You are on page 1of 7

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL - SENAI

DISCIPLINA: Fundamentos da Comunicação Oral e Escrita
DOCENTE: Michelli Moreira TURMA: ________________ DATA: _____/_____/2018
ALUNO (A): ________________________________________________________________

ATIVIDADE DE REVISÃO

01. Das alternativas abaixo, assinale a INCORRETA:

a) Para nos comunicarmos, podemos nos valer da linguagem verbal, ou seja, podemos utilizar
a palavra para transmitir nossa mensagem.

b) Outra forma de código linguístico possível na comunicação é a linguagem não-verbal, que
utiliza cores, desenhos, sons, gestos, etc., na transmissão das mensagens.

c) Uma mensagem escrita em Língua Portuguesa será facilmente compreendida por qualquer
pessoa, mesmo que não tenha conhecimento do código linguístico português.

d) Uma pessoa é capaz de compreender uma mensagem em inglês, desde que conheça o código
linguístico empregado.

e) Os seguintes itens podem ser considerados como canais de transmissão de mensagens:
televisão, revistas, jornais, livros, rádios, entre outros.

02. Indique a função de linguagem predominante em cada texto:

a) Frase: [Do gr. phásis, “modo de falar”, pelo lat. phrase] S.F. 1 – Reunião de palavras que
formam sentido completo; proposição, oração, período.
___________________________________________________________________________

b) "O risco maior que as instituições republicanas hoje correm não é o de se romperem, ou
serem rompidas, mas o de não funcionarem e de desmoralizarem de vez, paralisadas pela sem-
vergonhice, pelo hábito covarde de acomodação e da complacência. Diante do povo, diante do
mundo e diante de nós mesmos, o que é preciso agora é fazer funcionar corajosamente as
instituições para lhes devolver a credibilidade desgastada. O que é preciso (e já não há como
voltar atrás sem avacalhar e emporcalhar ainda mais o conceito que o Brasil faz de si mesmo)
é apurar tudo o que houver a ser apurado, doa a quem doer." (O Estado de São Paulo).
___________________________________________________________________________

c) "Para fins de linguagem a humanidade se serve, desde os tempos pré-históricos, de sons a
que se dá o nome genérico de voz, determinados pela corrente de ar expelida dos pulmões no
fenômeno vital da respiração, quando, de uma ou outra maneira, é modificada no seu trajeto até
a parte exterior da boca." (Matoso Câmara Jr.).
___________________________________________________________________________

d) "Fique afinado com seu tempo. Mude para Col. Ultra Lights.’’
___________________________________________________________________________

A polícia suspeita que o crânio foi largado por violadores de túmulos – na região há cinco cemitérios. Esta forma de linguagem predomina em todos os fragmentos. Não entendo quem poderia ter feito uma coisa dessas. Deve ser coisa de macumbeiro ou de gente que não tem o que fazer”. afirmou M. na Vila Madalena (Zona Oeste de São Paulo). A proprietária da casa na rua Cardeal Arcoverde. 4 de setembro. Relacione as colunas abaixo: ( 1 ) Função Emotiva ( 2 ) Função Referencial ( 3 ) Função Poética ( 4 ) Função Metalinguística ( 5 ) Função Fática ( 6 ) Função Conativa ( ) Ênfase no Canal ( ) Ênfase no Código ( ) Ênfase no Referente/Assunto/Contexto ( ) Ênfase na Mensagem ( ) Ênfase no Emissor ( ) Ênfase no Receptor/Destinatário 05.C. “Ele estava coberto por um saco plástico.S. 000.S. ___________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________ 04. 53. exceto: a) “Amo-te como um bicho simplesmente de um amor sem mistério e sem virtude com um desejo maciço e permanente. um poema desvendando o ato de criação poética. Aponte os elementos da comunicação e identifique-os no texto abaixo: A polícia encontrou ontem de manhã um crânio humano deixado na janela de uma casa na rua Cardeal Arcoverde.” (Vinicius de Morais) b) “Proponho-me a que não seja complexo o que escreverei.03.” (Clarice Lispector).. disse que notou a presença do crânio por volta das 9h. a tesoureira aposentada da prefeitura M. (Folha de São Paulo. um romance questionando o ato de narrar – temos a metalinguagem. embora obrigada a usar as palavras que vos sustentam. 1993). . um filme falando sobre os processos de filmagem. Quando uma linguagem trata de si própria – por exemplo.

pois só assim conseguimos resolver os problemas. Encaramo-nos alguns instantes. cite as possíveis informações que podem ser apresentadas no documento e comente sobre os elementos que compõem a sua estrutura. vestindo paletó cinza-claro. com muitas árvores nas duas calçadas. e) É importante manter o equilíbrio. sem nenhum traço dissertativo. b) Encontrei os dois amigos numa pracinha perto daqui.gênero textual essencial no mundo empresarial . No fim desse tempo. ele leu-a. com alguns elementos narrativos. Marque a afirmação CORRETA em relação ao texto abaixo: “Senti tocar-me no ombro. d) Nossa rua sempre foi escura.c) “Não narro mais pelo prazer de saber. escuro. c) É um texto descritivo. 07.” (Silviano Santiago). inconsoláveis.” (Cassiano Ricardo). 08. Assinale o trecho com características dissertativas. componho frases e mais frases. sopro palavras e mais palavras. Narro pelo gosto de narrar. mudos. era Lobo Neves. Indaguei de Virgília.” (Machado de Assis.” (Gilberto Mendonça Teles). a) É texto dissertativo com alguns elementos descritivos.está associado ao desempenho de funções por determinados cargos. e) Que é Poesia? Uma ilha cercada de palavras por todos os lados. depois ficamos a conversar uma meia hora. ___________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________ . d) “Agarro o azul do poema pelo fio mais delgado de lã de seu discurso e vou traçando as linhas do relâmpago no vidro opaco da janela. a) Era um homem alto. b) Não se trata de texto narrativo. vieram trazer-lhe uma carta. d) O texto não apresenta personagem-narrador. c) Os ajudantes levaram a mesa para o palco. pois não há personagens. e) Trata-se de uma narração. empalideceu muito e fechou-a com a mão trêmula. Considerando que o relatório . in Memórias Póstumas de Brás Cubas). 06.

acrescente o açúcar e bata por 5 minutos. ou de um aparelho capitalista controlador. 3. de consumo obrigatório.com. muito forte. Texto 4 Modo de preparo: 1. ainda úmida de chuva. transformando-os em objetos do desejo. Por esse motivo carregamos hoje nos bolsos. numa tigela ou na batedeira. sentou- se na calçada. que a expressão alegre acentuava ainda mais. misturando tudo. Analise os fragmentos a seguir e assinale a alternativa que indique as tipologias textuais às quais eles pertencem: Texto I “Dario vinha apressado. principalmente aquelas ligadas às atividades de telecomunicações. a) narração – descrição – dissertação – injunção. prevalece na mídia um discurso de exaltação das novas tecnologias. guarda-chuva no braço esquerdo e. “maravilhas tecnológicas” e “conexão total com o mundo” “fetichizam” novos produtos. A. não podemos reduzir-nos a meras vítimas de um aparelho midiático perverso.” Texto 3 Novas tecnologias Atualmente. na qual tanto controlamos quanto somos controlados. assim que dobrou a esquina. que caminhava lentamente. menos o fermento. Bata no liquidificador primeiro a cenoura com os ovos e o óleo. moveu os lábios. Todavia. a esta relação sadomasoquista com as estruturas midiáticas. Depois. coloque o restante dos ingredientes. sem sombra de dúvida. que se estreita a cada imagem compartilhada e a cada dossiê pessoal transformado em objeto público de entretenimento. Disponível em: http://observatoriodaimprensa.___________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________ 09. como se precisasse fazer esforço para movimentar seu corpo gigantesco.br.)”. uma cara de menino. e controle. Asse em forno preaquecido (180° C) por 40 minutos. desenvolvemos uma relação simbiótica de dependência mútua com os veículos de comunicação. A microfísica do espetáculo. 2. (Dalton Trevisan – Uma vela para Dario).. Dois ou três passantes rodearam-no e indagaram se não se sentia bem. diminuiu o passo até parar. Dario abriu a boca. Há perversão. não se ouviu resposta. 4. . O senhor gordo. Não mais como aqueles acorrentados na caverna de Platão. Texto 2 “Era um homem alto. Expressões frequentes como “o futuro já chegou”. em contrapartida. robusto. 2013 (adaptado)). bolsas e mochilas o “futuro” tão festejado. Tinha. encostando-se à parede de uma casa. por espontânea vontade.. certamente. sugeriu que devia sofrer de ataque (. Esse é misturado lentamente com uma colher. de branco. Entretanto. Acesso em: 1 mar. e descansou na pedra o cachimbo. Por ela escorregando. S. (SAMPAIO. somos livres para nos aprisionar.

c) dissertação – injunção – descrição – narração. c) Funçao emotiva. por ser uma espécie de teste do canal. Onde canta o Sabiá. 13. sem interação. que aqui gorjeiam. A comunicação pode ser compreendida como: a) Um processo baseado na troca de mensagens entre indivíduos. e) O poeta. Considere os elementos abaixo percebidos em uma situação hipotética ocorrida em um ambiente administrativo: . b) Função referencial. d) injunção – descrição – dissertação – narração. por demonstrar aspectos subjetivos. e) Um processo estático. uma das funcionárias exerce a função de telefonista. Não gorjeiam como lá. pela interpelação direcionada ao receptor. e) Função conativa.b) descrição – narração – dissertação – injunção. e) NDA. Todas as manhãs.. Ao enunciar essa frase. bom dia!". b) Uma atividade individual. As aves. 10. a linguagem da funcionária desempenha que função? a) Função fática. 11. Canção do Exílio. Analise um trecho do poema de Gonçalves Dias. sem dinamicidade. Onde canta o sabiá!”. à noite. Mais prazer eu encontro lá.) Em cismar. 12. b) O canto do Sabiá. Em uma empresa qualquer. em que o poeta ressalta sua saudade do Brasil: “Minha terra tem palmeiras. (. por estar enquadrada em um contexto específico. Minha terra tem palmeiras. ela atende aos telefonemas. Considerando os elementos do processo de comunicação pode-se considerar que o código utilizado no poema acima é: a) O livro ou jornal em que a poesia foi publicada. d) Função metalinguística.. pela seleção adequada do código. d) Uma atividade restrita a alguns segmentos sociais. c) Um mecanismo de controle social. inúmeras vezes. c) A língua portuguesa. d) A criatividade do poeta. sozinho. com a seguinte expressão: "Empresa X.

II. […] ADMINISTRAÇÃO Relativamente à quantia orçada. receptor. São Paulo: Martins Fontes. 14. mensagem. III. Leia o relatório abaixo e analise as alternativas: Exmº Sr. Exa. porque o deputado F. V. comunicam-se as datas históricas ao Governo do Estado. o texto chama a atenção por contrariar a norma prevista para esse gênero. Elaboração de projetos empresariais. Funcionário do setor de planejamento. os telegramas custaram pouco. . Todo o texto utilizado na solicitação de recursos. para demonstrar conhecimento especializado. para conotar intimidade com o destinatário. receptor. e) expressa-se em linguagem mais subjetiva. que não precisa disso. um resumo dos trabalhos realizados pela Prefeitura de Palmeira dos Índios em 1928. e é destinado ao governo do estado de Alagoas. canal. e) Código. O relatório traz a assinatura de Graciliano Ramos. todos os acontecimentos políticos são badalados. mensagem. De natureza oficial. com forte carga emocional. referente. emissor. Porque se derrubou a Bastilha – um telegrama. canal. Viventes das Alagoas. E-mail. referente e emissor. pois o autor: a) emprega sinais de pontuação em excesso.I. De ordinário vai para eles dinheiro considerável. mensagem e receptor. emissor. b) Canal. 10 de janeiro de 1929. canal. receptor e referente. Língua Portuguesa. referente e mensagem. c) apresenta-se na primeira pessoa do singular. porque se deitou pedra na rua – um telegrama. as funções desempenhadas por esses elementos no processo comunicativo: a) Código. na época. prefeito de Palmeira dos Índios. canal. receptor. Governador: Trago a V. G. Palmeira dos Índios. Não há vereda aberta pelos matutos que prefeitura do interior não ponha no arame. esticou a canela – um telegrama. emissor. IV. na sequencia. Assinale a alternativa que apresenta. GRACILIANO RAMOS (RAMOS. b) recorre a termos e expressões em desuso no português. VI. c) Mensagem. 1962). d) privilegia o uso de termos técnicos. Gerente do setor administrativo. d) Código. referente e código. mensagem. emissor. proclamando que a coisa foi feita por ela.

16. ruído é tudo aquilo que pode prejudicar a transmissão de uma mensagem e entre tais problemas existem os de ordem semântica que podem ser caracterizados como: a) Uma falta de entendimento da mensagem por conta do não domínio da linguagem por parte do emissor ou receptor. A pessoa não aceita o convite. c) Uma falha na comunicação visual entre o emissor e o receptor da mensagem. Um guarda de trânsito percebe que o motorista de um carro está em alta velocidade. Uma pessoa é convidada a dar uma palestra em Espanhol. d) Uma barreira física que impeça a mensagem de ser transmitida de forma correta. pois não sabia falar com fluência a língua espanhola. Podemos afirmar que REFERENTE é: a) quem recebe a mensagem b) o assunto da mensagem c) o que transmite a mensagem d) quem envia a mensagem e) o código usado para estabelecer comunicação .15. Faz um gesto pedindo para ele parar. Se esta pessoa tivesse aceitado fazer esta palestra seria um fracasso porque: a) não dominava os signos b) não dominava o código c) não conhecia o referente d) não conhecia o receptor e) não conhecia a mensagem 17. b) Uma falha técnica que impeça a mensagem de ser transmitida de forma correta. No que diz respeito à comunicação. podemos dizer que é: a) o código que ele utiliza b) o canal que ele utiliza c) quem recebe a mensagem d) quem envia a mensagem e) o assunto da mensagem 18. Neste trecho o gesto que o guarda faz para o motorista parar.