You are on page 1of 2

INTERVENÇÃO NO CAPS : DINÂMICA “CAIXA DE

SENTIMENTOS”

OBJETIVOS

- Levar os pacientes a terem uma maior percepção sobre os seus


sentimentos;
- Incentivar a fala sobre sentimentos;
- Reforçar o espírito de pertencimento a um grupo;
- Fortalecer características necessárias ao bom convívio em grupo.

JUSTIFICATIVA

Muitos pacientes do CAPS não tem estímulos suficientes em casa que


permitam que estes aprendam a identificar os sentimentos envolvidos em diversas
situações de sua vida para serem capazes de expressá-los de uma maneira com que as
suas interações com as pessoas que os cercam sejam facilitadas. Juntamente a isso, em
um espaço como o CAPS, onde as atividades são realizadas em grupo, a realização de
dinâmicas é capaz de reforçar no paciente a ideia de pertencimento a um grupo e pode
desenvolver neste algumas características necessárias a um bom convívio grupal, como
a desinibição em falar abertamente na sua vez, paciência, respeito à opinião do próximo
e comportamentos de ouvir e de aguardar a sua vez. Esta dinâmica vem, portanto, com o
intuito de unir estes dois objetivos para melhorar a qualidade de vida dos pacientes do
CAPS.

METODOLOGIA

Será aplicada a dinâmica “Caixa de sentimentos”. Ela será dividida em duas


etapas que serão aplicadas em dois dias diferentes. Esta dinâmica faz uso de uma caixa
de sapatos que conterá pedaços de papéis com o nome de um sentimento em cada um.
Os sentimentos utilizados serão: “amor”, “carinho”, “atenção”, “paixão”, “alegria”,
“orgulho”, “empolgação”, “prazer”, “satisfação”, “ódio”, “raiva”, “medo”, “tristeza”,
“angústia”, “ciúme”, “culpa”, “vergonha”, “decepção”, “desânimo”, “desesperança”,
“inferioridade” e “solidão”. Os sentimentos foram escolhidos de acordo com o que foi
considerado relevante para ser trabalhado na dinâmica. Será solicitado a um paciente
por vez para que pegue um papel da caixa e que narre a última situação em sua vida em
que sentiu o sentimento sorteado. A narrativa do paciente será brevemente discutida e
passada para o próximo. Após a discussão com o último paciente, será discutida a
importância de sentir todos os sentimentos, a importância de expressá-los e como cada
pessoa manifesta vários sentimentos ao longo da vida. Será deixado como tarefa que
cada paciente escolha um sentimento que gosta de sentir e que seja positivo e diga o
porquê disso. O sentimento será anotado pela estagiária e o paciente terá que identificar
situações em que sentir este sentimento durante este dia até o dia do próximo encontro.

No segundo encontro, cada paciente vai ser convidado a relatar as situações


em que identificou o sentimento escolhido. Ao final, será discutido como foi a
experiência e serão discutidas as situações em que estes ocorrem e o que pode ser feito
para que eles tenham estes sentimentos com mais frequência.

REFERÊNCIAS

ALMEIDA, Silvana et al. Experiências grupais–Usuários Portadores de Transtornos


Mentais do CAPS II de São Mateus/ES. Revista Psicologando, v. 1, n. 1, 2015.
Fonte: https://psicologado.com/atuacao/psicologia-social/experiencias-grupais-usuarios-
portadores-de-transtornos-mentais-do-caps-ii-de-sao-mateus-es . Acesso em: 22 nov
2017.