You are on page 1of 9

Parte

2 SoluçõeS/ReSoluçõeS
Fichas de trabalho

FICHa De traBaLHO N.° 1


1 a) 2 agNO3(aq) + BaCℓ2(aq) Ba(NO3)2(aq) + 2 agCℓ(aq)
b) K2SO4(aq) + BaCℓ2(aq) BaSO4(aq) +2 KCℓ(aq)
c) 2 C8H18(ℓ) + 25 O2(g) 16 CO2(g) + 18 H2O(g)
d) 2 aℓ(s) + 3 MnO(s) aℓ2O3(s) + 3 Mn(s)
e) 2 ZnS(s) + 3 O2(g) 2 ZnO(s) + 2 SO2(g)

2 2.1 2 aℓ(s) + 6 HCℓ(aq) 2 aℓCℓ3(aq) + 3 H2(g)


2.2 Maℓ = 26,98 g mol-1
5,4 6 mol HCℓ n HCℓ
naℓ = + naℓ = 0,20 mol = + nHCℓ = 0,60 mol
26,98 2 mol aℓ 0,20 mol aℓ

2 mol aℓ 0,2 mol aℓ


2.3 = + naℓCℓ = 0,2 mol
2 mol aℓCℓ3 n mol aℓCℓ3 3

N.º de moléculas = n # Na & N.º de moléculas = 0,2 # 6,02 # 1023 +


+ N.º de moléculas = 1,2 # 1023 moléculas de aℓCℓ3

2 mol aℓ 0,2 mol aℓ


2.4 = + nH = 0,6 mol
6 mol H n mol H
N.º H = n # Na & N.º H = 0,6 # 6,02 # 1023 + N.º H = 3,6 # 1023 átomos de H

3 3.1 2 ag(s) + 2 HNO3(aq) 2 agNO3(aq) + H2(g)


agNO3(aq) + HCℓ(aq) HNO3(aq) + agCℓ(s)
3.2 a) Massa de agNO3 formada:
M(agNO3) = 169,88 g mol-1
2 mol ag 1,2 # 10-1 mol ag
= + nagNO = 1,2 # 10-1 mol
2 mol agNO3 n mol agNO3 3

m = n # M & magNO = 1,2 # 10-1 # 169,88 + magNO = 20,4 g


3 3

b) Massa de agCℓ formada:


M(agCℓ) = 143,32 g mol-1
0,2 mol Aℓ 1,2 # 10-1 mol agNO3
= + nagCℓ = 1,2 # 10-1 mol
n mol aℓCℓ3 n mol agCℓ
m = n # M & magCℓ = 1,2 # 10-1 # 143,32 + magCℓ = 17,2 g

4 4.1 H2SO4( aq) + 2NaOH(aq) Na2SO4(aq) +2 H2O(ℓ)


n
4.2 4.2.1 [H2SO4] = + n = [H2SO4] # V & n = 50,0 # 10-3 # 0,25 + nH SO = 0,0125 mol
V 2 4

1mol H2SO4 0,015 mol H2SO4


= + nNaOH = 0.025 mol
2 mol NaOH n mol NaOH
nNaOH = [NaOH] # V & 0,025 = 0,10 # V + V = 0,25 dm3
4.2.2 Opção a.
4.2.3 Opção B.

88 QUÍMICA ENTRE NÓS • Física e Química A • Química • 11.o ano • Material fotocopiável • © Santillana

000731 088-096.indd 88 10/03/16 15:25


25,0 Parte

5 5.1 nZn =
65,38
+ nZn = 0,38 mol

nH SO = c # v & nH SO = 0,25 # 2,0 + nH SO = 0,50 mol


2
2 4 2 4 2 4

Fichas de trabalho
0,38
Zn: = 0,38 reagente limitante
1
0,50
H2SO4: = 0,50
1
5.2 a) nexcesso = 0,50 - 0,38 + nexcesso = 0,12 mol
m = n # M & m = 0,12 # 98,09 + m = 12 g
1mol Zn 0,38 mol Zn
b) = nH = 0,38 mol
1mol H2 n mol H2 2

V = n # Vm & V = 0,38 # 22,4 + V = 8,5 dm3

6 a) M(NaCℓ) = 58,44 g mol-1; M(NH3) = 17,04 g mol-1; M(CO2) = 44,01 g mol-1; M(NaHCO3) = 84,01 g mol-1
Cálculo de n:
50,0
nNaCℓ = + nNaCℓ = 0,856 mol
58,44
50,0
nNH = + nNH = 2,93 mol
3
17,04 3

50,0
nCO = + nCO = 1,14 mol
2
44,01 2

estequiometria 1 : 1 : 1, logo:
0,856
NaCℓ: = 0,856 reagente limitante
1
2,93
N: = 2,93
1
1,14
NaHCO3: = 1,14
1
45,0
b) nNaHCO = + nNaHCO = 0,536 mol obtido
84,00
3 3

1mol NaCℓ 0,856 mol NaCℓ


nNaHCO (teórico) : = +
3
1mol NaHCO3 n mol NaHCO3
+ nNaHCO (teórico) = 0,856 mol
3

Cálculo do rendimento:
n (prático) 0,536
h= # 100 % & h = # 100 % + h = 62,6 %
n (teórico) 0,856
massa de átomos incorporados dos reagentes no produto desejado
c) AE % = # 100 %
massa total dos átomos dos reagentes
45,0
AE % = # 100 %
150,0
AE % = 30 %

7 a) M(CaO) = 56,08 g mol-1; M(CaCℓ2) = 75,53 g mol-1


m(puro)CaO =40 # 0,75 = 30,0 g
m(impurezas) = 40,0 - 30,0 = 10,0 g
30,0
nCaO = + nCaO = 0,535 mol
56,08
1mol CaO 0,535 mol CaO
estequiometria: = + n(CaCℓ2) = 0,535 mol
1mol CaCℓ 1n mol CaCℓ2

QUÍMICA ENTRE NÓS • Física e Química A • Química • 11.o ano • Material fotocopiável • © Santillana 89

000731 088-096.indd 89 10/03/16 15:25


Parte

2
rendimento 35 %:
n (prático) n
h= # 100 % & 35 % = # 100 % + n = 0,187 mol
n (teórico) 0,535
Fichas de trabalho

mCaCℓ = n # M & mCaCℓ = 0,187 # 75,53 + mCaCℓ = 14,12 g


2 2 2

msólido = mCaCℓ + mimpurezas & msólido = 14,12 + 1,0 + msólido = 24,12 g


2

b) estequiometria:
1mol CaO 0,535 mol
= + nNH = 1,07 mol
2 mol NH3 n mol NH3 3

nprático n
h= # 100 % & 35 % = # 100 % + nNH = 0,375 mol
nteórico 1,07 3

FICHa De traBaLHO N.° 2


0,8 # 0,8
1 1.1 Q = + Q = 0,48
2,2 # 0,6
1.2 Como Q ! Kc, o sistema não está em equilíbrio. Como Q < Kc, o sistema evolui no sentido do
aumento de Q, ou seja, no sentido direto, formando mais produtos e consumindo reagentes até que
Q iguale o valor de Kc.
1.3 C2H5OH(ℓ) + CH3COOH(ℓ)  CH3COOC2H5(ℓ) + H2O(ℓ)
Início 2,2 0,6 0,8 0.8
reação -x -x +x +x
equilíbrio 2,2 - x 0,6 - x 0,8 + x 0,8 + x
[CH3COOC2H5] [H2O] (0,8 + x) # (0,8 + x)
Kc = & 4,0 = + x = 0,397
[CH3COOH] [C2H5OH] (2,2 - x) # (0,6 - x)
nCH COOC H = nH O = 0,8 - 0,397 = 1,197 mol = 1,2 mol
3 2 5 2

nC H OH = 2,2 + 0,397 = 1,803 mol = 1,8 mol


2 5

nCH COOH = 0,6 - 0,397 = 0,203 mol = 0,2 mol


3

2 2.1 a + B  2 C
[2]2 0,432 2
Kc = & Kc = + Kc = 54,5
[a] # [B] 0,144 # 0,0238
2.2 Kc diminui. De acordo com a previsão baseada no Princípio de Le Châtelier, um aumento de
temperatura de um sistema em equilíbrio favorece a reação endotérmica, neste caso, a reação
inversa, pelo que diminui a concentração dos produtos e, consequentemente, diminui o valor de Kc.

3 3.1 Opção C.
3.2 De acordo com a previsão baseada no Princípio de Le Châtelier, um aumento da concentração do
produto vai deslocar o equilíbrio no sentido da reação inversa, produzindo H2 e I2 até se atingir um
novo estado de equilíbrio.
3.3 H2(g) + I2(g)  2 HI(g)
Início 0,032 0,032 0,350
reação +x +x -2x
equilíbrio 0,032 + x 0,0320 + x 0,350 - 2x
[HI]2 (0,350 - 2x)2
Kc = & 54,8 = + x = 0,0119
[H] # [I2] (0,032 + x) # (0,032 + x)
[H2] = [I2] = 0,0439 mol dm-3 ; [HI] = 0,326 mol dm-3

[NOCℓ]2 0,6 2
4 4.1 Kc = 2
&Q= 2
+ Q = 108 ! Kc
[NO] # [Cℓ2] 0,2 # 0,083
Como Q ! Kc o sistema não está em equilíbrio.

90 QUÍMICA ENTRE NÓS • Física e Química A • Química • 11.o ano • Material fotocopiável • © Santillana

000731 088-096.indd 90 10/03/16 15:25


Parte

2
4.2 Como Q ! Kc o sistema não está em equilíbrio. Como Q < Kc, o sistema evolui no sentido do
aumento de Q, ou seja, no sentido direto formando mais produtos e consumindo reagentes até
que Q iguale o valor de Kc.

Fichas de trabalho
4.3 De acordo com a previsão baseada no Princípio de Le Châtelier, quando se adiciona cloro gasoso,
o equilíbrio é deslocado no sentido da reação direta, ou seja, aumenta o consumo de Cℓ2.

5 a) Opção C.
b) Opção B.
c) Opção a.

6 6.1 Como Q > Kc, o sistema evolui no sentido inverso, com a consequente diminuição da concentração
do amoníaco e o aumento da concentração de H2 e N2.
6.2 Gráfico C.
0,80 2
6.3 Kc’ = + Kc’ = 1,02 # 10-3
0,81 # 9,18 3
Como Kc’ < Kc, T é superior a 623 K, pois o aumento de temperatura favorece a reação inversa, logo,
faz diminuir o valor da constante de equilíbrio.
6.4 Opção C.

FICHa De traBaLHO N.° 3


1 Opção C.

2 a) SO2-
4

b) C6H5COO-
c) CℓO-
4

3 (a) pH = -log [H3O+] & pH = -log 3,1 # 10-6 + pH = 5,51


1,0 # 10-14
(b) Kw = [H3O+] $ [OH-] & [H3O+] = = 3,1 # 10-6 mol dm-3
3,2 # 10-9
(c) 14,00 = pH + pOH & pH = 14,00 - 5,51 + pH = 8,49
(d) ácido
(e) [H3O+]= 10-pH & [H3O+] = 10-10,05 + [H3O+] = 8,9 # 10-11 mol dm-3
1,0 # 10-14
(f) Kw = [H3O+] $ [OH-] & [OH-] = = 1,1 # 10-4 mol dm-3
8,9 # 10-11
(g) 14,00= pH + pOH & pOH= 14,00 - 10,05 + pOH =3,95
(h) básico
(i) pH = -log [H3O+] & pH = -log 1,6 # 10-7 + pH= 6,80
1,0 # 10-14
(j) Kw = [H3O+] $ [OH-] & [OH-] = = 6,3 # 10-8 mol dm-3
8,9 # 10-11
(k) 14,00 = pH + pOH & pOH = 14,00 - 6,80 + pOH= 7,20
(l) ácido
(m) 14,00 = pH + pOH & pH = 14,00 - 3,30 = 10,70

QUÍMICA ENTRE NÓS • Física e Química A • Química • 11.o ano • Material fotocopiável • © Santillana 91

000731 088-096.indd 91 10/03/16 15:25


Parte

2
1,0 # 10-14
(n) Kw = [H3O+] $ [OH-] & [H3O+]= = 2,0 # 10-11 mol dm-3
5,0 # 10-4
(o) [OH-] = 10-pOH & [OH-] = 10-3,30 + [OH-] = 5,0 # 10-4 mol dm-3
Fichas de trabalho

(p) básico
(q) pH = -log [H3O+] & pH = -log 7,7 # 10-13 + pH = 12,11
1,0 # 10-14
(r) Kw = [H3O+] $ [OH-] & [H3O+]= = 7,7 # 10-13 mol dm-3
1,3 # 10-2
(s) 14,00 = pH + pOH & pOH = 14,00 - 12,11 + pOH =1,89
(t) básico

4 Opção D.

5 Opção B.

6 Opção a.

7 a ionização do ácido nítrico é praticamente total (ácido forte), enquanto o ácido fluorídrico se ioniza
parcialmente (ácido fraco). assim, a [H3O+] na solução de HF é menor do que na solução de HNO3
e, consequentemente, o pH é maior.

8 8.1 C2H5COOH(aq) + H2O(ℓ)  C2H5COO-(aq) + H3O+(aq)


8.2 C2H5COOH/C2H5COO- e H3O+/H2O
8.3 [H3O+] = 10-pH & [H3O+] = 10-2,74 + [H3O+] =1,8 # 10-3 mol dm-3
(1,8 # 10-3)2
Ka = + Ka = 1,3 # 10-5
(0,25 - 1,8 # 10-3)

9 Opção C.

10 14,00 = 11,33 + pOH + pOH = 2,67


[OH-] = 10-2,67 + [OH-] = 2,1 # 10-3 mol dm-3
(2,1 # 10-3)2
3,98 # 10-5= + x = 1,1 # 10-1
x - 2,1 # 10-3
c(C10H15ON) = 1,1 # 10-1 mol dm-3

11 Opção D.

12 12.1 6,81 # 10-15 = x2 + x= 8,3 # 10-8


[OH-] = 8,3 # 10-8 mol dm-3
12.2 HCO2H/HCO-
2 e H3O /H2O
+

12.3 [H3O+] = 10-12 + [H3O+] = 1,0 # 10-12 mol dm-3


6,81 # 10-15 = 1,0 # 10-12 $ [OH-] + [OH-] = 6,8 # 10-3 mol dm-3
(6,8 # 10-3)2
6,41 # 10-4 = + x = 7,9 # 10-2
x - 6,8 # 10-3
c(CH3CH2NH2) = 7,9 # 10-2 mol dm-3

13 a — 1; B — 3; C — 2; D — 3

14 Opção B.

92 QUÍMICA ENTRE NÓS • Física e Química A • Química • 11.o ano • Material fotocopiável • © Santillana

000731 088-096.indd 92 10/03/16 15:25


Parte

2
15 No ponto de equivalência, como a estequiometria da reação é de 1 : 1, pode considerar-se que:
na = nb
nb = 0,23 # 22,50 # 10-3 = 5,2 # 10-3 mol

Fichas de trabalho
na = 5,2 # 10-3 mol
5,2 # 10-3
ca = + ca = 0,26 mol dm-3
20,00 # 10-3

16 16.1 Como as reações ácido-base são ambas completas e a estequiometria de ambas é a mesma (1 : 1),
o volume de NaOH será o mesmo.
16.2 Na titulação ácido forte-base forte, o pH varia bruscamente na vizinhança do ponto de
equivalência. a fenolftaleína é um indicador adequado à deteção deste, uma vez que a zona de
viragem está contida no intervalo de valores de pH que corresponde àquela variação.

17 17.1 Opção a.
17.2 nb = 1,00 # 10-1 # 26,50 # 10-3 = 2,65 # 10-3 mol
2 mol de NaOH 2,60 # 10-3
= x = 1,30 # 10-3 mol
1mol de H2SO4
na = 1,30 # 10-3 mol
1,30 # 10-3
ca = = 6,50 # 10-2 mol dm-3
20,00 # 10-3

18 O conversor catalítico contém metais como o paládio, a platina e o ródio, que transformam grande parte
dos gases prejudiciais à saúde e ao meio ambiente em gases inertes.

FICHa De traBaLHO N.° 4


1 Opção D.

2 Opção C.

3 a) n. o. (Na) + 1 # n. o. (Cℓ) + 2 # n. o. (O) = 0


+ (+1) + 1x n. o. (Cℓ) + 2 (-2) = 0 +
+ n. o. (Cℓ) = +3
b) n. o. (Ba) + 2 # n. o. (Cℓ) + 2 # 4 # n. o. (O) = 0
+ (+2) + 2 # n. o. (Cℓ) + 2 # 4 # (-2) = 0 +
+ n. o. (Cℓ) = +7
c) n. o. (Mg) + 2 # n. o. (Cℓ) + 2 # 3 # n. o. (O) = 0
+ (+2) + 2 # n. o. (Cℓ) + 2 # 3 # (-2) = 0 +
+ n. o. (Cℓ) = +5
c) n. o. (Ca) + 2 # n. o. (Cℓ) + 2 # n. o. (O) = 0
+ (+2) + 2 # n. o. (Cℓ) + 2 # (-2) = 0 +
+ n. o. (Cℓ) = +1

4 4.1 Tn. o.(Si) = 0 - (+4) = -4 (sofre redução); Tn. o. (H) = +1 - 0 = +1 (sofre oxidação)
4.2 a) H2
b) SiCℓ4
c) SiCℓ4
d) H2

QUÍMICA ENTRE NÓS • Física e Química A • Química • 11.o ano • Material fotocopiável • © Santillana 93

000731 088-096.indd 93 10/03/16 15:25


Parte

2 5 a) 2 aℓ(s) + 3 Ni2+(aq)
b) 2 aℓ(s)
2 aℓ3+(aq) + 3 Ni(s)
2 aℓ3+(aq) + 6 e- (Semiequação de oxidação)
Fichas de trabalho

2+
3 Ni (aq) + 6 e- 3 Ni(s) (Semiequação de redução)
c) aℓ3+/aℓ e Ni2+/Ni

6 6.1 I — Zn(s) + H2SO4(aq) ZnSO4(aq) + H2(g)


II — 4 Zn(s) + 10 HNO3(aq) 4 Zn(NO3)2(aq) + 5 H2O(ℓ) + N2O(g)
III — Cu(s) + 4 HNO3(aq) Cu(NO3)2(aq) + 2 H2O(ℓ) + 2 NO2(g)
6.2 São reações de oxidação-redução porque os números de oxidação variam:
I — Tn. o.(Zn) = +2; Tn. o.(H) = -1
II — Tn. o.(Zn) = +2; Tn. o.(N) = -4
III — Tn. o.(Cu) = +2; Tn. o.(N) = -1
6.3 I — ZnSO4/Zn e H2SO4/H2
II — Zn(NO3)2(/Zn e HNO3/N2O
III — CuSO4/Cu e HNO3/NO2
6.4 Opção D.

7 7.1 analisando a tabela, verifica-se que:


•  o magnésio tem maior poder redutor do que o zinco, logo, não ocorre a reação 1;
•  o chumbo tem menor poder redutor do que o magnésio, logo, ocorre a reação 2.
7.2 Fe(s) Fe2+(aq) + 2 e- (semiequação de oxidação)
2+
Pb (aq) + 2 e- Pb(s) (semiequação de redução)
7.3 Pb; Fe; Zn; Mg

8 O metal que irá sofrer corrosão é o ferro, porque é o que tem maior poder redutor.

FICHa De traBaLHO N.° 5


1 Verdadeiras: a e e; falsas — B, C e D.

2 Opção C.

3 Opções B e C.

4 4.1 a dissolução deste sal é um processo endotérmico, porque à medida que a temperatura aumenta,
o valor da solubilidade também aumenta.
4.2 O ponto a indica que a solução está sobressaturada, porque o ponto está acima do valor da curva
de solubilidade para a temperatura aproximada de 20 °C.
4.3 O ponto B encontra-se sobre a curva de solubilidade, indicando que a solução está saturada
à temperatura de 40 °C.
4.4 a massa aproximada de sal que é possível dissolver à temperatura de 60 °C é 60 g, por leitura no
gráfico.
4.5 m = 30 - 12 = 18 g soluto
60 g soluto 120
4.6 = x + x = 200 g
100 g água
mágua = 200 g

94 QUÍMICA ENTRE NÓS • Física e Química A • Química • 11.o ano • Material fotocopiável • © Santillana

000731 088-096.indd 94 10/03/16 15:25


Parte

5 5.1 Para 50 °C, a solubilidade é 75 g de soluto em 100 g de água, ou seja, para 200 g (ou 200 mL), a massa
de soluto que é possível dissolver é 150 g. 2
a massa de sal depositado será: 400 g - 150 g = 250 g

Fichas de trabalho
5.2 Para a temperatura TII, não há precipitação, então, 400 g de soluto dissolvem-se em 200 mL de água,
ou então, 200 g de soluto dissolvem-se em 100 mL de água. Por leitura no gráfico, o valor de TII é 90 °C.

6 6.1 Pb3(SbO4)2(s) 3 Pb2+(aq) + 2 SbO3-


4 (aq)

6.2 Ks = (3s)3 # (2s)2 = (3s)3 # (2s)2 = 108s5

7 7.1 MgCO3(s) Mg2+(aq) + CO32-(aq)


2+
PbI2(s) Pb (aq) + 2 I-(aq)
7.2 M(MgCO3) = 84,32 g mol-1
m 5,3 # 10-2
n= &n= + n = 6,3 # 10-4 mol
M 84,32
n 6,3 # 10-4
s= &s= + s = 6,3 # 10-3 mol dm-3
V 0,1
7.3 Ks(MgCO3) = s $ s = s2 + Ks = 4,0 # 10-5
7.4 O sal mais solúvel é o carbonato de magnésio, porque tem um menor valor de solubilidade:
s (MgCO3) = 6,3 # 10-3 mol dm-3
Ks(PbI2) = s $ (2s)2 = 4s3 & 1,4 # 10-8 = 4s3 + s = 1,5 # 10-3 mol dm-3

4,2 # 10-3
8 8.1 [ag+] = = 2,1 # 10-3 mol dm-3
2
1,5 # 10-2
[SO2-
4 ]= = 7,5 # 10-3 mol dm-3
2
Q = [ag+]2 $ [SO2- -3 2
4 ] = (2,1 # 10 ) # 7,5 # 10
-3
= 3,3 # 10-8
Como Q < Ks não há formação de precipitado.
8.2 Ks = [ag+]2 $ [SO2-
4 ] & 1,4 # 10
-5
= [ag+]2 # 7,5 # 10-3 + [ag+] = 4,3 # 10-2 mol dm-3

9 9.1 Zn(C2O4)2(s) Zn2+(aq) + 2 C2O4-(aq)


9.2 a) a adição de uma solução aquosa concentrada de sulfato de zinco vai aumentar a concentração
do ião zinco e, por efeito do ião comum, o equilíbrio desloca-se no sentido inverso, diminuindo
a solubilidade do sal e, consequentemente, a sua precipitação.
b) a adição de uma solução aquosa concentrada de amoníaco origina a formação de um ião
complexo que faz diminuir a concentração do ião zinco em solução e, consequentemente,
desloca o equilíbrio no sentido direto, aumentando a solubilidade do sal.

10 Para eliminar as manchas de calcário do vidro de uma janela, pode utilizar-se agentes amaciadores que
vão dissolver os carbonatos, nomeadamente agentes de limpeza ácidos.

QUÍMICA ENTRE NÓS • Física e Química A • Química • 11.o ano • Material fotocopiável • © Santillana 95

000731 088-096.indd 95 10/03/16 15:25


Parte

2
NOtaS DO PrOFeSSOr
Fichas de trabalho

96 QUÍMICA ENTRE NÓS  •  Física e Química A  •  Química  •  11.o ano  •  © Santillana

000731 088-096.indd 96 10/03/16 15:25