You are on page 1of 18

INSTITUTO TEOLóGICO QUADRANGULAR NOTA

DONS E MINISTERIOS

AUTOATIVIDADE DO CAPÍTULO 1
Nome: Série Data de Entrega:

QUESTÕES:

1. Explique a definição de Dons Espirituais:

R. É uma capacidade espiritual, sobrenatural e uma habilidade especial, não natural, concedida
pelo Espírito Santo a cada membro do corpo de Cristo, de acordo com a graça de Deus, com o
propósito de edificar a igreja de Deus e ganhar novos convertidos, através da instrumentalização
destes membros.

2. Por que os dons são concedidos pela graça de Deus?

R. Pois nós não o merecemos, mas é necessário para a edificação da igreja.

3. Qual é a diferença objetiva entre as categorias de dons abaixo:

Dons Pessoais: Dados por Deus são permanentes na vida do Cristão.


Dons Ministeriais: Dados por Deus para o serviço são transitórios.
Dons Espirituais: Concedidos por Deus, são eventuais.
Talentos: Habilidades do homem que podem ser natas ou aprendidas.

4. Por que todos nós salvos temos dons?

R. Pois Deus não faz acepção de pessoas, então quando nascemos de novo Ele nos concede um
dom pessoal para ser usado para a edificação da igreja.

5. Qual é a diferença objetiva entre o dom do Espírito e o fruto do Espírito?

R. O fruto do Espírito é o caráter espiritual da pessoa, já o dom é uma dádiva de Deus concedida e
pode manifestar independente da pessoa possuir os frutos ou não, ele é imerecido.
INSTITUTO TEOLóGICO QUADRANGULAR NOTA

DONS E MINISTERIOS

AUTOATIVIDADE DO CAPÍTULO 2
Nome: Série Data de Entrega:

QUESTÕES:

1. Qual foi o resultado do seu teste de dons pessoais?


R. Resposta Pessoal Teste.

2. De acordo com o teste realizado e o resultado obtido, por que você considera que o teste está
correto? Justifique o resultado de maneira prática, ou seja, mencione as suas ações e reações
que coincidam com o resultado. Se você não concorda com o resultado do teste, então explique
a razão da sua discordância.

R. Concordo com o resultado do teste, pois há quase um ano Deus tem me direcionado a dar aulas,
como trabalho, situação a qual eu nunca imaginaria passar. Desde então eu tenho pegado gosto por
ensinar e tenho me realizado nisto. Em relação a palavra de Deus, não tive a oportunidade de lecionar,
mas gosto do estudo, de saber os motivos históricos envolvidos nos acontecimentos.
INSTITUTO TEOLóGICO QUADRANGULAR NOTA

DONS E MINISTERIOS

AUTOATIVIDADE DO CAPÍTULO 4
Nome: Série Data de Entrega:

QUESTÕES:

1. Quais são as 3 (três) finalidades dos dons espirituais que você considera mais
importantes? Explique uma delas.

R. 1: Capacitar a igreja para cumprir a sua missão integral: para com Deus, para consigo mesma e
para com o mundo de Deus. 2: Edificar a igreja. 3: Abençoar a igreja com o propósito de cada dom.

2. Por que podemos concordar com Tozer (2004, p. 106) quando diz “Os dons espirituais e o
fruto do Espírito andam juntos... O fruto do Espírito tem influencia no uso dons.”?

R. Podemos concordar que o fruto do Espírito tem influencia no uso dos dons pois uma pessoa sem
o fruto do Espírito pode administrar de maneira errônea o uso do dom espiritual.

3. O que significa energemata? Explique.

R. Energemata significa “Operar” (ICo 12.11) da a ideia de “Poder” ou “Dar energia”, diz respeito a
maneira como o Espírito Santo trabalha para realizar as manifestações dos Charismatas (dons
espirituais), ele opera dando poder, dando a energia sobrenatural que torna manifesto o dom.

4. O que significa didomi? Explique.

R. Didomi significa concedida, dado por Deus. Define a concessão momentânea do dom, ou seja, o
Espírito Santo derrama a energemata e o dom é concedido para aquela manifestação, ou seja,
emprestado num sentido bem simples para explicar. E após a manifestação, o dom é levantado, a
energemata volta para o Senhor.

5. Quais são as categorias dos dons espirituais e quais dons pertencem a cada uma delas?
R.
1ª Dons de Revelação:
Palavra de Sabedoria
Palavra de Conhecimento (Ciência). Espirituais
Discernimento de espíritos

2ª Dons de Poder:
Dom da Fé
Dons de Curar
Operações de Milagres (Maravilhas)

3ª Dons Vocais ou de Inspiração:


Profecia
Variedade de Línguas
Interpretação de Línguas

6. De acordo com o seu ponto de vista, como podemos evitar os abusos cometidos em
relação aos dons espirituais?
R. Com orações (falar com o Pai), meditações (ouvir o Pai), estudos bíblicos (aprender com o Pai),
devemos sempre reservar um tempo para Deus. Devemos reservar ao Senhor, na orientação do
Espírito Santo, para que possamos agir de acordo com a vontade de Deus e não entre nossa
vontade.·.
INSTITUTO TEOLóGICO QUADRANGULAR NOTA

DONS E MINISTERIOS

AUTOATIVIDADE DO CAPÍTULO 5
Nome: Série Data de Entrega:

QUESTÕES:

1. Responda as afirmativas abaixo com “Sim” ou “Não”:


N° Afirmação Resposta
1 Os dons do Espírito Santo são em número de nove. Sim
2 Os dons espirituais são concedidos pelo Espírito Santo.·. Sim
3 Os dons espirituais são operados pelo Espírito Santo.·. Sim
4 Os espirituais legítimos operam de acordo com a direção do vaso. Sim
5 Os dons espirituais sempre se encaixam com a palavra de Deus. Sim
6 Todo Cristão pode ser usado nos dons espirituais Sim
7 Um cristão pode ser usado em um ou mais dons. Sim
8 Os dons espirituais são permanentes no indivíduo. Não
10 Os dons podem ser usados indevidamente Sim
11 Não devemos julgar as manifestações porque estaríamos julgando Deus. Não
12 Os dons do Espírito são derramados temporariamente sobre o vaso. Sim
13 A manifestação dos dons ocorre só para o que for proveitoso e útil. Sim
14 Os dons podem ser negligenciados por um vaso ou pela comunidade. Não
15 Os dos devem ser ordinários nos cultos, usados a vontade. Não
16 Precisamos dos dons hoje, pois são para o tempo da igreja. Sim
17 Podemos escolher os dons que precisamos e orar por eles com fé. Sim
18 Os dons inevitavelmente causam confusão na igreja, no culto. Não
19 As manifestações dos dons espirituais devem ser julgadas. Sim
20 No céu os dons espirituais cessarão. sim

2. Qual dom espiritual que lhe é mais necessário hoje? Por quê?

R. O da palavra de conhecimento, pois hoje em dia há muitas pessoas deixando se levar por ideologias
erradas, sinto a obrigação de mostrar a elas o caminho correto, com respaldo cientifico e teológico.

3. Quais dons são mais necessários para seu ministério, ou utilização dos seus talentos na
igreja?

R. O da palavra de conhecimento, Ensino

4. Explique a relação entre o dom de palavra de sabedoria e o dom de palavra de conhecimento.

R. A palavra de sabedoria é aquela dada por Deus em uma situação, para animar ou resgatar uma vida,
palavra esta que irá penetrar na alma desta pessoa. Já a palavra de conhecimento é uma fagulha do
conhecimento de Deus que ele proporciona para que possamos entender e compreender os princípios
da doutrina cristã.

5. O dom de profecia é o maior dom e o dom preferencial, por quê?

R. Não, vejo que o maior dom é o amor e o dom fundamental para realização dos demais dons é o dom
da fé·.
INSTITUTO TEOLóGICO QUADRANGULAR NOTA

DONS E MINISTERIOS

AUTOATIVIDADE DO CAPÍTULO 6
Nome: Série Data de Entrega:

QUESTÕES:

1. Cite quais são os seus 3 talentos principais, em ordem de prioridade:


1°: Liderança
2°: Imagem
3°: Administração

2. Qual é a posição correta de um cristão em relação aos seus talentos?


R. Assumir o seu talento para realizar a obra de Deus.

3. Qual é a diferença entre dons e talentos?


R. O talento é dado por Deus no dia em você nasce e o dom é dado a partir do novo nascimento.

4. Como os talentos podem gerar frutos eternos?


R. Quando um talento é realizado para a glória de Deus ele pode gerar frutos eternos, pela
transformação de vidas através do posicionamento dos cristãos que assumiram seus dons.
INSTITUTO TEOLóGICO QUADRANGULAR NOTA

DISCIPULADO

AUTOATIVIDADE DO CAPÍTULO 1
Nome: Série Data de Entrega:

QUESTÕES:

1. Explique por que Deus orienta seu povo a “contar” suas atividades na história?

R.: Por dois motivos fundamentais: 1º para que a nossa geração confie em Deus e mantenha em mente
o seu projeto divino e 2º para que não sejam cometidos erros que aconteceram no passado e para isso
os pais espirituais de hoje precisam dar um ensino sadio que faça os filhos ouvirem.

2. O que uma igreja local “perde” quando o conteúdo da palavra e da historia da salvação não é
adequadamente compartilhado?

R.: Ele perde a principal lição que é aprender com as histórias de DEUS, que é o principal legado
espiritual, a fé num único DEUS vivo e verdadeiro presente na história, nesta perspectiva todo cristão
precisa ter uma visão da história, tendo seu olhar no passado para aprender a vivenciar o futuro.

3. O que cada geração necessita para transmitir com relevância à geração seguinte a Palavra e os
“feitos” do Senhor?

R.: Assim como o salmista DAVI, temos que treinar a geração futura de tal maneira que venhamos
manter o coração firme em DEUS, para não esqueçamos as suas obras. É uma boa prática levar o
jovem a guardar em sua memória aspalavras da escrituras, visto que, no futuro eles poderão recordá-
las muitas vezes em momento de tentação e tristeza. Os ensinos e feitos do SENHOR devem ser
expressos normalmente explicando o que aconteceu no passado, para que ele se torne uma lição para
o presente e o futuro.

4. O que você tem “recebido” em sua jornada espiritual é um conteúdo relevante para ser transmitido
para a próxima geração? Por quê?

R.: Sim, pois é o melhor que DEUS tem reservado neste momento, contudo tenho de me empenhar o
máximo no sentido que DEUS possa me usar de uma forma sobrenatural para o seu melhor continue
operando em mim e que o nome do nosso SENHOR JESUS CRISTO seja glorificado.

5. A forma como você tem comunicado a Palavra e os feitos do Senhor tem sido eficaz? Como você
poderia melhorar nesta área? E pensando em seu contexto familiar, o que você sente que tem
negligenciado quanto a compartilhar a palavra e os feitos do Senhor?

R.: Sim e não, posso mudar seguindo os métodos de discipulado de Jesus, de certa forma há uma
exigência de Deus em que se seguisse o seu modelo e não outro qualquer. Creio que minha maior
negligência é a oração e jejum com intercessão profunda, pois tenho que plantar no coração dos meus
filhos de que quando a família ora unida, Deus move os céus em nosso favor, ou seja, que devemos
tomar a causa um do outro.
INSTITUTO TEOLóGICO QUADRANGULAR NOTA

DISCIPULADO

AUTOATIVIDADE DO CAPÍTULO 2
Nome: Série Data de Entrega:

QUESTÕES:

1. Que dúvidas lhe surgem quanto ao discipulado de Jesus?

R.: Na verdade não tenho dúvidas, porém, acho que está na hora de a Igreja de Jesus abandonar a
concepção de que discipulado é um ministério da igreja que se preocupa com novos convertidos, pois
discipulado não é apenas um encontro semanal para estudar a Bíblia, cantar e passar alguns
momentos de comunhão e oração, discipulado vai, além disso. O discipulado praticado por Jesus forjou
homens e mulheres que mudaram a história de suas próprias vidas assim como a história de sua
região. Alguns chegaram a influenciar as personalidades das grandes potências da época.
O discipulado de Jesus também produziu líderes, que por sua vez geraram outros líderes.

2. Porque as igrejas contemporâneas têm tanta dificuldade de seguir o modelo de discipulado deixado
por Jesus?

( ) a. Pastores e líderes que não são discipulados, por isto não tem referencial.
( ) b. Falta de visão do discipulado bíblico.
( ) c. Negligencia, por não querer pagar o preço.
( x ) d. Outro: Pelo não cumprimento das razões indispensáveis para que a igreja comprometa-se a ver
o discipulado como o principal trabalho de nossa vida, que são: 1. O amor de Deus a seus propósitos
para conosco só podem ser comunicados por meiode uma relação comprometida e pessoal. 2. O
discipulado é um mandamento de cristo. 3. Pela quantidade de resultados. 4. Pela qualidade de
resultados.

3. Que nota de 0 a 10, você daria para sua igreja quanto à pratica do modelo de discipulado deixado
por Jesus.

Nota: 5 (cinco) Justifique essa nota. R.: Estamos há mais ou menos uns 10 anos na visão do
discipulado 1 a 1, porém, ainda está faltando muitos discipuladores ser tornarem verdadeiros
discipuladores do tipo “dar a vida pelo teu irmão”.

4. Você tem interesse em aprofundar o assunto do discipulado, tendo em vista vê-lo acontecendo em
sua igreja local? Se há interesse, que aspecto você gostaria de focar primeiro?

( ) a. Estudar um livro para conhecer mais o assunto.


( ) b. Ser discipulado por alguém para ter um referencial.
( x ) c. Começar a discipular alguém para ganhar experiência.

5. Quando e como pretende começar esse processo?

R.: Já iniciei a um bom tempo, e quando iniciei o discipulado tive como base a visão que para ser um
bom discipulador seria preciso ser um cristão que segue a Cristo como seu Senhor e salvador e que
deseja agradar a Deus, ensinando e também aprendendo a importância de levar a sua cruz e negar a si
mesmo, aperfeiçoando em cada discípulo a importância da obediência e submissão a Jesus Cristo.··.
INSTITUTO TEOLóGICO QUADRANGULAR NOTA

DISCIPULADO

AUTOATIVIDADE DO CAPÍTULO 3
Nome: Série Data de Entrega:

QUESTÕES:

1. Faça um esboço descrito do perfil que a igreja precisa.

R.: Precisa ser uma igreja com servos comprometidos com o evangelho de Jesus, sendo conhecidos
pelo mundo como seus imitadores e discípulos submetidos a seguir e conhecer a Jesus de maneira
crescente, contribuindo efetivamente em prol do Reino de Deus.

2. Cite três aspectos indispensáveis a um discipulador, com um breve comentário.

1º – Amar: com base na palavra de Deus em Lc. 14.26 vemos declaração de Jesus, a qual exige do
discípulo uma condição, ou seja, se não aborrecer a família e a vida, não pode ser seu discípulo; se não
tomar a cruz e carregá-la não pode ser seu discípulo e se não renunciar a tudo quanto tem também não
pode ser discípulo de Jesus.
2º – Abrir mão: seguindo o texto bíblico Lc. 14.27 e em Mt. 10.38 Jesus nos fala que se redefinirmos
este verso “E qualquer que não tomar a sua cruz e vier após mim não pode ser meu discípulo” podemos
chegar a conclusão de que assim como Ele assumiu a cruz para nos salvar, devemos assumir a cruz
para salvar a outros.
3º – Se doar: Jesus exige do seu discípulo o direito de dispor de seus recursos e bens pessoais, e isto
quer dizer que não somos os donos daquilo que nos pertence, mas somos administradores do que
Deus nos concede.

3. Segundo Filipenses 3.17,qual é a idéia básica do termo “exemplo”?

R.: A idéia básica é do termo “exemplo” é que um líder cristão deve ser antes de qualquer coisa o
“exemplo dos fiéis, isto é, sua vida cristã e sua perseverança na fé podem ser mencionadas perante a
congregação como digna de imitação, o discipulador deve ser alguém cuja fidelidade a Cristo pode ser
tomada como padrão ou exemplo.

4. No processo de “formar um discípulo”, quais são os elementos essenciais?

Discipulado por meio de observação. Implica num compromisso com os princípios básicos da fé.
Discipulado por meio da continuidade. Quando discípulo participa mais ativamente nos trabalhos do
mestre
Discipulado por meio da experiência. Ter um aprendizado com mais exatidão.
Discipulado por meio da imitação. O discípulo escolhe conscientemente reproduzir.
Discipulado por meio da Transformação. Implica na vida adulta mais desenvolvida, na qual os
discípulos se tornam aqueles que serão imitados.

5. O que significa afirmar que “cada discipulador deve ser discipulado”?

R.: Significa que nós precisamos ser discipulado por que temos pontos obscuros, e que só as pessoas
que andam conosco mais de perto conseguem enxergar, daí elas podem ajudar a corrigir os mesmos.
INSTITUTO TEOLóGICO QUADRANGULAR NOTA

DISCIPULADO

AUTOATIVIDADE DO CAPÍTULO 4
Nome: Série Data de Entrega:

QUESTÕES:

1. Quais são alguns dos obstáculos que você enfrenta para vivenciar esse tipo de discipulador?

R.: 1º A Certeza da salvação: devemos atentar a veracidade da entrega de vida feita pelo novo
discípulo. 2º A promessa de fazermos parte da família de Deus: temos que examinar com o novo
convertido a promessa de fazermos parte da família de Deus. 3º O perdão dos pecados: precisamos
comunicar ao novo crente a promessa do perdão dos pecados, que temos em Cristo, o que retira do
pecador aquele fardo de culpa e desespero. 4º Vida transformada: O último ponto a ser ensinado, é
focalizar a sua atenção sobre as inexplicáveis mudanças que estão ocorrendo em sua vida, tanto nos
seus atos como em suas atitudes.

2. Quais são os três aspectos do padrão divino de Jesus?

a) Visão: eu vos farei pescadores de homens


b) Crescente compromisso: No mesmo instante eles deixaram as suas redes
c) Ritmo de vida juntos: e o seguiram

3. Quais algumas diretrizes ou altas exigências para um grupo de discipulado com excelência?

R.: Para se conseguir excelência no discipulado há uma exigência de renúncia, autonegação e


disposição completa, pois para ser discípulo de Jesus é necessário abandonar tudo e renunciar as
riquezas, tudo que possui, tem que estar disposto a perder a vida, e viver em função do amor de Cristo
e do seu evangelho.

4. Você poderia fazer uma lista de pessoas que sãoverdadeiramente seus discípulos? Essas pessoas
reconhecem e atendem sua voz?

R.: Hoje como estou à frente do trabalho da rede de crianças da minha igreja, os tenho como meus
discípulos por atenderem minha voz, tanto que tenho que tomar muito cuidado com minhas atitudes,
pois me considero um ‘padrão’ que eles estão adotando, e é claro que nesse meio existe uma
autoridade da minha parte que reconhecida por eles.

5. O que pode acontecer quando selecionamos alguns discípulos (ou obreiros) sem investir tempo em
oração para Deus confirmar os nomes?

R.: Eles não se desenvolverão e nem se tornarão futuros discipuladores, pois terão seus ministérios
caídos e o verdadeiro arrependimento através da fé não será alcançado. E o mais grave, eles serão
apenas membros sentados em bancos, ou talvez irmão cegos conduzindo outros cegos.·.
INSTITUTO TEOLóGICO QUADRANGULAR NOTA

DISCIPULADO

AUTOATIVIDADE DO CAPÍTULO 5
Nome: Série Data de Entrega:

QUESTÕES

1. Você é alguém que discípula como Barnabé? Como isto se demonstra?

R.: Não totalmente, porém acredito que tenho alguns pontos que possa se assemelhar a Barnabé, pois
sou uma pessoa que gosta de motivar as outras, dando sugestões, idéias e animo, além disso, da
mesma forma queBarnabé também o crescimento pessoal, em detrimento do crescimento do meu
próximo. Dando a mão, a ajuda necessária, sem medo de perder a posição, o destaque e até mesmo a
popularidade.

2. Como líder, você tem um “Saulo” na sua vida? De que forma você tem trabalhado para torná-lo um
sucesso? Como você tem reagido diante da ascensão de seu “Saulo”?

R.: Sim, tenho procurado ser comprometida e demonstrando a confiança e esperança em sua nova vida
com Cristo, procurando sempre manter vínculo íntimo de amizade e estando próximo de sua rotina
diária, cultivando uma atitude mais forte mediante as dificuldades enfrentadas no inicio de uma vida
dirigida por Deus e dando-lhe oportunidades, trabalhos e missões dentro da Igreja.

3. No atual momento de sua vida, você tem um “João Marcos” na sua vida? Qual o tipo de tratamento
que você tem dado a ele? Como poderia melhorar o investimento na vida dele?

R.: Sim, devemos dar uma segunda chance ou até mesmo uma terceira chance, a prioridade em
resgatar uma alma tem que ser firme em nosso coração. Tenho procurado dar o melhor tratamento
através do próprio exemplo de Cristo, creio que nada é por força e violência e com certeza é mais fácil
chegarmos ao sucesso de termos um discípulo como João Marcos através da mansidão, paciência, ou
seja, com um novo voto de confiança

4. O que teríamos perdido se Barnabé não tivesse discipulado Paulo?

R.: Talvez hoje ainda não conhecêssemos o Evangelho.

5. O que teríamos perdido se Barnabé não tivesse discipulado João Marcos?

R.: Teríamos perdido uns dos sucessores de Paulo, pois assim como descreve a bíblia que quatorze
anos depois da separação entre Paulo e Barnabé, Paulo se refere a Marcos como um de seus
companheiros, como membro de sua equipe ministerial. Já nos últimos dias da vida de Paulo, vemos
que quando seu tempo se esgotava, quando se sentiu abandonado e quando possivelmente se deixava
abater pelo desanimo, Paulo queria ter duas pessoas ao seu lado: Timóteo, seu filho amado e João
Marcos.

6. Qual seu sentimento após estudar sobre o maior discipulador depois de Jesus Cristo?

R.: Posso dizer que deixou uma grande lição de praticar o discipulado para aqueles que são rejeitados
pela sociedade e até mesmo pelos membros das igrejas, precisamos entender que o discipulador é um
guia ou orientador espiritual comprometido pessoalmente com seus discípulos e que não temos que nos
relacionar somente nas horas mais difíceis, por isso precisamos ser também amigos.
INSTITUTO TEOLóGICO QUADRANGULAR NOTA

DISCIPULADO

AUTOATIVIDADE DO CAPÍTULO 6
Nome: Série Data de Entrega:

QUESTÕES

1. Qual dos seguintes elementos você vê com mais freqüência em sua igreja local?

- Operosidade resultante da fé.


- Abnegação (esforço) motivada pelo amor.
- Firmeza proveniente da esperança.
R.: Abnegação (esforço) motivada pelo amor, pois o amor ágape tem aqui uma conotação de amor
cristão e muito trabalho, esse amor se resume em atitude onde há este amor existe: doação,
participação efetiva e edificação mútua, também pelas obras e na verdade.

2. Compare a sua igreja com a igreja dos Tessalonicenses, destacando pontos fortes e fracos de
ambas!

R.: A Igreja de Tessalonicenses tinha como pontos fortes: Crentes dedicados à oração e pacientes,
dedicados a ouvir e obedecer à palavra de Deus, zelosa, igreja ativa, não descuidou do evangelismo,
divulgação em todos os lugares da fé para com Deus, e enfrentou a morte, possuíam como principal
ponto forte um constante estado de alerta e prontidão. Seu ponto fraco foi que os crentes em
Tessalônica tinham ficado abalados porque ouviram (falsamente) que o Dia do Senhor já havia
chegado. Na Minha Igreja considero como pontos fortes: As dificuldades fazem crescer a fé, o amor, a
esperança, o testemunho, a paciência e como pontos fracos: é que precisa crescer e se consolidar de
maneira exemplar, que chegue até ser reconhecida por todas as outras comunidades vizinhas, e
estarem aptos a serem perseguidos e atribulados pelo amor do evangelho de Cristo.

3- Por que os líderes, por vezes, têm dificuldades para viver em concordância mútua?

R.: O líder tem dificuldade de entender que nenhum trabalho é feito sozinho, Deus “ordena a benção”
onde háunião e concordância, o princípio da ajuda mútua é justamente ajudar seu companheiro ao
invés de depreciá-lo, não devemos ficar irritado com nosso irmão só porque ele não possui as mesmas
habilidades que as nossas, pois ninguém sabe tudo, não elogiam seus discípulos, não apóiam, e nem
ajudam.

4- Além de liderar e aconselhar, quais seriam outras qualidades dos discipuladores que a igreja
precisa?

R.: Trabalho, esforço dispendioso. Liderança, estar a frente conduzindo e Aconselhamento, orientações
sobre assuntos espirituais (disciplina espiritual e moral).

5- Como discipular os insubmissos, os desanimados e os fracos?

R.: Os insubmissos: confrontar com amor/mostrar o perigo/indicar o caminho certo.


Os desanimados: fortalecer o coração/ressaltar pontos positivos/ajudar a recuperar sonhos.
Os fracos: carregar no colo/apoiar ternamente/abraçar/não desprezar.
6- Com quais destes tipos de pessoas você têm mais dificuldades de lidar? Você tem pensado sobre
alguns passos para superar esta dificuldade?
R.: Com o insubmisso. Vou me esforçar para praticar o que estou aprendendo.
INSTITUTO TEOLóGICO QUADRANGULAR NOTA

DISCIPULADO

AUTOATIVIDADE DO CAPÍTULO 7
Nome: Série Data de Entrega:

QUESTÕES

1- Qual é o seu principal obstáculos para implantar o discipulado em sua igreja? Enumere-o!

R.: CONSOLIDAÇÃO DO DISCIPULADO.


1. Gravar em seus corações que eles precisam ter um tempo a sós com Deus.
2. O valor da oração.
3. Ensinar a tratar com o pecado.
4. A importância do perdão.

2- Quais seriam alguns passos que você pretende dar para superar este obstáculo?

R.: O tempo gasto com Deus irá regar as raízes, fortalecendo o seu tronco e nutrir as suas folhas,
partindo deste principio continuaria potencializando suas vidas através dos princípios bíblicos,
experiências práticas e acompanhando sua evolução pessoal contínua, por fim cultivando e regando,
para os mesmos produzirem frutos.

3- Quando você pretende começar colocar essas idéias em prática? (rascunhe um plano de ação
básico).

R.: Já iniciei e tenho utilizado como plano de ação as seguintes estratégias para os meus
discipulados.

• Acompanhamento semanal de seu crescimento espiritual. Na igreja e nas casas dos discipulados,
mantendo sempre o vinculo de amigos íntimos (fone, internet, mensagem), trabalhando sempre em
células.

• Ajudando cada discípulo a conhecer seus dons e talentos nas diversas áreas ministeriais.

• Promovendo pequenos encontros, atividades, estudos, com pequenos grupos de discipulado, e


assim compartilhar e trocar as experiências.

• Uso filmes, livros, apostilas, hinos, brincadeiras didáticas, encorajando no primeiro ano a liderar
seus próprios grupos no ano seguinte.
INSTITUTO TEOLóGICO QUADRANGULAR NOTA

MÉTODO DE ESTUDO BÍBLICO

AUTOATIVIDADE DO CAPÍTULO 1
Nome: Série Data de Entrega:

QUESTÕES:

1. O hábito de leitura bíblica diária proporciona um momento inestimável, estabelecendo entre o homem
e Deus uma comunhão mais acentuada e contínua. Quais os passos para se ter uma meditação
harmoniosa e proveitosa da Palavra de Deus?

R: Ler e ouvir, anotar, estudar, meditar e memorizar.

2. A Bíblia mostra claramente que adquirir sabedoria e conhecimento na Palavra de Deus é mais precioso
do que as riquezas do mundo. Qual o fato mais conhecido da Bíblia referente à aquisição de sabedoria e
qual foi seu resultado?

R: O fato mais conhecido da bíblia referente à aquisição da sabedoria se encontra nos livros de
Reis e em crônicas, onde encontramos um personagem Bíblico que pediu a Deus algo maior
que as riquezas da Terra: Salomão. O rei Salomão teve a oportunidade de pedir o que quisesse
a Deus, porém, pediu sabedoria. Deus se agradou de tal forma com seu pedido que lhe
concedeu muitas outras bênçãos.

3. Explique em poucas palavras a ação da Palavra de Deus como "lâmpada para os pés".

R: A palavra de deus é que ilumina os nossos passos e nos mostra o caminho que devo seguir.

4. Descreva de uma forma sucinta as ações que a Bíblia exerce sobre a vida daqueles que buscam seu
conhecimento:

· Eficácia: Quando conhecemos e aceitamos a Palavra de Deus ela se torna eficaz na nossa
vida, operando milagrosamente.
· Libertação: O conhecimento de Deus leva-nos a Ele, o que proporciona o seu poder libertador.
· Purificação: Quando lemos a Bíblia, encontramos as leis de Deus e as coisas que Ele deseja
que façamos. A Palavra de Deus mostra onde erramos e os pecados que cometemos e nos
apresenta o caminho da redenção.
· Santificação: O Espírito usa a doutrina Bíblica para santificar os remidos e tem papel
fundamental na transformação da alma do Cristão. Essa santificação acontece porque se
trata de uma mensagem viva.
Edificação: A Palavra de Deus nos orienta em como podemos ter uma vida aprovada por Deus,
na qual, direcionada pelo Espírito Santo age de forma eficaz, transformando a nossa alma,
nos libertando de tudo o que nos aprisiona a satanás, nos purificando de todo pecado,
santificando nossas atitudes, palavras e pensamentos para que possamos ter uma vida
edificada naquele que nos chamou para a divina luz.·.
5. Dissertação: o Livro de Provérbios revela sobre a aquisição da sabedoria e conhecimento da palavra
de Deus?

R: No Livro de Provérbios, é muito pronunciada a palavra sabedoria. Esta palavra é usada para
descrever a habilidade e conselheiros, no mundo espiritual, uma pessoa sábia vive de acordo com
os mandamentos de Deus, aplicando com eficácia o conhecimento de Deus. “Inteligência” indica
que a sabedoria é adquirida com tempo e disciplina.
A sabedoria inclui uma ausência de ansiedade que proporciona paz à alma e saúde física vigorosa.
Inclui a ideia de remover obstáculos do caminho, isso significa que quando Deus diz: endireitarei as
veredas difíceis. Ele não diz quando nem como; mas promete que o fará.
Diz também que a palavra de Deus é lâmpada para os pés e luz para os caminhos. Oferecendo
orientação sábia para a vida dos filhos. Fala sobre a mulher perversa, insensata, que diz se uma
pessoa que entrar numa relação adúltera e escolher a insensatez em vez da sabedoria piedosa
certamente sofrerá as consequências dessa escolha. Até sua alma será destruída.
A sabedoria prepara sua casa, transformando a “casa” como uma referência ao mundo. A presença
do pai em uma linha e da mãe em outra indica que assim com ambos os pais participam do ensino
de seus filhos. Tanto as palavras quanto a forma como são bons indicadores e medidas de
sabedoria. O orgulhoso envergonha a si mesmo e desonra a Deus.
Este tema aparece com frequência em provérbios, o sábio, pelo contrário demonstra humildade.
Ser humilde é ser submisso a Deus e ás autoridades que ele coloca em nossa vida. A sabedoria
humana “ insensata” é Caminho “ de morte”, que a pessoa considera direito sem levar Deus em
consideração, o caminho da vida, por sua vez , consiste na obediência submissa à vontade do
Senhor. O infiel de coração é uma pessoa que se afastou de Deus em seu coração e saiu em
busca do seu próprio caminho, os sábios falam porque têm algo a dizer, e os insensatos, porque
não conseguem ficar calados. Uma esposa prudente é cautelosa e possui bom senso e discrição,
administra sua casa com competência, demonstra sabedoria prática.
O casamento, que Deus se refere nas escrituras, revela um relacionamento extremamente intimo
no qual marido e mulher se tornam amantes e amigos mais chegados, o marido que ele ame sua
esposa como cristo amou a igreja e como se ela fosse o seu próprio corpo. O sábio não prioriza o
trabalho, e adverte para não trabalharmos excessivamente com o intuito de acumular riquezas,
mas sim em saber que a riqueza é temporária e instável; pode voar como uma águia que sobe aos
céus.
Uma casa não é edificada com papel de parede, cortinas e almofadas, mas com sabedoria,
inteligência e conhecimento. A pessoa preguiçosa é uma figura que não consegue sair da cama,
ela inventa desculpas para tudo e é totalmente incorrigível, a pessoa que se recusar a reconhecer
sua culpa sofrerá as mesmas consequências, a confissão nos traz paz e alegria e uma vez que o
pecado é descoberto, em seguida, encoberto pó Deus com seu perdão.
No último capitulo de provérbios fala da mulher sábia e virtuosa,conhecem melhor: seu marido e
seus filhos. Os filhos a abençoam por ter educado desde cedo; o marido a louva por sua excelência
entre as mulheres. O louvor da família é mais significativo, pois os familiares a observam em suas
situações diárias e conhecem, de fato, o seu caráter. Este louvor deve servir de incentivo para
todas nós seguirmos os passos e adquirirmos a sabedoria desta mulher extraordinária.
INSTITUTO TEOLóGICO QUADRANGULAR NOTA

MÉTODO DE ESTUDO BÍBLICO AUTOATIVIDADE

DO CAPÍTULO 2
Nome: Série Data de Entrega:

QUESTÕES:

1. Leia “atentamente: ‘‘Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que sai da boca de Deus”(
Mt 4:4). Quais as vantagens de ler a Bíblia diariamente?

R: Precisamos manter um relacionamento permanente com Deus, e a leitura da Palavra nos


proporciona um momento exclusivo com o Pai.

2. Através de atitudes simples podemos fazer do nosso momento com Deus uma atividade doaria
agradável e de grande valia. Explique quais são os passos para uma leitura proveitosa da Bíblia?

· Passo 1: A escolha do lugar certo e horário são essenciais para se ter um estudo Bíblico com
êxito.
· Passo 2: Coração voltado a conhecer e aprender mais sobre Deus, , fazer uma oração e
pedir discernimento para entender cada palavra e fazer uso dos ensinamentos e das bênçãos que a
Bíblia contém.
· Passo 3: Há dois tipos de leitura. Geral do texto da Bíblia a fim de conhecer a mensagem
bíblica como um todo. Específica é uma leitura mais cuidadosa detalhada de textos específicos,
utilizando um dos métodos de estudo da Palavra.

3. Quais os principais materiais de apoio para se ter um aproveitamento completo quando examinar as
Sagradas Escrituras? Por que se deve ter cuidado ao buscar informações nos comentários Bíblicos?

R: O mais importante é bíblia, porém, há outros recursos que podem ser uteis, como: Várias versões
e traduções da bíblia, uma bíblia de estudo, chave bíblica ou concordância, um dicionário comum
e/ou um dicionário bíblico, e ainda há várias formas de comentários bíblicos. Mas, ao buscar os
comentários bíblicos devemos lembrar que estes são feitos por homens e todo o ser humano é
falível e que todos ensinamento deve ser examinado nas escrituras.

4. De acordo com o Tópico 3, o que a Bíblia alerta sobre os falsos profetas e suas doutrinas?

R: Com o surgimento de várias religiões, o inimigo também usou homens para escreverem falsas
doutrinas e escrituras para tentar convencer a humanidade de que a Bíblia pode ser substituída por
outra “parecida” Jesus em Mt 24:24 nos alerta que viriam os falsos profetas e enganariam a muitos
inclusive até os eleitos.

5. Dissertação: esboce o que as Sagradas Escrituras afirmam a respeito de DEUS, JESUS, ESPÍRITO
SANTO, BÍBLIA, E SALVAÇÃO, argumente contra uma seita específica de sua escolha comprovando
através de versículos Bíblicos.

R:
INSTITUTO TEOLóGICO QUADRANGULAR NOTA

MÉTODO DE ESTUDO BÍBLICO

AUTOATIVIDADE DO CAPÍTULO 3
Nome: Série Data de Entrega:

QUESTÕES:

Vamos estudar o texto em Mateus 15:21-28 e Marcos 07:24-30, utilizando as três etapas do estudo bíblico,
OBSERVAÇÃO,INTERPRETAÇÃO e APLICAÇÃO, com a ajuda do formulário abaixo.

1. Observação:
Jesus vai para a região de Tiro e Sidônia e logo aparece uma mulher “Cananéia”. Considerada pagã.
Certamente ouviu falar bem de Jesus e não quer perder a ocasião para conseguir um sinal prodigioso
em favor de sua filha. Chegando diante dele, pede ajuda para a filha “atormentada por um demônio”.
Apesar da atitude de indisponibilidade de Jesus, ela não desiste em gritar por ajuda. Sua insistência
provoca a intervenção dos discípulos. Aquela mulher não se dá por vencida, e pede pela segunda:
“Senhor, socorre-me!”. E Jesus responde: “Não fica bem tirar o pão dos filhos para jogá-lo aos
cachorrinhos!”. Com o apelido “cachorrinhos”, na tradição bíblica, retomada pelos textos judaicos, se
aludia aos adversários, aos pecadores e aos povos pagãos idólatras.
Mas a mulher aproveita a deixa que Jesus lhe dá e diz “Senhor! De fato até os cachorrinhos comem as
migalhas que caem da mesa de seus donos!” Também os cachorros, os excluídos, ficam satisfeitos
com as migalhas que lhe são jogadas.
E por isso Jesus responde, por fim: esta é “grande fé”, não “pouca fé”. O mesmo elogio Jesus o fez ao
centurião, e ambos eram pagãos. Mais uma vez o Evangelho nos propõe a essencialidade da confiança
em Deus que liberta da angústia de confiar só em si mesmos e nos homens. A fé desta mulher
convence Jesus a realizar a cura.

2. Interpretação
Jesus confrontou essa mulher, não porque não desejava curar ou porque fazia acepção de pessoas, ao
contrário Ele queria ver até onde iria a sua fé, ele não pensou em nada, deixou seu orgulho de lado e
humilhou diante de Jesus pois sabia que só Ele teria a solução/cura para a sua filha.

3. Aplicação
Diante das dificuldades, muitas vezes ouvimos dos outros para termos fé! Qual o tamanho da fé que
temos depositado em Deus? Sou alguém de “pouca” ou de “grande fé”? No lugar dessa mulher como
seria a nossa posição? Tenho desanimado facilmente diante de qualquer obstáculo ou tenho
depositado em Deus toda a minha confiança? Aquela mulher, não desanimou. Temos que ter esta
mesma persistência em confiar sem desanimar em Deus.·.
INSTITUTO TEOLóGICO QUADRANGULAR NOTA

MÉTODO DE ESTUDO BÍBLICO

AUTOATIVIDADE DO CAPÍTULO 4
Nome: Série Data de Entrega:

QUESTÕES:
1. Qual a diferença entre a símile e a metáfora?

R: Símile é comparação de duas coisas que são diferentes da outra, porém similares na qualidade, já
a metáfora é uma comparação subentendida, aquilo que está na mente, mas não foi expresso, na
metáfora o uso das palavras semelhantes ou como são dispensados o que diferencia da símile.

2. Como a apóstrofe se distingue da personificação?

R: A personificação se refere a coisas inanimadas, lhe atribuindo os feitos de pessoas como ação,
vida, voz e movimento, já o apóstrofe é quando se quer fazer uma interrupção e dirigir a palavra a
pessoas mortas ou vivas, presentes ou ausentes e coisas reais ou fictícias..

3. Como você caracteriza o método sintético?

R: É o estudo bíblico que busca amplitude e globalidade de um livro da Bíblia.

4. Quais as principais regras para se obter um estudo eficaz através do método analítico?

R: Leia o capítulo pelo menos três vezes, divida o capítulo em tópicos, anote as palavras-chaves e
descubra a ideia central, faça um resumo da interpretação que obteve do capítulo, correlacione com
outros capítulos ou passagens, aplicação pessoal.

5. Qual a composição da obra literária que são utilizadas na metodologia indutiva e que devem ser
minuciosamente analisadas?

R: As obras literárias são compostas de partes que formam o todo, partes estas que são utilizadas na
metodologia indutiva.

6. Qual (ais) é(são) a(s) palavra(s)-chave(s) e ideia central de Provérbios 2?

R: Sabedoria e entendimento. A sabedoria divina é a sua revelação pessoal ao ser humano. O


Senhor faz uso da Sua Palavra para se comunicar, e nada do que Ele nos revelar irá contra ao que á
foi revelado nas Sagradas Escrituras.
INSTITUTO TEOLóGICO QUADRANGULAR NOTA

MÉTODO DE ESTUDO BÍBLICO

AUTOATIVIDADE DO CAPÍTULO 5
Nome: Série Data de Entrega:

QUESTÕES:

1. Por que devemos estudar o contexto antes do versículo isoladamente?

R: Porque estudá-lo isoladamente pode causar uma interpretação errada.

2. No método morfológico, qual a importância de saber o significado original da palavra se já temos nossa
tradução em português?

R: Para que possamos entender as verdades transmitidas por Deus a nós.

3. Faça um breve relato do que você aprendeu quando estudou o tema "obediência",constante no exercício
do Tópico 3.

R: Que a obediência é o caminho mais seguro para se obter as mais ricas bênçãos de DEUS. Que a
obediência requerida pelo evangelho só é possível pela fé. E que a palavra obedecer significa “dar
ouvidos a” ou ouvir debaixo autoridade ou influência de quem fala. E o principal que devemos obedecer
a DEUS incondicionalmente

4. Quais os cuidados necessários quando utilizamos o método biográfico?

R: Dispor de tempo para estudar o personagem, principalmente os personagens mais complexos, obter
intimidade com o personagem durante o estudo, ficar atento para não confundir personagens e evitar
buscar informações em comentários bíblicos.