You are on page 1of 49

CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr.

Francisco Adriano de Araújo


A31-01
Capítulo-05: Equação Diferencial da Linha Elástica
5.1 - Introdução
No estudo da curva de deflexão de vigas, , são
adotadas
d t d as seguintesi t hipóteses:
hi ót
a) O material é homogêneo, isotrópico e elástico, isso
possibilita se fazer uma análise linear física ;
b) A viga é prismática , em cada
trecho de solicitação homogênea, e de seção
transversal simétrica em relação ao eixo y;
c) O carregamento atua no plano xy,
xy na direção y;
d) Deformações, deslocamentos e rotações pequenas.
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-02
Nesta figura se
ap ese a a deflexão
apresenta de e ão
(deformação)
exagerada de uma
viga em flexão simples
reta.
t A viga
i rotaciona
t i
em torno do eixo z.
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-03

Sendo:
- é a função que representa matematicamente a
forma assumida pelo eixo da viga, deslocado
ç do carregamento,
devido a atuação g , geralmente
g é
uma função polinomial chamada de equação da
linha elástica;
- matematicamente é o ângulo que a reta tangente
a linha elástica faz com o eixo x, fisicamente é a
rotação do eixo da viga em torno de z.
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-04

Para um elemento
i fi it i l de
infinitesimal d
comprimento inicial dx,
seu comprimento final
p a deformação
dS após ç
da viga pode ser dado
por:

(é a curvatura))
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-05

Uma vez que as deformações


e rotações são consideradas
pequenas, tem-se que:
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-06

Consequentemente:

Entretanto viu-se
Entretanto, viu se no estudo de flexão que:

Resultando então na equação diferencial da linha


elástica:

Por que o sinal de - ?


CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-07
O sinal
i l negativo
i introduzido
i d id nesta
equação é necessário para
compatibilizar a interpretação física
do momento fletor com o sinal matemático da derivada
segunda de .
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-08

Observar que esta é uma equação


diferencial ordinária de segunda ordem,
chamada de Equação
q ç Diferencial da Linha Elástica.

Lembrando-se
Lembrando se que:
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-09
5.2 – Solução da Equação Diferencial da Linha
s c
Elástica
Tem-se para o caso da flexão simples reta:

A expressão de para cada trecho de solicitação


homogênea pode ser obtida por integrações sucessivas
de qualquer uma destas três equações diferenciais
diferenciais.
Sendo o número de integrações sucessivas, e de
constantes de
d integração
i ã necessárias,
á i igual
i l a ordem
d da d
equação diferencial utilizada.
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-10

As constantes de integração são obtidas a partir da


aplicação das condições de contorno conhecidas para a
viga, as quais são classificadas em:

a) Condições de contorno geométricas, ou essenciais,


envolvem valores prescritos (conhecidos) de e
para a viga em estudo;

b) Condições de contorno mecânica, ou naturais,


envolvem valores prescritos de
e ;
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-11

c) Condições de contorno devido a continuidade da


estrutura
t t na fronteira
f t i entret dois
d i trechos
t h de d solicitação
li it ã
homogênea adjacentes e . Nesta fronteira para a
seção comum a ambos os trechos que ocorre na
abscissa tem-se:
- continuidade da flecha da seção
- continuidade da rotação da seção
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-12

As condições de contorno geométricas e mecânicas


para os principais apoios utilizados em vigas são:
¾ Engaste
g Rígido
g
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-13

¾ Apoio
p Rotulado Sem Momento Externo
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-14

¾ Apoio
p Rotulado Com Momento Externo
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-15

¾ Extremidade Livre Sem Carregamento Concentrado


CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-16

¾ Extremidade Livre Com Carregamento Concentrado


CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-17

Exemplo 5.1 - Obter a equação da linha elástica para a


viga da figura
figura, sendo

Solução
• Equação diferencial da linha elástica
, sendo dois trechos de
ç homogênea,
solicitação g tem-se:
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-18

• Condições de contorno
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-19

• D.C.L. Incógnito

• Cálculo das Reações de Apoio

• Verificação
ç
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-20

• Expressões de M(x):
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-21

• Integração da equação diferencial da linha elástica


CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-22

*
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-23
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-24

De

Sendo

Tem-se:
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-25

De

Sendo

E sendo , tem-se:
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-26

De e sendo

Tem-se:

De e sendo

Tem-se:
Tem se:
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-27

De e

Tem-se:

De

Tem se:
Tem-se:
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-28

Exemplo 5.2 - Obter as reações de apoio e a equação


da linha elástica para a viga da figura,
figura sendo
.
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-29

Solução
• D.C.L. Incógnito (Problema hiperestático!)

(hiperestático)
• Equações de equilíbrio da estática
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-30

• Expressões de M(x):

(hiperestático)
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-31

• Condições de contorno

(equação de compatibilidade de deformação)


• Equação diferencial da linha elástica
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-32

Dee

De
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-33
0

De

Tem-se:
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-34

Sendo:
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-35

5.3 – O Método da Superposição para Estruturas


Isostática
Este método diz que: sob condições apropriadas, a
d fl ã de
deflexão d uma viga
i produzida
d id por diversos
di
carregamentos diferentes atuando simultaneamente
pode ser encontrada superpondo-se as deflexões
pproduzidas
z ppelos mesmos carregamentos
g atuando
separadamente.
O método da superposição é muito útil quando os
valores das deflexões e das rotações para os
carregamentos
t simples
i l estãotã tabelados
t b l d e disponíveis,
di í i
tais como no Apêndice D de Timoshenko & Gere.
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-36

Exemplo 5.3 – Utilizando o método da superposição


obter a flecha no ponto C para a viga da figura,
figura sendo

Solução
• Deformação exagerada da estrutura
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-37

• Método da Superposição dos Efeitos para valores


tabelados no Apêndice D de Timoshenko & Gere
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-38
Do apêndice
ê di D ded Timoshenko
i h k & Gere
G tem-se:
Tabela D-2. Caso 7:

No nosso caso:
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-39

Tabela D-1. Caso 4:

No nosso caso:
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-40
Portanto:
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-41

5.4 – O Método da Superposição para Estruturas


Hiperestáticas
Trata-se do Método das Forças.
N t caso se cria
Neste i a estrutura
t t i táti equivalente
isostática i l t
rompendo-se tantos vínculos quanto necessário para
que a estrutura dada se torne isostática. Esta estrutura
isostática equivalente
q fica submetida ao carregamento
g
externo e aos hiperestáticos dos vínculos rompidos.
Se aplicam as equações de compatibilidade de
deformação sobre os vínculos rompidos (rotação e/ou
d fl ã nula
deflexão l da
d estrutura
t t original)
i i l) e se determinam
d t i os
valores dos hiperestático. Resolve-se a estrutura.
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-42

Exemplo 5.4 – Utilizando o conceito de linha elástica e


o método da superposição determine as reações de
apoio para a viga biengastada. Desprezar a ocorrência
de reações horizontais
horizontais.
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-43

Solução
• Estrutura Isostática Equivalente

• Equações de Compatibilidade de Deformação

Possibilidade 01:
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-44

• Método da Superposição dos Efeitos para valores


tabelados no Apêndice D de Timoshenko & Gere
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-45
Do apêndice
D ê di D dde Ti
Timoshenko
h k & Gere
G tem-se:
Tabela D-2. Caso 5:

No nosso caso:
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-46
Tabela
b l D-2.
2 CCaso 7:

No nosso caso:

;
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-47

Aplicando-se as equações de compatibilidade:

Resolvendo-se estas
duas equações tem-se: e
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-48
As ddemais
A i reações
õ ded apoioi são
ã calculadas
l l d
aplicando-se as equações de equilíbrio da Estática:
CIV 411 – Resistência dos Materiais I: Prof. Dr. Francisco Adriano de Araújo
A31-49

Ementa 100% CONCLUÍDA!

Próxima aula exercícios de revisão: trazer catálogo


Gerdau Açominas e Apêndice D de Tim. & Gere

Prova 03 – Parte 01: 14/11/14 – Lista 03: quest. 01 a 15

Prova 03 – Parte 02: 19/11/14 – Lista 03: q


quest. 15 a 35