Erasmo de Rotterdam)

“A natureza tem perfeições que mostram que é a imagem de Deus, e
defeitos que mostram que é apenas a imagem.”
(Blaise Pascal)

“Há duas espécies de homens: uns, justos, que se consideram
pecadores, e os pecadores que se consideram justos.”
(Blaise Pascal)

“Pode-se ser cruel perdoando, e misericordioso punindo.”
(Agostinho de Hipona)

“A Escritura será, no fim das contas, suficiente para um conhecimento
redentor de Deus somente quando estiver fundamentada pela
persuasão interior do Espírito Santo.”
(João Calvino)

“Um dos melhores termômetros para sabermos se temos vidas
quebrantadas por Deus, é quando podemos nos relacionar com
nossos irmãos sem competição, sem choques e sem impor nossas
opiniões.”
(Robson Rodovalho)

“Todos os crentes são obrigados a examinar as Escrituras. Não
deveríamos nunca praticar nem crer em nada que seja contrário à
Palavra de Deus.”
(Ralph Mahoney)

“Muitas pessoas devem a grandeza de suas vidas aos problemas e
obstáculos que tiveram de vencer.”
(Charles H. Spurgeon)

“Às vezes achamos que estamos ocupados demais para orar. Este é
um grande engano, porque orar é ganhar tempo.”
(Charles Spurgeon)

73
“Quem é fiel no pouco, também é fiel no muito.”
(Jesus Cristo)

“Tome cuidado apenas consigo mesmo, nossos piores inimigos estão
dentro de nós.”
(Charles Spurgeon)

“Mostre ao mundo os efeitos do cristianismo, e ele o aplaudirá,
mostre-lhe o cristianismo, e ele se oporá vigorosamente.”
(T. S. Watchman Nee)

“As opiniões nos custam apenas um fôlego, mas as convicções, muitas
vezes, custam a própria vida.”
(J. Oswald Sanders)

“Nossa manifestação exterior de Deus jamais pode exceder nosso
conhecimento interior.”
(T. S. Watchman Nee)

“A crença mostra o caminho, a fé anda por ele.”
(C. Thorpe)

“Não sou movido por aquilo que vejo ou ouço; sou movido por aquilo
em que creio.”
(Smith Wigglesworth)

“O homem que tenta fazer algo e fracassa é infinitamente melhor do
que aquele que tenta não fazer nada e obtém sucesso.”
(David Martin Lloyd-Jones)

“Caso teu irmão peque contra ti sete vezes por dia e sete vezes
retorne dizendo: estou arrependido, tu o perdoarás.”
(Jesus Cristo)

“O inferno é a verdade vista tarde demais.”
(John Locke)

“Não há doente mais incurável do que aquele que não reconhece a
sua doença.”
(Santo Agostinho)

74
“Nunca oro suplicando cargas mais leves, mas ombros mais fortes.”
(Phillips Brooks)

“A presença de Jesus na nossa vida não significa ausência de
tempestades, mas sim a certeza de que, mesmo nas tempestades, o
barco da nossa vida não vai afundar.”
(Pr. Silas Malafaia)

“A fé é morta para a dúvida; surda para o desencorajamento; cega
para as impossibilidades e não vê nada, a não ser o sucesso em Deus.”
(Eleanor L. Doan)

“A fé consiste em acreditarmos no que não vemos; e, como
recompensa, vermos aquilo que cremos.”
(Agostinho)

“A fé sobe pelas escadas que o amor construiu, e olha pelas janelas
que a esperança abriu.”
(Charles H. Spurgeon)

“Ame pessoas, use coisas, nunca faça o contrário.”
(William Douglas R. dos Santos)

“Toda glória que não é para a glória de Deus é vanglória.”
(T. S. Watchman Nee)

“A eletricidade é o poder de Deus na esfera natural, e o Espírito
Santo é o poder de Deus na esfera espiritual.”
(Rev. John G. Lake)

“Cristianismo não é alguma coisa que Cristo me deu; mas é Cristo se
dando a mim.”
(T. S. Watchman Nee)

“Um coração tem razões que a própria razão desconhece. É o
coração e não a razão que sente a Deus. Há verdades que são
sentidas e verdades que são provadas, porque conhecemos a verdade
não só pela razão, mas pela convicção intuitiva a que se pode chamar
coração. As verdades primárias não são demonstráveis, e não
obstante nosso conhecimento delas não é menos correto. A verdade
pode estar acima da razão e não ser contrária a ela.”
(Blaise Pascal)
75
“Somente o que pode resistir à cruz possui valor espiritual. O que
entra na sepultura e ali permanece é algo morto, no entanto, o que sai
da sepultura levando a marca da cruz é ressurreição.”
(T. S. Watchman Nee)

“É a palavra do testemunho que dá a Satanás o maior temor. Satanás
não teme quando tentamos argumentar com ele, mas ele teme quando
proclamamos os fatos.”
(T. S. Wachtman Nee)

“A vida que vence não é conquistada por esforço, mas obtida
gratuitamente. Não é uma vida transformada, mas sim substituída.
Não é supressão, mas expressão. Essa vida não pode ser produzida
por você mesmo, mas é Cristo vivendo em você.”
(T. S. Wacthman Nee)

“Antes da minha conversão eu trabalhava em direção à cruz, mas,
desde então, tenho trabalhado a partir da cruz. Outrora eu trabalhava
para ser salvo, agora trabalho porque sou salvo.”
(Dwight L. Moody)

“Jesus, o fim da procura.”
(Alex Marques, missionário em terras lusitanas)

76
Conclusão
CONSIDERAÇÕES FINAIS BY JOHN PIPER
(QUATRO ONDAS DE MUDANÇAEM MISSÕES)

Se Deus se agradar em responder nossas orações em favor de
missões, elas podem se tornar quatro ondas que vêm sobre milhares de
pessoas e igrejas. Estas são as ondas pelas quais estou orando:

» Onda 1: colocar a evangelização mundial nas paixões de uma nova
geração.

"Missional" é a palavra de nossos dias. Contudo, a obra de missões
não é realizada sempre no mundo. Fazer missões significa transpor uma
barreira étnica e linguística (que pode exigir 20 anos), a fim de implantar
o evangelho em um povo que não tem acesso ao evangelho. A obra de
missões elabora estratégias para alcançar, não somente pessoas não
alcançadas, mas também povos não alcançados. "Louvem-te os povos, ó
Deus; louvem-te os povos todos" (Salmo 67.3). A Onda 1 se tornaria o
DNAde "missional".

» Onda 2: entretecer de novo o horror do inferno em nossa compaixão.

Eu oro para que o slogan de missões mundiais seja: nós nos
preocupamos com todo sofrimento, especialmente o sofrimento eterno.
Todas estas palavras são importantes: sofrimento, eterno, especialmente,
todo, preocupamos, nós. Cada uma delas denota carga. A Onda dois
resultaria em que essa carga seria carregada em milhares de trens
evangélicos, direcionados à vizinhança e às nações.

» Onda 3: destruir percepções erradas sobre o que é necessário em
missões.

Espero que nosso pensamento sobre a evangelização dos povos
destrua a noção de que missões podem ficar em nossa pátria agora,
porque todas as nações têm vindo até nós. A região em que eu moro está
sendo atualmente referida pela City Vision como "a mais etnicamente
diversa e única da América, onde se fala mais de 100 línguas". Isso muda
bastante a maneira como fazemos missões. Mas uma coisa que isso não

77
muda é o fato de que o Joshua Project cataloga não algumas centenas, e
sim 6.933 povos que, globalmente, não têm uma presença
autossustentável do evangelho. Outro conceito errado que eu gostaria de
ver destruído é o de que os ocidentais devem apenas mandar dinheiro, em
vez de irem como missionários. Minha paráfrase: “que outros deem o seu
sangue. Nós damos o nosso dinheiro”. Falando de maneira realista, a
maioria dos povos não alcançados não tem melhor acesso ao nosso
dinheiro do que nós o temos.
"Não alcançado", em seu sentido pleno, significa: não há nenhum
missionário no povo para o qual você poderia enviar dinheiro, se
quisesse fazer isso. Portanto, a onda três resultaria em fazer tudo:
missões aos povos não alcançados que vivem entre nós, apoiar missões
de outras igrejas que enviam e, em especial, mobilizar sua própria igreja
para alcançar os milhares de povos que não têm acesso ao evangelho.

» Onda 4: convencer os pastores de que uma paixão pela glória mundial
de Deus é boa para os crentes de nosso país.

Se a luz de sua vela pode brilhar até milhares de quilômetros, ela
está queimando com bastante intensidade no seu próprio lar. Que tipo de
cristãos queremos que nossas igrejas produzam? Considere: cristãos
indiferentes, que gastam maior parte de seu tempo livre em
entretenimento mundano, raramente oram, choram ou trabalham para
alcançar os povos que perecem. Não os afague. Confronte-os. Exorte-
os a ter uma vida. Assistir a filmes todas as noites os deixa
espiritualmente sem poder e vazios. Eles precisam de uma causa muito
nobre pela qual podem viver. E pela qual podem morrer.
AOnda 4 faria de missões mundiais o ponto de ebulição para muitos
crentes despertados.

John Piper é fundador e professor de desiringGod.org e
chanceler de Belém Colégio e Seminário missiológico em
Minneapolis, Minnesota, EUA.

78
--------------Semeaduras em PORTUGAL--------------
Banco BPI
NIB: 00100000 4664262000132
IBAN - Número Internacional de Conta Bancária
PT50 0010 0000 4664 2620 0013 2
SWIFT/BIC BBPIPTPL

“Ora, aquele que dá semente ao que semeia, e pão para o alimento,
também multiplicará a vossa sementeira, e aumentará os frutos da
vossa justiça.” (2 Coríntios 9:10)

-----------------Semeaduras no BRASIL-----------------
Banco do Brasil AG: 0503-7
C/C: 25866-0
ALEXSANDER MARQUES

O maior objetivo da oferta é abençoar, mas eu não posso esquecer que
ela é uma semente que faz nascer a multiplicação dessa oferta para
aquele que semeou.

Nossos Contatos em Portugal:
Atualmente estamos servindo à Igreja de Cristo no extremo Sul de
Portugal.

www.alexmarques.jimdo.com
www.missaoqmae.org

Tel: 00351 9623 85 107

Juntos em missões…
Que Deus o guarde e abençoe poderosamente!!!

Desejas adquirir mais exemplares desse livro? Acesse:

www.facebook.com/alexsander.marx

Fiel é Deus, o qual os chamou à comunhão com seu Filho Jesus Cristo,
nosso Senhor. ( 1 Coríntios 1:9)
79
80

Related Interests