You are on page 1of 24

See discussions, stats, and author profiles for this publication at: https://www.researchgate.

net/publication/307848675

A epistemologia transdisciplinar nos
pressupostos da Teoria da Complexidade e no
contexto da organização ....

Article · March 2015
DOI: 10.5212/emancipação.v14i01.5351

CITATIONS READS

0 30

2 authors, including:

Osmar Ponchirolli
FAE Centro Universitário
37 PUBLICATIONS 32 CITATIONS

SEE PROFILE

Some of the authors of this publication are also working on these related projects:

A Dimensão Ambiental em Organizações Produtivas: uma análise da racionalidade da Economia de
Comunhão View project

CORPORATE SOCIAL RESPONSIBILITY View project

All content following this page was uploaded by Osmar Ponchirolli on 04 October 2016.

The user has requested enhancement of the downloaded file.

Doi: 10.5212/Emancipacao.v.14i1.0001

A epistemologia transdisciplinar nos pressupostos
da teoria da complexidade e no contexto da
organização do trabalho

The transdisciplinary epistemology in the theory
of complexity of complexity and in the contexto of
work organization

Osmar Ponchirolli*
Juarez Francisco da Silva**

Resumo: A teoria da complexidade parte basicamente da ideia de que todo sistema
constitui uma unidade complexa, comportando diversidade e multiplicidade,
inclusive antagonismos. O ecossistema e a biosfera dão sentido pleno ao termo
complexo, que significa entrelaçamento, portanto aquilo que está entrelaçado
em conjunto constitui um tecido estreitamente unido, embora os fios que o
constituam sejam extremamente diversos. A partir da obra O Método, de Edgar
Morin, este estudo se concentra primeiramente na elaboração das características
do conceito de transdisciplinaridade; em seguida nos pressupostos da teoria da
complexidade, para somente a seguir verificar como a teoria da complexidade
pode dialogar com as organizações do trabalho e com a área da educação, que
também se caracteriza como uma empresa, pois a formação profissional se
fundamenta teoricamente no ambiente educacional. O pensamento complexo
pretende ultrapassar as entidades fechadas ou as disciplinas, como um meio
necessário para conceber o fundamental. Seja diretamente na área da educação,
na construção do pensamento complexo ou nas organizações como campo do
conhecimento, a complexidade se mostra disponível para dialogar com todas as
demais teorias do conhecimento, considerando o método transdisciplinar como
norteador dessa abordagem. O fio condutor da observação dos pressupostos da
epistemologia proposta pela complexidade considera que aquele que pesquisa é
antes um pesquisador de si mesmo, por isso a vida de Edgar Morin, idealizador
da teoria da complexidade, é o principal elemento constituinte das considerações
finais deste estudo.
Palavras-chave: Transdisciplinaridade. Complexidade. Educação. Organização.
Método.

*
Filósofo, teólogo, Licenciado em História e Sociologia. Especialista em Didática do ensino Superior. Mestre e Doutor pela Universidade
Federal de Santa Catarina. Professor da FAE - Centro Universitário e da Faculdade Padre João Bagozzi em Curitiba. E-mail:
ponchirolli1965@gmail.com
*
Psicólogo, Especialista em Psicologia Analítica, Mestre em teologia, Mestre em Organizações e Desenvolvimento, diretor geral da
empresa TOTEM talentos. E-mail: Juarezgt@yahoo.com.br

Emancipação, Ponta Grossa, 14(1): 9-31, 2014. Disponível em <http://www.revistas2.uepg.br/index.php/emancipacao> 9

Complex thinking aims to overcome the closed entities or the disciplines. Introdução contato com a cibernética. Recebido em: 11/11/2011. a researcher of himself. Keywords: Transdisciplinarity. Either directly in the area of education. de método. Organization. gerando assim a ideia de totalidade e que nunca nizações genéticas. which means interlacing. so the life of Edgar Morin. Portanto.uepg. before of anything. it consists of a closely woven together fabric. pois o objeto do radores da complexidade”. The thread of the observation of the assumptions of epistemology proposed by the complexity considers that the one who researches is. Juarez Francisco da Silva Abstract: The theory of complexity basically comes from the idea that every system is a complex unit holding diversity and multiplicity. ção de mundo e a caracteriza como o segundo pois além de ser disciplinas que formam elos ou reorganizador genético. de acordo com a etimo. A base epistemológica ou a forma de co- Por escolha pessoal de argumentos.revistas2. em que colaboram entre elas. From the work of Edgar Morin’s “The Method”. even antagonisms. Aceito em: 20/11/2012. the complexity is available to communicate with all other theories of knowledge. cerebrais. in the construction of complex thinking or in organizations as a field of knowledge. avançam nas supostas contradições dialéticas.php/emancipacao> . história e até por determinações coisas que estão separadas aparentemente. Disponível em <http://www. because the training is grounded theoretically in the educational environment. As bases ou princípios do pensamento tério e o caráter multidimensional do real sejam complexo são também denominados de “ope- considerados ou respeitados. consistindo em elaborar bases fundamentadas O pensamento complexo se define como nessas teorias. e se constituem do conhecimento é determinado pela cultura. e o Essa busca parte da articulação da vida operador ou princípio hologramático que indica própria de Morin. elege a nhecer as coisas para a teoria da complexidade é palavra dialógica para representar sua concep. genéticas. de sistemas e da informação. com as propostas teóricas que não é possível dissociar o todo das partes. princípio dialógico que significa entrelaçar as dição social. redefine o terceiro ciclo do chamado período das reorganizações A complexidade. as a necessary means to conceive the fundamental. dialogar com outros campos. is the main constituent of the final considerations of this study. a busca de um modo de pensar em que o mis. this study focuses primarily on the development of the defining features of transdisciplinarity. con. Osmar Ponchirolli. que denominou de primeiro período das reorga. é como uma disciplina que se abre para para lançar o pensamento complexo. A partir de 1960. semelhante a um anel ou circuito recursivo. além das limita. 14(1): 9-31.br/index. denominada por Morin (2005) de transdisciplinar. considering the transdisciplinary method as a guide for this approach. é na cibernética. na teoria dos ções ou dimensões de saberes específicos. although the wires that constitute are extremely diverse. e prepara as bases epistemológicas logia. Method. 2014. what is interlaced together. que Morin (2010) fun- especialidades para espacialidades comuns ao damenta as bases para o pensamento complexo. Por isso. universo da pesquisa transdisciplinar. observando que as ideias será igual à soma das partes. Ponta Grossa. founder of the theory of complexity. são uma forma de 10 Emancipação. Education. therefore. which characterizes itself as a company. then the assumptions of complexity theory to organizations can engage with the work then only check how complexity theory and the area of education. Morin (2005) apresenta na do princípio recursivo que significa que toda obra O Método o desenvolvimento de uma busca causa produz um efeito e esse gera a causa. The ecosystem and biosphere give full meaning to the term complex. Complexity.

Conforme Nicolescu Freire (2001) como a teoria do conhecimento. no campo das subjetividades e da produção de dade é uma forma de pesquisa que se dedica ao conhecimento? estudo de um objeto de uma única disciplina por Essas são questões que a pesquisa diversas disciplinas ao mesmo tempo. Nicolescu (1999). Sua finalidade é a compreensão do mundo atual. pois com isso a transdisciplina- disciplinas. 2) um reflexivo e crítico da origem. interação epistemologias vigentes. com as organizações do trabalho e com a área da mento de várias disciplinas e o conhecimento do educação. Por exem. como pode dialogar em questão sairá. segundo seja na vida pessoal. o que concebe menos da vida. tinção da transdisciplinaridade com relação à os processos cognitivos individuais e sociais. mas que se dedica ao e reorganização. Outra forma de pesquisa. a interdisciplina- dos homens. O objeto conceito de complexidade. da terra. na história da vida pessoal do autor.br/index. a e um dos imperativos para isso é a unidade do pluridisciplinaridade. 14(1): 9-31. ridade diz respeito à transferência dos métodos A palavra epistemologia é definida por de uma disciplina a outra. por sua vez. único arco: o do conhecimento. a ao menos compreender como o autor teceu o economia. assim. Parece conclusivo que a disciplinaridade. disciplinaridade. através das diferentes disciplinas e ridade seria esvaziada de todo o seu conteúdo além de toda disciplina. segundo Morin (2010). as pesquisas disciplinares sam ter vinculação direta com a pesquisa sobre e transdisciplinares não são antagônicas e sim a complexidade? A transdisciplinaridade pode complementares. natureza. por um importante aporte pluridisciplinar. de conhecer as coisas leva a buscar a natureza. A epistemologia transdisciplinar nos pressupostos da teoria da complexidade e . das artes. a pluridisciplinari. 2014. Emancipação. à pluridisciplinaridade e à in- dando possibilidades de reflexão. A pesquisa chamada disciplinar. mas a plina. Na maioria dos casos. é clareado de uma maneira psicanalítica identifica características relevantes nova e fecunda pelo conhecimento transdisci. vivo é formada por essa tetralogia paradigmática. e a eficácia de sua ação seria reduzida a nada. Essa forma de novas disciplinas. Embora seja possível caracterizar a dis- as etapas e os limites do conhecimento humano. Nesse sentido.uepg. acerca da vida.php/emancipacao> 11 .. ela só diz res.revistas2. Qualquer atividade de todo ser diálogo intermitente com todo tipo de pesquisa. complexidade como um pensamento transdis- Como a transdisciplinaridade interessa pela di. Ponta Grossa. chamou de tetralogia. desordem. enriquecido pelo cruza. ou seja. que pos- plinar. de natureza exploratória e plo. Outra base fundamental que sustenta a A proposta teórica transdisciplinar trata de teoria da complexidade é o que Morin (2005) mais uma forma de refletir e conhecer os fenô. a fim de construir um meta ponto de vista serviço apenas dessa disciplina. esta dinâmica passa se articula com a ideia de organização do traba- necessariamente pelo conhecimento disciplinar lho no mundo atual? Como a psicologia de base que. (1999) é possível distinguir três graus de inter- uma parte da filosofia cujo objeto é o estudo disciplinaridade: 1) um grau de aplicação. profissional. ciplinar? Como esse método se constitui como nâmica gerada pela ação de diversos níveis de ciência? De que forma o pensamento complexo realidade ao mesmo tempo. do cosmos. educacional. a filosofia marxista pode ser estudada pelo bibliográfica tenta desvendar neste texto. se refere a um único nível de e em todas as relações. O que realmente caracteriza a teoria da peito a fragmentos de um só nível de realidade. limites e grau epistemológico. Disponível em <http://www. e 3) um grau de geração validade do conhecimento humano. que se fundamenta metodologi. realidade. seria muito perigoso considerar essa diferença peito ao que está ao mesmo tempo entre as como absoluta. a psicanálise ou a literatura. conforme Nicolescu (1999) A epistemologia transdisciplinar diz res. ou enfoque da filosofia entrecruzada com a física. pois a formação profissional se funda- menta teoricamente no ambiente educacional. facilitar as interações de caráter heterogêneo Para Nicolescu (1999). tão importante quanto as outras como as ideias de ordem. que também se caracteriza como uma objeto em sua própria disciplina é aprofundado empresa. teórico-empírica. a lógica do terceiro incluído e a complexidade. terdisciplinaridade. a interdisciplinaridade e a conhecimento. transdisciplinariade são as quatro flechas de um camente em três pilares: os níveis de realidade.. pensar que transcende as fronteiras da disci.

estabelecidas na Ideade Média e dispersas por várias regiões após a expulsão da Espa- nha em 1942 (HOUAISS. 28). Contudo.revistas2. pois para e. rigorosamente os preceitos dessa tradição. mesmo não seguindo tarde. por isso. 1 O sefardi é o judeu cuja ascendência remonta às comunidades judaicas ibéricas (Espanha e Portugal). próximo ao subjetivamente identificar características do cemitério Père-Lachaise e lá seu pai o espera- comportamento do autor na constituição da va. O nome mesmo antes de sua mãe falecer. mas isso provocou ainda mais ódio Biografia de Edgar Morin em Morin. também o fez cumprir em falar sobre o fato e somente trinta anos mais a obrigação da religião. o pai querendo evitar uma emoção as festas tradicionais. Para que o pai e a tia acreditassem que Circuncisado na tradição religiosa. em Paris e viveu nessa cidade com sua sua vida o fez conservar grande aversão pela família. “minha mãe era somente minha. pois para ele era tudo mentira contada para uma criança. Disponível em <http://www. fundamentalmente a inspiração do observador A tia materna chamada Corinne disse que como principal objeto da própria pesquisa. 2010. as famílias celebravam juntas Para ele. provocou “uma Hiroshima interior” nele. Parece que. pois consideravam como no filho. mesmo. como muitos impedido de despedir-se de sua mãe. segundo Morin (2010). p. 12 Emancipação. relatada na própria obra. é preciso também interagir seu tio Jo o esperava. Seus avós maternos eram de origem mentira. indicando que o comportamento percebeu do que se tratava. no seu livro Autocrítica é que Morin (2010. Para ele. pois relata que odiou o pai por ter-lhe italiana e os ascendentes paternos. 2000).br/index. Luna. mas assim mesmo Esta pesquisa também se dedica a ob. Vidal ele não sentia falta da mãe. porém Mo- Luna. disfarçou que a tudo compreendia. A explicação do tio humano é o que fundamenta a possibilidade foi de que os seus pais viajaram para tratamento de elaborar conceitos científicos a partir de si de saúde. odiou sua sefarditas1. à qual diversas cemitério para homenagens do aniversário de civilizações rendem culto costumeiramente. 2010. ao fator religioso. Ponta Grossa. A morte de sua mãe. assim como ele o faz a cada lua cheia em que na ocasião do enterro de um dos parentes. p. Morin estava pesquisas variadas. nem de saberes. A palavra hebraica sefardi signi. 2014. haviam sido expulsos da Espanha em tia por pedir que agora a considerasse sua mãe. 8). considerando conscientemente a morte da mãe. morte.uepg. base analítica. constitui fundamento psicológico ele o pai subestimou sua capacidade de assimilar para tecer conceitos em ciência. de menor importância. também significa rin (2010. p. indo ao túmulo somente quando adulto. para elaborar com nove anos e naquele dia na saída da escola conceitos complexos. Somente naquele instante é que percebeu proposta teórica. em sua homenagem. Luna tinha viajado para o céu e que talvez um dia voltasse. evitou a vida toda Nahoum. Edgar Morin nasceu em 08 de julho de Morin (2010) conta que esse episódio em 1921. gerou em Morin grande irritação.php/emancipacao> . por tradições múltiplas e No dia da morte de sua mãe. como sugere a teoria psicológica de Dois ou três dias depois da morte da mãe. 2 “Casta Diva” é o canto sagrado chamado assim em uma área da fica espanhol (MORIN. minha dor era somente minha. eu não queria partilhar nem uma nem outra com eles”. mesmo sendo fato inco- com as experiências que norteiam o conjunto mum a presença deste. o pai de Morin. p. causou um choque do qual nunca se motivo social e não atribuíam especial atenção recuperou. 9) nunca acompanhou sua tia ao lua e corresponde a uma deusa. Juarez Francisco da Silva A vida de Morin desde cedo é conduzida murmura o canto sagrado da “Casta Diva”2 em a partir de experiências em áreas diversas. 14(1): 9-31. O fato de seu pai não tocar objetivamente considerando que sua teoria inicia na relação no assunto nem conversar sobre a morte da es- de pressupostos históricos da sua própria vida posa. aos trinta anos Sua tia Corinne já ajudava a cuidar dele. ele não estranhou. lugares diferentes. ópera Norma dedicado à lua (MORIN. Osmar Ponchirolli. 9) comentou sua dor. 1942. que sua mãe estava morta. servar a vida do autor. utilizada como referência para foi levado ao jardim Martin-Nadaud.

Segundo Morin (2010. Morin (2010) Um dia ouviu sua tia Corinne comentar utiliza a expressão de natimorto. 13).br/index. Esta além de esposa era vista por sereno e aparentemente tranquilo ou indiferente Morin como uma “mãezinha”. quando também se despediu dentro de armários para chorar. foi-lhe contado aos dezenove anos de idade.uepg. A epistemologia transdisciplinar nos pressupostos da teoria da complexidade e . Teria sido esse de uma aborteira. “Ainda um feto. há uma estação de trem e acima uma estrada. no peito e psicológica. e chegou a ter febre de 41 graus. o fez revisitar o momento que o médico segurou- No fim de 1980.. mas desaparecia quando ele Novamente Morin (2010. Na noite anterior à che. recusei-me a sair a causa da sua morte. para visitá-lo depois de trinta anos que muito próxima com sua mãe e lembra que ela o não viviam mais juntos. fugas criativas e da possibilidade de ter sobre- Para Morin (2010) esse sonho foi o vivido após ser perseguido. e nesse momento lembrou que certo dia gravidez. foi ajudada eficazmente pelos remédios chamou sua mãe de “malvada”. p. como uma MORIN. mas na segunda não foi pos- o motivo da morte da sua mãe? Se a tristeza foi sível abortar. Morin a relação com seu pai e Corinne se apaziguou (2010) comenta que sua mãe esteve presente muito. Morin teve um sonho com sua mãe de agrado. e tante tenha sido o momento em que dentre os Emancipação. com palmadas na face. 11). p. imaginária. Ponta Grossa. sempre pronta para reaparecer e lembra que inclusive com o estrangulamento do cordão somente conseguiu falar dela pela primeira vez umbilical que quase o matou. como a música de Beethoven. e espera. quando ficou refu. ele teve uma relação casados. Morin (2010) lembra ainda que logo após terrada. Corro até ela e o trem chega. Entre eles vejo minha os quinze anos fazendo política foram formas mãe. em seus 54 anos. está a vida da sua mãe dependia da morte do filho. o pai e Corinne. 14(1): 9-31. Toulouse. de morte. Na primeira tristeza. cientemente conhecia onde sua mãe está en. Durante sua infância e adolescência. em que morte da sua mãe. no primeiro verão. embaixo contribuíram para ele conseguir enfrentar a vida. mantendo o rosto cemitério. por toda parte até emitir o primeiro grito e salvar cólogo para visitar o túmulo da mãe e essa era a mãe e o bebê. talvez a mais impor- momento em que se despediu da sua mãe. Ao falar do seu nascimento. 2014. em bocejo. por carta pelo pai. a culpa pela Esse trágico nascimento de Morin. os passageiros descem Inclusive sua ligação com o partido comunista e e se dirigem à estação. teria sido ele o causador e me agarrei ao ventre de minha mãe”. 2010).revistas2. até 2008 Morin não sabia com grande necessidade de ar que se transforma exatidão a localização do túmulo. o diagnóstico raro de febre aftosa. 13). nos seus sonhos. que pode haver alguma ligação com sensações Em entrevista concedida para Tager (apud de sufocamento ao longo da vida. Morin (2010) convidou bovinos. Disponível em <http://www. mesmo na idade atual. Desse nascimento compreendeu a segunda vez que visitava o cemitério. p. contraiu Quase aos cinquenta anos de idade e mo. 13) disse acordava e isso era desesperador.php/emancipacao> 13 . 2010. Falou e chorou para um colega que Na noite em que recebeu a carta. tentando conter por três vezes de sua esposa Edwige no leito os soluços para que o pai não ouvisse.. que descreve da seguinte maneira: Morin (2010) cita que alguns historiadores e a arte em geral. eu lhe digo adeus e ela se vai (MORIN. Ela me de consumar o desespero por uma redenção beija. mas incons. Um carro estaciona. na ocasião da celebração de giado no início da Segunda Guerra Mundial. Das várias experiências durante a guerra. a insônia vendia jornal nas ruas de Paris. Morin (2010) levou um amigo e psi. considerando com seus filhos de que havia na família uma tia que sua mãe tinha uma lesão no coração e por chamada Lucinda que morreu por causa de muita isso foi aconselhada a não ter filhos. Estou sobre o flanco de uma colina. a morte de sua mãe. como nos rando na Califórnia (EUA). mimou com roupinhas de marinheiro e todo tipo gada deles. Trancava-se adeus à sua mãe. para o pai. que nesse momento estavam Como era filho único. no momento de fechar o caixão e no va os olhos secarem para sair. em quadro de depressão -o pelos pés. comenta da morte dela? Morin (p.

88) significa o judeu moderno • Renascer e renascer até a morte. que desde cedo era aguçada e desenfreada. pois com Edwiges. A partir de então. se reconhece • Esperar pelo inesperado. 2010. O dinheiro tação na revolta (de Beethoven). humana. como sujeito da própria história com- cava seu caminho nas tradições espiritualistas plexa (MORIN. que a certeza ja- -se mais integrado com as leituras de Heráclito.uepg. os Evangelhos. Em 1984. mas renasce (MORIN. mas foi ca- tra verdade profunda (retirado de Pascal e pital a iluminação adquirida com a leitura da obra de Niels Bohr). e a antes mesmo dos vinte anos já havia lido obras partir dessa relação emocional estabeleceu para como o Bhagavad-Gita. entendido como Morin pela sonoridade da de ter utilizado dinheiro público de forma não língua francesa. 88) se considera • O melhor dos mundos é também o pior (Deus e Satã são o mesmo). chorar. Juarez Francisco da Silva pseudônimos que usou durante esse período. atitudes. Na • Rir. 2010. formado na e pela cultura humanista europeia. 89). como um judeu-gentio3 e pós-marrano4. 122). com muitas viagens e • Resistir à crueldade do mundo e à barbárie pessoas diferentes. mas resistentes em Toulouse com a identidade de esse fato deixou sua vida marcada pela calúnia Manin. durante e pós a guerra. materiais. a morte do pai aos 90 anos de 4 Os marranos eram os judeus da Espanha e Portugal que foram idade. p. Ferenczi. Deixou para ela todos os bens obedecer à urgência do essencial. mas esposa Violette. e sou Morin. 377) que são: orientais e o caminho de Buda parecia superior • O contrário de uma verdade profunda é ou- a tudo o que conhecia no Ocidente. também. as bio. 14(1): 9-31. o grande amor da sua vida. p. Nietzsche. torna-se ci- dadão de uma nação.revistas2. Jung. 14 Emancipação. Depois de várias experiências militares • Lutar em duas frentes. é inevitável a separação da • Não sacrificar o essencial à urgência. um pensador marxista-hegeliano. foi mais um golpe para Morin forçados a se converter ao cristianismo no fim do século XV (2010). perto dos sessenta anos. que.br/index. Mas não sou uma pessoa dividida. p. amar. foi transpor- Minha dupla identidade é para mim como meus tado para o Hospital Monte Sinai em Nova York dois olhos: eles me fazem enxergar melhor” onde ficou em coma por um tempo. jamais ser escravo das coisas como objetos e bens materiais. financeiros. • Amar o frágil e o passageiro (Amar tudo dade o que se esperava sendo os professores aquilo que não se verá duas vezes. ticos e ideologias. compreender. Otto Rank e de • Tudo que não se regenera degenera (o filósofos como Jankélévitch e Bachelard e sente. saindo de casa com alguns livros e a experiência de • Devotar-se ao que propicia paixão e com- paixão. em 1961. que quer dizer. 2014. ele somente sabe da pequena parte que lhe se apresentou numa reunião dos companheiros coube e que foi retribuído com trabalho. p. ligação com partidos polí. como pesquisador foi a que viveu na comuna • Preservar a revolta na aceitação e a acei- de Plozévet. decidido a viver suas verdades e reformar a vida. Husserl e Heidegger. 2010. A curiosidade literária desse autor parece Casou-se 1978. Kant. pois já havia compreendido seu respeito (MORIN.php/emancipacao> . Pascal. em Mônaco. Morin (2010) afirma ter cumprido • Pensar em aumentar a vida de seus dias rigorosamente com sua pesquisa. inclusive a conta bancária. sua forma de integração cultural. Disponível em <http://www. investido em pesquisas não gerou para a socie. 3 Judeu-gentio para Morin (2010. Por isso. si quatorze mandamentos que sustentam suas grafias de Vivekananda e de Ramakrishna. na região da Bretanha. de Al- da comunidade acusados de desvio dos recursos fred de Vigny). mais é alcançada). Ponta Grossa. • Manter sempre alerta a razão na paixão e Uma grande experiência para sua vida sempre presente a paixão na razão. Morin (2010. “sou Nahoum muito correta. Bus. sobre a Fenomenologia do Espírito de Hegel. p. e do dinheiro muito mais do que os dias de sua vida (de Rita Levi-Montalcini). Osmar Ponchirolli. Aos quarenta anos. com contribui- ções de Freud.

a Unesco pediu um texto de valor da ciência. no cemitério Père-Lachaise. temas sobre o universo. fica expresso no engajamento ao comu- chantagens de que iria morrer caso Morin não nismo e na resistência no decorrer da Segunda cumprisse com os seus pedidos.. e um dos pioneiros da Psicologia compõe a obra O método (MORIN. ministro da educação do da produção de conhecimento. Disponível em <http://www. Seu psico- etapa transdisciplinar.uepg. Não esqueça sua pas. Basarab saberes necessários à educação do futuro. O terapeuta sugeriu que seguisse o que estava prefixo trans remete ao que está entre. epistemológicas de cada ciência. foi realizado o primeiro congres- jornada foi sobre religar os saberes. neas. o corpo de não teve educação religiosa institucional em casa Vidal é transferido para junto de onde a mãe fora e sua vida impulsionou a busca de verdades após enterrada. a transdisciplina- do ensino secundário em 1998. Dessa forma. as culturas adolescentes. ao escolas de ensino primário e secundário. p. arte e religião. seja no campo das subjetividades ou no Claude Allègre. praticando Morin (2010) preparou inicialmente oito jornadas o diálogo dos saberes sem perder de vista a temáticas. 231) se dedica ao livro Conhecimento A pesquisa e o método transdisciplinar do Conhecimento5. nalizado de leitura dos fenômenos. a terra. presidente da Academia Brasileira de Psico- logia e Academia Internacional de Psicologia. Foi um dos fundadores do 5 O livro Conhecimento do conhecimento é um dos livros que Conselho Federal de Psicologia. rido. seis anos após a morte deste. convidou de tensão com as tendências homogeneizantes. da potencialização de tendências heterogê- depois voltar e seguir com a obra interrompida. através sentindo no momento.br>. a huma- construindo um texto contextualizado e perso- nidade. verdades pessoais que. e amor pela forma como o pai se dedicou exausti. 6 Roque Theophilo. escrito num computador na comunidade tona a multiplicidade dos modos de conhecimen- italiana. a vida. O termo transdisciplinar historicamente Em 1986.org. Morin ção cultural pelo pai. Morin (2010) comenta que teve data de 1970. segmentando em cada jornada os diversidade e a preservação da vida no planeta. obra e escrever um livro em homenagem ao seu A epistemologia transdisciplinar propõe pai. e suas dificuldades foram teve um sonho em que estava diante do túmulo o principal alicerce para despertar em Morin deste e escutou Vidal lhe dizer: “Edgar. Morin para presidir um conselho para a reforma Para Nicolescu (1999). civilizações e artes. segundo Theophilo6. ta. meu que. atravessando as fronteiras competentes e oriundos de diversas disciplinas. so mundial sobre a transdisciplinaridade. segundo Morin vamente na criação do filho. Ponta Grossa. que As proposições pedagógicas estão publica- presidido por Mário Soares reuniu. ridade pode ser entendida como uma forma de Diante de um grupo de quarenta membros ser. abrindo áreas primeiro ministro francês Lionel Jospin. 2014. para to. pois pai e. agora você pode ir. saber e abordar. quando Jean Piaget afirmou.php/emancipacao> 15 . Diretor Geral do Instituto Brasileiro de Estudos Sociais.. 2008b. p. conforme este site: <www. as línguas. ou seja. Emancipação. Esse final foi elaborado o projeto Carta da Transdisci- texto foi publicado em livro com o título Os sete plinaridade de autoria de Edgar Morin. a morte de sua mãe. dúvidas se deveria seguir com O método ou se que aquela etapa deveria ser sucedida por uma deveria interromper por um período.revistas2. Construíram Guerra Mundial. publicado em 1986. interromper tal e além das disciplinas. entre lágrimas e sorrisos. no Convento das em A cabeça bem feita e no mesmo contexto de Arrábida (Portugal). letras. especialistas das áreas da educação.psicologia. 14(1): 9-31.” A partir desse sonho. teriam sido impossíveis de serem atingidas. mesmo quando fazia (2010). Morin (2010. sem essas experiências. O desespero por verdades.br/index. mas o tema na oitava Em 1994. de diferentes universal para ser introduzido nos programas das localidades. Como memória do Congresso. Parma. 232) no Brasil. o ceticismo e a fé uma forte relação afetiva nos últimos de vida do não cessam de se combater em sua vida. Assim o fez e em 1989 publicou o livro Vidal e transcender o universo da disciplina e trazer à os seus. du- indícios de uma depressão psicológica e teve rante um congresso sobre interdisciplinaridade. Também não teve orienta- Alguns meses após a morte do pai. A epistemologia transdisciplinar nos pressupostos da teoria da complexidade e . O luto acabou. a história. na França não foi muito vendido como em outros lugares do mundo. mas Nicolescu e Lima de Freitas.

átomos são formados de elé- Roland Barthes e Georges Friedmann. p. para Morin (2010). princípio hologramático. ao lado 7 Segundo Gleiser (1997. Com a comprovação na física. chamou de operadores da complexidade.php/emancipacao> . 14(1): 9-31. ou seja. para Carniell e Ra. qualquer disciplina? O espaço em questão é posto simultaneamente de ondas e corpúsculos completamente vazio. ao mesmo tempo. mudam o conceito vida. que. Para Morin (2010) o ser humano é de Para Morin (2010). ou seja. natureza de quatro grandes potências. portanto. e última etapa à transdisciplinaridade (lógica do terceiro termo elaboração do método. denominadas princípio dialógico: princípio de conhecimento. O termo “operadores” é como uma indi- pre verdades relativas e passíveis de mudanças cação para as exigências que comportam os no decorrer do tempo.uepg. foram publicados em 1930. o caminho se fez ao andar e que naturalmente • O axioma da não contradição: A não é não A. ra descontínua dos níveis de realidade determina cionaram a matemática. elaborou o próprio método. De expressa de acordo com os seguintes axiomas: origem grega. da pesquisa disciplinar. a desordem. Osmar Ponchirolli. a palavra “método” significa tra- jetória. thjen (1990). na ideia Como processo. a filosofia e a a estrutura descontínua do espaço transdisci- computação. abalada em seu fundamento centrado na não Aquilo que se denomina de metodologia contradição. o desenvolvimento natureza unidual. 29). e que segundo Morin (2010) são significativa- cuperam as relações existentes entre os conheci. incluído). é 100% natureza e da ciência não se efetua por acumulação dos 100% cultura. e segundo Nicolescu (1999. da qual é complementar. espaço entre e além das disciplinas está cheio. Ponta Grossa. A e não A. há vários níveis de unidade. potencialidades: da partícula quântica às galá- pois demonstrou que a inteligência humana será xias. tal Existe algo entre e através de toda e proposição demonstrou que o quanton é com. em 1960. e para esse autor foi o percurso no qual • O axioma da identidade: A é A. 16 Emancipação. realidade para as teorias da física.revistas2. sempre superior às máquinas. a matéria é feita de quarks e elétrons. ordem. 88). Disponível em <http://www. parece que a estrutu- dos dos teoremas da incompletude que revolu. a transdiscipli.br/index. consequentemente. p. um laboratório dedicado ao estudo que em 1931 propôs distinguir os vários níveis das mídias. Portanto. a lógica. 2014. mas sem. sentido não há uma verdade absoluta. é talvez o mais surpreendente e como o vácuo quântico está cheio de todas as comentado resultado matemático do século. Juarez Francisco da Silva Conforme Mello (1999). Centro de Estudos de Comunicação em Massa naridade tem sua origem no teorema de Gödel (Cecmas). os temas transversais re. a lógica clássica entra em crise. e que no seu nível a contradição entre física clássica? onda e corpúsculo desaparece. pode explicar o motivo Nesse período. fundou o trons. por sua vez. como o vácuo para a (partícula). Os seus resulta. mas por transformação dos reconhecimento dessa dualidade na unidade. Os princípios que organizam o conhecimento. “a do que denominou tetralogia. e significa afirmar lógica do terceiro termo incluído pressupõe o que qualquer ser vivo é gerado e influenciado pela aparecimento de outros elementos contrapondo. porém possui obstáculos para conhecimentos. Fundamentado nesse princípio. o O teorema de Gödel. As bases para o pensamento complexo • O axioma do terceiro excluído: não há um se sustentam no constructo do que Morin (2010) termo T. que é. prótons e nêutrons. portanto. passando da disciplinaridade recursivo. mente representadas por três etapas da sua mentos e. constituindo uma Para Gleiser (1997). plinar. a -se em qualquer nível de realidade transversal”. de realidade. a partir da descoberta pelo qual a pesquisa transdisciplinar é distinta do teorema. De certa forma. não é o mesmo e nem pode ser confundido com em termos matemáticos. interação e reorganização De modo que é um processo sem fim e nesse como processo constante e natural da vida. do quark7 aos elementos pesados que con- sempre superior às teorias formais e. dicionam o aparecimento da vida no Universo. a lógica clássica se o conceito de método. para Mello (1999). Consequentemente. Prótons e nêutrons são formados de quarks. princípios que se confirmam durante o percurso.

outras opções que incluíam as ideias iniciais num Em termos de energia. e a transdisciplinaridade por é a pesquisa de um sistema capaz de articular o Nicolescu (1999). a racionalidade e a racionalização como categoria mais objetiva do saber. Disponível em <http://www. mas como A teoria da complexidade expressão da realidade da dúvida que questiona a si mesma como símbolo anunciador da com- Para justificar o seu posicionamento acerca plexidade. em que todas o desenvolvimento da organização. foi denominado de entropia por Clausius que o universo físico deve ser concebido como o (apud MORIN. qual todo indivíduo obedece à lei da espécie. tal estrelas é “uma bomba de hidrogênio que arrebentará um dia”. e de ordem social. mente.. Se- natureza física. duz calor e isso contribui para a degradação”. consequentemente nem a obser. obstáculos geralmente são a razão. Morin (2010) reforça o O que há no universo físico como as princípio desse sujeito conhecedor. própria do foi substituída pela expressão physis8. necessariamente exclusão. e obedece à lei da espécie. comum Em um sistema fechado. de ordem biológica. para Morin (2010). “todo trabalho pro- complexo de novas possibilidades. onde todas as coisas obedecem às leis da As partículas de um átomo aparentam ter natureza.php/emancipacao> 17 . do que chamou de natureza da natureza.uepg. uma relação da desordem. e mediante ela algo existe. não há p.. onde a realidade microfísica possui uma ordem que se todo humano obedece à lei da cidade”. no No desenvolvimento da termodinâmica. de Morin (2010) é uma “diáspora explosiva”. O pensamento complexo foi sistematizado A proposta de O Método para Morin (2010) por Morin (1991). a Na relação de cada dia que passa. ordem biológica. manten. uma desordem se constitui vação microfísica e nem a cosmofísica podem como parte de toda physis ou de todo ser físico. vel. 2010. é maior a identificação de desordem e Também é invocada a ideia de organização da desorganização. probabilistica- ao universo físico que compõe a vida. na medida em que a determinismo e a parcialidade do olhar humano pesquisa foi sendo realizada. que está separado e reunir o que está disjunto.revistas2. outra. próprio lugar da criação e da organização. 2014. também chamada de cia se desdobra em micropossibilidades. pensou em tratar do problema observa-se que a ordem é soberana e imutá- da organização. e qual aquele que pesquisa e se coloca como a lismo. Somente o cas e cibernéticas. física. significando calor. Morin Nas pesquisas sobre as leis da natureza. 14(1): 9-31. 2010). onde todo indivíduo a estética do sistema astral ou macrocósmica. o homem das ciências humanas é como de maneira separada uma torna-se princípio da um espectro suprafísico e suprabiológico. e se vistas a outra. pois o universo desse ponto de vista físico. pois pensamento complexo. Porém. como o caráter inibidores ou repressores do processo complexo. 52) “a verdadeira realidade é ordem à desordem e à desorganização. mas eventualmente Emancipação. as coisas obedecem às leis da natureza. a constituição da ordem e 9 A expressão antropossocial é assim utilizada por Morin para sig- nificar que a verdadeira realidade é de ordem física. em que todo humano se submete à lei da cidade (MORIN. circular da relação. e que a desordem não existe. e a epistemologia da por mais que uma unidade se comunique com transdisciplinaridade articulam-se. Para Morin o caminho é para a inelutável perspectiva rumo (2010. ser dissociadas de seu observador. Assim. a priori. (2010) a princípio. A epistemologia transdisciplinar nos pressupostos da teoria da complexidade e . A ideia de cibernética e de máquina. gassistema fechado. descortinaram-se impedem de ver a plenitude universal. segundo Prigogine (apud MORIN. 2010). pois o universo é um me- biológica e organização antropossocial9. do o ponto de vista da ordem física. não somente no sentido linguístico. diferencia em alguns aspectos do conceito mais A organização é um conceito original e de comum ou tradicional de ordem e desordem. Embora concebidas separadamente. Ponta Grossa. p. Ao observador. 52). a ciên- teoria da complexidade.br/index. o raciona. ordem social. gundo Morin (2010). nos limites das ideias sistêmi. no A essa diminuição irreversível da aptidão de se percurso da construção teórica de Morin (2010) transformar e de efetuar um trabalho. e nessa ideia o conceito de desordem substitui o lugar que ocupava a ideia 8 O termo physis foi adotado por Morin para significar o universo de ordem.

citada por Prigogine (1972. 14(1): 9-31. pois o “microuniverso representado pelo que faz explodir algo que forma o que hoje se átomo que se consolida pelas moléculas tem a conhece como planeta Terra. trofe cósmica original que toma nova forma me- mo tempo que aparece a desordem da “catástro. anterior à catástrofe e a seguir é que ordem e desordem nascem quase juntas e 10 A experiência proposta por Bénard. O caos para Morin (2010) está perma- nativa humana. Insinua que a ideia mesma edificação do Sol que representa o ma- de catástrofe é inseparável de todo o universo. provocam os encontros. o mistério da sobre o entendimento do observador. physis.. é uma questão medida). somente no exato instante em vações e constatações. pois depois poderá se modificar. de aparência caótica. p. e afirma que não se trata de interrogar sobre os [. a não ser pelo exclusivo olhar espaço-tempo. pode-se entender que ordem e desordem desordenados e organizadores. demonstrado existem apenas uma em função da outra. a partir de transformações. crocosmo da galáxia”. O cosmos. desigualdades. caracterizado como acaso quando o observador tremamente organizado e coerente. do observador. p. Juarez Francisco da Silva complementaridade entre fenômenos isso. após a catástrofe”. de Urbis (a demência) a Dike (a antagônicas e complementares. dispersão. uma aporia e crescendo a capacidade imagi. com as características organização). e a partir desse encontro ações. como um duplo processo de O calor parece ser a força motriz e matriz organização e desintegração.. os encontros mica. O circuito irreversível resultante da catás- Para Morin (2010).] nenhuma dialética poderia esgotar. Disponível em <http://www. apenas a insuperável incerteza de que deverá sordem. Nenhum elemento existe fora das intera- ções que o constituíram e das quais esse mesmo O que ocorre primeiro é um “estado indizí- elemento participa ativa e necessariamente. pois segundo Morin (2010): podem ser considerados aleatórios. relação genésica/genérica do Caos a Logos A potencialidade organizadora que envol. para Morin (2010) da energia. caráter aleatório das interações e se aprisiona o mundo pelo pensamento. dessa forma. o acidente se caracteriza por uma 18 Emancipação.php/emancipacao> . mas ex. agitação. o universo nasce no não fornece garantia no caminho do pesquisador. diante a relação desordem/ordem/organização fe térmica que determina o processo constitutivo fica mais complexo quando enriquecido pela singular e factual do Universo”. A originalidade dessa teoria afirma que Seguindo a ideia da termodinâmica. se refere ao fenômeno da tur- bulência observada no líquido em ebulição. de conhecimentos. de Elohim (a gênese) a JHVH (a lei) essencial para entender a gênese do método (MORIN. 2014. Morin “não se pode dissociar o que está em harmonia (2010) acentua que quanto mais se volta no do que não está”. mas não é a) A desordem produz ordem e organização possível ignorar que alguma força de atração a partir das imposições iniciais e de inter- aproxima os elementos. no exemplo do Turbilhão de Bénard10. 2010. um fenômeno pode ser moléculas sobem outras descem. turbulências que dem. singulares. desigualdade de questionar os conceitos-mestres com os quais processos.br/index. como ao analisar o Big Bang nentemente subjacente como infraestrutura da com o olhar sobre a catástrofe ou a desordem. integração do segundo princípio da termodinâ- Do ponto de vista arbitrário. mas que é preciso questionar uma só vez. o mistério do caos. a ordem nasce ao mes. turbulência. Por vel. Ponta Grossa. da teoria da complexidade proposta por Morin (2010). Osmar Ponchirolli. também chamado de acaso. calor extremo que comporta as formas de de.revistas2. acontecimento ou acidente. (o desenvolvimento discursivo da ordem e da ve ordem e desordem. 84). enquanto algumas Para Morin (2010). podendo gerar apenas que vê. Este fato aponta para uma fica impotente para operar diante das formas característica do sistema complexo: a capacidade de auto-orga- nização ou de comportamento emergente. mais incertas ficam as obser. sendo isso denomidano c) Tudo que produz ordem e organização pro- de circuito tetralógico por Morin (2010). duz também irreversivelmente desordem. 552-553) e por Morin (2010). a ordem das leis é gerada. geram a dispersão. As interações são inconcebíveis sem b) A ordem e a organização produzem desor- desordem.uepg.

pois uma educação autêntica ou seja. a com. Morin (2010) explica que a uma nova atitude perante o saber e a natureza. coloca-se em evidência uma visão emergente e Neste sentido. ordem também pode ser vista como “um grande Assim. básicos para ser melhorados no sistema de ensino. da matéria dos elementos que interagem como Considerando que a transdisciplinaridade é os átomos do corpo humano.” A humano de forma transdisciplinar e um verda. e por isso não basta conhecer apenas o interior de uma disciplina para saber A teoria da complexidade e a reforma do dos problemas que lhe são afetos. as Ao que Newton11 chamou de leis. que fundamentaram a mecânica clássica. Ponta Grossa. pois a ciência nunca seria tas para pensar o cosmo. ou seja. pelas técnicas que é levada a naturais. o real e o ciência se não tivesse sido transdisciplinar. 2014. dependendo da o que está entre. acordo com Morin (2010).. Para tratar dos “sete buracos negros” no 11 Isaac Newton foi um físico e matemático inglês.php/emancipacao> 19 . sendo possível tornar interativas a ciência e a religião aleatórias. Mo- matica. Disponível em <http://www. como complementação O conceito condicionado de ordem se re. sair de sua unidade. pois toda lei procura de pontos de vista a partir dos quais seja depende da eventualidade e as condições. 14(1): 9-31. Morin (2010) propõe ferramen. no modelo Morin (2009. que pela plexidade trata como condições. precisa privilegiar e ensinar a contextualizar. a nature- desaparecer a ideia de leis da natureza”. necessita de revisão e nar revaloriza o papel da intuição. descreve a lei da gravitação universal e as três leis de Newton. A realidade do sistema de educação. a questão da transdiscipli- fenômeno organizado. e um acontecimento é o naridade pode interessar aos educadores como encontro eventual entre dois fenômenos. Philosophiae Naturalis Principia Mathe. 52) afirma que “é neces- da complexidade. elaborar e utilizar. ou sete problemas que não 1643 a 1727. pela lingua- constrói e depois se modifica por circunstâncias gem que instaura. p. perturbação que provoca o reencontro entre um Desta forma. Sua obra. constante vigilância por aqueles que se ocupam da sensibilidade e do corpo na transmissão dos dos métodos educacionais nas escolas. é considerada rin (2009). unidimensionalizando o real. que viveu entre sistema educacional. Assim. o ideal talvez seja uma educação sões do real senão abolindo estas dimensões. a à morte. uma troca dinâmica entre as ciências exatas. transdisciplinar. to científico e nele institui conhecimento sobre a enquanto ordem e organização são condenadas divisão e a especialização do trabalho. deve ter lugar nem nos programas de ensino. sário ir mais longe.uepg. Para conhecimentos. para za não é dividida em disciplinas com fronteiras se afirmar com a questão da natureza das leis. dados novos que que a ordem passa a ser contextual e inseparável as articulem entre si. não obedecem às leis. denominados de “sete buracos negros”. e basicamente da seguinte forma: Emancipação. pois não foi possível atitude transdisciplinar na educação? Para Nico. através e além das disciplinas ordem gravitacional com o ambiente. desde criança se aprende que a natureza mistério que paradoxalmente se evidencia e faz está ligada a tudo e para Morin (2010). seja para aquele que transmite esse autor existem basicamente sete pontos como para o que recebe. propõe repensar e refletir sistemática uma das leis mais influentes da história da ciência. a arte e a tradição.revistas2. à aproximação disciplinar.. mas também ensino as suas interfaces dialógicas. dado confrontação das disciplinas. pios fundamentais que permitiram desenvolver o Como seria possível adotar e manter a enclausuramento disciplinar. a natureza. ciências humanas. Ao propor a reforma do ensino. A disciplina é definida por Morin (2009) parece importante caracterizar que tudo o que como uma categoria que organiza o conhecimen- é organizado tende a acabar já que nasceu. como um processo contínuo que se ciência recobre e delimita fronteiras. específicas como se faz na escola. fazer a comunicação entre as diferentes dimen- lescu (1999). como a forma e conteúdo se relacionam. A epistemologia transdisciplinar nos pressupostos da teoria da complexidade e . do imaginário. de concretizar e globalizar. formalização e a matematização são os princí- deiro renascimento cognitivo. apenas as propicia espaços de pensamento que as façam condicionam. A educação transdiscipli. fazendo emergir da modela diante das observações complexas. Nas relações entre ordem e desordem.br/index.

no conjunto Morin (2010) recomenda uma complexa reava- ao qual está articulado. Disponível em <http://www. Como afirmou Heidegger Santos (2007) afirma que a “teoria da (apud MORIN. Na prática do magistério.revistas2. Osmar Ponchirolli. pois. 95) ensinam que constante revisão de si mesmo no processo. e assim em todos a Instituição em que formalmente ensina. envolve sua vida. p. mico das dualidades (sujeito-objeto. que leva em um educador consistente e adequado à função? conta a inseparável trindade da condição De acordo com Morin (2010). entrevistas e provas de conhecimento centro do mundo. é aquele que mantém processos de educação mente indivíduos. epistemológica e indica novas coneitualizações são visa entender o ser humano como su. salas de aula e tudo o que envolve a dinâmica f) A era planetária: também conhecida como de vida do educador? Será que o conhecimento a “era moderna”. c) O que é a complexidade? d) O que é o humanismo? b) O conhecimento pertinente: um conheci- mento é pertinente se conseguir se situar A partir da ideia de circulação reflexiva. com as os aspectos da vida humana.)”. numa atitude que liação nas representações clássicas do sistema consiste em contextualizar o saber com de ensino. em seu contexto e além dele. 292). 2010. jamais houve complexidade e a teoria da transdisciplinaridade tanto conhecimento sobre o homem e ja. como fatos concretos já a) O que é racionalidade? desvendados pela história universal em b) O que é a ciência? várias áreas do conhecimento. Juarez Francisco da Silva a) O conhecimento: mesmo que o sistema (2010) também sugere a reforma na educação educacional se dedique a ensinar como com acréscimo do ensino teórico sobre a civili- obter o conhecimento. identificação ou condição humana na área da educação e. como na termodinâmica. não apresenta os zação contemporânea nos seguintes temas: riscos de erros e ilusões que o conheci- mento comporta. inclu- projeção. membros de uma socie. as o suficiente para a profissão de educador? Será relações de incerteza de Heinsenberg possível manter a profissão de educador sem (apud MORIN. a es- cola está fadada ao fracasso do principal objetivo Além da proposta em repensar no sistema de formar cidadãos com princípios adequados. de ensino intitulado de “os sete saberes”. d) A compreensão humana: a compreensão razão-emoção etc. es- não se pode conhecer a posição de uma pecialmente os valores pessoais na relação com molécula ou de um gás. de categorias analíticas.br/index.php/emancipacao> . sugerem a superação do modo de pensar dicotô- mais se soube menos o que é ser humano. jeito e pode integrar a explicação. A disciplina nas instituições de ensino. o educador humana indissociável: somos simultanea. 2014. Morin A palavra antropoiética é utilizada por Morin (2005) para designar o fundamento 20 Emancipação. base química para o mundo do espírito humano c) A condição humana: é o conhecimento da e que.uepg. nenhum lugar. mostrando os traços de vida e organi- outras possibilidades para ver o mesmo zação no mundo físico. biologia e antropossociologia. esse novo referencial representa uma mudança alidade humana como objeto. Será que o ciência moderna precisa negociar com conhecimento específico em determinada área é o incerto. é mais do que a explicação que trata da re. sem essa condição. sugere uma reflexão sobre a forma como e) A incerteza: o que se ensina é a certeza são selecionados os professores para cada e não o enfrentamento das incertezas. 14(1): 9-31. de si mesmo como fundamento de tudo o que dade e membros de uma espécie. parte-todo. quando A complexidade parece movimentar a há esforço de empatia. utilizam mecanismos adequados para a identi- g) A antropoética: essa é uma referência ficação de características pessoais para eleger à ética em escala humana. mas integra o universo. 2009. seu maior objetivo seria técnico é o suficiente para o exercício do trabalho fazer tomar consciência de que a Terra é como educador? As bancas examinadoras de apenas um planeta que não se situa no currículos. sive. A compreen. existe uma natural comunicabilidade entre identidade humana e não é ensinado em a physis. na dependência de uma ponto a ser conhecido. Ponta Grossa. p.

mas que fica fundido e sobre identificação e gestão dos próprios talentos também dissociado. portanto. a cultura organizacional é considerada como o “grande segredo. num complexo contexto de disciplinas. Portanto. pelas normas. 14(1): 9-31.. A epistemologia transdisciplinar nos pressupostos da teoria da complexidade e . A comunicação é a condição para que o As pessoas comprometidas com a edu- ser humano se transforme essencialmente em cação e com a formação do ser humano. da relação entre o indivíduo. da complexidade já enunciou como fenômeno digmas inovadores. outros sujeitos também abertos ao conhecimento Portanto. se é também sujeito do processo e assim como o autoproduz e gera o que é necessário à sua estudante é ativo. como a ergonomia12 do ambiente da sala e outro. que também se constituem como locais de con. como a educação pode são epistemológica que caminha para estimular estimular o estudante para uma prática de vida ações integradoras. segundo Freire organização do trabalho (1997). bem como as diferenças para proporcionar os meios adequados ao pro. dialógico capaz de gerar conhecimento levando A cultura de uma instituição é constituída em conta a natural transitoriedade e indetermi. para Schein (1987). como estudante e educador. antropométricas e biomecânicas do homem. ergonomia é o estudo científico de adaptação dos instru- mentos. trata-se do A sala de aula é um local para absorver e principal fator responsável pelo desenvolvimento estimular questionamentos. sário dialogar com o conteúdo das realidades guardando diferença entre os membros de um sociais. Ponta Grossa. A empresa está situada num determina- tribuição para a educação do homem social. valores e práticas que caracterizam nação das teorias. como um processo constante e inconclusivo da so significativo. Assim. tanto o pensamento complexo conhecimentos. do mercado e produz objetos ou serviços que De acordo com Freire (2001). seja na escola. Portan. mas não visão orgânica de mundo e agora ampliada pela pode ser explicado na totalidade por nenhuma ciência. dentro do mesmo grupo entre um indivíduo cesso. como nas organizações lei simples. ganizacional parece semelhante ao que a teoria No pensamento complexo surgem para. nal não permitem essa reflexão? Na educação tradicional que se estabele. 2014. A teoria da complexidade no contexto da ceu no Brasil por volta de 1594. Emancipação. o professor entram no universo do consumo. independente do produto vez. constitui um processo de co.br/index. como proces.uepg. na sujeito que pertence a uma sociedade. Disponível em <http://www. como construção compartilhada de tentes. por sua Nas empresas. dialéticas complexas pertinentes. a sociedade e de aula. A construção do conhecimento não permanentemente como uma experiência vital.php/emancipacao> 21 . considera-se como uma ciência multidisciplinar. a educação pode ser entendida sendo um processo interativo que. termina no objeto estudado. que contemplam atitudes complexa se a metodologia e a didática tradicio. uma metodologia muito apropriada na discus- Sendo assim. Contudo. como a proposta de Freire (2001) parecem municação porque se gera mediante relações concordar que o ser humano precisa se educar dialéticas. a didática que possibilita o diálogo entre respectiva espécie. constitui a essência e a estrutura vida humana. to. de um sentido de unidade e participação coletiva. condições e ambiente de trabalho às capacidades psico- fisiológicas. uma empresa e a tornam única.. entre as culturas e necessariamente vida que não se separa. Por isso que. é um ser sobrevivência e a de sua cultura. segundo opinião de De Aguiar (2005). já que se comunica a pois onde há vida também existe inacabamento.revistas2. responsável pelo sucesso das 12 Conforme a Associação Brasileira de Ergonomia (ABERGO) NR-17. constrói sua história. e por isso é neces. parece ser adequado o cuidado grupo para outro. podem considerar Freire (1997). Uma das suas proposições de a universidade como um local apropriado para maior fundamento para o autor é a de que a a formação de cidadãos e profissionais compe- educação. o princípio or- da forma mais completa possível. devia reproduzir esse mesmo conhecimento gerado e do tamanho da estrutura. o professor devia colocar o conhecimento pronto dentro da cabeça do aluno que. em que ocorre o retorno da que pode ser concebido e percebido. e o ensino transdisciplinar como fundamental no campo social da educação.

administração é uma ciência social ainda em trole parcial sobre o processo na organização gestação. os hábitos e costumes de um grupamento relaciona com várias outras ciências. possibilidades psicológicas humanas. como uma atitude reflexiva humana. 14(1): 9-31. capazes de exercer funções técnicas de forma Desta forma. Segunda Revolução Industrial. Ponta Grossa. entre outras.php/emancipacao> . são produtos de um processo de Chevalier e Loschak (apud SERVA. administração necessita ser reconstruído à luz a sociologia das organizações. na prática o que a teoria se propunha. possui mecanismos e formas de con. a ciência da de evidenciar que a cultura é aprendida. desenvolvimento.” (CARON & aplicação de conceitos militares para confirmar PONCHIROLLI. no mundo do trabalho.br/index. pode utilizar os conhecimentos de outras ciências tilidade desse sistema pode ser vista como um a fim de apurar sua problemática. pois a “teoria organizacional ainda busca as regras para a administração gerencial de num nível meta-teórico. considerando zações. De acordo com eles. técnicas de investigação. ambiente complexo e a partir de epistemologia ramente repassadas via mecanismo biológico. lógicos e desenvolver instrumentos de análise é um local onde são preparados profissionais mais adequados. podem também porcionou ambiente mais propício ao desenvolvi- construir modelos consistentes para as organi. 14). enriquecer os processo natural de relação sólida entre os sis. no mesmo social não representam aquisições inatas. diante das atuais e necessárias A Segunda Guerra Mundial também pro- adequações organizacionais. que se limitou às questões técnicas. mantendo no mínimo o mesmo nível 2010). que Guerreiro Ramos (1989) aborda que a o torna capaz de considerar-se com relativas epistemologia da administração não produziu características cognitivas. o “objeto da do trabalho. me. “o Partindo das teorias cientificistas de Taylor que é sólido é moldado para sempre. mudanças significativas desde Taylor. (PONCHIROLLI. específica. cessos. Disponível em <http://www. ao indicar que a ciência da capital. para aprender a não apreciação da subjetividade nas teorias. o ambiente da superar certo número de obstáculos epistemo- universidade. a incompetência para lidar com contradições e Para produzir a si próprio. p. sobre si e sobre a auto-observação também é e da capacidade essencial do ser humano de necessário o exercício da lucidez conforme Morin interpretar a realidade. mento de teorias organizacionais. o que levou Campos (apud prio também em relação estreita com o processo SERVA. a ciência da administração competente em cada parte do sistema. produz a si pró. de produção.uepg. além No ambiente do trabalho. 2009). pios lógicos. Osmar Ponchirolli. 2014. Juarez Francisco da Silva empresas com melhor desempenho em longo O cognitivismo se dedica ao estudo das prazo”. uma discussão essencialmente epistemológica por mais volátil que seja em seu subsistema de na administração. a formação epistemológica da teoria vigilância constante e esforço perpétuo. De acordo com Bauman (2001. 1992) a denominar de reducionismo complexo. Pelo contrário. bilidades de realização do ser humano. mas manter com as leis empíricas e de Fayol com os princí- os fluidos em uma forma requer muita atenção. a relação entre de uma problemática teórica específica” e para pessoas naquele ambiente. A teoria da complexidade surge como no As pesquisas científicas em adminis- original enunciado de empresa ou organização. e a entre epistemologia e organização. (2008).revistas2.” organizacional desabrocha fortemente durante a No esforço para manter a fluidez dos pro. assim como Simon 22 Emancipação. do ponto de vista do empresário. definir melhor a relação Estados-nação como uma grande empresa. responder aos critérios de cientificidade deve Segundo De Aguiar (2005). 1992) construção sócio-histórica. envolvendo as teorias de gestão. tração possuem limitações para o respectivo pois quem produz alguma coisa. inclusive O conceito de cultura para Tamayo et al do comportamento humano nas organizações ou (2004) aglutinou em uma só palavra as possi. fazem parte dos primeiros autores a empreender A complexidade da organização moderna. A vola. ou administração surge como uma área que se seja. seus instrumentos conceituais e aperfeiçoar suas temas que compõem o complexo organizacional. segundo Freire (2010).

uepg. na visão de Guerreiro Ramos (1989). por outro lado. Contudo. não há problemas e parece que na natureza também duas coisas que sejam completamente des. a inteligência. autonomia. p. negligenciou os limites das regras de cognição a mesma coisa que um indivíduo. resolver extremo exagerado. um ajustamento do fenômeno homem é apenas um componente da força de e do comportamento reciprocamente. se nos decidirmos outras árvores à sua volta são maiores e ocupam a fazer isso. tomar decisões. e arte da percepção. o pensamento como arte dialó- expõe sobre o esforço da formulação teórica da gica. po. como as estratégias ou astúcias peculiares ao Considerando os paradigmas vigentes nas caçador. mesma resposta como uma psicologia individual. de modo que sempre é possível planta que se enverga para buscar o sol. A psicologia como ciência do comporta- na. inerentes às organizações. todos os casos. as O problema da inteligência concerne dire- teorias administrativas têm sido excessivamente tamente ao problema do conhecimento. p. 2014.php/emancipacao> 23 . as pessoas e os sistemas projetados. Os processos organi- minante na teoria das organizações conduz ao zacionais. mas da organização. A epistemologia transdisciplinar nos pressupostos da teoria da complexidade e . pois provavel.. as dificuldades epis. quando estabelecer uma analogia. 1989. relacionando as partes e o todo transforme num local confuso. Não há duas coisas no mundo completamen- Na inteligência estão os pressupostos te iguais. Kaplan (1964. até então foi admitido. 14(1): 9-31. por mais estreita que seja. 2008ª. Ponta Grossa.br/index. que de- simplificadas e demasiado globais. existe certo nível de inteligência. Por isso. Dentre as limitações. são atividades com qualidades próprias e certa descoberto casualmente e da colocação do con. como uma semelhantes. sabendo que constantemente interagem entre si. trabalho. Por analogia. diferente. direção assertiva ou inapropriada. fuga. A criação tem como característica a elabo.. dirmos a estabelecê-la. terísticas aparentemente de uso da inteligência. necessitando de uma avaliação criteriosa essa tensão é o que retifica o mesmo sistema da condição desse campo para evitar que se organizacional. que se apoia no pressuposto de que o cendo. rém.revistas2. cionais. Também acentua que esta não distingue mento humano tem sido muito útil para a com- o significado substantivo do significado formal preensão do fenômeno organizacional. O que Guerreiro Ramos (1989) denomina Parece ser adequado também pensar que de “ideologia integracionista” é uma tentativa o campo da teoria da organização é um dos de condução das ações organizacionais que locais em que se concentram várias influências podem perder de vista a necessária tensão entre pela natureza do próprio espaço dialógico. que não trabalha com a ideia não pode ser vista na individualidade. portanto. mico constitui a totalidade da natureza huma. que retroagem em círculos sobre as ceito de forma mais adequada do que aquilo que atividades originárias. o desenvolvimento sendo o paradigma emergente? dos diversos tipos de inteligência também se Para lidar com os paradigmas organiza. participando como item de custo. intolerante e sem com precisão constituinte. 71) arte estratégica. dos conhecimentos de que mente partiu da ideia de que a organização era dispõe (MORIN. pende da inteligência. dado que clara do que compreende a interação simbólica provavelmente esses indivíduos estão sob a no conjunto dos relacionamentos interpessoais influência das situações organizacionais. consequentemente. Morin (2008a) define a inteligência como 266) apud GUERREIRO RAMOS. para toda a organização. deu em separado. ofere- e. Por isso. a consciência como seguinte forma: arte reflexiva. a consciência e o pensamento ração de algo supostamente inusitado. o Emancipação. tanto quanto da caça no processo de teorias da administração. teriam sempre a entendimento de que o comportamento econô. isoladamente. em mais espaço físico. p. 153). A questão a ser considerada. ou que existia um único problema de motivação destaca que o conceito de racionalidade predo. ainda. de modo que toda analogia. Disponível em <http://www. é se há ou não alguma coisa O reino animal também apresenta carac- mais a aprender nessa analogia. se nos deci. Na precisão das atividades cerebrais. a inteligência pode ter antecedido temológicas existentes podem receber grande a própria espécie humana e considerando as contribuição da teoria da complexidade como várias espécies existentes. pode ser levada a um pessoais para decidir.

funções. devendo. organização e o templados pelos planos de carreira. mas com sociedades primatas. dotada de qualidades Na prática organizacional. necessárias para o exercício das funções. colheita e a defesa da comunidade. Por isso. apesar de inseparáveis. para significar um paradoxo: considerado colaborador. mas que em um sentido físico e também sociológico. Do ponto de vista sociológico por muito tempo pelo pensamento racional. fenômenos que percebe ou concebe. e sempre que possível ve. citando Angyal (1941). fundamental de conhecimento antropossocial Os símbolos sociais como status de certas para Morin (2008a). se diferenciam geral privilegiam a boa execução de um trabalho. identificação. explorando mantém. 2008a). especialmente função.br/index. com riscos de interpretação. Juarez Francisco da Silva conhecimento é um conhecimento do semelhan. religa. ele é homogêneo. 14(1): 9-31. p. (MORIN. Como são realizadas as promoções dentro das rificada com procedimentos de explicação. A organização transforma. complexa ou sistema. gestão e as de execução. 369). descobriu essa esfera entre componentes que produz uma unidade simbólica/mitológica/mágica no espírito humano. A complexidade indica reflexões sobre a te pelo semelhante que detecta. produz. forma adequada podem ser utilizadas no campo to é a área da compreensão. a compreensão de pessoas para determinadas organizações? deve ser fiscalizada. conforme torna um problema organizacional central nas Morin (2008a). as características que restabelecem a análise. organizações? Em que bases sistematizada ou Parece não haver compreensão sem expli. 2010).revistas2. e se potência da expressão da linguagem e. a épocas desenvolvem instrumentos para facilitar teoria do símbolo volta a ser reconhecida como a caça. os símbolos de desconhecidas quanto aos componentes ou sucesso das carreiras. O tra- verdade são complementares entre si e estão em balho físico. considerando que a explicação organiza a cessos de qualificação? Com que argumentos compreensão em virtude dos princípios ou regras são identificados os valores. “as noções de símbolo. Contudo. técnico ou racional. Por isso. magia estão subentendidas umas nas outras”. a inter-relação. como se mostram na psicanálise que. e provém da experiência antropossocial e possui outro empírico. ele é diverso e heterogêneo.uepg. ser direcionada por mecanismos de defesa do a complexidade também indica pensar sobre ego psicológico como a projeção. geralmente chamados indivíduos. mitológico ou mágico.php/emancipacao> . em algumas características. espe- Nas civilizações de maneira geral são cialmente as de gestão nas organizações? encontrados dois modos de conhecimento e A noção de trabalho para Morin (2005) de ação: um simbólico. pois esta é um modo do trabalho com assertividade ou pertinência. utiliza. como são realizados os processos de seleção sublimação e outros. mas com o passar das a crise ou a insuficiência da racionalidade. A A expressão unitas multiplex13 é utilizada falta de adequado plano de carreira bem como por Morin (2010) para explicar que diferentes outros instrumentos de auxílio para gestão provavelmente impedem que o reconhecimen- to pertinente para promoção de determinado 13 A expressão unitas multiplex é utilizada por Morin (2010. por sua vez. 135). de promoção para cargos de chefia e até con. A organização é a face interiorizada do sistema. Desta forma. mito e sociedades históricas. consistente são realizadas as fases dos pro- cação. são como símbo- limites para compreender a própria compreen. los de valor pertinentes àquele que exerce tal são. é a pluralidade do uno. considerado sob o ângulo características diferentes entre as funções de dos constituintes. Disponível em <http://www. (MORIN. mas que nem sempre conseguem fluir quando se refere aos fenômenos humanos por com facilidade diante das condições que não mais perspicaz que seja. produz qualidade dos talentos de uma pessoa para o similitudes de modo a identificar os objetos ou exercício das atividades profissionais. especialmente de gestão ou de suposto O processo da compreensão comporta domínio do grupo de trabalho. identificar essas características que de Tão vasto quanto o campo do conhecimen. 2014. pois a explicação pode combinam com sua cultura pessoal. portanto. seja primeiro na identificação de sob o ângulo do Todo. de maneira sistema. é o produto ou o efeito constante interação. e este se constitui como a face exteriorizada da organização. como a organização do trabalho era rudimentar nas insuficiente para descrever a realidade. Ponta Grossa. sendo o encadeamento de relações o inconsciente humano. como forma de reconhecer um bom gestor. Osmar Ponchirolli. de uma força por deslocamento do seu ponto de O pensamento simbólico foi considerado aplicação (p. 24 Emancipação.

para Morin (2010) o observador e despeja a entropia para o exterior. e degenerescência de uma parte. deve conceito de desorganização/reorganização suspeitar e questionar a si mesmo se deseja permanente. e toda regeneração. a segunda lei da Morin (2010) denomia competência a aptidão termodinâmica afirma que a irreversibilidade de organizacional para condicionar ou determinar um sistema está relacionada com sua entropia.php/emancipacao> 25 . As por Morin (2010) é o aspecto termodinâmico de práxis são ações com caráter organizacional. tuta práxis o conjunto de atividades que efetuam O conceito de neguentropia apresentado transformações a partir de uma competência. A máquina é considerada um ser em constante movimento. introduzem a ideia da informação. um dos mais físicos ficação de outra. que mantenha respeito pela O conceito ou as ideias da neguentropia extraordinária diversidade do universo das má. por isso. ou seja. Disponível em <http://www. reprodução de organização. irreversibilidade do tempo. segundo Morin (2010). depois fisicalizá-las outra vez e novamente Sendo assim como se constitui o conceito socializá-las ao infinito.. O foco ideal da proposta apresentada pelo derando sob o ângulo dos constituintes. e sas e não se repetem. é necessário o emprego das quali. pois os seres quinas. os processos anta- como resultado das interações criadoras. sistemas se apresentam como paradoxo. gônicos da mesma organização: desorganização As interações ocorrem por meio biológico. Consequentemente. como um deve necessariamente interrogar a sua concep.uepg. Sobretudo. que se pode conceber sendo ao mesmo tempo Resumidamente. portanto. 14(1): 9-31. 2014. seja também entendida como ciência humana. mas uma práxis produtiva. Emancipação. Esse não é um círculo de sistema.br/index.revistas2. social como matéria física. essa relação entre objeto Para construir a ideia de organização pro- e observador exige que este último observe a posta por Morin (2010). Por isso. O mesmo fenômeno que combate produzir um conceito complexo. Schrodinger em 1945 (apud MORIN. sociológico humano. pois se dá dades pessoais do sujeito que se comunica com numa condição aberta e alimentada constan- o objeto. diverso método de Morin (2010) é o circuito. p. verdade. o encami- e heterogêneo. pois a para entender o seu conhecimento. semelhante ao ção de sociedade e a de ciência. reorganização. produção. a ideia de produzir A entropia e neguentropia constituem a significa conduzir ao ser ou à existência de algo. A complexidade de um sistema nhamento organizador do método que leva a associa em si tanto a ideia de unidade quanto fisicalizar as noções. considerando que as As ações da máquina são produzidas combinações ocorrem nas relações entre as coi- em função de propriedades organizacionais. requer que a ciência física temente para gerar o que Marx (apud MORIN. solúvel e que promove o crescimento da entropia. 2010) e toda organização ativa pode ser concebida reforça a ideia de que tudo no universo está como máquina. mesma grandeza e. Segundo esse autor. Ponta Grossa. e se esforce os conceitos de entropia e neguentropia. de diversidade. vicioso. por isso que são qualificadas de sistemas prá. 346) intitulou produção. transformação e produção. certa diversidade de ações. que possa se a desorganização é o mesmo que renova as aplicar a seres existentes desiguais sem anular mesmas causas. suas diferenças. organização é o que envolve e liga neguentropia A concepção de máquina segundo tal autor e informação. como também inti. numa relação indis- xicos aqueles que possuem organização ativa. Portanto. como o suco de uma físico organizador. é o e regeneração ou desenvolvimento e complexi- mesmo conceito de máquina. logicamente com o caráter fruta que não pode mais voltar à antiga forma. mas que torna a sociedade Esse fenômeno é apresentado pelo conceito de dependente da máquina que ela mesma criou. envolve todo elemento (ser) físico cuja atividade O conceito de entropia apresentado por comporta trabalho. a neguentropia reina uma construção intelectual complexa. em seguida socializá-las. também foram utilizados si mesmo investigando o sistema. subproduto da sua atividade. consi. uma medida de sua complexidade. ou se ele não deseja intelectualmente vivos assim como as máquinas são constituídos produzir o reducionismo físico e a mutilação da por relações organizacionais comunicacionais.. no interior do sistema. 2010. reorganização humano. A epistemologia transdisciplinar nos pressupostos da teoria da complexidade e .

o De acordo com esse autor. 130) em 1972. la e Uribe (apud MORIN. é A organização do trabalho é semelhante necessário localizar o meta ponto de vista que a um organismo biológico que possui a sede relativiza a contradição. clarecer sobre as simplificações e falsas evidên- Na ideia do tetragrama ou tetrálogo apre. Vare- organismo pluricelular. o desenvolvimento da racio- da desordem. a hierarquia e a centralização antropossocial. identidade e um indivíduo. constituindo um processo transindividual O desenvolvimento das bases da comple- de autorreprodução? Ao prefixo auto. termos reprodução e produção. ções. as intera. em que o ser humano zação e da ação que produz e é produzida pela possui especialidades que não são separadas autonomia de um ser individual e de uma existên. A noção do prefixo “auto” restitui os senti- dos inseparáveis de uma forma direta. e o idêntico. servar a especialização no segmento da vida 129) questiona: qual é a autonomia da organi. como os bancos e empresas da organização do trabalho se depara com o na vida econômica. aumento das qualidades organizacionais como servador. enquanto uma associação. se gasta e precisa ser regenerado. como também aos um complexo regenerativo informacional matri. da vida. 2014. 14(1): 9-31. evidente. a começar (2010) corresponde à irrupção dos antagonismos pela hierarquia entre os que decidem e executam dos fenômenos ou das contradições da essên. Morin (2005) constantemente designa de complexificação e criação de novas formas. e o reflexivo. ou seja. 26 Emancipação. mas pode determinar a transforma o observador. a complexidade pode es- regras sociais. que tem 14 Autopoiesis pode ser entendida como a criação de novos senti- o mesmo significado. segundo Morin (2010).br/index. originalidade. identidade de cada sociedade e se reproduz os sistemas vivos possuem a capacidade de através dos cérebros. prodigiosa especialização ocorre na constituição No pensamento complexo é necessário somática nas atividades das células e moléculas. constitui vivo ao termo organização. Juarez Francisco da Silva seja por reações químicas ou por comportamento dução. aproximar o que Morin (2010) denomia “objeto A especialização possui vantagens no conhecente”. O aparelho Estado possui dependências A sociedade humana. 130). constitui a principal característica desse sistema semelhante à passagem do unicelular para o denominado de autopoiesis14 por Maturana. 2005. cias que são utilizadas sobre a especialização. como pensar junto e de forma cializações. uma divisão do trabalho com as inúmeras espe- cia das teorias.uepg. coerente com ideias contrárias. Disponível em <http://www. problema fundamental da auto-organização e. que supõe a dos que ocorre porque o domínio da linguagem se autorreproduz de forma não rígida e evolui em seu próprio grau independente si mesmo. o saber transforma o ob. no desenvolvimento que se perturbam. então provavelmente diminuição de autonomia e consequentemente ocorre a produção do autoconhecimento na e inibição de outras potencialidades. Assim como ocorre a autorreprodução. cial. que perpetua a complexidade. Osmar Ponchirolli. cia viva. que concentram em si a potência generativa de segundo Morin (2005). Morin (2005. que Morin incógnita ou enigma da vida. concedendo sentido A cultura. portanto. p. Assim também pode autoproduzir-se de modo permanente. Ponta Grossa. humana em organizações. que define uma espécie. a desordem. pois gera uma o desenvolvimento de polivalências. a ordem e organização constituem ligações que adquirem sentido unidimensional técnico que indicam que tudo o que é gerado também ou econômico.php/emancipacao> . p. a dos circuitos tecnológicos. Assim também a complexidade pode ob- A partir do prefixo “auto”. gerador e criador não se priva social do trabalho. e conforme o progresso tecnológico. nalidade e da eficácia são impostos e exigidos A complexidade aqui proposta por Morin pelo centro de comando e controle. e os partidos na vida política. sentado por Morin (2010). e a inscrição em um central de comando no cérebro e os órgãos e circuito que torna produtiva e complementar a células seguem uma hierarquia. das não especialidades. falta um xidade na organização do trabalho pode gerar conceito consistente. Se o objeto é aproximado do saber que a precisão e eficácia. no segmento que é genésico. e isso ser visto o surgimento do aparelho de Estado. o retorno do mesmo através dos ciclos de repro. (MORIN. Para tanto.revistas2. p. 2005.

mas principalmente por ser a fonte mais arcaica. As teorias administrativas.revistas2. de não especialização. das pesquisas desenvolvidas na área conclui Conforme Lorieri (2010) é necessário que ainda se apresentam métodos tradicionais aprender a construir passarelas relacionais sem de orientação positivista e funcionalista. mudar a forma de fazer as coisas e fazê-las de to. implicações mútuas e mento muitas vezes coloca os pesquisadores ao mesmo tempo. pois é isso que o constitui. humana e pessoal. com todas as coisas. A comunhão psicológica sugere ser o ca- mas se deve aspirar a um conhecimento multi. jamais será atingido.. te. mais profunda e misteriosa dos conhecimentos e se combinam e complementam como também humanos”. grande parte do conhecimento”. são antagônicos e por isso mesmo. estratégias como num jogo da vida. o que é visto a individualidade integrada num sistema cultural. Fato que perder de vista as localidades. interações. viva associa. poliespecialização. para que o ser psíquico destrone ilusões que são especialmente as ciências físicas. em que O homem do futuro já está presente na as pessoas se dedicam aos relacionamentos interação social.uepg. Assim A tetralogia pode ser compreendida como como o aparelho neurocerebral. transversalmen- 1995). para poder transitar pela diversidade dos conhecimento supostamente seguro”. Disponível em <http://www. para dimensional. A epistemologia transdisciplinar nos pressupostos da teoria da complexidade e . podem ganhar apoio ao debate pela comple- mento linear que sozinho é reducionista. divíduo com seu Estado) a mesma organização. múltiplo e o diverso no processo de construção Conforme Vergara e Peci (2003). mas neces- ção das falsas clarezas. Ambas as percepções são em consequência do que está institucionalizado necessárias. o indivíduo vive simultaneamente gráfica e não somente pelos poderes curativos. conhecimentos com espírito livre e sem fronteiras A escola pode incentivar a comunicação epistemológicas rígidas. a condição de direcionar esforços na O método desenvolvido por esse autor é vida a fim de lograr êxito nas suas atividades uma tentativa abrangente de articular os vários profissionais. (PETRÁGLIA. Emancipação. Po. numa condição de reféns da própria linguagem. 345) “sente-se pecialização. do claro e distinto. segundo Morin (2010). qualquer modo. para ele e para a sociedade. é uma tradição ou uma forma de viver. (2005) denominou de organização viva. mas é uma experiência de não separação e. e com todos os fatos e rém. combina e opõe especialização. A sua natureza original e equilibrada.br/index. o desafio parece ser grande. como única forma de aprender como se relacionar com o outro com O conhecimento total de todo o universo quem convive. mesmo que necessite das relações entre os campos do conhecimen. e reprimem a aprendizagem”. palavra xamanismo significa aproximadamente “aquele que sabe”. como se fossem organismos vivos retroage sobre seus componentes e assegura e com inteligência múltipla desde sua origem. nar. manismo não somente como curiosidade etno- tropossocial. Morin (2010. 14(1): 9-31. pois “a xidade. Isso requer postura entre as diversas áreas do saber e a busca adequada ao conceito. conforme Gurdjieff (2010). 2014. Ponta Grossa.. Há necessidade também não pode ser desconsiderado é que a de desenvolver um pensamento apto a perceber política institucional na construção de conheci- as ligações. e finalmente produzir pesquisas mais transdisciplinaridade é a prática do que une o profundas sobre o fenômeno organizacional. Nessa concepção de mundo transdiscipli- dado que toma como ponto de partida a nega. Trata-se da transcendência do pensa. e do sário. a diferenciação. convencido de que é necessário estudar o xa- Morin (2005) acentua que no universo an. si mesmo. num sentido em que cada ser Considerações finais pode saber de si mesmo. oposição. pois constituem (in. a organização uma dimensão mística. p. mas não para dos saberes antropossociológicos. A complexidade pode ser um meio tipos e níveis de conhecimento das ciências. minho necessário para cada indivíduo ter. biológicas e assimiladas apenas pela espécie.php/emancipacao> 27 . “desmoronando as fronteiras que inibem um jeito diferente em tempos modernos. seleção e a exclusão. anties. o sistema social é um todo organizador que fenômenos. precisam de O xamanismo. por Vasconcelos (2009) como um “antimétodo. há vários anos.

mento ou autoconhecimento pertinente. e que cada profissão seja definida considerada uma empresa ou uma organização com caráter da verdade dos talentos pessoais a do trabalho. como a epistemologia da teoria da com. o que aqui se observa própria vida de Morin. São esses luga- autor. portamento humano e organizacional. é apresentada como que não necessariamente são desfavoráveis a capaz de interligar conhecimentos que jamais se importantes aprendizados.br/index. de humanizar ainda mais o ser humano que ali res. 2014. seja no espaço ínfimo decedora de línguas que causam deformações. de treinamento para o autoconhecimento. é necessário que numa forma epistemológica para as teorias or.uepg. apresentadas por Morin. A colocação proposta por Morin. antes das la e a empresa não podem perder a oportunidade demais empresas e depois das culturas familia. para Morin (2010) o educador a escola é o local do desenvolvimento profis. em que profissões são ensinadas com exercer seu verdadeiro papel de educador. dimensão dos valores humanos. cada indivíduo produz. a esco- desenvolvimento humano complexo. portanto. Osmar Ponchirolli. as teorias psicológicas inapropriada de conceitos impregna a literatu. Por isso. para somente assim sional. sempre condições que coloquem o indivíduo em contato que se desejar constituir instrumentos reflexivos consigo mesmo. trabalho. o que pode nem se dar conta disso. ou se constituir Segundo a pesquisa. Ponta Grossa. organizacionais atualmente utilizadas. especialmente A transdisciplinaridade apresentada por relatando para si as experiências cotidianas e na- Morin.revistas2. para um Assim como na teoria da complexidade avanço epistemológico substantivo. de educação. rias psicológicas afirmam que é necessário ter cionais e nas organizações do trabalho. somente pode receber como educa. inconsciência. Visto que o cientista é também objeto de res sociais que funcionam como condutores da sua própria observação. Neste sentido. cada indivíduo saiba basicamente se locomover ganizacionais e do trabalho? diante das circunstâncias da vida. é que a teoria da complexidade em si mesmo as principais características que se institui como uma epistemologia adequada o qualificam para relações específicas. e é objeto de uma das perguntas norteadoras Para que o indivíduo saiba reconhecer desta pesquisa. mas plexidade nesse estudo. Juarez Francisco da Silva Guerreiro Ramos (1989) ressalta que é o para ele. 14(1): 9-31. serviço da produção de benefícios gerais. A escola é reconhecidamente o local do Segundo a teoria da complexidade. Disponível em <http://www. da consciência como no amplo segmento da A teoria da complexidade poderia con. semelhante à confusão ensur. em paz. as teo- a contribuir com a dialógica nas teorias educa. O que se propõe também nessa pesquisa E é mediante a ciência do comportamento é a estimulação de canais identificados como humano que nesta pesquisa buscou-se verificar na área da educação e nas organizações do também as características da teoria da comple. turais das relações de conflito ou diferenças. sendo. sendo que isso também o constitui momento de revisar o ponto cego das teorias como sujeito psicológico da própria pesquisa. como observado na concluem. a área da educação que também é se constitui. como fatores estimulantes do reconhe- xidade relacionando-as com a forma de vida do cimento psicológico e humano. se for comportamentos pertinentes ao exercício de esse o local de sua afinidade e se for para estar cada profissão. que mediante titui como referência para o enunciado teórico e pesquisas consistentes de linguagem adequada isso reforça o que se observa como conclusivo possam contribuir socialmente com o reconheci- até o momento. mas pode-se sugere que essa é a epistemologia adequada pensar em permitir que a transversalidade da complexidade se apresente numa perspectiva 28 Emancipação. no fim. tribuir com o debate educativo. a ciência evidencia as próprias limitações e também aparecem na sua história de vida. com o tempo transdisciplinaridade. deve educar a si mesmo. justificam que as consequências da vida hu- ra contemporânea sobre tópicos e problemas mana estão em estreita relação com aquilo que organizacionais. como dor aquele que já possui o consistente processo a satisfação pessoal e social. uma espécie de continuidade para a dinâmica natural do com. As características da epistemologia da Como processo dinâmico. a vida de Morin se cons.php/emancipacao> . A história social convencionou que Desta forma.

html>. 2010. COHEN.. Paulo: Atlas. (Orgs. ______. 1986. GARCIA. 1. 2009. COSTA DA SILVA.. ______. Ego e arquétipo. Combinatória do pensamento administrativo convencional e a crítica e indemonstrabilidade.12. Caosmose. 2001. CASTRO. Paris. educacional CETRANS.club-internet. ou o 13° trabalho de à teoria das organizações. F. W. I. 1980. Atomic physics and human knowledge. A. E. Educação como prática de liberdade. 1966.. São CARTA de Transdisciplinaridade. Administração e Rio de Janeiro: Imago. Londres: Routledge & KeganPaul. de Janeiro: Paz e Terra. R. M. FRAGER.cetrans. O Globo. Tudo o que é sólido desmancha no Vozes.. M. Disponível em: Janeiro: FGV. a CONGRESSO UITF. administrativa. Caos e complexidade: a evolução do CARVALHO. J. A. In: GALENO. à flor da pele. ar. 1961. Mathemática Universitária. organizational implications of a scientific frontier. A ciência e ampliar debates na educação e nas organiza. Comunicado final. n. LOSCHAK. Ciência e Tradição: e cognitivo. AXELROD.. G. York: The Free Press. Rio de ÉTUDES TRANSDISCIPLINAIRES. Emancipação. A. F. 2 a 6 de dezembro epistemologia transdisciplinar fica caracterizada de 1991. 1997. Raízes da psicologia.. Rio de Janeiro: Editora CARVALHO.fr/nicol/ Companhia das Letras. F. Disponível em <http://www.psicologia. São Paulo: Companhia das Letras.org. e justificada na obra de Morin.br/index.. Globalização. R. 1980. FREIRE.futuro. Acesso em: 12 ago. ciret/>. Capitalisme et Referências schizophrénie: mille plateaux. A nova ciência das organizações: uma htm>. reconceituação da riqueza das nações. Nova 1972. Mem Martins: Europa-America. e assim se configura como Paulo: Saraiva. São Paulo: Cultrix. Wholeness and the implicate order.php/emancipacao> 29 . RATHJEN. Petrópolis: BERMAN. J. A constituição da sociedade. C. Caderno Prosa & Verso. organizações e estratégias empresariais. ções.). 2003. FREIRE. F. A. Prefácio. 2001. organizações e educação: um ensaio holonômico. crítica ao fenômeno organizacional. D. Nova York: Science Editions Inc. janeiro. 1990. <www.br/internacional/universidades. perspectivas Transdisciplinares para o século XXI. D. 2012. M. Disponível em: <www. A. EM ADMINISTRAÇÃO.usp. (Orgs. M. GUERREIRO RAMOS A. São Paulo: Disponível em: <www. considerando que a educação também DE AGUIAR.. N. 2000. O. Z. Psicologia aplicada è pode ser observada como organização do tra- administração: uma abordagem interdisciplinar. 11-15. A epistemologia transdisciplinar nos pressupostos da teoria da complexidade e .revistas2. 1989. Rio de Janeiro: São Paulo: Harbra. As bases epistemológicas CARNIELLI. Paris: Minuit. 1989. GIDDENS. São Paulo: FGV. Modernidade líquida. A dança do universo. 1999. 1990.. R.. Ponta Grossa. Portugal. J. Zahar. estratégia do desenvolvimento : elementos de CENTRE INTERNATIONAL DE RECHERCHES ET uma sociologia especial da administração. F. 2014. objeto de investigações futuras e emergentes. Unesco. Rio BOHR. 2 a 6 nov. GLEISER. 1992. Convento de Arrábida. Harnessing complexity: EDINGER. M. BAUMAN. Teorias da personalidade.perso. de. In: ENCONTRO DE Hércules. ______. São Curitiba: ANPAD. Acesso em: 21 fev. M. pensamento econômico. Adotada no Primeiro Paulo: Martins Fontes. de P. PONCHIROLLI. E.uepg.). GUATTARI. In: Tendo em vista o que aqui se observa. 2002.. p. P. Rio de BOHM. ESTUDOS ORGANIZACIONAIS DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA CARON. 2007. São balho educacional. FADIMAN. Anais. Acesso em: 21 fev. 24 maio 1997. 14(1): 9-31. BRONZO. 1980. Complexidade Campus. Antropologia das 34. J. GUATTARI. A educação do futuro. 2005. São Paulo: Cortez.br/ cartadatransport. 1994.. C. Congresso Mundial da Transdisciplinaridade. Curitiba. A. como também ar- gumenta utilizar o método complexo para manter CHEVALLIER. DELEUZE. 2000. 2013. 2013. Rio de Janeiro: Editora G.

Lisboa: Europa-América. de S. ORTI. 1995. MATURANA.interdisciplines. 1997. 1962. Educação na era do conhecimento em rede e 2012. AION-Estudos sobre o simbilismo do si.br/index. mesmo. revisitadas pelo debate contemporâneo na 2003. ______. H. Porto Alegre: Sulina. JAPIASSU. Disponível em: Diagnóstico de modelos de maturidade em educação <www. São Paulo: Trion. O método IV: as ideias. Petrópolis: Vozes. HOUAISS. Osmar Ponchirolli. 2008a. In: LIBÂNEO. Campinas: Alínea. Juarez Francisco da Silva ______. Lisboa.. Porto ______. ______. Introdução ao pensamento complexo. (Orgs. Brasil. I. O homem e seus símbolos. W. Rio de Janeiro: Contraponto. A cabeça bem feita: repensar a reforma. ______. 14(1): 9-31. Exploring complexity. 2008b. B. 1999.). P. 2012. G. 19-63. complexidade. PRIGOGINE. Rio de Janeiro: Bertrand Luz da Serra. F. J. Vozes. Acesso em: 15 ago. T. O método V: a humanidade da humanidade. Meu caminho. reformar o pensamento. Rio de Janeiro: Objetiva. A árvore do Revista do CCEI. 2012.. 2010. 1998. interdisciplinarity/papers/5/24>. interdisciplinaridade. 30 Emancipação. Definition of transdisciplinarity. (Entrevista para Antónia de Sousa). 1994. Freeman and Company. J. C. religião e política. uma organização racional do trabalho. Physics and philosophy: the ______. VARELA. de. filosofia. 2010. 3 de fevereiro de 1994.php/emancipacao> . 1992. Uma introdução ao histórico da MELLO. O manifesto da LAPLANCHE. 1987. 1. Educação e complexidade: os sete saberes revolution in modern science. MANFRINATO. out. 2-3. Universidade da Região da conhecimento. A.org/ educação. Disponível em: <www. GURDJIEFF. 2005. conhecimento. M. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil. Campinas: Ed. JUNG. J. S. 1. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 2008c. v. Bagé. 1990. transdisciplinaridade. SANTOS. ______. NICOLESCU. Campanha.futuro. A. G. 2010. São transdisciplinaridade. Brasília: visão emergente: um projeto transdisciplinar. ______.. transdisciplinaridade e formação de professores. corporativa: proposta de instrumento avaliado em pesquisa piloto em instituições financeiras. J. 1987. Complexidade. São Paulo: PPGE Uninove. Psy II. Torcbooks. 1997. Problema epistemológico da KUHN. Disponível em: <www. J. Acesso em: 15 out. Psicologia e alquimia. Animus e Anima. 2000. Conselho Federal de Administração. 2005. ______. 2009.uepg.htm>. Acesso em: 11 jun. Petrópolis: ______. Porto Alegre: Sulina. H. E o lobo uivou para a águia: espiritualidade como prática de vida. P.. C. As teorias pedagógicas modernas ______. 1991. da Filosofia. O homem e a morte. Caderno LÉVY. E. Rio de Janeiro: Imago. 2006. Cibercultura. física. A. Porto Alegre: Sulina.org>. O eu e o inconsciente. LORIERI.cetrans. JUNG.scielo. 2009. VILLAR. W. São Paulo: Cultrix. 1989. Martins Fontes. n. São Paulo: Perspectiva. p. Cultura. HEISENBERG. E. O método III: o conhecimento do 2001. H. O método II: a vida da vida. Nova Petrópolis: MORIN. J.revistas2. Paulo.. 1996. M. O sonho transdisciplinar e as razões ______. Nova York: W. 2003.br/ gödelianos. Transdisciplinaridade. Disponível em <http://www. A parte e o todo: encontro e conversas sobre Alegre: Sulina. S. Dicionário Houaiss da língua portuguesa. ______. (Entrevistas com Djénane Kareh Tager). 2006. ALBINO. 1999. ______. O método I: a natureza da natureza. F. ______. Lisboa: Instituto Piaget. C. 1983. A visão do que há entre e além. ______. Vocabulário da psicanálise. Ponta Grossa. LIBÂNEO.. São Paulo: Cortez. A estrutura das revoluções científicas. p. 2014. Rio de Janeiro: Editora 34. Rio de Janeiro: Imago. M. ______. NICOLIS. Nova York: Harper e outros ensaios. Petrópolis: Vozes. 2007. Porto Alegre: Sulina. P.usp.

CREMA. M. São Paulo: Summus. v. 2004. 1982. 1992. In: CONGRESSO DE LACARNO. n. 2012. PRIGOGINE. SCHEIN. 2009. v. PONCHIROLLI..br>. São Paulo: UNESP. I. Cultura e saúde nas organizações. et al. PETRAGLIA. O paradigma da complexidade e a análise organizacional. A. Acesso em: 19 set. Rio de Janeiro: Prentice-Hall do Brasil. E. REDE BRASILEIRA DE TRANSDISCIPLINARIDADE. TALBOT. Emancipação.. U. 1988. 1996. Edgar Morin: a educação e a complexidade do ser e do saber. SCIELO. Ponta Grossa. Psicologia organizacional. São Paulo: Cortez. PECI. 4. Capital Humano: sua importância na gestão estratégica do conhecimento. p. Petrópolis: Vozes. ufrrj. Suiça. Acesso em: 01 out. 32. M. 10. D’AMBROSIO. 2003. O. Curitiba: JURUÁ. Rumo à nava transdisciplinaridade. caos e as leis da natureza.br/leptrans>. 2007. Formation du sujet et transdisciplinarité. redebrasileiradetransdisciplinaridade. Revista Organizações & Sociedade. 1995. Escolhas metodológicas em estudos organizacionais. Disponível em: <www. VASCONCELOS. São Paulo. M. Disponível em: <www. S. P. SERVA.scielo. Disponível em: <www. 2010. ed..uepg.org>. PAUL. 2010. A epistemologia transdisciplinar nos pressupostos da teoria da complexidade e . 14(1): 9-31. P. Metodologia de pesquisa-ação. 2014. Porto Alegre: Artmed. São Paulo: Best Seller. 2012. THIOLLENT.C. O fim das certezas: tempo. Anais. Petrópolis: Vozes. Curitiba: EBEC. 2.. A. A.. C. VERGARA. Revista de Administração de Empresas. Que universidade para o amanhã? Em busca de uma evolução transdisciplinar da universidade.br/index. TAMAYO. n. 2012. Complexidade e pesquisa interdisciplinar: epistemologia e metodologia operativa. 1991. M. 27. I... SANTOS. Disponível em <http://www. R. Paris/Montreal: L’Harmattan. Complexidade e transdisciplinaridade em educação: cinco princípios para resgatar o elo perdido. 26-35.php/emancipacao> 31 View publication stats . E. Acesso em: 21 jul. O universo holográfico.revistas2. 1993. Locarno. 2003. WEIL.