You are on page 1of 3

MODELO DE CONTRANOTIFICAÇÃO CONTRA NOTIFICAÇÃO ARBITRÁRIA DE ÓRGÃOS

PÚBLICOS POR ATO DE PROTEÇÃO ANIMAL

ILUSTRÍSSIMO SENHOR SECRETÁRIO DA SAÚDE DA COMARCA DE XXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

REFERENTE: NOTIFICAÇÃO N. xxxxxxxxxxxxxxxxx

Notificado: xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Notificante: Ilustríssimo Senhor Secretário da Saúde, xxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

CONTRANOTIFICADO: SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE (VIGILÂNCIA SANITÁRIA), NA


PESSOA DO SECRETÁRIO DA SAÚDE, XXXXXXXXXXXXXXXX.

CONTRANOTIFICANTE: XXXXXXXXXXXX, brasileiro(a), inscrita no CPF nº XXXXXXXXXXX,


residente e domiciliada na Rua XXXXXXXXXX, n. xxxxxx, município de xxxxxxxx, Estado xxxxxxxx,
vem, respeitosamente à presença de Vossa Senhoria, tempestivamente, através da sua
procuradora que esta subscreve, apresentar

CONTRANOTIFICAÇÃO

POR VIOLAÇÃO DE DIREITOS RELATIVOS AOS ANIMAIS E POR AFRONTA A DIPLOMA


INTERNACIONAL, À CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL E ÀS LEGISLAÇÕES
VIGENTES DO PAÍS,

a fim de resguardar seus direitos, em resposta à NOTIFICAÇÃO ofertada pela Secretaria da


Saúde - Vigilância Sanitária, por meio da pessoa do Secretário da Saúde, no dia xx do mês xxxx
do ano xxxx, nos termos seguintes:
Foi com perplexidade que a notificada recebeu o documento em epígrafe,
pelo fato de advir de um agente público, a quem cumpre a observância das Leis, em especial,
da Lei Estadual n. 13.193/2009 e da Carta Magna brasileira.

Em primeiro lugar, a proibição e a determinação da imediata cessação do


fornecimento de alimentos aos animais, caracteriza mais do que uma ordem ilegal, mas
sobretudo uma ordem inconstitucional conforme o que estabelece o artigo 225, parágrafo 1º,
inciso III da Constituição da República Federativa do Brasil de 1988, dispositivo este que
proíbe atos de crueldade contra animais.

Em segundo lugar, a autoridade chama tais animais, inadequadamente, de


VADIOS, quando, em realidade, são ANIMAIS COMUNITÁRIOS, protegidos pela Lei Estadual
13.193 de 2004.

Com data maxima venia, cumpre a indagação “que não quer calar”: o que
1
é gato vadio ? Isso demonstra a inadequação e estagnação de determinadas legislações frente
não só das mudanças sociais, mas também do estudo da semântica do idioma do país.

Em terceiro lugar, o Código de Posturas Municipal de xxxxxxxxx, em suas


cláusulas, não proíbe expressamente qualquer cidadão de alimentar animais necessitados,
como os animais aviltados na notificação, eivada de ilegalidade.

Em quarto lugar, tal documento está baseado em informações errôneas,


fornecidas por pessoa com interesses escusos. Não bastasse, o agente notificante sequer
esteve no local para averiguar a veracidade dos fatos imputados ou conversar com a pessoa
envolvida no apoio dos animais comunitários, o que fez, inclusive, com que a reprimenda fosse
dirigida a pessoa diversa daquela que efetivamente cuida e alimenta os animais, além de se
tratar de notificação absolutamente ilegal, consoante se passa a expor:

A pessoa que alimenta os animais (7 gatos) vem a ser a Sra. xxxxxxxxxxx,


brasileiro(a), inscrita no CPF sob nº xxxxxx, residente e domiciliado(a) na Rua xxxxx, nº xxxxx,
bairro xxxxx, no município de xxxxxxxxxxxxx.

E, desde logo, para todos os efeitos legais, REGISTRA que não está
praticando nenhum ato que atente contra as NORMAS DE VIGILANCIA SANITÁRIA, pelo
contrário, sua atividade está perfeitamente conforme com as Leis e a Constituição da Republica
brasileira.

Cumpre ressaltar que os animais, ditos “vadios”, são bem cuidados,


saudáveis, desverminados, com laudo que atesta seu perfeito estado de saúde, o qual será
entregue em momento oportuno, se necessário, bem como estão sendo esterilizados, de
acordo com a idade pertinente, conforme a Política Governamental da Posse Responsável,
estabelecida pela Lei Complementar nº 694, de 2012, e conforme as diretrizes da SECRETARIA
ESPECIAL DOS DIREITOS ANIMAIS (SEDA), cujas diretrizes são seguidas pelo grupo
DEFENSORES SEM FRONTEIRAS (ADOÇÃO ANIMAL RS), ao qual faz parte a Sra. xxxxxxxxxxx.
1
De acordo com o Wikcionário, VADIO significa “sem ocupação ou trabalho”; “sem destino certo”; e,
“diz-se de quem pouco se empenha em alguma atividade (estudo, trabalho etc). Disponível em
https://pt.wikitionary.org/wiki/vadio . Acesso em: 08 de fevereiro de 2013.
Ademais, o “informante” que deu ensejo à notificação está, a toda
evidência, cometendo o CRIME de ameaça a idoso, previsto no Estatuto do Idoso, contra a
xxxxxxxxxxxxxx (outra notificada pelo mesmo fato), bem como a CONTRAVENÇÃO de
perturbação da tranquilidade contra aquela e contra a Sra. xxxxxxxx, alertando-se, desde logo,
que, em persistindo tais atitudes, serão objeto de registro perante a autoridade policial.

O mesmo procedimento aplicar-se-á ao órgão municipal, caso dê


continuidade à ordem arbitrária, ilegal e inconstitucional e de perseguição injustificada a
animaizinhos indefesos, protegidos não só pela Lei dos Animais Comunitários, pelo Código
Estadual de Proteção aos Animais, pela própria Lei Orgânica do Município xxxxxxxxxxx, como
também pela Constituição brasileira e pela Declaração Universal dos Direitos Animais da
UNESCO, da qual o Brasil é signatário, legislações estas absolutamente ignoradas pelo agente
público, ora contranotificado.

Por todo o exposto, a ora contranotificante não pode reconhecer no ato de


Vossa Senhoria legitimidade, seja administrativa no âmbito da vigilância Sanitária, seja jurídica
ou legal, pelo que é a presente para firmar entendimento inarredável de que “considera sem
efeito a notificação recebida”.

Luana Michels
OAB/RS 62.319

* Luana Michels. Advogada, Mestre em Ciências Criminais pela PUC/RS,


Especialista em Direitos da Fauna e Consultora sobre os Direitos relativos aos
Animais.